Página inicial

Quebra de Padrão

´
 


abril 2020
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    
Pesquise em
Quebra de Padrão:

Arquivos:
As últimas:
 

abril 2, 2020

Metrópole em Construção: mostra on-line retrata a São Paulo moderna no Itaú Cultural

Quatro produções, entre dramas e documentários, dos anos 1928, 1965, 1986 e 2018, revelam um breve panorama da urbanização de São Paulo, tema profundamente presente no trabalho do arquiteto Rino Levi – homenageado na 49ª edição do programa Ocupação Itaú Cultural.

2 a 12 de abril de 2020, quinta-feira a domingo

Itaú Cultural Online
[após o período, os links serão desativados]

PROGRAMAÇÃO

A capital paulista teve o auge do seu processo de modernização na metade do século XX, quando importou muitos aspectos urbanos e arquitetônicos de grandes centros europeus. Toda essa movimentação gerou uma vida cultural pulsante, presente até hoje, e que caracterizou São Paulo como uma metrópole. Parte fundamental desse processo foram os cinemas projetados pelo arquiteto. Eles foram retratados no documentário Quando as Luzes das Marquises se Apagam, que traça a criação, o auge e a decadência da Cinelândia Paulistana.

O filme integra a mostra on-line Metrópole em Construção, que reúne, ao todo, três longas-metragens e um curta que retratam a modernização de São Paulo. Os filmes ficam disponíveis aqui no site de 2 a 12 de abril.

Quando as Luzes das Marquises se Apagam – a História da Cinelândia Paulistana
(Renato Brandão, 2018, 87 minutos)
Com imagens de arquivo e depoimentos de antigos espectadores, uma história das salas de cinema das avenidas São João e Ipiranga e de suas imediações, no centro de São Paulo. Conhecida como Cinelândia Paulistana, essa área viveu seu auge na década de 1950, chegando a ter mais de 15 cinemas em pleno funcionamento.
[livre para todos os públicos]

São Paulo, Sociedade Anônima
(Luís Sérgio Person, 1965, 106 minutos)
Filmado em 1965, São Paulo, Sociedade Anônima é um dos grandes clássicos do cinema brasileiro. Com direção e roteiro de Luiz Sergio Person, o filme narra a dificuldade de Carlos (Walmor Chagas) em conciliar as pressões profissionais de Arturo (Otello Zeloni), as ambições de sua mulher Luciana (Eva Wilma) e a inconstância de sua amante Ana (Darlene Glória).
[classificação indicativa: 12 anos]

São Paulo, a Sinfonia da Metrópole
(Adalberto Kemeny e Rodolfo Lustig, 1929, 62 minutos)
O filme retrata a São Paulo do final da década de 1920. Urbanismo, monumentos públicos e industrialização mostram uma cidade que se expande em ritmo acelerado. Assim como um documento histórico, o longa traz o olhar dos diretores para uma cidade que cresce vertiginosamente sem deixar os personagens que a habitam, a população. E evoca a relação deles com o trabalho, a moda, os esportes e o cotidiano.
[livre para todos os públicos]

Os Cinemas Estão Fechando
(Abrão Berman, 1986, 27 minutos)
O curta-metragem do cineasta Abrão Berman documenta a falência sofrida pelos cinemas brasileiros nas décadas de 1960 e 1970. O levantamento foi feito com base em registros em super-8 e fontes de O Estado de S. Paulo, do Jornal da Tarde e do Jornal do Brasil. O filme pertence ao acervo do Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo.
[livre para todos os públicos]

Publicado por Patricia Canetti às 11:24 AM


MASP promoverá lives com curadores e convidados no Instagram

O Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP) reforça conteúdo digital em suas redes sociais a partir deste mês, com alguns conteúdos digitais para continuar levando arte ao público enquanto estiver fechado: conversas entre curadores do museu e convidados.

A partir de 6 de abril de 2020, toda segunda e sexta-feira, às 18h

Instagram do @masp

A primeira edição, que acontece na próxima segunda, 6/4, terá o encontro de Adriano Pedrosa e Lilia Schwarcz, diretor artístico e curadora-adjunta de histórias do museu, em torno das histórias no MASP, noção plural e polifônica que guia a programação do museu anualmente desde 2016. Esse termo, em português, abrange tanto a ficção como a não ficção, as narrativas pessoais, políticas, econômicas, culturais e mitológicas.

