Página inicial

Cursos e Seminários

 


dezembro 2014
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

novembro 23, 2014

EAV Parque Lage lança programa EAVerão 2015 - Inscrições

Programa piloto gratuito de estudos terá aulas-ensaios, canto, dança, oficinas, palestras e tertúlias noturnas em volta da piscina, no verão de 2015

A Escola de Artes Visuais do Parque Lage lança o EAVerão 2015, programa piloto de estudos, com aulas-ensaios, canto, dança, oficinas e palestras, e tertúlias noturnas em volta da piscina. O Programa EAVerão 2015 é gratuito, e será realizado na EAV Parque Lage de 12 de janeiro a 06 de fevereiro de 2015. O programa é destinado a artistas visuais e pesquisadores brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil, com idade acima de 21 anos.

Inscrições até 30 de novembro de 2014 PRORROGADAS até 5 de dezembro de 2014

EAV Parque Lage
Rua Jardim Botânico 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro
Diariamente, 10-17h

APRESENTAÇÃO

A Escola de Artes Visuais do Parque Lage lança o EAVerão 2015, programa piloto de estudos, com aulas-ensaios, canto, dança, oficinas e palestras, e tertúlias noturnas em volta da piscina. O Programa EAVerão 2015 é gratuito, e será realizado na EAV Parque Lage de 12 de janeiro a 06 de fevereiro de 2015, com inscrições até 30 de novembro de 2014. O programa prevê uma imersão comunitária nas práticas e costumes tradicionais de heranças africanas, além de aulas de fotografia, litografia, pintura e arquitetura de exposição. Os participantes terão ainda contato com mitologias brasileiras, ecologia e novas economias. Ao longo de quatro semanas, receberão leituras críticas de sua produção. O EAVerão 2015 tem patrocínio da plataforma Geração Alpha. Mais informações estão no site www.eavparquelage.org.br ou pelos telefones (21) 3257 1821 e (21) 32571843.

O programa é destinado a artistas visuais e pesquisadores brasileiros ou estrangeiros residentes no Brasil, com idade acima de 21 anos. Uma comissão selecionará 25 participantes dentre os inscritos. Ao final, a Escola de Artes Visuais do Parque Lage concederá bolsas de estudos em seus cursos para três participantes, escolhidos por suas propostas desenvolvidas durante o programa.

Alguns eventos serão abertos ao público, como palestras de artistas, como o coletivo dinamarquês Superflex e de Ronaldo Lemos, especialista em mídia e propriedade intelectual. O público também poderá assistir aos saraus literários com poetas.

O EAVerão 2015 abrange as oficinas “A cultura da ecologia”, com o artista Daniel Seegmann Mangrané e Hugo França; “Arquivo em movimento”, com Paula Trope, Yuri Firmeza, Vitor Cesar, Pablo Lobato e Tina Velho; “Pinturas e mitologias”, com Thiago Martins de Melo e Daniel Jablonski.

O programa terá ainda “A transcendência como experiência de arte”, uma série de atividades corporais coordenadas por Aderbal Ashogun, sacerdote do candomblé, percussionista, gestor ambiental e articulador cultural.

INSCRIÇÕES

As informações para inscrições estão disponíveis no site www.eavparquelage.org.br, e a inscrição será efetivada com o envio, para a Coordenação de Ensino da EAV Parque Lage, até 30 de novembro, do seguinte material, em envelope A4:

• Ficha de inscrição, devidamente preenchida;
• Currículo resumido
• Carta de intenção
• Portfólio impresso em tamanho A4 (em caso de artistas visuais), contendo no mínimo dez imagens de seus trabalhos e trazendo no verso os dados técnicos das obras.
• Três textos de sua autoria, publicados ou não, em no máximo dez laudas (para escritor ou poeta)

Em caso de envio de material por correio, será considerada a data de postagem até o dia 30 de novembro de 2014.

A Coordenação de Ensino da EAV Parque Lage funciona na Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro, CEP 22461-000, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. Os telefones são: 21.3257.1821 e 21.3257.1843.

O resultado da seleção será publicado nos sites www.eavparquelage.org.br no dia 18 de dezembro de 2014.

