Página inicial

Blog do Canal

o weblog do canal contemporâneo
 


junho 2015
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        
Pesquise no blog:
Arquivos:
As últimas:
 

agosto 14, 2006

Políticas Culturais nas Artes Visuais, por Ana Glafira

Políticas Culturais nas Artes Visuais

De 19 a 23 de setembro de 2006, Salvador será a sede do 15º Encontro Nacional da ANPAP. O evento irá envolver discussões em torno da pesquisa em arte em suas diferentes instâncias: graduação, pós-graduação e extensão universitárias, bem como a pesquisa autônoma, conforme decidido em Assembléia Geral da ANPAP, de novembro de 2004. As apresentações de trabalhos serão organizadas conforme o vínculo destas aos comitês da ANPAP. O Tema do 15º Encontro Nacional da ANPAP é - Arte: limites e contaminações.

O Presidente da ANPAP - Profº Dr. Cleomar Rocha ao nos fazer o convite para pensar e organizar a mesa de abertura do 15º Encontro Nacional da ANPAP, que será realizada no dia 19 de setembro de 2006, no Instituto Goethe, decidimos, que o tema Políticas Culturais nas Artes Visuais, era o mais apropriado e necessário ao momento a fim de difundir e ampliar as reflexões e conseqüentes ações que já vêm sendo elaboradas e propostas pela CSAV - Câmara Setorial de Artes Visuais / MINC / FUNARTE para o Plano Nacional de Cultura / Sistema Nacional de Cultura em elaboração pelo MINC em conjunto com a Sociedade Civil, desde 2003, ou seja atual gestão do Ministro Gilberto Gil, e que queremos fomentar enquanto participante/titular da CSAV, na formulação e gestão de políticas culturais públicas e privadas na área de Artes Visuais, promovendo a participação oficial da ANPAP no seio de tais discussões que se encontram em pleno processo.

A mesa será composta pelos seguintes convidados:
Ana Glafira - Profª de Artes, titular na Câmara Setorial de Artes Visuais / MINC;
Antônio Grassi - Presidente FUNARTE;
Eliane Costa - Gerente de Patrocínio Petrobrás;
Jacqueline Medeiros - Coordenadora de Artes Visuais/Centro Cultural Banco do NE / Fortaleza;
Paulo Miguez - Profº Dr. CULT/UFBA e pesquisador na área de Políticas Culturais;
Paulo Sérgio Duarte - Crítico de Arte, é professor pesquisador do Centro de Estudos Sociais Aplicados/CESAP - Universidade Cândido Mendes/RJ;
Márcio Meira - Secretário de Articulação Institucional/ MINC;
ANPAP - mediação.

As reflexões dos convidados, dentre outras contribuições que estão sendo construídas, subsidiarão como fontes de referência trabalhos da CSAV, e a sistematização que será desenvolvida por grupo de trabalho que será composto por anpapianos e convidados durante o Congresso na formulação da Carta da ANPAP: Políticas Culturais nas Artes Visuais, que será aprovada em Assembléia Geral no dia 23 de setembro, às 9h.

Para isto temos como norte algumas perguntas diagnósticas / propositoras com foco nas Artes Visuais nos segmentos - Produção e Atividade Artística, Desenho Institucional e Assimilação Social da Produção (segmentos estes definidos pela CSAV como metodologia de trabalho, entendendo-se em cada segmento todas as pertinências aos mesmos e respectivas transversalidades, ou seja, desde a pesquisa acadêmica e artística, passando pela produção nos seus vários campos e linguagens, até a circulação em todos os seus meandros e instituições públicas e privadas):

Quais os problemas?
Quais as causas dos problemas?

Quais os efeitos e conseqüências?

Quais são os descritores (sintomas) dos problemas?

Quais as proposições gerais e específicas?

