Página inicial

Cursos e Seminários

 


novembro 2019
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Cursos e Seminários:

Arquivos:
novembro 2019
outubro 2019
setembro 2019
agosto 2019
julho 2019
junho 2019
maio 2019
abril 2019
março 2019
fevereiro 2019
janeiro 2019
dezembro 2018
novembro 2018
outubro 2018
setembro 2018
agosto 2018
julho 2018
junho 2018
maio 2018
abril 2018
março 2018
fevereiro 2018
janeiro 2018
dezembro 2017
novembro 2017
outubro 2017
setembro 2017
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
novembro 2016
outubro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
junho 2016
maio 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
novembro 2015
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
dezembro 2014
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
dezembro 2013
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
janeiro 2013
dezembro 2012
novembro 2012
outubro 2012
setembro 2012
agosto 2012
julho 2012
junho 2012
maio 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
janeiro 2012
dezembro 2011
novembro 2011
outubro 2011
setembro 2011
agosto 2011
julho 2011
junho 2011
maio 2011
abril 2011
março 2011
fevereiro 2011
janeiro 2011
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
agosto 2010
julho 2010
junho 2010
maio 2010
abril 2010
março 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
outubro 2009
setembro 2009
agosto 2009
julho 2009
junho 2009
maio 2009
abril 2009
março 2009
fevereiro 2009
janeiro 2009
dezembro 2008
novembro 2008
outubro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
junho 2008
maio 2008
abril 2008
março 2008
fevereiro 2008
janeiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
setembro 2007
agosto 2007
julho 2007
junho 2007
maio 2007
abril 2007
março 2007
fevereiro 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
novembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
As últimas:
 

novembro 25, 2019

Arredores da imagem: Anelise Angeli de Carli e Edson Luiz André de Sousa falam no MARGS, Porto Alegre

O quinto encontro do ciclo de palestras “Arredores da imagem: zona de investigações poéticas”, cuja programação deste ano tem lugar no MARGS, tem como convidados Anelise Angeli de Carli (PPGCOM/UFRGS) e Edson Luiz André de Sousa (PPGPSI-PPGPSICANÁLISE/UFRGS).

26 de novembro de 2019, terça-feira, às 17h

MARGS - Auditório
Praça da Alfândega s/n, Centro Histórico, Porto Alegre, RS
Capacidade: 60 lugares (por ordem de chegada)

ARREDORES DA IMAGEM

“Arredores da imagem: zona de investigações poéticas” é uma ação de extensão vinculada à FACED/UFRGS, com coordenação do professor e pesquisador Cristiano Bedin da Costa (DEC/FACED/UFRGS). Configura-se como um espaço de circulação e compartilhamento de investigações transdisciplinares em torno da noção de imagem e de suas multiplicidades teóricas e existenciais.

O vínculo entre universidade e museu é, assim, parte de uma triangulação plástica na qual o terceiro vértice é tão variável quanto decisivo: indagar, desde as artes, da literatura e da filosofia, o estatuto da imagem enquanto potência significante, é também recolher traços com vistas à composição de visibilidades outras para as diferentes práticas com as quais arquitetamos a nossa contemporaneidade. Um modo de viver junto entre-Vistas.

Entre proposições teóricas e procedimentos criadores vinculados às artes, à literatura e à filosofia, a proposta é estudar o estatuto da imagem na contemporaneidade, tendo-a como intercessora do pensamento em educação. O objetivo é estudar e discutir, desde diferentes campos de criação e respectivas proposições experimentais e conceituais, os modos através dos quais a imagem, em sua dimensão poética, pode se configurar como um intercessor para o pensamento em educação.

ARGUMENTO GERAL

Em Educação, questionar a imagem é antes alinhar-se à contemporaneidade em suas urgências. Frente à múltipla proliferação de imagens que caracteriza o nosso tempo, voltamo-nos a Italo Calvino e a defesa de uma pedagogia da imaginação enquanto exercício de um pensar por imagens, ou seja, uma pedagogia capaz de pôr em foco visões de olhos fechados, aptas a se inscreverem no real por meio de visibilidades inéditas: de currículo, de didática, de aula, de vida. Desse modo, indagar, desde as artes, a filosofia e a literatura, o estatuto da imagem enquanto potência significante, é também recolher traços para a composição de realidades outras para as práticas de pesquisa e docência, vinculando-as assim ao exercício de pensamento enquanto criação de novos sentidos. Nos arredores da imagem, talvez seja possível pensar em um conhecimento e em uma aprendizagem capazes de se configurar enquanto testemunhos não de uma Verdade, mas sim de um gesto poético.

