Página inicial

Salões & Prêmios

 


agosto 2017
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    
Pesquise em
salões & prêmios:

Arquivos:
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
dezembro 2016
novembro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
maio 2016
abril 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
janeiro 2013
dezembro 2012
novembro 2012
outubro 2012
setembro 2012
agosto 2012
julho 2012
junho 2012
maio 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
janeiro 2012
novembro 2011
outubro 2011
setembro 2011
agosto 2011
julho 2011
junho 2011
maio 2011
abril 2011
março 2011
fevereiro 2011
janeiro 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
agosto 2010
julho 2010
junho 2010
maio 2010
abril 2010
março 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
outubro 2009
setembro 2009
agosto 2009
julho 2009
junho 2009
maio 2009
abril 2009
março 2009
fevereiro 2009
janeiro 2009
dezembro 2008
novembro 2008
outubro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
junho 2008
maio 2008
abril 2008
março 2008
fevereiro 2008
janeiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
setembro 2007
agosto 2007
julho 2007
junho 2007
maio 2007
abril 2007
março 2007
fevereiro 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
novembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
outubro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
julho 2004
junho 2004
maio 2004
As últimas:
 

julho 25, 2016

Casa B Residência Artística - Convocatória 2016 - Inscrições

O Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea (mBrac), no Rio de Janeiro (RJ) abre, pela primeira vez, uma convocatória para o Casa B, sua programação de residências artísticas. A ação é um dos projetos contemplados no Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais 12ª Edição. Serão selecionados cinco artistas, cada qual oriundo de uma das regiões do país. Eles vão receber prêmios de R$ 6 mil cada um.

Inscrições até 31 de agosto de 2016

EDITAL

Ministério da Cultura, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Saúde e Funarte apresentam

Casa B Residência Artística
Convocatória 2016
CONEXÃO, IMERSÃO, OCUPAÇÃO

1. DO OBJETO

A Casa B Residência Artística é um programa de moradia de artistas visitantes que intencionam progredir no desdobramento de suas pesquisas através do diálogo com a comunidade e com os projetos e programas desenvolvidos pelo Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea. Serve como plataforma de trocas, encontros, discussões e debates, principalmente relacionados ao contexto histórico e as noções de gestão autônoma de um espaço de arte dentro de uma instituição psiquiátrica, a Colônia Juliano Moreira, onde Arthur Bispo do Rosário viveu intermitentemente por mais de 50 anos e construiu sua coleção artística.

Com dependências situada no espaço do Polo Experimental de Convivência, Educação e Cultura [1], a Casa B surgiu pela vocação artístico-cultural da Colônia, que registrou na sua história a passagem de importantes artistas como Arthur Bispo do Rosário, Ernesto Nazareth, Stela do Patrocínio, entre outros que nunca foram conhecidos ou nunca deflagraram o seu processo de criação. Desde 2014, com o início do programa, já residiram na Casa B artistas como Daniel Murgel, Claudia Del Rio, Aleta Valente, Luiza Só, Willyams Martins, Solon Ribeiro e Maurício Ianês.

Nesta convocatória, cinco artistas, um de cada região do país, serão selecionados e contemplados com um prêmio de R$ 6.000 para realizarem residência simultaneamente na Casa B.

A realização desta edição da Casa B, com a temática CONEXÃO, IMERSÃO, OCUPAÇÃO, acontece em função de recursos oriundos do Ministério da Cultura e da Funarte, pois este projeto foi contemplado pelo Programa Rede Nacional Artes Visuais 12ª edição.

2. DOS REQUISITOS

2.1) Ter 18 anos ou mais no momento da inscrição;
2.2) Residir no mínimo há um ano na região do Brasil pela qual pretende concorrer;
2.3) Realizar inscrição nos moldes e prazos estabelecido pela presente convocatória;
2.4) Apresentar proposta inédita de residência na Casa B alinhada à ampla temática CONEXÃO, IMERSÃO, OCUPAÇÃO, que orienta a realização desta edição do presente programa.

3. DA INSCRIÇÃO

3.1) Serão aceitas inscrições únicas e apenas para candidaturas individuais realizadas no período de 15/07/2016 a 31/08/2016 exclusivamente por e-mail
endereçadas para o correio eletrônico casab2016@museubispodorosario.com, seguindo os procedimentos descritos nos itens 3.2 e 3.3.

3.2) No assunto do e-mail, o candidato proponente deverá escrever seu nome artístico e a região pela qual está concorrendo (Centro-Oeste ou Nordeste ou Norte ou Sudeste ou Sul). Por exemplo: “Bispo do Rosário – Sudeste”.

3.3) No anexo da mensagem de e-mail da inscrição, deverá conter uma única pasta zipada com 6 (seis) arquivos com os seguintes itens:

a) ficha de inscrição disponível no site do Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea (www.museubispodorosario.com) devidamente preenchida em todos os campos, datada e assinada em formato PDF;
b) carta de motivação do(a) artista para a residência;
c) currículo em formato de biografia de até 2.000 caracteres;
d) portfólio de artista com até 15 páginas;
e) projeto com até 5.000 caracteres contendo: proposta de desenvolvimento de pesquisa e/ou trabalho para o decorrer dos 30 dias de residência; proposta de workshop voltado para a comunidade de artistas do Polo e/ou usuários dos serviços de saúde mental do Instituto Municipal de Assistência à Saúde Juliano Moreira e/ou moradores da Colônia Juliano Moreira, incluindo lista de material necessário à sua realização;
f) imagem em alta resolução de uma obra autoral que será utilizada para a divulgação do resultado da seleção da Casa B à imprensa.

