Página inicial

Cursos e Seminários

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

outubro 28, 2010

O artista, o sintoma e a obra com Carlos Mélo no CFAV, Recife

O objetivo é proporcionar ao participante a adotar estado sensível de reflexão e discussão em torno do seu processo criativo, a partir da análise dos trabalhos dos participantes, de leituras de textos, livros e informações do cenário nacional e internacional da arte, no circuito institucional e no mercado.

Orientador: Carlos Mélo

24 de novembro de 2010 a 02 de fevereiro de 2011
quarta-feira, 14-17h (carga horária de 30h/aula)

CFAV – Centro de Formação em Artes Visuais
Pátio de São Pedro, casa 11, São José - Recife-PE
cfav.recife@gmail.com
81 3355.3153/3152
*Inscrições gratuitas (enviar currículo e carta de intenção) pelo e-mail do CFAV Inscrições até 17 de novembro de 2010
**Favor colocar no assunto o nome do curso.


De natureza transdiciplinar, o curso tem o objetivo de demonstrar vários aspectos do processo criativo e como se manifestam nos mais diversos assuntos, suportes e processos na arte contemporânea.

Muitos artistas necessitam de interlocução para refletir sobre o seu processo de pesquisa e criação. O curso "O artista, o sintoma e a obra" oferece este espaço de discussão e experimentação em torno das plataformas de produção na arte atual.

Posted by Marília Sales at 1:24 PM

Revisão imediata da arte contemporânea em Pernambuco, na primeira década do século 21 com Júlio Cavani no CFAV, Recife

O curso oferece aos alunos uma oportunidade de obter um levantamento sobre a história da arte contemporânea em Pernambuco na primeira década dos anos 2000 de maneira relativamente rápida.

Professor: Júlio Cavani

08 a 19 de novembro de 2010
Segunda a sexta, 14-17h

CFAV – Centro de Formação em Artes Visuais
Pátio de São Pedro, casa 11, São José - Recife-PE
cfav.recife@gmail.com
81 3355.3153/3152

*Inscrições gratuitas (enviar currículo e carta de intenção) pelo e-mail do CFAV até 03 de novembro de 2010
**Favor colocar no assunto o nome do curso.

A oficina tem como objetivo apresentar aos alunos ua retrospectiva da arte contemporânea em Pernambuco entre os anos 2000 e 2010, restatar as principais exposições e ações realizadas no período, com a apresentação de imagens e breves descrições de cada evento, e discutir criticamente cada episódio, elaborando uma avaliação geral da década.

Posted by Marília Sales at 1:13 PM

outubro 22, 2010

Visitas guiadas à 29a. Bienal de São Paulo com Denise Gadelha e Pedro França, São Paulo

As visitas serão acompanhadas por Pedro França, responsavel pela programação dos terreiros da Bienal e pela artista plástica Denise Gadelha, ambos especialistas em arte contemporanea.

Em discussão, estarão as relações entre arte e política formuladas pelo projeto, a aproximação entre arte e cinema, as utopias arquitetônicas dos anos 60 e 70, as relações abertas entre o moderno e o contemporâneo, além do projeto dos Terreiros, locais de encontro e ativação da Bienal. O curso será ministrado através da discussão de obras com os alunos, valorizando o contato direto com a exposição.

Ministrantes: Denise Gadelha e Pedro França

Encontro 1 - 28 e 29 de outubro, quinta e sexta, 18-21h

Encontro 2 - 30 e 31 de outubro, sábado e domingo, 14-17h

Valor R$160 cada encontro (dois dias de visita guiada)

Inscrições pelos telefones 11-2339-0767 e 11-3081-5845

www.projetocultura.com.br

Denise Gadelha é mestre em Poéticas Visuais pelo Programa de Pós Graduação em Artes Visuais da UFRGS. Atua como artista cujo foco de interesse é a distensão entre representação e realidade, destacando o processo perceptivo em si. Desde 2005 integra a equipe do Dynamic Encounters International Workshops. Em São Paulo ministra aulas na Casa do Saber e no centro cultural B_Arco; no Rio de Janeiro na Escola de Artes Visuais do Parque Lage.

Pedro França é mestre em História da Arte pela PUC-Rio. Foi professor de História da Arte Contemporânea na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e da UERJ. Atualmente é professor do
projeto Dynamic Encounters e coordenador da programação de eventos da 29a Bienal de São Paulo.

Posted by Fábio Tremonte at 6:41 PM

Oficina Pensamento errante e fragmento com Marcio Doctors no Museu Victor Meireles, Florianópolis

O Projeto Agenda Cultural do Museu Victor Meirelles promoverá a oficina teórica Pensamento errante e fragmento, com Marcio Doctors, curador da Fundação Eva Kablin e do Espaço de Instalações Permanentes do Museu do Açude.