PROGRAMAÇÃO 2019
> 16/07/19: Juremir Machado da Silva
> 06/08/19: Vera Chaves Barcellos
> 17/09/19: Roger Lerina
> 29/10/19: Sandra Mara Corazza e Paola Zordan
> 26/11/19: Anelise de Carli e Edson Luiz André de Sousa
> 10/12/19: Claudio Levitan e Vanessa Silla
> Peça teatral El juego de Antonia, com Luciana Paz e Sergio Lulkin (horário e local a definir).

SOBRE OS PARTICIPANTES

Anelise de Carli é Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCOM/UFRGS), com bolsa CAPES e estágio de pesquisa (CAPES/PDSE) no Institut de Recherches Philosophiques (IRPhiL) da Université Jean Moulin Lyon 3. Mestre em Comunicação e Informação e Bacharel em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Membro do Imaginalis - Grupo de Estudos sobre Comunicação e Imaginário (CNPq/UFRGS) desde 2014, filiado ao Centre des Recherches Internationales sur l'Imaginaire (CRI2i). Estuda a cultura visual através das teorias da imagem e do imaginário. Interessa-se pela discussão epistemológica, pela proposta decolonial, pela visão ecológico-complexa e pela desconstrução da branquitude. É associada e co-fundadora da instituição de ensino sem fins lucrativos Associação de Pesquisas e Práticas em Humanidades (APPH), com sede em Porto Alegre. Atua paralelamente como artista visual, principalmente com fotografia autoral e publicações independentes.

Edson de Sousa possui graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1984), especialização em filosofia pelo PPG Filosofia - UFRGS, mestrado em Psicanálise e Psicopatologia - Universite de Paris VII - Universite Denis Diderot (1989) e doutorado em Psicanálise e Psicopatologia - Universite de Paris VII - Universite Denis Diderot (1993). Atualmente é professor titular do departamento de psicanálise e psicopatologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Pós-Graduação em Psicanalise - Clinica e Cultura (UFRGS), Professor do Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional (UFRGS). Coordena junto com Maria Cristina Poli o LAPPAP - Laboratório de Pesquisa em Psicanálise, Arte e Politica/UFRGS Tem desenvolvido trabalhos em torno da articulação psicanálise e arte e também pesquisado o tema das utopias. Membro do GT Psicanalise: Politica e Cultura, Membro do LIPIS - Laboratório Interdisciplinar de Pesquisa e Intervenção Social (PUC-RJ), Membro do Grupo de Pesquisa Sujeito, Sociedade e Política (USP), Membro da Rede de Pesquisa Escritas da Experiência (UERJ), Pesquisador do grupo Outrarte - estudos entre arte e psicanálise - Instituto de Estudos da Linguagem - UNICAMP, Membro do GT Literatura e Utopia - UFAL, ,Pesquisador do Grupo de Pesquisa em Direitos Humanos, Democracia, Política e Memória do Instituto de Estudos Avançados (IEA- USP), Membro da Utopian Studies Society (Europe), Membro correspondente do grupo de pesquisa Pândora - Psychanalyse et Art - Université de Paris VII (França), Membro do Nucleo de Pesquisa em Psicanálise e Cinema-UFRGS, Professor visitante em 2006 da Deakin University - Melbourne . Professor visitante em 2007 do 17, Instituto de Estudos Criticos - Cidade do Mexico. Pesquisador visitante na DePaul University - Chicago em abril de 2012, Pós-doutorado em Paris 2009-2010 na Université de Paris VII (Université Denis Diderot) e na Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales (EHESS).

Publicado por Patricia Canetti às 12:12 PM


novembro 21, 2019

Programa de orientação de projetos em artes visuais do CPF do Sesc - Inscrições

O Centro de Pesquisa e Formação do Sesc está com inscrições abertas para o Programa de orientação de projetos em artes visuais. Voltado para artistas em início e meio de carreira, com ênfase na interlocução de práticas artísticas na área de artes visuais, o programa tem como objetivo o aprofundamento na leitura da obra dos artistas participantes, assim como desenvolver a capacidade crítica dos artistas, tanto em relação à própria obra como à de outros participantes.

