Página inicial

Salões & Prêmios

 


setembro 2018
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30            
Pesquise em
salões & prêmios:

Arquivos:
setembro 2018
agosto 2018
julho 2018
junho 2018
maio 2018
abril 2018
março 2018
fevereiro 2018
janeiro 2018
dezembro 2017
novembro 2017
outubro 2017
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
dezembro 2016
novembro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
maio 2016
abril 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
janeiro 2013
dezembro 2012
novembro 2012
outubro 2012
setembro 2012
agosto 2012
julho 2012
junho 2012
maio 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
janeiro 2012
novembro 2011
outubro 2011
setembro 2011
agosto 2011
julho 2011
junho 2011
maio 2011
abril 2011
março 2011
fevereiro 2011
janeiro 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
agosto 2010
julho 2010
junho 2010
maio 2010
abril 2010
março 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
outubro 2009
setembro 2009
agosto 2009
julho 2009
junho 2009
maio 2009
abril 2009
março 2009
fevereiro 2009
janeiro 2009
dezembro 2008
novembro 2008
outubro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
junho 2008
maio 2008
abril 2008
março 2008
fevereiro 2008
janeiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
setembro 2007
agosto 2007
julho 2007
junho 2007
maio 2007
abril 2007
março 2007
fevereiro 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
novembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
outubro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
julho 2004
junho 2004
maio 2004
As últimas:
 

setembro 17, 2018

Transborda Brasília 2018 - Premiados

Vídeo, projeção, videoinstalação e fotografia são as obras vencedoras do Transborda Brasília – Prêmio de Arte Contemporânea 2018

Gu da Cei, Hilan Bensusan, Laura Fraiz-Grijalba e Raquel Nava são os artistas premiados do Transborda Brasília – Prêmio de Arte Contemporânea 2018. O anúncio foi realizado neste domingo, 16 de setembro, pela comissão julgadora formada pelos críticos de arte e curadores Agnaldo Farias (SP), Clarissa Diniz (PE), Guga Carvalho (PI), Lisette Lagnado (RJ) e Marilia Panitz (DF). Cada artista receberá um prêmio aquisição no valor de R$15 mil e um prêmio especial de pesquisa e acompanhamento crítico com a crítica de arte e curadora Clarissa Diniz.

Os premiados

Gu da Cei é ceilandense e pesquisador da Faculdade de Comunicação-UnB. Atualmente desenvolve o seu trabalho no âmbito da intervenção urbana, performance e vídeo, além de buscar compreender as possibilidades dialógicas entre processos históricos e contemporâneos da fotografia, bem como seus espaços de exibição e circulação. Alguns de seus lambe-lambes também podem ser conferidos no volume 8 do livro “O Direito Achado na Rua”. Gu da Cei yes. Gu da Cei nada com nada. Gu da Cei tudo.

Hilan Bensusan faz performance, filosofia e instalação. Habita a República Burguesa. Ensina e investiga na Universidade de Brasília temas como animismo, hospitalidade, futuros inorgânicos e interrupções. Fez performances e instalações em cidades como Bogotá, Bruxelas, Brasília, São Paulo, Londres, México, Paris, Montes Claros e Shashamane. Expôs em coletivas em Brasília, São Paulo, Lisboa, Brighton e Londres. Interessa-se pelas palavras situadas, pelas escritas desenhadas e pelas insolências públicas.

Laura Fraiz-Grijalba nasceu em São Paulo em 1996 e vive em Brasília há seis anos. Trabalha principalmente com gravura e vídeo, utilizando-se da apropriação de elementos da internet e do uso da própria imagem para falar sobre memória, violência e intimidade.

Raquel Nava investiga o ciclo da matéria orgânica e inorgânica em relação aos desejos e hábitos culturais, usando taxidermia e restos biológicos de animais justapostos à materiais industrializados em suas instalações, objetos e fotografias. A variação cromática com a qual trabalha nos objetos e fotografias se aproxima da paleta utilizada na sua produção de pintura. A diversidade de sua produção está nos experimentos com técnicas e materiais, mas sempre surge uma referência aos órgãos ou aos organismos.

O Transborda Brasília – Prêmio de Arte Contemporânea 2018 tem o patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura do Governo do Distrito Federal e da CAIXA e o apoio do Correio Braziliense.

A mostra dos artistas selecionados ao Transborda Brasília 2018 segue até o dia 7 de outubro, com visitação de terça a domingo, das 9h às 21h, na Cultural Brasília. A entrada é franca e a classificação indicativa livre para todos os públicos, com exceção da obra “Mordente”, que tem classificação indicativa para maiores de 18 anos.

Publicado por Patricia Canetti às 6:24 PM


setembro 5, 2018

XI Concurso de Videoarte da Fundação Joaquim Nabuco - Inscrições

Se você tem interesse na produção de vídeos que fogem do modelo tradicional, ou participa de um coletivo de artistas com esta proposta, se liga que o edital do XI Concurso de Videoarte já está disponível. A competição, organizada pela Fundação Joaquim Nabuco, tem como objetivo estimular e reconhecer projetos audiovisuais artísticos em caráter experimental. Nesta edição, duas obras serão selecionadas e premiadas com R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais) cada.

Inscrições até 2 de novembro de 2018

Fundação Joaquim Nabuco
Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte (MECA)
Rua Henrique Dias 609, Derby, Recife, PE, 52010-100
artes@fundaj.gov.br

EDITAL
XI CONCURSO DE VIDEOARTE - 2018

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), por intermédio da Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte, torna pública a realização do XI Concurso de Videoarte, iniciativa integrante do Programa Gestão e Manutenção do Ministério da Educação, com desdobramento na ação de Promoção e Intercâmbio de Eventos Educacionais e Culturais. O certame é destinado a selecionar e premiar dois projetos artísticos que utilizam suporte em vídeo para sua apresentação final (daqui em diante chamados de Videoarte), visando estimular a produção de obras nessa linguagem no Brasil, nos termos de que dispõe o art. 52, da Lei Federal nº 8.666, de 21 de junho de 1993, e as condições estabelecidas neste Edital.

CAPÍTULO I

DO OBJETO

Art. 1º - Constitui objeto deste Concurso de Videoarte a seleção de 2 (duas) obras de videoarte, sendo destinado a artistas ou coletivo de artistas residentes no Brasil, com a concessão de prêmio em moeda corrente nacional, outorgado pela Fundaj.

Parágrafo Único – Para efeito deste edital, compreende-se como videoarte a forma de expressão artística que utiliza meios tecnológicos para captação e edição de imagens, com vistas à composição de uma obra audiovisual única, cujas características estéticas não se enquadram nos gêneros tradicionais da produção em vídeo.

