Página inicial

Cursos e Seminários

 


agosto 2015
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

julho 29, 2015

Museum Academy: Módulo sobre Desenvolvimento de Públicos em Museus, São Paulo

A proposta do curso é atender a qualificação desejada pelos profissionais de instituições do país, trazendo instrutores britânicos e brasileiros que abordarão o entendimento sobre os padrões de engajamento de público, identificação de oportunidades para atrair novos visitantes, marketing, pesquisa de mercado, desenvolvimento de parcerias e engajamento com comunidades. Ao longo do módulo, os participantes irão desenvolver um plano de trabalho para as suas respectivas instituições.

Instrutores: Bill Griffiths, Karen Davis, Liz Smith, Luiz Fernando Mizukami, Marília Bonas

Público-alvo: profissionais que trabalham em museus e instituições culturais, com no mínimo 3 anos de experiência

21 a 25 de setembro de 2015 - Inscrições até 2 de agosto

British Council
Inscrições online

APRESENTAÇÃO

Correalização DO British Council e da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, o Museum Academy tem sua primeira edição no Brasil em setembro. o Museum Academy, curso oferecido na capital paulista devido à grande procura de brasileiros pelos cursos oferecidos pelo Museum Training School (MTS), no Reino Unido. O primeiro módulo abordará o desenvolvimento de público em museus.

O British Council entende que boas práticas para o engajamento de públicos são importantes para a promoção do interesse do público brasileiro pelas instituições museológicas. Na cidade de São Paulo, segundo pesquisa da Jleiva Consultoria, em parceria com o Datafolha e a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, 41% dos entrevistados afirmaram que não os frequentam por desinteresse. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), de 2015, a visitação média no país gira em torno de 29.693 pessoas por ano.

“O Museum Academy responde as expectativas dos profissionais de mais de 100 museus com os quais temos trabalhado ao longo de 3 anos no programa Transform de Museus, como uma oportunidade de aprofundamento neste tema prioritário para o setor museológico brasileiro que é o desenvolvimento de públicos, com qualificação dos profissionais que atuam para atrair, diversificar e fidelizar os públicos dos museus.”, explica Lucimara Letelier, Diretora Adjunta de Artes do British Council.

Para conduzir o curso, foi convidado o diretor de programas do Tyne & Wear Archives, Bill Griffiths. O britânico, com mais de 30 anos de experiência em projetos culturais, participou da implementação do Museu Segedunum, inaugurado em 2000. Foi também coordenador do Museum Training School, realizado pelo British Council em parceria com a University College London (UCL), em 2014.

Além de Griffiths, o British Council trará também a Diretora de Pesquisa e Projetos em Aprendizagem do Science Museum de Londres, Karen Davis, e Liz Smith, Diretora de Participação e Aprendizagem da National Portrait Gallery, Londres. Entre os colaboradores brasileiros, estão Marília Bonas, mestre em museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa e diretora executiva do Museu da Imigração de São Paulo e do Museu do Café, em Santos, e Luiz Fernando Mizukami, mestre em Museologia pela Universidade de São Paulo (USP)e executivo público do Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus de São Paulo.

SERVIÇO

Museum Academy: Desenvolvimento de Públicos em Museus
Inscrições: de 1º de junho a 2 de agosto. Requisitos e público-alvo: profissionais que trabalham em museus e instituições culturais, com no mínimo 3 anos de experiência.
Data do curso: de 21 a 25 de setembro de 2015 (segunda a sexta-feira)
Horário: das 9 às 17 horas
Carga horária: 40 horas
Investimento: R$ 700,00
Número de participantes: 20
Localização: São Paulo, SP, em equipamentos da Secretaria de Cultura de São Paulo
Certificação: o certificado será expedido pelo British Council após a conclusão do curso.

Sobre Bill Griffiths

É Diretor de Programas da TWAM - Tyne and Wear Archives & Museums. Arqueólogo, é membro da equipe de gestão sênior do TWAM há mais de 12 anos e possui 30 anos de experiência em projetos culturais, além de ter participado na implementação de um novo museu, o Segedunum, inaugurado em 2000. Bill já coordenou inúmeros projetos de larga escala para o aprimoramento de museus e desenvolvimento de público, incluindo exposições, programas de aprendizado e envolvimento com a comunidade, festivais, tanto no Nordeste da Inglaterra como no exterior. Foi coordenador do Museum Training School, realizado pelo British Council em parceria com a University College London (UCL), em 2014.

Sobre o Programa Transform de Museus

O Programa Transform de Museus é um desdobramento do Transform, programa de artes do British Council. Com duração de quatro anos, foi idealizado para conectar produtores, artistas, autoridades e as principais organizações de artes do Brasil e do Reino Unido, e busca fortalecer os laços entre estes profissionais e instituições dos dois países para obter resultados a longo prazo. Já reúne maisde 85 instituições museológicas, sendo 45 brasileiras e 40 britânicas, incluindo o British Museum, o V&A, a Tate e o Science Museum.

Em 2012, 10 instituições brasileiras estiveram no Reino Unido para visitas de estudos. Gestores públicos das redes de museus dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul além de um representante da Fundação Roberto Marinho, parceira do projeto compuseram o grupo. Em junho de 2015, o British Council organizou na capital fluminense o Seminário “Museus e seus Públicos”, no Museu de Arte do Rio (MAR).

Ainda no escopo do intercâmbio proposto pelo Transform, especialistas britânicos, entre eles a diretora-adjunta do Science Museum de Londres, Jean Franczyk, foram convidados a participar do 7º Encontro Paulista de Museus, realização da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. www.britishcouncil.org.br/transform.

Sobre o British Council

O British Council é a organização internacional sem fins lucrativo do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais. Seu trabalho busca estabelecer a troca de experiências e criar laços de confiança por meio do intercâmbio de conhecimento e de ideias entre pessoas ao redor do mundo. A organização está presente em mais de 100 países e trabalha com parceiros como os governos em diversas instâncias, organizações não governamentais e iniciativa privada, em ações relacionadas à promoção da língua inglesa, cultura, artes, educação e programas sociais. www.britishcouncil.org.br

Posted by Patricia Canetti at 6:23 PM

julho 27, 2015

O Artista gestor e a potência independente no Ateliê 397, São Paulo

Uma série de conversas com artistas, curadores e gestores que atuam e pensam sobre a cena brasileira de arte independente.

