Página inicial

Salões & Prêmios

 


agosto 2017
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    
Pesquise em
salões & prêmios:

Arquivos:
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
dezembro 2016
novembro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
maio 2016
abril 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
janeiro 2013
dezembro 2012
novembro 2012
outubro 2012
setembro 2012
agosto 2012
julho 2012
junho 2012
maio 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
janeiro 2012
novembro 2011
outubro 2011
setembro 2011
agosto 2011
julho 2011
junho 2011
maio 2011
abril 2011
março 2011
fevereiro 2011
janeiro 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
agosto 2010
julho 2010
junho 2010
maio 2010
abril 2010
março 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
outubro 2009
setembro 2009
agosto 2009
julho 2009
junho 2009
maio 2009
abril 2009
março 2009
fevereiro 2009
janeiro 2009
dezembro 2008
novembro 2008
outubro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
junho 2008
maio 2008
abril 2008
março 2008
fevereiro 2008
janeiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
setembro 2007
agosto 2007
julho 2007
junho 2007
maio 2007
abril 2007
março 2007
fevereiro 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
novembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
outubro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
julho 2004
junho 2004
maio 2004
As últimas:
 

março 9, 2005

Rumos Itaú Cultural 2005 - arte contemporânea e a educação não-formal

Rumos Artes Visuais e Rumos Educação Cultura e Arte
Arte contemporânea e a educação não-formal

Curadoria de Aracy Amaral, equipe com coordenação de Lisette Lagnado, formada por Cristiana Tejo, Luisa Duarte e Marisa Mokarzel

INSCRIÇÕES PRORROGADAS

- Para Artes Visuais, até 15 de junho de 2005

- Para Educação Cultura e Arte, até 23 de julho de 2005

Itaú Cultural
Avenida Paulista 149, São Paulo - SP
Estação Brigadeiro do metrô
11-3268-1776/1777 ou atendimento@itaucultural.org.br
Ficha de inscrição: www.itaucultural.org.br


Itaú Cultural abre terceira edição do Rumos Artes Visuais e lança Rumos Educação Cultura e Arte

O programa que premia talentos vai mapear a recente produção de arte contemporânea brasileira e iniciativas de educação não-formal que colocam a cultura e a arte a serviço da inclusão social

Criado em 1997 para incentivar a criação artística brasileira, apoiando a formação de talentos emergentes e a produção e difusão de suas obras, o programa Rumos Itaú Cultural abre seu processo de seleção anual dia 7 de março. Este ano serão contempladas duas áreas: a arte contemporânea e a educação não-formal. De 7 de março a 1º de junho, o Rumos vai receber inscrições para a categoria Artes Visuais, de artistas cuja carreira tenha começado a partir dos anos 90, com produção recente ou projetos inéditos. Educadores que trabalham com cultura e arte para promover o desenvolvimento humano e a inserção social de crianças e jovens podem inscrever-se na categoria Educação Cultura e Arte, de 7 de março a 22 de junho. A ficha de inscrição está disponível a partir desta terça no site www.itaucultural.org.br

Paralelamente, ao longo de 2005, o programa realiza a difusão das categorias mapeadas no ano passado: Música, Literatura-Audioficções e Jornalismo Cultural. De 5 a 13 de março, ocorre a primeira temporada da Mostra Rumos Itaú Cultural Música, em São Paulo, com dezesseis dos 50 talentos selecionados. Ainda no primeiro semestre, será lançada a Cartografia Rumos Itaú Cultural - uma caixa de 10 CDs com duas músicas de cada artista e as audioficções premiadas em Literatura. No segundo semestre, começa a ser veiculada a produção do laboratório de estudantes selecionados na categoria Jornalismo Cultural.

Rumos Visuais Itaú Cultural

A proposta do Rumos Itaú Cultural Artes Visuais é garimpar o melhor da produção contemporânea em todo o Brasil. Com base na realidade de cada região, o programa tem o objetivo de mapear, diagnosticar e fomentar a produção visual, detectando suas direções e apresentando os resultados em exposições e um catálogo geral analítico.

