Página inicial

Salões & Prêmios

 


agosto 2017
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    
Pesquise em
salões & prêmios:

Arquivos:
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
dezembro 2016
novembro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
maio 2016
abril 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
janeiro 2013
dezembro 2012
novembro 2012
outubro 2012
setembro 2012
agosto 2012
julho 2012
junho 2012
maio 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
janeiro 2012
novembro 2011
outubro 2011
setembro 2011
agosto 2011
julho 2011
junho 2011
maio 2011
abril 2011
março 2011
fevereiro 2011
janeiro 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
agosto 2010
julho 2010
junho 2010
maio 2010
abril 2010
março 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
outubro 2009
setembro 2009
agosto 2009
julho 2009
junho 2009
maio 2009
abril 2009
março 2009
fevereiro 2009
janeiro 2009
dezembro 2008
novembro 2008
outubro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
junho 2008
maio 2008
abril 2008
março 2008
fevereiro 2008
janeiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
setembro 2007
agosto 2007
julho 2007
junho 2007
maio 2007
abril 2007
março 2007
fevereiro 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
novembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
outubro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
julho 2004
junho 2004
maio 2004
As últimas:
 

abril 26, 2017

Prêmio ABCA 2016 - Vencedores

Prêmio ABCA divulga a lista dos vencedores da edição de 2016

Homenagem é dedicada aos artistas, críticos, curadores, exposições e instituições que mais contribuíram para a cultura nacional em 2016

A Associação Brasileira de Críticos de Arte – ABCA - anuncia os nomes dos artistas visuais, curadores, críticos, autores e instituições culturais vencedores do Prêmio ABCA (lista abaixo), segundo avaliação de seus membros. A premiação anual contempla dez categorias que apontam os destaques do cenário das artes visuais que mais contribuíram para a cultura nacional em 2016.

Os prêmios são atribuídos pelo resultado da votação de cerca de 150 associados, em escala nacional, a partir das indicações que cada um envia para discussão e aprovação em Assembleia Geral da entidade. A votação foi feita por cédula rubricada com as indicações aprovadas e a apuração dos resultados é realizada por uma comissão de associados, com a participação da diretoria.

O troféu criado pela artista Maria Bonomi será entregue aos premiados no dia 23 de maio, terça-feira, às 20h, em cerimônia no Teatro do SESC Vila Mariana. O Prêmio ABCA ainda põe em evidência personalidades por meio de homenagens e aponta destaques no cenário das artes plásticas.

VENCEDORES

Prêmio Gonzaga Duque (crítico associado pela atuação durante o ano)
Raul Córdula

Prêmio Sérgio Milliet (crítico por pesquisa publicada)
Mirian de Carvalho: A brasilidade na pintura de César Romero. Salvador: Expoart, 2016.

Prêmio Mario Pedrosa (artista contemporâneo)
José Rufino

Prêmio Ciccillo Matarazzo (personalidade atuante no meio artístico)
Justo Werlang

Prêmio Mário de Andrade (crítico de arte pela trajetória – filiado ou não)
Tadeu Chiarelli

Prêmio Clarival do Prado Valladares (artista pela trajetória)
Abraham Palatnik

Prêmio Maria Eugênia Franco (curadoria pela exposição)
Fernando Cocchiarale e Fernanda Lopes pela curadoria da mostra “Em Polvorosa – um panorama das coleções MAM Rio”, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade (instituição pela programação e atividade no campo da arte)
Serviço Social do Comércio (SESC) - Brasil

Prêmio Paulo Mendes de Almeida (melhor exposição)
Francisco Brennand – Senhor da várzea, da argila e do fogo, realizada pelo Santander Cultural, em Porto Alegre

Prêmio Antônio Bento (difusão das artes visuais na mídia)
Ilustrada / Folha de S.Paulo

Destaques

Giselle Beiguelman
Antônio Carelli
Exposição Lasar Segall realizada pelo Museu Lasar Segall e Pinakotheke Cultural