3.4) O proponente deverá conhecer os projetos e programas realizados no Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea e obter informações sobre o território da Colônia Juliano Moreira no site www.museubispodorosario.com para efeitos de subsídio de elaboração da sua proposta.

3.5) Os servidores de e-mail do domínio “museubispodorosario.com” suportam até 40MB de anexos por mensagem.

3.6) Vídeos, trabalhos digitais e/ou outras mídias e arquivos extras que os proponentes julgarem relevantes poderão ser disponibilizados por meio de links indicados na última página do portfólio.

3.7) A realização da inscrição implica na plena e irrestrita aceitação por parte do proponente dos termos apresentados na presente convocatória;

4. DA SELEÇÃO

4.1) As propostas serão analisadas por uma Comissão de Seleção, instituída pelo Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea, que será composta por três (3) membros, sendo dois (2) profissionais do campo das artes visuais de notório saber e um (1) profissional da equipe do Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea, o qual também responsabilizar-se-á por presidir a Comissão de Seleção.

4.2) Os projetos serão avaliados a partir dos seguintes critérios:

a) relevância para a promoção de intercâmbio cultural inter-regional, essência do programa Rede Nacional Artes Visuais, considerando a obra de Arthur Bispo do Rosário e o território do Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea e da Colônia Juliano Moreira como contexto e referência;
b) clareza quanto à definição da proposta de residência;
c) relevância para a Casa B Residência Artística do Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea;
d) adequação em relação aos eixos propostos pela convocatória;
e) currículo e portfólio do(a) artista.

5. DO RESULTADO

5.1) O resultado será publicado em até 15 dias após o término da inscrição. Os artistas selecionados serão contatados e as passagens deverão ser emitidas para até um dos 15 (quinze) dias seguintes à notificação da contemplação dos artistas, considerando o menor valor cotado.

5.2) Em caso de desistência ou desclassificação, novos artistas serão convocados por ordem de classificação até que sejam preenchidas as cinco vagas, sendo uma para cada região do país.

5.3) Após a publicação dos resultados e antes do início da residência, os contemplados deverão ter disponibilidade para diálogos de aprofundamento por meio de videoconferência com a equipe de curadoria do Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea.

6. DO PRÊMIO

6.1) Cada artista receberá uma quantia no valor único de R$ 6.000,00 a ser pago em parcela única em até 7 (sete) dias úteis após a chegada no Rio de Janeiro e emissão de nota fiscal pelo contemplado.

6.2) O prêmio recebido pela contemplação é o único recurso financeiro que será disponibilizado pelo Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea e deverá ser utilizado pelos contemplados para a execução dos respectivos projetos e para eventuais despesas durante os 30 dias em que permanecerão em residência artística no Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea.

7. DAS OBRIGAÇÕES

7.1) Do Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea:

a) fornecer alimentação (quatro refeições diárias), estadia incluindo quarto, atelier, banheiro e cozinha coletivos durante os 30 dias (1/10/2016 a 31/10/2016) do período da residência;

b) fornecer aos contemplados não-residentes na cidade do Rio de Janeiro passagem aérea partindo da capital do estado de origem do contemplado para o Rio de Janeiro para o início da residência e do Rio de Janeiro retornando para a capital do estado de origem do contemplado ao fim da realização da residência, dentro do calendário de realização da residência;

c) disponibilizar atelier coletivo durante 24 horas;

d) realizar 2 (duas) atividades de apresentação dos artistas e das produções realizadas;

e) divulgar os eventos relacionados à Casa B;

f) produzir o material gráfico a ser distribuído ao final da residência na Casa B;

7.2) Dos artistas selecionados:

a) participar dos eventos organizados pelo Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea vinculados à Casa B no período da residência;

b) organizar e zelar pelo local de residência e de ateliê;

c) respeitar as normas de conduta, convívio e demais serviços prestados no local;

d) atentar pelo bom convívio com as demais pessoas frequentadoras e os usuários do local;

e) participar dos encontros coletivos semanais para discussão e orientação dos projetos e das pesquisas;

f) realizar o projeto e workshop conforme apresentado na proposta do projeto de residência no período de 1/10/2016 a 31/10/2016.

g) pesquisar, custear, produzir e administrar materiais, recursos e outras obrigações necessárias à execução do seu projeto de residência;

h) apresentar, ao final da residência, um texto, destinado ao catálogo sobre esta edição da Casa B, tratando do processo e da(s) obra(s) desenvolvidos.

8. DOS DIREITOS DE IMAGEM

Os selecionados autorizam desde já o Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea e a Funarte a registrarem e utilizarem suas imagens, áudio e currículos, para exibição em mídia impressa e eletrônica, em materiais institucionais e internet, exclusivamente para as finalidades de divulgação institucional educativa, sem fins lucrativos. A presente autorização não tem limitação temporal ou numérica e é válida para o Brasil e exterior, sem que seja devida nenhuma remuneração a qualquer título.

9. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

9.1) A inobservância das normas estabelecidas pela presente convocatória, constatada a qualquer tempo, implicará no indeferimento da inscrição ou desclassificação.