A proposição de Doctors para a oficina estará de acordo com a seguinte disposição: “Minha proposta é desenvolver uma experiência compartilhada de pensamento a partir da leitura aleatória de fragmentos de textos, escolhidos ao acaso por eles durante o workshop, a partir de textos sugeridos por mim. O rastilho de nossa conversa e reflexão será provocado pelas potências das sincronias do aleatório e do fragmento, como estruturas capazes de deflagrar uma conexão direta das palavras com o pensamento como cristalizações de presenças imanentes do mistério do mundo; como resíduos densos capazes de conter sentidos de totalidade. Será uma prática experimental e coletiva da pluralidade, que desafiará a minha estrutura discursiva sem que eu tenha que explicá-la de forma linear, que é sempre limitadora; Por outro lado certamente me ajudará a perceber o sentido subterrâneo da minha escrita. Pode parecer uma manobra auto-referente, mas, ao contrário, vejo como uma predisposição generosa que a exposição permite ao abrir-se para o outro. O importante é destacar que essa experiência requer rigor de leitura porque solicita um compromisso maior com o exercício da liberdade, a depender das articulações que formos capazes de estabelecer em conjunto”.

Ministrante: Marcio Doctors

Pré-inscrição até 10 de novembro de 2010

18 e 19 de novembro de 2010, 14-18h

Gratuito

Museu Victor Meirelles
Rua Victor Meirelles 59, Florianópolis - SC
48-3222-0692 ou museu.victor.meirelles@iphan.gov.br
www.museuvictormeirelles.org.br

Sobre o ministrante:

Marcio Doctors é crítico de arte, curador da Fundação Eva Klabin e do Espaço de Instalações Permanentes do Museu do Açude. Foi secretário particular do crítico de arte Mario Pedrosa e é mestre em estética pela Universidade Federal do Rio de Janeiro com a tese “O Mistério do Visível”. Crítico de arte do jornal O Globo entre 1979 e 1982, tem artigos publicados nas principais revistas de arte do Brasil. Curador independente organizou inúmeras exposições, entre elas “Livro-objeto: A Fronteira dos Vazios” (evento paralelo a Bienal de Veneza, 1993 / Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB-RJ, 1994 / MAM-SP, 1995); “Artur Barrio: Situações/Registro” (CCBB-RJ, 1996); “Teoria de Valores” (MAM-SP, 1997 / Casa França Brasil-RJ, 1998); “O Trabalho do Artista” (Itaú Cultural-SP, 2000); “Abraham Palatinik” (Itaú Cultural-SP, 2002); “Tempo, Matéria e Permanência – O Egito na Coleção Eva Klabin Rapaport” (MASP-SP, 2001 / Casa França-Brasil-RJ, 2002). Tem vários textos sobre artistas e exposições, entre os mais recentes: Lygia Pape (Galeria Canvas – Porto/Portugal, 2000); Regina Silveira (Paço Imperial-RJ, 2001); “Quando o Brasil era Moderno (Paço Imperial-RJ, 2001 – Ed. Aeroplano); Anna Bella Geiger (Galeria Laura Marsiaj-RJ, 2001); membro de várias Comissões de Seleções e Bolsas, participou da Comissão de Seleção do 1º Programa Petrobrás/Artes Visuais 2001. Em 2002 foi eleito para o Conselho Internacional do DEMHIST, Comitê do ICOM (Associação Internacional de Museus ligado à Unesco) que cuida das casas-museus. Em 2004 realizou a exposição “Universos Sensíveis: As Coleções de Eva e Ema Klabin” na Pinacoteca do Estado de São Paulo e no Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, e o “Projeto Respiração” na Fundação Eva Klabin com os artistas José Damasceno (2004), Ernesto Neto (2004), Chelpa Ferro (2005), Paulo Vivacqua (2006), Anna Bella Geiger (2006), Brigida Baltar, Claudia Bakker e Marta Jourdan (2007), Rui Chafes (2007), Nuno Ramos (2008), José Bechara (2008), João Modé (2009), Daniela Thomas e Lilian Zaremba (2010) e Anna Maria Maiolino (2010). Em 2008 foi indicado para curador da 28ª Bienal de São Paulo, tendo decidido não participar da sua realização.

A oficina é gratuita e tem como público-alvo professores, artistas, estudantes, entre outros interessados. Serão 50 vagas disponibilizadas. Interessados em participar devem encaminhar até o dia 10 de novembro de 2010 seu pedido de pré-inscrição com os dados abaixo para museu.victor.meirelles@iphan.gov.br. O resultado da seleção será divulgado por e-mail até o dia 11 de novembro. Os critérios para a seleção na oficina são de responsabilidade da equipe técnica do Museu Victor Meirelles.

Título da oficina:

Nome completo:

Telefone:

E-mail:

Formação:

Área de atuação profissional:

Instituição:

É membro da Associação de Amigos do Museu Victor Meirelles?

Por que tem interesse em participar desta oficina?

Pedimos aos inscritos que tiverem seu pedido de inscrição deferido e não puderem comparecer à oficina que avisem o quanto antes para que possamos disponibilizar as vagas para outros interessados.