Participantes: Benjamin Seroussi (Casa do Povo, São Paulo/SP), Camila Fialho (Associação Fotoativa, Belém/PA), Giuseppe Bernardi (Tupac, Peru), Jorge Sepúlveda (Curatoría Forense, Chile), Marcelo Amorim (Ateliê 397, São PAulo/SP), Renan Araujo (Bordel, Ribeirão Preto/SP), Ricardo Basbaum (Rio de Janeiro), Sally Mizrachi (Lugar a dudas, Colômbia), Samantha Moreira (Ateliê Aberto, Campinas/SP), Sergio Pinzón (Ateliê 397, São PAulo/SP), Thais Rivitti (Ateliê 397, São Paulo/SP), Yudi Rafael (Ateliê 397, São Paulo/SP)

27 a 30 de julho de 2015, 19h

Ateliê 397
Rua Wisard 397, Vila Madalena, São Paulo
11-3034 2132 ou contato@atelie397.com

APRESENTAÇÃO

Os espaços independentes são iniciativas que vêm ganhando cada vez mais importânica e reconhecimento dentro do panorama atual da arte contemporânea. Eles se configuram como alternativas à programação veiculada em galerias comerciais e museus, respondendo a uma crescente demanda por uma maior diversidade cultural, com a acolhida de novas propostas e abertura para discussões fora do mainstream do circuito artístico.

O encontro vai discutir algumas das questões e contribuições trazidas pela atuação dos espaços independentes no que diz respeito à formação no campo da arte, gestão autônoma e o desenvolvimento de uma programação experimental, que são seus principais focos de intervenção. Geralmente, os espaços independentes são estruturas pequenas, com atuação local e cujo funcionamento difere da lógica tradicional (no que diz respeito às relações de trabalho e às formas de gestão). São lugares que operam sob um principio de horizontalidade, onde os limites entre o que comumente se entende por artista, curador ou gestor, se desmancham. Outro objetivo do encontro é refletir sobre essas novas atuações – mais multidisciplinares – que configuram o caráter de um novo agente cultural em que convergem particularidades de várias naturezas como a criação, a articulação e a administração.

PROGRAMAÇÃO

27 de julho, segunda-feira, 19h
Mesa 1: O artista para além da produção de imagens
Conversa com Giuseppe De Bernardi (Tupac, Peru) e Ricardo Basbaum com mediação de Marcelo Amorim (Ateliê397)
O campo de atuação dos artistas tem se ampliado significativamente nos últimos tempos. A medida em que a noção de obra – entendida como totalidade acabada e encerrada em si mesma – entra em colapso, observa-se o surgimento de inúmeras práticas artísticas mais abertas, que levam em conta o contexto em que se inserem e assumem formas diversas. Pretende-se, nesta mesa, refletir sobre tal condição, utilizando como disparador de reflexões o conceito seminal de “artista, etc.”, cunhado por Ricardo Basbaum (“Amo os artistas etc”, 2004). Como pensar a figura do artista diante dessa crescente dissolução das fronteiras que o separam do curador, do editor, do apresentador de projetos, do educador e também do gestor de espaços independentes?

28 de julho, terça-feira, 19h
Mesa 2: O curador como gestor
Conversa com Benjamin Seroussi (Casa do Povo), Renan Araújo (Bordel), e Thais Rivitti (Ateliê397), com mediação de Yudi Rafael (Ateliê397).
O termo “curadoria” usualmente designa uma prática ou saber específico dentro do sistema da arte contemporânea. O curador, supõe-se, é um profundo conhecedor da arte, um atento leitor de contextos, capaz de estabelecer relações entre trabalhos de arte e a realidade social e política. Atua, também, como negociador dos interesses artísticos e institucionais e, por vezes, conduz complexos processos de pesquisa, apresentando-os posteriormente ao público. Nesta mesa, discutiremos a prática curatorial em espaços de arte independentes. Que tipo de ação ou atividade o contexto independente possibilita? Como criar uma programação contínua e de qualidade nesses espaços? Quais as novas formas de exibição, de circulação, de debate que a atuação independente tem apresentado como alternativas às tradicionais?

29 de julho, quarta-feira, 19h
Mesa 3: Atuação local, o espaço e o entorno
Conversa com Samantha Moreira (Ateliê Aberto) e Sally Mizrachi (Lugar a dudas, Colombia), com mediação de Sergio Pinzón (Ateliê397).
A arte contemporânea tem suscitado novas formas de diálogo e ação em/sobre seu entorno. Nesta mesa, discutiremos a ação local dos espaços independentes: Como estabelecer uma relação com a comunidade do bairro ou da cidade em que se atua? Como pensar a ampliação do público, para além do meio artístico? Em que medida os espaços independentes acabam atuando de forma mais? Falaremos sobre a realização de atividades (exposições, debates, linhas editoriais e de pesquisa) que promovam a interação com o contexto, com a comunidade e a sociedade.

30 de julho, quinta-feira, 19h
Mesa 4: Novos modelos e alternativas de pesquisa, formação e exibição
Conversa com Camila Fialho (Associação Fotoativa) e Jorge Sepúlveda (Curatoría Forense, Chile).
A pesquisa e a formação em arte contemporânea são parte importante das gestões autônomas, que questionam estruturas rígidas, como a academia e o ensino formal, bem como se esforçam por construir uma visão da arte longe de paradigmas tradicionais. Esta mesa discute as noções de pesquisa, formação e exibição em termos de desnaturalização do aprendizado, ou seja, do rompimento com aquilo que tomamos como dado, como possibilidade de reação ao estado das coisas.

SOBRE OS PARTICIPANTES

Benjamin Seroussi, 1980. Vive e trabalha em São Paulo, Brasil.
Curador, editor e gestor cultural. Dedica-se aos projetos culturais de gestão coletiva Casa do Povo, no Bom Retiro e Vila Itororó, na Bela Vista (ambos em São Paulo / SP). Integrou a equipe de curadores da 31a. Bienal de São Paulo (2014) e foi diretor de programação do Centro de Cultura Judaica (2009 – 2012). É mestre em sociologia pela École Normale Supérieure e École de Hautes Études en Sciences Sociales e em Gestão Cultural pela Sciences-Po.

Camila Fialho, 1980. Vive e trabalha em Belém, Brasil. Pesquisadora e curadora independente. Colaboradora da Associação Fotoativa, nas áreas produção e desenvolvimento de Projetos Culturais, atualmente coordena o Núcleo de Pesquisa e Documentação da instituição e o projeto Fotoativa em Residência: dois de cá, dois de lá. É formada em Letras (2005) e Mestre em Literatura Francesa (2009) pela UFRGS, e tem especialização em Práticas Curatoriais e Gestão Cultural pela Faculdade Santa Marcelina (2012).

Giuseppe De Bernardi, 1972. Vive e trabalha em Lima, Peru.
Artista plástico, formou-se na Parsons The New School of Design de Paris, França (1991 – 1996) e The New School for Social Research de Nova York, EE.UU. (1995). É diretor fundador de Tupac – Centro Cultural de Creación Contemporánea, comunidade de artistas e centro de gestão independente fundado em 2001.

Jorge Sepúlveda, 1971. Vive e trabalha nômade, pela América Latina, desde 2009.
Fundador do grupo de trabalho Curatoría Forense (2005). É membro fundador e coordenador da Red de Gestiones Autónomas de Arte Contemporánea – Latinoamérica, e do Censo Latinoamérica de Arte Contemporáneo. Atua como crítico independente e pesquisador.

