Página inicial

Cursos e Seminários

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

setembro 25, 2009

Curso: Burle Marx, Um artista total na Casa do Saber, Rio de Janeiro

Burle Marx criou, a um só tempo, o paisagismo tropical e uma linguagem internacional e moderna de jardins – um trabalho feito a partir da valorização estética da flora nativa, resgatando-a da triste condição de mato e revelando-a para o mundo e para os próprios brasileiros. O talento como pintor, desenhista, gravador, escultor, ceramista, cenógrafo, músico, designer de jóias e, claro, paisagista, faz dele um dos artistas totais, cada vez mais raros em nossos tempos de grande especialização. Em todas as suas facetas, nele prevaleciam, indissociáveis, as de pintor e de paisagista. A relação com a pintura ajudou Burle Marx a transplantar lógicas e formas da vanguarda artística para os jardins, criando, assim, uma estética singular e moderna de organização plástica da natureza. No centenário do artista, o curso presta uma homenagem a essa grande expressão da cultura e da História do país.

Professores: Lauro Cavalcanti, Fernando Chacel, Luiz Aquila, Sylvio Fraga Neto
Coordenação: Lauro Cavalcanti

8, 15, 22 e 29 de outubro, quintas-feiras, 20h

Casa do Saber
Av. Epitácio Pessoa 1.164, Lagoa, Rio de Janeiro - RJ
21-2227-2237
www.casadosaber.com.br
Segunda a sexta, 11-22h

Programação

08 de outubro

Burle Marx artista total e seu papel no Modernismo Brasileiro - Lauro Cavalcanti

Roberto Burle Marx, ao lado de Lucio Costa e Oscar Niemeyer, foi o responsável pelo sotaque particular e original do movimento modernista no Brasil. Foi o inventor de uma linguagem internacional de jardins e o mais importante e talentoso paisagista do século XX. Comparação com obras de Isamu Noguchi e Francisco Barragán. Introdução às várias facetas de Burle Marx: paisagista, pintor, desenhista, escultor, designer de objetos e joias, escultor e cenógrafo.

15 de outubro

Burle Marx, Paisagista - Fernando Chacel

O gesto paisagístico, a arte maior dos seus jardins e parques, onde o passado tem sempre futuro. O trabalho interdisciplinar com cientistas, ainda nos anos de 1940, para a criação dos ecossistemas de substituição de ambientes primitivos. O legado de Burle Marx para o terceiro milênio e a busca de uma estética ecológica para a reconstrução de paisagens.

22 de outubro

Burle Marx e a pintura - Luiz Aquila

Este encontro irá percorrer os diversos caminhos trilhados por Burle Marx no universo da pintura, abordando a relação entre a pintura e a natureza, a abstração da natureza, os sentidos de curvas e retas e o chão pictórico.

29 de outubro

Burle Marx e as Artes Plásticas - Sylvio Fraga Neto

O período inicial de sua carreira e a dedicação à expressão figurativa. Uma comparação com tendências estéticas do Brasil e dos centros artísticos do mundo. A técnica sólida como desenhista e o talento como pintor representativo foram fundamentais para seu desenvolvimento como pintor não figurativo e também como paisagista.

Sobre os professores:

Lauro Cavalcanti: Arquiteto e doutor em Antropologia Social pelo Museu Nacional/ UFRJ, com pós-doutorado no Programa Avançado de Cultura Contemporânea da mesma universidade. Professor da Escola Superior de Desenho Industrial (Esdi) e diretor do Paço Imperial. Autor, entre outros, de Moderno e brasileiro: a história de uma nova linguagem na arquitetura (1930-1960), Ainda moderno: arquitetura brasileira contemporânea, Quando o Brasil era moderno: guia de arquitetura (1928-1960). Foi curador da exposição Roberto Burle Marx 100 anos: a permanência do instável, realizada no Paço Imperial, no Rio de Janeiro, em 2008.

Fernando Chacel: Arquiteto paisagista formado pela Faculdade Nacional de Arquitetura, com mais de 50 anos de atuação na área. Foi estagiário de Roberto Burle Marx, com quem aprendeu, segundo suas próprias palavras, “o ofício de paisagista, por pensamentos, palavras e obras”. É conferencista internacional, consultor ambiental e professor visitante da Universidade de Montreal, no Canadá. Atualmente coordena os cursos de graduação e de pós-graduação em Paisagismo na Escola de Design e Artes Visuais da Universidade Veiga de Almeida no Rio de Janeiro. É autor do livro Paisagismo e ecogênese.

Luiz Aquila: Artista plástico, estudou com Aloísio Carvão, Oswaldo Goeldi, Tiziana Buonazolla e Stanley Jones. Foi professor da Universidade de Brasília (UnB), entre 1968 e 1972, e da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, entre 1979 e 1986, instituição da qual também foi diretor no período de 1988 a 1991. Participou de diversas exposições no Brasil e exterior. Em 2000 expõe com Burle Marx, na série “Afinidades eletivas”, na Galeria TCE-RJ.

Sylvio Fraga Neto: Pesquisador em História da Arte e poeta. Membro do International Council of Museums, atualmente dirige o Museu Antônio Parreiras, em Niterói, e preside a Fraga e Maciel Levy Editora. Tem publicado artigos na imprensa e em revistas especializadas e está concluindo a etapa de pesquisa para seu livro sobre o pintor Antônio Garcia Bento (1897-1929).

Posted by Cecília Bedê at 3:27 PM

setembro 22, 2009

Workshop de Curadoria e Crítica de Arte no MAC, Niterói

Este curso é uma introdução ao pensamento sobre as práticas da curadoria de arte contemporânea, e pretende discutir temas abordados pela crítica atual tais como identidade, política e globalidade, entre outros, que atravessam as últimas concepções curatoriais.