9.2) As dúvidas sobre a presente convocatória deverão ser esclarecidas pelo e-mail casab2016@museubispodorosario.com.

9.3) Os casos omissos ou não previstos nesta convocatória serão analisados e decididos pela Comissão de Seleção instituída pelo Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea e, em segunda instância, pela direção do Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea.

9.4) O artista deverá estar ciente do resultado e tomar as devidas providências para a mudança temporária para a residência artística nas dependências do Instituto Municipal de Assistência à Saúde Juliano Moreira.

9.5) Fica eleito o Foro do Rio de Janeiro para dirimir eventuais questões relativas a esta convocatória.

[1] Edificação de extensão do mBrac localizada em antigo pavilhão hospitalar que, inspirado nos modelos de Centro de Convivência advindos da Reforma Psiquiátrica, se apropria de experiências e práticas da saúde mental no campo da geração de renda e do lazer para criar um dispositivo de expressão e criação cultural capaz de promover a inclusão e a integração social.

FONTE: Casa B Residência Artística - Convocatória 2016

Posted by Patricia Canetti at 11:08 AM

julho 24, 2016

Verbo 2016 - Programação

A Galeria Vermelho apresenta a 12ª edição da Mostra de Performance Arte VERBO

A Verbo 2016 retoma o formato original da mostra criada em 2005 pela Vermelho. Durante quatro dias consecutivos a galeria será ocupada por ações de artistas e de coletivos brasileiros e estrangeiros, selecionados a partir de mais de 180 projetos recebidos entre dezembro de 2015 e março de 2016, além de uma seleção de artistas convidados.

A programação conta ainda com a mostra de vídeos “Screening & Live Action: French Scene/VERBO 2016” organizada pela curadora francesa Agnès Violeau, a partir de dois importantes acervos franceses: o Centre National des Arts Plastiques – CNAP, e o Centre National de la Danse – CND. Além do programa de vídeos, Violeau é responsável também pela participação da obra “O artista sem obras: uma visita guiada no nada” (The artist without works: a guided tour around nothing), da artista Dora Garcia. O programa conta com o apoio do Consulado da França em São Paulo.

26 a 29 de julho de 2016

Galeria Vermelho
Rua Minas Gerais 350, Higienópolis, São Paulo, SP

PROGRAMAÇÃO

26 de julho, terça-feira

20h
Abertura da mostra “Screening & Live Action: French Scene/VERBO 2016”, com a curadora francesa Agnès Violeau, e o diretor artístico da VERBO Marcos Gallon.
Sala Antonio

20-23h

The Imbecil (2016), de Fabio Morais
Com Camila Valores e Tiago Luz.
Alguém lê um jornal totalmente em branco que tem apenas o título impresso na capa: The Imbecil. O performer lê durante todo o tempo, ora alheio ao entorno, ora interagindo com as pessoas, sempre com o jornal bastante visível para o público. The Imbecil poderá ser adquirido na Banca Tijuana como um resíduo da performance, criando um mecanismo de indução no qual a própria performance é a publicidade do jornal, reproduzindo assim uma das estruturas do capital.
Pátio

Rede (2002), de Lia Chaia
Com Joana Ferraz
Sala de vídeo

Centro de Pesquisa de Ideologia das Imagens (2015), de/com Maurício Ianês
Na entrada da galeria, Ianês recebe o visitante com quem desenvolve uma conversa. Após esta entrevista pessoal, o artista pedirá ao visitante que sugira alguma imagem que simbolize a sua visão da história, da política ou da sociedade contemporânea, local ou global. A partir de uma pesquisa feita na internet, artista e participante selecionarão imagens que serão impressas em formato A4. Posteriormente, as imagens serão distribuídas e ordenadas pelo artista de modo a criar uma narrativa da história atual.
Hall de entrada

Washed Words (2016), de/com Rose Akras
A ação surgiu a partir de uma visita a ilha de Vlieland, localizada no norte da Holanda onde poemas são escritos na areia por pneus de caminhões que transitam pelas praias, desenhando sobre a areia longas linhas. A ação será realizada sobre a fachada da Vermelho.
Fachada

20h30

Pictórica (2010-2013), de/com Marc Davi
A partir de alegorias oriundas do discurso simbólico da pintura, o performer articula uma série de narrativas que são bruscamente interrompidas pela própria natureza efêmera e coloidal dos materiais que utiliza. A saturação, a redundância e a efemeridade se aglutinam numa espécie de tableau vivant, em busca de uma experiência de corpo permeável que é o suporte da convergência de linguagens.
Sala 2

21h

Nada Quase Nada (2015), de/com Dias & Riedweg
Direção de Cena Juliana Franklin
Centenas de cartazes impressos em preto & branco, colados lado à lado como lambe-lambes, formam um só papel de parede com 80 frases repetidas cobrindo o fundo ou a totalidade do espaço da ação. Os cartazes reproduzem 80 citações de personalidades públicas, de políticos a jogadores de futebol, de socialites à artistas e filósofos, do contexto nacional e global nos últimos 80 anos. Na performance, Dias & Riedweg aparecem sobriamente vestidos e cobertos com máscaras de látex deles mesmos. Durante 40’, os artistas lêem, de forma encenada, 5 contos do escritor suíço Robert Walser (1878-1956), que viveu sob internações manicomiais entre 1907 e 1929. Ao longo da leitura, Dias & Riedweg mostram os cartazes como vírgulas críticas acerca da realidade atual. O potencial irônico, poético e político da performance reside na superposição dos dois textos: o louco Walser lido, e as citações impressas de nossa realidade, enquanto as máscaras ao mesmo tempo neutralizam essa contradição e reforçam o vazio existencial gerado entre os dois textos.
Sala 1