Marcelo Amorim, 1977. Vive e trabalha em São Paulo, Brasil.
Artista plástico e diretor do Ateliê397. É graduado em Produção Editorial pela Universidade Anhembi Morumbi e especializado em Mídias Interativas pelo Centro Universitário Senac. Foi coordenador editorial do Paço das Artes, entre 2004 e 2008.

Renan Araujo, 1987. Vive e trabalha em Ribeirão Preto – São Paulo, Brasil. Curador independente, Bacharel em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda pela Universidade de Ribeirão Preto (2007 – 2014). Atualmente é parte do grupo de crítica e acompanhamento do CCSP – Centro Cultural São Paulo (2014 – 2016). Fundador do espaço independente Bordel, em Ribeirão Preto.

Ricardo Basbaum, 1961. Vive e trabalha em Río de Janeiro, Brasil. Artista, escritor, crítico, curador (artista-etc) e professor do Instituto de Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Autor de Manual do artista-etc (2013) e dos livros de artista de G. x eu (1997) e NBP x eu-você (2000). Entre 1999 e 2003 cria e coordena, no Rio de Janeiro, junto com outros artistas, a iniciativa independente Agora – Agência de Organismos Artísticos. Foi co-editor da revista item (1995-2003).

Sally Mizrachi, 1958. Vive e trabalha em Cali, Colômbia. Licenciada em Línguas Modernas da Universidad del Valle e designer de moda. Integrou desde o início o grupo de artistas e curadores que ajudaram no desenvolvimento do conceito e estrutura da iniciativa de Oscar Muñoz; Lugar a dudas. Gestora cultural e coordenadora geral do espaço.

Samantha Moreira, 1972. Vive e trabalha em Campinas, Brasil.
Artista, curadora e gestora cultural. Fundadora e coordenadora do Ateliê Aberto, em Campinas, desde 1997. Como diretora de desenvolvimento institucional (2005/11) da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas, realizou projetos voltados à Mobilidade Urbana envolvendo arte, cultura e cidadania.

Sergio Pinzón, 1988. Vive e trabalha em São Paulo, Brasil. Artista plástico e responsável pela área de projetos do Ateliê397, tendo realizado, entre outros, “Before Pictures: encontro com Douglas Crimp”, em 2015. É formado em Artes Plásticas pela Universidad de los Andes e mestre em Poéticas Visuais pela Universidade de São Paulo. Cursa atualmente especialização em Gestão de Projetos Culturais do Centro de Estudo Latinoamericanos sobre Cultura e Comunicação (CELACC) da Universidade de São Paulo.

Thais Rivitti, 1978. Vive e trabalha em São Paulo, Brasil. É diretora do Ateliê 397, onde desenvolve projetos de exposições, publicações, debates e cursos desde 2010. Atua como curadora e crítica de arte. Graduada em jornalismo e filosofia, mestre em artes visuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo

Yudi Rafael, 1985. Vive e trabalha em São Paulo, Brasil. No Ateliê 397, atua como curador assistente. Pesquisador, curador e artista, é graduado bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Santa Catarina (2011) e pós-graduando em Arte: Crítica e Curadoria pela PUC-SP (2013 – 2015). Atualmente, integra o Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Histórias das Exposições.

Posted by Patricia Canetti at 1:56 PM

julho 16, 2015

Ensaio: a prosa das ideias com Paulo Roberto Pires no Maria Antonia, São Paulo

Ensaio: a prosa das ideias

O curso aborda o gênero ensaio, forma livre de transmissão de ideias cujo princípio fundamental é o diálogo e a troca de conhecimentos, situando-o historicamente e em relação ao contexto atual, em que um número crescente de publicações têm se dedicado integralmente ao seu cultivo.

Professor: Paulo Roberto Pires

21, 22 e 23 de julho de 2015, terça a quinta-feira, 19h30-22h - R$ 200

Centro Universitário Maria Antonia
Rua Maria Antonia 294, Vila Buarque, São Paulo
Informações: 11-3123-5213 / 5214 ou cursosma@usp.br
Inscrições: 1° andar, sala de cursos, segunda a sexta, 10-18h

AULAS

21 de julho - Os fundamentos e princípios do ensaio
Montaigne, Bacon,Charles Lamb e William Hazlitt

22 de julho - O ensaio no Brasil: intérpretes, críticos e cronistas
Sérgio Buarque de Holanda, Gilberto Freyre, Alexandre Eulalio, Machado de Assis e Drummond

23 de julho - O ensaio hoje: renovação, reinvenção e diluição
GeoffDyer, John Jeremiah Sullivan

Paulo Roberto Pires é professor da Escola de Comunicação da UFRJ e editor da Serrote, revista de ensaios do Instituto Moreira Salles.

Posted by Patricia Canetti at 10:35 AM

julho 14, 2015

Dynamic Encounters - Inhotim em agosto

Após 23 anos de atuação e 54 viagens internacionais (com um número semelhante de edições nacionais), o Dynamic Encounters considera Inhotim um dos lugares mais apropriados para suas atividades educacionais. Composto de inúmeros pavilhões, o Inhotim é um espaço onde a arte convive em relação única com a natureza. Seu acervo em constante transformação conta com obras de artistas de importância internacional. Além da nova exposição na galeria Lago, que conta com obras de Geta Bratescu, Dominik Lang e David Medalla, Inhotim inaugurou uma nova galeria permanente dedicada à obra de Carroll Dunham.

Professores: Cadu, Charles Watson e Ivair Reinaldim

6 a 9 de agosto de 2015

Dynamic Encounters
Informações: 21-2553-3748 / 9224 ou por email

OBRAS / PAVILHÕES
Adriana Varejão / Anri Sala / Carroll Dunham / Chris Burden / Cildo Meireles / Dan Graham / Dominique Gonzalez-Foerster / Doris Salcedo / Doug Aitken / Ernesto Neto / Giuseppe Penone / Hélio Oiticica / Janet Cardiff & George Bures Miller / Janine Antoni / Jarbas Lopes / Jorge Macchi / Lygia Pape / Luiz Zerbini / Matthew Barney / Olafur Eliasson / Pipilotti Rist / Rirkrit Tiravanija / Rivane Neuenschwander / Simon Starling / Tunga / Valeska Soares / Vik Muniz

PROGRAMAÇÃO
(Sujeita a alterações)

06 AGO //
13:00
TRASLADO AO HOTEL
[SAIDA DO AEROPORTO DE CONFINS PARA BELO HORIZONTE]
Para aqueles que não forem usar o traslado do grupo, existe conexões do aeroporto de Confins até o centro de Belo Horizonte.

