Página inicial

Cursos e Seminários

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

janeiro 18, 2007

Ciclo de palestras no Oswald de Andrade, São Paulo

Ciclo de palestras
Performances, grupos e coletivos de intervenções urbanas - história recente
Palestrantes: Christine Melo, Lucila Meirelles

Inscrições até 1º de fevereiro de 2007

Terras e nomes
Palestrantes: Luís Camargo, Suely Rolnik

Inscrições até 13 de fevereiro de 2007

Zona de contaminação: arte e espaço urbano
Palestrantes: Andréa Moassab, Renato Rebouças

Inscrições até 27 de fevereiro de 2007

Oficina Cultural Oswald de Andrade
Rua Três Rios 363, Estação Tiradentes do Metrô, São Paulo - SP
11-3221-5558 / 3222 2662 ou oswald@oficinasculturais.sp.gov.br
www.assaoc.org.br
Vagas: 80

Performances, grupos e coletivos de intervenções urbanas - história recente

1º de fevereiro, quinta-feira, 19-22h
Panorama dos Grupos de Intervenção Urbana dos Anos 80 até Hoje
Christine Melo

15 de fevereiro, quinta-feira, 19-22h
A História das Performances e Intervenções Urbanas da década de 70
Lucila Meirelles

Público-alvo: artistas envolvidos em intervenção urbana e interessados em geral
Seleção: primeiros inscritos

O primeiro encontro discursará sobre o resgate e a difusão de intervenções urbanas e performances do período de 1977 a 1980, destacando os principais eventos, considerados "Óperas Conceituais". O segundo encontro trará um depoimento da artista performer, Lucila Meirelles, e a experiência performática realizada pelo artista plástico José Roberto Aguilar.

Christine Melo é Pesquisadora, professora e curadora no campo da arte e das mediações tecnológicas. Doutora em comunicação e semiótica pela PUC-SP, é professora da FAAP -Artes Plásticas, da PUC-SP e coordena a Pós-graduação Criação de Imagem e Som em Meio Eletrônico do SENAC-SP/Comunicação e Artes.

Lucila Meirelles iniciou-se no campo da videoarte ao lado de José Roberto Aguilar, tendo trabalhado como atriz na maior parte dos vídeos deste realizador. Nos anos 80, inicia sua carreira independente, como autora de vídeos criativos. Seus trabalhos participaram de mostras internacionais importantes, como The Kitchen (Nova York), The Black Aesthetic (Washington). . Em 1994, recebeu a Bolsa Vitae de Artes para realização do projeto Histórias Luminosas do Sertão.


Terras e nomes
13 de fevereiro, terça-feira, 19-22h
História e Significado dos Lugares e Nomes de Ruas no Bom Retiro
Luís Camargo

8 de março, quinta-feira, 19-22h
A Relação entre Arte e Política nas Intervenções Urbanas
Suely Rolnik

Público-alvo: artistas envolvidos em intervenção urbana e interessados em geral
Seleção: primeiros inscritos

O Ciclo de Palestras é uma referência a um dos capítulos de "Em Busca de um Tempo Perdido" de Marcel Proust, intitulado "Terras sem Nome". O nome, na qual o autor questiona se os nomes determinam os lugares ou os lugares determinam os nomes que recebem.

O Profissional Luís Camargo trabalha dentro do Arquivo Histórico Municipal no setor de logradouros, onde se preserva a memória do assunto da palestra.
Suely Rolnik é graduada pela em Licence de Sociologie pela Universite de Paris VIII (1973) , entre outras especializações. Desde 1993 é professora titular da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Tem experiência na área de Filosofia. Atua principalmente nos seguintes temas: antropofagia, cartografias do desejo, cultura de massa, exílio, processos de subjetivação no contemporâneo e trauma.


Zona de contaminação: arte e espaço urbano
27 de fevereiro, terça-feira, 19-22h
Espaço Urbano - Configurações e Composições
Andréa Moassab

6 de março, terça-feira, 19-22h
Cenografia e Teatralidade - Espacialidade e Estética
Renato Rebouças

Público-alvo: artistas envolvidos em intervenção urbana e interessados em
geral
Seleção: primeiros inscritos

A primeira palestra abordará o panorama geral da relação entre arte e espaço urbano, especialmente no século XX, até os dias atuais. A segunda palestra expõe detalhadamente a experiência de coletivos do teatro paulista que ocuparam espaços desativados em comunidades da capital.

Andréa Moassab é mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, com experiência na área de Planejamento Urbano e Regional, atuando principalmente nos seguintes temas: arte, cidade, colaboração, espaço urbano, transdisciplinariedade e complexidades.

Renato Rebouças é arquiteto pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Londrina/PR. Fez o curso do Espaço Cenográfico coordenado por J. C. Serroni/SP e Hideki Matsuka - CPT/centro de pesquisa teatral, entre outros. É Integrante do Núcleo SP: Cenografia Brasil (grupo de cenógrafos que realiza projetos e ações ligados à área), responsável pela curadoria do projeto cenografia em debate/reflexos de cenas, Sesc Anchieta/SP e do projeto café cenográfico, Teatro de Arena/SP.

Posted by João Domingues at 12:34 PM

Oficina Cultural Oswald de Andrade - Programação janeiro a março/2007, São Paulo

Oficina Cultural Oswald de Andrade - Programação janeiro a março/2007
Laboratório de criação cênica no espaço urbano
Núcleo Cartografia do Bom Retiro (Construindo redes no Bom Retiro, Reinventando histórias do Bom Retiro, O corpo no cotidiano do Bom Retiro)
Oficina de Outdoor
Oficina Imagemix: imagens no celular
Processo de criação "Lotes vagos: ação coletiva de ocupação urbana
Processo de criação do grupo argentino Callejero /GAC
Processo de criação Intervenções Urbanas
Workshop de composição audiovisual Concerto para duo de laptops
Workshop de vídeo improvisação Vjs x Live Images

Inscrições abertas

Oficina Cultural Oswald de Andrade
Rua Três Rios 363, Estação Tiradentes do Metrô, São Paulo - SP
11-3221-5558 / 3222 2662 ou oswald@oficinasculturais.sp.gov.br
www.assaoc.org.br
Segunda a sexta, 10-22h; sábados, 10-18h
Atividades gratuitas

Oficina Cultural Oswald de Andrade - Programação janeiro a março/2007

Oficina de Outdoor - Lona Cultural
25 vagas
Coordenação: Luciano Bortoletto
16 de janeiro a 15 de março, terças e quintas-feiras, 14h às 17h
Público-alvo: interessados a partir de 13 anos
Seleção: primeiros inscritos
Inscrições: 4 de janeiro a 29 de janeiro

A oficina objetiva estimular o olhar e incentivar o registro de cenas do bairro, desenvolvendo o senso de observação, a atenção para os detalhes e a troca de informações e experiências com o ambiente em torna da Oficina. Na primeira etapa, apura a visão sobre o entorno; em seguida, incentiva a criação de formas e cores que retratem a visão dos participantes do cotidiano e fluxo do bairro até a confecção dos outdoors que serão expostos no prédio da oficina voltados para a rua.