Posted by Fábio Tremonte at 6:33 PM

Curso Estética e Política: encontros e desencontros com Luis Camillo Osório na FUNDAJ, Recife

Projeto Política da Arte. Iniciado em 2009, o projeto compreende a realização de mostras e um conjunto de ações reflexivas, articulando dimensões distintas mas igualmente importantes das atividades da Fundação Joaquim Nabuco. O projeto Política da Arte tem como pressuposto o caráter ambíguo que a arte possui desde que se viu liberta de sua função de meramente representar o mundo. Caráter que se expressa no poder que a arte possui de embaralhar as coordenadas usuais da experiência sensorial e, por meio dessa potência de desconcertar os sentidos, reconfigurar os temas e as atitudes passíveis de serem inscritas nos espaços comuns de existência. Ancora-se na idéia, portanto, de que mais do que dar visibilidade a imagens, textos e idéias criados em outras partes, a arte tece e afirma, de modo irredutível a outro campo qualquer do conhecimento, a sua própria política

Ministrante: Luis Camillo Osório

Inscrições de 8 a 26 de novembro de 2010

6 a 8 de dezembro de 2010, 19-22h

Fundação Joaquim Nabuco - Sala Edmundo Moraes
Rua Henrique Dias 609, Derby, Recife - PE
81-3073-6692/6691 ou artes@fundaj.gov.br
www.fundaj.gov.br

Inscrições: Enviar currículo e carta de intenção para o email artes@fundaj.gov.br, por "Inscrição" no Assunto.

Informações: 81-3073-6692/6691

Posted by Fábio Tremonte at 3:29 PM

outubro 21, 2010

Oficina Livro Objeto | Objeto livro com André Aquino no MAMAM, Recife

Tomando o “Livro” como dispositivo artístico, nesta oficina vamos experimentar diversas configurações e procedimentos construtivos durante a confecção e exposição de produções autorais.

Durante a oficina serão abordados aspectos constitutivos do “Livro de Artista” e do “Livro Objeto”, com ênfase na identificação de estratégias de realização autoral neste tipo de dispositivo artístico. Serão construídos percursos de experimentação de procedimentos construtivos diversos, tais como desenho, pintura, fotografia, colagem e encadernação, durante a elaboração dos livros.

Ao final da oficina, vamos montar um projeto expográfico para a exibição do conjunto de livros produzidos.

Ministrante: André Aquino

Inscrições até 03 de novembro de 2010

4 a 30 de novembro de 2010 11 de novembro a 7 de dezembro de 2010, terça e quinta, 14h

Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães
Rua da Aurora 265, Boa Vista, Recife - PE
81-3232-1694 ou mamam@mamam.art.br
www.mamam.art.br

Vagas: até 20 participantes

Carga horária: 30h

Público alvo: Artistas plásticos, designers, fotógrafos, poetas, interessados em geral nos universos da imagem e dos livros

Local: Atelier do EducAtivo MAMAM. Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães. Rua da Aurora, 265 e Rua da União, 88 – Boa Vista – Recife, PE

Informações: 81-3355-6870 / 6871 / 6872

Valor: R$100,00

André Aquino é artista visual e docente do Curso de Bacharelado em Artes Plásticas das Faculdades AESO/Barros Melo.

Posted by Fábio Tremonte at 5:45 PM

outubro 20, 2010

Imagens ilegíveis, incríveis e inevitáveis com Rosângela Rennó no Museu Victor Meireles, Florianópolis

O que faz com que a imagem fotográfica de hoje seja diferente da fotografia dita “modernista”, ou então, da chamada “foto de autor"? A própria alcunha da imagem já sugere: a fotografia de autor não tinha por princípio pensar como o espectador se relacionaria com ela. Estas são algumas das especulações que a artista Rosângela Rennó abordará na oficina teórico-prática Imagens ilegíveis, incríveis e inevitáveis, do Projeto Agenda Cultural 2010 do Museu Victor Meirelles.

Ministrante: Rosangela Rennó

Pré-inscrição até 10 de novembro de 2010

16 e 17 de novembro, terça e quarta, 18h30-22h

Museu Victor Meirelles
Rua Victor Meirelles 59, Florianópolis - SC
48-3222-0692 ou museu.victor.meirelles@iphan.gov.br
www.museuvictormeirelles.org.br

A oficina é gratuita e tem como público-alvo professores, artistas, estudantes, entre outros interessados. Serão 50 vagas disponibilizadas. Interessados em participar devem encaminhar até o dia 10 de novembro de 2010 seu pedido de pré-inscrição com os dados abaixo para museu.victor.meirelles@iphan.gov.br. O resultado da seleção será divulgado por e-mail até o dia 11 de novembro. Os critérios para a seleção na oficina é de responsabilidade da equipe técnica do Museu Victor Meirelles.


Título da oficina:

Nome completo:

Telefone:

E-mail:

Formação:

Área de atuação profissional:

Instituição:

É membro da Associação de Amigos do Museu Victor Meirelles?

Por que tem interesse em participar desta oficina?

Pedimos aos inscritos que tiverem seu pedido de inscrição deferido e não puderem comparecer à oficina que avisem o quanto antes para que possamos disponibilizar as vagas para outros interessados.

Pré-requisitos:

1. Leitura prévia dos textos indicados pela ministrante: RANCIÉRE, Jaques. O espectador emancipado.

2. Trazer uma fotografia que deverá ser impressa, em caso do registro ter sido realizado em formato digital (conforme indicação acima).

Sobre o curso
Uma discussão sobre as transformações da produção fotográfica na contemporaneidade. No primeiro dia serão exibidas algumas séries de trabalhos recentes da artista e discutidas questões como os direitos sobre a imagem, os direitos de autor, a invisibilidade, o anonimato, o público e o privado, a banalização da imagem, entre outras. No segundo dia haverá uma dinâmica de trabalho em grupo, a partir de um conjunto de fotografias trazidas pelos participantes da oficina. Cada um deverá trazer e apresentar uma fotografia de seu acervo pessoal. Esta imagem poderá ser uma fotografia antiga, pertencer ao seu repertório fotográfico ou mesmo ser anônima. Poderá ainda ser extraída de jornal ou revista, alguma imagem encontrada na rua, em negativo fotográfico ou slide, etc. O que vai surgir desse conjunto de imagens será definido em grupo.

