Página inicial

Como atiçar a brasa

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Como atiçar a brasa:

Arquivos:
As últimas:
 

outubro 7, 2010

Curadores: mapeamento de olhares por Ana Cecília Soares, Diário do Nordeste

Matéria de Ana Cecília Soares originalmente publicada no Caderno 3 do jornal Diário do Nordeste em 07 de outubro de 2010.

Além de mediar a aproximação entre diferentes produções poéticas, o curador opera na formação de acervos institucionais e na produção de um pensamento crítico, afetando, dessa maneira, as diversas instâncias de legitimação da arte. Com o intuito de entender um pouco mais desse universo, os artistas visuais Pablo Lobato (MG) e Yuri Firmeza (CE) apresentam, hoje, a partir das 18h, a videoinstalação "O que exatamente vocês fazem, quando fazem ou esperam fazer curadoria?", no Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza.

O projeto

Os dois artistas viajaram o Brasil, gravando em vídeo as falas de 16 curadores convidados, a partir da pergunta que intitula o projeto, a refletir sobre o assunto. "Fizemos um mapeamento de sensibilidades acerca da questão. É tudo muito singular, em cada diálogo a gente percebeu um mundo de possibilidades de se desenvolver uma curadoria. Alguns a entendem como um ofício semelhante ao do cartógrafo. Outros, como o Paulo Herkenhoff, acreditam que o processo curatorial promove a apresentação de uma hipótese", explica Yuri Firmeza.

Para o mineiro Pablo Lobato, a parceria com Firmeza foi fundamental para aprofundar as questões que ambos discutiam desde a época em que participaram do 29º Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte - Bolsa Pampulha, em 2008. "O que tem de mais especial nesse projeto é a natureza da fala dos pesquisadores. Os artistas pensam pouco em curadoria. A maior parte do público não sabe do que se trata, e o curador trabalha de forma isolada", afirma. "O material que coletamos tem uma dimensão muito grande sobre curadoria. Além da videoinstalação, vamos produzir um livro ... A previsão de lançamento é daqui a dois meses", diz.

Dinâmica

Após a filmagem, foi feita a edição e a programação da videoinstalação - montagem formada por cinco monitores de vídeo e organizada em círculo evocando uma mesa redonda. A cada momento a imagem e/ou a fala de um curador é disparada em um dos monitores. A alternância desses disparos sugere a dinâmica de uma conversa. "O material constitui um corpo audiovisual, nos aproximando dele através dos dispositivos escolhidos: as falas, provocadas por uma mesma questão e destinadas à composição de um espaço específico: o círculo de monitores instalados. Os vídeos dentro do círculo são recursos importantes para a criação de tal ambiente", destaca Firmeza.

Fique por dentro
Participantes

Entre os curadores convidados a integrar o projeto "O que exatamente vocês fazem, quando fazem ou esperam fazer curadoria?" estão: Paulo Herkenhoff, Moacir dos Anjos, Glória Ferreira, Daniela Castro, Gaudêncio Fidélis, Jochen Voltz, Júlio Martins, Lisette Lagnado, Luisa Duarte, Marconi Drummond, Marisa Morkazel, Ricardo Basbaum, Suely Rolnik, Solange Farkas, Bitú Cassundé e Clarissa Diniz. Os artistas Yuri Firmeza e Pablo Lobato já haviam atuados juntos, ao escrever o texto "Bordas para misturar", publicado no caderno "Pensar" do Jornal Estado de Minas, onde expressaram o interesse pela investigação de certos campos de poder do sistema da arte. A videoinstalação tem suas raízes nesse momento.

Posted by Paula Dalgalarrondo at 5:28 PM