Homenagens

Maria Helena Andrés
Juarez Paraíso
Gontran Guanaes Netto

Sobre a ABCA

A ABCA criada em 1949, é a mais antiga associação brasileira de profissionais das artes visuais. Sua fundação, no Rio de Janeiro, foi liderada pelos críticos Sérgio Milliet, seu primeiro presidente, Mário Barata, Antonio Bento e Mário Pedrosa, entre outros, atualmente, é presidida por Maria Amelia Bulhões. Sua finalidade é reunir os críticos, incluindo os profissionais da crítica de arte, pesquisadores, historiadores, teóricos, ensaístas, jornalistas, jornalistas culturais e professores de história da arte e de estética, brasileiros ou domiciliados no Brasil. Para isso, a ABCA realiza periodicamente seminários regionais, nacionais e internacionais, edita o Jornal da ABCA, e mantém o Arquivo e Laboratório de Crítica de Arte, onde trabalha a documentação da produção dos críticos de arte, desenvolve o estudo da história da entidade, debate a história e a prática da crítica de arte e a arte contemporânea. A associação colabora, ainda, com os poderes públicos e a iniciativa privada, por meio da participação em ações e realizações culturais de utilidade social e cultural que visam despertar e intensificar o interesse do público pela arte. O sistema de premiação da associação foi criado em 1978, para destacar exclusivamente as artes visuais.

Diretoria da ABCA 2016-2018

Presidente: Maria Amelia Bulhões;
1ª. Vice-Presidente: Claudia Fazzolari;
2ª. Vice-Presidente: Isis Braga;
1ª. Secretária: Leila Kiyomura
2o. Secretário: Jacob Klintowitz;
1a. Tesoureira: Sylvia Werneck;
2a. Tesoureiro: Lalada Dalglish.
Vice-Presidentes Regionais:
Região Norte/Nordeste: Raul Córdula;
Região Centro-Oeste: Maria Adélia Menegazzo;
Sudeste: Marilia Andrés Ribeiro;
Sul: Sandra Makowieck;
Conselho Fiscal Titulares: Carlos Soulié F. do Amaral, Enock Sacramento, Lisbeth Rebollo Gonçalves
Suplentes: Leonor Amarante; Maria José Justino, Neide Marcondes.
Comissão de Ética: Almerinda da Silva Lopes;Icleia Cattani; Percival Tirapeli
Comissão de Credenciais: Cesar Romero; Mariza Bertoli; Paula Ramos

Posted by Patricia Canetti at 9:04 PM

abril 24, 2017

42° SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo - Inscrições

Estão abertas as inscrições para o 42° SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo, a realizar-se de 4 de agosto a 15 de setembro de 2017, no MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi. As inscrições poderão ser feitas pessoalmente no museu e também via correio (Sedex) atentando para data final de postagem.

Inscrições até 2 de junho de 2017

MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi
Rua Barão do Amazonas 323, Ribeirão Preto, SP, 14010-120
Terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h
Informações: 16-3635 2421 ou marp@cultura.pmrp.com.br
www.marp.ribeiraopreto.sp.gov.br

EDITAL 2017

1. A Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, através da Secretaria Municipal da Cultura e da Coordenadoria de Artes Visuais, torna público que se encontram abertas de 18/04 a 02/06/2017 as inscrições para o 42° SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo, a realizar-se de 04/08 a 15/09/2017, no MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi.

DAS INSCRIÇÕES

2. Podem inscrever-se gratuitamente no 42° SARP artistas com idade mínima de dezoito anos, de todo o Brasil e estrangeiros (residentes no país há mais de três anos), mesmo que não tenham realizado nenhuma exposição individual.

2.1. As inscrições poderão ser feitas de 18/04 a 02/06/2017 no MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, Rua Barão do Amazonas, 323, CEP 14010-120, Ribeirão Preto-SP, fone (16) 3635 2421. As inscrições poderão ser feitas pessoalmente no MARP, de terça a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h e também via correio (Sedex) atentando para data final de postagem – dia 02/06/2017.