Inscrições até 12 de dezembro de 2019

Centro de Pesquisa e Formação do Sesc
Rua Dr. Plínio Barreto 285, 4º andar, São Paulo
11-3254-5600
Segunda a sexta, das 10h às 22h; sábados, das 9h30 18h30

A candidatura para uma vaga pode ser feita até o dia 12 de dezembro por meio do envio dos seguintes dados para o email opav@cpf.sescsp.org.br: dados pessoais (nome completo, RG e CPF, e-mail, data de nascimento, endereço residencial, telefones para contato); Portfólio com até 10 imagens, ficha técnica completa das obras, links de vídeos; Currículo Vitae; Carta de motivação/intenção (máximo de 1 página).

Sobre o programa

Buscando ampliar as ferramentas críticas e investigativas dos artistas em formação, o programa se propõe a analisar e discutir com profundidade as pesquisas e produções individuais dos artistas por meio de leitura de obras realizada pelos orientadores, Ana Paula Cohen e Gustavo Torrezan, seguida de discussão em grupo.

Os encontros semanais acontecem em formato de seminários críticos e são pautados na apresentação da obra de cada um dos participantes, assim como na discussão de textos filosóficos, literários, teóricos, propostos pelos orientadores no início do curso. Dessa forma, desenvolve um aprofundamento crítico das produções apresentadas, exercitando a capacidade de leitura das obras a partir de elementos formais e conceituais.

O Programa conta ainda com uma programação de falas públicas mensais, com a participação de artistas e pensadoras/es convidadas/os, criando um repertório comum e um pensamento conjunto no decorrer dos cinco meses de encontros, apresentando práticas artísticas contemporâneas contundentes e questões urgentes no contexto atual para nossa discussão.

Cronograma
De 10 de março a 28 de julho de 2020
Terças, das 14h às 18h
Dias 31/3, 28/4, 26/5, 30/8 e 28/7, 19h às 21h30

Março
10/03, terça-feira das 14h às 18h: Apresentação do programa;
17/03, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
24/03, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
31/03, terça-feira das 19h às 21h30: Encontro Aberto: Práticas de re-existência: relações entre arte e ativismo.
Com Virginia de Medeiros e Suely Rolnik.
Mediação: Ana Paula Cohen.

Abril
7/4, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
14/4, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
28/4, terça-feira das 19h às 21h30: Encontro Aberto: Práticas de fabulação: o literário na criação de novos mundos.
Com Rivane Neuenschwander e Veronica Stigger.
Mediação: Ana Paula Cohen.

Maio
5/5, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
12/5, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
19/5, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
26/5, terça-feira das 19h às 21h30: Encontro Aberto: Sistemas instituintes de revezamentos discursivos.
Com Ricardo Basbaum e Keila Kern.
Mediação: Gustavo Torrezan.

Junho
2/6, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
9/6, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
16/6, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
23/6, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
30/6, terça-feira das 19h às 21h30: Encontro aberto: Afrobrasilidades: entre visibilidades e apagamentos.
Com Ayrson Heráclito e Renata Felinto.
Mediação: Gustavo Torrezan.

Julho
7/7, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
14/7, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
21/7, terça-feira das 14h às 18h: Seminário crítico;
28/7, terça-feira das 19h às 21h30: Encontro aberto: Tecido urbano e biopolítica.
Com Raquel Garbelotti e Julia O’donnel.
Mediação: Ana Paula Cohen.

*Os encontros públicos poderão sofrer alterações.

Candidatura, Seleção e inscrição

Até 12/12: Candidatura através de envio de: Dados pessoais (nome completo, RG e CPF, e-mail, data de nascimento, endereço residencial, telefones para contato); Portfólio com até 10 imagens, ficha técnica completa das obras, links de vídeos; Currículo Vitae; Carta de motivação/intenção (máximo de 1 página) para o email opav@cpf.sescsp.org.br

27/1/2020: Divulgação dos selecionados;

28/1/2020 a 31/1/2020: Inscrição para os selecionados;

10/3/2020: Início dos encontros.

Atestado de Conclusão

O certificado será concedido pelo Sesc–São Paulo. Somente os participantes inscritos e que completarem o curso receberão o certificado. Uma participação de 75% para todas as atividades é obrigatória. Atividades e carga de trabalho incluem aulas e exercícios de campo.

Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, audiodescrição, entre outros, solicite por e-mail ou telefone, com até 48 horas de antecedência do início da atividade. centrodepesquisaeformacao@sescsp.org.br / 11 3254-5600

PALESTRANTES

Com Ana Paula Cohen. Curadora independente, editora e escritora. Foi curadora residente do Center for Curatorial Studies – CCS, Nova York, co-curadora da 28ª Bienal de São Paulo e co-curadora do Encuentro Internacional de Medellín, na Colômbia. Atualmente é coordenadora da Pós-graduação em Estudos e Práticas Curatoriais, FAAP, e doutoranda no Núcleo de Estudos da Subjetividade, PUC-SP.

Com Ayrson Heráclito. Artista, curador e professor no curso de Artes Visuais da UFRB. É doutor pela PUC-SP e mestre pela UFBA. Entre suas exposições mais recentes estão “Ayrson Heráclito”, Sala de Vídeo, MASP, São Paulo (2018); 57ª Edição da Bienal de Veneza, Veneza (2017); e “Pérola Negra”, Blau Projects Galeria, São Paulo (2016). Foi co-curador da 3ª Bienal da Bahia, no MAM-BA, Salvador, e da exposição “Histórias Afro-Atlânticas”, no MASP (2018).

Com Gustavo Torrezan. Artista e pesquisador. Doutor em poéticas visuais, mestre em educação e graduado em artes visuais pela Unicamp. É pesquisador no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc–São Paulo.

Com Julia O’Donnell. Professora e pesquisadora no Departamento de Antropologia Cultural do IFCS/UFRJ. Mestre e doutora em antropologia social pelo Museu Nacional/UFRJ. É autora dos livros “A invenção de Copacabana” (Zahar, 2013) e “De olho na rua: a cidade de João do Rio” (Zahar, 2008).

Com Keila Kern. Pesquisadora e professora na Universidade Estadual do Paraná. Doutora e mestre em poéticas visuais pela USP. Atua a partir da investigação da arte como sistema de processamento crítico, explorando a produção discursiva da arte em situações de relação e circunstância. Seu interesse está voltado à crítica institucional como regime de observação da produção e da docência em arte na América Latina.

Com Raquel Garbelotti. Artista, pesquisadora e professora na Ufes. Atualmente é Professora Colaboradora na USP/CTR. Tem doutorado pela Escola de Comunicação e Artes da USP. Participou de diversas exposições no Brasil e no exterior. Destacam-se exposições como 25ª e 29ª Bienal de São Paulo (2002, 2010); 32º Panorama da Arte Brasileira, MAM, São Paulo (2011) e, recentemente, o projeto “Contracondutas”, na Escola da Cidade, São Paulo (2018).

Com Renata Felinto. Artista, pesquisadora e professora adjunta de Teoria da Arte na Universidade Regional do Cariri, CE. Doutora e mestra em artes pela Unesp, especialista em curadoria e educação em museus de arte pelo MAC USP. É líder do grupo de pesquisa NZINGA – Novos Ziriguiduns Internacionais e Nacionais Gerados nas Artes Visuais. É artista convidada do 29º Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo (2019) e curadora convidada da Bienal Naïfs do Brasil, Sesc (2020).

Com Ricardo Basbaum. Artista, pesquisador, escritor, curador e professor na Universidade Federal Fluminense. Doutor em artes pela USP e autor de “Manual do artista-etc” (Azougue, 2013). Entre suas exposições individuais estão “The production of the artist as collective-conversation”, Audain Gallery, Vancouver (2014); “Would you like to participate in an artistic experience?”, Logan Art Center, Chicago (2012); e, entre as coletivas, Documenta XII, Kassel (2007), 30ª e 25ª Bienal de São Paulo (2012, 2002).

Com Rivane Neuenschwander. Artista. Entre suas exposições individuais estão: “O Alienista”, Galeria Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo (2019); “O Nome do Medo”, MAR, Rio de Janeiro (2017); “Mal-entendidos”, MAM, São Paulo (2014) e “A Day Like Any Other”, New Museum, Nova York (2010). Entre as inúmeras coletivas estão 30ª, 28ª, 27ª e 24ª Bienal de São Paulo (2012, 2008, 2006, 1998), 12ª Bienal de Istanbul (2011), e 50ª e 51ª Bienal de Veneza (2003, 2005).