Bortoletto, artista plástico, é criador e coordenador da Oficina de Outdoor desde 1995, e responsável pelo Projeto Novelli Imagem

Oficina Laboratório de criação cênica no espaço urbano Me mostre o que eu não vi...
25 vagas
Coordenação: Grupo OPOVOEMPÉ
16 de janeiro a 1º de março, terças e quintas-feiras, 14h às 17h
Público-alvo: atores e bailarinos interessados em intervenção urbana
Seleção: currículo e carta de interesse
Inscrições até 31 de janeiro

A oficina criará um intervenção urbana no Bairro do Bom Retiro através de técnicas de Augusto Boal, do Teatro de Guerrilha e do Teatro Direto por Richard Schechner. Ela explora técnicas ligadas ao movimento invisível das ruas, aquele que cotidianamente exercemos sem prestar atenção, que será estudado, selecionado e organizado para a realização de uma intervenção final na rua.

O grupo OPOVOEMPÉ nasceu em 2004 na Casa das Caldeiras, espaço cultural
da cidade de São Paulo. Desde 2005 vem realizando um trabalho denominado
Guerrilha Magnética, que consiste em uma série de intervenções na rua e
em espaços públicos que questionam a relação do homem com seu cotidiano no
espaço urbano.

Direção artística e coordenação geral: Cristiane Zuan-Esteves Diretora e dramaturga, dedica-se à área de teatro e movimento e à fronteira do teatro-dança há 13 anos. Ao longo de seis anos, trabalhou na Europa, México e Nova Iorque. Estudou com Yves Lebreton, Ariane Mnouchkine, Nancy Topf e a SITI Company. Foi residente do La MaMa ETC em Nova Iorque e colaborou com as coreógrafas Clarinda MacLow, Christine Sang e o diretor Andrea Paciotto em vário espetáculos. Em Paris, completou os dois anos da École Jacques Lecoq, criou e dirigiu Mon Grand-Père Avait Um Telescópe.

Núcleo Cartografia do Bom Retiro
Coordenação Geral: Coletivo PI

Oficina Construindo redes no Bom Retiro
25 vagas
Coordenação: Jerusa Messina e Eduardo Consoni
31 de janeiro a 14 de março, quartas-feiras, 14h às 17h
Público-alvo: artistas envolvidos em intervenção urbana e interessados em geral
Seleção: carta de interesse
Inscrições até 6 de fevereiro

Oficina Reinventando histórias do Bom Retiro
25 vagas
Coordenação: Joana Zatz e Luciana Costa
31 de janeiro a 14 de março, quartas-feiras, 14h às 17h
Público-alvo: artistas envolvidos em intervenção urbana e interessados em
geral
Seleção: carta de interesse
Inscrições até 6 de fevereiro

Oficina O corpo no cotidiano do Bom Retiro
25 vagas
Coordenação: Daniel Lima e Beatriz Carvalho
31 de janeiro a 14 de março, quartas-feiras, 14h às 17h
Público-alvo: artistas envolvidos em intervenção urbana e interessados em geral
Seleção: carta de interesse
Inscrições até 06 de fevereiro

Núcleo Cartografia do Bom Retiro
Coordenação Geral: Coletivo PI

Cartografia é a arte de fazer mapas no papel. Os mapas não são neutros, eles traduzem formas de pensar a realidade. Este Núcleo propõe em suas três oficinas realizar uma cartografia diferente do desenho de mapas, uma cartografia sentimental do bairro, que passaria por uma ação e reflexão, tendo a complexa experiência cotidiana do Bom Retiro como ponto de partida. Estará sendo feito um mapa de como se entende e se percebe o bairro.

Os artistas professores convidarão os participantes a se comportarem como estrangeiros conhecendo um novo lugar. Percepções, sensações, fatos, reflexões , a partir da relação de cada um com o bairro, resultarão em cartografias subjetivas.

A partir destas cartografias todos os participantes realizarão uma intervenção no bairro dia 09 de março a ser definida durante o decorrer das oficinas. Haverá em paralelo uma série de palestras para suibsidiar as 3 oficinas tratando de experiências e reflexões sobre as ações de intervenção urbana.

Construindo redes no Bom Retiro

Quais são os grupos que atuam no Bom Retiro? Quais são os saberes e potências desses grupos? O que podem construir juntos? Através de pesquisas de campo, intervenções artísticas e discussão, os alunos dessa oficina serão agentes na identificação e potencialização de redes culturais no bairro.
Coordenação: Jerusa Messina e Eduardo Consoni

Reinventando histórias do Bom Retiro

Quais as histórias de vida encontradas neste bairro? Os alunos desta oficina serão costureiros de memórias, revelando histórias escondidas para construir, através da arte, outras possibilidades de discurso histórico.
Coordenação: Jerusa Messina e Eduardo Consoni

O corpo no cotidiano do Bom Retiro

Qual o movimento dos corpos no Bom Retiro? Quem o habita? Quem ali transita? Como a vida ali se corporifica? Como o corpo afeta e é afetado na construção deste lugar e deste cotidiano? Os alunos desta oficina estarão atentos ao seu próprio corpo e ao corpo do outro - dos vários outros presentes no Bom Retiro. Através de intervenções artísticas estes corpos serão revelados.
Coordenação: Daniel Lima e Beatriz Carvalho

Processo de criação Intervenções Urbanas
50 vagas
Coordenação: Paulo Von Poser
Mediação: Marcelo Araújo
29 de janeiro, segunda-feira, 19h às 22h
Público-alvo: estudantes de arquitetura, artes cênicas e interessados em geral
Seleção: primeiros inscritos
Inscrições: 4 de janeiro a 29 de janeiro

Neste processo de criação teremos a oportunidade de termos pela primeira vez Paulo Von Poser expondo a sua trajetória de trabalho. Ele dará ênfase a parte de suas ações que tangenciam a intervenção urbana, como o embrulhar do Monumento das Bandeiras e seu trabalho mais recente de fotografia e intervenção sobre elas, feito à bordo de um balão dirigível, retratando a cidade de São Paulo.

