Página inicial

Cursos e Seminários

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

abril 23, 2007

Dynamic Encounters International Art Workshops São Paulo

Dynamic Encounters International Art Workshops São Paulo

24 a 27 de maio de 2007

Informações: 21-2553-3748 / 9224 ou wats352@attglobal.net

O Dynamic Encounters conduz grupos de pessoas interessadas em aprimorar seus conhecimentos em arte, fazendo uma abordagem especulativa da produção contemporânea.

O projeto apresenta uma programação especial. Serão 4 dias de visitas a ateliês, galerias e instituições de São Paulo, incluindo encontros com artistas de renome internacional, profissionais que exercem uma carreira significativa no mundo da arte contemporânea.

Cada encontro proporciona o contato com a produção atual dos artistas, que mostram suas obras e discutem os processos de desenvolvimento que levaram até elas. São diálogos instigantes e abertos, dirigidos não apenas a galeristas e colecionadores interessados em acompanhar a produção artística contemporânea, mas também a qualquer pessoa que queira aprofundar seus conhecimentos sobre o processo criativo de concepção das obras.

Programação e participantes em fase de planejamento.

Posted by João Domingues at 2:39 PM

abril 20, 2007

II Oficina do Projeto Território, com Cinthia Marcelle e Laís Myrrha no Museu Mineiro, Belo Horizonte

Território Museu Mineiro 2007
II Oficina do Projeto Território, com Cinthia Marcelle e Laís Myrrha

Inscrições até 5 de maio de 2007

Museu Mineiro
Av. João Pinheiro 342, Centro, Belo Horizonte - MG
Informações: 31-3269-1168
http://territoriomuseumineiro.blogspot.com
Segunda a sexta, 10-18h
Seleção: 7 a 9 de maio de 2007
II Oficina do Projeto Território, orientada pelas artistas Cinthia Marcelle, Laís Myrrha: 14 a 25 de maio, 14-18h
Abertura: 14 de junho de 2007

Documentos necessários:
Breve currículo
Texto explicativo do trabalho desenvolvido pelo concorrente
Portifólio em formato A4, contendo no mínimo 05 e no máximo de 10 fotos a cores formato preferencial de 15X21 cm com título e demais referências da obra no verso de cada foto.
Os concorrentes deverão preencher no Museu Mineiro, ficha de inscrição mediante apresentação de documento de identidade.
Os portifólios não selecionados estarão disponíveis para devolução até o dia 31 de maio de 2007

A Secretaria de Estado de Cultura se faz saber a todos os interessados que se encontram abertas as inscrições no período de 09 de abril a 05 de maio, para a II Oficina do Projeto Território, realizado no Museu Mineiro. Os interessados podem fazer suas inscrições diretamente no Museu Mineiro, à Avenida João Pinheiro, 342 centro - Belo Horizonte. A oficina será orientada pelas artistas Cinthia Marcelle, Laís Myrrha e terá a participação de um grupo de até 10 artistas selecionados entre os inscritos.

As inscrições são gratuitas. Para as inscrições, exigem-se dos concorrentes:

* Breve currículo
* Texto explicativo do trabalho desenvolvido pelo concorrente
* Portifólio em formato A4, contendo no mínimo 05 e no máximo de 10 fotos a cores formato preferencial de 15X21 cm com título e demais referências da obra no verso de cada foto.
* Os concorrentes deverão preencher no Museu Mineiro, ficha de inscrição mediante apresentação de documento de identidade.

Sobre o Projeto:

O Projeto Território Museu Mineiro, será um trabalho coletivo das artistas Cinthia Marcelle, Laís Myrrha e de artistas participantes selecionados à partir de inscrições.

O grupo selecionado, partindo das proposições criadas pelas artistas e com a orientação dessas, executarão juntos a construção de interferências de maneira a criar diálogos com o acervo exposto e o atual espaço expográfico do Museu Mineiro.

Essa iniciativa busca acentuar o Museu como instituição pública, tornando-o também um núcleo de irradiação de conhecimento e pesquisa e reafirma o território do Museu Mineiro como um museu-laboratório no qual os indivíduos vivenciam uma aproximação com experiência criativa atreladas às questões que são próprias ao Museu.

O grupo terá o número máximo de 10 indivíduos selecionados entre os inscritos. A oficina terá a duração prevista de 10 dias e a produção da oficina ficará em exposição.

Posted by João Domingues at 3:30 PM

Workshop de Mídia e Arte, com Anna Bella Geiger no EAV Parque Lage, Rio de Janeiro

Workshop de Mídia e Arte, com Anna Bella Geiger

6, 13, 20 e 27 de maio de 2007

Escola de Artes Visuais do Parque Lage
Rua Jardim Botânico 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro - RJ
21-2538-1879
www.eavparquelage.org.br
Horário: sábados, 11-13h

O curso será intercalado entre aulas teóricas e práticas, onde serão propostos exercícios visando uma melhor compreensão dos tópicos abordados, propiciando ao aluno uma reflexão para o desenvolvimento de seus projetos pessoais.

Posted by João Domingues at 11:26 AM

abril 18, 2007

Curso Acompanhamento de Projetos, com Nazareth Pacheco no Collegio das Artes, São Paulo

Curso Acompanhamento de Projetos, com Nazareth Pacheco

Inscrições abertas

Collegio das Artes
Rua Francisco Leitão 265, Pinheiros, São Paulo - SP
Inscrições: 11-3064-4740 ou cursos@collegiodasartes.art.br
www.collegiodasartes.art.br
Horário: quartas, 14-17h
Período: 2 de maio a 12 de dezembro de 2007
Matrícula: R$ 100
Mensalidade: R$ 276
Vagas: 8

Voltado para estudantes e artistas em formação, a orientação é dirigida a reflexão e ao acompanhamento de projetos. Pesquisa de novos suportes, técnicas e materiais para explorar novas possibilidades de expressão, amplia o conceito na pintura, escultura, objeto, instalação, fotografia e adequa essas descobertas ao trabalho que se pretende realizar.

Posted by João Domingues at 12:09 PM

Inscrições: Workshop O Processo Criativo - 2006, com Charles Watson no Memorial de Rio Grande do Sul, Porto Alegre

Workshop O Processo Criativo - módulo 1
Professor Charles Watson

26 a 29 de abril de 2007

Memorial de Rio Grande do Sul
Praça da Alfândega s/n°, Centro, Porto Alegre - RS
Informações: wats352@attglobal.net
Inscrições:
Loja do MARGS: 51-3228-8533
Palavraria: 51-3268-4260
Horário: quinta e sexta, 17h30-22h30; sábado e domingo, 14h30-19h30
Preço: R$ 350

O curso apresenta uma linguagem interdisciplinar do processo criativo. Embora use predominantemente metáforas e exemplos da arte contemporânea, existem inúmeras referências de outras disciplinas, como a física, a matemática e a música. Portanto, o mesmo é dirigido não só a artistas como também a designers, arquitetos, publicitários e a todos aqueles para quem a geração de novas idéias é fundamental.

Amplamente ilustrado com textos e vídeos, o curso mostra que a semelhança entre as dinâmicas criativas em áreas diversas supera frequentemente a diferença entre as linguagens. Entendendo mecanismos que podem limitar nossas possibilidades criativas, podemos pensar e discutir estratégias que, ludicamente, podem contornar essas tendências.

