Página inicial

Blog do Canal

o weblog do canal contemporâneo
 


junho 2021
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30      
Arquivos:
junho 2021
maio 2021
abril 2021
março 2021
fevereiro 2021
janeiro 2021
dezembro 2020
novembro 2020
outubro 2020
setembro 2020
agosto 2020
julho 2020
junho 2020
maio 2020
abril 2020
março 2020
fevereiro 2020
janeiro 2020
dezembro 2019
novembro 2019
outubro 2019
setembro 2019
agosto 2019
julho 2019
junho 2019
maio 2019
abril 2019
março 2019
fevereiro 2019
janeiro 2019
dezembro 2018
novembro 2018
outubro 2018
setembro 2018
agosto 2018
julho 2018
junho 2018
maio 2018
abril 2018
março 2018
fevereiro 2018
janeiro 2018
dezembro 2017
novembro 2017
outubro 2017
setembro 2017
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
fevereiro 2017
janeiro 2017
dezembro 2016
novembro 2016
outubro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
junho 2016
maio 2016
abril 2016
março 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
dezembro 2015
novembro 2015
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
dezembro 2014
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
dezembro 2013
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
setembro 2012
agosto 2012
junho 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
novembro 2011
setembro 2011
agosto 2011
junho 2011
maio 2011
março 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
junho 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
maio 2009
março 2009
janeiro 2009
novembro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
maio 2008
abril 2008
fevereiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
agosto 2007
junho 2007
maio 2007
março 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
junho 2004
maio 2004
abril 2004
março 2004
janeiro 2004
dezembro 2003
novembro 2003
outubro 2003
agosto 2003
As últimas:
 

setembro 5, 2013

Projeção de Shoot Yourself na Casa Daros, Rio de Janeiro

Premiado documentário sobre performance, dirigido por Paula Alzugaray e Ricardo van Steen, traz entrevistas com os artistas Tania Bruguera, Gary Hill, Pipilotti Rist, Esther Ferrer, Paula Garcia, Calvacreation (Sabrina Montiel-Soto& Fabrice Croizé), Ghazel, Rebecca Horn, e Cripta Djan

A Casa Daros apresenta o documentário “Shoot Yourself“, de Paula Alzugaray e Ricardo van Steen, em sessão única, no próximo 5 de setembro, às 19h, com entrada gratuita e distribuição de senhas uma hora antes.

Gravado entre 2009 e 2011, em digital HDCAM, e finalizado em 2012, com 72'43" de duração, “Shoot Yourself“ traz entrevistas e mostra o trabalho dos artistas Tania Bruguera (1968, Cuba), Gary Hill (1951, Santa Monica, EUA), Pipilotti Rist (1962, St Gallen, Suíça), Esther Ferrer (1937, San Sebastián, Espanha), Paula Garcia (1975, São Paulo), Calvacreation (Sabrina Montiel-Soto, 1969, Maracaibo, Venezuela; & Fabrice Croizé, 1974, Rennes, França), Ghazel (1966, Teerã), Rebecca Horn (1944, Michelstadt, Alemanha), e Cripta Djan (Djan Ivson, 1984, São Paulo).

Ao final, Agnaldo Farias (1955, Itajubá, Minas), curador da 29ª Bienal de São Paulo, é entrevistado por Paula Alzugaray em um carrinho para transporte de carga puxado pelo diretor Ricardo Van Steen, em uma metaperformance dentro do filme.

“Shoot Yourself“ volta suas câmeras para artistas da performance que se autodocumentam em vídeos e fotos, investigando as relações entre o ato performático e o ato fotográfico, explica Paula Alzugaray. “Em entrevistas, eles revelam as razões, as estratégias e as conseqüências de mirar a si mesmo“.

O documentário é uma co-produção internacional da Delicatessen Films, Moviart, Tempo Design e La F.I.L.M (França), com direção de Paula Alzugaray e Ricardo van Steen, montagem dos franceses Yann Malcor e Antoine Vareille, e trilha sonora dos brasileiros Sergio Mekler e Chico Neves.

Gravado em São Paulo, Rio de Janeiro e Paris, durante uma residência artística dos documentaristas no Centre International D'Accueil et D'Échanges des Récollets, entre outubro e dezembro de 2010, o filme acompanha os artistas da performance em ação e estabelece com eles diferentes formas de diálogos. Entre os destaques, o documentário reconstitui as polêmicas envolvendo pichadores nas Bienais de São Paulo de 2008 e 2010, inserindo o pichação no âmbito da arte performática.

O documentário teve estreia mundial no festival É Tudo Verdade/ It’s All True, em abril de 2012, e em novembro de 2012, ganhou o prêmio Poéticas Investigativas no 1º MOVE Cine Arte.

Atualmente, está em cartaz e exibições diárias na sala de vídeo do Paço das Artes, em São Paulo, até 15 de setembro próximo.

SINOPSE

Quando o digital democratiza a produção e a exibição de filmes e qualquer um pode ter sua auto-imagem difundida na internet, voltamos aos artistas da performance, que desde os anos 1970 se autodocumentam em fotos, filmes, vídeos e videoinstalações. O documentário "Shoot yourself“ investiga as relações entre o ato performático e o ato fotográfico na obra de nove artistas brasileiros, europeus e norte-americanos, produzindo uma narrativa audiovisual em forma de vídeo-ensaio.

O interesse pelas diversas estratégias de "como filmar a performance" se reflete no próprio fazer documental de "Shoot Yourself“, na medida em que os papéis do documentarista se transformam sucessivamente, ganhando novas nuances a cada entrevista. Ao longo do filme, ele se desdobra em investigador, espião, iluminador, espectador etc. Assim, assumimos que o papel do documentarista confunde-se, afinal, com o do performer.

SOBRE OS AUTORES

Paula Alzugaray é curadora independente, crítica de arte e jornalista especializada em artes visuais. Doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP e mestre em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicação e Artes da USP. É diretora da revista cultural seLecT e edita a seção semanal de artes visuais da revista Istoé. Desde 2001, escreve textos para catálogos de exposições e capítulos em monografias de artistas. Em setembro de 2013, lança o livro "Regina Vater: as quatro ecologias", editado pelo Oi Futuro. Entre seus projetos curatoriais recentes incluem-se as exposições “Circuitos Cruzados: Centre Pompidou encontra o MAM”, no Museu de Arte Moderna de São Paulo, em janeiro de 2013; "Extranatureza", na SP-Arte, na Bienal do Mercosul e na Bienal do Ventosul, em 2011; e "Video brésilienne: un anti-portrait", no evento Vídeo et après, no Centro Georges Pompidou, em Paris, em 2010. É autora do documentário “Tinta Fresca” (2004), prêmio de Melhor Media Metragem na 29ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Ricardo van Steen é cineasta, designer e artista visual, integra o coletivo SX70, que só trabalha coma mídia extinta Polaroid. Dirigiu o longa-metragem “Noel – Poeta da Vila“, sobre a vida do compositor Noel Rosa e o documentário “Tinta Fresca” (2004), prêmio de Melhor Media Metragem na 29ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Principais exposições: Noir, Galeria Zipper, maio de 2013 (individual); Situ/ação- Vídeo de Viagem, Paço das Artes, São Paulo, 2007; SX70 , Galeria Vermelho, São Paulo, 2003; Memos Galeria Millan, São Paulo, 1996 (individual); Ricardo van Steen, Galeria Paulo Figueiredo (individual), São Paulo, 1983.

Posted by Patricia Canetti at 8:40 AM