Com Suely Rolnik. Psicanalista, professora titular da PUC-SP, investiga a relação imanente entre clínica, arte e política. Entre seus livros publicados no Brasil e no exterior, “Esferas da insurreição. Notas para uma vida não cafetinada” (N-1, 2018), “Cartografia sentimental” (Sulina, 1989) e “Antropofagia Zumbi” (só publicado no exterior). Co-autora com F. Guattari de “Micropolítica. Cartografias do desejo” (Vozes, 1986).

Com Veronica Stigger. Escritora, pesquisadora e professora universitária. Doutora em teoria e crítica de arte pela USP, realizou pesquisas de pós-doutorado junto ao MAC USP, à Università degli Studi di Roma “La Sapienza” e ao Instituto de Estudos da Linguagem da Unicamp. Entre seus livros publicados, está “Sombrio ermo turvo” (Editora Todavia, 2019).

Com Virginia de Medeiros. Artista. Mestre em Artes Visuais pela Escola de Belas Artes da UFBA. Entre suas exposições recentes estão “Arte Atual – Jamais me olharás lá de onde te vejo”, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo (2019) e “Alma de Bronze”, Ocupação Nove de Julho do MSTC, São Paulo (2018). Outras exposições incluem “Histórias feministas”, MASP, São Paulo (2019); 31ª Bienal de São Paulo, (2014) e 32º Panorama da Arte Brasileira, MAM, São Paulo (2011).

Publicado por Patricia Canetti às 9:42 PM


outubro 31, 2019

Trilhas artísticas com Elias Maroso, Richard John, Alessandra Bochio e Felipe Castellani no MARGS, Porto Alegre

O Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) dá continuidade ao ciclo de encontros “Trilhas artísticas”, organizado para trazer a público relatos de experiências sobre o desenvolvimento de trajetórias e pesquisas artísticas. A terceira edição reúne Elias Maroso (artista e pesquisador), Richard John (artista visual e professor), Alessandra Bochio (artista multimídia, pesquisadora e professora) e Felipe Castellani (artista sonoro e multimídia, pesquisador e professor). A mediação é de Vitor Grunvald, professor e pesquisador da UFRGS.

1 de novembro de 2019, sexta-feira, das 14h às 17h30

MARGS - Auditório
Praça da Alfândega s./n, Centro Histórico, Porto Alegre, RS
51-3227-2311
Capacidade: 60 lugares (preenchidos por ordem de chegada)
Entrada Franca

Em uma iniciativa do Instituto de Artes da UFRGS em parceria com o MARGS, o “Trilhas artísticas” apresenta, mensalmente, artistas e curadores abordando seus percursos e metodologias de trabalho. Inicialmente, serão três encontros, de setembro a novembro, sempre das 14h às 17h30min, no auditório do museu. A entrada é gratuita. O primeiro encontro, no dia 19.09.2019, reuniu Marina Camargo (artista visual), Diego Groisman (curador, pesquisador, tradutor, produtor cultural e gestor da Casa Baka) e Fabiana Faleiros (artista visual e pesquisadora), com mediação de Francisco Dalcol, diretor-curador do MARGS.

O segundo evento, realizado no dia 04.10.2019, teve as presenças de Daniel Escobar (artista e mestrando em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UFRGS), Renata Sampaio (artista, educadora e curadora independente) e Vitor Grunvald (professor do Departamento de Antropologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A coordenação do projeto “Trilhas artísticas” é da professora e pesquisadora Marina Câmara (UFRGS).

SOBRE O TRILHAS ARTÍSTICAS

Trata-se de um ciclo de conferências de artistas e curadores abordando seus processos criativos e as metodologias de trabalho responsáveis pelo alcance de suas obras ou curadorias. Coordenada pela Profª. Marina Câmara, a iniciativa é uma parceria do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa (Propesq) e da Pró-Reitoria de Extensão (Prorext), com o Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS).

Ao longo de três encontros, os participantes apresentam e compartilham com o público os modos de operação que permitiram que seus trabalhos tivessem projeção profissional inclusive para além da cena local ou para além da cena artística restrita. Cada conferência contará com a presença de três participantes e a mediação de um convidado. Por ser uma atividade de extensão, quem tiver 75% de presença em todo o ciclo, poderá solicitar certificado de participação como ouvinte.