Trata-se da terceira edição do programa, que iniciou o diagnóstico da produção nacional em 98 e foi a campo novamente em 2001. Em duas edições recebeu 3071 inscrições, chamando a atenção do meio artístico e da mídia para o trabalho de 153 artistas como Caio Reisewitz (SP), Caetano Dias (BA), Jorge Fonseca (MG), Juliana Stein (PR), David Cury (RJ), Adriana Boff (RS), só para citar alguns.

Serão selecionados 60 portifólios que vão compor o Mapeamento Nacional da Produção Emergente 2005/2006, a ser exibido em uma grande exposição em São Paulo, em recortes curatoriais itinerantes, em livro e no site da instituição. A premiação inclui ainda a concessão de bolsas-ateliê no Brasil e exterior para artistas que se destacarem durante o programa, em número e valor a serem definidos posteriormente.

A coordenadora curatorial desta edição é Aracy Amaral, conceituada historiadora e curadora, que supervisionará a etapa de mapeamento, seleção e palestras que ocorrerão no período das inscrições. De março a junho, a equipe formada por Lisette Lagnado (curadora-coordenadora), Cristiana Tejo, Luisa Duarte e Marisa Mokarzel visitará todas as capitais brasileiras e algumas cidades do interior. Além de investigar o cenário artístico regional, tem a missão de divulgar a oportunidade e realizar, em alguns locais, palestras e/ou debates com a participação de críticos, teóricos, curadores e o coordenador geral do programa Rumos Artes Visuais, Marcelo Monzani.

A inscrição será feita mediante preenchimento de ficha e envio de portifólio com obras produzidas a partir de 2003 ou inéditas - entre fotografias, esculturas, objetos, pinturas, gravuras, desenhos, instalações, videoinstalações, site specifics, intervenções, novas tecnologias e performances.

Rumos Itaú Cultural Educação Cultura e Arte

Desde 1990, as lacunas deixadas pela falta de investimento na formação de professores e de espaços adequados para a educação formal fizeram crescer no país um ensino que extrapola as convenções de idade, de espaço e de exigências dos órgãos reguladores. Sem a preocupação de desenvolver um currículo pré-definido, mas com o objetivo de enriquecer a biografia de crianças, adultos e idosos por meio da arte e da cultura, a chamada educação não-formal já é uma realidade no país, que vem crescendo por iniciativa de movimentos sociais e organizações não-governamentais. Neste contexto, emerge a figura de um novo educador, seja em grandes cidades ou nos confins do Brasil, ensinando e resgatando valores culturais e inserindo indivíduos carentes em uma nova dimensão social. São esses educadores que o programa pretende mapear e, posteriormente, apoiar, investindo em capacitação e difusão, e formando redes para a troca dessas experiências.

A primeira edição do programa Rumos Itaú Cultural Educação Cultura e Arte visa estimular educadores de todo o país que estão desenvolvendo trabalhos com arte e cultura em educação não-formal, a partir de 2002. Os projetos devem contribuir para a construção da cidadania por meio do ensino da arte, com estratégias criativas e didáticas, considerando o número de pessoas atendidas e o impacto que têm na comunidade.

Serão escolhidos até cinco educadores, que participarão de uma série de ações de formação - cursos, workshops e palestras - e também de ações de articulação com instituições e profissionais da área. O programa prevê também a publicação dos relatos das experiências dos selecionados na série Cadernos de Educação e Cultura e no site do Itaú Cultural, em 2006. Além disso, haverá um prêmio em dinheiro: 5 mil reais para o educador e 10 mil reais para a instituição onde trabalha.

Para participar, é necessário preencher o formulário com dados para inscrição e orientações para a descrição da experiência do educador, disponível no site do Itaú Cultural a partir de 7 de março. A avaliação será feita por um comitê de seleção e uma comissão julgadora formados por profissionais da área, ambas independentes e com critérios pré-definidos.