Pretendemos a carta como instrumento consultivo, orientador, inspirador, balizador e referencial das e para as políticas públicas e privadas no Brasil, visando o desenvolvimento das Artes Visuais no país em toda a sua teia produtiva, ou seja, desde a formação no ensino formal em todos os seus níveis, o que antecede a formação de arte-educadores, assim como no que diz respeito à produção artística, em toda a sua complexidade, até a assimilação social desta produção por seus vários públicos.

O acima enunciado e proposto, não se esgota neste momento. Pretendemos a continuidade deste grupo de trabalho, a fim de que programática e sistematicamente, os conteúdos elencados sejam tratados, divulgados e trabalhados junto às Instituições de Educação e Cultura Públicas e Privadas, em constante aperfeiçoamento do mesmo visando o desenvolvimento das Artes Visuais no Brasil, em sua cadeia produtiva, a fim de que conforme PCNs (parâmetros curriculares nacionais), sejam estimulados a geração de conteúdos pedagógicos regionais e nacionais do segmento, à altura da significativa produção artística brasileira, dentre todos os aspectos que precisam ser enfrentados na área.

Queremos desde já convidar pesquisadores, professores, críticos de arte, artistas, e profissionais das artes visuais, para realizar contribuições em reflexões e proposições permitindo que possamos atuar com mais eficiência e eficácia, e se possível no formato acima apresentado (perguntas diagnósticas, para nosso e-mail), ou indicando publicações realizadas e até nos remetendo estas publicações virtual ou materialmente (neste caso solicitar o endereço), para que estas possam subsidiar e enriquecer os trabalhos por serem desenvolvidos, assim como a CARTA da ANPAP, que poderá ser aportada em todas estas referências (todas as autorias serão respectivamente citadas), e conforme já declarado, esta não é um fim em si mesma, nem se esgotam os trabalhos neste Encontro.

O tema escolhido para o 15º Encontro Nacional da ANPAP, de acordo com seu presidente, Cleomar Rocha, não poderia ser melhor: "Arte: limites e contaminações". Em uma terra de cultura plural, de um povo plural e que reúne características de um passado pulsante e de um futuro vibrante, o tema assegura a discussão não apenas da arte dentro de seus limites de linguagens a abordagens temáticas - o que por si é de grande abrangência, mas também traz à cena suas contaminações com / de / para outras áreas de conhecimento. É um momento singular para discutir a aproximação da arte com a tecnologia, antropologia, sociologia, matemática, engenharia, física, química, enfim, com todas as áreas em que o diálogo com a arte se efetiva, em contaminações produtivas poética e cientificamente. A ANPAP convida pesquisadores que possuam pesquisa nesse eixo de aproximação para propor artigos, contribuindo nesta discussão. Tais contaminações tem provado, ao longo do tempo, serem bastante produtivas, seja para um apuro poético e de linguagem, seja no desenvolvimento de teorias, processos e técnicas de outras áreas de conhecimento.

Pelo entendimento da importância das Artes Visuais para o desenvolvimento humano em seu amplo arco de atuação, por todos os setores que a permeiam - produtivos, fomentadores e financiadores, é que este trabalho é motivado.

Ana Glafira - Profª de Artes, Artista Visual, titular na CSAV/MINC/FUNARTE, membro fundadora do Fórum de Artes Visuais de Alagoas e participante do Grupo Gestor APL Cultura em Jaraguá, em Maceió.

www.anaglafira.art.br
anaglafira@anaglafira.art.br

Posted by João Domingues at 11:51 AM

agosto 11, 2006

Fundação Bienal e Fiat fecham parceria

Fiat e Fundação Bienal assinam contrato de apoio ao projeto Fiat Mostra Brasil e à 27ª Bienal de São Paulo

O maior evento de arte e cultura promovido no Brasil agora é parceiro do maior concurso de artes visuais do país. A Fundação Bienal e a Casa Fiat de Cultura assinaram hoje, dia 9, contrato de parceria para o fomento e a democratização do acesso à produção artístico-cultural brasileira, como forma de impulsionar a inserção cultural e social e divulgar as novas gerações da arte contemporânea.