Não serão aceitas inscrições de funcionários e professores da EAV Parque Lage, da Casa França-Brasil, da OS Oca Lage e da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, ou dos seus parentes diretos.

A Escola de Artes Visuais, fundada em 1975, é uma instituição da Secretaria Estadual de Cultura, e administrada pela Organização Social Oca Lage. É dirigida por Lisette Lagnado, desde agosto de 2014. A EAV de Artes Visuais se notabiliza pelo ensino livre, que abrange diversos cursos dentro dos programas Fundamentação, Concepção, Desenvolvimento e Aprofundamento. São ainda oferecidas diversas oficinas livres, também para crianças e jovens. Anualmente, a EAV Parque Lage oferece 990 bolsas de estudo para seus cursos. Além dos cursos, a EAV realiza diversos eventos, como o Cine Lage, exposições e lançamentos de publicações. Para mais informações visite o site www.eavparquelage.org.br.

A Geração Alpha é uma plataforma digital que busca a ampliação e a democratização do universo da arte, criando conexões de jovens artistas com galerias e escolas. É ainda uma comunidade virtual com o objetivo de inserir e disseminar a arte, a cultura e a informação em nosso cotidiano. O acesso ao sistema de participação é feito por uma inscrição, gratuita, no site http://www.geracaoalpha.com.br, em que a partir disto o artista poderá votar e avaliar trabalhos dos participantes do site. Os trabalhos mais votados entram em produção, em edições limitadas, em objetos do dia a dia. No projeto ALPHA T-SHIRTS, que tem o apoio de galerias, um artista cria uma camiseta, como um múltiplo, em edição limitada de 25 a 30 exemplares. O lucro obtido na venda das camisetas é revertido para o incentivo ao ensino da arte, como cursos e bolsas de estudos. “Alpha” é como estudiosos denominam as pessoas nascidas a partir de 2010, que têm maior acesso à tecnologia do que as anteriores: X, Y e Z. Queremos ampliar a “geração alpha”, independentemente da data de nascimento, através de uma comunidade virtual com o objetivo de inserir e disseminar a arte, a cultura e a informação no nosso cotidiano.

Posted by Patricia Canetti at 6:21 PM

novembro 21, 2014

Workshop: Processo Criativo - módulo 3 na EAV Parque Lage, Rio de Janeiro

Curso interdisciplinar realizado em módulos independentes dirigidos àqueles que se interessam pelo processo criativo, tais como designers, artistas, arquitetos, empresários e outros para quem a geração de novas ideias seja fundamental.

Professor: Charles Watson

27 a 29 de novembro de 2014

Escola de Artes Visuais do Parque Lage
Rua Jardim Botânico 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro, RJ
Informações: 21-2553-3748 / 9224 ou email
Inscrições na Secretaria do Parque Lage (21-3257-1800), segunda a quinta, 9-20h30; sexta, 9-17h; sábado, 10-12h

PROGRAMA
De natureza interdisciplinar, o curso tem o objetivo de demonstrar vários aspectos do processo criativo e suas manifestações. Para isso contamos com a contribuição de profissionais de diferentes áreas como, inteligência artificial, cosmologia, física, dança e arte.

Amplamente ilustradas com textos, vídeos e exercícios, e usando fontes das mais diversas disciplinas, as palestras demonstram que a semelhança entre as dinâmicas criativas supera a diferença entre as linguagens. Entendendo os mecanismos que limitam a criatividade, podemos desenvolver estratégias que, ludicamente, contornam essas limitações.

Desenhado para grupos multidisciplinares, incluindo empresários, publicitários, arquitetos, designers, e todos que se interessam pelo processo de inovação e para quem a geração de novas ideias se tornou fundamental.