22h

Ratsrepus (2015), de Fabiano Rodrigues
Com Akira Shiroma, Camilla Bologna, Fabiano Rodrigues, Tathy Yazigi.
Na ação, Rodrigues convida três artistas para participarem com ele de um experimento de interferência no universo do skate, onde a identidade do skatista é apagada. Os performers desenvolvem ações utilizando um único skate, deslocando-o assim de sua função e criando padrões inusitados de movimento.
Pátio

27 de julho, quarta-feira

20-23h

The Imbecil (2016), de Fabio Morais
Com Camila Valores e Tiago Luz
Alguém lê um jornal totalmente em branco que tem apenas o título impresso na capa: The Imbecil. O performer lê durante todo o tempo, ora alheio ao entorno, ora interagindo com as pessoas, sempre com o jornal bastante visível para o público. The Imbecil poderá ser adquirido na Banca Tijuana como um resíduo da performance, criando um mecanismo de indução no qual a própria performance é a publicidade do jornal, reproduzindo assim uma das estruturas do capital.
Pátio

Rede (2002), de Lia Chaia
Com Joana Ferraz
Sala de vídeo

Centro de Pesquisa de Ideologia das Imagens (2015), de/com Maurício Ianês
Ianês se coloca instalado na entrada da galeria recebendo os visitantes com quem desenvolve uma conversa. Após esta entrevista pessoal, em que as visões subjetivas de cada participante serão levadas em conta, ele pedirá a este que sugira alguma imagem que simbolize a sua visão da história, da política ou da sociedade contemporânea, local ou global. A partir de uma pesquisa feita na internet, artista e participante selecionarão imagens que serão impressas em formato A4. Posteriormente, as imagens serão distribuídas e ordenadas pelo artista de modo a criar uma narrativa da história atual.
Hall de entrada

Washed Words (2016), de/com Rose Akras
A ação surgiu a partir de uma visita a ilha de Vlieland, localizada no norte da Holanda onde poemas são escritos na areia por pneus de caminhões que transitam pelas praias, desenhando sobre a areia longas linhas. A ação será realizada sobre a fachada da Vermelho.
Fachada

20h30

M (2012), de/com Michelle Rizzo
Ação criada por Michele Rizzo em 2012, M é um projeto em andamento que se transforma a cada nova apresentação. A ação emprega o poema “Eu não sou eu”, de Juan Ramon Jimenez que diz: eu sou esse que anda ao meu lado e que eu não enchergo, a quem às vezes eu consigo visitar, e quem em outras vezes eu esqueço; que permanece calmo e em silêncio quando eu falo, e perdoa gentilmente, quando eu odeio, que caminha onde eu não estou, que permanecerá de pé quando eu morrer.
Sala 1

21h

TACET (2016), de/com Ana Montenegro, Juliana Moraes e Wilson Sukorski
Seguindo uma partitura aural, uma coreógrafa e uma performer organizam movimentos gestuais e de deslocamento - via descrição pré-gravada e ouvida apenas por elas mesmas, enquanto um músico complementa as variações coreográficas trabalhando com sons no limite da percepção. Na ação, deslocamentos se dão na passagem de uma postura à outra, às vezes lentamente, outras com movimentos ágeis e repetitivos que acontecem entre os gestos – no intervalo: TACET – ponto de espera. Os percursos gestuais são cuidadosamente construídos, em combinações que aprofundam a distância emocional entre os corpos.
Sala 1

28 de julho, quinta-feira

20-23h

The Imbecil (2016), de Fabio Morais
Com Camila Valores e Tiago Luz
Alguém lê um jornal totalmente em branco que tem apenas o título impresso na capa: The Imbecil. O performer lê durante todo o tempo, ora alheio ao entorno, ora interagindo com as pessoas, sempre com o jornal bastante visível para o público. The Imbecil poderá ser adquirido na Banca Tijuana como um resíduo da performance, criando um mecanismo de indução no qual a própria performance é a publicidade do jornal, reproduzindo assim uma das estruturas do capital.
Pátio

Rede (2002), de Lia Chaia
Com Joana Ferraz
Sala de vídeo

Centro de Pesquisa de Ideologia das Imagens (2015), de/com Maurício Ianês
Ianês se coloca instalado na entrada da galeria recebendo os visitantes com quem desenvolve uma conversa. Após esta entrevista pessoal, em que as visões subjetivas de cada participante serão levadas em conta, ele pedirá a este que sugira alguma imagem que simbolize a sua visão da história, da política ou da sociedade contemporânea, local ou global. A partir de uma pesquisa feita na internet, artista e participante selecionarão imagens que serão impressas em formato A4. Posteriormente, as imagens serão distribuídas e ordenadas pelo artista de modo a criar uma narrativa da história atual.
Hall de entrada