CAPÍTULO II

DO PRAZO E LOCAL DE INSCRIÇÃO

Art. 2º - As inscrições para o XI CONCURSO DE VIDEOARTE – 2018 são gratuitas e deverão ser realizadas pelos concorrentes ou seus procuradores, no período de 3 de setembro a 2 de novembro de 2018, das 8h às 12h e das 13 às 17h, no seguinte endereço:

Fundação Joaquim Nabuco
Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte (MECA)
Rua Henrique Dias, 609 – Derby, Recife, PE
CEP: 52.010-100

§ 1º - As inscrições poderão ser realizadas exclusivamente por pessoas físicas, as quais poderão concorrer individualmente ou por meio de coletivo de artistas, com apenas um trabalho por pessoa ou coletivo. Sendo possível a obtenção de maiores informações ou esclarecimentos de dúvidas pelo endereço eletrônico artes@fundaj.gov.br.

§ 2º - Para os interessados que tenham domicílio fora do Recife, será admitida inscrição via SEDEX — sendo os custos da postagem por conta do candidato - dirigida à Diretoria de Memória, Educação,Cultura e Arte (MECA)/Fundaj e postado até o último dia estabelecido para as inscrições, de acordo com as instruções apresentadas na “Ficha de Inscrição”, constante do Anexo I deste Edital.

§ 3º - Não serão aceitas inscrições que não cumpram as exigências contidas neste Edital, nem as apresentadas fora do prazo nele estabelecido.

§ 4º - As inscrições recebidas validamente serão confirmadas mediante e-mail e para tanto, é necessário o devido preenchimento do Anexo I.

§ 5º - O ato de inscrição implica na automática e plena concordância das normas estabelecidas neste Edital.

§ 6º - É de responsabilidade única, exclusiva e irrestrita do artista ou do coletivo de artistas inscrito a veracidade das informações por ele prestadas no ato da inscrição e a observância e regularidade de toda e qualquer questão concernente à Lei de Direitos Autorais (Lei Federal Nº 6.910/98) no que se refere à documentação encaminhada, bem como às obras a serem realizadas.

CAPÍTULO III

DAS CONDIÇÕES GERAIS DE PARTICIPAÇÃO

Art. 3º - Poderão participar do concurso artistas e coletivo de artistas visuais brasileiros e estrangeiros, maiores de 18 anos, residentes no Brasil há pelo menos 2 anos, desde que não tenham sido vencedores nos 2 (dois) anos anteriores deste mesmo Edital.

Parágrafo Único — Entende-se por coletivo de artistas o agrupamento de dois ou mais artistas que produzam ou apresentem conjuntamente. As inscrições dos coletivos de artistas deverão ser efetuadas por meio de ficha de inscrição onde constem os nomes de todos os coautores do projeto, porém assinada por 1 (um) de seus membros, que os representará junto à Fundaj, inclusive para fins de recebimento do prêmio.

Art. 4º - Os concorrentes deverão apresentar a Ficha de Inscrição dos Projetos dirigida à Fundaj, no endereço constante no Art. 2º deste Edital, contendo:
I. Projeto Técnico;
II. Documentação de habilitação.

Art. 5º - O Projeto Técnico deverá conter os seguintes itens, preenchidos no formulário específico:
I. Título do Projeto;
II. Sinopse do Projeto com no máximo 2 (duas) laudas;
III. Roteiro com divisão por Sequências e os Diálogos desenvolvidos, quando couber;
IV. Orçamento;
V. Plano de Produção.

Parágrafo Único — Cada concorrente só poderá inscrever um único projeto.

Art. 6º - Serão considerados habilitados os artistas ou coletivo de artistas (pessoas físicas) que apresentarem a seguinte documentação:

I. No caso de concorrente estrangeiro, comprovante que reside há pelo menos dois anos no Brasil;
II. Declaração de compromisso do concorrente em complementar aos recursos de produção da obra de videoarte proposta, na hipótese de os custos excederem o valor do prêmio estabelecido, sem prejuízo dos prazos fixados neste Edital;
III. Currículo resumido do candidato (individual ou coletivo), com no máximo 1 (uma) lauda;
IV. Cópias simples da Carteira de identidade (RG) e do Cadastro de pessoa Física (CPF);
V. Certidão Conjunta da Receita Federal e Dívida Ativa da União, Consulta ao Sistema de Cadastramento Único de Fornecedores (SICAF) e ao Cadastro Integrado de Condenações por Ilícitos Administrativos (CADICON);
VI. Declaração formal e expressa de que o projeto é inédito, informando estar o concorrente de acordo com este Edital e com as decisões da Comissão Julgadora quanto aos resultados da seleção;
VII.Dados bancários do candidato individual ou do representante do coletivo de artistas, se for o caso.

Parágrafo Único — Os documentos dos itens constantes no presente artigo deverão ser apresentados em original ou por qualquer processo de cópia autenticada por cartório competente após a publicação do resultado do presente Edital, pelos autores dos dois projetos selecionados.

Art. 7º - O Edital do Concurso poderá ser obtido a partir da sua publicação no Diário Oficial da União, no endereço supracitado ou no site da Fundaj, www.fundaj.gov.br, onde estará disponibilizado formulário padrão para preenchimento dos dados sobre o Projeto.

§ 1º - O ato de inscrição implica na aceitação pelo concorrente de todas as condições constantes neste Edital, podendo a inscrição ser impugnada em qualquer fase da seleção, se for constatada qualquer irregularidade ou desconformidade com a lei ou com o presente Edital.

§ 2º - Não serão aceitas inscrições de membros da Comissão Julgadora, de seus parentes até o 3º grau e de servidores e empregados terceirizados da Fundaj.

CAPÍTULO IV

DA COMISSÃO JULGADORA E DA PREMIAÇÃO

Art. 8º - A Comissão Julgadora, designada por portaria do Presidente da Fundaj a ser publicada no Diário Oficial da União, será constituída por 3 (três) especialistas, entre críticos e curadores de arte, sendo ao menos um deles pertencente ao quadro da Fundaj, a quem caberá exercer a presidência e decidir para o desempate.

Art. 9º - A Comissão Julgadora se reunirá na Fundaj para análise e julgamento dos projetos inscritos, assim como para a apresentação do resultado final da seleção.

§ 1º - Os projetos serão analisados pela Comissão julgadora com base nos seguintes critérios:
a) Ineditismo;
b) Qualidade;
c) Viabilidade de execução em relação ao tempo disponível para sua realização;
d) Viabilidade de execução em relação ao valor estabelecido no Art. 14 deste Capítulo.