SOBRE AS FALAS

Richard John
Abordará sua produção artística a partir da pesquisa acerca de Desenhos Miméticos e a Tirania da Forma. A ênfase da fala será no conhecimento versus experiência nas formas de representação do desenho.

Elias Maroso
Trará um relato sobre a arte de pulsar caminhos e de atravessar o espaço, saídas que são entradas para outras saídas. Também apresentará um breve apanhado de ações que envolveram a trajetória artística, destacando as saídas encontradas tanto na produção e gestão de eventos artísticos independentes quanto na produção circunscrita no meio acadêmico e institucional.

Alessandra Bochio e Felipe Merker Castellani
Será realizada uma análise da pesquisa artística recente dos artistas, mais precisamente a partir de 2016. Essa abordagem traz como ponto central as convergências e inter-relações entre imagem, som, corpo e ambiente, principalmente em instalações e performances audiovisuais. Partindo de estratégias operatórias que geram simultaneamente resultantes sonoras e visuais, Alessandra e Felipe buscam a constituição de uma série de relações de interdependência mútua entre os diferentes meios de expressão artística solicitados nas obras. Assim, os ambientes instalativos e/ou performativos se constituem enquanto uma rede de retroalimentações e traduções entre informações de natureza distinta, entre meios materiais e imateriais, entre analógico e digital, entre corpo, espaço e o público.

SOBRE OS PARTICIPANTES

Richard John [Bom Princípio/RS, 1966]
Artista visual e professor. É doutor em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Pela mesma instituição, possui Mestrado em Artes Visuais na linha de Poéticas Visuais e Bacharelado em Artes Plásticas com ênfase em Pintura e Desenho. Entre 1998 e 2011, atuou como professor do Centro Universitário da Feevale nos cursos de Bacharelado em Artes Visuais, Ensino da Arte na Diversidade e Arteterapia. De 2006 a 2011, na mesma universidade, exerceu o cargo de coordenador do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Poéticas Visuais: Pintura, Desenho e Instalação – Processos Híbridos. Entre 2009 e 2018, foi professor do Curso de Design Visual da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-Sul) e, entre 2013 e 2018, atuou como coordenador do Espaço Cultural desta mesma instituição.

Elias Maroso [Sarandi/RS, 1985]
Artista e pesquisador. É doutorando em Artes Visuais na linha de Poéticas Visuais no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Possui Mestrado em Arte e Tecnologia, Graduação em Artes Visuais e Especialização em Design de Superfície, pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Em 2008, realizou extensão universitária na Escuela de Bellas Artes, na Universidad de la República, em Montevidéu/Uruguai. É membro-fundador do coletivo de artistas e produtores culturais Sala Dobradiça. Integra o Grupo Arte e Design (UFSM – CNPq) e o Grupo de Pesquisa Veículos da Arte (UFRGS – CNPq). Desenvolve pesquisa voltada ao objeto, à eletrônica e à intervenção.

Alessandra Bochio [São Paulo/SP, 1983]
Artista multimídia, pesquisadora e professora. Como artista se dedica à criação de performances e instalações audiovisuais. É Doutora em Artes Visuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP), 2015, com estágio de pesquisa na Université Sorbonne Nouvelle Paris 3, França. É professora adjunta do Departamento de Artes Visuais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e líder do Grupo de Estudos e Práticas em Arte Mídia.

Felipe Merker Castellani [São Paulo/SP, 1984]
Artista sonoro e multimídia, pesquisador e professor. Como artista desenvolve instalações interativas, videoinstalações e performances audiovisuais em parceria com artistas de diversas áreas. É doutor em Música na área de Processos Criativos junto ao Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), 2016, com estágio de pesquisa na Université Paris 8, França. É professor adjunto do Centro de Artes da Universidade Federal de Pelotas e líder do grupo de pesquisa Corpo-imagem-som: pesquisa artística e práticas experimentais.