MÓDULO 3 - VISUALIZAÇÃO
percepção
modelos do mundo
a grande divisória / dicotomia esquerda direita
visualização / mind flying
imaginação
desenho
manipulação

HORÁRIO
Quinta e sexta, 19h30 às 23h; sábado, 14h às 18h

INVESTIMENTO
O valor do workshop é R$ 515

Posted by Patricia Canetti at 3:06 PM

novembro 19, 2014

Dynamic Encounters - Inhotim em dezembro 2014

Após 22 anos de atuação e 54 viagens internacionais (com um número semelhante de edições nacionais), o Dynamic Encounters considera Inhotim um dos lugares mais apropriados para suas atividades educacionais. Composto de inúmeros pavilhões, o Inhotim é um espaço onde a arte convive em relação única com a natureza. Seu acervo em constante transformação conta com obras de artistas de importância internacional. Recentemente, foram inauguradas novas exposições na galerias Praça, Fonte e Mata. Além da nova exposição na galeria Lago, que conta com obras de Geta Bratescu, Dominik Lang e David Medalla, Inhotim acaba de inaugurar uma nova galeria permanente dedicada à obra de Carroll Dunham.

Equipe: Frederico Carvalho, Ivair Reinaldim, Marcelo Campos, Paulo Miyada

11 a 14 de dezembro de 2014

Dynamic Encounters
Informações: 21-2553-3748 / 9224 ou por email

SOBRE A EQUIPE

Frederico Carvalho – Professor UFRJ e EAV Parque Lage – RJ
Ivair Reinaldim – Curador e professor EAV Parque Lage – RJ
Marcelo Campos – Curador independente e professor EAV Parque Lage – RJ
Paulo Miyada – Curador e professor do Instituto Tomie Ohtake – SP

Posted by Patricia Canetti at 8:34 PM

novembro 14, 2014

Workshop: Trajetos da arte digital com Daniela Bousso no Translab, Porto Alegre

A crítica, curadora de arte contemporânea e de novas mídias, ex-diretora do Museu de Som e Imagem de São Paulo, Daniela Bousso, ministra workshop sobre alternativas e estratégias para produção e difusão de trabalhos em arte contemporânea. Daniela vai abordar como o Brasil pode se beneficiar apoiando artistas e projetos de arte digital e de que forma buscar a inserção de trabalhos no sistema das artes.

21 e 22 de novembro de 2014, sexta e sábado, das 10 às 19h30 e das 10h às 18h

Translab
Rua Professor Duplan 146, Porto Alegre
Informações por e-mail e inscrições online
www.translab.cc

APRESENTAÇÃO

Como o Brasil pode se beneficiar apoiando artistas e projetos de arte digital? Como buscar a inserção de trabalhos inovadores no sistema das artes?

Com essas perguntas – e muito know-how – a historiadora, crítica e curadora de arte contemporânea e novas mídias Daniela Bousso vai orientar um workshop no TransLAB para quem está buscando alternativas criativas para produção e difusão de trabalhos em arte contemporânea. O workshop vai ser uma imersão teórico-vivencial na arte, serão dois dias (sexta e sábado) de atividades intercaladas entre o experimental e o teórico, somando 10 horas de trabalho intenso. O processo estimula e convida à criação de uma cena local de arte digital.

Na sexta-feira, 21, começamos com uma aula teórica aqui no TransLAB, seguida de uma caminhada criativa-produtiva até a ESPM. Os alunos caminham do TransLAB até a ESPM gravando conteúdo que lá será conversado, criticado e editado. No sábado os trabalhos vão começar pela manhã na ESPM já, com uma oficina prática de produção experimental de foto e vídeo, junto de uma contextualização histórica. À tarde rola uma discussão e orientação conceitual a partir do material produzido pelos alunos.

Os participantes estarão se capacitando para:
- Reconhecer a história da arte no contexto contemporâneo
- Entender o momento atual da arte digital no Brasil
- Ampliar criatividade nos processos e meios contemporâneos
- Refletir sobre a produção e difusão da arte
- Desenvolver pensamento crítico em relação ao mercado de arte

Vitoria Daniela Bousso é Mestre em História da Arte Brasileira pela Escola de Comunicações e Artes da USP (1992) e doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, tendo defendido em 2006 a tese “Metacorpos: a trajetória da subjetividade ao longo de um século”, sob orientação de Lucia Santaella. Foi gestora do Museu da Imagem e do Som de São Paulo, sendo responsável em 2007 pela atualização da tipologia “imagem e som” para as novas mídias. (Verbete Wikipédia)

INVESTIMENTO

Valores: R$600 (faixa mínima) / R$750 / R$900

Pague o quanto você sentir que vale. Quanto maior a faixa de valor, mais contribuição para o TransLAB você estará fazendo para investirmos em projetos da rede.