§ 2º - A reunião da Comissão Julgadora se dará de forma presencial e, na hipótese de membro da comissão julgadora estar impossibilitado de comparecer à reunião, a Presidência da Fundaj designará substituto por meio de nova Portaria.

§ 3º - As propostas serão avaliadas e selecionadas até o dia 9 do mês de novembro de 2018, de acordo com os critérios estabelecidos no parágrafo primeiro deste artigo.

Art. 10 - A Comissão Julgadora poderá reduzir o número de vencedores, inclusive decidir pela não concessão dos prêmios, caso os trabalhos não atendam aos critérios estabelecidos neste Edital.

Art. 11 - A decisão de mérito da Comissão Julgadora é soberana e definitiva, somente cabendo recurso ao Presidente da Fundaj, no prazo de até 10 (dez) dias, a contar da data de publicação do resultado, na hipótese de infringência das Normas deste Edital.

Art. 12 - A decisão da Comissão Julgadora proclamando os projetos vencedores será homologada por Portaria do Presidente da Fundaj e publicada no Diário Oficial da União (DOU) em até 15 (quinze) dias após o julgamento das propostas.

§ 1º - O resultado da premiação também será divulgado na página eletrônica da Fundaj: https://www.fundaj.gov.br e comunicado aos vencedores do concurso após a publicação no DOU.

§ 2º - Os projetos não selecionados ficarão à disposição dos interessados até 60 (sessenta) dias após a divulgação dos resultados, sendo que a não retirada neste prazo permitirá a sua inutilização pela Fundaj.

§ 3º - A retirada do material deverá ser feita presencialmente no endereço da inscrição, pelo próprio proponente ou por procurador com poderes para tanto, mediante agendamento prévio.

Art. 13 - Os vencedores terão o prazo de até 120 (cento e vinte) dias da publicação do resultado no Diário Oficial para a assinatura do Contrato de Realização da Obra com Cessão Parcial de Direitos. Nesse contrato deverá constar cronograma de execução da obra.

Art. 14 - A Fundaj concederá o prêmio de R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais), em valores brutos, a cada um dos 2 (dois) projetos vencedores, da forma que segue:

§ 1º - Sobre o valor total do prêmio incidirão impostos previstos na legislação em vigor.

§ 2º - Os vencedores receberão o prêmio, em parcela única, após a publicação do resultado no Diário Oficial da União e da assinatura do Contrato de Realização da Obra, firmado entre a Fundaj e os proponentes vencedores, mediante apresentação de documentação exigida pelos setores financeiro e jurídico da Fundaj.

Art. 15 - O recebimento do prêmio obriga os vencedores à efetiva realização dos projetos premiados, dentro do que estabelece o presente Edital e com o rigoroso cumprimento do cronograma de execução que é parte integrante do Contrato de Realização da Obra.

Parágrafo Único — Na hipótese de descumprimento pelo(s) vencedor(es) de quaisquer das obrigações previstas no presente Edital, o(s) mesmo(s) se obriga(m) a devolver integralmente e devidamente corrigido o valor da premiação, além de se sujeitar(em) às penalidades previstas na Lei nº 8.666/93, nos termos fixados no contrato a ser firmado após o resultado do concurso.

Art. 16 - Os vencedores serão anunciados até o dia 26 do mês de novembro de 2018 e o pagamento da premiação será realizado após a assinatura do contrato e em data a ser definida pela Fundação Joaquim Nabuco, estando condicionado à liberação dos recursos do Orçamento do Tesouro para 2018 e à verificação da regularidade fiscal e criminal conforme previsto no Art. 6º, V, deste Edital. Parágrafo Único — Em caso de estrangeiros que não possuam conta bancária no país, a premiação será paga por meio de ordem bancária ou de forma presencial.

CAPÍTULO V

DOS DIREITOS AUTORAIS, CRÉDITOS DE PARTICIPAÇÃO E DIVULGAÇÃO

Art. 17 - O direito autoral da videoarte será de propriedade do vencedor, sendo este também responsável pela utilização de imagens e sons de terceiros em seus trabalhos. Parágrafo Único — Ao inscrever-se no presente concurso, o candidato declara a inexistência de plágio do projeto inscrito, bem como garante ter a autorização de terceiros que, porventura, tenham direitos conexos sobre a produção artística, responsabilizando-se, inclusive, por eventuais reivindicações de terceiros quanto ao uso não autorizado, indenizando, se for o caso, a Fundaj e o Ministério da Educação, regressivamente, em eventual ação condenatória.

Art. 18 - Os artistas ou coletivos de artistas premiados obrigam-se a ceder os direitos autorais patrimoniais sobre as obras, bem como a fornecer à Fundaj três cópias do produto audiovisual — uma cópia no formato original da produção, salva em HD externo, para inclusão no acervo de videoarte da Instituição e duas cópias em formato mp4, salvas em dois pen drives, para leitura nos diversos suportes de exibição: televisores, computadores e ouros aparelhos de mídia digital.

Parágrafo Único — A cessão consubstancia os direitos autorais patrimoniais sobre as obras vencedoras e dar-se-á sem ônus e sem exclusividade, compreendendo, além da possibilidade de exibição das obras nas salas de exibição, galerias e museu da Fundação Joaquim Nabuco, a exibição em outras cidades, em mostras itinerantes para fins institucionais, nos estabelecimentos de educação públicos e privados, em empresas e fundações públicas e em associações culturais e comunitárias, bem como, por intermédio do site institucional, com a finalidade exclusiva de divulgação.

Art. 19 - Serão igualmente cedidos à Fundaj, sem ônus e sem exclusividade, os direitos autorais patrimoniais sobre imagens e trechos das obras de videoarte produzidas e do making off, com a finalidade exclusiva de registro das atividades institucionais ou para uso em suas campanhas de comunicação.

Art. 20 - A cessão compreenderá também a possibilidade de que a Fundaj inclua as obras de videoarte em seu catálogo de produções, a título de divulgação de sua política de estímulo à produção cultural.

Art. 21 - O Governo Federal, o Ministério da Educação e a Fundação Joaquim Nabuco deverão ter suas logomarcas na abertura da obra audiovisual sob a chancela “Apresenta”, de forma padronizada e exclusiva, devendo a obra de videoarte ser submetida à Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte da Fundaj antes do pré-lançamento.

Art. 22 - Nos créditos finais da obra de videoarte deverão constar, obrigatoriamente, os nomes do Governo Federal, do Ministério da Educação, da Fundação Joaquim Nabuco e da Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte de acordo com as normas adotadas pela Instituição.