2.2. Serão aceitas inscrições individuais e coletivas em todos os campos das artes visuais.

2.3. As obras inscritas deverão ser recentes com produção a partir de 2015.

DA SELEÇÃO

3. A seleção dos trabalhos será feita em duas etapas: pré-seleção – através de dossiês; e seleção e premiação – mediante as obras originais, que ainda poderão ser recusadas pela Comissão de Seleção e Premiação.

3.1. A pré-seleção será feita no dia 20/06/2017, através da apreciação de dossiês, por uma Comissão de Seleção e Premiação designada pela Comissão Organizadora do 42° SARP. A seleção e premiação serão realizadas no dia 18/07/2017.

3.2. Os dossiês deverão obedecer às seguintes especificações:

3.2.1. Os dossiês deverão ser enviados em envelope com o nome completo do remetente, endereçado ao MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, Rua Barão do Amazonas, 323, CEP 14010-120, Ribeirão Preto-SP. Os artistas residentes fora do município de Ribeirão Preto deverão remeter também envelope avulso já sobrescrito para a devolução (não selado), bem como o termo de compromisso devidamente preenchido e assinado.

3.2.2. Não serão aceitos dossiês maiores que o formato A4 ou ofício.

3.2.3. Os dossiês dos inscritos deverão conter imagens de no máximo dez trabalhos recentes do artista, com as identificações necessárias, tais como: nome do artista, título, ano de produção, técnica e dimensões das obras, localizadas na horizontal inferior das bases onde serão apresentadas as imagens. O dossiê deverá ser enviado em folhas soltas (não encadernado) para melhor apreciação da Comissão de Seleção e Premiação.

3.2.4. Para inscrições em instalação, quando o projeto for inédito, ou seja, que nunca foi montado, deverá conter memorial descritivo (texto, ilustrações, especificações e detalhamento da montagem ou maquete). Para a seleção em 18/07/2017, o artista deverá montar a instalação entre os dias 11/07 e 14/07/2017 e fornecer todo o material necessário. Os projetos de performance ou vídeo deverão ser apresentados em arquivo compatível com aparelhos de DVD.

3.2.5. Todos os dossiês deverão conter dados curriculares com a identificação do artista, formação artística e atividades culturais, endereço completo, telefone para contato e e-mail.

3.2.6. O artista poderá apresentar documentação sobre as obras realizadas e/ou sobre a sua produção, como catálogos, textos ou impressos em geral etc. Obs.: Este item não é condição obrigatória para o artista se inscrever no 42° SARP, mas se optar por enviar, deverá estar claramente identificado como "material de referência" de sua produção.

3.2.7. Caso os dossiês não correspondam às especificações anteriormente indicadas, poderão ser recusados.

3.3. Após a pré-seleção, baseada nos dossiês, todos os artistas pré-selecionados serão comunicados do resultado parcial do salão. Os artistas pré-selecionados deverão entregar as obras originais até 11/07/2017, no MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, Rua Barão do Amazonas, 323, CEP 14010-120, Ribeirão Preto-SP, fone (16) 3635 2421. As obras originais passarão por nova seleção (podendo ainda ser recusadas) e premiação.

DA EXPOSIÇÃO

4. A exposição coletiva realizar-se-á de 04/08 a 15/09/2017 e dela participarão os artistas selecionados no 42° SARP. Caberá à coordenação do 42° SARP, em comum acordo com a Comissão Organizadora, o plano de execução da montagem da mostra.

4.1. A Comissão Organizadora poderá propor e realizar exposições paralelas ao 42° SARP.

4.2. Os trabalhos selecionados que necessitem de equipamentos, como DVD, monitor TV, som e outros, estes deverão ser fornecidos pelos artistas durante o período do salão, bem como a manutenção dos mesmos.

DAS OBRIGAÇÕES DOS PARTICIPANTES

5. Aos participantes caberão as seguintes obrigações:

5.1. Preencher e assinar o termo de compromisso da exposição (em anexo), que deverá ser remetido junto com o dossiê.

5.2. Entregar as obras e material informativo necessário dentro dos prazos estipulados pela Comissão Organizadora do 42° SARP.