1a.Parte

Consideracões Gerais
Definições da Criatividade na historia
Relação de Criatividade com Limite
Processos Perceptuais

• Modelo do Universo / Fisiologia da percepção (Gregory / Dawkins)
• Classificação & Estereotipagem: (Vendo o que espera ver ou 'Quando só lhe resta um martelo, tudo parece com prego.)
• Dificuldade em isolamento do problema
• Limitando a área do problema
• Olhar do outro / o passo para traz / o segundo olhar
• Saturação: 1 & 2
o Saturação 1 (como problema)
o Saturação 2 (como solução) (Tehching Hsieh, Jan Fabre, Opalka, Long, Sisyphus-o herói existencial)
• Estimulos sensoriais alternativos
• Einstein e imagens musculares e visuais
• Nicolas Tesla & visualização

Processos Emocionais

• Analogia evolutiva - o gene inútil (Csikszentmihaly / Dawkins)
• Motivação (Intrínseca / extrínseca, a cenoura ou o chicote)
o Motivação extrínsica
o Motivação intrínsica
• Flow (Fluxo) / Autotelismo (Csikszentmihaly)
• A engnenharia do erro
• Julgamento / avaliação prévia
• A importância de não ter nada a perder
• Ansiedade (dificuldade em gestação)
• Convicção X compulsão
• Persistência
• A habilidade em mudar de objetivo

Processos Culturais / Ambientais

• Inteligência
• Tabu
• Humor / o encontro de duas matrizes mutuamente exclusivas
• Múltiplas inteligências (Howard Gardner)
o inteligência linguistica
o inteligência musical
o inteligência / logica-matemática
o inteligência espacial
o inteligência corporal / cinestética
o inteligências pessoais (inteligência intrapessoal / inteligência Interpessoal)
• Meio propício
• Fantasia X realidade
• RazãoX intuição / polo subjetivo, polo objetivo
• Tradição X mudança

Transfiguração do Lugar Comum

• Michel Groissman
• Lia Rodrigues
• Sam Taylor Wood
• Man Ray
• Arthur Danto

Posted by João Domingues at 11:57 AM | Comentários (1)

abril 16, 2007

Chamada de trabalhos: I Congresso de Educação, Arte e Cultura - CEAC na UFSM, Santa Maria

Chamada de trabalhos I Congresso de Educação, Arte e Cultura - CEAC
Eixos temáticos: Arte e Cultura, Arte e Visualidade, Comunicação e Tecnologia, Formação do Professor, Políticas Públicas e Gestão Educacional, Teoria e Processo Pedagógico, Educação Inclusiva, Educação e Artes

Envio de trabalhos até 2 de maio de 2007

I Congresso de Educação, Arte e Cultura (CEAC)
Avenida Roraima nº 1000 Prédio 16, Centro de Educação, Laboratório de Artes Visuais (LAV) - Sala 3366, Cidade Universitária, Campus - Camobi, Santa Maria - RS 97105-900
Informações: 55-3220-8023 / 8422
Comunicação: enviar resumo e texto completo em arquivo anexado (em rtf): gepaec@gmail.com
www.ufsm.br/lav
Apoios: Universidade Federal de Santa Maria - UFSM/RS;Centro de Educação - CE/UFSM
Realização: Laboratório de Artes Visuais (LAV), Grupo de Estudos e Pesquisas em Arte, Educação e Cultura (GEPAEC) e Linha de Pesquisa 'Educação e Artes do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) - Mestrado em Educação, Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Maria-RS
I Congresso de Educação, Arte e Cultura: 11 a 15 de junho de 2007


O 1º Congresso de Educação, Arte e Cultura (CEAC) é um evento aberto, que reúne pesquisadores e estudantes de diferentes instituições educacionais brasileiras. Trata-se de um espaço de socialização de pesquisas, e de debate, criado para promover a reflexão sobre a formação dos profissionais em Educação, em suas diversas áreas. Este congresso bienal e de caráter internacional objetiva socializar as pesquisas desenvolvidas pelos professores pesquisadores que compõem o GEPAEC - Grupo de Estudos e Pesquisas em Arte, Educação e Cultura, atualmente composto por 17 membros de diferentes universidades do País e por 1 membro da Universidad de Barcelona, Espanha. Este evento busca a consolidação de um suporte teórico-investigativo a fim de fortalecer a produção de conhecimento relevante para as áreas da Educação, da Arte e da Cultura.

Apresentação de trabalhos completos - comunicação

- Definição do tema articulado a um dos oito eixos propostos pelo evento, fazer constar na ficha de inscrição;
- Os trabalhos deverão ser resultantes de pesquisas concluídas ou que apresentem análises preliminares. Não serão aceitos trabalhos em fase inicial de projeto de pesquisa;
- Cada eixo terá um coordenador indicado pela Comissão Organizadora. A apresentação será de 20 minutos. Essa modalidade de trabalho envolverá uma sessão de discussão e debates ao final de todas as apresentações.
- O trabalho completo com texto mínimo de dez (10) páginas e um máximo de quinze (15) páginas, incluindo-se as referências e imagens.
- A organização e ordem das apresentações dos trabalhos aprovados ficará a critério da Comissão Organizadora;
- Os certificados serão emitidos para os autores dos trabalhos aceitos devidamente inscritos no evento e presentes no momento da apresentação;
- A apresentação gráfica das comunicações deverá conter os seguintes itens: título, autor (es), Instituição, resumo, corpo do texto e referências. (fotos e tabelas, se houver).
- O equipamento disponível para apresentação em todas as salas será datashow. Material em power point (versão do office 2000).

Formatação dos Textos

1. Os artigos em português ou espanhol deverão ser enviados em Word (Windows), arquivo Rich Text Format (rtf), conforme formatação especificada a seguir: Papel A4 (210 x 297 mm), com orientação retrato. Margens: superior, inferior, esquerda e direita: 2,5 cm. Fonte Arial, tamanho 12, espaçamento 1,5. Alinhamento justificado.

2. Título em maiúscula, negrito, com alinhamento centralizado. Autoria (nome completo por extenso, em maiúsculas e minúsculas), limite de até três autores, sem negrito.

3. Em nota de rodapé, excepcionalmente na 1ª página, deve-se especificar a origem da pesquisa, a formação, o vínculo institucional e o endereço eletrônico dos pesquisadores, este último facultativo.

4. O resumo deve vir logo após o nome dos autores e não ultrapassar 300 palavras assim como deve vir acompanhado de três (3) a cinco (5) palavras-chave. Fonte - Arial, tamanho 10, espaçamento simples. Alinhamento justificado.

5. Texto completo: mínimo de 10 e máximo de 15 páginas, incluindo tabelas, imagens e referências bibliográficas. As tabelas e imagens deverão ser em Word, inseridas no corpo do texto.

6. Os títulos dos tópicos (subtítulos) devem ter a primeira letra em caixa alta e as demais em caixa baixa, destaque em negrito. Alinhamento à esquerda.

7. As citações diretas, no texto, com mais de três linhas, devem ser destacadas com recuo de 4 cm da margem esquerda, com letras tamanho 10 e sem aspas, espaço simples.

8. As notas explicativas ao longo do artigo devem vir como notas de fim (ou notas finais) e não como nota de rodapé.

9. As referências deverão seguir as normas da ABNT.

Envio de Trabalhos

Os trabalhos deverão ser enviados em arquivo rtf anexado ao email: gepaec@gmail.com, assunto: nome do autor (es), após realizada a inscrição no evento e o envio do comprovante de depósito bancário identificado relativo ao pagamento da inscrição. Somente serão avaliados pela Comissão Científica os trabalhos cujo autor estiver inscrito no evento.

Publicação
As conferências e os textos completos selecionados pela Comissão Científica serão publicados em CD-ROM no formato de Anais do Evento com ISBN.

Posted by João Domingues at 3:14 PM

Chamada de Trabalhos: XVI Encontro Nacional da ANPAP

XVI Encontro Nacional da ANPAP - Chamada de Trabalhos
Dinâmicas epistemológicas em artes visuais

Inscrições prorrogadas até 22 de maio de 2007

ANPAP / Vice-Presidência: Profa. Dra. Sandra Makowiecky
Universidade do Estado de Santa Catarina/UDESC - PROEN
Av. Madre Benvenuta 2007, Itacorubi, Florianópolis - SC 88. 000-001
www.anpap.org.br
Ficha de Submissão de Trabalhos
Ficha de Inscrição no Encontro Nacional
Taxas para submissão de trabalhos: Associados (em dia com a anuidade 2007): isentos; Não-associados: R$ 50; Mestrandos/Doutorandos: R$ 20
Conta para recebimento das taxas de submissão: Banco do Brasil: Agência 3544-0; Conta: 12.913-5
XVI Encontro Nacional da ANPAP: 25 a 29 de setembro de 2007

EDITAL ANPAP/2007
CHAMADA DE TRABALHOS E OUTRAS PROVIDÊNCIAS

A Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas/ANPAP, de acordo com seu Estatuto, vem a público divulgar diretrizes e outras providências para a apresentação de trabalhos no XVI Encontro Nacional, bem como para a consecução do Evento.