Condições de pagamento: 2 vezes

Posted by Patricia Canetti at 12:25 PM

novembro 12, 2014

Transbordamentos: Arte, Espaço e Urbanidade na Estação Pinacoteca, São Paulo

Oficinas Culturais e Pinacoteca do Estado promovem evento em conjunto

Idealizado como parte da programação das Oficinas Culturais, o evento foi criado para provocar a reflexão e produção artística instaurada no espaço urbano contemporâneo. A partir dos indícios gerados pelo processo contínuo de transformação dos centros urbanos da atualidade foram compostas as mesas de debate do Seminário que contam com a presença de estudiosos do campo da arte pública e urbana de vários estados brasileiros, professores de universidades públicas, representantes de instituições museológicas e ou do circuito artístico de São Paulo.

Participantes: Amilcar Torrão Filho (PUC SP), Cesar Fujimoto (artista), Héctor Zamora (artista visual), Iara Lis Schiavinatto (IA e IFCH Unicamp), Leandro Medrano (FAU USP), Luís Guilherme Vergara (MAC Niterói e UFF RJ), Marcelo Moscheta (artista), Paulo Knauss (UFF – RJ), Renata Marquez (EA UFMG), Sylvia Furegatti (IA Unicamp / artista), Thais Rivitti (crítica de arte e curadora), Vera Pallamin (FAU USP)

17 e 18 de novembro de 2014

Estação Pinacoteca - Sala Auditório
Largo Gen. Osório 66, Santa Ifigênia, São Paulo

APRESENTAÇÃO

As Oficinas Culturais do Estado e a Pinacoteca do Estado – instituições do Governo do Estado de São Paulo – se juntaram para promover nos dias 17 e 18 de novembro o evento Transbordamentos: Arte, Espaço e Urbanidade. O projeto combina um seminário a intervenções artísticas que acontecerão no Parque da Luz. A curadoria é de Sylvia Furegatti e o seminário acontecerá na Sala Auditório da Estação Pinacoteca, Largo Gen. Osório, 66 - Santa Ifigênia, São Paulo-SP. A entrada é franca.

Idealizado como parte da programação das Oficinas Culturais, o evento foi criado para provocar a reflexão e produção artística instaurada no espaço urbano contemporâneo. A partir dos indícios gerados pelo processo contínuo de transformação dos centros urbanos da atualidade foram compostas as mesas de debate do Seminário que contam com a presença de estudiosos do campo da arte pública e urbana de vários estados brasileiros, professores de universidades públicas, representantes de instituições museológicas e ou do circuito artístico de São Paulo.

As Mesas foram organizadas pelas perspectivas dos campos da Arte, da Arquitetura e da História. No Parque da Luz, serão realizadas duas ações artísticas temporárias que propõem a continuidade do cotidiano desse lugar potencializado pela Arte. Os artistas proponentes dessa ação no Parque são Marcelo Moscheta e Cesar Fujimoto.

Partindo de questões gerais como essas, que combinam o século XIX ao século XXI, os debates ocuparão os dias do evento promovendo revisões sobre esse campo de conhecimento que congrega o artista, o arquiteto, o historiador e os múltiplos públicos urbanos, além de convocar para perto, muitas outras áreas das ciências humanas. Durante toda a semana, duas intervenções artísticas tomarão forma no Parque da Luz problematizando esteticamente a densa relação arte e natureza que permeia um dos transbordamentos sugeridos.

Segundo Sylvia Furegatti, curadora do projeto, “a condição do transbordamento estrutura os trabalhos do evento em suas etapas interna e externa de modo a afirmar um modus operandi consonante com a velocidade da megalópole. Indica ainda sua posição de indissociabilidade entre a práxis e a pesquisa teórica. A noção de transbordamento é compreendida como condição criativa e criadora dos novos distanciamentos adotados pelos projetos artísticos elaborados para o espaço aberto e urbano. Como conceito, estabelece condição razoável para que se revise o campo da batalha travada entre o local e o global na esfera artística.”.