A parceria começa com o apoio da marca Fiat 30 anos, criada para as comemorações do aniversário da empresa no Brasil, à 27ª edição da Bienal de São Paulo. Inclui também a cessão do Porão das Artes, um espaço para eventos culturais paralelos à Bienal, à realização do Fiat Mostra Brasil, concurso nacional de artes visuais com a maior premiação já dada no país.

A aliança entre as duas instituições vai além dos eventos previstos para este ano. A intenção é desenvolver uma relação de longo prazo independente da realização da Bienal e dos projetos sócio-culturais em execução pela Fiat, como o de internacionalização dos artistas brasileiros, que conta também com o incentivo do Ministério das Relações Exteriores. "É bom encontrar parceiros que tenham, como a Fundação, a missão de democratizar a arte e difundir o conhecimento", comenta o presidente da Fundação Bienal, Manoel Francisco Pires da Costa.

De acordo com ele, a realização do Fiat Mostra Brasil no Porão das Artes do Pavilhão da Bienal, no Parque Ibirapuera, em São Paulo, consolida o espaço como referência no panorama artístico do País. Devido à concretização da parceria e a necessidade de adequação do projeto ao local da mostra, o prazo de inscrição para o Fiat Mostra Brasil foi prorrogado para 25 de agosto.

A mostra será realizada em novembro, durante a 27ª Bienal. Os artistas terão a oportunidade de expor suas obras em uma das áreas de entretenimento e lazer mais movimentadas do país, que congrega, além do próprio parque, espaços culturais tradicionais e relevantes, como o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM) e a Oca.

"O fato de partilhar um espaço pertencente à Fundação, em simultaneidade à Bienal, aumenta de forma expressiva a visibilidade dos artistas premiados", ressalta José Eduardo de Lima Pereira, presidente da Casa Fiat de Cultura, ao destacar os aspectos diferenciadores do projeto. Lima Pereira e Pires da Costa ainda ressaltam que a exposição absorverá, naturalmente, todo o público da Bienal e dos demais eventos culturais agendados no parque e em seu entorno simultâneos à mostra.

Além da exposição das obras selecionadas, a premiação do Fiat Mostra Brasil inclui o valor de R$ 360 mil para os 30 artistas autores dos trabalhos escolhidos, a confecção de um catálogo da mostra e a participação em um vídeo-documentário sobre a produção de arte contemporânea brasileira. A participação está aberta a artistas com mais de 18 anos, que já tenham realizado uma mostra individual ou coletiva nos últimos cinco anos.

A seleção abrange as categorias desenho, colagem, gravura, pintura, escultura, objeto, fotografia, arte digital, vídeo-arte, web-arte, arte wireless (com ou para celulares), body-arte, performance, plotters, instalação áudio e vídeo, site specifics, instalação e intervenção urbana.

Os trabalhos podem ser inscritos gratuitamente pelo site www.fiatmostrabrasil.com.br nas modalidades obras prontas, com tema livre; projetos a serem desenvolvidos ou concluídos, que podem ser inspirados ou não nos depoimentos e visões de futuro que vêm sendo coletados no site www.fiat30anos.com.br, e projeto para criação e produção da Utopédia (enciclopédia das utopias e depoimentos de visões do futuro colhidos no site www.fiat30anos.com.br, cujo lançamento, em dezembro, encerrará a comemoração de 30 anos da Fiat no Brasil), nas versões impressa e eletrônica.

O projeto tem o apoio do Instituto Europeu de Design que abrigará os artistas autores de projetos a serem desenvolvidos e concluídos para a mostra. Os artistas poderão contar com toda a infra-estrutura do instituto e o auxílio dos estudantes selecionados para estagiar nesta fase do projeto.

Posted by João Domingues at 11:35 AM