Washed Words (2016), de/com Rose Akras
A ação surgiu a partir de uma visita a ilha de Vlieland, localizada no norte da Holanda onde poemas são escritos na areia por pneus de caminhões que transitam pelas praias, desenhando sobre a areia longas linhas. A ação será realizada sobre a fachada da Vermelho.
Fachada

20h30

Fuzilamento (2002), de/com Marcelo Cidade
O artista nu lê um texto com o nome de diversas revoluções (sociais, econômicas, políticas, culturais etc). Durante a leitura, Cidade é fuzilado por cimento úmido, pelos observadores da ação.
Sala 1

21h

Blind Dates with the History of Mankind (Performance Suite Sao Paulo), de Peter Baren
A ação emprega textos do livro “Ira e Tempo” de Peter Sloterdijk de forma a tecer um comentário acerca do pensamento do século XXI.
Sala 2

22h

Estudo para festival ao ser supremo: Ato I (Robespierre lecionando sobre a falência revolucionária) Ato II Homenagem a Charlotte Corday e a descarga dos Sans-Culottes), 2016, de Guilherme Peters
Com Cotinz Benhas, Katharina Cotrim, Andea Dip, Eduardo Correa Kissajikian, Nina Veloso, Dori Onnez, Guilherme Peters e Fabiano Rodrigues.
A ação empresta seu título do estudo realizado pelo pintor Jacques-Louis David, sobre um possível retorno do "Festival ao Ser Supremo", elaborado pelo pintor e por Robespierre, na primavera de 1794. O festival foi um desdobramento da religião deísta criada por Robespierre para a República, baseada nos sistemas de crenças e ideias racionalistas e ateias.
Pátio

29 de julho, sexta-feira

20-23h

The Imbecil (2016), de Fabio Morais
Com Camila Valores e Tiago Luz
Alguém lê um jornal totalmente em branco que tem apenas o título impresso na capa: The Imbecil. O performer lê durante todo o tempo, ora alheio ao entorno, ora interagindo com as pessoas, sempre com o jornal bastante visível para o público. The Imbecil poderá ser adquirido na Banca Tijuana como um resíduo da performance, criando um mecanismo de indução no qual a própria performance é a publicidade do jornal, reproduzindo assim uma das estruturas do capital.
Pátio

Rede (2002), de Lia Chaia
Com Joana Ferraz
Sala de vídeo

Centro de Pesquisa de Ideologia das Imagens (2015), de/com Maurício Ianês
Ianês se coloca instalado na entrada da galeria recebendo os visitantes com quem desenvolve uma conversa. Após esta entrevista pessoal, em que as visões subjetivas de cada participante serão levadas em conta, ele pedirá a este que sugira alguma imagem que simbolize a sua visão da história, da política ou da sociedade contemporânea, local ou global. A partir de uma pesquisa feita na internet, artista e participante selecionarão imagens que serão impressas em formato A4. Posteriormente, as imagens serão distribuídas e ordenadas pelo artista de modo a criar uma narrativa da história atual.
Hall de entrada

Washed Words (2016), de/com Rose Akras
A ação surgiu a partir de uma visita a ilha de Vlieland, localizada no norte da Holanda onde poemas são escritos na areia por pneus de caminhões que transitam pelas praias, desenhando sobre a areia longas linhas. A ação será realizada sobre a fachada da Vermelho.
Fachada

4o fracasso | metal (2016), de/com Coletivo Cartográfico (Carolina Nóbrega, Fabiane Carneiro e Monica Lopes)
Montagem da Instalação: Pontogor
Produção Viviane Bezerra
Três placas de ferro de 200 X 100 cm cada apontam para uma estabilidade plástica inicial entre corpos e coisas. Esse equilíbrio, entretanto, se transforma por meio de ações exaustivas, embates inúteis que são puro desgaste formal e energético.
Sala 1

20h30

O artista sem obras: uma visita guiada no nada (2009), de Dora Garcia
Com Michelangelo Miccolis e Fernando Estrada Miranda
A ação “O artista sem obras: uma visita guiada no nada” consiste em uma visita guiada pela exposição de um artista que se recusa a produzir qualquer coisa. O guia da visita, fala sobre este artista sem fornecer aos visitantes qualquer informação. O público é deixado de mãos vazias, pois toda a materialidade dessa exposição parece ter sido esvaziada. O que acontece então, quando o elemento supostamente ativo dessa exposição, o trabalho do artista, é eliminado?
Todo o espaço

21h

Zona de Segurança Pessoal (2016), de/com Enrique Jezik
Na ação, o artista constrói uma zona pessoal de segurança, proteção e isolamento.
Sala 2

Screening & Live Action: French Scene/VERBO 2016, curadoria Agnès Violeau

26 a 29 de julho, 20-23h

Boris Charmatz
Une lente introduction, 2007

Centre national des arts plastiques (CNAP)

ABSALON
Solutions, 1992
n° inv. : FNAC 96563

ABSALON
Bataille, 1993
n° inv. : FNAC 96567

Marie-Ange Guilleminot
La démonstration du Chapeau-Vie à Brooklyn, 1995
n° inv. : FNAC 96580

Marcus Kreiss
Ice Skating in Central Park (Patineurs sur glace à Central Park), 1999
n° inv. : FNAC 99284

Christian Marclay
Mixed Reviews (American Sign Language), 1999 – 2001
n° inv. : FNAC 04-412

