Página inicial

Salões & Prêmios

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
salões & prêmios:

Arquivos:
As últimas:
 

junho 11, 2008

Selecionados 59º Salão de Abril

Selecionados 59º Salão de Abril - Arte: Desejo e Resistência
A. Rocha - Fortaleza (CE)
Adriane Hernandez - Porto Alegre (RS)
Alex Benedito dos Santos - Jaboticabal (SP)
Alexandre B. - Belo Horizonte (MG)
Amanda Mei - São Paulo (SP)
Ana Aita - Porto Alegre (RS)
Bruno Faria - Belo Horizonte (MG)
Caio Danieli de Araújo - Fortaleza (CE)
Camila Barbosa - Santa Catarina (SC)
Célia Macedo - São Paulo (SP)
Charles Kltzke - Curitiba (PR)
Claudia Sampaio - Fortaleza (CE)
Claudia Sandoval - São Paulo (SP)
Diego de Sousa Santos - Caucaia (CE)
Evandro Prado - Campo Grande (MS)
Gentil Barreira - Fortaleza (CE)
Geraldo Zamproni - Curitiba (PR)
Gilles W. Robert - Fortaleza (CE)
Gracielly Dias - Fortaleza (CE)
Heloísa Etelvina - São Paulo (SP)
José Maringille - São Paulo (SP)
Ivanize Braga - Fortaleza (CE)
Járed Domício - Fortaleza (CE)
Jussara Correia - Fortaleza (CE)
Luiz Sales - Fortaleza (CE)
Meire Guerra - Fortaleza (CE)
Michel Zózimo - Porto Alegre (RS)
Milena Travassos - Fortaleza (CE)
Nirvado Victoriano - Fortaleza (CE)
Olivia Niemeyer - Campinas (SP)
Paulo Mendes Faria - Petrópolis (RJ)
Pedro David - Belo Horizonte (MG)
Ricardo E. Machado - Curitiba (PR)
Rogério da Silva Dias - Petrolina (PE)
Solange Pompeu - Fortaleza CE
Simone Barreto - Fortaleza (CE)
Sônia Guralh - Fortaleza (CE)
Tainá Azeredo - São Paulo (SP)
Talita Caselato - Campinas (SP)
Themis Memória - Fortaleza (CE)
Victor de Castro - Fortaleza (CE)
Waléria Américo - Fortaleza (CE)
Weaver Lima - Fortaleza (CE)
Vara Dewachter - São Paulo (SP)
Yukie Hori - São Bernardo do Campo (SP)

Comissão Organizadora - Curadoria Geral: Maíra Ortins e Paulo Amoreira
Comissão Julgadora - Curadoria Conceitual: Ricardo Resende, Eugenio Valdés e Siegbert Franklin

Coordenação de Artes Visuais
Rua Conde D’eu 560, Centro, Fortaleza - CE 60055070
www.fortaleza.ce.gov.br
www.salaodeabril.org
59º Salão de Abril: 11 de setembro e 21 de outubro de 2008


Parte integrante do calendário oficial da Cultura da cidade, o Salão de Abril é uma realização da Prefeitura Municipal de Fortaleza, através da Secretaria de Cultura de Fortaleza (SECULTFOR). Desde sua primeira edição realizada em 1943, o Salão de Abril vem se estabelecendo com um dos mais tradicionais do País, e um instrumento importante para a difusão da produção artística local e sua ligação com artistas de todo o território nacional.

Os 461 trabalhos inscritos na 59ª edição do Salão do Abril passaram pelo olhar apurado dos curadores Ricardo Resende, Andrés Hernández e Siegbert Franklin, nos últimos dias 08, 09 e 10 de junho. Do total de inscritos, 45 foram selecionados para compor esta edição (veja a lista completa logo abaixo), entre desenhos, esculturas, gravuras, instalações, fotografias, objetos, pinturas, performances, intervenções urbanas e videoarte. As obras estarão expostas no Centro de Referência do Professor e nos terminais de ônibus do Papicu e Siqueira, entre os dias 11 de setembro e 21 de outubro.

Além de integrar a mostra oficial, cada artista selecionado será agraciado com cachê no valor de R$ 1,5 mil (Hum Mil e Quinhentos Reais), algo inédito no Salão, que optou por ampliar a quantidade de selecionados, em detrimento dos três prêmios concedidos na edição anterior, no valor de R$ 3 mil cada um, para os trabalhos de maior destaque.

"Na 59ª edição do Salão de Abril eliminamos o caráter competitivo da exposição para dar espaço a um número maior de artistas brasileiros, mantendo o caráter nacional da mostra instaurado no ano passado", explicou Maíra Ortins, da curadoria geral e da comissão organizadora do Salão.

A mostra irá contar com obras de diversas regiões do País. Os estados com o maior número de selecionados são Ceará (21) e São Paulo (11), seguidos por Rio Grande do Sul (03), Minas Gerais (03), Paraná (03), Santa Catarina (01), Mato Grosso do Sul (01), Pernambuco (01) e Rio de Janeiro (01). Para Ricardo Resende a quantidade e a qualidade das inscrições reforçam a importância conquistada pelo Salão no Ceará e no restante do Brasil. “Fortaleza é considerada hoje um pólo de arte contemporânea nacional”, disse.

Já Andrés Hernández falou sobre os critérios de seleção. “Observamos a qualidade do trabalho juntamente com a possibilidade de ocupar um dos espaços onde a mostra irá acontecer”, disse. O mesmo argumento foi utilizado por Resende, que afirmou ter optado “por trabalhos que vão facilitar a fruição da exposição”. Siegbert lamentou ter de deixar outras tantas inscrições de fora da Mostra. “É muito difícil, diante de obras tão boas, ter de selecionar menos de 10% dos trabalhos inscritos”, afirmou.

Com o tema Arte: Desejo e Resistência, a 59ª edição do Salão de Abril manteve sua abrangência nacional e trouxe novidades, a principal delas diz respeito à descentralização do evento, que esse ano incorpora ao circuito exibidor dos trabalhos selecionados espaços não-convencionais, como os terminais de ônibus. A iniciativa vem afirmar uma política de democratização do acesso à produção artística contemporânea.

A comissão julgadora, por sinal, trabalhou ainda na curadoria conceitual do Salão, assumindo a responsabilidade de definir a disposição dos trabalhos, distribuindo-os entre os locais de realização do Salão. O projeto museográfico desses lugares, por sua vez, está a cargo do arquiteto André Scarlazzari, um dos especialistas mais bem renomados do Brasil. Outra novidade da exposição é o reforço na segurança, que será feita por 80 homens, alternadamente em diferentes turnos, e na monitoria, que irá contar com um total de 42 monitores.

Para participar da seleção, as obras deveriam ser inéditas, tendo sido produzidas a partir de 2006. Os artistas precisaram preencher uma ficha de inscrição e apresentar um portfólio, com um dossiê das obras candidatas ao Salão e currículo. Os artistas que foram premiados na 58ª edição da mostra não puderam participar este ano. A proposta do Salão de Abril de 2008 é resgatar uma política que contemple o desejo inquieto, questionador, que quer transformar, mudar; que amplia as possibilidades da arte.

Posted by João Domingues at 11:43 AM