(ônibus executivo 5260 e ônibus convencional 5250, com partida do aeroporto a cada meia hora, o ponto final sendo na Av. Álvares Cabral 387, o Hotel encontra-se na Av. Álvares Cabral 1181. Mais informações no site: www.conexaoaeroporto.com.br)

14:30
CHECK IN NO HOTEL
[Hotel San Diego Suites, Av. Álvares Cabral 1181, Lourdes, Belo Horizonte]

19:00
REUNIÃO COM CHARLES
[APRESENTAÇÃO DO PROJETO E DA EQUIPE]
Comentários sobre a programação e respostas a eventuais dúvidas.

20:30
JANTAR DO GRUPO

07 AGO //
07:00
CAFÉ DA MANHÃ

08:00
SAÍDA DO HOTEL / TRASLADO AO COMPLEXO MUSEOLÓGICO INHOTIM

09:30
GALERIA PRAÇA
Forty Part Motet Janet Cardiff, Imóvel/Instável Marcius Galan.
[EXPOSIÇÃO: “Amor Lugar Comum”]
Luiz Zerbini

GALERIA CILDO MEIRELES
[ATRAVÉS]
[DESVIO PARA O VERMELHO]
[GLOVE TROTTER]

12:30
ALMOÇO

13:45
GALERIA FONTE
[EXPOSIÇÃO: “Natureza morta”]
10:51 Jorge Macchi, Day for Night Tacita Dean, Rivane Neuenschwander, Mauro Restiffe, Alexandre da Cunha.

GALERIA MATA
Seção diagonal Marcius Galan, Falha Renata Lucas, Mineiriana Juan Araujo, Babette Mangolte.

GALERIA LYGIA PAPE
[TTÉIA 1C]

16:30
TRASLADO AO HOTEL

20:00
JANTAR LIVRE

08 AGO //
07:00
CAFÉ DA MANHÃ

08:00
SAÍDA DO HOTEL / TRASLADO AO COMPLEXO MUSEOLÓGICO INHOTIM

09:30
DOUG AITKEN
[SONIC PAVILION 2009]

MATTHEW BARNEY
[DE LAMA LÂMINA]

12:30
ALMOÇO

13:15
GALERIA JARDINS
[OBRAS EXTERNAS]
Bisected triangle, Interior curve Dan Graham, Boxhead Paul McCarthy, By Means of a Sudden intuitive realization Olafur Eliasson, Deleite Tunga,
Escultura para todos os materiais não transparentes Waltércio Caldas, Gigante Dobrada Amílcar de Castro, Inmensa Cildo Meireles, Pioneer Saint Clair Cemin, Sem Título Edgard de Souza, The Mahogany Pavillion (Mobile Architecture No.1) Simon Starling.
GALERIA TUNGA
[A BELA E A FERA]
[ÃO]
[PALÍNDROMO INCESTO]
[SEM TÍTULO (da Série Vanguarda Viperina)]
GALPÃO CARDIFF & MILLER
[THE MURDER OF CROWS 2008]

17:30
20:00
TRASLADO AO HOTEL
JANTAR LIVRE

09 AGO //
07:00
CAFÉ DA MANHÃ

08:00
SAÍDA DO HOTEL / TRASLADO AO COMPLEXO MUSEOLÓGICO INHOTIM

09:30
CHRIS BURDEN
[BEAM DROP INHOTIM]
[BEEHIVE BUNKER]
CARROLL DUNHAM
[GARDEN]
JORGE MACCHI
[PISCINA]
GIUSEPPE PENONE
[ELEVAZIONE]
GALERIA COSMOCOCAS
[COSMOCOCAS 1-5]
JARBAS LOPES
[TROCA-TROCA]

12:30
ALMOÇO RÁPIDO

13:15
GALERIA ADRIANA VAREJÃO
[CARNÍVORAS]
[CELACANTO PROVOCA MAREMOTO]
[LINDA DO ROSÁRIO]
[O COLECIONADOR]
[PANACEA PHANTASTICA]
[PASSARINHOS-DE INHOTIM A DEMINI]

15:00
TRASLADO AO AEROPORTO DE CONFINS

Posted by Patricia Canetti at 7:32 AM

julho 13, 2015

Cursos com Julia Buenaventura, Maria Helena Bernardes e Nadam Guerra no Sítio, Florianópolis

CURSOS SC @ O Sítio: Arte na América Latina: século XX, com Julia Buenaventura; Arte nos Séculos 20 e 21, com Maria...

Posted by Canal Contemporâneo on Quarta, 15 de julho de 2015

Arte na América Latina: século XX, com Julia Buenaventura; Arte nos Séculos 20 e 21, com Maria Helena Bernardes, e oficina intensiva de performance com Nadam Guerra

Inscrições abertas

O Sítio
Rua Francisca Luiza Vieira 53, Lagoa da Conceição, Florianópolis
Inscrições online

Arte na América Latina: século XX, com Julia Buenaventura

Este curso visa introduzir um panorama da arte latino-americana durante o século XX, desde os movimentos socializantes que tiveram seu eixo no muralismo mexicano, passando pelas tendências construtivas, até a internacionalização da arte própria da década de 90. Escapando de uma enumeração de datas e nomes, o seminário se propõe a estabelecer cruzamentos e convergências entre as diversas produções de nossos países, elaborando, assim, uma história latino americana compartilhada.

Perfil aluno: estudantes e professores de artes, historia e ciências humanas, interessados em atualizar discussões, estudos e pesquisas sobre o tema. Aberto ao publico em geral.

Conteúdo
- América Latina: considerações históricas e geográficas; Muralismo e tendências socializantes como marco de articulação no continente Rivera, Orozco y Siqueiros; Joaquin Torres García: Universalismo Construtivo; Antropofagia.
- Tendências construtivas; Madí e Concreto Invención, Argentina; Concreto e Neoconcreto, Brasil; Cinetismo.
- Latino-americanos globais/glocais; Leon Ferrari (Argentina), Cildo Meireles (Brasil), Luis Camnitzer (Uruguai), Gabriel Orozco (México), Guillermo Kuitca (Argentina), Carlos Garaicoa (Cuba), Doris Salcedo (Colômbia), Jorge Macchi (Argentina).

Julia Buenaventura (Bogotá, 1977, reside no Brasil desde 2007) é crítica e historiadora da arte latino-americana. É Doutora em Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, Brasil, 2014 (Fapesp) e Mestre em História e Teoria da Arte e da Arquitetura da Universidade Nacional de Colômbia, 2007. Ditou cursos e palestras em diversas instituições, como: Universidade Javeriana (Bogotá), Malba (Buenos Aires), Universidade de Paraná e SESI (Curitiba), Instituto Tomie Ohtake, Fundação Getúlio Vargas, SESC e MAM (São Paulo). Tem publicado artigos e ensaios em diferentes médios virtuais e impressos, como ArtNexus, Esfera Pública, Revista Arcadia e Forum Permanente. Recebeu o Prêmio Nacional de Crítica, Colômbia, 2012, e o Prêmio Estímulos do Ministério de Cultura de Colômbia, que teve como resultado o livro “Polvo eres. El correr del tiempo en María Elvira Escallón”, publicado em 2015.

