Página inicial

Blog do Canal

o weblog do canal contemporâneo
 


janeiro 2018
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      
Pesquise no blog:
Arquivos:
janeiro 2018
dezembro 2017
novembro 2017
outubro 2017
setembro 2017
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
fevereiro 2017
janeiro 2017
dezembro 2016
novembro 2016
outubro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
junho 2016
maio 2016
abril 2016
março 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
dezembro 2015
novembro 2015
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
dezembro 2014
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
dezembro 2013
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
setembro 2012
agosto 2012
junho 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
novembro 2011
setembro 2011
agosto 2011
junho 2011
maio 2011
março 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
junho 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
maio 2009
março 2009
janeiro 2009
novembro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
maio 2008
abril 2008
fevereiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
agosto 2007
junho 2007
maio 2007
março 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
junho 2004
maio 2004
abril 2004
março 2004
janeiro 2004
dezembro 2003
novembro 2003
outubro 2003
agosto 2003
As últimas:
 

outubro 16, 2017

IAC - 20 anos no Muba, São Paulo

O IAC - Instituto de Arte Contemporânea realiza a exposição IAC - 20 anos como parte dos eventos comemorativos de seus 20 anos de atividades ininterruptas. A mostra apresenta um breve panorama do acervo dos artistas representados em sua coleção por meio de obras e documentos selecionados pelo curador Jacopo Crivelli Visconti.

A mostra apresenta ao público 158 peças, entre desenhos, projetos e obras que descortinam o raciocínio plástico e conceitual dos artistas Amilcar de Castro, Sergio Camargo, Willys de Castro, Sérvulo Esmeraldo, Lothar Charoux, Luis Sacilotto, Hermelindo Fiaminghi e Iole de Freitas – recém-incorporada ao acervo.

Além disso, a exposição permitirá ao público tomar contato com aspectos do trabalho desenvolvido no Instituto e suas características tão elaboradas. Os visitantes também conhecerão alguns princípios de preservação de acervo por meio do contato direto com os colaboradores do IAC. Nesse ponto da mostra, os interessados terão a oportunidade de conversar com a equipe em ação e esclarecer dúvidas ou eventuais curiosidades sobre o método de preservação ali desenvolvido.

Além da sua preocupação com a documentação e a exposição, o IAC mantém programas de Conservação Preventiva, de Ação Educativa e de Publicações. Por suas características únicas no cenário nacional, comemorar seus 20 anos torna-se um marco nos processos de preservação da memória da arte no país.

Sobre o IAC
O Instituto de Arte Contemporânea – IAC, entidade cultural sem fins lucrativos, foi criado em 1997 com a finalidade principal de preservar documentos e difundir a obra de artistas brasileiros de tendência construtiva. Os arquivos destes artistas, entre eles Willys de Castro, Sérgio Camargo, Amilcar de Castro (em parceria com o Instituto Amilcar de Castro), Sérvulo Esmeraldo, Luis Sacilotto, Lothar Charoux, Hermelindo Fiaminghi e, mais recentemente, Iole de Freitas têm na instituição um espaço próprio para a exposição e pesquisa com documentação arquivística, bibliográfica e museológica, armazenada em banco de dados específico.

O acervo com milhares de documentos é organizado, acondicionado e disponibilizado ao público por meio de seu banco de dados desenvolvido e gerenciado por seu Núcleo de Documentação e Pesquisa. Assim, podem ser usados em exposições internas ou cedidos a outras instituições, em publicações, em estudos e quaisquer outros usos de caráter cultural e/ou acadêmico.

O IAC pesquisa, coleta, organiza e disponibiliza quaisquer fontes de informação sobre os artistas relacionados em seu acervo e, através de uma interface online, permite que pesquisadores de qualquer parte do mundo acessem seu banco de dados. Promover ações educativas e intercâmbios culturais com museus e instituições com a mesma linguagem em outros países também estão entre os objetivos da instituição. Desde julho de 2011, o IAC funciona no primeiro andar do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo, na Vila Mariana.

Posted by Patricia Canetti at 11:05 AM