Página inicial

Blog do Canal

o weblog do canal contemporâneo
 


fevereiro 2016
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29          
Pesquise no blog:
Arquivos:
As últimas:
 

fevereiro 20, 2016

Acervo Videobrasil em Contexto #1: Cláudio Bueno e Mahmoud Khaled no Galpão VB, São Paulo

AGENDA SP Hoje 20/02 às 11-17h @ Galpão VB: Cláudio Bueno (Brasil) + Mahmoud Khaled (Egito)...

Publicado por Canal Contemporâneo em Sábado, 20 de fevereiro de 2016

No dia 20 de fevereiro (sábado), às 11h, o Galpão VB | Associação Cultural Videobrasil dá inicio ao seu programa de exposições de 2016 com a abertura de Acervo Videobrasil em Contexto #1. A mostra apresenta o resultado da primeira edição do projeto de residências artísticas Videobrasil em Contexto, que propôs aos dois artistas selecionados, Cláudio Bueno (Brasil) e Mahmoud Khaled (Egito), a criação de obras inéditas a partir da imersão no Acervo Videobrasil. Integram também a exposição as obras que foram objetos de pesquisa e referências conceituais para os projetos de Bueno e Khaled, como vídeos de Akram Zaatari (Líbano), Coco Fusco (EUA), Lucas Bambozzi (Brasil) e Wagner Morales (Brasil), entre outros.

Em 5 de março (sábado), Cláudio Bueno e Mahmoud Khaled compartilham relatos sobre a experiência de suas residências e processos de criação em um encontro no Galpão VB, que faz parte dos Programas Públicos da exposição. O evento conta com a participação especial da Lanchonete.org, plataforma cultural contínua formada por um grupo de artistas e outros participantes, com projetos cujo foco é a relação entre cidade e alimentação. O encontro e a mostra, que segue em cartaz até 19 de março, têm entrada gratuita.

Criado em 2012 por Thereza Farkas, diretora de programação do Videobrasil, o projeto Videobrasil em Contexto é parte do Programa de Residências da Associação Cultural Videobrasil e seu objetivo é promover intercâmbios artísticos em aproximação com a coleção da instituição, hoje com mais de 4.500 itens catalogados (incluindo obras em vídeo, videoinstalações, registros de performance, publicações e documentos).

Na primeira edição do Videobrasil em Contexto, promovida em parceria com a Delfina Foundation (Londres, Reino Unido) e a Casa Tomada (São Paulo, Brasil), Cláudio Bueno e Mahmoud Khaled foram selecionados via convocatória pública. Durante o período de residência, eles fizeram incursões no Acervo Videobrasil e os resultados de suas pesquisas se materializam nessa exposição. Cláudio Bueno criou, em parceria com Paula Garcia– artista que participou do 17º Festival e gerou um dos registros de performances que lhe serviram de referência –, a instalação Estudo para duelo. Já Mahmoud Khaled concebeu a videoinstalação Proposal for a porn company, em relação com outras obras do Acervo Videobrasil. Os trabalhos produzidos pelos artistas e exibidos na exposição Acervo Videobrasil em Contexto #1 também passam a fazer parte da coleção da Associação.

Estudo para dueloconvida os visitantes a vestir coletes imantados e a percorrer, a partir de extremos opostos, um corredor metálico de seis metros de comprimento. O contato entre os participantes é impossibilitado pelo campo magnético criado entre as vestes. Segundo o artista, a obra sugere analogias com os campos de força existentes nas relações cotidianas, sejam elas interpessoais, com os espaços ou as instituições. “Tais forças, que não são vistas, mas sentidas por nosso corpo, podem ser interpretadas como poder, informação, relação, etc.”, afirma. O trabalho foi concebidodurante a residência deCláudio Bueno na Delfina Foundation.