Paulo Von Poser formou-se arquiteto pela FAUUSP em 1982. Em 1981 iniciou sua carreira como professor, lecionando para vestibulandos. Desde então, foi professor em diversas instituições, como a Oficina de Artes Plásticas do Centro Cultural de São Paulo e a Faculdade de Belas Artes, e desde 1985 ensina na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de Santos. Em 1988 produziu o calendário do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, e em 1999, firmou sua atuação no design, fazendo desenhos para louças do projeto Prato Nosso de Cada Dia. Paulo realizou diversas exposições individuais, destacando-se: O Desenho - Pinacoteca do Estado, São Paulo, 1982; Mar de Rosas - Espaço Ox, São Paulo, 1996; Rosas no Ar - Galeria Collectors, São Paulo, 1999; Rosas na Terra - Estúdio Guanabara, Rio de Janeiro, 1999; Desenhando Concórdia -Memorial Attílio Fontana, Santa Catarina, 2002. E participou de coletivas, como: Hollywood Rock Graffiti - Museu de Arte Moderna, São Paulo, 1995; O Desenho da Cidade - 4ª Bienal de Arquitetura de São Paulo, São Paulo, 1997; Pratos para Arte - Museu Lasar Segal e Restaurante Trio, São Paulo, 1998; Roses - Espace Quadra, Paris, França, 2002.

Marcelo Mattos Araujo é museólogo e diretor da Pinacoteca do Estado de São Paulo desde 2002. Anteriormente foi diretor do Museu Lasar Segall - IPHAN/MinC, também em São Paulo. Colabora com várias instituições museológicas no Brasil, tendo atuado como assessor da Fundação Cultural Ema Gordon Klabin, em São Paulo. É doutor pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e professor do Curso de Especialização em Museologia do Museu de Arqueologia e Etnologia da USP. Foi Presidente da Associação Paulista de Museólogos (1987) e do Conselho Regional de Museologia de São Paulo (1989), e é membro do Conselho Consultivo do Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Museus (ICOM).

Processo de criação Lotes vagos: ação coletiva de ocupação urbana
50 vagas
Coordenação: Coletivo Ambulante, Louise Ganz e Breno da Silva
Mediação: Eduardo Consoni (Coletivo PI)
12 de fevereiro -segunda-feira, 19h às 22h
Público-alvo: artistas envolvidos em intervenção urbana e interessados em geral
Seleção: primeiros inscritos
Inscrições: 4 de janeiro a 5 de fevereiro

O projeto Lotes Vagos, realizado pelo coletivo Ambulante de Belo Horizonte, propõe uma ação coletiva de ocupação urbana experimental que visa repensar o território urbano e as relações que a população pode criar com estes espaço vagos da cidade. Enquanto os proprietários não constroem em seus lotes, eles propõem a liberação destes espaços para o uso público, temporariamente. Neste encontro explicarão sua proposta e suas intervenções urbanas.

Louise Ganz é arquiteta e artista visual e professora da Universidade UNILESTE em Belo Horizonte. Formadora do Coletivo Ambulante junto com Breno da Silva. Breno da Silva é arquiteto e artista plástico, mestrando na Faculdade de Arquitetura da UFMG.

Processo de criação do grupo argentino Callejero /GAC
40 vagas
Coordenação: Rafael Leona
Mediação: Cibele Lucena
22 de fevereiro -quinta-feira, 19h às 22h
Público-alvo: artistas envolvidos em intervenção urbana e interessados em geral
Seleção: primeiros inscritos
Inscrições: 4 de janeiro a 22 de fevereiro

O Grupo de Arte Callejero é um dos mais importantes coletivos que atua em intervenções urbanas na Argentina. Iniciaram suas ações em 1997. São um grupo de arte visual integrado por artistas plásticos, fotógrafos y diseñadores gráficos, actualmente compuesto por Violeta Bernasconi, Lorena Bossi, Vanesa Bossi, Mariana Corral, Carolina Golder, Pablo Ares, Rafael Leona y Sebastián Menasse. Sua atuação se dá pela tomada de espaços públicos urbanos, como uma forma de questionar os espaços tradicionais de arte. Utilizam para suas intervenções os espaços publicitários e o código de sinalização viária, assim como diversas ações performáticas e coletivas com outros grupos.

O GAC participou do Seminário Brasil 2000 na cidade do Río de Janeiro convidados pelo Instituto Hemisférico de Performance e Política.

Oficina Imagemix: imagens no celular
25 vagas
Coordenação: Nacho Durán e Mariana Rillo
15 a 31 de janeiro, segundas e quartas-feiras, 19h às 22h
Público-alvo: interessados com conhecimento básico em fotografia e que possuam câmera digital
Seleção: primeiros inscritos
Inscrições: 4 de janeiro a 15 de janeiro

Objetiva incentivar a produção de vídeos com e para celulares e dispositivos portáteis em geral. Através da discussão sobre o cenário atual que compõe a área da produção de vídeo (estética, ética e tecnológica) e das experiências dos participantes, incentivar a linguagem própria na produção de vídeos.

Nacho Durán é designer de multimídia pela Faculdade Senac de Comunicação e Artes, tendo participado da última edição do FILE 2005, entre outros importantes festivais.
Mariana Rillo é web-designer, formada em Comunicação social com habilitação em RTV, pela ECA-USP, e atualmente em pós-graduação em mídias interativas no Senac.

Workshop de composição audiovisual Concerto para duo de laptops
12 vagas
Coordenação: Luiz Duva
10 de março , Sábado , 14h às 16h
Público-alvo: interessados na criação e manipulação de imagens em tempo real Seleção: carta de interesse e currículo breve
Inscrições até 3 de março

Noções para projetos de criação de composição audiovisual, de autoria própria, bem como sua execução em novas mídias e live images - manipulação de imagens e sons em tempo real.