Carga Horária: 9 h
Horário: 25, 27 e 28 de agosto das 19h às 22h
Nº de alunos: mínimo 15 e máximo 50
Valor: R$ 120


Arte nos Séculos 20 e 21: uma revolução por minuto, com Maria Helena Bernardes

Este curso é dedicado aos dois principais momentos das artes visuais no último século: o Modernismo e a Arte Contemporânea. O objetivo é apresentar as diferenças e proximidades entre cada momento histórico, mas, também, confrontá-los, buscando compreender a arte que produzimos hoje em relação a seu passado imediato. Serão apresentadas referências e exemplos de obras artísticas e teóricas que contribuíram, direta ou indiretamente, para compreensão e desenvolvimento da produção em artes visuais no último século.

Perfil do aluno: Interessados em um panorama dos principais eventos e características presentes na arte moderna e contemporânea, bem como em ampliar contato com a teoria, história e produção relativas a este período.

Maria Helena Bernardes é artista plástica e professora de História e Teoria da Arte na Arena, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Com André Severo, criou o Projeto Areal no ano 2000, no qual desenvolve seu trabalho artístico e mantém a série de livros “Documento Areal”, pela qual publicou ”Vaga em Campo de Rejeito” e (em coautoria com Severo) “Histórias de Península” e “Praia Grande/Arranco, Dilúvio e Ensaio”.

Carga Horária: 12h
Horários: 6 e 7 de agosto, das 18h30 às 21h30 e dia 8 de agosto das 9h30 às 12h30 e das 14h00 às 17h00
Valor: R$ 170


ARTE-AÇÃO – Oficina intensiva de Performance com Nadam Guerra

ARTE-AÇÃO é um curso prático intensivo focado na criação de performances autorais dos participantes ministrado pelo artista Nadam Guerra. Baseado na pesquisa voltada à prática, possibilita a investigação corporal e coletivas da arte feita ao vivo e que assume definições diversas, também conhecidas como performance, happening, live art, arte ambiental, arte em ação, arte em processo. A proposta dessa oficina é realizar exercícios que instiguem reflexões sobre identidade, corporeidade e materialidade, além de vivências inspiradas em práticas de meditação, animação de objetos, performance art, teatro físico e jogos corporais. Direcionado a artistas de diversas linguagens e interessados de modo geral em experimentar e realizar arte ao vivo, no último dia dos encontros farão ma mostra aberta com as ações desenvolvidas.

Perfil do aluno: Artistas, professores e estudantes de diversas linguagens, interessados em experimentar e realizar arte ao vivo.

Conteúdo
Performance, happening, live art, arte ambiental, arte em ação, arte em processo. Existem muitas definições, conceitos e propostas para uma arte feita ao vivo. Neste curso o participante toma contato na prática com algumas abordagens corporais para que cada aluno crie suas ações autorais. Buscamos especialmente fomentar o desenvolvimento de linguagens híbridas da performance como arte como por exemplo:

Performance visual – o corpo e objeto como imagem
Performance pessoal – o eu como objeto
Experiência corporal – o corpo como instrumento
Performance invisível – a audiência como parte

Metodologia
Exercícios e proposições física que instiguem sobre identidade, corporeidade e materialidade; Vivências inspiradas em práticas de meditação, animação de objetos, performance art, teatro físico e jogos corporais; Criação de ações solo ou em grupo; Apresentação aberta ao final do curso.

Nadam Guerra é formado em teatro e mestre em artes visuais. Colabora com os artistas Michel Groisman no DESMAPAS (desmapas.wordpress.com) e Domingos Guimaraens no Grupo UM (www.grupoum.art.br). Atua como organizador de eventos de arte como o festival de performance V::E::R (EAV, 2005 e Terra UNA, 2011). Coordena a residência artística Terra UNA (www.terrauna.org.br). É Professor da EAV Parque Lage (Rio de Janeiro). Ministrou cursos de performance no México (ex-teresa arte actual), na Argentina (Universidade de San Martin) e em diversas cidades do Brasil.

Carga Horária: 9 horas
Horários: 30 e 31 julho das 19h às 22h e dia 1 de agosto das 14h às 18h (apresentação em grupo às 19h)
Número de alunos: mínimo 10 e máximo 20
Valor: R$ 300 (R$ 200 para estudante)

Posted by Patricia Canetti at 12:33 PM

julho 8, 2015

Dynamic Encounters - Istambul-Veneza

Em 2015, o Dynamic Encounters completa 23 anos e realizará uma programação em Istambul e Veneza. Esta será nossa primeira viagem a Istambul, com o intuito de visitar a 14ª Bienal de Istambul, que nesta edição sera curada por Carolyn Christov-Bakargiev (diretora artística da última Documenta de Kassel). Além disso, também conheceremos diversos monumentos da parte histórica da cidade, como as obras da arquitetura bizantina e mesquitas. Em seguida, durante os 5 dias em Veneza, visitaremos a Bienal e outros eventos paralelos. A proposta do curador Okwui Enwezor para a 56ª Bienal de Veneza – All the World’s Futures – se dedica a atualizar nosso olhar sobre como a arte e os artistas respondem à inquietação com o “estado atual das coisas”.

Professores: Charles Watson, Fernando Cocchiarale, Jailton Moreira, Moacir dos Anjos

6 a 19 de setembro de 2015

Dynamic Encounters
Informações: 21-2553-3748 / 9224 ou por email

INSTITUIÇÕES

Palazzo Grassi
Punta della Dogana
Palazzo Fortuny
Bienal de Veneza – Arsenale e Giardini
Bienal de Istambul
Basílica de Santa Sofia
Cisternas
Chora

PROGRAMAÇÃO
(Sujeita a mudanças)

07 SET //
Chegada em Istambul
Dia livre

20:00
Jantar do grupo

08 SET //
08:00
Café da manhã

09:00
Saída do hotel

10:00
BASÍLICA DE SANTA SOFIA (Hagia Sophia)
Antiga catedral de Constantinopla (nome anterior de Istambul durante o Império Bizantino) construída no século VI. Em 1453, sua arquitetura foi adaptada para tornar-se uma mesquita. O edifício foi secularizado no começo em 1931.

13:00
Almoço

14:00
CISTERNAS
A Cisterna da Basílica é a maior entre as inúmeras cisternas de água construídas na época bizantina, em funcionamento até o século XIX.

16:00
MUSEU DOS MOSAICOS DO GRANDE PALÁCIO
O museu abriga mosaicos encontrados no sítio arqueológico do Grande Palácio de Constantinopla.