Histórico

O Rumos Itaú Cultural é um dos mais abrangentes programas de estímulo à produção artística e cultural do Brasil. Pioneiro no mapeamento da produção artística contemporânea, já apoiou o desenvolvimento de 457 projetos em Artes Visuais, Cinema e Vídeo, Música, Dança, Literatura, Mídia Arte, Literatura-Audioficções e Jornalismo Cultural. Desde a sua criação, em 1997, até hoje, levou a obra de mais de mais de 750 artistas a mais de 1,5 milhão de pessoas.

Em 1998, foi aberto o edital de inscrições para o Rumos Itaú Cultural Artes Visuais, uma iniciativa que estruturava o trabalho desenvolvido desde a década de 1970 com as Itaugalerias, em diversas cidades do país. Nos anos seguintes, o programa foi expandido para outras áreas: Literatura e Mídias Interativas (1999), Dança e Música (2000). Em 2001, lançou a segunda edição dedicada às artes visuais.

Rumos Artes Visuais edições 1999/2000 e 2001/2003 - estrutura, ações, produtos e selecionados

Mapeamento
Por meio de editais de\inscrição e visitas de curadores a ateliês de artistas.

Fomento
Incentivo à produção dos artistas selecionados e à elaboração de textos críticos por curadores.

Formação
Workshops, palestras e bolsas de estudo para artistas e curadores no exterior.

Difusão
Montagem de exposições em vários Estados e inserção de dados sobre os artistas pré-selecionados e selecionados no site do instituto.

Ações
27 exposições em itinerância por 33 cidades; 15 palestras; 6 workshops; 3 performances; ateliê-residência em Paris para dois artistas e viagem de pesquisa a Londres e Bilbao para um curador; e cadastro dos artistas no site da instituição, incluindo os pré-selecionados.

Produtos
2 livros com todos os trabalhos selecionados e catálogos de todas as mostras das duas edições: Abertura e Ecos; Arte e Política: Isto São Outros 500; Arte: Sistema e Redes; As Bordas do Vazio; Contra-Imagem; Desconcertos da Forma; Deslocamentos; Em Torno do Corpo; Estranhamento; Fotografia: O Espelho Infiel; Grafias do Lugar; Manifesto das Indiferenças; O Desconforto da Forma; O Discurso do Choque; O Olhar em Movimento; O Plano Ampliado; Olhar Além; Pintura: Repertórios Alternativos; Poéticas da Atitude: O Transitório e o Precário; Pupilas Dilatadas; Risíveis Humores; Rumos da Nova Arte Contemporânea Brasileira; Sobre(A)ssaltos; Tempo, Corpo, Corpo, Meio; Vertentes Contemporâneas; e Vertentes da Produção Contemporânea.

Artistas selecionados por Estado

Amapá
Arthur Leandro

Amazonas
Janaina Barros, Roosivelt Pinheiro e Sérgio Figueiredo Júnior

Bahia
Caetano Dias, Iuri Sarmento, Maxim Malhado e Paulo Pereira

Ceará
Enrico Rocha, Francisco Zanazanan, Herbert Rolim e Járed Domício

Distrito Federal
André Santangelo, Gustavo Magalhães, Julio Lopes, Loló Paiva, Luciana Crepaldi, Marcelo Feijó, Marta Penner, Milton Marques, Nazareno, Oziel Araujo, Rodrigo Paglieri e Walter Menon

Espírito Santo
Elisa Queiroz, Juliana Morgado, Roberto Banhos e Rosana Paste

Goiás
Divino Sobral, Edney Antunes, Enauro, Paulo Jordão e Rodrigo Godá

Maranhão
Val

Minas Gerais
Carla Linhares, Daniella Penna, Denilson Rugsvann, Franz Manata, Frederico Câmara, Genesco Alves, Jorge Fonseca, Laura Belém, Luiz Flávio Silva, Marta Neves e Rodrigo Borges

Pará
Cláudia Leão, Mariano Klautau Filho, Natália Coutinho

Paraíba
Fabiano Gonper, Mário Simões, Martinho Patrício

Paraná
Gabriele Gomes, Juliana Stein, Karina Marques, Laércio Redondo, Luciano Mariussi, Luiz Carlos Brugnera, Marcelo Scalzo e Marcos Jorge