Luiz Duva é criador experimental no campo da videoarte, desenvolve desde o início de 1990 narrativas pessoais em vídeo, bem como uma série de experiências com videoinstalações. Foi contemplado com o Prêmio PAC 13 (Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura) - Concurso de Apoio a Produção nas Áreas de Artes Visuais, Fotografia e Novas Mídias com o Projeto Concerto para Duo de Laptops.

Oficina de criação em vídeo Poesias do cotidiano
25 vagas
Coordenação: Anahi Santos e Gabriela Leirias
17 de janeiro a 16 de março, quartas e sextas-feiras, 19h às 22h
Público-alvo: interessados a partir de 15 anos
Seleção: questionário
Inscrições até 11 de janeiro

Desenvolvimento da linguagem do audiovisual, com inter-relação com fotografia, poesia visual, artes do corpo, inseridas num processo de criação coletiva a partir de referências do cotidiano urbano e da arte contemporânea, para a produção de vídeos de até 5 minutos.

Anahí Santos: Formada pela Faculdade de Comunicação das Artes do Corpo, com habilitação em Dança e Performance, com especialização em Linguagem das Artes (artes plásticas, música, dança e teatro) pela USP, e em Cinema pela FAAP.
Gabriela Leirias: Professora de Fotografia, com especialização no Curso de Licenciatura pela Faculdade de Educação/USP.

Workshop de vídeo improvisação Vjs x Live Images
12 vagas
Coordenação: Luiz Duva
3 de março , sábado , 13h às 18h
Público-alvo: estudantes e interessados na criação e manipulação de
imagens em tempo real
Seleção: carta de interesse e currículo breve
Inscrições até 24 de fevereiro

Noções para projetos de criação de composição audiovisual, de autoria própria, bem como sua execução em novas mídias e live images - manipulação de imagens e sons em tempo real.

Curso de história da videoarte
25 vagas
Coordenação: Camila Sposati
18 de janeiro a 15 de março, quintas-feiras, 19-22h
Público-alvo: artistas plásticos, videomakers e interessados em geral
Seleção: carta de interesse
Inscrições até 13 de janeiro

Posted by João Domingues at 11:37 AM | Comentários (1)

janeiro 17, 2007

Inscrições: Linhas de horizonte: entre o corpo, o espaço e o olhar - Curso de desenho orientado por Edith Derdyk, no Vale das Cachoeiras, São Paulo

Linhas de horizonte: entre o corpo, o espaço e o olhar - Curso de desenho orientado por Edith Derdyk

2 a 4 de fevereiro de 2007

Pousada Vale das Cachoeiras
12-3111-1998 ou pousada@valedascachoeiras.com.br (falar com Claudio Faviere)
www.valedascachoeiras.com.br
www.canalcontemporaneo.art.br/edithderdyk
Inscrições: 11-3031-9522 / 8111-9044 ou ederdyk@uol.com.br
Preço do curso: R$ 200, 2 cheques pré-datados de R$ 100ou depósito bancário
Vagas: 22
Reserva da hospedagem: R$ 198 a R$231 por pessoa (os preços variam em função do número de hóspedes por apartamento de 2 a 5 pessoas)

O valor da hospedagem inclui 2 diárias (a partir do meio dia do dia 02 de fevereiro até meio dia do dia 4 de fevereiro), estando previstos o café da manhã (sábado e domingo), jantar de sexta, almoço e jantar de sábado e almoço de domingo.

Incluídas as taxas de serviço
Não incluídas bebidas e outros itens que não façam parte das refeições
O cardápio é à la carte e pode ser consultado na página Cardápios do site da Pousada

Linhas de horizonte: entre o corpo, o espaço e o olhar - Curso de desenho orientado por Edith Derdyk

O entorno, a paisagem, a geografia, a topografia, as geometrias espaciais, a expressão gráfica dos fenômenos naturais e materiais: serão o nosso ponto de partida para este encontro intensivo de desenho, tendo a natureza como fonte de estímulos sensíveis.

As proposições deste encontro têm como foco promover uma produção visual que ative a experiência do olhar como gerador de múltiplos significados, dinamizando as intersecções entre os campos da observa�ão, da memória e da imaginação com a intenção de ampliar as fontes de nosso repertório visual

A partir da apresentação de questões referentes ao potencial expressivo e construtivo da linha - elemento estrutural para o desenho -, iremos vivenciar a dinâmica entre olhar e desenhar, entre perceber e conceituar, entre experiência e informação, que nos permitirá pensar sobre a ação de desenhar construindo uma poética nascida de um olhar pessoal e singular, sob a ótica do desenho.

Cada participante irá pesquisar seus gestos e procedimentos, materiais e instrumentos que melhor possam expressar a conquista de uma poética pessoal, na tentativa de ampliar possibilidades formais, perceptivas e conceituais referentes à compreensão do desenho como linguagem poética.

Serão abordadas questões como:
1. A gramática da linha: a linha e seus papéis (duração, extensão, ritmo, tensão, intensidade, forma, construção, direção, matéria, espaço, tempo)
2. A mão, o gesto, o instrumento, a matéria: a linha como extensão do corpo
3. A linha como força geradora nas diversas linguagens
4. A natureza da linha: agente perceptivo/sensorial e conceitual/virtual
7. O corpo da linha: suas matérias, seus imaginários, seus sentidos
8. O mapa e território
9. O espaço, o corpo, o olhar: linhas de horizonte