Art. 23 - Demais empresas e instituições que tiverem contribuído de alguma forma para a realização dos projetos vencedores terão crédito final nas peças de comunicação e nas fichas técnicas da obra de videoarte, sob a chancela “Apoio Cultural” ou “Colaboração”, permitindo-se a fixação de seus logotipos em dimensões inferiores aos da Fundaj.

§ 1º - Para a efetiva participação de outros parceiros, estes deverão ser previamente indicados pelos artistas selecionados, afim de que constem do Contrato de Realização da Obra, a ser firmado entre a Fundaj e os proponentes vencedores, com as suas atribuições devidamente especificadas e pelas quais assumirão total responsabilidade.

§ 2º - As empresas indicadas como parceiras deverão estar com situação regular no âmbito fiscal e trabalhista, bem como encontrarem-se com todas as certidões válidas no SICAF.

Art. 24 - A Fundaj deverá ter também seu logotipo fixado em todas as peças de divulgação dos produtos, devendo ser mencionado, nas entrevistas concedidas pelos realizadores premiados que suas obras são resultado do XI CONCURSO DE VIDEOARTE – 2018, promovido pela Fundaj.

Art. 25 - A Fundaj terá direito a realizar um evento de pré-lançamento das obras de videoarte, nas suas dependências ou em local indicado pela instituição, com a presença dos vencedores.

Art. 26 - Caberá ainda aos vencedores:
I. Executar o projeto conforme aprovado pela Comissão Julgadora, por sua única conta e risco, responsabilizando-se pela escolha de sua equipe, bem como pelos materiais e equipamentos empregados;
II. Comunicar por escrito à Fundaj mudanças de endereço, telefone e demais meios de contato;
III. Apresentar, após 90 (noventa) dias da assinatura do contrato com a Fundaj, relatório intermediário sobre o desenvolvimento do projeto e,
IV. Entregar relatório final da execução da obra. Em até 30 (trinta) dias.

CAPÍTULO VI

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 27 - Para os efeitos deste Edital, entende-se que:

I. A obra de videoarte terá duração livre e, a despeito dos formatos e suportes para captação de imagem e som, o resultado final da produção deverá ser apresentado em suporte digital;
II. A liberação do prêmio, no valor de R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais), será efetuada diretamente pela Fundaj a cada vencedor do Concurso, somente após a homologação e publicação dos resultados, apresentação da documentação exigida neste Edital devidamente regularizada e a assinatura do Contrato.

Art. 28 - As obras de videoarte deverão ser concluídas e entregues até 180 (cento e oitenta) dias contados a partir da assinatura do Contrato entre a Fundaj e os artistas vencedores do Concurso, podendo tal prazo ser prorrogado excepcionalmente por mais 60 (sessenta) dias, nas hipóteses de força maior ou caso fortuito, devidamente comprovadas e justificadas pelo interessado em requerimento a ser feito nesse sentido à Fundaj, em até no máximo 30 (trinta) dias antes do término do prazo de execução ora estipulado.

§ 1º - O descumprimento do prazo estabelecido no caput deste artigo sujeitará o vencedor às penalidades previstas na Lei n° 8.666/93 e no Contrato, sendo certo que o atraso por período superior a 30 (trinta) dias, equivalerá à inexecução do objeto do contrato.

§ 2º - A inexecução do objeto do contrato ou a execução do mesmo em desacordo com a descrição contida no projeto aprovado pela Comissão Julgadora, sujeitará o vencedor, além das penalidades previstas na Lei n° 8.666/93 e no Contrato, a devolver o prêmio recebido, atualizado e com os encargos previstos na legislação vigente.

Art. 29 - Os recursos para atender as despesas decorrentes deste concurso são provenientes do Tesouro Nacional e estão alocados na Fundação Joaquim Nabuco, conforme Programação Orçamentária: PT: 91991, PI: V04RTN010EN, ED: 3390.31 e 36, FONTE: 8.100, UGR: 340047, PA: E.

Art. 30 - Os casos omissos neste Edital serão resolvidos pela Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte da Fundação Joaquim Nabuco, ouvida a Comissão Julgadora.

FONTE: Fundação Joaquim Nabuco

Publicado por Patricia Canetti às 7:23 PM


agosto 26, 2018

Arte Londrina 7 - Selecionados

Com 312 inscritos de todas as regiões do país, foram dois dias de trabalho intenso dos curadores, Clarissa Diniz e Danillo Villa, para selecionar 60 artistas. As exposições do Arte Londrina 7 acontecerão durante o ano de 2019.

Agrippina R. Manhattan
Adriana Moreno
Alex dos Santos
Alice Lara
Aline Luppi Grossi
Ana Calzavara
André Barion
Angela OD
Avilmar Maia
Bianca Turner
Bruno Novaes
Caio Pacela
Camarinha
Carlos Pileggi
Camila Arruda
Chico Santos
Clarice Cunha
Coletivo Duas Marias
Daniel Higa
Eclusa
Élcio Miazaki
Erika Malzoni
Fernanda Galvão
Felipe Morelatto
Flávio Abuhab
Guilherme Bergamini
Gabriel Bonfim
Ge Viana
Henrique Detomi
Hígor Mejïa
Ilana Bar
Ilê Sartuzi
João Paulo Racy
Jonas Barros
Jonas Van Holanda
Julia Paccola
Karola Braga
Luisa Brandelli
Luana Lins
Marcelo Amaral
Marina Hachem
Marília Scarabello
Marina Dubia
Milena Edelstein
Mônica Coster
Neliane Araujo
Pedro Gandra
Rafaela Foz
Raquel Fayad
Ravi Novaes
René Loui
Rodrigo Moreira
Samuel Tomé
Sérgio Adriano H.
Simone Cupello
Suellen Estanislau
Tales Frey
Ueliton Santana
Viviane Teixera
Xikão Xikão

Publicado por Patricia Canetti às 3:37 PM


agosto 24, 2018

Panapaná – Novembro das Artes Visuais 2018 - Inscrições

A Funesc, por meio da sua Gerência Operacional de Artes Visuais, lançou edital com objetivo de selecionar propostas de apresentações artísticas na referida área. Os projetos selecionados integrarão a programação do “Panapaná – Novembro das Artes Visuais 2018”. Interessados em participar devem enviar o material previsto no edital junto com o formulário de inscrição por e-mail no período de 17 de agosto a 30 de setembro até às 17h.