Professores: Daniela Labra, Felipe Scovino e Guilherme Bueno

19, 21 e 26 outubro; 7, 9, 16, 23 e 30 novembro; 7 e 14 dezembro, 10h-13h

Inscrições: Até dia 16/10, mediante carta de intenção a ser entregue na bilheteria do MAC de Niterói ou via email (desenvolvimentocultural@macniteroi.com.br). Vagas limitadas.

Valor: 2 parcelas de R$ 300,00 pelas 10 aulas

Museu de Arte Contemporânea de Niterói - MAC Niterói
Mirante da Boa Viagem s/nº, Boa Viagem, Rio de Janeiro - RJ
21-26202400 ou macniteroi@macniteroi.com
www.macniteroi.com
Terça a domingo, 10-18h

O programa é dividido em dois blocos, um teórico, focado na leitura e na escrita crítica, e outro prático, que aborda o processo de elaboração de uma proposta curatorial e sua execução. A fim de pensar a respeito de um projeto expositivo, os alunos terão a oportunidade de trabalhar com o acervo do MAC-Niterói (Coleção Sattamini) sob a orientação dos ministrantes Daniela Labra, Felipe Scovino e Guilherme Bueno.


*O resultado das inscrições será informado por telefone. Por favor, incluir na carta de intenção telefone, email e nome completo.

Posted by Cecília Bedê at 4:34 PM

setembro 15, 2009

Workshop: "Novas estratégias documentais: tela e espaço" com Jacobo Sucari no MIS, São Paulo

O workshop propõe um diálogo sobre os mecanismos de discurso, as ferramentas de desenvolvimento do documentário contemporâneo e suas novas estratégias de representação.

Inscrições até 30 de setembro de 2009, Workshop de 6 a 10 de outubro, terça a sábado, 10-14h

Enviar Curriculum Vitae e carta de intenção para mariana.amaral@mis-sp.org.br.

Museu da Imagem e do Som - LABMIS
Av Europa 158, Jardim Europa, São Paulo - SP
11-2117-4777 ou mis@mis-sp.org.br
www.mis-sp.org.br

Sobre o workshop

Jacobo Sucari enfoca o Documentário Post-media; os conceitos e a história da Instalação, do Cinema Expandido, da Videoinstalação e da Projeção; as diferentes estratégias da representação documental como experiência midiática do real; as formas e discursos do documentário expandido; a investigação e a confecção de projetos; e as estratégias expositivas.

As aulas desenvolvem uma aproximação teórica mediante a exibição de obras documentais de relevância. Busca-se incitar um processo de criação capaz de transformar esta informação em projetos, para assim ampliar, consolidar e gerar trabalhos pessoais por parte dos participantes do workshop.

Sobre Jacobo Sucari

Artista audiovisual e Professor de Cinema e Vídeo Documental na Faculdade de Bellas Artes da Universidade de Barcelona. Desde 1986 trabalha no âmbito audiovisual, com instalações e documentários de criação, combinando desta maneira formas narrativas e experimentais. Gosta de se definir como “Compositor Audiovisual”, uma vez que em seus trabalhos mais recentes, sejam em vídeo ou em performances, o som e a imagem são feitos e construídos em paralelo. Seus trabalhos audiovisuais são expostos em diversos formatos e espaços, combinando assim, indistintamente, meios de tradições convergentes como o cinema, a TV, centros culturais, festivais e museus.

O espanhol Jacobo Sucari vem ao Brasil especialmente para este workshop a convite do Centro Cultural da Espanha (CCE_SP), parceiro na realização deste evento.


Posted by Cecília Bedê at 6:40 PM

Sophie Calle, Cuide de Você - Curadoria educativa: cursos, oficinas e encontros no MAM, Salvador

As atividades da Curadoria Educativa da exposição Cuide de você são gratuitas e acontecem no Espaço Educativo Sophie Calle, que fica dentro do Galpão de Oficinas do MAM, à exceção da palestra de Sophie Calle, que será realizada no Teatro Vila Velha.

As inscrições para as oficinas, minicursos e encontros podem ser feitas a partir do dia 15 de setembro pelo telefone 71-3117 6141. Os participantes das atividades práticas de fotografia e vídeo devem trazer seus equipamentos de casa.

Os visitantes terão acesso a visitas mediadas durante toda a exposição. Também poderão criar respostas poéticas à obra de Sophie Calle e participar das propostas de intervenção do coletivo GIA.

21 de setembro a 22 de novembro de 2009

Espaço Educativo Sophie Calle
Museu de Arte Moderna da Bahia -Galpão de Oficinas
Av. Contorno s/nº, Solar do Unhão, Salvador, BA
71-3117 6139
www.mam.ba.gov.br
Segunda a sexta, 9-12h; 14-18h

Programação

PERCURSOS DE MEDIAÇÃO

Durante todo o período de exposição, serão realizadas visitas mediadas por educadores para estudantes, famílias, grupos de até vinte pessoas a partir de catorze anos, pessoas com deficiência e outros. Com duração de até sessenta minutos, as visitas são acompanhadas de conversas sobre conceitos, temas e práticas presentes na exposição. Ao fim dos percursos, os participantes serão convidados a visitar o espaço educativo e criar respostas poicas à exposição.

Horários_de terça a domingo, às 15h e às 17h
Inscrições_podem ser feitas na hora, na Lojinha do MAM; as visitas para grupos de estudantes acontecem de terça a domingo, às 14h e às 16h, e devem ser agendadas pelo tel. (71) 3117 6141

FORMAÇÃO PARA PROFESSORES

Professores interessados em trabalhar com desdobramentos da obra em sala de aula serão conduzidos por educadores em visitas de caráter pedagógico, nas quais receberão orientações sobre os temas e conceitos presentes na exposição. O programa estará disponível durante toda a temporada da exposição.

Vagas_15 pessoas
Horário_de terça a domingo, às 14h e às 16h
Inscrições_as visitas devem ser agendadas pelo tel. (71) 3117 6141

MINICURSOS

Voltados para artistas, escritores e estudantes que desenvolvem trabalhos nas áreas de artes, literatura, música, vídeo e fotografia, preveem a produção de trabalhos que serão expostos no Espaço Educativo e publicados no Blog do Videobrasil.