Assim, partindo da vascularidade desse campo de conhecimento intensificado, nas últimas décadas, por proposições artísticas instauradas em distintos lugares do planeta, bem como por estudos e por publicações pertinentes, espera-se promover um debate estético e ético sobre os enfrentamentos, acordos, destinações e revisões do dialogo, em construção, entre arte e meio urbano.

PROGRAMA

Seminário – auditório da Estação Pinacoteca de SP

17/11 – segunda-feira – manhã

9h30 credenciamento

10h Abertura
Mesa composta por autoridades e representantes da organização do evento

10h30 Conferência:
O embate da Arte no Meio Urbano Contemporâneo
Com Profa. Dra Vera Pallamin (FAU USP)

11h30 Debate
Mediação: Profa Dra Sylvia Furegatti (IA Unicamp)

17/11 – segunda-feira – tarde

Mesa: Acordos e fricções entre Arte e Fenômeno Urbano

14h30 Conferência 1
Com Sylvia Furegatti (IA Unicamp / artista visual)

15h15 Coffee break

15h45 Conferência 2
Com Héctor Zamora (artista visual)

16h30 Debate
Mediação: Thais Rivitti (crítica de arte e curadora)

17h30 Encerramento dos trabalhos do dia e convite à plateia para visitar as intervenções no Parque da Luz

18/11 – terça-feira – manhã

Mesa: As cidades que nos antecedem

10h Conferência 1
Com Prof. Dr. Paulo Knauss (UFF – RJ)

10h45 Conferência 2
Com Prof. Dr. Amilcar Torrão Filho (PUC SP)

11h30 Debate /
Mediação: Prof. Dr. Iara Lis Schiavinatto (IA e IFCH Unicamp)

18/11 – terça-feira – tarde

Mesa: Do Museu para a Cidade

14h Apresentação dos artistas Marcelo Moscheta e Cesar Fujimoto com convite à plateia para que visite suas intervenções no Parque da Luz, quando finalizado o Seminário.

15h Coffee break

15h30 Conferência 1
Com Prof. Dr. Luís Guilherme Vergara (MAC Niterói e UFF RJ)

16h15 Conferência 2
Com Prof. Dra. Renata Marquez (EA UFMG)

17h00 Debate
Mediação: Prof. Dr. Leandro Medrano (FAU USP)

18h Encerramento do evento

Intervenções artísticas no Parque da Luz / SP

17 a 21 de novembro

Artistas: Marcelo Moscheta e Cesar Fujimoto

Posted by Patricia Canetti at 8:51 AM

novembro 10, 2014

Workshop: O artista que você é e a arte que você faz no Coletivo 2E1, São Paulo

Três dias intensos de mergulho prático e crítico, a toda pessoa interessada em desenvolver ou recuperar seu processo criativo

Mais do que conceitos, que estão presentes e são importantes mas não nos levam muito além de um processo exclusivamente racional e analítico, teremos muitas e profundas atividades práticas e é com base nelas que todos serão provocados e estimulados a não só operar racionalmente mas partir para ação usando todas suas inteligências de forma crítica e problematizadora.

Público alvo: artistas e interessados em processo criativo

Professora: Carolina Paz

21, 22 e 23 de novembro de 2014 - 35 horas

Ateliê Coletivo 2E1
Rua Teixeira e Souza 252, Água Branca, São Paulo
11-2476-7472 ou atelie@doiseum.com

APRESENTAÇÃO

Todos nascemos com o impulso da criatividade sem limites porém, já nos primeiros anos de vida nossa capacidade de inventar, criar, problematizar vai sendo tolhida pela sociedade, pelo sistema educacional padronizado e até pela nossa família no decorrer da vida. Essa repressão é necessária para nossa adequação à cultura e convívio comum, no entanto também nos cobra um preço grande pago pela homogenização e conformismo de noções e ideias. Esse preço é pago sempre que precisamos ser criativos e somos contidos, até subconscientemente, por autocríticas ou pela crença falsa de que não somos criativos.