Gordon Matta-Clark
Tree Dance, Tree House (Danse de l'Arbre Maison Arbre), 1971
n° inv. : FNAC 01-017

Damir Očko
The Moon shall never take my Voice, 2010
n° inv. : FNAC 2013-0106

Naufus Ramirez-Figueroa
Incremental Architecture, 2015
n° inv. : AP16-1 (56)

Salla Tikkä
Power, 1999
n° inv. : AP12-2 (571)

Claudia Triozzi
Five Years, 2000
n° inv. : AP12-2 (571)

Nil Yalter
La femme sans tête, 1975 Une lente introduce, 1975
n° inv. : FNAC 07-475

Centre national de la danse (CND)

Lamentation, 1930
Coreografia Martha Graham

Waterproof, 1986
Coreografia Daniel Larrieu
Direção Jean François Lecaton

Nos solitudes, 2010
Coreografia Julie Nioche
Direção Laure Delamotte Legrand
(excerto)

Celui qui tombe, 2014
Coreografia Yoann Bourgeois
Direção Louise Narboni

Rapture, 2008
Coreografia e direção Noemie Lafrance

Parades and changes in expansion, 2011
Coreografia Anne Collod
Direção Jacques Hoepffner
(reinterpretação de Parades & Changes, Anna Halprin/1965)
(excerto)

Collection particulière, 2005
Coreografia Maria Donata d’Urso
(excerto)

Sweat ba sweat, 2011
Coreografia Jan Martens
(excerto)

Pindorama, 2014
Coreografia Lia Rodrigues
(excerto)

Posted by Patricia Canetti at 5:59 PM

julho 17, 2016

Convocatória Novas Poéticas 2016 - Inscrições

O Novas Poéticas é um programa de exposição de arte contemporânea que surgiu na Escola de Belas Artes da UFRJ em 2014 e acontece anualmente através de convocatória aberta. É no sentido da experimentação e do desejo espontâneo do encontro e da troca em torno de suas proposições que o Novas Poéticas segue para a sua terceira edição em 2016, com os trabalhos selecionados apresentados na Fundação Museu do Futuro, em Curitiba.

Inscrições até 31 de julho de 2016

APRESENTAÇÃO

​Outros espaços e a produção de si

O Novas Poéticas é um programa de exposição de arte contemporânea que surgiu na Escola de Belas Artes da UFRJ em 2014 e acontece anualmente através de convocatória aberta. Quando surgiu, o projeto trouxe algumas questões essenciais que partiram da sua criação, preocupações de como poderíamos articular as diversas instâncias criativas da EBA-UFRJ, de como fomentaríamos a criação para além das metodologias e avaliações, de como, por extensão, exibiríamos estas produções de modo independente através dos próprios estudantes e também de como efetivaríamos uma troca eficaz que estendesse os limites da própria instituição através de estudantes-artistas-pesquisadores-curadores-educadores das diversas regiões do País.

Motivada por estas reflexões, a primeira edição do programa reuniu o trabalho de 19 artistas de 7 instituições de ensino diferentes. Em 2015, em meio a uma grande deflagração de crises políticas e financeiras no sistema educacional, o projeto deu seu segundo passo como ato de resistência, e com o desafio de efetivar sua proposta de alcançar diálogos expandidos, reafirmando sua importância diante de um cenário conturbado. Com um espaço mais heterogêneo, a segunda edição reuniu trabalhos de 24 artistas de 8 instituições de ensino de arte de 6 Estados do Brasil.

É no sentido da experimentação e do desejo espontâneo do encontro e da troca em torno de suas proposições que o Novas Poéticas segue para a sua terceira edição em 2016, e mais uma vez com novos desafios.

Deslocamentos e a criação de redes de diálogo entre estudantes-pesquisadores das diversas regiões do País são questões a serem expandidas, e nesta nova edição, para além do espaço da Universidade Federal do Rio de Janeiro, com o desejo de romper com um possível confinamento, experimentando novas possibilidades de trocas entre criadores em contextos locais diversos – porém, estabelecendo conexões efetivas – o projeto busca alcançar mais uma vez a produção e a investigação da diferença por meio de cartografias nômades, integrando diferentes protagonistas que estabelecem colaborações em produções que convergem entre a prática artística, a pesquisa acadêmica e a produção autônoma em diferentes Estados.Especificamente em 2016 iremos investigar e produzir ações em um novo território: Curitiba, Paraná.

Sendo um projeto independente mas não totalmente desvinculado da universidade, o Novas Poéticas se vê com a capacidade de articular modos coletivos de ação e produção autônoma, pensando especificamente nos estudantes-pesquisadores que vivenciam o cotidiano acadêmico nas artes. Na plataforma que propomos todos têm a liberdade de construir as diversas condições para que seu trabalho como profissional seja apresentado [1], e o ponto que gostaríamos de tocar é: não apenas pensar nas estratégias que podem ser efetivadas por estes estudantes enquanto profissionais, mas também como estes estudantes ao longo da formação podem ser pensados também como profissionais, não sendo obrigatoriamente necessário a obtenção de um diploma que legitime suas produções, sendo eles potencialmente alguém que se ocupa de todas as condições de exibição do seu trabalho e que inventa seus próprios espaços .