Referências visuais (Cds, DVDs e livros) e textos de artistas:
Leonardo da Vinci, Ingres, Delacroix, Van Gogh, Kandisnky, Tatlin Rodchenko, Malevitch, Naum Gabo, Max Bill, Paul Klee, Oskar Schlemmer, Brancusi, Giacometti, Marcel Duchamp, Pino Pascali, Lucio Fontana, Antoni Tapiés, Pierre Soulages, Pollock, Christo, Saul Steinberg, Eva Hesse, Calder, Magdalena Abakanowicz, Jesus Soto, Bruce Nauman, Hans Hartung, Raffael Rheinsberg, Caligrafias (islâmica, japonesa, egípcia), Richard Serra, Fred Sandback, Miró, Sol Lewitt, Joseph Beuys, Gunter Dolhopf, Gego, Landscape Art, Art Povera, Walter de la Maria, Mira Schendel, Waltercio Caldas, Neo Concreto Brasileiro, Iole de Freitas, Geraldo de Barros, Carmela Gross, Regina Silveira, Paulo Monteiro, Nidia Negromonte, Tomie Ohtake, Ana Tavares, Ester Grinspum, Celia Euvaldo, Elisa Bracher, Anna Maria Maiolino, Tunga, Amilcar de Castro, Jac Leirner, José Rezende e outros
Textos poéticos: Clarice Lispector, João Cabral de Mello Neto, J.L.Borges, Francis Ponge, Ungaretti

Programação:
2 de fevereiro, sexta-feira
módulo I: das 15 às 18hs
módulo II: das 20:30 às 22hs

3 de fevereiro, sábado
módulo III: das 10 às 12 hs
módulo IV: das 15 às 18 hs
módulo V: das 20:30 às 22hs

4 de fevereiro, domingo
módulo VI: das 10 às 12hs

Durante o dia atividades práticas ao ar livre, à noite teremos leitura de textos e DVDs sobre arte e desenho

Lista de materiais que cada aluno deverá trazer:
Lente de aumento
Câmera digital ou vídeo digital para quem tiver (trazer fio que conecta à TV)
1 pacote de 500 folhas de papel ofício
2 bloco de canson formato A2
papel de seda
1 bloco de sulfite formato A2
lápis grafite HB,B,2B,4B,6B
lápis de cor
carvão litográfico
nanquim
bico de pena
pincel chato e redondo (fino, médio e grosso)
esferográficas coloridas
pastel seco e/ou oleoso
tesoura
estilete
cola vinílica
tinta gouache
e muitos outros afins

Posted by João Domingues at 10:47 AM

janeiro 16, 2007

Inscrições: Especialização em Mídias Interativas no SENAC Lapa Scipião, São Paulo

Pós-graduação lato sensu - Especialização em Mídias Interativas

Inscrições até 31 de janeiro de 2007

Seleção dos candidatos: 31 de janeiro a 3 de fevereiro de 2007

SENAC Lapa Scipião
Rua Scipião 67, Lapa, São Paulo-SP 05047-060
11-3866-2500 ou posscipiao@sp.senac.br
www.sp.senac.br
Taxa de Inscrição: R$50 (via depósito ou DOC bancário)
Vagas: 35
Aulas: 13 de fevereiro de 2007 até outubro de 2008
Período: terças e quintas, 19-22h30
Preço: 21 x R$630; a primeira parcela paga na matrícula e as restantes através de boleto bancário. No ato da matrícula e rematrícula o aluno deverá pagar uma taxa de R$15
Coordenação: Profa. Dra. Priscila Arantes e Prof. Ms. Gley Fabiano Cardoso Xavier
Certificado expedido pelo Centro Universitário Senac

Processo Seletivo:
Avaliação da carta de intenção preenchida na inscrição on line, avaliação do currículo vitae (acadêmico e profissional) e do portifólio de trabalhos realizados na área (caso seja enviado). A comissão de seleção, se necessário, poderá realizar entrevistas individuais com alguns ou todos candidatos.

Documentos para matrícula:
Cópia do CPF;
Cópia do RG;
Cópia e original do diploma do curso superior (se o candidato ainda não tiver o diploma no ato da matrícula, poderá trazer uma declaração desde que conste a colação de grau);
Cópia e original do histórico escolar de conclusão do curso superior;
2 fotos 3x4 recentes.
Os alunos estrangeiros deverão apresentar cópia da documentação expedida pela autoridade federal sobre a legalidade de sua permanência no país.

Especialização em Mídias Interativas

Curso de pós graduação (lato sensu) que coloca o aluno em contato com o que há de mais atual em cultura digital e mídias interativas. Este curso situa-se dentro de um campo extremamente dinâmico e voltado para o futuro em função do constante desenvolvimento tecnológico-informacional. O curso permite desenvolver o senso crítico e uma visão profunda de conceitos de design no contexto das mídias interativas.(Duração:21 meses)

Mercado de trabalho:
O profissional que se forma neste curso pode atuar em empresas provedoras de acesso à internet, desenvolvimento de projetos em CD-ROM, DVD, jogos, computadores de bolso (Pocket PC), computação gráfica, animação computacional, design digital, tecnologias de rede, circuitos de arte e tecnologia, instalaçôes interativas, net arte entre outras atividades.

O curso compreende aulas expositivas/teóricas, visitas técnicas, participação em seminários e palestras, pesquisas bibliográficas, discussões em sala de aula, projetos experimentais e participação em workshops com profissionais da área.

Ao longo do curso os alunos iniciam o desenvolvimento dos seus projetos e/ou monografia que é intensificado nos últimos três meses após o término das disciplinas.

Durante este período, o alunos recebem a orientação de professores especializados no tema escolhido de acordo com a pertinência do curso.

Observação: O aluno utiliza a infra-estrutura necessária às aulas e têm acesso a mesma para o desenvolvimento do trabalho final do curso de acordo com agendamento prévio em horários estabelecidos e disponíveis.

Trabalho de conclusão de curso: projeto e/ou monografia desenvolvido sob orientação de professores especializados no tema escolhido e que deverá ser apresentado ao final do curso (21º mês).

Os investimentos adicionais, caso necessários (material extra, pessoal para operação e manipulação de equipamentos, etc.) para a confecção do trabalho final, serão por conta do aluno.


Corpo docente:
Profa. Dra. Priscila Cunha Arantes
Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Crítica, teórica e pesquisadora em linguagem da arte e mídias interativas. Autora de @rte e Mídia: perspectivas da estética digital (Ed. Senac/Fapesp). Colaboradora das revistas Cibercultura do Instituto Itaú Cultural, Revista Trópico, entre outras. Desenvolve desde 2004 a curadoria do BrasilMídiaDigital.

Prof. Ms. Caio Vassão
Mestre e doutorando em Arquitetura pela FAU-USP. Professor do curso de Tecnologia em Design de Multimídia do Centro Universitário Senac.