Literatura

Infinitamente pessoal: eu, você, eles e nós

A partir da análise de textos e de recursos presentes em obras de Caio Fernando Abreu, Al Berto, Ana Cristina Cesar, Sophie Calle e Renato Russo, o minicurso visa uma reelaboração prática desses elementos híbridos, propondo exercícios que permitam a prática de uma escrita polifônica e política, na qual o “eu” se multiplica em muitos “outros”.

Com Àllex Leilla
Vagas_15 pessoas
Datas_14, 15 e 16 de outubro
Horário_das 14h às 17h

Vídeo

Objetos biográficos

Propõe criar, por meio da linguagem audiovisual, um grande mapa afetivo dos chamados “objetos biográficos”: o vestido de noiva, um cobertor de bebê, um disco, uma fotografia, uma xícara, uma carta… Além dos objetos, serão trabalhados conceitos como tempo, espaço e memória pessoal, fortemente presentes na produção de Sophie Calle. Ao final, haverá exibição e debate sobre o trabalho.

Com Mônica Simões
Vagas_20 pessoas
Datas_11, 12 e 13 de novembro
Horário_das 14h às 17h

Fotografia

Expressão, registro biográfico e arte contemporânea

Desafia iniciantes na linguagem fotográfica a criar e contextualizar imagens feitas a partir de registros cotidianos, refletindo sobre sua importância na construção de uma “autobiografia” a partir do uso de dispositivos de mídia eletrônica de fácil acesso, como câmeras de celulares.

Com Edgard Oliva
Vagas_15 pessoas
Datas_30 de setembro, 2 e 3 de outubro
Horário_das 14h às 17h

Oficinas

Voltadas para o público leigo e iniciantes ou interessados em vídeo, fotografia e texto, partem da exposição para proporcionar um contato prático e reflexivo com essas linguagens. Resultarão em produções que serão publicadas no blog da exposição e expostos no local.

Literatura

O tempo do amor hoje. Uma coreografia em pedaços

A partir da análise de trechos dos filmes Antes do amanhecer e Antes do pôr do sol, a oficina propõe uma problematização do mito do amor romântico e da procura da alma gêmea, discutindo valores, crenças e clichês que fazem parte do culto do amor romântico, tal como capturado e estudado pelos discursos artísticos contemporâneos. Ao fim dos encontros, serão desenvolvidas atividades práticas de escrita que reelaborem ou desconstruam o mito do amor romântico.

Com Àllex Leilla
Vagas_15 pessoas
Datas_22 e 23 de outubro
Horário_das 14h às 17h
Inscrições_pelo tel. (71) 3117 6141 ou no local, com 30 minutos de antecedência

Fotografia

Registros cotidianos

O objetivo da oficina é aproximar o público e a arte da fotografia, apresentando aspectos da estética contemporânea a partir de cenas presentes na sociedade atual. Os participantes experimentarão a utilização do equipamento como ferramenta de registros e de construção das imagens a partir do gosto e da estética pessoal.

Com Edgard Oliva
Vagas_15 pessoas
Datas_10 e 11 de outubro
Horário_das 14h às 17h
Inscrições_pelo tel. (71) 3117 6141 ou no local, com 30 minutos de antecedência

Vídeo

RG

Nesta oficina, a artista conduz os participantes na construção de peças videográficas em torno da questão da identidade, um dos principais conceitos de sua produção e da obra de Sophie Calle.

Com Mônica Simões
Vagas_20 pessoas
Datas_3 e 4 de novembro
Horário_das 14h às 17h
Inscrições_pelo tel. (71) 3117 6141 ou no local, com 30 minutos de antecedência

ENCONTROS

Sophie Calle abre a série de palestras, que partem de reflexões acerca de Cuide de você ou das proposições anteriores da artista para analisar aspectos da produção artística na contemporaneidade.

Cuide de você

Com Sophie Calle

A artista fala de seu trabalho e do processo de criação de Cuide de você.

Vagas_200 pessoas
Data_21 de setembro
Horário_20h
Local_Teatro Vila Velha (Av. Sete de Setembro, s/nº, Passeio Público, Campo Grande, Salvador, Bahia, tel.: 71 3083 4600)
Ingressos_disponíveis na bilheteria do Teatro, no dia da palestra, a partir das 18h. Sujeito à lotação do espaço.

Enlaces e desenlaces

Com Edgard Oliva

O artista apresentará ao público a obra de Sophie Calle e sua relação com os “enlaces/desenlaces” do sujeito dentro de um conceito construtivo e subjetivo para a elaboração de suas obras de arte, abordando os meios e fins para o processo criativo.

Vagas_50 pessoas
Data_7 de outubro
Horário_das 18h30 às 20h30
Inscrições_pelo tel. (71) 3117 6141 ou no local, com 30 minutos de antecedência

Que nenhum interesse terá para estranhos: escritura feminina e memória

Com Alberto Heráclito

O encontro apresenta ao público aspectos da obra de Anna Ribeiro (1840-1930) em paralelo com a produção de Sophie Calle, abordando traços da escrita feminina que trata da intimidade.

Vagas_50 pessoas
Data_21 de outubro
Horário_das 18h30 às 20h30
Inscrições_pelo tel. (71) 3117 6141 ou no local, com 30 minutos de antecedência

O vídeo e Sophie Calle

Com Solange Oliveira Farkas

A curadora comenta o uso particular que Sophie Calle faz do vídeo, sobretudo em Cuide de você, e relaciona a influência de suas proposições à obra de artistas brasileiros que se utilizam da imagem em movimento.

Vagas_50 pessoas
Data_28 de outubro
Horário_das 18h30 às 20h30
Inscrições_pelo tel. (71) 3117 6141 ou no local, com 30 minutos de antecedência

Tudo o que eu nunca te disse: Sophie Calle & Ana Cristina Cesar

Com Àllex Leilla

A partir da problematização dos elementos biográficos manipulados por essas duas artistas da imagem e da palavra, a palestra propõe uma reflexão sobre as vantagens e desvantagens de enquadrar certas produções poéticas e artísticas no gênero autobiografia.

