Página inicial

Blog do Canal

o weblog do canal contemporâneo
 


junho 2020
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        
Pesquise no blog:
Arquivos:
junho 2020
maio 2020
abril 2020
março 2020
fevereiro 2020
janeiro 2020
dezembro 2019
novembro 2019
outubro 2019
setembro 2019
agosto 2019
julho 2019
junho 2019
maio 2019
abril 2019
março 2019
fevereiro 2019
janeiro 2019
dezembro 2018
novembro 2018
outubro 2018
setembro 2018
agosto 2018
julho 2018
junho 2018
maio 2018
abril 2018
março 2018
fevereiro 2018
janeiro 2018
dezembro 2017
novembro 2017
outubro 2017
setembro 2017
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
fevereiro 2017
janeiro 2017
dezembro 2016
novembro 2016
outubro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
junho 2016
maio 2016
abril 2016
março 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
dezembro 2015
novembro 2015
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
dezembro 2014
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
dezembro 2013
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
setembro 2012
agosto 2012
junho 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
novembro 2011
setembro 2011
agosto 2011
junho 2011
maio 2011
março 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
junho 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
maio 2009
março 2009
janeiro 2009
novembro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
maio 2008
abril 2008
fevereiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
agosto 2007
junho 2007
maio 2007
março 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
junho 2004
maio 2004
abril 2004
março 2004
janeiro 2004
dezembro 2003
novembro 2003
outubro 2003
agosto 2003
As últimas:
 

maio 7, 2020

Fortes D’Aloia & Gabriel na Frieze New York 2020

Role a página para ver uma seleção de imagens de obras que participam deste ano da Frieze / Scroll down to see a selection of images of artworks participating in this year's edition of Frieze

A seleção da Fortes D’Aloia & Gabriel para Frieze New York 2020 aborda a complexidade da vida na cidade e tudo o que circula no ambiente urbano, acompanhando o fluxo de dinheiro, bens e informações através das obras de Agnieszka Kurant, Bárbara Wagner e Benjamin De Burca, Erika Verzutti, Gusmão e Paiva, Jac Leirner, Janaina Tschäpe, Leda Catunda, Luiz Zerbini, Marina Rheingantz, Rivane Neuenschwander, Rodrigo Cass, Sara Ramo, Tiago Carneiro da Cunha e Yuli Yamagata. Enquanto atravessamos o limiar de um admirável mundo novo, a arte continua sendo uma maneira de refletir a realidade e mostrar como o desejo pode ser ao mesmo tempo, perturbador e construtivo. Da eletricidade edificante da pintura de Verzutti em bronze, às expressivas paisagens litorâneas de Caneiro da Cunha, dos slams e ornamentos de MCs no filme-instalação de Wagner e de Burca, ao medo da violência física e psicológica na colcha de Neuenschwander, e nas pinturas de Tschape; essas obras perturbam o significado e ordem das imagens prontamente produzidas e consumidas por nossa sociedade. Seja em Detrito Origem, onde Ramo apresenta pedras falsas feitas de barro, terra, cimento incrustadas com notas reais de várias moedas, na pintura de padrões psicodélicos de Zerbini, na escultura e relevo têxtil de Yamagata ou na pintura suave de Catunda, ou ainda na pintura narrativa fragmentada de Rheingantz, somos convidados a ressignificar a destruição como um anúncio do que está por vir. Por fim, a imagem projetada pela escultura de bronze Pára-brisa em um dia nebuloso de Gusmão e Paiva é uma alegoria precisa do presente.

Our selection for Frieze embraces the complexity of city dwelling and everything that circulates in the urban environment, following the flux of money, goods and information, through the works of Tiago Carneiro da Cunha, Rodrigo Cass, Leda Catunda, Agnieszka Kurant, Jac Leirner, Gusmão e Paiva, Rivane Neuenschwander, Sara Ramo, Marina Rheingantz, Janaina Tschäpe, Erika Verzutti, Bárbara Wagner & Benjamin De Burca, Yuli Yamagata and Luiz Zerbini. As we walk through the threshold of an unfolding brave new world, art remains a way to reflect reality and how desire can be both disruptive and constructive. From the uplifting electricity of Verzutti’s painting on bronze, to Carneiro da Cunha’s expressionist coastal sceneries, to the spoken word slams and MCs’ ornaments in Wagner and de Burca’s film and installation, to the fear of violence both physical and pshycological in Neuenschwander’s quilt and Tschape’s paintings on paper, these works disrupt the meaning and order of images readily produced and consumed by our society. Ultimately, be it in Ramo’s “Detrito Origem”, which features fake stones made of clay, earth, cement and inlaid with real bills of various currencies, in a painting of psychedelic patterns by Zerbini, in Yamagata’s sculpture and textile relief or Catunda’s soft painting, or yet in Rheingantz’ fragmented narrative painting, one is invited to resignify destruction as an announcement of what is yet to come. Finally, the image projected by Gusmão and Paiva’s “Windshield on a Foggy Day” bronze sculpture, is an accurate allegory to the present.