5.3. Assumir as despesas referentes ao transporte de envio e retorno, embalagem e seguro das obras.

5.4. Ao se inscrever no salão, os artistas automaticamente se comprometem com a exposição das obras inscritas no salão, assim como as obras estarão disponíveis para a premiação, estando vedada a participação com obras comercializadas, pertencentes a acervos particulares ou outros.

5.5. O participante deverá retirar as obras no prazo máximo de 30 (trinta) dias após o término do salão, ou solicitar por escrito neste mesmo prazo, a devolução das obras com frete a cobrar. Terminado este prazo, o MARP estará isento de responsabilidade sobre as obras, dando-lhes o destino que lhe convier.

DAS OBRIGAÇÕES DO 42° SARP

6. Ao 42° SARP caberá:

6.1. Devolver pelo correio os dossiês dos artistas não residentes em Ribeirão Preto.

6.2. Fornecer catálogo do evento, divulgação através da Assessoria de Imprensa da Secretaria Municipal da Cultura, montagem e desmontagem da exposição.

6.3. Devolver com frete a cobrar, as obras dos participantes que solicitarem a devolução, nas mesmas condições de recebimento, no prazo máximo de 60 (sessenta) dias após o término do salão.

6.4. O salão não se responsabilizará por danos que os trabalhos e equipamentos enviados venham a sofrer durante o transporte e o período de exposição, cabendo aos artistas assegurá-los contra danos e riscos de qualquer natureza.

PREMIAÇÃO

7. Serão outorgados 03 (três) prêmios aquisitivos, sendo que os três artistas premiados estarão automaticamente agendados para uma exposição (Individuais Simultâneas ou Coletiva) no MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi, no primeiro semestre de 2018.

7.1. Os três prêmios aquisitivos serão denominados da seguinte forma:

7.1.1. Prêmio Cidade de Ribeirão Preto (R$ 8.500,00)

7.1.2. Prêmio Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto (R$ 8.500,00)

7.1.3. Prêmio Leonello Berti (R$ 8.500,00)

7.2. Dos valores dos prêmios acima, será retido na fonte o Imposto de Renda.

7.3. Na exposição dos premiados em 2018, caberá exclusivamente à Diretoria do MARP, a execução da curadoria e a elaboração do plano de montagem e programação visual da exposição no Museu de Arte.

7.4. Poderão ainda ser conferidos outros prêmios, aquisitivos ou não.

7.5. Os prêmios aquisitivos passarão a integrar o acervo público municipal, sob a tutela do MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi. Os artistas premiados transferem ao MARP, na sua totalidade, o direito, ação e posse que até então lhe pertenciam como proprietário das referidas obras, que doravante integrarão o patrimônio público artístico cultural da Prefeitura de Ribeirão Preto. As obras premiadas deverão encontrar-se livres e desembaraçadas de quaisquer ônus judiciais e extrajudiciais, passando a Prefeitura a ser detentora dos direitos autorais de divulgação das mesmas. Os artistas transferem as obras premiadas a Prefeitura de Ribeirão Preto, a todo o tempo, por si, seus herdeiros e sucessores. Caberá ao poder público fazer o uso das imagens ou reprodução das mesmas, se julgar necessário, para fins institucionais ou não.

7.6. A Comissão de Seleção e Premiação é soberana em suas decisões. Os casos omissos serão apreciados pela Comissão Organizadora.


42° SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo

CRONOGRAMA

Inscrições: 18/04 a 02/06/2017
Pré-seleção: 20/06/2017
Recebimento das obras originais: até 11/07/2017
Seleção e premiação: 18/07/2017
Abertura do salão: 04/08/2017
Bate-papo com os artistas: 05/08/2017
Permanência: até 15/09/2017

INFORMAÇÕES

(16) 3635 2421, das 9h às 12h e das 14h às 18h, de terça a sexta-feira
marp@cultura.pmrp.com.br
http://www.marp.ribeiraopreto.sp.gov.br/scultura/marp/sarp/i14sarp.php

MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi
Rua Barão do Amazonas, 323, Ribeirão Preto-SP, Cep 14010-120


REALIZAÇÃO

Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto
Secretaria Municipal da Cultura
MARP - Museu de Arte de Ribeirão Preto Pedro Manuel-Gismondi


APOIO

AAMARP - Associação de Amigos do MARP


42° SARP - Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional-Contemporâneo


TERMO DE COMPROMISSO


Nome Completo

Nome Artístico

Data de Nascimento

Nacionalidade

Cidade de Nascimento

Cidade onde vive e trabalha

RG

CPF

Endereço

Cidade

Estado

País

CEP

Telefone fixo

Celular

E-mail


Declaro para os devidos fins, que estou ciente do regulamento do 42° SARP - Salão de Arte de Ribeirão Nacional-Contemporâneo (Edital 2017) e comprometo-me a cumpri-lo na íntegra.


Data


Assinatura

Posted by Patricia Canetti at 3:34 AM

abril 19, 2017

66º Salão Paranaense - Selecionados

A 66ª edição do Salão Paranaense, uma das principais premiações de artes plásticas do Brasil, divulgou o nome dos artistas selecionados. Foram cerca de 800 propostas analisadas, um aumento de 25% em comparação ao número de inscritos na edição anterior.

O comitê curatorial que analisou os trabalhos foi composto pelos profissionais Cauê Alves, de São Paulo (SP), Danillo Villa, de Londrina (PR) e Gaudêncio Fidelis, de Porto Alegre (RS), todos com reconhecida atuação na área das artes visuais.

Artistas selecionados

Alexandre Brandão (SP)
Alice Ricci (SP)
Aline Dias (ES)
Anna Israel (SP)
Beto Shwafaty (SP)
Claudia Lara, Giovana Casagrande e Leila Alberti (PR)
Constance Pinheiro (PR)
Daniel Frota (SP)
Eduardo Custódio (PR)
Efigênia Rolim (PR)
Elke Coelho (PR)
Gilson Rodrigues (MG)
Jan Moraes Oliveira (SC)
João Gonçalves (SP)
Marcelo Armani (RS)
Maurício Adinolfi (SP)
Nelson Sebastião (PR)
Raquel Nava (DF)
Renato Castanhari (SP)
Rodrigo Sassi (SP)
Romain Dumesnil (RJ)
Silvio de Bettio (PR)
Simone Fontana Reis (SP)
Tom Lisboa (PR)
Wagne Carvalho (SP)

Prêmio
O 66º Salão Paranaense vai contemplar 25 artistas, que receberão um prêmio de participação no valor de R$ 7 mil. Além disso, dois participantes serão selecionados para o prêmio aquisição, no valor de R$ 20 mil, cujas obras passam a integrar o acervo permanente do MAC-PR.

O evento foi criado em 1944 e passou a ser realizado pelo MAC-PR em 1970. Em 2005 ele tornou-se bienal, ampliou a área de abrangência e instituiu prêmios a todos os artistas selecionados e convidados. Desde sua concepção original, o Salão acolhe propostas que apontam novos caminhos para as artes visuais.

Cronograma
Recebimento das propostas: 30 de janeiro a 30 de março de 2017
Comunicação aos artistas selecionados: a partir de 10 de abril de 2017
Recebimento das obras: 25 de abril a 15 de maio de 2017
Abertura do Salão: 8 de junho de 2017
Encerramento do Salão: 10 de setembro de 2017
Devolução das obras: 15 de setembro a 5 de outubro de 2017

Posted by Patricia Canetti at 10:30 PM

abril 10, 2017

Prêmio seLecT de Arte e Educação - Finalistas

Da cultura gamer às artes do corpo: Conheça os dez finalistas do Prêmio seLecT de Arte e Educação, que se destacam pela variedade de linguagens e metodologias pedagógicas

