Página inicial

Blog do Canal

o weblog do canal contemporâneo
 


junho 2015
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        
Pesquise no blog:
Arquivos:
As últimas:
 

novembro 30, 2014

Lançamento do livro Arte brasileira na Ditadura Militar na Argumento do Leblon, Rio de Janeiro

Réptil Editora lança a primeira tradução para o português do livro Arte Brasileira na Ditadura Militar: Antonio Manuel, Artur Barrio e Cildo meireLes, da curadora e historiadora Claudia Calirman

Obra será lançada na segunda-feira, 01/12, às 19h, na Argumento do Leblon - Rua Dias Ferreira 417

Lançado originalmente em inglês, o livro Brazilian Art under Dictatorship, da crítica e historiadora Claudia Calirman terá sua primeira tradução para o português pela Réptil Editora. Eleito o melhor livro do ano, em 2013, pela Associaçāo de Arte Latino Americana (ALAA) dos Estados Unidos, Arte brasileira na Ditadura Militar analisa a interseção entre política e artes

visuais durante os anos mais opressores do regime militar no Brasil, de 1968 a 1975, através das obras de três artistas: Antonio Manuel, Artur Barrio e Cildo Meireles.

Nascida no Rio de Janeiro e há 25 anos em Nova York, onde atua como professora, curadora e historiadora, Claudia Calirman descreve como esses artistas abordaram a situação política ao mesmo tempo em que trabalharam com novas linguagens nas artes plásticas. “A inovação se tornou uma necessidade quando esses artistas plásticos brasileiros sentiram o medo da perseguição política e o peso da censura exercida pelo regime militar. Eles se viram desiludidos com a repressão exercida pela direita e também com o dogmatismo da esquerda, tendo que criar novas formas de expressão”, diz Claudia Calirman.

Com ótima repercussão na mídia internacional, a edição foi destaque nos principais jornais e mídias especializadas. Crítico cultural do New York Times, Larry Rohter escreveu: “Claudia Calir­man amplia nosso entendimento consideravelmente ao examinar a obra de três artistas plásticos que desafiaram o regime militar de forma original e divertida”.

Nesse amplo volume ilustrado, Calirman traça uma meticulosa pesquisa histórica feita através de materiais recolhidos em arquivos de jornais e revistas brasileiras, além de apurações em instituições de arte e de inúmeras entrevistas com os três artistas e com importantes críticos da época, como Frederico Morais. Claudia Calirman também examina documentos e cartas inéditas trocadas entre artistas brasileiros e a comunidade internacional.

Um dos temas recorrentes do livro é o modo como Manuel, Barrio e Meireles trataram questões políticas em suas obras, ao mesmo tempo em que abriram caminhos na arte brasileira para novas tendências e linguagens. Claudia Calirman sugere que as artes plásticas no final dos anos sessenta e no começo dos anos setenta refletiram não apenas a preocupação dos artistas com a política, mas também ultrapassaram as barreiras artísticas de expressão.

A performance, a body art, a arte mediática, e o conceitualismo, por exemplo, foram algumas das novas tendências adotadas diante da censura e da perseguição política. “Não há nenhuma maneira simples de identificar como estas obras de arte foram recebidas, já que os meios de comunicação foram censurados. Não há registro de quantas pessoas poderiam ter visto as exposições aqui discutidas ou adquirido algumas das obras em questão. Este livro não pretende, portanto, especular sobre os sucessos ou fracassos destes empreendimentos artísticos; ele tenta, sim, delinear a criação de novos paradigmas artísticos que se valeram de práticas internacionais para lidar com a situação política da época”, comenta Claudia.

Sobre a autora
Claudia Calirman é Professora de História da Arte do John Jay College of Criminal Justice da City University of New York. Ela é recipiente da bolsa Arts Writers Grant das fundações Creative Capital/Warhol Foundation nos EUA para a pesquisa do seu próximo livro sobre a produçāo de arte feminina na decada de setenta. Ela é palestrante do Museu de Arte Moderna de Nova York e ex-pesquisadora visitante do David Rockefeller Center for Latin American Studies na Harvard University. Ela nasceu no Rio de Janeiro e vive em Nova York.

Sobre o livro
Título: Arte brasileira na Ditadura Militar
Texto: Claudia Calirman
Publicação: dezembro de 2014
Formato: 15,0cm x 23,0cm
Páginas: 240 pp.
ISBN: 978-85-99625-49-1
Preço: R$ 60,00
Arte / História da arte

Posted by Patricia Canetti at 8:42 PM