Profa. Dra. Daniela Kutschat
Doutora pelo Departamento de Artes Plásticas da ECA-USP. Artista Residente- CAiiA -STAR. (Centre of Advanced Inquiry in the Interactive Arts, Universidade de Gales e School of Computer Science, Universidade de Plymouth (CAiiA-STAR), Reino Unido. Bolsa UNESCO - ASCHBERG. Realizou várias exposições e projetos, entre eles: TRANSMÍDIA(2002/03), Made in Brazil(2002). Vôo Cego I e Vôo Cego II. Infobodies: unfolding and potentialities, derivada III (2001).

Prof. Ms. Luiz Telles
Mestre em Multimeios na Escola de Comunicação e Artes da USP. Gerente de Marketing e Comunicação, com extensa experiência no canal web e em CRM, Marketing Direto e conceito de Comunicação em 360 graus. Professor do curso de graduação em Design de Multimídia do Centro Universitário Senac.

Profa. Ms. Nancy Betts
Mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Pesquisadora em linguagem da arte e da mídia com participação em colóquios e congressos. Projetos de Curadoria: 2003 curadora adjunta da exposição A Subversão dos Meios no Itaú Cultural, SP; 2002 - Regular Coffee - o poder de um império - exposição multimídia do artista Victor Lema Riqué - Valú Oria Galeria de Arte, São Paulo, SP.; 2001 - Palavra-Figura - Temporada de Projetos, Paço das Artes, São Paulo, SP.

Prof. Dr. Rogério Junior Correia Tavares
Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUCSP. Professor do curso de Tecnologia em Design de Multimídia do Centro Universitário Senac.

Prof. Dr. Romero Tori
Livre Docente e doutor na área de Tecnologias Interativas. Criou e coordena o INTERLAB (Laboratório de Tecnologias Interativas) da Escola Politécnica da USP desde 1996. Pioneiro da Computação Gráfica no Brasil, tendo publicado em 1987 o livro "Fundamentos de Computação Gráfica" - Editora LTC, e ,em 1994, "Programação Multimídia" - Infobook. Criação do primeiro videodisco interativo no Brasil, em 1991, em colaboração com a ECA-USP e MIT MediaLab. Participou, em 1993, da criação do Núcleo de Pesquisa em Novas Tecnologias Aplicadas à Educação "Escola do Futuro" da USP, onde coordenou o Grupo de Mídias Interativas. Coordenador de pesquisas da área de Comunicação e Artes do Centro Universitário Senac.

Profa. Dra. Silvia Borelli
Doutora em Antropologia e mestre em Ciências Sociais pela PUC-SP. Participou de grupos locais e redes internacionais de pesquisa e coordena, atualmente, no Brasil, um projeto internacional de pesquisa intitulado Jovens urbanos: concepções de vida e morte, violência e consumo cultural. Publicou livros e artigos no Brasil e no exterior; entre os livros, destacam-se: Vivendo com a telenovela: mediações, recepção, teleficcionalidade (SP, Summus, 2002, em parceria); A deusa ferida: por que a Rede Globo não é mais campeã absoluta de audiência (SP, Summus, 2000, em parceria), Ação, suspense, emoção: literatura e cultura de massa no Brasil (SP, Estação Liberdade/EDUC, 1996), Telenovela: história e produção (SP. Brasiliense. 1989, em parceria).

Posted by João Domingues at 11:18 AM

janeiro 15, 2007

Oficinas de Férias virgilio b_arco, São Paulo

Oficinas de Férias virgilio b_arco
O ator criador, O corpo no espaço: como o cheio e o vazio, A construção do figurino no cinema e no teatro

Inscrições abertas

Galeria Virgilio - virgilio b_arco
Rua Dr Virgilio de Carvalho Pinto 426, Pinheiros, São Paulo - SP
11-3062-9446 / 11-3061-2999 ou contato@barcovirgilio.com.br
www.barcovirgilio.com.br

O novo espaço multimídia de São Paulo visa aproximar o público em geral interessados em desenvolver e aprofundar temáticas e questões atuais do cenário contemporâneo através de diversas abordagens artísticas como cinema, artes visuais e cênicas, música, vídeo, canto, filosofia, psicanálise, performance e história da arte. Com o objetivo de promover uma excelência em ensino, transmissão e produção de saber, o b_arco oferece cursos regulares, eventos semanais, debates e eventuais workshops ministrados por artistas e profissionais renomados em suas áreas de trabalho.

Cursos:

O ator criador
João Miguel (Cinema, Aspirinas e Urubus" e Céu de Suely")
Partindo do material humano de cada indivíduo e através do trabalho
físico, as aulas pretendem levar o ator a desenvolver as próprias
indagações a respeito do processo criativo e orienta-lo a encontrar suas
respostas e caminhos para o desenvolvimento artístico do ator-criador.
Destinado a: Atores em formação e interessados em teatro em geral.

Dias/Horários: 22 a 26 de janeiro, 19-23h


O corpo no espaço: como o cheio e o vazio
Rachel Magalhães
Curso de desenho de observação onde será desenvolvida uma produção
coletiva em que os participantes serão, entre si, modelos, observadores
e críticos. Trata das relações entre a figura humana, tomada em seu
tamanho real e atual e o espaço específico de sua atuação.
O trabalho final, desenvolvido na extensão de uma única superfície de
papel canson, deverá servir como suporte para uma instalação a ser
discutida e realizada também em coletivo.
Destinado a: Artistas plásticos em formação e interessados em desenho de
observação em geral

Dias/Horário: 29 de janeiro a 2 de fevereiro, 14-18h


A construção do figurino no cinema e no teatro
Veronica Julian e Cássio Brasil
O curso irá percorrer os seguintes temas e conteúdos : análise técnica,
decupagem de roteiro, paleta de cores, trabalho em equipe (direção,
direção de arte e fotografia - hierarquia e funções), análise de filmes,
fotos e textos e a pesquisa de figurino (história, referências
plásticas, cotidianas, etc).
Como trabalho prático e conclusivo da oficina, o aluno passará pela
construção de um figurino com base em um roteiro ou texto teatral.
Destinado a: Estudantes de moda, teatro e cinema e interessados na
criação de figurino em geral

Dias/Horário: 29 de janeiro a 2 de fevereiro, 19h30-22h30

Posted by João Domingues at 3:07 PM

janeiro 11, 2007

Conceitos de História da Arte, com Paulo Sérgio Duarte na Candido Mendes, Rio de Janeiro