Para a Comissão de Premiação da primeira edição do Prêmio seLecT de Arte e Educação, a tarefa de selecionar dez finalistas dentre 60 pré-selecionados foi produtiva, porém extremamente trabalhosa. O júri, presidido por Giselle Beiguelman e formado por Regina Silveira, Rosa Iavelberg, Cayo Honorato e Thiago Honório, coligiu pelo seu interesse em pesquisar as relações entre arte e educação, a fim de escolher quem apresentará seu trabalho no Seminário de Arte e Educação, que acontece nos dias 3, 4 e 6 de maio, no Centro Cultural Banco do Brasil, em São Paulo.

A artista Giselle Beiguelman, professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e presidente do Júri, destaca, na seleção dos dez finalistas, a variedade de linguagens e metodologias pedagógicas que suas propostas trazem. Elas vão de estratégias que incorporam a cultura gamer e o repertório dos fãs dos alunos a novas abordagens das culturas indígenas na educação artística, para muito além do folclorismo e das datas comemorativas. Há nessa seleção propostas e ações voltadas às artes do corpo, às crianças e aos deficientes visuais.

Há projetos desenvolvidos em pequenas cidades no interior do Brasil de forma independente, dentro de escolas públicas e apresentados na Bienal de São Paulo. O arco territorial e institucional que eles recobrem é bastante múltiplo. É notável também a forte presença do ensino público e de resultados de editais públicos e de pesquisas realizadas nas universidades brasileiras entre os projetos e ações dos finalistas.

“Esse conjunto, bem como sua incontestável qualidade, deveria funcionar como um alerta para nossos atuais governantes”, afirma Giselle Beiguelman. “São o indicador preciso do porquê não se pode simplesmente decretar ‘congelamentos’ da cultura, cortes de seus minguados orçamentos e suspensões sistemáticas das poucas bolsas que existem no Brasil.”

Com o patrocínio do Centro Cultural Banco do Brasil e da Minalba, e apoio da Galeria Almeida & Dale, a iniciativa do Prêmio de Arte e Educação mostrou-se, para todos os membros do júri, fundamental diante de um campo em que os reconhecimentos são tão escassos. “Houve uma confluência de diferentes pontos de vista, para que tivéssemos um olhar que não era parcial. As pessoas, inclusive, abriam mão quando tinham uma posição muito diferente da maioria. Existiu muito respeito à opinião diferente”, diz a pesquisadora Rosa Iavelberg, professora da Graduação e Pós-graduação do curso de Pedagogia da Faculdade de Educação da USP. Dessa maneira, o diálogo entre os membros do júri foi importante não só para a seleção de trabalhos, mas também para a própria aprendizagem entre os colegas. “Aprendi muito com esses parceiros”, completa.

Para Cayo Honorato, professor-adjunto no Departamento de Artes Visuais do Instituto de Artes da UnB, “foi curioso pensar como as categorias, artista e formador, em algum momento se misturam”, assim como também chamou sua atenção uma nova política de autoria por trás dos trabalhos. “Embora eles sejam propostos por um representante, os projetos foram elaborados por coletivos ou em parceria com instituições”, aponta. “O Prêmio ajuda a elaborar como se dão essas relações”, diz.

Questões como essas, relevantes dentro do escopo das duas áreas cobertas pelo Prêmio, serão aprofundadas e debatidas no Seminário de Arte e Educação. No final, em cerimônia de Premiação no sábado 6, os dois vencedores das categorias Formador e Artista serão revelados. Conheça aqui os dez projetos finalistas nas duas categorias.

Categoria FORMADOR

– Bruno Vilela de Oliveira (MG), com o Espaço Cultural Área Criativa, construído em Pedra Azul como meio de troca e produção simbólica que fortaleça a identidade e a cultura local, criando outros imaginários sobre o Sertão de Minas.

– Claudio Pereira Bueno (SP), com Intervalo-Escola, plataforma experimental prática e reflexiva que mapeia, desenvolve e experimenta modelos de aprendizagem em/contra/sobre/a partir do campo da arte.