20:00
Jantar livre

09 SET //
08:00
Café da manhã

09:00
Saída do hotel

10:00
BIENAL DE ISTAMBUL
"SALTWATER: A theory of thoughts forms" é o título a 14ª edição do evento. Para a concepção do projeto, a curadora Christov-Bakargiev contará com interlocutores de diversas disciplinas como Chus Martínez, Griselda Pollock, Cevdet Erek, Anna Boghiguian, Füsun Onur, Marcos Lutyens, Pierre Huyghe e William Kentridge. Desenhos, pinturas, instalações, vídeos e obras de diversas mídias apresentadas na exposição serão propostos como formas de pensamento, buscando determinar, identificar e fazer uso dos limites que conectam pesquisas em arte com outros conhecimentos.

12:00
Almoço

13:30
BIENAL DE ISTAMBUL

20:30
Jantar livre

10 SET //
08:00
Café da manhã

09:00
Saída do hotel

10:00
BIENAL DE ISTAMBUL

12:30
Almoço

13:30
BIENAL DE ISTAMBUL

20:30
Jantar livre

11 SET //
08:00
Café da manhã

09:00
Saída do hotel

10:00
MESQUITA AZUL
Também conhecida como Mesquita do Sultão Ahmed, a mesquita otomana do início do século XVII é revestida com azulejos e vitrais azuis.

12:30
Almoço

13:30
PALÁCIO DE TOPKAPI
Construído por Mehmet II após a conquista de Constantinopla, o palácio foi a residência dos sultões por três séculos.

15:30
MUSEU ARQUEOLÓGICO
Entre os diversos objetos de civilizações que habitaram a área de Istambul, destacam-se os sarcófagos da Antiguidade encontrados na Necrópolis de Sidon.

20:00
Jantar livre

12 SET //

08:00
Café da manhã

09:00
Saída do hotel

10:00
CHORA
O interior da Igreja de São Salvador em Chora é revestido de mosaicos e afrescos. O edifício também foi convertido em mesquita no século XVI e, hoje, funciona como um museu.

13:30
Almoço

14:30
GRANDE BAZAR
Considerado o mais antigo mercado coberto do mundo, o Grande Bazar funciona desde século XV e tem inúmeras lojas de especiarias, cerâmica, joalheria e tapeçaria.

17:30
TORRE DE GÁLATA
Foi contruída no século XIV com expansão da colônia genovesa em Constantinopla e também serviu como torre de vigilância no período otomano.

20:00
Jantar livre

13 SET //

08:00
Café da manhã
Check-Out
Traslado ao aeroporto
Chegada em Veneza
Traslado ao hotel

20:00
Jantar livre

14 SET //
08:00
Café da manhã

09:00
Saída do hotel

10:00
BIENAL DE VENEZA – GIARDINI
A exposição “All the World’s Future”, que ocupa o Pavilhão Central e o Arsenale, apresenta obras de Chantal Akerman, Georg Baselitz, Christian Boltanski, Marcel Broodthaers, Tania Brugera, Marlene Dumas, Harun Farocki, Sarah Sze, Jennifer Allora & Guillermo Calzadilla, Cao Fei, Jeremy Deller, Walker Evans, Peter Friedl, Theaster Gates, Isa Genzken, Andreas Gursky, Hans Haacke, Thomas Hirschhorn, Carsten Höller, Nancy Holt e Robert Smithson, Chris Marker, Steve Mcqueen, Bruce Nauman, Chris Ofili, Philippe Parreno, Taryn Simon, Rirkrit Tiravanija, entre outros. Visitaremos também vários dos Pavilhões Nacionais no Giardini, Arsenale e outros lugares da cidade.

13:00
Almoço

14:00
BIENAL DE VENEZA – GIARDINI

20:00
Jantar livre

15 SET //
08:00
Café da manhã

09:00
Saída do hotel

10:00
BIENAL DE VENEZA – GIARDINI

13:00
Almoço

14:00
BIENAL DE VENEZA – GIARDINI

20:00
Jantar livre

16 SET //
08:00
Café da manhã

09:00
Saída do hotel

10:00
BIENAL DE VENEZA – ARSENALE

12:00
Almoço

13:00
BIENAL DE VENEZA – ARSENALE

20:30
Jantar livre

17 SET //
08:00
Café da manhã

09:00
Saída do hotel

10:00
PALAZZO GRASSI
Martial Raysse

12:30
Almoço

13:30
PUNTA DELLA DOGANA
Slip of the Tongue: Giovanni Bellini, Constantin Brancusi, Marcel Broodthaers, Luciano Fabro, Fischli & Weiss, Felix Gonzalez-Torres, Roni Horn, Leonor Antunes, Tetsumi Kudo, Robert Manson, Piero Manzoni, Pablo Picasso, Sigmar Polke, Charles Ray, Auguste Rodin, Nancy Spero, Danh Vo, entre outros.

20:00
Jantar livre

18 SET //
08:00
Café da manhã

09:00
Saída do hotel

09:00
PALAZZO FORTUNY
Proportio: Marina Abramovic, Anish Kapoor, Michael Borremans, Sol Lewitt, Alberto Giacometti, Carl André, Agnes Martin, Hans Op de Beeck, Antony Gormley, Anselm Kiefer, Bill Viola, Berlinde de Bruyckere, entre outros.

12:00
Almoço

13:00
EVENTOS PARALELOS – BIENAL DE VENEZA

20:00
Jantar livre

19 SET //
Volta ao Brasil

PROFESSORES

Charles Watson: professor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage – RJ
Fernando Cocchiarale: curador independente e professor EAV Parque Lage - RJ
Jailton Moreira: artista plástico e professor – RS
Moacir dos Anjos: pesquisador e curador da Fundação Joaquim Nabuco – PE / Curador da 29ª Bienal–SP

Posted by Patricia Canetti at 6:44 PM

Curso de Formação de Mediadores da 10ª Bienal do Mercosul - Inscrições

Inscrições prorrogadas para o Curso de Formação de Mediadores da 10ª Bienal do Mercosul

Inscrições até 12 de julho de 2015

A 10ª Bienal do Mercosul Mensagens de Uma Nova América prorrogou o período de inscrições para o Curso de Fomação de Mediadores. Estudantes universitários, a partir do 2º semestre de graduação de qualquer área de conhecimento – exceto da área da saúde – de universidades de Porto Alegre e Região Metropolitana poder se inscrever online até 12 de julho.

Os inscritos deverão estar vinculados às universidades durante todo o ano de 2015.

É necessário que os participantes tenham disponibilidade para participar de forma presencial de atividades de formação nos meses de agosto e setembro de 2015, período no qual serão realizados um total de 24 encontros. O curso será ministrado por diversos convidados, além de curadores e artistas da 10ª Bienal, e abordará temas como História da Arte, História da Arte na América Latina, Curadoria, Linguagens Artísticas, Estética, Filosofia, Cultura e outras linguagens, Antropologia, Didática, Práticas Educativas, Acessibilidade e Vivências nas Escolas, entre outros.

IMPORTANTE:

Os alunos que atualmente cursam o 1º semestre, poderão participar da formação de mediadores da 10ª Bienal do Mercosul. Entretanto, nesta edição não poderão participar da seleção para trabalhar no período da mostra, pois é condição que os candidatos estejam no 2º semestre de graduação em 2015/1.

