Página inicial

Como atiçar a brasa

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Como atiçar a brasa:

Arquivos:
As últimas:
 

abril 6, 2011

Funarte garante presença brasileira na Bienal de Veneza por Fabio Cypriano, Folha de S. Paulo

Funarte garante presença brasileira na Bienal de Veneza

Matéria de Fabio Cypriano originalmente publicada no caderno Ilustrada do jornal Folha de S. Paulo em 6 de abril de 2011.

Após impasse, instituição irá repassar verba de R$ 400 mil diretamente a Artur Barrio, que representará o país na mostra de arte

Acabou o impasse e está garantida a participação do representante do Brasil na Bienal de Veneza, o artista Artur Barrio.

Impossibilitada por uma lei recente de repassar verbas a instituições privadas, a Funarte enfrentava dificuldade para liberar os R$ 400 mil acertados com a Fundação Bienal de São Paulo, entidade encarregada da escolha do representante do país.

A saída foi entregar o dinheiro da produção da obra de Barrio na Bienal de Veneza, que será inaugurada no dia 4/6, diretamente a ele.

"Ao conceder apoio direto ao artista (...), a Funarte garante a participação do país em uma das mais tradicionais exposições de arte e cumpre sua missão institucional de promover a circulação de bens culturais brasileiros", disse o presidente da instituição, Antonio Grassi.

Segundo a assessoria da Funarte, é comum a instituição efetuar o pagamento diretamente ao artista.
Barrio, agora, deverá designar uma entidade que irá administrar os R$ 400 mil.

Ele irá criar uma obra no pavilhão orçada em R$ 150 mil. O restante será gasto com os custos do catálogo e o transporte do artista, segundo a assessoria da Fundação Bienal. Ele foi selecionado pelos curadores Moacir dos Anjos e Agnaldo Farias, também responsáveis pela 29ª Bienal de São Paulo.

A Fundação Bienal indicou o representante brasileiro por conta de um acordo com o Itamaraty, que é o proprietário do pavilhão nacional, na Bienal italiana.

Segundo declarou à Folha no mês passado o presidente da Fundação Bienal e comissário da representação nacional em Veneza, Heitor Martins, a instituição já gastou cerca de R$ 250 mil, que não faziam parte do convênio, no cachê dos curadores e na preparação do catálogo.

Além de Barrio, os brasileiros Neville d'Almeida, Cinthia Marcelle e Rivane Neuenschwander irão participar de mostras na cidade, mas em eventos paralelos.

Posted by Alice Dalgalarrondo at 12:59 PM