Pernambuco
Carlos Mélo, Giovanna Pessoa, Ismael Portela, Jeanine Toledo, Jeims Duarte, José Patrício, Marcelo Coutinho, Marcelo Silveira, Oriana Duarte, Paulo Meira e Renata Pinheiro

Rio de Janeiro
Adriana Maciel, Adriana Varella, Alexandre Vogler, Ana Laet, Beatriz Pimenta, Bruno de Carvalho, Cinthia Marcelle e Marilá Dardot, Clarissa Campello, Daniel Whitaker, David Cury, Ducha, Edson Barrus, Eduardo Costa, Enrica Bernardelli, Fábio Carvalho, Felipe Barbosa, Frederico Dalton, Gabriela Machado, Jarbas Lopes, Leila Danziger, Lúcia Fetal, Michel Groisman, Nathalie Nery, Regina de Paula, Ricardo Ventura e Rosana Ricalde

Rio Grande do Sul
Adriana Boff, André Severo, Evermondo Guimarães, Glaucis de Morais, Helene Sacco, Hélio Fervenza, Jorge Menna Barreto, Kátia Prates, Lucas Levitan, Maria Helena Bernardes, Maria Ivone dos Santos, Mima Lunardi, Paula Krause, Rosalice Silva, Téti Waldraff, Tiago Rivaldo e Vilma Sonaglio

Roraima
Silvia Feliciano

Santa Satarina
Fabiana Wielewicki, Franzoi, Carlos Alberto, Jorge Ferro, Letícia Cardoso,Raquel Stolf

São Paulo
Amilcar Packer, Caio Machado, Caio Reisewitz , Carla Zaccagnini, Carlos Pires, Christine Liu, Débora Bolsoni, Domitília Coelho, Edouard Fraipont, Fabiano Marques, Fabio Faria, Gabriela Ficher, Giancarlo Lorenci, Gilberto Mariotti, Graziela Kunsch, Gustavo Lourenção, João Loureiro, Leya Mira Brander, Marcelo Cidade, Marcius Galan , Monica Schoenacker, Odires Mlászho, Orlando Maneschy, Paula Perissinotto, Paulo D'Alessandro, Rafael Assef, Raquel Garbelotti, Ricardo Costa, Thiago Bortolozzo, Tonico Lemos Auad, Valérie Dantas Mota, Vicente Martinez e Wagner Morales


FICHAS TÉCNICAS RUMOS ARTES VISUAIS

Edição 1999/2000

Coordenação: Maria Eugênia Saturni; Curadores-Coordenadores: Angélica de Moraes, Daniela Bousso e Fernando Cocchiarale

Edição 2001/2003

Coordenação: Marcelo Monzani e Maria Eugênia Saturni; Coordenador da Equipe Curatorial: Fernando Cocchiarale; Curadores-Coordenadores: Cristina Freire, Jailton Moreira e Moacir dos Anjos

Edição 2005/2006

Coordenação: Marcelo Monzani; coordenador da equipe curatorial: Aracy Amaral; curador-coordenador: Lisette Lagnado; curadores: Cristiana Tejo, Luisa Duarte e Marisa Mokarzel

Posted by Patricia Canetti at 10:28 AM | Comentários(7)
Comments

prezada patrícia

como artista brasileiro fico muito feliz em ver este tipo de iniciativa, valer lembrar que foi implantado na gestão de ricardo ribenboim que não foi citado em seu texto. creio que caberia uma inserção.
hg

Posted by: hermuth gripp at março 9, 2005 1:27 PM

è muito bom saber que teremos o trabalho de curadoria de Lizette Lagnado.

Posted by: André at março 11, 2005 4:39 PM

Muito importante essa iniciativa,espero que continue,pos amentaremos um intercambio cultural em todo o país e isso é muito irriquecedor.
Meire Guerra,Fortaleza-CE.