Sobre Rosângela Rennó (Belo Horizonte, 1962)
Vive e trabalha no Rio de Janeiro. Formada em arquitetura pela Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte (1986) e em artes plásticas pela Escola Guignard, Belo Horizonte (1987). Doutora em artes pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, São Paulo (1997). No final da década de 1980, cria suas primeiras obras, que têm como base fotografias de álbuns de família. Entre 1991 e 1993, integra o Visorama, grupo de estudos de arte contemporânea. Em suas fotografias, objetos, vídeos e instalações, a artista aborda discussões acerca da natureza da imagem. Realiza trabalhos com base em fotos 3 x 4, produzidas em estúdios populares. Em 1992, inicia o projeto Arquivo Universal, um banco de dados virtual, composto por trechos de textos jornalísticos, que contêm referências a imagens fotográficas. Em paralelo, trabalha com fotografias obtidas em arquivos públicos e privados, como as imagens de presos do extinto Departamento de Medicina e Criminologia, pertencentes ao Museu Penitenciário Paulista. Recebe bolsas da Civitella Ranieri Foundation, de Umbertide, Itália, em 1995; da Fundação Vitae, em 1998; e da John Simon Guggenheim Memorial Foundation, de Nova York, em 1999. Em 2003, é publicado o livro Rosangêla Rennó: [O Arquivo Universal e Outros Arquivos], pela Cosac & Naify. Em 2010, Rennó será uma das artistas convidadas da 29ª Bienal de São Paulo. (Mais informações em www.rosangelarenno.com.br)

Posted by Fábio Tremonte at 10:29 AM

outubro 15, 2010

Arte depois da fotografia com Márcia Xavier no MAM, São Paulo

O curso mostra o desenvolvimento das relações entre a fotografia e a história da arte, abordando aspectos plásticos e estéticos no uso da fotografia como linguagem artística. São estudados movimentos históricos como o dadaísmo, o surrealismo, a vanguarda russa e a arte pop.

Ministrante: Márcia Xavier

22, 23 e 24 de outubro de 2010, sexta, 19-22h; sábado e domingo, 10-14h

Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM
Av. Pedro Álvares Cabral s/nº, Portão 3, Parque do Ibirapuera, São Paulo - SP
11-5085-1312 ou cursos@mam.org.br
www.mam.org.br

Sobre o curso

PRÁTICA I

Exercícios inspirados em colagens e fotomontagens das vanguardas, usando o material como um limbo de fotos, imagens impressas e poemas.

PRÁTICA II

Exercícios inspirados na arte pop, usando a máquina de xerox como máquina fotográfica para desconstruir e reconstruir imagens através de colagens.

Público: fotógrafos amadores ou profissionais e artistas plásticos
Duração: 03 dias
Vagas: 15
Preço: R$ 600 (em 2x)

Posted by Cecília Bedê at 4:54 PM

Oficina Olhares sobre o Acervo do Videobrasil. O vídeo na produção artística contemporânea com Valquíria Prates no Sesc Pinheiros, São Paulo

Voltada para estudantes, educadores que atuam em museus e instituições culturais e coordenadores e curadores de projetos educativos em artes, a oficina parte de obras do Acervo Videobrasil e dos documentários da Videobrasil Coleção de Autores para tratar da trajetória do vídeo no contexto da arte contemporânea. A coordenadora experimenta estratégias que utiliza em curadorias educativas para construir abordagens, sentidos e relações entre os trabalhos apresentados.

Com Valquíria Prates

9, 10 e 11 de novembro, 19-22h

Inscrições a partir de 1º de novembro na Sala de Leitura, 2º andar, ou pelo tel. 11-3095-9494, de terça a sexta, das 13h30 às 21h30, e sábados e domingos, das 10h30 às 18h30. Grátis

Vagas: 40

Sesc Pinheiros - Sala de Oficinas 2º andar
Rua Paes Leme 195, Pinheiros, São Paulo - SP
11-3095-9400
www.sescsp.org.br

Valquíria Prates é educadora, escritora, curadora, é mestre em educação e doutoranda na área de ação cultural e mediação pela ECA USP. Desenvolveu as curadorias educativas das exposições Joseph Beuys - A revolução somos nós (2010) e Sophie Calle - Cuide de Você (2009).

Posted by Cecília Bedê at 4:37 PM | Comentários (1)

I Simpósio Internacional do Curso Arte: História, Crítica e Curadoria no Tucarena e na Bienal, São Paulo

Em parceria com a 29ª Bienal, a PUC São Paulo realiza o I Simpósio Internacional do Curso Arte: História, Crítica e Curadoria – outras utopias da arte contemporânea. Os debates acontecerão simultaneamente na PUC e na Bienal, entre os dias 21 e 23 de outubro. O encontro reunirá grandes nomes da crítica de arte, entre eles a inglesa Claire Bishop. O evento é patrocinado pelo Instituto Votorantim.