VER EDITAL E DOWNLOADS ABAIXO

A inscrição é gratuita e podem se inscrever artistas que tenham realizado no máximo até duas exposições individuais. Serão aceitas para seleção as propostas enviadas estritamente para o email novembrodasartesvisuaispb@gmail.com. Não serão aceitas propostas enviadas por fax, correios ou entregues presencialmente. O candidato poderá se inscrever com uma única proposta, para participação presencial do artista no Panapaná – Novembro das Artes Visuais 2018.

De acordo com o edital, serão selecionadas 12 propostas e três suplentes de artistas da região Nordeste. Esta é a terceira edição do projeto, que deve ser realizado no período de 2 a 9 de novembro no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa, com uma programação que reúne diversas atividades. O objetivo é dialogar com os artistas e a comunidade, por meio de exposições, leitura de portfólios, palestra, vivência artística, entre outras ações.

Os artistas poderão participar individualmente mediante propostas inscritas através de Pessoa Física, para produção de obras, no Espaço Cultural José Lins do Rego, no período de 3 a 8 de novembro, durante a realização do evento, ou apenas expondo obras já produzidas anteriormente. As fotos e ou plantas dos espaços expositivos estão disponíveis no endereço: www.funesc.pb.gov.br/editalnovembrodasartesvisuais2018.

Será vedada a participação de funcionários públicos estaduais ou pessoas que tenham qualquer vínculo empregatício ou cargos em órgãos do Governo do Estado da Paraíba. Estão habilitados a participarem deste Edital pessoas físicas, artistas, desde que o projeto apresentado seja voltado às Artes Visuais. Cada participante poderá apresentar propostas em qualquer linguagem das artes visuais.

Equipe de seleção das propostas inscritas
Clarissa Diniz
Raphael Fonseca
Tiago Sant’Ana

Curadoria das oficinas e exposições
Raphael Fonseca
Tiago Sant’Ana

Realização
Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego – PB
Gerência de Artes Visuais
Galeria de Arte Archidy Picado

Clarissa Diniz é curadora e escritora em arte. Graduada em Lic. Ed. Artística/Artes Plásticas pela Universidade Federal de Pernambuco, UFPE e mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Foi gerente de conteúdo do Museu de Arte do Rio – MAR entre 2013 e 2018, onde desenvolveu também projetos curatoriais. Entre 2006 e 2015, foi editora da Tatuí, revista de crítica de arte. Publicou os livros Crachá – aspectos da legitimação artística (Recife: Massangana, 2008), Gilberto Freyre (Rio de Janeiro: Coleção Pensamento Crítico, Funarte, 2010) – em coautoria com Gleyce Heitor –; Montez Magno (Recife: Grupo Paés, 2010), em coautoria com Paulo Herkenhoff e Luiz Carlos Monteiro; e Crítica de arte em Pernambuco: escritos do século XX (coautoria com Gleyce Heitor e Paulo Marcondes Soares. Rio de Janeiro: Azougue, 2012), dentre outros. De curadorias desenvolvidas, destacam-se Contrapensamento selvagem (cocuradoria com Cayo Honorato, Orlando Maneschy e Paulo Herkenhoff. Instituto Itaú Cultural, SP), O abrigo e o terreno (cocuradoria com Paulo Herkenhoff. Museu de Arte do Rio – MAR, 2013), Ambiguações (Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, 2013), Pernambuco Experimental (Museu de Arte do Rio – MAR, Rio de Janeiro, 2013), Do Valongo à Favela: imaginário e periferia (cocuradoria com Rafael Cardoso, Museu de Arte do Rio – MAR, 2014), Todo mundo é, exceto quem não é – 13ª Bienal Naifs do Brasil (SESC Piracicaba, 2016 e Sesc Belezinho,2017) e Dja Guata Porã – Rio de Janeiro Indígena (cocuradoria com Sandra Benites, Pablo Lafuente e José Ribamar Bessa. MAR, 2017). Foi curadora assistente do Programa Rumos Artes Visuais 2008/2009 (Instituto Itaú Cultural, São Paulo) e, entre 2008 e 2010, integrou o Grupo de Críticos do Centro Cultural São Paulo, CCSP.

Raphael Fonseca é pesquisador nas áreas de história da arte, curadoria e crítica. Curador do MAC Niterói e professor do Colégio Pedro II. Doutor em Crítica e História da Arte pela UERJ. Recebeu o Prêmio Marcantonio Vilaça de curadoria (2015) e o prêmio de curadoria do Centro Cultural São Paulo (2017). Curador residente na Manchester School of Art (Maio-Agosto de 2016). Entre suas exposições recentes, destaque para “Dorminhocos – Pierre Verger” (Caixa Cultural Rio de Janeiro, 2018), “Regina Vater – Oxalá que dê bom tempo” (Museu de Arte Contemporânea de Niterói, 2017); “Bestiário” (Centro Cultural São Paulo, 2017); “Dura lex sed lex” (Centro Cultural Parque de España, Rosario, Argentina, 2017); “Mais do que araras” (SESC Palladium, Belo Horizonte, 2017), “Quando o tempo aperta” (Palácio das Artes – Belo Horizonte e Museu Histórico Nacional – Rio de Janeiro, 2016); “Reply all” (Grosvenor Gallery, Manchester, Inglaterra, 2016); “Figura humana” (Caixa Cultural RJ, 2014); “Deslize ” (Museu de Arte do Rio, 2014) e “Água mole, pedra dura” (1a Bienal do Barro de Caruaru, 2014). Escreve regularmente para a revista ArtNexus. Foi um dos autores convidados para o catálogo da 32a Bienal de São Paulo (2016).

Tiago Sant’Ana é artista da performance, doutorando em Cultura e Sociedade pela Universidade Federal da Bahia. Seus trabalhos como artista imergem nas tensões e representações das identidades afro-brasileiras. Foi um dos artistas indicados ao Prêmio PIPA 2018. Realizou recentemente a exposição solo “Casa de purgar” (2018), no Museu de Arte da Bahia, em Salvador, e no Paço Imperial, no Rio de Janeiro. Participou de festivais e exposições nacionais e internacionais como “Histórias Afro-atlânticas” (2018), no MASP e no Instituto Tomie Ohtake, “Axé Bahia: The power of art in an afro-brazilian metropolis” (2017-2018), no Fowler Museum at UCLA e “Negros indícios” (2017), na Caixa Cultural São Paulo. Também atua no campo da curadoria, tendo organizado exposições como “Future Afro Brazil Visions in Time” (2017) e “Campo de Batalha” (2017), além de ter trabalho como curador-assistente na 3a. Bienal da Bahia (2014). Foi professor substituto do Bacharelado Interdisciplinar em Artes na Universidade Federal da Bahia entre 2016 e 2017.