TEMA: DINÂMICAS EPISTEMOLÓGICAS EM ARTES VISUAIS

Na arte do século XX pode-se detectar o surgimento contínuo de interesses por práticas e pensamentos que parecem ultrapassar sua competência, o que se estende ao século que se inicia. Esses interesses da arte produziriam indefinições constantes quanto ao seu recorte disciplinar, ao conjunto de seus conhecimentos, à sua epistéme. O que impulsionaria e caracterizaria essa forma de pensar e de agir da arte, bem como suas produções? Como situar a atuação desse problema? Poderíamos supor que a arte não teria mais uma especificidade? O específico da arte seria de não possuir uma especificidade disciplinar?

As temáticas dos últimos Encontros Nacionais já vinham apontando tal problemática. No XVI Encontro da ANPAP propõe-se deslocar o foco para as implicações decorrentes da amplitude do campo da visualidade em relação à produção e investigação de seus múltiplos objetos de estudo.


1. SÍNTESE DA PROGRAMAÇÃO

24 e 25 de setembro (durante o dia) - Reuniões do Fórum de Coordenadores de Programas de Pós-Graduação
25 de setembro (à noite) - Abertura Oficial do Encontro
26 de setembro (pela manhã) - Mesa Comemorativa dos 20 anos de ANPAP
26 de setembro (fim de tarde) - Primeira Assembléia
26 a 28 de setembro (durante o dia) - Apresentação dos trabalhos inscritos, previamente selecionados pelos respectivos Comitês
28 de setembro (à noite) - Sessão de Encerramento
29 de setembro (pela manhã) - Reunião dos Comitês para apreciação de novas candidaturas a associados; Assembléia Geral.


2. NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DOS TRABALHOS

- Título: fonte arial, corpo 12, negrito, centralizado;

- Nome do(s) autor(es): fonte arial, corpo 11, sem negrito, à direita, seguido(s) de filiação profissional ou institucional;

- Resumo e Abstract: ambos em fonte arial, corpo 11, itálico, justificado, entrelinhamento simples, máximo de 10 linhas;

- Abaixo de cada um deles e sem pular linha, incluir 3 a 5 palavras-chave e key words.

- Texto: máximo de 10 laudas, arial, corpo 12, justificado, entrelinhamento 1.5, margens inferior e superior a 2,5 da borda e margens à esquerda e à direita a 3 cm da borda;

- No caso de notas, devem constar após o texto, numeradas, em arial 9.

- Referências: ao final do trabalho, em arial 11.

- Após as referências deve constar currículo resumido do(s) autor(es), na mesma formatação do texto, com limite de 5 linhas por autor.

- Arquivo: extensão .rtf

Observação: para viabilizar e agilizar tanto análise de trabalhos quanto a futura publicação em Anais, eventuais imagens devem ser reservadas apenas para a apresentação durante o evento.


3. CALENDÁRIO

15 DE MARÇO - divulgação do Edital e início da aceitação de trabalhos para análise dos Comitês;

15 DE MAIO - última data para submissão de trabalhos (vale data da postagem, via sedex);

15 DE JUNHO - data para divulgação dos trabalhos aceitos;

15 DE JUNHO a 25 DE SETEMBRO - período de inscrições para participação no Encontro;

15 DE JULHO - prazo limite para inscrição no Encontro com redução de 20% na taxa de inscrição, para todas as categorias (associados, não-associados e mestrandos/ doutorandos).

4. ANUIDADE DA ANPAP 2007

4.1. Valor: 100,00 (somente para associados)

4.2. Conta para recebimento da anuidade:
Banco do Brasil
Agência 3544-0
Conta: 12.913-5

5. SUBMISSÃO DE TRABALHOS

5.1. ENVIO DE TRABALHOS

5.1.1. Os trabalhos deverão ser enviados via sedex, com postagem até a data de 15 de MAIO;

5.1.2. No envelope deverão estar:
- Cópia do trabalho impresso;
- Cópia do trabalho em CD;
- Ficha de Submissão de Trabalho disponível abaixo, especificando a que Comitê o trabalho deverá ser submetido, além das outras informações solicitadas, e.mail para confirmação do recebimento do trabalho;
- Cópia do comprovante de depósito bancário para não-associados em geral (profissionais ou mestrandos/doutorandos) OU cópia do comprovante de pagamento da anuidade 2007, para associados, garantindo assim a isenção da taxa de submissão.

5.2. TAXAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS:

Associados (em dia com a anuidade 2007) - ISENTOS
Não-associados - R$ 50,00
Mestrandos/Doutorandos - R$ 20,00

Conta para recebimento das taxas de submissão:
Banco do Brasil
Agência 3544-0
Conta: 12.913-5

5.3. ENDEREÇO PARA O ENVIO

ANPAP / Vice-Presidência: Profa. Dra. Sandra Makowiecky
Universidade do Estado de Santa Catarina/UDESC - PROEN
Av. Madre Benvenuta, 2007 - ITACORUBI
88. 000-001 - Florianópolis, SC

5.4. RECUSAS

Não serão aceitos:
- trabalhos fora da especificação constante deste Edital;
- trabalhos fora do prazo de 15 de MAIO;
- trabalhos apenas em uma das formas solicitadas;
- trabalhos sem o acompanhamento da ficha de inscrição ou do comprovante de depósito bancário (taxa de submissão para não associados ou anuidade 2007 para associados).

6. INSCRIÇÃO PARA PARTICIPAÇÃO NO XVI ENCONTRO NACIONAL

6.1. ENVIO DA INSCRIÇÃO NO EVENTO

6.1.1. As inscrições poderão ser feitas a partir de 15 de JUNHO, via sedex;

6.1.2. No envelope deverão estar:
- Ficha de Inscrição no XVI Encontro Nacional da ANPAP, disponível abaixo;
- Cópia do comprovante de depósito bancário.

6.2. TAXAS PARA INSCRIÇÃO NO EVENTO:

Associados (em dia com a anuidade de 2007) - R$ 100,00
Não-associados - R$ 200,00
Mestrandos/Doutorandos - R$ 100,00

Conta para recebimento das taxas de inscrição:
Banco do Brasil
Agência 3544-0
Conta: 12.913-5

6.3. REDUÇÃO NO VALOR DAS TAXAS DE INSCRIÇÃO

Dos valores das TAXAS DE INSCRIÇÃO (item 6.2., acima), poderão ser deduzidos, quando do depósito bancário, 20%, caso a operação seja feita até 15 de JULHO.