Vagas_50 pessoas
Data_18 de novembro
Horário_das 18h30 às 20h30
Inscrições_pelo tel. (71) 3117 6141 ou no local, com 30 minutos de antecedência

Curadoria educativa, educação não formal e arte contemporânea

Com Antonio Carlos Portela, Valquíria Prates e convidados

Os criadores da programação educativa da exposição Cuide de você discutem o conceito de curadoria educativa como processo de elaboração e seleção de conteúdos, formatos e caminhos de abordagem da arte contemporânea no contexto da educação não formal.

Vagas_50 pessoas
Data_20 de novembro
Horário_das 18h30 às 20h30
Inscrições_pelo tel. (71) 3117 6141 ou no local, com 30 minutos de antecedência

INTERVENÇÃO ARTÍSTICA

GIA

O coletivo baiano de artistas e arte-educadores propõe uma experiência de imersão a partir de conceitos e da poética presente em alguns dos trabalhos de Sophie Calle. Para isso, os integrantes ocupam durante toda a exposição um espaço híbrido dentro do Galpão de Oficinas do MAM. O espaço funcionará como local de trabalho, interação e encontro, por meio de ações e intervenções com o público.

Data_23 de setembro a 22 de novembro
Local_Espaço Educativo Sophie Calle (Galpão de Oficinas do MAM)

Posted by Cecília Bedê at 4:37 PM

setembro 14, 2009

Interações nas Artes Visuais - Chamada de trabalhos para o 16º Encontro dos alunos do PPGAV 2009 - EBA/UFRJ

Estão abertas as inscrições para apresentação de trabalhos no 16º Encontro dos Alunos do Programa de Artes Visuais da EBA/UFRJ 2009. O tema deste ano é Interações nas artes visuais.

O desaparecimento das fronteiras nas artes visuais vem suscitando as mais diversas interações artísticas. A relação da criação artística com a filosofia, a poesia, a ciência, o teatro, o cinema e tantos outros ramos da cultura contribuíram para as interações nas artes visuais. A discussão das múltiplas possibilidades, interfaces e interações artísticas possíveis em nosso tempo é o tema que se põe em questão.

O 16º Encontro se realizará nos dias 10 e 24 a 27 de novembro, na Escola de Belas Artes da UFRJ e no Museu Naval, e prevê palestras e comunicações onde artistas e pesquisadores apresentarão seus trabalhos durante uma semana, em consonância com a temática do Encontro. O evento será aberto a ouvintes, que receberão certificados de participação.

Serão selecionadas comunicações cujo assunto tenha o foco em artes visuais e que traga contribuição relevante como reflexão para o campo das artes visuais.

Inscrições de 14 de setembro a 02 de outubro de 2009 - Evento entre 10 e 27 de novembro de 2009 - Comunicações entre 24 e 27 de novembro de 2009

Escola de Belas Artes
Av. Pedro Calmon 550, Prédio da Reitoria, Cidade Universitária, Ilha do Fundão
21-2598-1643 ou pos@eba.ufrj.br
www.eba.ufrj.br
Realização: PPGAV/EBA/UFRJ
Patrocínio: FAPERJ
Apoio: Museu Naval

EDITAL

CHAMADA DE TRABALHOS PARA O 16° ENCONTRO DOS ALUNOS do PPGAV 2009

Interações nas Artes Visuais

O programa de Pós-graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da UFRJ comunica que as inscrições para o 16° ENCONTRO DOS ALUNOS a ser realizado entre os dias 10 e 27 de novembro - sendo as comunicações realizadas entre os dias 24 e 27 de novembro de 2009 - estarão abertas no período de 14 de setembro a 02 de outubro de 2009, para o que estabelece as seguintes normas e procedimentos:

1.Público alvo

Poderão apresentar trabalhos estudantes de pós-graduação e pós-graduados, com pesquisas na área de artes tendo em vista o tema proposto: Interações nas Artes Visuais, para o que deve ser preenchida ficha específica (Ficha de Submissão de Comunicação).

O 16º Encontro dos Alunos do PPGAV/2009 será aberto a ouvintes.

2.Normas para Elaboração e Envio das Propostas de Comunicação

2.1. Somente serão aceitas as propostas de comunicação que, além de serem pertinentes ao tema do 16º Encontro dos alunos 2009 - Interações nas Artes Visuais, incluírem os seguintes itens:

Nome do(s) autor (es) seguido(s) de curso e instituição de vínculo;

Título com até 85 caracteres com espaços;

Resumo com dimensão de 300 a 500 caracteres com espaços;

3 (três) palavras – chave.

2.2. As propostas de comunicação deverão ser enviadas até 02 de outubro de 2009, por correio eletrônico à Comissão Organizadora do 16º Encontro dos Alunos do PPGAV/2009, para o seguinte endereço: pos@eba.ufrj.br. Em anexo à mensagem deverão constar:

Ficha de Submissão de Comunicação (disponível no site: www.eba.ufrj.br/ppgartesvisuais/interacoes)

Proposta de comunicação segundo especificações dadas acima (item 2.1.)

3. Análise e Seleção das Propostas de Comunicação

3.1.As propostas de comunicação serão analisadas pelo Comitê Científico, formado pelos docentes do PPGAV.

3.2.A divulgação dos trabalhos selecionados e da programação final do evento será no dia 23 de outubro de 2009, no site: www.eba.ufrj.br/ppgartesvisuais/interacoes.

3.3.As decisões finais do Comitê Científico são irrecorríveis.

4.Cronograma

4.1. 14/09/2009

Divulgação do Edital para chamada de trabalhos e início da aceitação de propostas de comunicação para análise pelo Comitê Científico.

4.2. 02/10/2009

Data limite para envio de ficha de submissão com propostas de comunicação (resumos).