EDITAL

O Governo do Estado da Paraíba, a Secretaria de Estado da Educação da Paraíba (SEE-PB), através da Fundação Espaço Cultural da Paraíba - FUNESC representada pela sua Presidência, Diretoria Técnica, Gerência Operacional de Artes Visuais e Núcleo da Galeria de Arte Archidy Picado, no uso das atribuições legais conferidas pela Lei 4.315 de 4 de dezembro de 1981, alterado pela Lei 4.934 de 02 de julho de 1987 e Leis 10.919 de 21 de junho de 2017 e seu Regimento Interno pelo Decreto 13.621 de 16 de abril de 1990. torna pública a abertura do processo de seleção de propostas de apresentações artísticas em artes visuais durante o Panapaná - Novembro das Artes Visuais 2018, nas condições fixadas neste regulamento.

EDITAL PANAPANÁ - NOVEMBRO DAS ARTES VISUAIS 2018

1. DO OBJETIVO

1.1. Selecionar doze propostas e três suplentes de artistas da Região Nordeste para participação no Panapaná - Novembro das Artes Visuais, a ser realizado entre 02 e 09 de novembro de 2018, no Espaço Cultural José Lins do Rego, à Rua Abdias Gomes de Almeida, 800 - Tambauzinho, CEP: 58042-100 - João Pessoa, PB - Brasil.

2. DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO

2.1. Poderão participar deste Edital artistas nascidos ou não no Nordeste e que tenham residência fixa na região há mais de dois anos, mediante comprovação;

2.2. Os artistas poderão participar individualmente mediante propostas inscritas através de Pessoa Física, para produção de obras, no Espaço Cultural José Lins do Rego, entre 03 e 08.11.2018, ou somente exposição de obras já produzidas. As fotos e ou plantas baixa e em perspectiva dos espaços expositivos estão disponíveis no endereço: funesc.pb.gov.br/editalnovembrodasartesvisuais2018;

2.3. Ao ser selecionado os artistas deverão participar presencialmente das atividades do Panapaná - Novembro das Artes Visuais, no período de 02 a 09 de novembro de 2018. Este evento compreende a seguinte programação: Chegada à João Pessoa/PB, no dia 02.11.2018; Reunião entre os participantes: 12 Artistas e 02 Curadores; Leituras de portfolios; Produção ou entrega das obras conforme escolha dos artistas, para participarem das exposições; Montagem e abertura das exposições. Os artistas que optarem não produzir obras novas durante o período entre 03 e 08.11.2018, devem entregar na Galeria de Arte Archidy Picado, até o dia 06.11.2018 as obras que irão participar das exposições. Em qualquer uma das opções os artistas devem estar presentes nas demais atividades que integram a programação do Panapaná 2018;

2.4. Será vedada a participação de funcionários públicos estaduais ou pessoas que tenham qualquer vínculo empregatício ou cargos em órgãos do Governo do Estado da Paraíba;

2.5. Estão habilitados a participarem deste Edital pessoas físicas, artistas, desde que o projeto apresentado seja voltado às Artes Visuais;

2.6. Cada participante poderá apresentar propostas em qualquer linguagem das artes visuais.

3. DAS INSCRIÇÕES

3.1. As inscrições deverão ser realizadas no período de 17 de agosto a 30 de setembro de 2018, até às 17h;

3.2. Poderão se inscrever artistas que tenham realizado no máximo até duas exposições individuais;

3.3. Serão aceitas para seleção as propostas enviadas estritamente para o email: novembrodasartesvisuaispb@gmail.com e mediante envio de uma única mensagem contendo todos os documentos e demais anexos que constam no ítem 4;

3.4. Não serão aceitas propostas enviadas por fax, correios ou entregues presencialmente;

3.5. O candidato poderá se inscrever com uma única proposta, para participação presencial do artista no Panapaná - Novembro das Artes Visuais 2018;

3.6. A inscrição é gratuita;

3.7. A efetivação da inscrição no Edital Panapaná - Novembro das Artes Visuais 2018 implica na automática e plena concordância, por parte do artista, com os termos deste regulamento.

4. DA DOCUMENTAÇÃO

4.1. Documentação a ser apresentada na Inscrição:
● Ficha de inscrição, devidamente preenchida e assinada. Disponível no endereço: funesc.pb.gov.br/editalnovembrodasartesvisuais2018;
● Cópia do CPF e RG;
● Comprovante de Residência;
● Portfólio com número de páginas/imagens a critério do artista;
● Duas propostas de obras (prontas ou em processo) para serem apresentadas e/ou realizadas durante o Panapaná - Novembro das Artes Visuais;
● Trabalhos experimentais (que utilizem suportes e materiais não usuais) deverão ser apresentadas ilustrações, esquemas ou maquetes eletrônicas e texto explicativo;
● Os arquivos de audiovisual deverão ser disponibilizados exclusivamente através de link de acesso via internet.

4.2. Documentos a serem enviados em no máximo três dias após divulgação do resultado da seleção:
● Número do PIS/PASEP ou NIT;
● Dados Bancários do (a) artista (a) responsável pela inscrição. Não será aceito conta poupança;
● Certidão Conjunta Negativa de débitos relativos aos Tributos Federais e da Dívida Ativa da União;
● Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas;
● Certidão Negativa Estadual;
● Certidão Negativa Municipal;

4.2.1. O não envio da documentação estabelecida no item 4.2. no prazo estabelecido neste Edital será entendido como desistência por parte do artista o que permitirá a Funesc convocar um ou mais suplentes conforme a necessidade.

4.3. O descumprimento aos ítens 3, 4 e 5 do presente regulamento e seus subitens dão pleno direito à Comissão de Seleção desclassificar as propostas inscritas neste edital.

5. DAS OBRAS

5.1. Serão aceitas para seleção as obras exclusivamente:
a) Inéditas no município de João Pessoa;
b) Que não excedam os limites físicos da Galeria de Arte Archidy Picado e os demais espaços que poderão ou não serem utilizados pela Funesc: Espaço Expositivo Alice Vinagre, Cine Bangüê, Planetário, conforme plantas disponibilizadas através deste edital.

5.2. Não serão aceitas para seleção as propostas que contenham obras:
a) Que configurem cópias ou plágios;
b) Já premiadas ou exibidas em edições anteriores do Edital de Ocupação da Galeria de Arte Archidy Picado ou outros espaços expositivos da cidade de João Pessoa, Paraíba;
c) Que não possuam informações técnicas e ou materiais utilizados;
d) Que prejudiquem a integridade do local ou do público.