6.4. ENDEREÇO PARA O ENVIO

ANPAP / Vice-Presidência: Profa. Dra. Sandra Makowiecky
Universidade do Estado de Santa Catarina/UDESC - PROEN
Av. Madre Benvenuta, 2007 - ITACORUBI
88. 000-001 - Florianópolis, SC

Posted by João Domingues at 12:32 PM | Comentários (1)

abril 13, 2007

4ª Edição do Curso de Captação de Recursos - Articultura no Maria Antonia, São Paulo

4ª Edição do Curso de Captação de Recursos - Articultura

Inscrições abertas

Centro Universitário Maria Antonia
Rua Maria Antonia 294, Vila Buarque, São Paulo - SP
11-32557182 / Fax 11-32553140 ou imprensama@usp.br
www.usp.br/mariantonia
Inscrições: 11-6818-5020, 14-18h
www.articultura.com.br
Período: 21 de maio a 17 de setembro de 2007
Horário: segundas, 19-22h
Preço: R$ 2.2 mil até 20 de abril; R$ 2.5 mil entre 21 de abril e 4 de maio; R$ 2.8 mil a partir de 5 de maio
O valor da inscrição inclui material didático com os conteúdos apresentados, textos de referência bibliográfica e certificado de conclusão e dá direito a dois manuais de patrocínio da Articultura em PDF

Projetos e instituições sociais, culturais, ambientais, esportivas, de comportamento e entretenimento aprenderão como planejar e implementar estratégias de captação de patrocínio e de outras fontes de financiamento

Estão abertas as inscrições para a 4ª edição do Curso de Captação de Recursos para projetos e instituições sociais, culturais, ambientais, esportivas, de comportamento e entretenimento, realizado pela Articultura, a primeira consultoria do país especializada em modelos sustentáveis para projetos e instituições. O curso oferece capacitação profissional em planejamento e implementação de estratégias de captação de recursos com foco no patrocínio empresarial e investimento social privado, abordando também as demais fontes de financiamento: editais, fundações, licenciamento de marcas e doações pessoais.

O curso é indicado para realizadores de projetos e gestores de instituições sociais, culturais, ambientais, esportivas, de comportamento e entretenimento, e demais profissionais envolvidos na captação de recursos. As aulas têm três horas de duração e ocorrem uma vez por semana, totalizando carga de 54 horas-aula, em 18 semanas. O início do curso será no dia 21 de maio, no Centro Universitário Maria Antônia, em São Paulo.

As aulas serão ministradas pelos especialistas Yacoff Sarkovas, presidente da Articultura e da Significa, Sharon Hess, diretora geral da Articultura e Sheila Saraiva, coordenadora sócio-ambiental da Significa. Contará também com convidados especiais como Clélia Maury, diretora de marketing e captação de recursos do Greenpeace, Lárcio Benedetti, gerente de desenvolvimento cultural do Instituto Votorantim, e Ana Moura, diretora de marketing do Hiléa.

As vagas da primeira, segunda e terceira edições se esgotaram antecipadamente, com a participação de quase três centenas de alunos, que avaliaram o curso com nota máxima.

Conteúdo especializado para projetos e instituições

Em sua 4a edição, o conteúdo do curso de captação foi revisado, atualizado e ampliado, e traz duas grandes novidades. Inicialmente focado na área cultural, passa a abranger também a social, ambiental, esportiva, de comportamento (moda/estilos de vida) e entretenimento. Mantém seu foco na captação do patrocínio empresarial e investimento social privado, mas passa a abordar também as outras fontes de financiamento disponíveis: editais, fundações, licenciamento de marcas e doações pessoais.

As primeiras aulas apresentarão as diversas fontes de financiamento e abordarão o tema posicionamento e comunicação para projetos e instituições. "Para a obtenção de recursos, a primeira reflexão que se deve fazer é sobre o reconhecimento do projeto ou instituição junto aos diversos públicos. Não há estratégia de captação que viabilize um projeto sem posicionamento sólido, atuação coerente e percepção positiva junto ao público final, empresas, imprensa e outros públicos estratégicos", explica Sharon Hess, diretora geral da Articultura.

As aulas seguintes abordam em profundidade a captação de patrocínio e investimento social privado, focos do curso. Contemplam aulas teóricas, apresentando conceitos e motivações empresariais para o patrocínio, e aulas práticas, em que as ferramentas de captação são apresentadas e aplicadas em exercícios realizados e discutidos em classe. "Queremos que o aluno saia do curso entendendo a lógica de investimento das empresas e pronto para apresentar uma proposta que atenda à expectativa empresarial", afirma Sharon. Serão abordadas questões referentes à Comunicação Empresarial, Responsabilidade Social e Atitude de Marca; Planos de Cotas e benefícios; Precificação; Seleção de empresas potenciais patrocinadoras; Materiais de captação e Propostas; Processos e Estratégias de Captação.

As aulas finais abordam cada uma das demais fontes de financiamento disponíveis - editais, fundações, licenciamento de marcas e doações pessoais, apresentadas por especialistas e atuantes nas áreas. "Entender que cada fonte de recurso opera com uma lógica diferente é fundamental para ser bem sucedido no processo de captação junto a cada uma das fontes. Na aula sobre doações pessoais, por exemplo, abordaremos as motivações de um indivíduo para a doação, processos de relacionamento da instituição com os doadores e de fidelização", conta Sharon.

Experiência teórica e prática

Desenvolvido em nível de pós-graduação pela Articultura em 2003 e integrado ao MBA em Gestão Cultural da Universidade Candido Mendes, do Rio de Janeiro, o curso passou também a ser ministrado de forma autônoma em 2004, em São Paulo. Seu conteúdo foi extraído dos 21 anos de experiência da Articultura em estratégias de patrocínios e investimentos de empresas e pessoas em projetos e instituições. Entre outras realizações pedagógicas, a Articultura concebeu o Seminário Interativo de Patrocínio Cultural, ministrado para mais de 40 instituições, no Brasil e no exterior, como a FGV, USP, UFB, PUC, ESPM, ADVB, Sebrae, CCBB, CEF, M&M, as Redes Colômbia, Brasil e Latino-Americana de Promotores Culturais e diversas secretarias de cultura do País. A Articultura também é a idealizadora do seminário Com:Atitude, evento de referência sobre ações de marca nas áreas social, cultural, ambiental, esportiva, de entretenimento e comportamento, hoje realizado pela Significa.

A Articultura planeja e gerencia modelos sustentáveis para diversos projetos e instituições. Tem em sua carteira clientes como Osesp, Perc Pan, Canal Futura, Brasil+500 Mostra do Redescobrimento, Bienal do Mercosul, Carnaval Multicultural do Recife e principais ações comemorativas aos 450 Anos de São Paulo.

A 4a edição do Curso de Captação de Recursos tem o apoio do Centro Universitário Maria Antônia e a promoção da rádio Eldorado.

Posted by João Domingues at 12:05 PM

abril 11, 2007

Colóquio Rumos Jornalismo Cultural no CCJF, Rio de Janeiro

Colóquio Rumos Jornalismo Cultural

16 e 17 de abril de 2007

Centro Cultural Justiça Federal
Av. Rio Branco 241, Centro, Rio de Janeiro - RJ
21-3212-2550
www.ccjf.trf2.gov.br
Edital Programa Rumos Jornalismo Cultural: www.itaucultural.org.br/rumos2007

Com as presenças de Peter Burke, Humberto Werneck, João Cezar de Castro, Ruy Castro, Felipe Pena, Beatriz Ribas, entre outros intelectuais, jornalistas e pesquisadores da comunicação, o programa de seleção e premiação de talentos Rumos Jornalismo Cultural 2007-2008 promove no Rio de Janeiro o primeiro encontro da série nacional Colóquio Rumos Jornalismo Cultural, que conta com a parceria do Centro Cultural Justiça Federal e com a curadoria da jornalista Paula Barcellos. A cultura em momentos de mudanças históricas significativas, o jornalismo literário, o jornalismo cultural no ciberespaço são alguns dos temas que serão debatidos nos dias 16 e 17 de abril no Centro Cultural Justiça Federal.

Com esta segunda edição do Rumos Jornalismo Cultural, o Itaú Cultural reitera a importância de identificar um caminho possível para a melhor compreensão dos papéis e das funções da mídia, da academia e das instituições culturais na construção do que se convencionou chamar de jornalismo cultural. O Instituto reafirma, assim, uma atitude positiva em relação à formação e à pratica dos jornalistas de cultura.

O edital do programa Rumos Jornalismo Cultural foi lançado no último dia 6 de março, juntamente com os editais dos Rumos Gestão Cultural, Literatura e Música. Nesta edição, além de selecionar e premiar estudantes de jornalismo interessados na área cultural, os professores de jornalismo também podem participar da atividade, independente da cadeira que ministrem. Informações sobre os processos de seleção, carteiras e premiações dos programas estão disponíveis no endereço www.itaucultural.org.br/rumos2007.