Mais do que isso, a prática profissional parece ocorrer desvinculada do contexto acadêmico, e a valorização da produção teórica em detrimento da produção prática gera uma barreira de alienação na formação dos estudantes que em muitos casos não recebem as mínimas noções sobre mercado, direitos autorais, contratos e leis que fazem parte da atuação profissional, estando na universidade ou não. Estas questões abarcam a amplitude e a complexidade de atuação dos estudantes-profissionais das artes, não desvinculando a duas instâncias de atuação.

Com um novo formato, a terceira edição do Novas Poéticas trará novas abordagens para seu programa junto a exposição final:

– Exposição virtual 3D

Além da exposição com os artistas selecionados em convocatória – que desta vez será realizada na Fundação Museu do Futuro em Curitiba – uma exposição virtual online com as obras selecionadas será inaugurada na mesma data da exposição local e desta forma, será possível a participação de outros espectadores das diversas regiões do País.

– Publicação

O trânsito geopoético, a criação de redes de diálogos e a profissionalização do artista são questões presentes nesta terceira edição e que serão desdobradas em textos publicados por diversos pesquisadores em livro a ser lançado durante o período da exposição final em Curitiba.

– Limited Edition Art

Como mais um desdobramento das questões presentes nesta edição, a parceria com a Limited Edition Art trará um novo formato de exposição para o programa, no qual as obras selecionadas poderão ser adquiridas em evento oficial.

As inscrições para a terceira edição do programa de exposição poderão ser realizadas por meio da convocatória e ficha de inscrição disponíveis no site: https://novaspoeticas.wordpress.com/

Participem!

1 reflexão com origem na fala e texto de Pedro França para o Seminário Longitudes – projeto de grande importância para reflexões presentes no Novas Poéticas – organizado por Mariana Fernandes na Casa do Povo – São Paulo, 2014.

FICHA TÉCNICA

Direção Geral
Philipe F. Augusto

Comissão Curatorial
Germano Dushá
Guilherme Gutman
Pollyana Quintella

Coordenação de Produção
Malu Meyer

Coordenação do Educativo
Isabel Marinho

Design
Bruno Portella

Produção Executiva
Assemblage

Realização
Assemblage
Limited Edition Art
Fundação Museu do Futuro

CONVOCATÓRIA 2016

1. Inscrição

1.1 As inscrições serão gratuitas e estão habilitados a participar desta convocatória estudantes matriculados em Instituições de Ensino Brasileiras com curso correspondente a área de Artes e Humanidades no período de 30 de junho a 31 de julho de 2016. Haverá o direito de prorrogação do prazo pela equipe do projeto.

1.2 A inscrição será feita exclusivamente em ficha de inscrição disponível em http://novaspoeticas.wordpress.com junto ao currículo do artista e deverá ser enviada para o email: projetonovaspoeticas@gmail.com

1.3 Sabendo que as artes visuais constituem um amplo campo de manifestações, quem se inscrever nesta chamada terá ampla liberdade quanto às linguagens da arte contemporânea, sendo considerado que os trabalhos selecionados serão apresentados na Fundação Museu do Futuro, Curitiba - Brasil.

1.4 O Artista poderá inscrever até 3 trabalhos, podendo ser selecionado um ou mais pela comissão curatorial do programa.

1.5 Na inscrição de trabalhos de coletivos de artistas, apenas um membro deverá constar como responsável pela inscrição, sendo identificado como representante do grupo.

1.6 Os trabalhos deverão ser apresentados completos no ato da inscrição, não sendo permitido alterações ou complementações fora do período de inscrições.

1.7 Os artistas participantes do programa de exposição NOVAS POÉTICAS 2016 deverão concordar com a possibilidade de venda das obras selecionadas.

1.8 O valor das obras será negociado e definido caso a caso, levando em conta práticas de mercado, o estágio da carreira do artista, e a avaliação da obra pela comissão de seleção do programa de exposição NOVAS POÉTICAS 2016.

1.9 A venda das obras selecionadas para a exposição será feita sob acordo e contrato pré-estabelecido com valor de 50% para o artista e 50% para a Limited Edition Art, empresa especializada na venda de obras de arte.

1.9 Na inscrição dos trabalhos deverão conter:

a) ficha de inscrição devidamente preenchida;
b) breve texto introdutório sobre o trabalho e técnicas utilizadas;
c) memorial descritivo técnico sobre a montagem do trabalho;
d) no caso de trabalhos em vídeo ou performance, descrever os materiais necessários e utilizados na realização;
e) currículo resumido do artista.

2. Seleção

2.1 A seleção será realizada por uma comissão de seleção composta por até 5 membros convidados, jovens curadores, críticos e artistas.

2.2 A comissão de seleção do programa de exposição NOVAS POÉTICAS 2016 não irá aceitar as inscrições que não estejam de acordo com os termos e condições da presente convocatória.

2.3 Os critérios norteadores da seleção dos artistas contemplados para esta convocatória são:

a) qualidade e excelência dos trabalhos;
b) qualidade artística e poética, ineditismo da proposta e coerência conceitual;
c) clareza na descrição dos trabalhos inscritos;
d) viabilidade de montagem;

2.4 O resultado do processo seletivo será divulgado no site http://novaspoeticas.wordpress.com até 30 de agosto de 2016. Todos os artistas selecionados serão comunicados por e-mail ou telefone.