Conceitos de História da Arte, com Paulo Sérgio Duarte

18 de janeiro a 15 de março de 2007

Universidade Candido Mendes - Campus Ipanema
Rua Joana Angélica 63, térreo, Ipanema, Rio de Janeiro - RJ
21-2523-4141 ou arteipanema@candidomendes.edu.br
Inscrições: 21-2523-4141 R: 206, segunda a sexta, 15-19h
Preço: R$ 200 (R$ 100 no ato da inscrição e R$ 100 no dia 8 de fevereiro)
Horário: quintas-feiras, 19h30-21h30

Paulo Sérgio Duarte é crítico de arte, professor-pesquisador do Centro de Estudos Sociais Aplicados da UCAM, ex-diretor do Paço Imperial e autor de inúmeros livros sobre a arte brasileira

O curso tem como objetivo fundamentar a discussão de problemas contemporâneos da arte à luz de uma perspectiva histórica introduzindo alguns conceitos básicos. Através de uma posição teórica e crítica serão detectados os conceitos que podem dar um estatuto de conhecimento à disciplina História da Arte, examinar a historicidade dos próprios conceitos e verificar seus limites na atualidade.

Durante as aulas serão discutidos temas como a historicidade da arte no Ocidente e o seu papel na compreensão da mesma; a arte enquanto fenômeno cognitivo diferente do conceito científico e do conhecimento religioso; periodização e estilo; a arte e o conceito da forma e da técnica; o aparecimento da categoria "artista" na Renascença e sua transição da posição de artesão das corporações ao profissional liberal; as metamorfoses da representação clássica até sua crise; a noção de autonomia da arte e a idéia do fim da arte e a noção de pós-modernidade.

Posted by João Domingues at 4:38 PM

janeiro 10, 2007

Multiplicação Cultural na Dança no Centro Coreográfico, Rio de Janeiro

Multiplicação Cultural na Dança

Inscrição até 20 de janeiro de 2007

Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro
Rua José Higino 115, Tijuca, Rio de Janeiro - RJ
21-2570-1247
Inscrições: mcdanca@gmail.com
Vagas:100

Destaque em 2006 com o espetáculo Territórios, eleito pelo O Globo e Jornal do Brasil como um dos dez melhores espetáculos de dança do ano, a coreógrafa Esther Weitzman realiza de 1 a 8 de fevereiro, no Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro, uma "maratona" prática e teórica com workshops e seminários de reciclagem e capacitação para profissionais da dança, através do Prêmio Funarte Klauss Vianna, com patrocínio da Petrobras. O objetivo maior é investir no fomento à dança, com o compromisso de fornecer o instrumental teórico e prático para o amadurecimento e desenvolvimento de trabalhos tanto de performance quanto de criação coreográfica. Sua função será incentivar a "multiplicação" destes saberes, contribuindo para a ampliação dos horizontes, tanto técnicos quanto estéticos, dos profissionais da dança. Papel que será desempenhado a partir de um intenso trabalho de investimento na formação dos participantes dos seminários e workshops propostos.

Trata-se de uma compreensão da dança que vai além do simples entretenimento, percebendo-a também como um poderoso instrumento de educação e produção cultural. - Neste projeto, mais do que simplesmente oferecer um pacote pronto de cursos e oficinas, tem-se a preocupação em ouvir os profissionais nele envolvidos, investindo no diálogo e na construção de um fazer da dança inclusivo e participativo - explica Esther Weitzman. A fim de alcançar o objetivo principal, serão realizados workshops de criação coreográfica, técnica de dança contemporânea e cursos de aprofundamento teórico, seguindo as seguintes premissas: 1) Promover o intercâmbio cultural, educacional e artístico entre os profissionais reunidos; 2) Fomentar o interesse pela pedagogia da dança e pela criação artística; 3) Integrar teoria e prática como motivação para a experimentação de novas possibilidades de criação coreográfica; 4) Apresentar e desenvolver novas ferramentas prático-teóricas que permitam o surgimento de novos criadores e futuros educadores.

Participam do projeto: Angel Vianna; Ângela Ferreira, Coordenadora do Curso Didática Infanto-juvenil; a pesquisadora Beatriz Cerbino; o a coreógrafa Esther Weitzman; Katya Gualter, Coordenadora do Curso de Graduação em Dança da UFRJ; Marcos Moraes, Coordenador de Dança da Funarte; Marina Salomon, Gerente de Projetos Artísticos do Centro Coreográfico; Roberto Pereira, Coordenador do Curso de Dança da Univercidade; Silvia Soter, crítica de dança do jornal O Globo; Thereza Rocha, Coordenadora do Curso Estudos Avançados em Dança Contemporânea; entre outros.

A participação, exclusiva para profissionais da dança, é inteiramente gratuita e a inscrição ocorre mediante solicitação através de carta endereçada ao e-mail mcdanca@gmail.com, até o dia 20 de janeiro. As vagas são limitadas.

Multiplicação Cultural na Dança - Programação:

1 de fevereiro, quinta-feira, 9h
Oficina "Prática de Dança Contemporânea/Pedagogia" Módulo I com Esther Weitzman

13h
Oficina "Prática de Criação" Módulo I com Esther Weitzman

17h
Palestra "Coreografia Não é Dança" com Roberto Pereira, Coordenador do Curso de Dança da Univercidade

20h
Apresentação do espetáculo "Por Minha Parte" com a Esther Weitzman Companhia de Dança, seguido de "bate-papo" com o público. Aberto ao público, com entrada grátis

2 de fevereiro, sexta-feira, 9h
Oficina "Prática de Dança Contemporânea/Pedagogia" Módulo I com Esther Weitzman

13h
Oficina "Prática de Criação" Módulo I com Esther Weitzman

17h30
Oficina "Produção em Dança" com Diana de Rose

3 de fevereiro, sábado, 9h
Oficina "Prática de Dança Contemporânea/Pedagogia" Módulo I com Esther Weitzman

13h
Oficina "Prática de Criação" Módulo I com Esther Weitzman

17h30
Oficina "Produção em Dança" com Diana de Rose

4 de fevereiro, domingo, 10h
Oficina "Técnica Alexander" com Miriam Weitzman e Roberto Reveilleau