1_BarbaraWagner_FDAG.jpg

Bárbara Wagner
À Procura do 5º Elemento, 2017
Fotografias em jato de tinta sobre Platine 310g, placas de latão e impressão em vinil adesivo
[Inkjet prints on Platine 310g, brass plates and adhesive vinyl printing]
Dimensões variáveis [Variable dimensions]
Fotografias [Photographs]: 62 x 50 x 1,8 cm
Placas [Plates]: 3 x 16,5 x 0,02 cm
Edição de [Edition of] 5 + 2 AP | 4/5 | BWA00433
Instalação seccionada - 24 fotografias, 24 placas e plotter
[Sectioned installation - 24 photographs, 24 plates and plotter]
© Bárbara Wagner. Cortesia da artista e da [Courtesy of the artist and] Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo / Rio de Janeiro

2_ErikaVerzutti_FDAG.jpg

Erika Verzutti
Tempestade Perfeita, 2020
Óleo e acrílica sobre bronze
[Oil and acrylic on bronze]
50 x 40 x 8 cm
© Erika Verzutti. Foto [Photo by]: Eduardo Ortega. Cortesia da artista e da [Courtesy of the artists and] Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo / Rio de Janeiro

3_JacLeirner_FDAG.jpg

Jac Leirner
Sudoku (one two three), 2018
Jornal sobre linho [Newspaper on linen]
80 x 80 x 4 cm
© Jac Leirner. Cortesia da artista e da [Courtesy of the artists and] Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo / Rio de Janeiro

4_JanainaTschape_FDAG.jpg

Janaina Tschäpe
Self Portrait 8 (Bocaina), 2020
Aquarela e lapis de cor sobre papel
[Watercolor and colored pencil on paper]
76 x 56 cm
© Janaina Tschäpe. Cortesia da artista e da [Courtesy of the artist and] Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo / Rio de Janeiro

5_JoaoMariaGusmaoePedroPaiva_FDAG.jpg

João Maria Gusmão + Pedro Paiva
Parabrisas num dia de nevoeiro [Windshield on a Foggy Day], 2015
Bronze patinado [Patinated bronze]
90 x 125 x 30 cm
© João Maria Gusmão & Pedro Paiva. Cortesia da artista e da [Courtesy of the artists and] Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo / Rio de Janeiro

6_LedaCatunda_FDAG.jpg

Leda Catunda
Fatiada, 2019
Acrilico sobre tecido e veludo
[Acrylic on fabric and velvet] [Oil on linen]
106 x 86 cm
© Leda Catunda. Cortesia da artista e da [Courtesy of the artist and] Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo / Rio de Janeiro

7_LuizZerbini_FDAG.jpg

Luiz Zerbini
Fire, 2020
Acrílica sobre tela [Acrylic on canvas]
240 x 240 cm
© Luiz Zerbini. Cortesia da artista e da [Courtesy of the artist and] Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo / Rio de Janeiro

8_MarinaRheingantz_FDAG.jpg

Marina Rheingantz
Sem Título [Untitled], 2020
Óleo sobre tela [Oil on canvas]
240 x 360 cm
© Marina Rheingantz. Foto [Photo by]: Eduardo Ortega. Cortesia da artista e da [Courtesy of the artist and] Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo / Rio de Janeiro

9_SaraRamo_FDAG.jpg

Sara Ramo
Abre-alas, estandarte para apoteose 13. Pedra por pedra, 2019
Tecido, papel, pigmento, tinta e costura
[Fabric, paper, pigment, paint and sewing]
150 x 100 cm
© Sara Ramo. Cortesia da artista [Courtesy of the artist]; Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo / Rio de Janeiro; e [and] Galería Travesía Cuatro, Madrid

10_YuliYamagata_FDAG.jpg

Yuli Yamagata
Troféu Papagaio, 2019
Tênis de corrida, porcelana fria, arame e spray
[Sneakers, cold porcelain, wire and spray]
30 x 55 x 7 cm
© Yuli Yamagata. Foto [Photo by]: Ana Pigosso. Cortesia da artista e da [Courtesy of the artists and] Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo / Rio de Janeiro


A Fortes D’Aloia & Gabriel é referência no circuito mundial do vigor e da qualidade da arte contemporânea no Brasil. Representa 40 artistas – entre brasileiros e estrangeiros, jovens e consagrados – através de um programa dinâmico e plural. Promove 15 exposições por ano, em média, além de lançamentos de livros, oficinas para crianças, exibição de filmes e conversas com profissionais da área. Participa das mais importantes feiras de arte do mundo e apoia regularmente publicações e exposições institucionais. Fundada em 2001 por Márcia Fortes e Alessandra D’Aloia como Galeria Fortes Vilaça, mudou seu nome em 2016 quando Alexandre Gabriel, que até então ocupava a posição de diretor artístico, entrou para a sociedade. Possui atualmente três espaços expositivos, cada qual com sua própria identidade: a Galeria e o Galpão em São Paulo; e a Carpintaria no Rio de Janeiro. Mantém, ainda, um escritório em Lisboa com o intuito de gerenciar sua atuação internacional.

Fortes D’Aloia & Gabriel is a standard for the vigor and quality in Brazilian contemporary art within the international scene. It represents 40 artists – ranging from Brazilians to foreigners, from up-and-coming to the well established – through a dynamic and diversified program. It promotes an average of 15 exhibitions a year, as well as book launches, workshops for kids, screenings and talks with experts in the field. It takes part in the most important art fairs around the world and regularly supports institutional publications and exhibitions. Founded in 2001 by Márcia Fortes and Alessandra D’Aloia as Galeria Fortes Vilaça, it had its name changed in 2016 when Alexandre Gabriel, who had until then had served as Artistic Director, became partner. There are currently three exhibition venues, with distinct profiles: Galeria and Galpão, in São Paulo, and Carpintaria in Rio de Janeiro. There’s also an office in Lisbon to oversee its international operations. Fortes D’Aloia & Gabriel has participated in the Frieze Art Fair New York since its first edition.

Posted by Patricia Canetti at 11:07 AM