3. Montagem

3.1 Caberá exclusivamente à Comissão Curatorial as decisões de ordem conceitual, de expografia e montagem da exposição NOVAS POÉTICAS 2016.

3.2 As obras selecionadas serão montadas pela equipe de produção deste projeto, podendo ser acompanhada pelos artistas selecionados.

3.3 Equipamentos eletrônicos e demais materiais necessários à apresentação das obras, como molduras, ampliações, chassis e demais materiais serão fornecidos pelos artistas, sendo de sua total responsabilidade.

3.4 Todo e qualquer custo referente ao envio e devolução de obras é de responsabilidade do artista. A produção do evento irá auxiliar os participantes.

3.5 Projetores e aparelhos reprodutores de vídeo poderão ser fornecidos pela produção do projeto para trabalhos em vídeo.

3.6 Os objetos artísticos que utilizem instalações ou intervenções deverão vir acompanhados de desenhos esquemáticos, representações gráficas e explicações sobre montagem e manuseio.

4. A Exposição

4.1 A exposição do programa de exposição NOVAS POÉTICAS 2016 será realizada durante o mês de outubro de 2016 na Fundação Museu do Futuro em Curitiba, podendo ser alterado o local pela produção do evento em aviso oficial.

4.2 Trabalhos selecionados e expostos somente poderão ser comercializados e retirados do local após o término da exposição.

4.3 O programa de exposição NOVAS POÉTICAS 2016 não se responsabiliza por quaisquer danos causados às obras durante todo o período de exposição, sendo oferecida as condições minímas de preservação das obras e do local onde acontecerá a exposição.

5. Divulgação

5.1 A produção do material gráfico da exposição será realizada sem qualquer custo ao artista. O programa de exposição NOVAS POÉTICAS 2016 se responsabiliza pela divulgação da exposição através de material gráfico impresso e online.

5.2 O artista deverá deter os direitos de imagens das obras expostas ou fornecidas para divulgação.

5.3 Os artistas selecionados licenciam automaticamente seus direitos autorais à produção do evento para possível reprodução das obras com fins de divulgação em formato impresso, online e na imprensa.

6. Disposições Gerais

6.1 Esclarecimentos sobre esta convocatória serão prestados pelo email: projetonovaspoeticas@gmail.com

6.2 O ato de inscrição implica a automática a plena concordância com todos os termos desta convocatória.

6.3 As decisões da Comissão de Seleção/Curadoria serão definitivas e irrecorríveis.

Rio de Janeiro, 30 de junho de 2016

FONTE: convocatória 2016

Posted by Patricia Canetti at 11:43 AM

julho 11, 2016

Transborda Brasília: Prêmio de Arte Contemporânea - Selecionados

A organização do Transborda Brasília – Prêmio de Arte Contemporânea divulga a lista dos artistas selecionados para a segunda edição da premiação. Foram escolhidos 20 trabalhos pelo júri de seleção que se reuniu em Brasília, entre os dias 21 e 22 de maio, para examinar os mais 400 trabalhos inscritos por artistas visuais de todo o Distrito Federal e das cidades que compõem o entorno de Brasília.

Os artistas selecionados receberão uma ajuda de custo no valor de R$500,00 (quinhentos reais) cada, receberão acompanhamento crítico com um dos membros da comissão de seleção e concorrerão a três prêmios de aquisição no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) cada e a uma bolsa de estudos para o curso Dynamic Encounters Brasil, com duração de 3 a 5 dias, cada.

De 12 de julho a 21 de agosto, a Caixa Cultural Brasília receberá uma mostra com os trabalhos dos 20 artistas selecionados. O anúncio dos três primeiros colocados acontecerá no dia 16 de agosto, quando também será lançado o catálogo da exposição. O Transborda Brasília – Prêmio de Arte Contemporânea é uma realização de Bruna Neiva e Virgínia Manfrinato, com patrocínio da CAIXA e apoio do Correio Braziliense e Tribo 12.

Júri de seleção: Agnaldo Farias (SP), Divino Sobral (GO), Fernanda Lopes (RJ), Marilia Panitz (DF) e Moacir dos Anjos (CE).

Artistas selecionados

Adriana Vignoli - Brasília – DF
André Vechi - Brasília – DF
Bárbara Mangueira - Brasília – DF
Cecilia Bona - Brasília – DF
Coletivo Desculpinha - Cainan Rodrigues, Danna Lua Irigaray, Diego Torres, Heron Prado, Jan Araújo, Kabe Rodríguez, Livia Viganó, Nana Bittencourt, Rodrigo Koshino, Taís Koshino, Thalita Perfeito, Yuri Thevenard - Brasília – DF
Coletivo Dueto – Ary Nunes Coelho e Luisa Günther - Brasília – DF
David Almeida - Brasília – DF
Diego Bresani - Brasília – DF
Humberto Araújo - Águas Claras – DF
Julio Lapagesse - Brasília – DF
Lucas Las-Casas - Brasília – DF
Luciana Paiva - Brasília – DF
Luiz Olivieri - Brasília – DF
Matias Mesquita - Brasília – DF
Obá - Vicente Pires – DF
Paul Setúbal - Águas Claras – DF
Sinclair Ferreira Maia - Brasília – DF
Taigo Meireles - Brazlândia – DF
Thales Noor - Brasília – DF
Virgílio Neto - Brasília – DF

Posted by Patricia Canetti at 11:07 AM