4.3. 23/10/2009

Divulgação da programação do 16º Encontro dos Alunos do PPGAV/2009 – Interações nas Artes Visuais, no site www.eba.ufrj.br/ppgartesvisuais/interacoes.

4.4. 30/10/2009

Data limite para confirmação de participação dos comunicadores, mediante envio de ficha de confirmação de inscrição e do texto final da comunicação.

4.5. 10/11 a 27/11/2009

Realização do 16º Encontro dos Alunos do PPGAV/2009 – Interações nas Artes Visuais.

5. Publicação de Resumos e Textos Completos

5.1. Os resumos e textos completos das comunicações selecionadas serão publicados impressos e online, no site www.eba.ufrj.br/ppgartesvisuais/interacoes.

5.2. Os pesquisadores que tiverem suas comunicações aceitas deverão encaminhar, até o dia 30/10/2009, por correio eletrônico, o texto final de sua comunicação, no seguinte formato:

Título com até 85 caracteres com espaços em fonte Arial tamanho 12, negrito, centralizado;

Nome do(s) autor(es) seguido(s), na mesma linha, de curso e instituição de vinculo entre parênteses) em fonte Arial tamanho 12, alinhado pela direita;

Resumo com até 5 linhas, seguido de 3 (três) palavras-chave, em fonte Arial tamanho 12, justificado;

Resumo em inglês ou francês, com até 10 linhas, seguido de 3 (três) palavras – chave, em fonte Arial tamanho 12, justificado;

Texto com no máximo 10 laudas, em fonte Arial tamanho 12, justificado, incluindo notas de fim de texto e referências bibliográficas, se for o caso, e já incluídas as imagens (ver item abaixo);

Até 3 (três) imagens, coloridas ou p&b, em 300 dpi, incluídas no texto com as respectivas legendas.

5.3. Poderão ser publicados trabalhos de reflexão de obras artísticas e processos de criação, em versão on-line, no site www.eba.ufrj.br/ppgartesvisuais/interacoes, de imagens e vídeos, se for o caso.

5.4.O texto final da comunicação deverá ser enviado via correio eletrônico para o seguinte endereço: pos@eba.ufrj.br. Em anexo à mensagem deverá constar:

Ficha de Confirmação de Inscrição de Comunicador (disponível no site www.eba.ufrj.br/ppgartesvisuais/interacoes)

Texto final da comunicação, já revisado, dentro do formato especificado (item 5.2).

5.5. Não haverá publicação de resumos e textos entregues fora do padrão especificado neste Edital.

5.6. Não haverá publicação de resumos de comunicadores que não confirmarem a sua inscrição no evento.

5.7. Não haverá publicação de textos completos de comunicadores que não comparecerem ao evento.

6. Ouvintes

6.1. Serão aceitas inscrições de ouvintes a partir do dia 23/10/2009 até o momento da realização do 16º Encontro dos Alunos do PPGAV/2009. A inscrição dará direito ao certificado de participação no evento.

6.2. As inscrições de ouvintes poderão ser feitas via correio eletrônico pos@eba.ufrj.br ou no dia do evento.

6.2. Em qualquer uma das modalidades acima, deverá ser enviada a Ficha de inscrição de ouvintes (disponível no site: www.eba.ufrj.br/ppgartesvisuais/interacoes)

7. Inscrições:

7.1. os alunos do PPGAV terão isenção da taxa de inscrição

7.2. Valor

Pesquisadores – R$30,00

Estudantes – R$15,00

7.3. Depósito identificado na conta:

Banco do Brasil (001)
Agencia: 2234-9
Conta 957333-x
Código: 13201.2

8. Comitês

8.1. Comitê Organizador

Bete Esteves, Christina Vieira, Clarissa Campello, Cristiane Geraldelli, Cristina Rios Ouchi, Dulce Bressane, Jacqueline Belotti, Luciana Alvarenga, Marcia Casturino, Nathalie Braga, Nelson Ricardo, Pedro Meyer, Tais Avancini

8.2. Comitê Científico

Dr. Amaury Fernandes da Silva – Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Drª. Ana Maria Cavalcanti - Université de Paris I, Drª. Angela Ancora da Luz - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Drª. Angela Leite Lopes - Université de Paris I, Dr. Carlos Azambuja - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Dr. Carlos Alberto Murad - Université de Paris I, Dr. Carlos Terra - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Dr. Carlos Zílio - Université de Paris I, Dr. Celso Pereira Guimarães – COPPE/Universidade Federal do Rio de Janeiro, Drª. Cybele Vidal Neto Fernandes - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Dr. Felipe Scovino Gomes Lima - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Drª Helenise Guimarães - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Drª.Isis Fernandes Braga – COPPE/ Universidade Federal do Rio de Janeiro, Drª.Lígia Maria de Sousa Dabul – Universidade Federal do Ceará, Drª.Lívia Flores Lopes - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Drª. Maria Cristina Volpi Nacif - Universidade Federal Fluminense, Drª.Maria da Gloria Araujo Ferreira – Université Paris I, Drª. Maria Luisa Luz Távora - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Drª. Maria Luiza Fragoso - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Dr. Marcus Dohmann Universidade Federal do Rio de Janeiro, Dra. Marize Malta – Universidade Federal Fluminense, Dr. Milton Machado - University of London, Drª.Myriam Ribeiro de Oliveira – University of London, Dr. Paulo Venâncio Filho - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Dr. Rogério Medeiros - Université de Paris VII, Drª. Rosa Maria Lellis Werneck - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Drª. Sonia Gomes Pereira - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Drª. Simone Michelin - Universidade Federal do Rio de Janeiro

Locais:
Escola de Belas Artes
Av. Pedro Calmon, 550, sala 702
Prédio da Reitoria

Galpão do PPPGAV/EBA
Rua Maurício Joppert da Silva, s/n° - atrás do Prédio da Reitoria
Cidade Universitária - Ilha do Fundão, Rio de Janeiro - RJ
tel: (21) 2598-1643