21 a 23 de outubro de 2010

Tucarena - PUC/SP
Rua Monte Alegre 1024, Entrada pela Rua Bartira, Perdizes, São Paulo - SP
www.pucsp.br/outrasutopias

29ª Bienal de São Paulo
Pavilhão Ciccillo Matarazzo - Parque do Ibirapuera
Av. Pedro Álvares Cabral s/nº, Portão 3 – prédio da Bienal, 3º andar, São Paulo - SP
bienalsp@bienalsaopaulo.org.br
www.fbsp.org.br

PROGRAMAÇÃO

21/10

11h00 – Mesa Redonda - Crítica e arte contemporânea
Debate e reflexão das problemáticas impostas pela arte contemporânea à crítica de arte.|
Composição da Mesa: Glória Ferreira (crítica de arte), Cecília A. Salles (PUC/SP), Christine Melo (FASM), Sônia Regis Barreto (PUC/SP).
Mediação Sandra Mraz (PUC/SP)

Local Tucarena - PUC/SP
Rua Monte Alegre, 1024 – Entrada pela Rua Bartira – Perdizes
link: http://www.pucsp.br/outrasutopias

Local: Terreiro Eu sou a rua, na Bienal

14h30 – Conferência - O Social na Arte - Qualidade X Igualdade?

Esta conferência tratará do papel da arte no contexto do século XX, tendo como foco o aparente conflito entre qualidade (valor artísitco) e iguadade (o desejo de que o maior número de pessoas criem produtos culturais). São estes dois imperativos compatíveis ou correm o risco de serem condenados e acusados como banalidades e/ou falsa democracia?

Palestrante: Claire Bishop (crítica de arte e docente da CUNY)
Mediação: Fábio Cypriano (PUC/SP e Folha de S. Paulo)

22/10

10h00 - Mesa Redonda - Experiência estética e efêmero
Debate e reflexão sobre as intervenções estético-experimentais do e no corpo, sua efemeridade e/ou processos de registro e documentação.

Composição da Mesa: Cristine Greiner (PUC/SP), Lúcio Agra(PUC/SP), Bia Medeiros (UNB /CAPES). Mediação: Rosa Hércoles (PUC/SP)

Local Tucarena - PUC/SP
Rua Monte Alegre, 1024 – Entrada pela Rua Bartira – Perdizes
link: http://www.pucsp.br/outrasutopias

Local: Terreiro Eu sou a rua, na Bienal

14h30 - Mesa Redonda - Curadoria, Memória e Processos de legitimação
Debate e reflexão sobre o projeto curatorial como processo de legitimação e como construção da memória coletiva.
Mesa Redonda composta por: Priscila Arantes (PUC/SP e Paço das Artes), Felipe Chaimovich (MAM), Marcio Seligmann-Silva (Unicamp).
Mediação: Cauê Alves (PUC/SP)

23/10

Local: Terreiro Eu sou a rua, na Bienal

14h30 - Mesa Redonda - História, Memória, Museu/Acervo e Contemporaneidade
Debate e reflexão das problemáticas impostas pela arte contemporânea à história, ao museu e simultaneamente, como signo da memória coletiva.

Mesa Redonda composta por: Marcelo Araujo (Pinacoteca de SP), Elaine Caramella (PUC/SP), Daniela Bousso (MIS–SP).
Mediação: Miguel Chaia (PUC/SP e direção da Fundação Bienal de São Paulo).

Posted by Cecília Bedê at 2:38 PM

Oficina Reflexões sobre a cor com Marco Giannoti no Paço das Artes, São Paulo

A oficina Reflexões sobre a cor propõe aos participantes o compartilhamento de investigações do grupo de pesquisa de mesmo nome. A idealização e coordenação do projeto é de Marco Giannotti, artista plástico e professor livre-docente do Departamento de Artes Plásticas da USP. Outros quatro artistas-pesquisadores participam das atividades: Marcela Rangel, Maura Castanheira Grimaldi, Fabíola Salles e Eurico Lopes.

Idealização e coordenação: Marco Giannotti

Artistas-pesquisadores participantes: Marcela Rangel, Maura Castanheira Grimaldi, Fabíola Salles e Eurico Lopes

1 a 12 de dezembro, quarta a sexta, 14-17h

Paço das Artes
Av. da Universidade nº 01, Cidade Universitária, São Paulo - SP
11-3814-4832
www.pacodasartes.org.br

Posted by Cecília Bedê at 2:32 PM

outubro 8, 2010

2º Fórum Latino-Americano de Fotografia de São Paulo no Itaú Cultural, São Paulo

Fora de Casa Fora do Eixo / Exílios e Migrações na Fotografia

Sob o tema Fora de Casa Fora do Eixo / Exílios e Migrações na Fotografia, evento engloba mesas de debates, entrevistas, workshop, leitura de portfolio, exposição imagética, Fórum Virtual e leva ao instituto 65 convidados entre fotógrafos internacionais de renome, como o americano Alec Soth, o cubano Abelardo Morell, o inglês Martin Parr e o catalão Joan Fontcuberta.