6. DA SELEÇÃO

6.1. As propostas serão julgadas em etapa única, por uma Comissão de Seleção composta por 3 (três) membros designados pela Funesc;

6.2. São critérios para a seleção das obras, sem ordem hierárquica e com pesos iguais: pesquisa e produção artística, apresentação da proposta, qualidade técnica e estética, conceito e adequação ao contexto contemporâneo, ineditismo na cidade de João Pessoa/PB, Ter realizado no máximo duas exposições individuais;

6.3. A Comissão de Seleção é soberana, portanto, não caberão questionamentos, recursos ou reconsiderações às suas decisões;

6.4. A seleção da proposta não implicará na garantia da participação do artista. Esta será efetivada com a assinatura do Contrato de Concessão de Direito de Uso da Galeria Archidy Picado e outros espaços expositivos, a ser celebrado entre a FUNESC e o proponente;

6.5. A seleção das propostas inscritas ocorrerá na primeira quinzena subsequente ao encerramento do prazo de inscrições;

6.6. O objetivo deste edital é também selecionar pelo menos um artista de cada estado da região nordeste.

6.7. O resultado da seleção das propostas será divulgado no site da FUNESC: funesc.pb.gov.br/editalnovembrodasartesvisuais2018, até o dia 10 de outubro de 2018.

7. DOS DIREITOS DE USO DE IMAGEM

7.1. Os proponentes selecionados autorizam à Fundação Espaço Cultural da Paraíba o uso das imagens inscritas e ou produzidas durante o evento para fins de divulgação;

7.2. Ao participar deste edital o proponente declara a inexistência de plágio dos trabalhos ou do projeto, assim como se responsabiliza inclusive, por eventuais, reivindicações de terceiros quanto ao uso não autorizado de imagens ou obras.

8. DAS RESPONSABILIDADES

8.1. Da FUNESC

8.1.1. Publicar este Edital no Diário Oficial do Estado da Paraíba ou outros meios de divulgação;

8.1.2. Tornar público o resultado da seleção do presente Edital através do site da FUNESC: www.funesc.pb.gov.br;

8.1.3. Comunicar o resultado aos selecionados e convocá-los para assinatura do Contrato de Concessão de Direito de Uso da Galeria de Arte Archidy Picado e outros espaços expositivos da Funesc;

8.1.4. Estabelecer a programação do Panapaná - Novembro das Artes Visuais 2018;

8.1.5. Disponibilizar os espaços expositivos nos devidos prazos e iluminação disponível na FUNESC;

8.1.6. Desenvolver os layouts das peças gráficas, e outros, necessários à divulgação das exposições integrantes do Panapaná - Novembro das artes Visuais 2018, bem com, realizar a impressão de folder, adesivos e banners necessários;

8.1.7. Providenciar a plotagem e fixação, no espaço expositivo, do texto crítico a ser fornecido pela curadoria do projeto;

8.1.8. Hospedar artistas e curadores selecionados, em hotel ou residência coletiva destinada especificamente para atender a este projeto, contratados pela FUNESC, por no máximo oito dias, caso não tenha domicílio na cidade de João Pessoa-PB, para que estes possam cumprir a agenda de atividades conforme a programação do Panapaná - Novembro das Artes Visuais, de acordo com este Edital;

8.1.9. Cada artista receberá em forma de Prêmio a quantia de R$1.200,00 (Um mil e duzentos reais), referente a sua seleção e participação no Panapaná - Novembro das Artes Visuais. Esse valor será pago aos selecionados após o término do evento.

8.2. Do artista ou grupo

8.2.1. Assinar, quando convocado pela FUNESC, o Contrato de Concessão de Direito de Uso da Galeria, no prazo de dez dias, sob pena de perder o direito de efetivar o referido contrato;

8.2.2. Disponibilizar e montar recurso audiovisual e/ou fotográfico, de modo que se tenha o registro da obra exposta para visitação até o fim do período de exposição quando os projetos que se pretende contemplar tratarem-se de performances artísticas;

8.2.3. Fornecer mobiliário, equipamentos e materiais para composição das suas obras e montagem da exposição, sendo de sua total responsabilidade a operacionalização e manutenção dos mesmos;

8.2.4. Fornecer, caso seja necessário, equipe de montagem e desmontagem, quando a atividade for realizada fora do horário de trabalho dos funcionários da FUNESC, ou quando a montagem e desmontagem exigirem mão de obra especializada ou em número maior do que o disponível na Galeria de Arte Archidy Picado;

8.2.5. Cumprir o cronograma estipulado para o Panapaná - Novembro das Artes Visuais 2018;

8.2.6. Providenciar o transporte, a embalagem e, a seu critério, o seguro (opcional) das obras a serem expostas;

8.2.7. Disponibilizar-se para entrevistas aos veículos de comunicação que desejarem produzir matérias jornalísticas e outras referente as exposições em cartaz;

8.2.8. Disponibilizar-se no dia da abertura da exposição para eventual diálogo com os visitantes acerca do seu trabalho de pesquisas e sobre as experiências vivenciadas ao longo da sua produção ou carreira artística;

8.2.9. Ressarcir a FUNESC administrativa ou judicialmente caso haja desistência da participação sem causa maior ou descumprimento das obrigações constantes no presente Edital e no contrato.

9. TRANSPORTE, ENVIO DE OBRAS, MONTAGEM E DESMONTAGEM

9.1. Caberá ao artista e a curadoria a concepção conceitual e realização prática da montagem das exposições, definindo a disposição das obras e a utilização dos espaços expositivos. Isto em consonância com a Chefia do Núcleo da Galeria de Arte Archidy Picado e com a Gerência de Artes Visuais da Funesc/PB;

9.2. Obras danificadas durante o transporte só serão expostas se houver tempo hábil para sua restauração pelo artista. Caso ocorra este tipo de imprevisto, na impossibilidade de expor alguma obra pelos referidos motivos o artista deverá providenciar a sua substituição antes da abertura da exposição;

9.3. O artista selecionado arcará com quaisquer despesas de transporte, de aluguel, compra ou reparo de equipamentos, e materiais necessários à produção das obras, montagem e apresentação de seu trabalho, sendo de sua total responsabilidade a manutenção dos mesmos;

9.4. Em nenhuma hipótese as obras poderão ser retiradas antes do término das exposições selecionadas por este edital;

9.5. As desmontagens das exposições serão realizadas por servidores da Funesc, nas datas agendadas, supervisionados pela Gerência de Artes Visuais e pela Chefia do Núcleo da Galeria de Arte Archidy Picado.