– Graziela Kunsch (SP), com Respostas Inesperadas, pensamento e prática como professora e enquanto responsável pela formação de público no projeto Vila Itororó Canteiro Aberto.

– Jayse Antonio da Silva Ferreira (PE), com Curta este CURTA, produção de filmes com participação de alunos do ensino médio, a partir de seus próprios interesses.

– Lisette Lagnado (RJ), com Curador Visitante, projeto que convida curadores em desenvolvimento para montar exposição no Parque Lage, no Rio de Janeiro, cujo tema é tratado em curso gratuito de dois meses.

Categoria ARTISTA

– Annamaria Noêmia Lopes Xavier (SP), com o trabalho A Poética dos Encontros, realizado a partir de encontros com deficientes visuais no Instituto Cegos Padre Chico.

– Cristiana Gimenes Parada dos Santos (SP), com Passa Lá em Casa, mostra de teatro em residências na favela Paraisópolis.

– Jorge Mascarenhas Menna Barreto (RJ), com RESTAURO – Escultura Ambiental, criação de um sistema articulado a partir de um restaurante-obra na 32a Bienal de São Paulo.

– Marcela Rosenburg Figueiredo (MG), representando o coletivo Micrópolis, com #L00KB00K, um conjunto de quatro publicações realizadas com o grupo que ocupa o entorno do MAM-SP.

– Sheilla Patrícia Dias de Sousa (PR), representante do coletivo Kókir, com Fome de Mistura, ações colaborativas entre universitários indígenas, estudantes do curso de Artes Visuais da Universidade Estadual de Maringá (PR), a Associação Indigenista de Maringá (Assindi), escolas públicas e privadas, crianças e artesãos indígenas.

Posted by Patricia Canetti at 2:23 AM

Prêmio seLecT de Arte e Educação - Pré-selecionados

Da diversidade às adversidades: Membros do júri falam sobre particularidades das inscrições e chegam a 60 pré-selecionados Confira a lista!

Por Paula Alzugaray e Giselle Beiguelman

Entre os 513 inscritos na primeira edição do Prêmio seLecT de Arte e Educação houve boas surpresas e a confirmação de tristes realidades.

Entre as boas surpresas destaca-se o arco de abrangência das inscrições tanto do ponto de vista territorial, de Norte a Sul do Brasil, como temático.

Na categoria Artista, o Prêmio atingiu 44 cidades de 21 estados brasileiros. Na categoria Formador, constata-se uma diversidade ainda maior: 104 cidades de 18 estados. Escapando à previsibilidade das capitais e dos grandes centros urbanos, a edição inaugural contou com uma significativa presença de projetos de artistas vindos de cidades como Tangará da Serra (MT); Ipatinga (MG); São Gonçalo (RJ), Vassouras (RJ); Marechal Rondon (PR); Orleans (SC), Criciúma (SC), Itajaí (SC); Cabedelos (PB); Petrolina (PE), Lagoa dos Gatos (PE), Itambé (PE) e Aparecida de Goiania (DF), além de vários projetos do interior do Paraná e Manaus (AM).

Do ponto de vista temático, nota-se uma emergente e bem-vinda presença de projetos desenvolvidos, nos últimos dois anos, a partir da demanda e da necessidade do debate das questões das relações raciais e de gênero, a fim de dar legitimidade às Leis 10.639/03 e 11.645/08, que tornaram obrigatório o ensino de história e cultura afro-brasileira e indígena no país.

É notável, também, o crescimento de ações e projetos criados em comunidades e nas periferias, fora dos circuitos tradicionais de arte e das instituições educacionais, que trazem abordagens artísticas inovadoras e outras potências para o campo da educação.

A presença de projetos pedagógicos integradores, relacionando a cidade, o meio ambiente, o patrimônio histórico e cultural e projetos voltados para a integração de minorias e deficientes também foram recorrentes.