Além dos conteúdos habituais nas mídias digitais do museu (como os #TBTs que resgatam momentos históricos), a nova série masp [curadoria] em casa leva ao Instagram, Facebook e Twitter comentários de curadoras e curadores sobre uma imagem relacionada ao museu a partir de uma perspectiva pessoal. Pode ser uma obra, um detalhe da arquitetura, uma exposição, uma atividade, uma palestra ou um seminário, do passado recente ou remoto.

Já o MASP Áudios, aplicativo gratuito disponível para download, reúne cerca de 170 comentários feitos por curadores artistas, professores, pesquisadores e crianças sobre as obras mais icônicas do acervo. Está disponível para download na App Store e no Google Play.

O canal do YouTube traz os vídeos de seminários e palestras, entrevistas com os artistas e outros detalhes sobre algumas exposições. No Google Arts & Culture ainda é possível fazer um tour virtual e explorar a exposição permanente do MASP, o "Acervo em Transformação".

Publicado por Patricia Canetti às 11:12 AM


março 31, 2020

CANAL NO TUBO Guarde-me, de Marcia Milhazes, em instalação de Beatriz Milhazes

Guarde-me em Londres na White Cube Gallery - Bermondsey 2018, Versão de 30 minutos
Coreógrafa - Marcia Milhazes
Bailarinos - Ana Amélia Vianna e Domenico Salvatore
Cenário / Instalação - Beatriz Milhazes
Marcia Milhazes Companhia de Dança

Publicado por Patricia Canetti às 12:44 PM


ARTE SEMPRE: Março, 2020, por Beatriz Milhazes

BeatrizMilhazes_Pace.jpg

Beatriz Milhazes, Março, 2020 - Desenho em lápis de cor e pilot sobre papel, 29,5cm x 21cm (foto da artista)

Obrigada!

Agradeço a todos os profissionais da saúde que, neste momento de dor, estão lutando bravamente contra a pandemia do Covid-19 no seu epicentro.

Agradeço a todos os trabalhadores nos supermercados, farmácias, bancos, serviços de entrega e serviços públicos, entre outros, que continuam em suas funções muitas vezes invisíveis, mas essenciais.

A maioria de nós está em casa, reorganizando suas rotinas, encarando uma série de sentimentos existenciais como medo, perda, preocupações e desejos...

Estes trabalhadores em todo o mundo têm nos ajudado a superar este momento tão difícil com mais otimismo, fraternidade e paz.

Eles não têm podido ficar em casa. Temos que apoiá-los também!

Thank you!


Thank you!

Thank you to all health workers who, in this painful moment, have been bravely fighting the Covid-19 pandemic in its epicenter.

Thank you to all workers in the supermarkets, drugstores, banks, delivery services, public services, amongst others in the invisible but essential activities…

Most of us have been confined to our homes re-organizing our routines, facing a diversity of existential feelings of fear, lost, worries, hopes...

Those workers all over the world have been helping us to overcome these difficult times with more optimism, fraternity and peace.

They have not been able to be home. We need to support them too!

Obrigada!

Publicado por Patricia Canetti às 12:30 PM


ARTE SEMPRE: leitura dramática e bate-papo de Meus lábios se mexem, de Jorge Furtado, da Balbúrdia Atores Associados

Teatro na quarentena! A Diretoria de Ação Cultural da UFMG e o APUBH levam a você uma leitura dramática de 'Meus lábios se mexem', roteiro original de Jorge Furtado, sobre um episódio real de censura na época da ditadura militar, com a Balbúrdia Atores Associados. Participe do bate-papo ao vivo com os atores pelo Zoom, logo após a exibição do vídeo.

1 de abril de 2020, quarta-feira, 19h (vídeo) + 20h (bate-papo)

Vídeo da Balbúrdia Atores Associados no Youtube Cultura UFMG
Bate-papo ao vivo com os atores pelo Zoom

Publicado por Patricia Canetti às 11:30 AM