20 a 24 de outubro de 2010

Programação variada

Itaú Cultural
Avenida Paulista 149, Jardim Paulista, São Paulo - SP
11-2168-1776/1777 ou instituto@itaucultural.org.br
www.itaucultural.org.br

Release completo:

Itaú Cultural sedia o 2º Fórum Latino-Americano de Fotografia

Sob o tema Fora de Casa Fora do Eixo / Exílios e Migrações na Fotografia, evento engloba mesas de debates, entrevistas, workshop, leitura de portfolio, exposição imagética, Fórum Virtual e leva ao instituto 65 convidados entre fotógrafos internacionais de renome, como o americano Alec Soth, o cubano Abelardo Morell, o inglês Martin Parr e o catalão Joan Fontcuberta

De 20 a 24 de outubro e sob a coordenação do fotógrafo e produtor cultural Iatã Cannabrava, o 2º Fórum Latino-Americano de Fotografia – Fora de Casa Fora do Eixo Exílios e Migrações na Fotografia cria, no Itaú Cultural, uma plataforma de discussão e reflexão e difusão da fotografia na região. Evento dá continuidade à primeira edição, realizada em 2007 no mesmo instituto, a partir da qual a fotografia brasileira intensificou a sua rede de relações com os demais países da América Latina e gerou uma ampla série de intercâmbios entre artistas, museus, curadores, galerias, festivais e encontros dos diversos países da região.

Consolidando a ideia central do Fórum, nesta edição se apresenta o resultado desses encontros, traduzido em mesas de debates, entrevistas, workshop e leitura de portfólio, dos quais participam 45 convidados internacionais. Entre eles, vale destacar o ítalo-venezuelano Paolo Gasparini, o guatemalteco residente na Argentina Luis Gonzáles Palma, o cubano residente nos Estados Unidos Abelardo Morell,
o americano Alec Soth e o inglês Martin Parr, referencias na fotografia mundial.

O fórum agrega, ainda, a exposição de fotografia latino-americana ”Histórias de Mapas, Piratas e Tesouros” que traz mais 20 convidados e apresenta 66 imagens. E a tudo isso se junta, também, o Fórum Virtual. Com edição de Alexandre Belém, este sítio na web (www.forumfoto.org.br) surge como pesquisa de conteúdo sobre a fotografia e seus vários sentidos na estratégia territorial de encontros e passagens. “Fazemos um exercício de aproximação com a produção autoral e reflexiva do campo fotográfico na América Latina”, observa o editor.

Na verdade, o Fórum Virtual está no ar desde antes deste encontro. Agora a redação é instalada no mezanino do instituto para cobrir o evento em direto, como um abrigo que processa diretamente as informações geradas no fórum e, interativamente, cruza relações e histórias. Ele mescla conteúdo noticioso, entrevistas, portfólios e reflexão sobre temas específicos. “A idéia é termos um fluxo dinâmico que preze pelo conteúdo, pelo encontro de percepções e discussão fotográfica”, diz Belém.

Debates
Sobre o tema do fórum, Iatã Cannabrava explica: “Com a expressão Fora de Casa, estamos falando de como, em pouco tempo, nossas origens se tornaram destinos (a diáspora européia virou a diáspora latina)”, diz. “Com Fora do Eixo mudamos o foco da discussão para o campo dos meios e suportes. Nesse vai e vem, estamos sempre tentando definir e redefinir uma fotografia latino-americana.”

Em discussão, neste caso, estão as novas plataformas de comunicação e produção que mesclam tal identidade imagética: as novas tecnologias, a internet, as redes sociais, a tênue fronteira entre a imagem estática e a imagem em movimento. “Tudo nos leva a cruzar as fronteiras o tempo todo, a experimentar mais livres que nunca”, conclui.

Estas questões são o ponto central do fórum, que abre dia 20 com dois workshops, já com as vagas preenchidas (Fotografia como Projeto Cultural, pelo catalão Claudi Carreras, fotógrafo, curador, pesquisador e professor; e Curadoria como (In) Disciplina, pelo cubano Juan Antonio Molina, crítico de arte e curador independente residente no México), e duas entrevistas abertas ao público: o espanhol Alejandro Castellote, editor e curador independente, entrevista o fotógrafo guatemalteco Luis González Palma, das 15h ás 16h30, e a fotógrafa brasileira Claudia Andujar é entrevistada por Rubens Fernandes Junior, professor, jornalista, pesquisador e curador de fotografia, das 17h30 às 19h.

Durante quatro dias, a seguir, são realizadas seis mesas de debates. Começam, na quinta-feira, 21, das 20h às 22h, com o tema Fora de Casa, em que curadores, pesquisadores e pensadores, que atuam ou atuaram fora de seus países de origem, discutem as mudanças de percepção ao trasladar o olhar para o estrangeiro. Com moderação do fotojornalista e curador brasileiro Eder Chiodetto, reúne a venezuelana
Cecilia Fajardo-Hill, curadora do Museum of Latin American Art (Molaa), nos Estados Unidos; Juan Antonio Molina; Rubens Fernandes Junior.

O debate da sexta-feira, 22, no mesmo horário é Como Nos Vemos e como Somos Vistos – a Diluição da Identidade Nacional e procura definir as várias identidades da fotografia Nesta discussão, três curadores, de origens e estilos diversos, apresentam a sua visão particular. O brasileiro Milton Guran, antropólogo, curador e diretor do Festival Internacional de Fotografia Foto Rio, modera o debate entre o mexicano Alfonso Morales Carrillo, diretor da revista Luna Córnea, curador e pesquisador; Claudi Carreras, e o argentino Rodrigo Alonso, teórico em arte e tecnologia, professor e curador independente.