Colóquio Rumos Jornalismo Cultural - Programação:
16 de abril, segunda-feira, 18h
Jornalismo Literário - Duas Experiências
Em pauta o processo de trabalho de dois nomes referências do jornalismo literário brasileiro, a utilização dos artifícios da literatura empregados no jornalismo e a carência (ou não!) de espaços na imprensa escrita para as grandes reportagens.
Com Humberto Werneck e Ruy Castro
Mediação: Felipe Pena

20h
A Cultura em Períodos de Transformações
A História da Cultura em questão neste encontro de dois intelectuais que analisam os principais momentos de transformações culturais nas eras Era Moderna e Contemporânea.
Com João Cezar de Castro Rocha e Peter Burke
Mediação: Felipe Lindoso

17 de abril, terça-feira, 18h
O Jornalismo Cultural no Ciberespaço
Especialistas em cibercultura e jornalismo trocam idéias sobre as influências das novas tecnologias digitais e a expansão do ciberespaço no trabalho, na credibilidade jornalística e mercado do jornalista de cultura.
Com Beatriz Ribas, Juremir Machado da Silva e Mario Lima Cavalcanti
Mediação: Guilherme Kujawski

20h
A Cultura na Imprensa
Jornalistas discutem como conciliar o espaço para a crítica de arte nos meios de comunicação à numerosa produção artística contemporânea e quais são os critérios de seleção de pautas utilizados por editores e repórteres de cultura.
Com Mário Marques, Mauro Ventura e Gustavo de Castro
Mediação: Claudiney Ferreira

CONVIDADOS
Rumos Jornalismo Cultural - edição Rio

Beatriz Ribas
Jornalista, professora da UFBA e pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Jornalismo On-line (GJOL), da UFBA.

Gustavo de Castro
Professor de Estética e Teoria da Comunicação da Universidade de Brasília (UnB), coordenador junto ao CNPq do Grupo de Pesquisa Razão-Poesia e Comunicação, autor de oito livros, entre eles Jornalismo e Literatura: a Sedução da Palavra (Ed. Escrituras); O Mito dos Nós, Amor Arte e Comunicação (Ed. Casa das Musas) e Ítalo Calvino - Pequena Cosmovisão do Homem (Ed. UnB).

Felipe Lindoso
Antropólogo, curador, editor, jornalista, pesquisador de políticas públicas de cultura e autor de O Brasil Pode Ser um País de Leitores?

Felipe Pena
Jornalista, escritor, professor da UFF, comentarista do programa Espaço Público (TVE-Brasil), autor do livro Jornalismo Literário.

Guilherme Kujawski
Jornalista especializado em tecnologia, autor de ficção científica e coordenador do Itaulab, do Itaú Cultural.

Humberto Werneck
Jornalista e escritor. Publicou, entre outros livros, O Desatino da Rapaziada, Chico Buarque - Tantas Palavras (ambos de não-ficção), Pequenos Fantasmas (contos) e a antologia Boa Companhia: Crônicas.

João Cezar de Castro Rocha
Professor de literatura comparada, autor dos ensaios Crítica Literária no Século XXI?, Por uma Esquizofrenia Produtiva; O Exílio do Homem Cordial; Literatura e Cordialidade, e organiza para a Universidade de Massachusetts-Dartmouth a obra coletiva A New History of Brazilian Literature.

Juremir Machado Silva
Jornalista, romancista, tradutor e professor universitário. Publicou, entre outras obras, As Tecnologias do Imaginário...

Mario Lima Cavalcanti
Fundador e editor de conteúdo do Jornalistas da Web (www.jornalistasdaweb.com.br), tem mais de dez anos de experiência com conteúdo online e assina desde 2002 a coluna Jornalismo Online no portal Comunique-se, para o qual escreve semanalmente sobre as novidades do meio.

Mario Marques
Editor da revista Programa, do Jornal do Brasil, e editor da revista Laboratório Pop, foi crítico e repórter de música do Segundo Caderno, de O Globo, e é autor do livro Guinga - Os Mais Belos Acordes do Subúrbio.

Mauro Ventura
Repórter especial de cultura do Globo, para o qual assina ainda a coluna Dois Cafés e a Conta. No Globo Online, mantém o blog No Front do Rio. No Jornal do Brasil, onde trabalhou anteriormente, foi colunista, repórter especial e editor do Caderno B, da revista Programa, do caderno de TV e do caderno de Viagem. Também dá cursos de crônica.

Peter Burke
Professor de história cultural na Universidade de Cambridge e membro do Emmanuel College, da mesma universidade. Entre seus livros publicados no Brasil estão: A Fabricação do Rei (1994), Uma História Social do Conhecimento (2003) e Uma História Social da Mídia, com Asa Briggs (2004).

Ruy Castro
Jornalista e escritor, é autor de, entre outros, Chega de Saudade, O Anjo Pornográfico, Estrela Solitária, Ela é Carioca: Uma Enciclopédia de Ipanema e Carmen: Uma biografia, além da novela Bilac vê Estrelas, todos publicados pela Companhia das Letras. Seu último livro é Rio Bossa Nova (Casa da Palavra).

Posted by João Domingues at 11:19 AM

abril 10, 2007

Curso Fotografia e artes plásticas: história e interações, com orientação de Marcos Bonisson, no Ateliê da Imagem, Rio de Janeiro

Curso Fotografia e Artes Plásticas: História e Interações,com orientação de Marcos Bonisson

Inscrições abertas

Ateliê da Imagem
Av.Pasteur 453, Urca, Rio de Janeiro - RJ
21-2244-5660 / 2541-6930 ou info@ateliedaimagem.com.br
www.ateliedaimagem.com.br
Horário: terças, 19-22h
Início: 24 de abril de 2007
Carga Horária: 24 horas (8 aulas de 3h)
Preço: 2 parcelas de R$170
Pré-requisito: Apresentação de um conjunto de 10 imagens de autoria do participante


Objetivo:

A fotografia tem sido um suporte utilizado dentro do universo mais amplo das artes visuais contemporâneas. Com esse enfoque, serão trabalhadas as possibilidades de abordagem e conceituação dos trabalhos dos participantes, à luz das experiências extraídas da história da fotografia e sua interação com outras mídias.

Programa:

1. Antecedentes : A invenção e evolução da fotografia

Leitura de portifólios * A camera obscura * A perspectiva unilocular * Arte x Fotografia * Daguerreótipos e cameras Kodak * A fotografia Popular * Pictorialismo * Arte abstrata * O impulso modernista * Alfred Stieglitz e Straight Photography * O grupo F64 * O artista Fotógrafo : Man Ray ? Moholy Nagy * A fotografia documental * A revolução do fotojornalismo * A fotografia moderna Brasileira- Geraldo de Barros ? José Oiticica Filho * A revista o Cruzeiro.

2. Além do documento
Arte Pop e cultura pop * Arte conceitual * Fotografia de idéias * Marcel Duchamp e os ready mades * Equivalents de Stieglitz * O pulo no nada de Yves Klein * A interação Fotografia-Artes Plásticas * Poéticas do processo e conceitos em formação * Construção e invenção * A representação revisitada * Meio e mensagem * Deslanchando idéias * O fragmento e o todo * O olho e o espírito * A importância do portifólio.


3. Idéias e Desdobramentos

Os anos 70 * Spiral Jetty de Robert Smithson * O registro fotográfico: performance, intervenção e instalações * Vito Acconci - Gordon Matta Clark ? Joseph Beuys * O cotidiano como mote * Taxonomia * Técnicas e processos fotográficos * Polaroids e Cibachromes * O documental Conceitual * Idéias x formalismo * Composição e decomposição * Estética pós moderna * Auto-retratos * Informação e conteúdo * Teoria e crítica : Roland Barthes ? John
Szarkowski ? Susan Sontag * Câmara Clara e Modos de Olhar * Fotografia e texto * Visão e transgressão ? Hélio Oiticica-Artur Barrio * O Projeto Lúcido

4. Fotografia Contemporânea Brasileira e Internacional

O trabalho autoral * A importância da edição * Estratégias visuais * Mercados emergentes * A fotografia como suporte * O acaso e a teoria das incertezas * Desapego às utopias * A linguagem pessoal e transferível * Caldeirão de Abordagens : Memória ? Corpo ? Identidade-Interculturalismo ? O Retrato ? O Documento ? A antropologia - Metáforas * O preto e branco e a Cor * Signos em Rotação * O invisível Revelado * O trabalho contínuo * Fotografia digital * Outras dimensões .