Este ano a formação de mediadores está direcionada somente a alunos da graduação. Porém, determinadas atividades do curso serão abertas ao público em geral. Vamos divulgar todas as atividades abertas aqui pelas nossas redes sociais e pelo site www.bienalmercosul.art.br.

Aos graduados, que além dos encontros, também têm interesse de participar da mostra como supervisores ou assistentes, pedimos que enviem seus currículos por email.

Programa Educativo

O título Possibilidades do Impossível conduzirá as ações do Programa Educativo da 10ª Bienal do Mercosul, que tem coordenação de Cristián G. Gallegos. Com a experiência da memória como filosofia de trabalho, o programa se caracteriza como um espaço de experimentação no qual se busca, a partir de experiências particulares, a construção de uma memória coletiva capaz de dar visibilidade a uma série de reflexões, opiniões e críticas abertas em relação aos distintos processos que os públicos da 10ª Bienal serão convidados a vivenciar. As ações educativas estão organizadas em duas linhas. A primeira, denominada Raiz, será composta por atividades já existentes nas edições anteriores da mostra de arte como a formação de mediadores e professores, publicações, material pedagógico e ensino à distância. A segunda, com o título Impossibilidades, abrange ações específicas desta edição. Ou seja, é uma espécie de extensão da Raiz do Programa Educativo da Fundação Bienal do Mercosul com intervenções, trabalho nas escolas e nas comunidades, workshops e ações pedagógicas com artistas para o espaço público.

Mensagens de Uma Nova América

A 10ª Bienal do Mercosul Mensagens de Uma Nova América acontece de 8 de outubro a 22 de novembro de 2015. Sua plataforma curatorial está voltada para a exibição da produção artística dos países latino-americanos, retomando uma vocação inicial apontada em sua primeira edição, cuja estratégia curatorial era “reescrever” a história da arte da América Latina. Esta edição da exposição buscará promover a visibilidade, a legibilidade e a recepção da produção artística destes países através de uma exposição de grande envergadura que irá se construir em torno da produção mais relevante desta região. A 10ª Bienal pretende dar conta de um considerável número de “pontos cegos” deixados pela crítica e pela historiografia, trazendo à superfície obras cuja contribuição artística ainda não recebeu a merecida consideração crítica. A equipe curatorial dessa edição é formada pelo curador-chefe Gaudêncio Fidelis (Brasil), pelo curador-adjunto Márcio Tavares (Brasil) e pelos curadores-assistentes Ana Zavadil (Brasil), Fernando Davis (Argentina), Raphael Fonseca (Brasil) e Ramón Castillo Inostroza (Chile).

Posted by Patricia Canetti at 6:30 PM

Vertentes - palestras sobre performance no MAM, São Paulo

Vertentes traz profissionais de determinadas áreas para apresentarem trabalhos que instiguem um diálogo questionador para estudantes e atuantes no meio artístico.O primeiro tema proposto pela série é Performance. Para isso, dez artistas com trajetórias na área e que, inclusive, apresentaram performances durante a mostra Terra Comunal, de Marina Abramovich, no Sesc Pompeia, foram convidados para palestrar sobre suas experiências. Em cada encontro, dois performers explanam sobre seus processos e trabalhos.

Artistas palestrantes: Alexandre D’Angeli, Carlos Monroy, Felipe Bittencourt, Luanna Jimenes, Luciana Shirakawa, Marco Biglia, Maurício Ianês, Rafael Amambahy, Rubiane Maia e Tathy Yazigi

2 a 30 de julho de 2015

Museu de Arte Moderna de São Paulo - Auditório
Av. Pedro Álvares Cabral s/n portão 3, Parque Ibirapuera, São Paulo
Estacionamento no local (Zona Azul: R$ 5 por 2h)
Mais informações: 11-5085-1313 ou cursos@mam.org.br

PROGRAMA

2/7 -quinta-feira
Das 18h30 às 19h30 -Rubiane Maia
Das 20h às 21h - Rafael Amambahy

8/7 -quarta-feira
Das 18h30 às 19h30 - Alexandre D’Angeli
Das 20h às 21h - Carlos Monroy

17/7 -sexta-feira
Das 18h30 às 19h30 - Marco Biglia
Das 20h às 21h -Luanna Jimenes

23/7 -quinta-feira
Das 18h30 às 19h30 - Felipe Bittencourt
Das 20h às 21h - Maurício Ianês

30/7 -quinta-feira
Das 18h30 às 19h30 -Tathy Yazigi
Das 20h às 21h - Luciana Shirakawa

Duração: 10 encontros
Investimento: 10 encontros por R$ 420,00 / Aula avulsa: R$ 75,00
Público: Atuantes no meio artístico, estudantes e interessados
Local: Auditório do MAM

SOBRE OS ARTISTAS

Alexandre D’Angeli é ator, performer e bonequeiro graduado em Artes Cênicas. Estudou mímica corporal dramática e acrobacia teatral na ÉcoleInternational de Mime CorporelGestuelDramatique, de Paris. É fundador e diretor artístico do ânima Dois, que atua em teatro, intervenção e performance. Com a intervenção Objetos de Valor participou da Paralelada Bienal de São Paulo no Sesc Campinas. Entre outubro de 2014 e março de 2015, realizou a performance436, no Memorial da Resistência - Estação Pinacoteca (SP).

Carlos Monroy é umartista colombiano que vive e trabalha em São Paulo. Concluiu mestrado em Poéticas Visuais na USP. Seu trabalho parte da pesquisa da potencialidade do corpo como ferramenta política e estética. Carlos mistura performance com desenho, vídeo e foto. Participou de residências artísticas no Brasil, EUA e Alemanha, e foi selecionado no Edital de Projetos 19º Versão Vídeo Brasil 2015; finalista no concurso de vídeo Mostra 3M Canções de amor.

Felipe Bittencourt é fotógrafo, ator e artista plástico. Mora e trabalha em São Paulo, produzindo performances que pensam transposições dos anos 70 e 80 para a contemporaneidade. Utilizando o desenho como base de pesquisa e desenvolvimento dos trabalhos, a ferramenta fundamental de produção e pesquisa é o limite físico e a autoagressão como possibilidades poéticas em performances de longa duração. Participou das residências Red Bull Houseof Arte 4ª edição e FUNDAJ em Recife. Participou de exposições em muitos países da América Latina.

Luanna Jimenes é formada em Artes Cênicas pela Universidade Estadual de Campinas e em danças brasileiras no curso de formação no Instituto Brincante, em dança contemporânea no c.e.m - Centro em Movimento, Lisboa. Desde 2008, vem cultivando o Núcleo de Performance da Galeria Mezanino, espaço independente de artes visuais em São Paulo e produzindo trabalhos cênicos para espaços alternativos, públicos ou específicos.