Para o sábado, 23, estão programadas três mesas. Na primeira, das 15h às 16h30, é apresentada a revista Sueño de la Razón, de Santa Cruz de la Sierra (Bolívia). Gerada durante a primeira edição deste forum, a publicação é editada em rede por nove editores de sete países sul-americanos, e agora produz o quarto número. É apresentada pela chilena Andrea Josch Krotki, fotógrafa e diretora da Escola de Artes
Visuais e Fotografia da Uniacc e da Sociedade Chilena de Fotografia, ambas em Santiago; o paraguaio Fredi Casco, coordenador editorial do El Ojo Salvaje – Mês da Fotografia no Paraguai, artista visual, escritor e editor, e o chileno Luis Weinstein, fotógrafo e gestor cultural.

Os convidados para esta apresentação são os editores Daniel Sosa, uruguaio, coordenador do Centro Municipal de Fotografia de Montevidéu (CMDF), Pablo Corral Veja, equatoriano, fotógrafo e fundador do site Nuestra Mirada e o fotógrafo brasileiro Pio Figueroa integrante do coletivo Cia de Foto.

Projetos e entrevistas
Das 17h30 às 19h, ainda do sábado, 23, é apresentado o Projeto Fotolivro Latino- Americano. Gênero que é objeto de desejo número um dos fotógrafos e fruto de trabalhos em equipe, também foi gestado na primeira edição do Fórum e será lançado em 2011. O espanhol Horacio Fernandez, professor-titular de história da fotografía da Faculdade de Belas Artes de Cuenca e curador, apresenta o projeto. Ele é comentado pelo brasileiro Cassiano Elek Machado, diretor editorial da Cosac&Naify; a americana
Lesley A. Martin, diretora da Aperture Foundation; o inglês Martin Parr, fotógrafo, curador, professor e colecionador de fotolivros, o fotógrafo argentino Marcelo Brodsky, e o mexicano Ramón Reverte, diretor da Editorial Reverté.

A programação deste mesmo dia encerra com a mesa, das 20h às 22h, Fora do Eixo – as Novas Plataformas em que se discute o desaparecimento das fronteiras. O jornalista e professor brasileiro Ronaldo Entler modera o debate entre o brasileiro Eduardo Brandão, diretor da Galeria Vermelho, a também brasileira Giselle Beiguelman, artista, curadora e professora de pós-graduação em comunicação e semiótica da PUC/SP, e o peruano Jorge Villacorta Chávez, crítico de arte e curador independente.

No último dia, domingo, 24, a mesa Divagações sobre o Futuro acontece das 17h30 às 19h, e discute as novas tecnologias e suas implicações no questionamento sobre o futuro da imagem. A moderação é de Iatã Cannabrava. O debate gira entre o catalão Joan Fontcuberta, artista visual, professor, crítico, curador e historiador, a colombiana Maria Iovino, crítica e curadora independente e o brasileiro Mauricio Lissovsky,
professor da UFRJ, pesquisador, historiador e roteirista.

Na série de entrevistas são realizadas conversas com grandes nomes e revelações da fotografia, especialmente os latino-americanos -- uns entrevistam os outros e o público assiste. Entre quarta-feira, 21 e sexta-feira, 22, além dos já citados Luis González Palma, entrevistado por Castellote, e Claudia Andujar entrevistada por Rubens Fernandes Junior; a colombiana Guadalupe Ruiz e a mexicana residente
no Estados Unidos Livia Corona, ambas fotógrafas, são entrevistadas pelo também fotógrafo Marcelo Brodsky, argentino.

O cubano residente nos Estados Unidos Abelardo Morell, fotógrafo e professor, é entrevistado pela brasileira Georgia Quintas (Brasil), coautora do blog Olhavê e do site Perspectiva e curadora do Clube de Colecionadores de Fotografia do Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (Mamam), Pernambuco. Paolo Gasparini, fotógrafo venezuelano, é entrevistado pelo espanhol Horacio Fernandez. E o americano Alec Soth é entrevistado pelo inglês Martin Parr.

Leituras e workshops
Este ano, a série Leitura de Portfólio recebeu 345 inscritos – 31 internacionais e 299 brasileiros de pelo menos 15 estados do país – e esgotou rapidamente as vagas. Trata-se de uma plataforma para colocar em contato jovens fotógrafos, curadores, editores, de diretores de festivais abrindo caminho para a difusão de seus trabalhos. Feitas por representantes de festivais, galerias, editoras e instituições, estas leituras se tornam uma importante ferramenta para ampliar e fortalecer as redes de difusão da fotografia.

Entre os leitores vale destacar Bret Rogers, diretora da Photographers Gallerie de Londres; Lesley Martin, diretora da Aperture, Jorge Bader, diretor do Centro da Imagen de Genebra, e Ramon Reverte, da RM editions.

Gratuitos, e com as vagas completas – com a seleção de inscritos –, os workshops são destinados a fotógrafos amadores avançados e a profissionais interessados em desenvolver e ampliar sua visão de mundo. As sessões proporcionam maior interação com profissionais que são referência em suas áreas.

Mais informações: http://www.forumfoto.org.br/pt

Posted by Paula Dalgalarrondo at 3:56 PM

1 Ano de Artes na Escola São Paulo/2011, São Paulo

O Curso 1 Ano de Artes é estruturado em aulas críticas, em que o trabalho dos artistas participantes são alvo de debates, estrutura semelhante aos programas de formação de artistas nos Estados Unidos e na Europa, porém inexistente no Brasil.