Hoje é sabido que essa “modelagem social” pode ser diferente se nos três primeiros anos de vida a criatividade for estimulada antes de ser posta em perspectiva e criticada a partir dos valores e padrões socialmente estabelecidos. Quando uma criança desenha um cavalo com calda de peixe que vive no fundo do mar é importante deixa-la viver essa fantasia antes de lhe criticar suas noções de biologia matírima (mesmo com as melhores inteções) informando-a que não há cavalos vivendo sob as águas ou que um cavalo-marinho é um animal diferente. São exemplos como esse que se perpetuam aqui e ali até nossa vida adulta.

Se hoje você é cobrado(a) para ser criativo mas tem uma enorme dificuldade em lidar com essa cobrança, ou se cria mas tem vergonha de mostrar o que faz por medo das críticas, ou é um profissional que trabalha criativamente mas muitas vezes empaca ou perde a mão etc, saiba que muitas dessas dificuldades derivam da sua formação de base, da relação com os outros e da percepção sobre você mesmo(a).

O workshop “O artista que você é e a arte que você faz”, criado e ministrado pela artista visual e educadora Carolina Paz, é um tratamento intensivo de três dias onde você acessará outras lentes e instrumentos que permitirão você iniciar, recuperar ou amadurecer sua capacidade criativa.

Mais do que conceitos, que estão presentes e são importantes mas não nos levam muito além de um processo exclusivamente racional e analítico, teremos muitas e profundas atividades práticas e é com base nelas que todos serão provocados e estimulados a não só operar racionalmente mas partir para ação usando todas suas inteligências de forma crítica e problematizadora. Sendo “crítica e problematizadora” no sentido de uma vivência consciente, presente, lúcida e aberta e não limitadora e controladora. .

PROGRAMA

Sexta-feira (das 9 às 22 horas)

Manhã – início 9 horas
. O artista que você é e a arte que você faz: uma breve apresentação do workshop
. A escrita manual: escrever, anotar, desenhar, esboçar é fundamental
. Prática

Intervalo de uma hora de almoço

Tarde – início 14 horas
. Autoconhecimento: o eu e o ego
. Vivendo o presente: ser, estar e silenciar
. Prática

Intervalo para lanche ou jantar

Noite – início 19 horas
. O que é o processo criativo e o que esperar dele
. Trocas e tira-dúvidas
. Explicação para a primeira prática do dia seguinte (ao ar livre)

Sábado (das 9 às 22 horas)

Manhã – início 9 horas
. Início das atividades no Parque da Água Branca: manhã de descobertas e criação
. Prática

Intervalo de uma hora de almoço

Tarde – início 14 horas
. Discussão sobre a atividade da manhã
. O processo criativo: comportamento, preparo e a busca por problemas
. Prática

Intervalo para lanche ou jantar

Noite – início 19 horas
. O processo criativo: interesses, pesquisa, aprofundamento
. Prática

Domingo (das 9 às 18 horas)

Manhã – início 9 horas
. O processo criativo: estímulos para “descongelar”, desenvolvimento de um problema
. Prática

Intervalo de uma hora de almoço

Tarde – início 14 horas
. Prática final no Parque da Água Branca
. Debate e comprometimento com os próximos passos

OBS: caso chova, as atividades no Parque da Água Branca, serão transferidas para um lugar fechado (a escolha deste será debatida no grupo).

INFORMAÇÕES

Carga horária total: 35 horas

Público alvo: artistas e interessados em processo criativo

Pré-requisitos: desejar iniciar, recuperar ou aprofundar sua atividade de criação

Material necessário: caderno, lápis ou caneta ou tintas etc (traga ou comece seu diário, livro de artista ou sketchbook para usar durante todo o workshop)

Venha com roupas confortáveis.

INVESTIMENTO

À vista R$ 660,00 (15% de desconto para pagamentos à vista até 11/11) através de depósito bancário.
OU
Em até 4 vezes de R$165,00 sem juros no cartão de crédito (clique aqui).

Posted by Patricia Canetti at 10:49 AM