MEDIADOR
Vitor Grunvald [1983, Belém/PA]
Vitor Grunvald é viado, nortista, professor do Departamento de Antropologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e ‘corpa’ livre do coletivo de ‘artivismo’ Revolta da Lâmpada. É um dos coordenadores do Núcleo de Antropologia Visual – UFRGS, além de integrar diversos outros grupos de pesquisa na Universidade de São Paulo (USP) e na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Possui formação também em cinema pela Academia Internacional de Cinema. É fotógrafo, realizador audiovisual e seus trabalhos, tanto acadêmicos quanto artísticos, giram em torno de gênero, sexualidade, arte, imagem, performance, cinema e estratégias documentais. Seu último trabalho, Domingo, parte de um projeto documental de narrativa transmídia realizado com Paulo Mendel, foi selecionado para a 21ª Bienal de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil.

Publicado por Patricia Canetti às 8:32 AM


outubro 24, 2019

Entreolhares: Oficina o Grupo Contrafilé no Itaú Cultural, São Paulo

Itaú Cultural abre inscrições para workshop que debate o encontro entre estética e política na atualidade. A partir da pergunta “O que a arte tem a ver com tudo isso?”, o programa Entreolhares dá continuidade à série de workshops com artista, tendo o Grupo Contrafilé como convidado desta edição. Nos três encontros que conduzirão, o tema será explorado com o olhar voltado à performance, aos espaços de fala e escuta e ao espaço como obra.

Inscrições de 29 de outubro a 11 de novembro de 2019

Itaú Cultural
Avenida Paulista 149, São Paulo, SP, Estação Brigadeiro do Metrô
11-2168-1777

Itaú Cultural recebe inscrições para a nova edição do programa Entreolhares. Os interessados devem se inscrever pelo site do instituto (www.itaucultural.org.br), mesmo endereço eletrônico no qual os selecionados serão anunciados no dia 19 de novembro.

Organizado pelo Núcleo de Artes Visuais do Itaú Cultural e realizado desde de 2014, o Entreolhares recebe nesta edição o Grupo Contrafilé, composto por Cibele Lucena, Joana Zatz Mussi e Rafael Leona. Nos dias 26, 28 e 29 de novembro (terça-feira, quinta-feira e sexta-feira), eles conduzem o debate sobre o encontro entre a estética e a política na atualidade e a sua relevância em um momento histórico – tanto local, quanto global –, no qual precisamos cada vez mais nos perguntar: “O que a arte tem a ver com tudo isso?”.

Nas aulas, pretende-se acionar práticas e conceitos para pensar coletivamente sobre a questão, construindo e reconstruindo registros, escritos, discursos e narrativas a partir das relações entre arte e cidade, arte e produção de perspectivas/mundos e entre arte e escuta.

Entreolhares Falar e Escutar como Arte – com Grupo Contrafilé
Inscrições abertas de 29 de outubro a 11 de novembro
Pelo site www.itaucultural.org.br
Número de vagas: 30
Divulgação dos selecionados no site: 19 de novembro
Dúvidas e outras informações por email

Entreolhares Estética da Evidência
De 26 a 28 de novembro (terça-feira, quinta-feira e sexta-feira)
Horário: 18h30 às 21h30
Carga horária: 9 horas

Publicado por Patricia Canetti às 11:05 AM


Oficina Caixa dos Desejos "Buon Viaggio" na Pinakotheke Cultural, Rio de Janeiro

Para o último dia da exposição “Leonilson por Antonio Dias – Perfil de uma coleção”, na Pinakotheke Cultural, crianças de todas as idades poderão se divertir com muita criatividade na oficina gratuita Caixa dos desejos “Buon Viaggio”, em que a garotada irá criar uma caixa personalizada para guardar as futuras lembranças de viagens.

26 de outubro de 2019, sábado, das 11h às 13h

Pinakotheke Cultural
Rua São Clemente 300, Botafogo, Rio de Janeiro, RJ
21-2537-7566

Esta é a última oficina infantil da mostra e não há inscrição prévia para a atividade. As crianças serão direcionadas para as atividades por ordem de chegada.

O artista Leonilson (1957-1993) estava em Milão, Itália, quando conheceu em 1981 o então já aclamado artista Antonio Dias (1944-2018). Daí em diante se tornaram grandes amigos, em uma amizade pontuada por viagens e cartas.

A exposição Leonilson por Antonio Dias – Perfil de uma coleção, que também tem entrada gratuita, reúne 38 desenhos e pinturas de Leonilson pertencentes a Antonio Dias. A mostra dá sequência à programação da Pinakotheke que aborda a amizade entre artistas.

Publicado por Patricia Canetti às 10:48 AM