Concebido e dirigido por Adriano Pedrosa

Palestrantes do curso em 2010: Ernesto Neto, Julieta Gonzáles, Ivo Mesquita, Leda Catunda, Marcos Moraes, Rivane Neunschwander, Rodrigo Moura e Rosângela Rennó e Adriano Pedrosa.


Inscrições até 10 de dezembro de 2010

Escola São Paulo
Rua Augusta 2239, São Paulo - SP
11-3060-3636
www.escolasaopaulo.org
Vagas limitadas, os artistas serão selecionados por análise de portfólio.Público alvo: artista que já tenha uma linguagem ou trabalho desenvolvido.

O Curso 1 Ano de Artes da Escola São Paulo é voltado para o desenvolvimento de projetos de artistas. Concebido e dirigido por Adriano Pedrosa, curador da 12° Bienal Internacional de Istambul, o curso tem duração de 1 ano. É estruturado em seminários críticos, palestras e encontros individuais entre os artistas participantes e os mais destacados curadores e artistas brasileiros, para discussão e desenvolvimento de linguagem e de projetos.

O seminário, ou “aula critica”, consiste numa sessão de debate em torno da obra de um dos artistas participantes, onde cada semana um deles apresenta seu trabalho ao resto do grupo que por sua vez o discute em profundidade, questionando suas decisões estéticas, formais e conceituais.

Inscrições:

Para entrar no processo seletivo deve ser encaminhado à Escola São Paulo (Rua Augusta, 2239 – CEP: 01413-000 / São Paulo – SP) um envelope contendo: Currículo resumido, com data de nascimento, formação, telefone e e-mail (1 página A4);

Portfólio contendo registro fotográfico da obra do artista, apresentando, no mínimo 20 e, no máximo, 30 imagens (impressas ou em formato digital).

Além do portfólio físico, deve ser entregue um CD com o portfólio digitalizado. Os trabalhos em vídeo deverão ser encaminhados em um DVD com até 15 minutos de duração;

Posted by Paula Dalgalarrondo at 3:14 PM

Direito Autoral na AASP, São Paulo

Aliando aspectos teóricos e práticos, o curso pretende discutir os principais aspectos do
atual modelo de direitos autorais e sua aplicação na indústria cultural, sem perder de vista
os desafios colocados pelas novas tecnologias e pelos novos modelos de negócio no campo
das artes e da cultura. Com uma abordagem interdisciplinar, o curso é voltado para os
profissionais do setor cultural em geral.

Coordenado por Guilherme Carboni, Professor do Curso de Pós Graduação stricto sensu da
ECA-USP, na disciplina Autoria e Direitos: uma Prospectiva para o Mediaverso Digital, o
curso irá abordar desde o surgimento do Direito Autoral, até sua aplicação na internet e as
mudanças na proposta do Governo.

Coordenado por Guilherme Carboni

19, 20, 21 e 25 de outubro de 2010, 19-22h

Valor: R$ 660

AASP - Associação dos Advogados de São Paulo
Rua Álvares Penteado 151, Centro, São Paulo - SP
11-3291-9200
www.redecemec.com

Posted by Paula Dalgalarrondo at 2:09 PM

outubro 7, 2010

História em quadrinhos com balão de personalidade

A Oficina propõe que os participantes criem personagens utilizando balões de aniversário através de exercícios de imaginação e customização. A partir das características físicas e subjetivas de seus personagens, os participantes criam diferentes situações em que os balões possam estar. Essa proposta apresenta o desafio para que se descubra quem é quem na história. Com as fotografias tiradas durante a atividade, são desenvolvidas uma história em quadrinhos utilizando ferramentas gráficas no computador para edição de H.Q. As histórias criadas são postadas em um blog criado para a oficina.

Ministrante: Tiago Judas


de 9 a 10 de outubro de 2010, 14-18h



Preço: R$15 (50% de desconto para estudantes)

Museu da Imagem e do Som (MIS)
Avenida Europa 158, Jardim Europa, São Paulo - SP
11-2117-4777
www.mis-sp.org.br
Público alvo: Infanto-juvenil até 16 anos. Forma de seleção: ordem de inscrição. Vagas: 9



Sobre Thiago Judas


Tiago Judas é artista plástico, formado em 2002 pela fundação Armando Álvares Penteado (FAAP); também trabalha como ilustrador e quadrinista. Participou de diversas exposições coletivas: "Genius Loci", no Centro Cultural Maria Antônia, "Filme Fashion", no Centro Cultural Banco do Brasil, e "Políticas Pessoais" no Museu de Arte Contemporânea de Americana, “I/Legítimo” no MIS, “Grau Zero” no Paço das Artes, entre outros. Em 2006, integrou a mostra "Observatori", na Espanha, e "Vizinhos", na Áustria, e apresentou sua primeira individual "3D delivery" na Galeria Vermelho. Em 2007, mostrou sua segunda individual, "Matiz Vertical", na Galeria Vermelho, e foi premiado no 14º Salão da Bahia. Em 2009, foi selecionado para o Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo e, em 2010, para a Temporada de Projetos do Paço das Artes.

Posted by Paula Dalgalarrondo at 4:51 PM