Luciana Shirakawa é formada em Interpretação teatral. O trabalho percorre o butoh, traça uma relação entre o corpo e o ambiente em que se coloca. Do trabalho mais recente, na busca pela própria ancestralidade através do corpo nu, Luciana Shirakawa participou da exposição Terra Comunal de Marina Abramovic no Sesc Pompéia com a performance Forma é Vazio, Vazio é Forma.

Marco Biglia é formado em artes cênicas pela Escola de Teatro Célia Helena e pelo Centro de Pesquisa Teatral. Como ator/performer participou de trabalhos com a Cia Temporária de Investigação Cênica; Cia Teatro da Vertigem e Cia Club Noir. Participou de projetos de residência em pesquisa de encenação no Teatro da Vertigem com o Coletivo V.AG.A* (Vontade de Aglomeração Artística), e da residência iD Bairro SP#2: Bom Retiro, São Paulo. Em 2015, foi facilitador do método na exposição Terra Comunal - Marina Abramovic + MAI. Participou da leitura de portfólios com a Marina Abramovic e desenvolveu um desdobramento da performance Estante_contínuo. Atualmente é integrante do núcleo artístico do Coletivo V.A.GA; pesquisador do Grupo de Estudos da Performance na Universidade Católica de São Paulo.

Maurício Ianês questiona as linguagens verbal e artística propondo a participação do público para criar situações de troca, onde a linguagem e desdobramentos sociais entram em jogo. Ações e performances que buscam questionar a relação entre espectador e artista, tirando o espectador do papel de observador passivo e transformando-o em parte importante da criação. Participou de importantes exposições nacionais e internacionais como as 28ª e a 29ª Bienais de São Paulo;Des ChosesenMoins, Des Chosesen Plus,Palais de Tokyo, Paris; Avante Brasi, KIT KunstimTunnel, Düsseldorf, Alemanha; Il Va se PasserQuelqueChose, Maison de L’Amérique Latine, Paris; e Chambres Sourdes, ParcCulturel de Rentilly, França.

Rafael Amambahy nasceu, vive e trabalha em São Paulo. Transita entre as linguagens corporal e visual. Foi integrante de coletivos, dentre eles o Coletivo de Cabeceira, com dançarinas e artistas, no qual mesclava-se dança, performance, artes visuais e cultura oriental. Foi criador e mantenedor do Grupo de Estudos sobre Performance no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Realizou ainiciação científicaDziCroquettes: A história de gente computada igual a você, sobre o grupo DziCroquettes. Integrou a equipe de facilitadores do Método MAI (Marina AbramovicInstitute), na exposição Terra Comunal.

Rubiane Maiase interessa pelas linguagens diretamente relacionadas ao corpo, trabalha no cruzamento entre a performance e outras mídias. Coordenou o projeto TRAMPOLIM -Plataforma de Encontro com a Arte da Performance; e foi colaboradora-articuladora do BOOM - Global CreativeAction (conexão Brasil) uma plataforma mundial para ações simultâneas ao vivo e em rede, entre outros projetos.Rubiane possui um trabalho intenso dentro da linguagem performática, onde o conceito de tempo é trabalhado através do corpo em ação.

Tathy Yazigi trabalha o corpo e interações com espaço e espectador tanto na fotografia quanto na performance. O corpo como agente estimulante do desconforto naqueles que normalmente sentem o prazer em observar a vida alheia. Participou em festivais e exposições nos EUA, Europa, América Latina e Central. Recentemente montou a primeira exposição individual Meus Quartos na Galeria Estúdio Lâmina, em São Paulo.

Posted by Patricia Canetti at 6:18 PM

Conservação de Arte Contemporânea: minicurso e conferências com Glenn Wharton no MAC USP, São Paulo

Conservação de Arte Contemporânea

O minicurso abordará a pesquisa em conservação de acervos de arte contemporânea e nato-digitais, bem como abordagem de metodologias para tratamento de acervos artísticos contemporâneos. O minicurso se desenvolverá a partir da apresentação de estudos de caso, enfocando a documentação produzida no contexto de projetos de conservação de arte contemporânea e arte digital, a partir das práticas de entrevistas com artistas. O curso será oferecido em inglês.

Público-alvo: alunos em nível de pós-graduação (museologia, conservação e catalogação) e profissionais interessados na teoria e na prática da conservação de arte contemporânea

Professor: Glenn Wharton (Programa de Pós-Gradução em Estudos de Museu da Universidade de Nova Iorque)

3 a 7 de agosto de 2015, 14-17h (minicurso), e 10 e 11 de agosto, 14h30 e 19h (conferências)

MAC USP
Rua da Praça do Relógio 160, Cidade Universitária, São Paulo
Avenida Pedro Álvares Cabral 1301, Ibirapuera, São Paulo
Informações: 11-3091.3559 ou cursosmac@usp.br
Inscrições: Secretaria Acadêmica MAC USP
Taxa de inscrição do curso: R$ 50 (verifique a possibilidade de isenção)

Conferências abertas ao público em geral

Em inglês, com tradução consecutiva. As conferências são gratuitas, mas há necessidade de inscrição na Secretaria Acadêmica do Museu. Haverá certificado de participação para as duas atividades.

10 de agosto, 14h30 (MAC USP – Cidade Universitária)
Métodos de preservação para vídeo e coleções digitais

11 de agosto, 19 horas (MAC USP Ibirapuera)
Prática participativa na preservação do patrimônio: a escultura Kamehameha I no Havaí

Posted by Patricia Canetti at 12:33 PM

julho 6, 2015

Revista Poiésis 25 - Chamada para artigos

Poiésis: Revista do Programa de Pós-Graduação em Estudos Contemporâneos das Artes da UFF

A Poiésis é uma publicação semestral do Programa de Pós-Graduação em Estudos Contemporâneos das Artes da Universidade Federal Fluminense. Atuando no campo das artes, a Poiésis tem como objetivo a publicação de trabalhos científicos que tratem de forma substantiva as questões pertinentes à produção das artes e do pensamento crítico na contemporaneidade.

Submissão até 30 de julho de 2015

Poiésis - UFF/PPGCA
Rua Tiradentes 148, Ingá, Niterói, RJ
poiesis@vm.uff.br
Instruções para formatação do artigo

Posted by Patricia Canetti at 2:22 PM

julho 1, 2015

24º Encontro Nacional da ANPAP: Artigos Aprovados

ANPAP divulga os artigos aprovados nos 12 Simpósios e 5 Comitês do 24º Encontro da ANPAP, que acontecerá de 22 a 26 de setembro de 2015, em Santa Maria, RS. Os artigos aprovados com recomendação terão seus pareceres encaminhados por e-mail aos autores, até o dia 2 de julho, que devem revisar o artigo e enviá-lo impreterivelmente até o dia 8 de julho para o email.

Veja nos links abaixo as listas dos artigos em ordem alfabética com a situação de cada um assinalada.

Tabela Simpósios
Tabela Comitês

Posted by Patricia Canetti at 7:48 PM