Museu Naval
Rua Dom Manoel, 15 – Centro, Rio de Janeiro - RJ

Realização
PPGAV/EBA/UFRJ
Patrocínio
FAPERJ
Apoio
Museu Naval


Posted by Cecília Bedê at 3:23 PM

Dynamic Encounters Inhotim 2009: Novas Exposições no Inhotim, Brumadinho

Professores: Charles Watson, Fernando Cocchiarale, Frederico Carvalho, Pedro França

O Museu apresenta novas exposições, com novos recortes do acervo em três galerias. A atual mostra está organizada sob dois diferentes recortes: Lugares e Pontos de Vista – num total de 25 novos trabalhos de 19 artistas entre eles Helio Oiticica, Victor Grippo, Iran do Espírito Santo, Cildo Meireles, Tunga, Adriana Varejão, Alessandro Pessoli, Allora & Calzadilla, Anri Sala, Jorge Macchi, Marepe, Rivane Neuenschwander e Cao Guimarães, Steve Mc Queen e Matthew Barney e a inauguração de novas obras permanentes de Chris Burden, Doug Aitken, Edgard de Souza, Janet Cardiff & George Bures Miller, Jorge Macchi, Matthew Barney, Rivane Neuenschwander, Valeska Soares, Yayoi Kusama.


O Dynamic Encounters promove, através de uma metodologia ímpar, contacto com a produção desses artistas e seus processos de trabalho. Visando sempre estimular a reflexão sobre os trabalhos vistos através de uma abordagem especulativa, o grupo é acompanhado por professores e curadores de arte.O curso é direcionado àqueles que queiram familiarizar-se com o cenário da arte contemporânea.

9 a 11 de outubro de 2009, sexta a domingo

Dynamic Encounters
21-2553-3748/9224 ou wats352@attglobal.net

Museu do Inhotim
Rua b 20, Brumadinho - MG
31-3227-0001 ou info@inhotim.org.br
www.inhotim.org.br

Sobre os professores*
Charles Watson - Professor da Escola de Artes Visuais
Fernando Cocchiarale - Professor da Universidade Cândido Mendes e da Escola de Artes Visuais
Frederico Carvalho - Professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Pedro França - Professor da Escola de Artes Visuais

*Sujeito a alteração


Posted by Cecília Bedê at 1:20 PM

setembro 2, 2009

Universo do Conhecimento: Fórum de Educação e Cultura Contemporânea

com Eliane Robert Moraes, Katia Canton e Lucia Santaella

setembro e outubro de 2009

inscrições e valores on-line

Espaço Universo do Conhecimento
Alameda Ministro Rocha Azevedo 419, Jardim Paulista - SP
11-3061-6490 ou universo@universodoconhecimento.com.br
www.twitter.com/uniconhecimento
www.universodoconhecimento.com.br


Palestra:
Mãe, Medusa: Notas sobre a "Série Trágica” de Flávio de Carvalho
Eliane Robert Moraes
17 de setembro, quinta-feira, das 20h30 às 22h
R$ 100,00

Cursos:
Arte Contemporânea: noções sobre criação, crítica e curadoria
Lucia Santaella e Katia Canton
05, 19, 26 de outubro e 9, 16, 23, 30 de novembro e 07 de dezembro, das 19h às 22h (segundas-feiras)
R$ 640,00 (1 + 3 de R$ 160,00)

Para compreender a cultura contemporânea
Lucia Santaella
06, 13, 20, 27 de outubro e 03, 10, 17, 24 de novembro, das 19 às 22h (terças-feiras)
R$ 640,00 (1 + 3 de R$ 160,00)

Posted by Ana Elisa Carramaschi at 3:33 PM

setembro 1, 2009

Projeto Diálogos Amplificados com Carla Zaccagnini no Museu Murillo La Greca, Recife

O objetivo do projeto é realizar com a programação do Projeto Amplificadores Workshops, oficinas ou cursos com o objetivo de fomentar a formação de jovens artistas, artistas e do público interessado, propocionando diálogos e trocas com profissionais de outras cidades, outras linguagens ou outras formações à partir da reflexão sobre artes visuais.

16, 17 e 18 de setembro, 14-17h

Inscrições e informações no local

Museu Murillo La Greca
Rua Leonardo Bezerra Cavalcanti 366, Parnamirim, Recife - PE
81-3232-4276 ou murillolagreca@gmail.com
25 vagas
Os interessados deverão enviar currículo resumido e carta de intenção sujeita à aprovação

I Edição|2009
Workshop: O Pulo do Gato
Orientadora: Carla Zaccagnini (SP)

"O pulo do gato" é uma série de três encontros em que investigaremos as condições necessárias, tangíveis e intangíveis, para a transformação de um objeto em obra de arte. É uma tentativa de entender, conjuntamente, onde estão os limites e como é que se dá esse salto; em que momento preciso (ou impreciso), algo se torna arte. E, por outro lado, que capacidade a arte tem de captar ou condensar conteúdos da realidade e disparar um movimento de transformação no observador. Cada encontro incluirá a análise de obras de literatura, cinema, artes visuais ou música, bem como a proposição de exercícios práticos e a discussão de seus resultados. Mais do que um curso em que se pretende ensinar conteúdos conhecidos, "o pulo do gato" é um espaço de reunião entre pessoas interessadas em discutir os limites que definem a arte ou as conjunções que instauram uma obra; e um laboratório onde se podem pôr a prova algumas hipóteses.

Posted by Ana Elisa Carramaschi at 6:29 PM | Comentários (2)

Seminário Internacional As Cidades e Suas Margens no Itaú Cultural, São Paulo

curadoria de Guilherme Wisnik, coordenação e moderação Lígia Nobre
debatedores: Adrián Gorelik, Ana Maria Tavares, Francisco Foot Hardman, Gisella Hiche, Hector Zamora, Jorge Menna Barreto, Juliano Pamplona Ximenes Ponte, Mariana Fix, Nelson Brissac Peixoto, Nuno Ramos, Osvaldo Sanchez, Paulo Mendes da Rocha, Renato Sztutman.