Posted by: Meire Guerra at março 14, 2005 11:45 AM

sou artista plástica, moro no mato grosso e gostaria de participar da avaliação dos trabalhos para este programa Rumos Culturais do Itaú. Por favor gostaria de mais informações. obrigada Mari Bueno

Posted by: mari bueno at março 30, 2005 7:19 PM

olá!
Gostaria de saber mais detalhes sobre esse lindo projeto, sou produtota e interesei muito por ele.
entrem em contato por favor.
abraços
Lesliane

Posted by: lesliane assis at março 31, 2005 11:01 PM

Fico muito contente, em saber que tem uma pessoa seria, sencivel, e profissional como a Lisete Lagnado no rumos Itau 2005.
Conheci em 1996 numa visita do projeto antactica artes com a folha, do qual a Lisete fez parte, e pode mostrar meu trabalho a mesma, na cidade de Joao Pessoa paraiba, hoje vivo e divido meu trabalho entre Joao Pessoa paraiba, e Berlim Alemanha.
Parabens o Itau por ter escolhido uma pessoa coma a Lisete Lagnado

Posted by: Flauberto Artista Plastico at abril 7, 2005 3:28 PM

Desde a sua primeira edição, que o projeto "Rumos Itaú Cultural Artes Visuais", vem se destacando pela proposta singular de possibilitar a visualização da arte contemporânea brasileira produzida nos diversos "cantos e recantos" do país, uma vez que a proposta visa "garimpar o melhor da produção contemporânea em todo o Brasil", a partir da "realidade de cada região", e tem como objetivo "mapear, diagnosticar e fomentar a produção visual".
Acreditamos que o projeto vem preenchendo, pouco a pouco, o seu objetivo e, o mais importante, vem preenchendo uma grande lacuna no contexto das artes plásticas no Brasil, principalmente porque procura direcionar o seu olhar para as ambigüidades e as diferenças que compõem e caracterizam o Brasil. Pois, como sabemos, existem vários "Brasis": um Brasil do litoral e um Brasil do interior; um Brasil urbano, de grandes metrópoles e um outro rural, ainda provinciano, ainda colonizado; existe um Brasil indígena, um Brasil europeu e um outro africano, um Brasil de largas fronteiras e muitas culturas; existe um Brasil quase pré-histórico, artesanal e um outro industrializado, informatizado, invadido pela robótica e pelos celulares; existe um Brasil da Avenida Paulista, do Sambódromo na Marquês de Sapucaí e um outro Brasil do Pantanal, dos Cerrados, das Caatingas, dos Pampas, das Florestas e das Chapadas. Nesse Brasil contemporâneo, plural, fragmentado, pós-moderno, não existe uma única visualidade, mas sim diversas visualidades, construídas e inventadas a partir da manipulação de signos naturais e culturais de diversas regiões.
Assim, mais uma vez, o projeto "Rumos Itaú", nessa sua terceira edição - sob a competente Curadoria de Aracy Amaral e a equipe coordenada por Lisette Lagnado, formada por Cristiana Tejo, Luisa Duarte e Marisa Mokarzel - promete desvendar uma outra face da arte brasileira contemporânea, ainda não muito conhecida, ao priorizar uma geração que começou a produzir e mostrar o seu trabalho na década de 1990. Referente à arte contemporânea na primeira metade da década de 1990, gostaria de mencionar um outro projeto, que também foi muito importante na tentativa de "mapear" a arte brasileira contemporânea. Trata-se do "I Painel SEBRAE da Arte Brasileira Contemporânea", realizado em 1994 nas cidades de Brasília e São Paulo, sob a Curadoria de Ana Helena Curti. A seleção dos trabalhos foi feita por Ana Helena Curti e Kátia Canton, abrangendo todos os estados do Brasil. Infelizmente foi o primeiro e único painel, mas por meio dele é possível vislumbrar uma pequena parcela da riqueza plástico-visual produzida em cada região do país, com seus imaginários singulares e seus manifestos particulares.
Mais uma vez, parabéns pela iniciativa do projeto “Rumos Itaú Cultural Artes Visuais”
Atenciosamente,
PAULO RIGOTTI
(Arqueólogo, artista plástico, professor e pesquisador de história da arte em MS)

Posted by: Paulo Rigotti at abril 12, 2005 7:49 AM
Post a comment ALTERADO!









Remember personal info?