9.6. Ao término das exposições a Funesc realizará o envio das obras de arte aos seus respectivos autores com fretes a serem pagos pelos artistas.

10. DISPOSIÇÕES GERAIS

10.1. Não serão aceitas propostas que não estejam de acordo com os termos deste regulamento;

10.2. A Comissão de Seleção é soberana para julgar as questões de natureza artística relativas às propostas inscritas, não cabendo qualquer tipo de recurso contra suas decisões. A decisão final, sobre a aceitação ou não, destas, cabe à Presidência da FUNESC;

10.3. A Funesc não se responsabilizará por danos que os trabalhos eventualmente possam sofrer em decorrência de ação de terceiros, no entanto, tomará as medidas possíveis para a vigilância e o resguardo das obras expostas. Neste sentido é aconselhável aos artistas providenciar o seguro contra danos de qualquer natureza contra as obras de arte;

10.4. A Funesc designará uma Comissão Organizadora, composta por servidores desta unidade que será responsável por todos os encaminhamentos e decisões necessárias ao perfeito andamento e cumprimento deste edital;

10.5. Os casos omissos e as situações não previstas neste Regulamento serão dirimidos pela Comissão Organizadora ou pela Comissão de Seleção.

11. CRONOGRAMA

Inscrições
17 de agosto a 30 de setembro de 2018

Divulgação do resultado da seleção
Até 10 outubro de 2018

Período de realização do projeto Panapaná - Novembro das Artes Visuais
02 a 09 de novembro de 2018
- Oficina, leitura de portfolio, rodas de diálogos e montagem das exposições - Curadores e artistas

09 de novembro a 02 de dezembro de 2018
- Visitação às exposições

Local
Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego
Rua Abdias Gomes de Almeida, 800
Tambauzinho - CEP: 58042-100 - João Pessoa - PB

Realização
Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego

João Pessoa, 17 de agosto de 2018

MARINÉZIA GOMES TONÉ
Presidente da Funesc/PB

DOWNLOADS

Edital Panapaná – Novembro das Artes Visuais 2018

Ficha de Inscrição

Planta Baixa Galeria Archidy Picado

Planta Perspectiva Galeria Archidy Picado

Espaço Expositivo Alice Vinagre

Publicado por Patricia Canetti às 9:56 AM


agosto 21, 2018

Laboratório de Projetos Feministas na Residência Adelina, São Paulo

A artista argentina Natalia Forcada, foi uma dos quatro selecionados pela 1ª Residência Adelina, programa focado em promover uma troca com artistas da América Latina. Entre as atividades que irá desenvolver na sua permanência no Brasil, está o Laboratório de Projetos Feministas de "¿Artista, Contemporanea, Emergente? edición Sao Paulo”, que irá receber até o dia 31 de agosto inscrições de artistas interessados em participar da atividade.

A proposta do ateliê é trabalhar projetos feministas de arte contemporânea (de diferentes disciplinas) e aberto para artistas de qualquer gênero que trabalhem o tema em sua pesquisa. A atividade irá selecionar um total de 10 propostas e a programação, que durará três dias (10, 17 e 22 de setembro), será dividida da seguinte maneira: nos dois primeiros dias, os participante irão desenvolver serão dedicados ao desenvolvimento dos projetos selecionados pela artista bem como o intercâmbio entre os participantes e avanço das obras. No último dia será realizada uma mostra dos trabalhos no ateliê da artista no Instituto Adelina.

Para se inscrever, os interessados devem enviar um resumo do projeto, justificativa e relação com a prática feminista e um breve currículo do artista, grupo ou coletivo, além de imagens de referência para o trabalho para o e-mail residencia@institutoadelina.org.br.

CRONOGRAMA - LABORATÓRIO DE PROJETOS FEMINISTAS

Envio de projetos: até 31 de agosto.
Divulgação dos projetos selecionados: 5 de setembro.
Desenvolvimento dos projetos selecionados: 10 e 17 de setembro (segundas), das 19h às 22h.
Mostra dos trabalhos: 22 de setembro (sábado), das 10h às 17h.
Local e endereço: Instituto Adelina (Rua Cardoso de Almeida, 1372, Perdizes).
Atividade gratuita. Vagas limitadas!
Envio de projeto exclusivamente pelo e-mail: residencia@institutoadelina.org.br
Regras para envio: As/os artistas (*) devem enviar em um único PDF (no máximo 5MB) com o nome do arquivo e assunto do e-mail “LABORATÓRIO DE PROJETOS FEMINISTAS + NOME COMPLETO” por e-mail, contendo as seguintes informações:
1. Um breve resumo de seu projeto feminista (10 linhas);
2. Justificativa conceitual de seu projeto e a relação com as práticas feministas (10 linhas);
3. Breve currículo (10 linhas);
4. Dados pessoais (nome completo, e-mail, número de telefone, redes sociais e/ou site);
5. De uma (01) a três (03) imagens de referência ou do projeto (inseridas no mesmo PDF).
(*) em caso de projetos de coletivos, por questões de espaço, só poderá participar um/uma artista por grupo.

SOBRE A ARTISTA

Natalia Forcada (Argentina, 1981) é cineasta, artista visual e cênica. Licenciatura e docência em Direção de Cinema – Universidad del Cine. Foi jurada e palestrante na Espanha e Argentina. Expôs e realizou residências na Itália, Espanha, Colômbia, Equador, Uruguai e Argentina. Recebeu distinções como finalista no Prêmio ITAU 2018, seleção Bienal PerfoArtNet 2018 Colômbia, Seleção Festival Anima Mundi - Veneza 2017, Finalista Talent Contemporains - Fundação François Schneider 2016, Hors Pistes - Centro Pompidou Paris em Rosario 2014, entre outros.

SOBRE A RESIDÊNCIA ADELINA

O Instituto Adelina promove em 2018 a 1ª edição de seu programa de residência exclusivamente para artistas residentes em países da América Latina. Dividida em duas etapas contínuas, a Residência Adelina recebe um(a) artista brasileiro(a) e um(a) artista estrangeiro(a) por ciclo, totalizando quatro artistas contemplados, entre as etapas de agosto-setembro e outubro-novembro. Com o objetivo de reunir artistas de diferentes gerações, atuantes em campos distintos da arte contemporânea, a convocatória acolheu projetos de pesquisa de linguagens as mais variadas, a ser realizados durante dois meses de residência artística na cidade de São Paulo, Brasil.

Publicado por Patricia Canetti às 5:13 PM