16 a 19 de setembro, quarta a sábado

O projeto Margem Arte Pública Itaú Cultural, com curadoria de Guilherme Wisnik,
e o Seminário Internacional As Cidades e Suas Margens, coordenado por Lígia Nobre, analisam a formação das cidades brasileiras por meio de seus rios e as transformações recentes em suas orlas; articuladas com a falta de uma tradição sólida de arte pública no país

Instituto Itaú Cultural
Avenida Paulista 149, Paraíso, São Paulo - SP
11-2168-1700 ou instituto@itaucultural.org.br
www.itaucultural.org.br
Terça a sexta, 10-21h; sábado, domingo e feriado, 10-19h
leia o release

Programação e sinopse das mesas e dos filmes

16 de setembro, quarta-feira, 20h
Mesa: No Brasil: Os Rios e a Geografia ‘À Margem da História’?
Introdução: Guilherme Wisnik
Com:
Renato Sztutman (antropólogo, USP, São Paulo)
Francisco Foot Hardman (historiador, Unicamp, São Paulo)
Paulo Mendes da Rocha (arquiteto, São Paulo)

17 de setembro, quinta-feira, 20h
Filmes: Ilha das Flores e Amazonas, Amazonas
Mesa: Revisão Sobre Práticas de Arte Pública Site-specific
Com:
Guilherme Wisnik (arquiteto e curador do projeto)
Mariana Fix (arquiteta e urbanista)
Ana Maria Tavares (artista, São Paulo)
Nuno Ramos (artista, São Paulo) e Hector Zamora (artista, São Paulo)
Moderador: Jorge Menna Barreto (artista, São Paulo)


18 de setembro, sexta-feira, 20h
Filme: Exibição do filme Expedição Humboldt
Mesa: Projetos e Práticas de Arte Pública: Retrospectiva e Balanço
Com:
Nelson Brissac Peixoto (diretor projeto Arte/Cidade, São Paulo)
Osvaldo Sanchez (diretor artístico projeto inSite 05, EUA)
Gisella Hiche (EIA – Experiência Imersiva Ambiental)

19 de setembro, sábado, 16h
Não há filme programado.
Mesa: Reconfigurações Territoriais Recentes: Novos Atores e Forças em Jogo
Com:
Juliano Pamplona Ximenes Ponte (urbanista, Belém)
Adrián Gorelik (urbanista e historiador, Buenos Aires)



Entre os dias 16 e 19 de setembro (quinta-feira a sábado), o Itaú Cultural realiza o Seminário Internacional As Cidades e Suas Margens. O evento é emoldurado pela mini-mostra Margem Arte Pública Itaú Cultural, que abre no mesmo dia e permanece em cartaz até o domingo, 20.

Coordenado pela arquiteta e urbanista Lígia Nobre, o foco do debate está na relação entre a incipiente tradição de arte pública no Brasil e o lugar indeterminado ocupado pelos rios e suas margens em nossas cidades. Entre os convidados internacionais, destaque para Osvaldo Sanchez, curador de algumas edições do projeto de arte pública InSite (San Diego / Tijuana). Do Brasil, conta com personalidades como o arquiteto Paulo Mendes da Rocha, o filósofo Nelson Brissac Peixoto, criador do Arte/Cidade, e os artistas Nuno Ramos, Hector Zamora e Ana Maria Tavares.

Com curadoria do arquiteto e urbanista Guilherme Wisnik, a mostra trata de um sistema de intervenções artísticas novas, em forma de site-specifics, para uma série de cidades brasileiras. Sob o tema dos rios e suas margens, o curador pontuou 12 municípios que definem pontos nodais da trama urbana do país e das suas principais bacias fluviais: a Amazônica, a do rio Paraná-Prata, e a do São Francisco. A exposição apresenta a pesquisa iconográfica feita pelo curador sobre estas localidades e é complementada por um conjunto de pequenos filmes cujo tema é a relação da cidade ou dos artistas com os rios – como O Desafio de Zezão, de Patrícia Cornils, que revela o grafiteiro em ação nas galerias de esgoto do rio Tietê, em São Paulo.

As cidades em questão são Belém (PA), a “Roterdã brasileira”, situada em uma das desembocaduras do rio Amazonas; Rio Branco (AC), uma das poucas capitais a criar espaços públicos relevantes em torno de suas águas; Manaus (AM), cidade-fluvial por excelência mas que cresceu de costas para o rio; Porto Velho (RO) para a qual está prevista, até 2011, a construção de duas hidrelétricas, provocando grande impacto na região; Recife (PE), a cidade brasileira que mais incorporou os rios e mangues em sua cultura urbana.

Completam a lista, as rivais Juazeiro (BA) e Petrolina (PE), que margeiam o São Francisco, vital para a vida econômica e cultural do sertão brasileiro, hoje envolvido em polêmica sobre o projeto federal de transposição de suas águas; Palmas (TO), considerado o centro geodésico do país, às margens do rio Tocantins; Corumbá (MS), cidade que ficou isolada com o declínio dos transportes fluvial e ferroviário; Goiânia (GO), que apesar de abrigar inúmeras nascentes de água, esconde o seu maior rio, o Meia Ponte; Belo Horizonte (MG), cujo ribeirão que a cruza está parcialmente coberto desde 1982; e São Paulo (SP), cujos rios foram antigas vias de acesso dos Bandeirantes para o interior, e hoje se transformaram em esgotos. Finalizando, Porto Alegre (RS), cidade envolvida em acalorada discussão pela implementação de grandes obras em sua orla, capitaneadas pela iniciativa privada.

Seminário
Os debates focam o Brasil interior – tomado metaforicamente como um antilitoral –, a formação das cidades brasileiras por meio dos rios e de suas margens, e os processos de transformação recente nas orlas fluviais brasileiras. Colocam questões tais como se os rios urbanos e suas orlas deixarão de ser espaços marginais nas cidades brasileiras, e como essa revisão crítica poderá ocorrer. “Seja qual for a direção tomada, está claro que os rios e suas margens são elementos centrais no conflituoso processo de reconfiguração urbana que se dará, nas cidades brasileiras, em um futuro próximo”, observa Wisnik.