A videoinstalação em três canaisProposal for a porn company, de Mahmoud Khaled, parte do universo explorado pela produtora de vídeos pornográficos MEN AT PLAY, especializada em enredos eróticos com personagens masculinos do mundo corporativo e empresarial. Ambientados na cidade de São Paulo, onde o artista esteve em residência na Casa Tomada, os vídeos buscam locações no ambiente urbano que possam servir de cenário para um hipotético filme da produtora. O público pode reconhecer espaços como o Conjunto Nacional, a Avenida Paulista, o Aeroporto de Congonhas ou o Museu Brasileiro da Escultura. As cenas são sobrepostas por trechos de áudio e vídeodos filmes da MEN AT PLAY, que desdobram e desconstroem a estrutura narrativa de uma produção pornográfica.

Diálogos com o AcervoVideobrasil

A proposição de Cláudio Bueno foi fortemente influenciada pela programação e obras da 15ª edição do Festival, inteiramente dedicada à performance. Por essa razão, a exposição inclui na Sala de Vídeo do Galpão VB registros de performances como Bare Life Study #1 (2005), de Coco Fusco;#4 (da série Corpo ruído – Estudo para um soterramento) (2011), de Paula Garcia; Chelpa Ferro(2005), de Chelpa Ferro; Engrenagem(2005), de Ana Gastelois e Eder Santos;Sound Waves for Selected Landscapes(2005), de Detanico Lain, além de Desconstruindo Letícia Parente: "Marca registrada"(2003), de Luiz Duva.

Já o trabalho de Mahmoud Khaled, artista que participou do 18º Festival (2013), foi instigado por obras que tratam das relações humanas e têm fortes vínculos com o cenário urbano. Serão apresentados Várzea (2006), do Estúdio Bijari (Brasil);Não há ninguém aqui #1 (2000), de Wagner Morales (Brasil); Desvios, Derivas, Contornos (2007), de Lucas Bambozzi (Brasil); Video in 5 Movements (2006);Tomorrow Everything Will Be Alright (2010), ambas de Akram Zaatari (Líbano); e a videoinstalação Oracle (2009), de Sebastian Diaz Morales (Argentina).

Cláudio Bueno (São Paulo, Brasil, 1983)
O trabalho de Bueno mescla performance, instalação e tecnologias, explorando aspectos dessas linguagens a partir do tripé conceitual corpo, espaço e informação. É doutor em Artes Visuais pela Universidade de São Paulo (USP), com a tese “Campos de Invisibilidade”. Foi selecionado para residências no Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS-SP), no La Chambre Blanche, Quebec, Canadá, e na Delfina Foundation, Londres. Seu trabalho foi apresentado em centros de arte nacionais e internacionais, como Hessel Museum of Art/CCS Bard, em Nova York, EUA; Centro Multimedia, Cidade do México, México; Paço das Artes, Luciana Brito Galeria, Itaú Cultural, Instituto Tomie Ohtake, Centro Cultural São Paulo e unidades do Sesc, em São Paulo, Brasil, entre outros. Atualmente, integra O grupo inteiro (Carol Tonetti, Cláudio Bueno, Ligia Nobre e Vitor Cesar). Vive e trabalha em São Paulo.

Mahmoud Khaled (Alexandria, Egito, 1982)
Na obra de Khaled, estamos sujeitos aos efeitos conceituais de um olhar perscrutador basicamente relacionado com as zonas intermediárias entre a vida pública e suas contrapartidas pessoais. É mestrando em Belas Artes pela Trondheim Academy, na Noruega. Seu trabalho foi apresentado em exposições individuais e coletivas em salas e centros de arte na Europa e no Oriente Médio, como o Stedelijk Museum, em Amsterdã; Instituto do Mundo Árabe/IMA, em Paris; e Bonner Kunstverein, em Bonn. Foi selecionado para residências no Hyde Park Art Center, em Chicago, EUA; na Delfina Foundation, em Londres, Reino Unido; no Bronx Museum, Nova York, EUA, entre outros. Vive e trabalha entre Alexandria, no Egito, e Trondheim, Noruega.

Posted by Patricia Canetti at 1:31 PM