Marcos Bonisson estudou Artes Visuais na escola do Parque Lage (1977-1981) e desde 1979 trabalha com fotografia, vídeo e filme. Participou no final dos anos 70 com intervenções urbanas no projeto Program in Progress ( Kleemania no Caju. 1979 e Esquenta para o Carnaval no morro da Mangueira. 1980 ), organizados pelo artista Hélio Oiticica. Morou por 10 anos na cidade de Nova Iorque, onde trabalhou em laboratórios fotográficos e na Agência Magnum no setor de arquivo e duplicação (1990). No Brasil, tem exposto seus trabalhos em galerias e espaços culturais e lecionado Fotografia Contemporânea no Ateliê da Imagem no Rio. Participou da comissão de indicação do Prêmio Nacional de Fotografia, concedido pela Funarte nos anos de 1997 e 1998. Foi curador da galeria L.G.C Arte Hoje, de 1998 a 2001.

Marcos Bonisson tem seus trabalhos em coleções como a de Gilberto Chateaubriand, Joaquin Paiva, Carlos Leal e da Fondation Cartier Pour L´art contemporain em Paris, entre outras. Foi ganhador da Bolsa Rio Arte 2000 com o projeto em vídeo Hèliophonia, que abordava o Quase-Cinema do artista Hélio Oiticica. Foi membro do Júri de Premiação do Concurso Hercule Florence em 2005. Fez a Direção de fotografia do filme em longa metragem Signo do Caos, do diretor Rogério Sganzerla, ganhador dos prêmios de melhor Direção e Montagem no festival de cinema de Brasília em 2003. Outros projetos em vídeo de Marcos Bonisson incluem: Desígnio sobre o artista plástico Artur Barrio, Fernanda Gomes sobre o trabalho da artista plástica e Mi Casa Su Casa com o artista Cabelo. Em 2006 foi convidado a participar da 27 Bienal Internacional de São Paulo. Marcos Bonisson tem seu trabalho representado pela Galeria Artur Fidalgo na cidade do Rio de Janeiro.

Posted by João Domingues at 12:07 PM

Curso Tópicos da arte contemporânea, com Rafael Vogt Maia Rosa, na Brito Cimino, São Paulo

Curso Tópicos da arte contemporânea, com Rafael Vogt Maia Rosa

Inscrições abertas

Galeria Brito Cimino
Rua Gomes de Carvalho 842, Vila Olímpia, São Paulo - SP
11-3842-0634 ou britocimino@britocimino.com.br
www.britocimino.com.br
Horário: quartas, 19h30-22h
Período: 25 de abril, 2, 9, 16, 23 e 30 de maio de 2007
Preço: R$ 300

O curso de seis aulas (às quartas-feiras) com o crítico Rafael Vogt Maia Rosa apresenta um panorama introdutório para temas básicos da Modernidade. Pretende, paralelamente, relacionar questões como a transição para o abstracionismo, o ready-made de Duchamp, as premissas de algumas Vanguardas históricas e seus reflexos no contexto nacional, com outras linguagens como a literatura e o cinema. O objetivo é oferecer instrumental teórico e possibilidades de leitura para uma relação independente com obras do contexto contemporâneo.

Rafael Vogt Maia Rosa, 32, é crítico de arte e dramaturgo, mestre em Teoria Literária e Literatura Comparada pela Universidade de São Paulo. Escreveu, entre outros, ensaios sobre artistas como Rochelle Costi - em Sem Título (Ed. Metalivros, 2005) -, Artur Lescher - em Artur Lescher (Ed. Cosac Naify, 2002) e a peça "Banhistas" - publicada em Círculo de Dramaturgia (Centro de Pesquisas Teatrais SESC SP, 2006).

Módulos:

Aula 1: Princípios da Arte Moderna. Distanciamento, estranhamento e paródia.

Aula 2: Henri Matisse. A transição para o Cubismo. Pablo Picasso.

Aula 3: Abstração. Piet Mondrian.

Aula 4: Aspectos das vanguardas. Dadaísmo e Surrealismo. De Chirico e Renée Magritte.

Aula 5: Questões sobre o Modernismo no Brasil. Antropofagia.

Aula 6: O ready-made de Marcel Duchamp.

Posted by João Domingues at 11:59 AM

abril 9, 2007

1º Seminário de Pesquisa em Design, Comunicação e Cognição no Senac, São Paulo

1º Seminário de Pesquisa em Design, Comunicação e Cognição

19 e 20 de abril, quinta e sexta-feira, 14-19h

Centro Universitário Senac
Avenida Engenheiro Eusébio Stevaux 823, São Paulo - SP
11-5682-7493 ou inscricoes.extensao@sp.senac.br


1º Seminário de Pesquisa em Design, Comunicação e Cognição - Programação:

19 de abril, quinta-feira, 14h
Palestra de abertura
Priscila Farias, doutora em comunicação e semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

14h30
Mesa 1 - Design: interface e comunicação
Participantes: Romero Tori, doutor em engenharia elétrica e livre-docente pela Universidade de São Paulo; Polise Moreira de Marchi, mestre em arquitetura e urbanismo pela Universidade de São Paulo e Priscila Arantes, doutora em comunicação e semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

15h
Mesa 2 - Design: linguagem e imagem
Participantes: Myrna Nascimento, doutora em arquitetura e urbanismo pela Universidade de São Paulo; Fernando Fogliano e Lucio Agra, doutores em comunicação e semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

17h
Mesa 3 - Design: fronteiras entre arte e comunicação
Participantes: Priscila Arantes, Lucio Agra, Célia Escanfella, doutora em psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Priscila Farias.

18h
Palestra com Rafael Cardoso, doutor em história da arte pela Courtauld Institute of Art.

20 de abril, sexta-feira, 14h
Mesa 4 - Design: pesquisas de campo na metrópole
Participantes: Anna Gouveia, doutora em arquitetura e urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo; Rita Oliveira, doutora em ciências sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Priscila Arantes.

15h
Mesa 5 - Design:organização e metodologia de acervo
Participantes: Denise Dantas e Regina Wilke, doutoras em arquitetura e urbanismo pela Universidade de São Paulo e Priscila Farias.

16h30
Mesa 6 - Design:interação e cognição
Participantes: Caio Vassão, mestre em arquitetura e urbanismo pela Universidade de São Paulo; Roger Tavares, Edson Pfutzenreuter, e Priscila Farias, doutores em comunicação e semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

17h30
Mesa 7 - Design: comunicação e cognição
Participantes: Arlindo Machado, doutor em comunicação e semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; Elaine Caramella, doutora em arquitetura e urbanismo pela faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo; Silvia Borelli, doutora em ciências sociais e livre docente pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e Priscila Farias.

Design no Senac São Paulo
Atuando na área de design desde a década de 90, o Senac conta com cursos livres e técnicos nas áreas de design gráfico, de produto e interfaces digitais, paisagismo e design de interiores. Oferece ainda cursos de graduação: como os bacharelados em Design com três habilitações - Industrial, Interface Digital e Comunicação Visual e Tecnologia em Produção Multimídia. A instituição oferece também cinco títulos de pós-graduação lato sensu - Design Gráfico, Design de Interiores, Design para Movelaria, Mídias Interativas e Paisagismo.