14h
Oficina "Prática de Criação" Módulo II com Esther Weitzman

18h30
Painel "Políticas Culturais Para a Dança" com Marcos Moraes, Coordenador de Dança da Funarte

5 de fevereiro, segunda-feira, 9h
Oficina "Prática de Dança Contemporânea/Pedagogia" Módulo II com Esther Weitzman

13h
Oficina "Prática de Dança Contemporânea/Pedagogia" Módulo II com Esther Weitzman

17h30
Painel "Os Cursos de Pós-Graduação em Dança no Rio de Janeiro" com Ângela Ferreira, Coordenadora do curso Didática Infanto-Juvenil - Ensino de Dança Para Crianças; Thereza Rocha, Coordenadora do curso Estudos Avançados em Dança Contemporânea - Coreografia e Pesquisa; e Angel Vianna, Coordenadora do curso "Estudos Contemporâneos em Dança", em parceria com a UFBA

6 de fevereiro, terça-feira, 10h
Oficina "Teórica Dança, Corpo e História" com Beatriz Cerbino

14h
Oficina "Teórica Dança, Corpo e História" com Beatriz Cerbino

17h30
Palestra "Dança e Cidadania" com Sílvia Soter

7 de fevereiro, quarta-feira, 10h
Oficina "Teórica Dança, Corpo e História" com Beatriz Cerbino

14h
Oficina "Teórica Dança, Corpo e História" com Beatriz Cerbino

17h30
Painel "Graduação e Outras Ações na Dança" com Kátia Gualter, Coordenadora do Curso de Graduação em Dança da UFRJ; Marina Salomon, Gerente de Projetos Artísticos do Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro

8 de fevereiro, quinta-feira, 10h
Oficina "Teórica Dança, Corpo e História" com Beatriz Cerbino

14h
Oficina "Teórica Dança, Corpo e História" com Beatriz Cerbino

20h
Apresentação do espetáculo "Por Minha Parte" com a Esther Weitzman Companhia de Dança. Aberto ao público, com entrada grátis

Posted by João Domingues at 2:13 PM

Inscrições: Processo de Seleção para candidatos ao Mestrado em Artes Visuais FASM, São Paulo

Processo de Seleção para candidatos ao Mestrado em Artes Visuais Faculdade Santa Marcelina Turma 2007/1º Semestre

Inscrições: 12 de fevereiro de 2007

Faculdade Santa Marcelina - Secretaria do Programa de Estudos Pós Graduados em Artes
Rua Dr. Emilio Ribas 89, Edifício Monsenhor Biraghi, 3º andar, sala 332, Perdizes, São Paulo - SP
11-3824 5800/5808 ou pos-graduacao@fasm.edu.br
www.fasm.edu.br
Revista do Mestrado em Artes Visuais: www.fasm.edu.br/revista
Taxa: R$ 120
Vagas: 25 (preenchimento não obrigatório)

O Programa de Mestrado em Artes Visuais oferecido pela Faculdade Santa Marcelina enfoca a produção artística contemporânea aliada à reflexão histórica e crítica, além da valorização da diversidade cultural presente no contexto brasileiro e internacional. Foi recomendado e avaliado pelo Conselho Técnico Científico da CAPES em reuniões realizadas nos dias 17 e 18 de março de 2004, e dispõe de 02 (duas) Bolsas de Estudo do PROSUP (Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Superior Particulares).

Documentação necessária:
- requerimento de inscrição preenchido;
- fotocópia autenticada do RG e CPF;
- fotocópia autenticada do diploma ou documento de conclusão do curso de graduação (reconhecido pelo MEC);
- fotocópia do histórico escolar do curso de graduação emitido por universidade brasileira reconhecida pelo MEC;
- 3 cópias de projeto de pesquisa;
- Curriculum Lattes atualizado na Plataforma do CNPq (www.cnpq.br)
- aluno estrangeiro deverá ter sua situação oficializada no país, bem como fazer prova de leitura e interpretação de texto em língua portuguesa, sendo também necessária a prévia validação pelo MEC de sua graduação, no caso de ter sido feita no exterior.

1ª etapa: análise do projeto de pesquisa;

2ª etapa: prova escrita;

3ª etapa: encontro presencial com os aprovados na 1ª e 2ª etapas, no qual será analisada a proposta de pesquisa e o Curriculum Lattes do candidato, bem como apresentação de portfólio contendo fichas técnicas dos trabalhos documentados (naqueles projetos nos quais a apresentação da produção é pertinente).

O encontro presencial avaliará:
- discurso articulado sobre o projeto de pesquisa;
- disponibilidade de envolvimento com a pesquisa;
- adequação do projeto às linhas de pesquisa.

4. Calendário do processo seletivo:
- Solicitação de isenção de taxa: até 31 de outubro de 2006*
- Inscrições: 06 a 10 de novembro de 2006
- Resultados da 1ª etapa: 17 de novembro de 2006
- Prova escrita: 22 de novembro de 2006 (período: das 14h às 17h)
- Resultados da 2ª etapa: 27 de novembro de 2006
- Entrevistas (locais e horários divulgados oportunamente): 04 e 05 de dezembro de 2006
- Resultado final: 08 de dezembro de 2006

5. Prova escrita:
Exclusiva para os candidatos aprovados na 1ª etapa. A prova escrita abordará questões a partir da bibliografia indicada neste edital. Será permitida consulta à bibliografia indicada.

6. Número de vagas:
25 (preenchimento não obrigatório).

7. Bibliografia para a prova escrita e entrevista:
Obs. A indicação dos livros que se seguem não implica em obrigatoriedade de leitura de todos eles. O candidato tem a liberdade de elaborar a sua bibliografia, incluindo títulos não mencionados.

ARGAN, Giulio Carlo. Arte Moderna. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.
ARCHER, Michael. Arte contemporânea: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 2001 (Coleção a).
BASBAUM, Ricardo (org.). Arte contemporânea brasileira: texturas, dicções, ficções estratégias. Rio de Janeiro: Contra capa, 2001.
LUCIE-SMITH, E. Movimentos artísticos partir de 1945. São Paulo: Martins Fontes, 2006. (Coleção a)
KRAUSS, Rosalind. O fotográfico. Barcelona: Gustavo Gili, 2002.

Posted by João Domingues at 11:59 AM