A primeira mesa, na quarta-feira, dia 16, às 20h, gira em torno do tema No Brasil: Os Rios e a Geografia ‘À Margem da História’? Com introdução de Wisnik, o debate conta com a participação do antropólogo Renato Sztutman, do historiador Francisco Foot Hardman e do arquiteto Paulo Mendes da Rocha. Eles falam de diversas visões sobre a América, o imaginário de construção técnica de suas vias navegáveis, a visão integradora de Euclides da Cunha, e a importância da noção antropológica de alteridade.

Na quinta-feira, 17, também às 20h, a mesa é pautada pela Revisão Sobre Práticas de Arte Pública Site-specific, com mediação do artista Jorge Menna Barreto. Sentam-se ao redor dele, Wisnik, a arquiteta e urbanista Mariana Fix e os artistas Ana Maria Tavares, Nuno Ramos e Hector Zamora. O foco deste debate está no conceito e metodologia de site-specificity no Brasil, e no processo de trabalho desenvolvido pelo três artistas no projeto Margem.

Sexta-feira, dia 18, no mesmo horário, o tema da mesa é Projetos e Práticas de Arte Pública: Retrospectiva e Balanço, com o diretor do projeto Arte/Cidade, Nelson Brissac, o diretor artístico do projeto americano inSite 05, e a artista Gisella Hiche, integrante do coletivo de arte urbana EIA – Experiência Imersiva Ambiental. Os dois primeiros falam sobre projetos, como os deles, realizados nos anos 90, e analisam a sua contribuição para uma revisão de experiências das relações entre arte e escala urbana. Gisella fala sobre a atualização dessas práticas nas ações coletivas contemporâneas.

O seminário é encerrado no sábado, 19, às 16h, com Reconfigurações Territoriais Recentes: Novos Atores e Forças em Jogo. No debate o urbanista paraense Juliano Pamplona Ximenes Ponte, e o urbanista e historiador argentino Adrián Gorelik. Os temas são a reconfiguração urbana e sua relação com projetos culturais, e os rios e suas margens, como elementos centrais entre o ideal de constituição de espaços públicos e da especulação imobiliária.

Exposição
Instalada no Piso Paulista do Itaú Cultural, a mostra Margem Arte Pública apresenta um grande mapa da América do Sul, plotado no chão, destacando as 12 cidades escolhidas para a pesquisa do curador e o sistema de rios do continente. Doze totens com monitores embutidos exibem uma sequência de imagens com fotos realizadas por Wisnik durante todo esse percurso, além de mapas e plantas das respectivas cidades. Um 13o totem mostra textos e imagens variados sobre o continente, seu território e rios, incluindo projetos como a Cidade do Tietê, do arquiteto Paulo Mendes da Rocha, o Projeto Brasil, do arquiteto Sérgio Bernardes, e o México Ciudad Futura, do arquiteto mexicano Gustavo Lipkau.

Além disso, quatro filmes (com duração média de 15 minutos) são exibidos em loop: Recife de Dentro pra Fora, realizado por Kátia Mesel, em 1997, sobre a cidade do Recife e o rio Capibaribe, inspirado pelo poema O Cão sem Plumas, de João Cabral de Melo Neto; Nascente, de Helvécio Marins Jr (2005), que mostra a navegação solitária de uma pessoa em uma canoa do ribeirão Arrudas, em Belo Horizonte, até a foz do rio São Francisco, em Alagoas; As Cidades e os Rios — a Hidrovia Paraguai- Paraná-Prata, de Gabriel Manzi (2009), mostrando cidades e cenas cotidianas à beira dos rios que dos rios que dão nome ao filme, de Assunção até Montevidéu; e O Desafio de Zezão, realizado por Patrícia Cornils, em 2006, sobre o trabalho realizado pelo grafiteiro que dá nome ao filme, dentro das galerias de esgoto do rio Tietê, em São Paulo.

Está prevista, ainda, a exibição de filmes antes de alguns dos debates do seminário. Ilha das Flores e Amazonas, Amazonas, às 20h da quinta-feira, antecedem a mesa da Revisão Sobre Práticas de Arte Pública Site-specific. O primeiro, realizado por Jorge Furtado em 1989, retrata em 13 minutos a miséria humana a partir do lixão instalado na Ilha das Flores, no Delta do Jacuí, região da grande Porto Alegre. O segundo é de Glauber Rocha, tem 15 minutos de duração e foi encomendado pelo Departamento de Turismo e Promoções do Amazonas, em 1996. Trata-se de um documentário clássico sobre as belezas e riquezas naturais da região Amazônica, mas com linguagem tipicamente glauberiana: o arrebatamento lírico das tomadas, suas preocupações nacionalistas e progressistas e a presença muito concreta da imagem das pessoas no trabalho, nas seqüências urbanas, e do produto, da mercadoria.

Fechando esta sessão especial, na sexta-feira, às 20h, é apresentado Expedição Humboldt antes do debate Projetos e Práticas de Arte Pública: Retrospectiva e Balanço. Filme de Victor Leonardi, de 68 min, realizado em 2007, ele acompanhou e registrou a viagem organizada pela Universidade de Brasília (UnB) em 2000, em comemoração aos 200 anos da expedição de Alexander von Humboldt à Venezuela, pelo rio Orinoco, em 1799. Um total de 49 cientistas desta universidade e da Simon Bolívar (Venezuela), além de outras instituições de pesquisa brasileiras, percorreram aproximadamente mil quilômetros através dos rios amazônicos do Brasil e da Venezuela, realizando aquilo que o explorador não conseguiu devido à proibição de sua entrada no Brasil pelas autoridades brasileiras.

Posted by Ana Elisa Carramaschi at 5:41 PM