Posted by João Domingues at 4:17 PM

1º Ciclo Alagoas de Artes Visuais: Curso Fotografia expandida e Leitura de portfólios, com Angélica de Moraes no Senac-Poço, Maceió

1º Ciclo Alagoas de Artes Visuais
Curso Fotografia expandida e Leitura de portfólios, com Angélica de Moraes

16 a 20 de abril, 19-22h

Senac-Poço
Rua Pedro Paulino 77, Poço, Maceió - AL
82-3216-7801
www.al.senac.br
www.anaglafira.art.br
Segunda a sexta, 8-22h; sábados, 8-12h
Inscrição: R$ 20
Projeto e coordenação: Ana Glafira

O Curso Fotografia expandida irá apresentar um amplo arco de leituras da contribuição da fotografia de arte, inclusive da produção nordestina, para a visualidade contemporânea, historiando os aspectos de linguagem envolvidos desde os estágios iniciais da fotografia, no século 19 - quando a nova técnica de captura do real mimetizava gêneros e procedimentos da pintura para obter legitimação artística - até o período atual, do protagonismo da fotografia na cena contemporânea, com seus códigos de representação apropriados e retrabalhados pelas artes visuais.

Será analisado o diálogo da fotografia com as artes plásticas desde as vanguardas artísticas do início do século 20 até o sampleamento de imagens digitais praticado pela web art. Serão elencados e observados os momentos e autores essenciais ao desenvolvimento da fotografia no Brasil e no mundo, com foco especial no fenômeno da "fotografia expandida", extensão de princípios teóricos desenvolvidos pela crítica norte-americana Rosalind Krauss.

Será feita a análise de autores e tendências que despontam no circuito das grandes mostras de arte internacional, como Bienal de Veneza e Documenta de Kassel, dentre outras.

Posted by João Domingues at 4:01 PM

abril 4, 2007

Cursos e Wokshops 2007 na Escola São Paulo

Cursos e Wokshops 2007 na Escola São Paulo
Curso Pintura, com Paulo Pasta
Oficina Pintura, com Carlito Contini
Workshop Arte Contemporânea reflexão e prática de arte contemporânea, com Marilá Dardot

Inscrições abertas

Escola São Paulo
Rua Augusta 2239, São Paulo - SP
11- 3081-0364
www.escolasaopaulo.org

Programação

Curso Pintura
prof Paulo Pasta

Período: 14 de junho a 5 de julho
Horário: quintas, 14-17h
Preço: R$ 120 na inscrição + 1 parcela de R$ 120

Uma experiência mais voltada à reflexão do que a produção de pintura. O artista-professor será um interlocutor das questões que surgirão dos próprios trabalhos dos alunos. Textos, filmes e catálogos de artes possibilitarão trocas de idéias que vão nutrir o processo criativo.

Aula 1 - 14 de junho
Introdução. Explanação sobre questões pertinentes (e recorrentes) da pintura, sua linguagem e transformações. Situação atual.

Aula 2 - 21 de junho
Análise dos trabalhos dos alunos.
Discussão - o expressionismo abstrato e sua repercussão na atualidade. Textos críticos de C. Greemberg.

Aula 3 - 28 de junho
Análise dos trabalhos dos alunos.
Discussão - Jasper Jonhs e a bifurcação dos caminhos para a pintura. A pintura pop e a pós pop.

Aula 4 - 5 de julho
Análise dos trabalhos dos alunos.
Discussão - a situação da pintura atual. Conclusão do curso.


Oficina Pintura
prof Carlito Contini

O principal objetivo é trabalhar os elementos fundamentais da pintura. Serão propostos exercícios e trabalhos que visam estimular o desenvolvimento técnico e conceitual. A compreensão do trabalho de arte, enquanto pesquisa e processo construtivo, será desenvolvido pela prática, e através da busca de referências, pertinentes ao conteúdo individual desenvolvido pelo aluno.

Período: 5 a 26 de abril
Horário: quintas, 14-17h
Preço: R$ 240


Aula 1 - 5 de abril
Proposta para trabalho de pintura em acrílica.
Análise de referências.
Exercícios de construção cromática: cor plana; volumetria; linha pictórica.

Aula 2 - 12 de abril
Apresentação e análise da produção anterior dos alunos.
Exercícios de textura, velatura e densidade.
Percepção de campo e superfícies.
* velatura -ato de cobrir uma pintura com uma leve mão de tinta, de sorte que transpareça a tinta anterior.

Aula 3 - 19 de abril
Análise e discussão dos trabalhos em desenvolvimento segundo proposta dada na aula 1.
Acompanhamento prático do projeto.

Aula 4 - 26 de abril
Avaliação, análise e discussão final dos exercícios e trabalhos desenvolvidos durante o curso.

Período: 5 a 26 de abril
Horário: quintas, 14-17h
Preço: R$ 240

Workshop Arte Contemporânea reflexão e prática de arte contemporânea
Prof Marilá Dardot

Período: 16 de agosto a 8 de novembro
Horário: quintas, 19h30-22h30
Preço: R$ 217 na inscrição + 2 parcelas R$ 217


Proporcionar uma aproximação prática e reflexiva com a arte contemporânea, a partir do enfoque "criação e proposição de outros mundos". Discussão e propostas de trabalhos que possam refletir sobre novas formas de ocupação de espaços, criações de ambientes, povoados, cidades, mundos imaginados, possíveis ou desejados. Leitura orientada de Jorge Luis Borges e Italo Calvino entre outros escritores.

Os trabalhos dos alunos poderão ser relatos escritos, livros, mapas, desenhos ou fotos, seja pela criação de objetos, instalações ou pequenas intervenções no espaço físico.

Aula 1 - 16 agosto
Leitura e discussão do texto Tlön, Uqbar, Orbis Tertius, de Jorge Luis Borges, e De Outros Espaços, de Michel Foucault. Limites borrados entre o real e a ficção. Utopia.

Aula 2 - 23 de agosto
Mapas e Mundos - leitura e discussão do texto Geografias, de Julio Cortázar. Em que lugar estamos, de que lugar falamos. O lugar e os pontos de vista. Heterotopia.
Apresentação e discussão de trabalhos de Angela Detânico e Rafael Lain, João Maria Gusmão + Pedro Paiva, Atelier Van Lieshout, Simon Evans, Ann Lislegaard, Fabio Morais, Marilá Dardot, Jorge Macchi.
Aula 3 - 30 de agosto
Águas e Ilhas - leitura e discussão de textos extraídos de Dicionário dos lugares imaginários. Apresentação e discussão de trabalhos de Robert Smithson, Sara Ramo, Christo, Waltercio Caldas, Cinthia Marcelle,o Thiago Rocha Pitta, Olafur Eliasson, Angela Detânico e Rafael Lain, Héctor Zamora, Marcellvs L.
Indicação de leitura: O conto da ilha desconhecida, de José Saramago

Aula 4 - 6 de setembro
Paisagens e Jardins - apresentação e discussão de trabalhos de Francis Alÿs, Walter de Maria, Michael Heizer, Robert Smithson, Pedro Motta, Thiago Rocha Pitta, Sara Ramo, Cinthia e Marilá, Cildo Meireles, Christo.
Indicação de leitura: A Escultura no Campo Ampliado, de Rosalind Krauss, e Arte Agora! (entrevista com Olafur Eliasson), de Hans Ulrich.

Aula 5 - 13 de setembro
Discussão a partir da leitura: A Escultura no Campo Ampliado, de Rosalind Krauss.

Aula 6 - 29 de setembro
Cidades - apresentação e discussão de trabalhos de Joseph Beuys, Carlos Garaicoa, Marcelo Cidade, Lara Almarcegui, Meschac Gaba, Cassio Vasconcelos, Lia Chaia, Angela Detânico e Rafael Lain, Sophie Calle, Tunga, Michael Wesely, Francis Alÿs, Antal Lakner, Roman Ondak, Matheus Rocha Pitta, Renata Lucas.
Indicação de leitura: As cidades Invisíveis, de Italo Calvino.