Percebe-se, ainda, que o audiovisual e as artes do corpo estão hoje incorporadas às metodologias pedagógicas e difundidas entre escolas municipais e estaduais brasileiras.

A multiplicidade institucional das inscrições é outro ponto a destacar. Na categoria Formador, recebemos projetos provenientes de pequenas escolas municipais do interior do Brasil, de núcleos de pesquisa de importantes universidades do país, como a USP e UFF, e chegando até instituições de arte brasileiras internacionalmente reconhecidas, como o Instituto Inhotim e a Fundação Bienal de São Paulo.

Nas duas categorias, apareceram projetos de diversas escalas, voltadas para a mobilização de comunidades inteiras ou de uma sala de aula. Na sua diversidade, mostrando “muita vontade de conexão”, como aponta o educador Paulo Portella, integrante do júri de seleção.

Chamou a atenção, também, que há uma tendência à formação de redes e de equipes multidisciplinares para projetos colaborativos e de co-autoria, na interseção entre diferentes áreas do saber, fomentando múltiplos pontos de vista.

Entre as citações mais constantes, sobre o trabalho em arte e educação, a abordagem triangular (fazer, ler e contextualizar) de Ana Mae Barbosa e textos do filósofo francês Jacques Rancière são as referências centrais.

Triste realidade

Em muitos casos, o escopo dos projetos evidencia que a arte ainda é vista como forma de diversão ou desenvolvimento de auto-estima.

Salta à vista a coragem e a quantidade de iniciativas pessoais em ambientes de descaso. Elas evidenciam a dimensão de desvalorização da disciplina de artes pelo Estado e a carência de políticas públicas nas áreas de arte e educação.

O Prêmio seLecT de Arte e Educação é uma iniciativa da revista seLecT com o patrocínio da Minalba, da galeria Almeida e Dale e do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

Confira a lista dos proponentes pré-selecionados:

Artistas

André Feliciano
Annamaria Noêmia Lopes Xavier
Bruno Moreschi
Camila Rocha Campos
Charles Oliveira
Cristiana Gimenes Parada dos Santos
Daniel ChuekeJablonski
Daniel Rodriguez Caballero
Dudu Tsuda
Fabrício da Silva Teixeira Carvalho
Felipe Augusto Martinez Brait
Felipe Carnevalli De Brot
Gustavo von Ha
Isabela Sales Prado
Ivan Bernardelli de Mattos
Jorge Mascarenhas Menna Barreto
Luisa Cavalieri Puterman
Marcela Rosenburg Figueiredo
Marcos Marcelo Soler
Maria Carolina Goncalves da Silva
Maria Lúcia Gonçalves Leite Rosa
Michel Groisman
Mônica Rolim Zarattini
Patricia Andrea Soto Osses
Regina Helena Pereira Johas
Renata Cilene Martins
Sheilla Patrícia Dias de Souza
Thiago Briguet Navas
Vânia Medeiros Moreira
Virginia Sousa de Medeiros

Formadores

Andréia Menezes de Bernardi
Arthur Zobaran Pugliese
Artur Simões Rozenstraten
Bruno Vilela de Oliveira
Carlos Renato Hees
Claudio Pereira Bueno
Daina Leyton
Danilo Aparecido de Oliveira Gomes
Escola Entrópica
Felipe Aguiar Chimicatti
Fernando Henrique de Oliveira Iazzetta
Francisco Rider Pereira da Silva
Graziela Kunsch
Helena Ruschel
Jayse Antonio da Silva Ferreira
João Epifânio Regis Lima
Leno Ricardo de Freitas
Lilian KiesslichFraiji
Lisette Lagnado
Luiz Adriano Daminello
Martin Grossmann
Paulo Fernando von Poser
Philippe Nothomb
Priscila Almeida Cunha Arantes
Valquiria Prates e JochenVolz
Valquiria Prates e Paulo Miyada
Vãnia Leite Leal Machado
Vera Império Hamburger
Wellington Neri da Silva
Yara Castanheira

Posted by Patricia Canetti at 2:17 AM