Página inicial

Blog do Canal

o weblog do canal contemporâneo
 


outubro 2017
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        
Pesquise no blog:
Arquivos:
outubro 2017
setembro 2017
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
fevereiro 2017
janeiro 2017
dezembro 2016
novembro 2016
outubro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
junho 2016
maio 2016
abril 2016
março 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
dezembro 2015
novembro 2015
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
dezembro 2014
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
dezembro 2013
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
setembro 2012
agosto 2012
junho 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
novembro 2011
setembro 2011
agosto 2011
junho 2011
maio 2011
março 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
junho 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
maio 2009
março 2009
janeiro 2009
novembro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
maio 2008
abril 2008
fevereiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
agosto 2007
junho 2007
maio 2007
março 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
junho 2004
maio 2004
abril 2004
março 2004
janeiro 2004
dezembro 2003
novembro 2003
outubro 2003
agosto 2003
As últimas:
 

outubro 25, 2017

Experiência 9+1 no CCJF, Rio de Janeiro

Exposição resultante de jogo curatorial reúne nove artistas no Centro Cultural Justiça Federal RJ

O Centro Cultural Justiça Federal apresenta até domingo, 29 de outubro, Experiência 9+1, que reúne nove artistas do Rio de Janeiro, de São Paulo, Minas Gerais e da Bahia.

A mostra é resultado do jogo curatorial proposto pela curadora Pollyana Quintella, que mantém um grupo com os artistas desde 2016. Os trabalhos da exposição transitam entre a instalação, o vídeo, o objeto, a serigrafia e a pintura, aproximando poéticas.

"No dia 29 de fevereiro de 2016, mandei um e-mail para Aline Besouro, Clara Machado e Bianca Madruga, convidando-as para um jogo-exposição. Cada uma das três deveria convidar uma artista que eu não conhecia. Aline convidou Inês Nin, Clara convidou Anais Karenin e Bianca convidou Leticia Tandeta Tartarotti. Essas novas integrantes de um núcleo por vir, deveriam, por sua vez, convidar artistas que elas mesmas não conheciam, segundo critérios próprios. Com isso, chegaram Pedro Veneroso, Amanda Rocha e Ana Hortides. Formamos assim um grupo de dez [nove artistas e a curadora], entre Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Belo Horizonte. Esse é o terceiro desdobramento expositivo desse encontro", conta a curadora.

Clara Machado expõe trabalhos em que a delicadeza e fragilidade da matéria [papel, pétalas] é dado para pensar relações de abrigo, amor e afeto.

Ana Hortides mostra esculturas da série "O menor abrigo", na qual madeira e açúcar dão forma a casas de formatos mínimos, que rememoram brinquedos da infância e a fragilidade do lar.

Amanda Rocha apresenta livros-vestidos: aquilo que antes fora vestimenta se transforma em livro de tecido costurado pela artista.

Aline Besouro traz serigrafias tratando da ideia de justiça. Em uma delas, símbolos do tarot, e na outra, o pedido de liberdade de Rafael Braga, preso político no contexto das manifestações de 2013.

A instalação de Inês Nin explora suas relações com a natureza – a terra como matéria que pigmenta a pintura e o vídeo onde se vê uma performance silenciosa no meio da mata.

Pedro Veneroso trouxe a plataforma “gogoame”, um projeto de webarte no qual é possível, diante de uma chuva de letras, constituir frases e palavras, que logo se desfazem diante do espectador.

Anais Karenin reúne um conjunto de ítens de lugares distintos, como o sertão nordestino e o Japão, buscando sutis aproximações.

Bianca Madruga reúne um conjunto de objetos cotidianos todos brancos, recolhidos pela artista diariamente, por dois meses, nos fazendo ver aquilo que passa despercebido.

A instalação de Leticia Tandeta Tartarotti se compõe dezenas de fotografias de taças e talheres à mesa, clicadas pela artista. A multiplicação dessas imagens, justapostas e superpostas sobre o chão, sugere a observação de sua vida secreta.

“Os critérios que reúnem o que se vê não são outros que não o próprio processo de formação do grupo e os resultados deste confronto. Não há, portanto, um eixo conceitual que perpasse todos os trabalhos. O que não significa, por outro lado, pura contingência. Os convites refletem aproximações, e isso está presente ora na organicidade dos materiais, ora na delicadeza, ora nos interesses formais ou conceituais, que formam maiores ou menores constelações. Nesse caminho, o 9+1 pede mais atenção para a dinâmica das relações construídas aqui do que para as questões autônomas da arte”, argumenta Pollyana Quintella.

O projeto tem realização da Atelier Produtora e apoio do Centro Cultural Justiça Federal.

Posted by Patricia Canetti at 2:42 PM