Aula 7 - 27 de setembro
Casas - discussão a partir da leitura: As cidades Invisíveis, de Italo Calvino.
Apresentação e discussão de trabalhos de Lygia Clark, Helio Oiticica, Gordon Matta-Clark, Lida Abdul, Lucia Koch, Héctor Zamora, Rubens Mano, Cao Guimarães, Narda Alvarado, Renata Lucas, Rodrigo Matheus, Carmela Gross.
Indicação de leitura: O edifício, Murilo Rubião

Aula 8 - 4 de outubro
Discussão a partir da leitura de Murilo Rubião.

Aula 9 - 11 de outubro
Cômodos - apresentação e discussão de trabalhos de Helio Oiticica, Walter DeMaria, Lucia Koch, Héctor Zamora, Gilberto Sparza, Rachel Whiteread, Ernesto Neto, Sara Ramo, Jaroslaw Kozlowski.
Indicação de leitura: A casa tomada, de Julio Cortázar
Aula 10 - 18 de outubro
Cômodos - discussão a partir da leitura de A casa tomada, de Julio Cortázar.

Aula 11 - 25 de outubro
Trocas - apresentação e discussão de trabalhos de Joseph Beuys, Cildo Meireles, Fabriquinha, Rivane Neuenschwander, Marilá Dardot, Elida Tessler, Arthur Barrio, Rirkrit Tiravanija, Superflex, Sophie Calle, Lygia Clark.
Indicação de leitura: Arte Agora! (entrevistas com Rirkrit Tiravanija e Cildo Meireles), de Hans Ulrich, e As Palavras e as Coisas (cap.1), de Michel Foulcault.

Aula 12 - 1 de novembo
Trocas - discussão a partir da leitura de As Palavras e as Coisas (cap.1), de Michel Foulcault.
Exercício de curadorias a partir de todos os trabalhos/projetos apresentados ao longo da oficina.

Aula 13 - 8 de novembro
Montagem de exposição dos trabalhos dos alunos a partir de curadoria coletiva.

Posted by João Domingues at 12:35 PM

abril 2, 2007

Trânsitos do Pensamento - Programação de cursos na Fundação Eva Klabin, Rio de Janeiro

Trânsitos do Pensamento - Programação de cursos na Fundação Eva Klabin

Inscrições abertas

Fundação Eva Klabin
Av Epitácio Pessoa 2480, Lagoa, Rio de Janeiro - RJ
21-2523-3471 ou cultura@evaklabin.org.br
www.evaklabin.org.br

Trânsitos do Pensamento - Programação:

Sintaxes contemporâneas, com Anna Bella Geiger
Horário: quintas, 17h
Período: 19 de abril a 10 de maio de 2007
Preço: R$ 220 (2 parcelas de R$ 110)

A produção de arte contemporânea tem se caracterizado pela falta de um estilo comum. Através do uso de uma imensa variedade de técnicas e suportes considerados não-tradicionais tem criado novas estratégias, conceitos e procedimentos. Não sendo a fruição visual a única questão a ser considerada, produzir um trabalho hoje significa repensar a própria idéia de arte, seus suportes, suas convenções e seus limites. O objeto de arte deve ser entendido como materialização de idéias, que não só refletem, mas atuam no nosso contexto cultural. Idéias estas profundamente relacionadas com a nossa época e conseqüentemente com a própria história da arte.
12 abril - Suportes tradicionais da arte x multiplicidade de suportes na arte contemporânea.
19 abril - Media (Mídia) e Arte: a desestabilização dos limites entre Arte e Cultura de Massa.
26 abril - A multiplicação das imagens: crise do "original". As técnicas de reprodução e suas conseqüências.
03 maio - Metáfora da matéria ou verdade dos materiais? A função poética dos materiais e seu poder de gerar significados.


Arte Conceitual: algumas aproximações, com Ricardo Basbaum
Horário:segundas, 19h
Período: 8 a 29 de maio de 2007
Preço: R$ 220 (2 parcelas de R$ 110)

O curso se propõe a levantar as principais questões associadas à chamada 'arte conceitual'. Além de apontar para o contexto histórico de sua emergência, dentro do panorama da arte contemporânea do final do século XX - destacando os principais artistas e críticos envolvidos, internacionais e brasileiros -, serão indicados os tópicos significativos que configuram sua permanência e pertinência para a discussão dos desdobramentos recentes da arte, já no início deste novo século, tanto no Brasil como no exterior.
08 maio - "Arte conceitual x conceitualismo". O surgimento da arte conceitual como corrente particular da arte contemporânea,dentro dos anos 1960, confrontado com a presença de uma vertente conceitualista mais ampla, que aponta o conceitualismo como traço característico da contemporaneidade artística, que se instala desde meados dos anos 1950.
15 maio - "Relações entre arte conceitual, linguagem e filosofia". Os artistas conceituais reivindicaram uma nova relação entre obra de arte e texto. Em que medida isto aponta para um impasse da produção sensível? Como palavra e imagem podem reciprocamente potencializar-se? Aproximações entre arte e filosofia.
22 maio - "Arte Conceitual, circuito de arte, sistema de arte". A noção de circuito ou sistema de arte é uma das principais conseqüências da prática dos artistas conceituais. Em que medida esta forma de compreensão modifica a produção e recepção da obra de arte?
29 maio - "Possibilidades e desvios do conceitualismo: politização e organicidade". A recepção da arte conceitual e sua contextualização na arte brasileira recente. Possibilidades de seu desdobramento dentro do novo regime político-econômico globalizado. Presença de um conceitualismo 'naturalizado' e perspectivas de repotencialização.


Poéticas do infinito. Convergências entre arte, ciência e filosofia, com Luiz Guilherme Vergara
Horário:segundas, 19h
Período: 4 a 25 de junho de 2007
Preço: R$ 220 (2 parcelas de R$ 110)

O curso propõe apresentar através do conceito de "Poéticas do Infinito" uma arqueologia da arte contemporânea em toda a sua diversidade de sentidos. Propõe apresentá-la como síntese de uma consciência histórica em expansão, aberta a múltiplas fluências de espaços. Daremos enfoque especial à fenomenologia da percepção do espaço-tempo sensorial, que envolve a construção de estruturas cognitivas, sistemas de signos e sistemas e de inter-relações arteciência- filosofia. Estabeleceremos um dialogo entre os diferentes aspectos da arte do século XX, buscando construir uma visão sistêmica entre passado-presente-futuro na cultura contemporânea.
04 junho - Origens do Infinito transcendental na Arte-Ciência-Filosofia: O principio do infinito como espaço transcendental na idade média até o surgimento da perspectiva. Apresentação comparativa entre a arte contemporânea e os conceitos de paisagem nas peregrinações poéticas e sagradas e a land art (esculturas caminho de Richard Long).
11 junho - Poéticas do Infinito entre os Séculos XV e XIX: Arqueologia dos limites da razão na arte. Construções espaciais da matemática para a arte segundo os horizontes da razão sensível e a perspectiva. Surgimento de um leitor fixo de mundo e a janela renascentista. Representação e dominação projetiva entre passado-presente e futuro. Dilemas da percepção e poiesis - entre Decartes e Giambattista Vicco. O infinito como fronteiras entre a razão e ser poético. O surgimento do conceito de Sublime.
18 junho - Século XIX-XX: O princípio do infinito e do sublime nas mudanças de paradigmas ligadas ao fim da representação. As investigações sobre a quarta-dimensão. As relações de tempo-espaço e simultaneidade nas mudanças cubistas. Viradas construtivistas do espaço e as experimentações ambientais. O conceito de palimpsesto. O surgimento de um leitor móvel. Perspectivas múltiplas para uma geometria das redes.
25 junho - Arte Pós 60 - geografia da arte como espaços de fluxos e interações: O princípio de infinito como interseção entre arte-cultura visual em movimento e construções
de mundos/ territórios de leituras múltiplas. O conceito de obra de arte aberta, o indeterminado, o transitório, o relativo e a dimensão vital como território de vivências e jogos de construção coletivas de conhecimento.

Posted by João Domingues at 2:33 PM