Página inicial

Blog do Canal

o weblog do canal contemporâneo
 


junho 2015
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30        
Pesquise no blog:
Arquivos:
As últimas:
 

dezembro 18, 2006

Carta ANPAP Políticas Culturais nas Artes Visuais, para o MINC / FUNARTE

Carta ANPAP Políticas Culturais nas Artes Visuais, para o MINC / FUNARTE

ANPAP - Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas

Para Ministério da Cultura


Prezados senhores,

A ANPAP - Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas - congrega curadores, artistas, restauradores, críticos, historiadores da arte e arte-educadores que atendem a um quesito básico: desenvolver pesquisas em Artes Visuais. Criada em 1987, com o apoio do CNPq, a ANPAP vem respondendo à demanda da comunidade intelectual para a consolidação da Área, definindo indicadores de pesquisa, estruturando o campo e congregando aqueles que efetivamente desenvolvem pesquisas na Área. Durante os Encontros Nacionais da ANPAP realizam-se reuniões do Fórum Permanente de Coordenadores de Programas de Pós-Graduação em Artes, criado em 1991. Este estreito vínculo com as instituições de formação em nível avançado na área reitera o compromisso de atuar pelos interesses e necessidades desta comunidade científica.

A regularidade dos Encontros Nacionais, com publicação de anais, testemunha o compromisso assumido com a pesquisa, a socialização e o agenciamento dos eixos de discussão. Constata-se uma efetiva utilização dos resultados apresentados em citações dos anais em dissertações e teses, bem como o crescente interesse que a associação vem despertando no meio acadêmico, com o ingresso de novos mestres e doutores em seus quadros.

Em 2003, em Brasília-DF, participaram do XII Encontro da ANPAP 96 palestrantes, resultando, além de intercâmbios diversos, na publicação de Anais com 750 páginas. Em 2004, ainda em Brasília-DF, foram 127 os palestrantes, os Anais contam com 880 páginas em 1.000 exemplares que foram, com o apoio da Universidade de Brasília, amplamente distribuídos para bibliotecas, universidades e museus públicos e privados, do Brasil e de todos os países lusofônicos. Em 2005, em Goiânia-GO, foram 132 palestras com mais de 1.200 páginas de textos publicados e, em 2006, em Salvador-BA, atingimos 138 palestras, com mais de 1.300 páginas de textos publicados.

A sistematização da ANPAP em Comitês - Linguagens Visuais; Teoria, História e Crítica de Arte; Ensino-Aprendizagem da Arte; Curadoria; Restauro, Conservação e Materiais - assegura as discussões pontuais das várias áreas de interesse, reunindo a Área de Artes Visuais como um todo, promovendo os interesses de cada segmento ali representado. As Representações Regionais fortalecem o alcance da Associação, auxiliando na legítima e efetiva representação nacional que a ANPAP sustenta. Esta representação nacional é reforçada pela realização dos Encontros Nacionais em diferentes locais do país.

Isto posto, e na condição de representação nacional dos pesquisadores no campo das Artres Visuais, reiteramos a premência de uma política cultural efetiva, clara e atuante, a partir de uma agenda de Estado, que indique orientações gerais para o desenvolvimento, fortalecimento e reconhecimento das Artes Visuais no âmbito da cultura nacional. A ampliação e divulgação de tais discussões deverão alcançar artistas, instituições e pesquisadores, de modo a nortear o eixo de desenvolvimento das visualidades no Brasil, incluindo a necessária tomada de consciência de que a Arte, no Brasil, é gerida, protegida e estudada, além de divulgada e valorizada. É dever do Estado proteger e prover o desenvolvimento das Artes e, neste sentido, sentimo-nos co-partícipes dessa missão, que também é nossa.

Preocupa-nos desmandos de instituições que, a pretexto de promover as artes, advogam em causa própria, via leis de incentivo à cultura, eclipsando a área e desvirtuando valores caros às artes, ao povo brasileiro. Neste ponto, torna-se mister o empenho, seriedade e compromisso do MinC, na adoção de uma Agenda para o desenvolvimento das Artes Visuais, que reconheça o papel de quem se preocupa, atua e defende a área, quer no campo da produção, formação, divulgação, gestão e proteção do produto artístico brasileiro, com a independência necessária para seu avanço. Ainda, critérios translúcidos para nas leis de incentivo, notadamente para empresas estatais, que representam o Governo em suas ações para com a Cultura.

Neste sentido cabe cumprimentar o MinC pelas atividades da Câmara Setorial de Artes Visuais, que tem discutido pontos de grande relevância para a cultura brasileira, podendo contribuir grandemente em tomadas de decisão. Reforça-se, neste sentido, a necessária ampliação das discussões, abrangendo mais setores representativos. Crê-se, contudo, que iniciativas como esta resultam em avanços importantes para a área de artes visuais em um país que, apesar de sua rica cultura, enfrenta sérios problemas na área, parte decorrente de o marketing tornar-se mais importante que a produção, preservação e difusão cultural, este mesmo marketing que se diz cultural sem o sê-lo, com evidentes interesses de branding, custeados do poder público, tendo a cultura como elemento secundário.

Na expectativa de boa receptividade da sugestão aqui defendida, colocamo-nos ao inteiro dispor para contribuições efetivas para o desenvolvimento das Artes Visuais, missão também nossa.

Cordialmente,

Prof. Dr. Cleomar Rocha
Presidente da ANPAP

Posted by João Domingues at 10:57 AM | Comentários(3)
Comments

Parabéns pela atitude e nível do manifesto.
Procuro solidificar príncipios de sustentabilidade de trans-eco-organizações do sistema de vida sócio-político-cultural em meus trabalhos, por isso, interesso-me em manter contínua comunicação com pessoas que comungam pensamentos contemporâneos. Pois não há Arte sem Cultura nem Cultura Privada.
Fotógrafa e Artísta Plástica, pesquisadora das interferências no ecossistema no litoral do Estado do Paraná.
Márcia Rodrigues

Posted by: Márcia Rodrigues at dezembro 21, 2006 11:17 PM

A ALLÁTO-CONSCIÊNCIA> "Sócrates,o gentil filósofo que nunca escreveu filosofia,era também um exímio escultor. Foi encarregado pelo prefeito de Atenas de esculpir uma ninfa, de um bloco de mármor branco de paros. E, quando a formosa entidade emergiu do bloco amorfo, todos felicitaram Sócrates pela obra-prima do seu engenho. O filósofo, porém, recusou os elogios, porque dizia, não fora ele que fizera essa ninfa, ela estava escondida no bloco de mármore, ele apenas removeu o que impedia a sua visão aos olhos do público." Como artista plástico, restaurador,a ANAP,está dentro da filosofia de Sócates, e me faz sentir seguro no contexto acima. No decorrer da restauração da igreja matriz de manhumirim, a única da América Latina em cimento armado, fui desafiado quanto as sujidades sobre os afrescos, os intempérios,materiais inadequado aplicados por pessoas sem capacitação profissional, está condenada pela interferência de terceiros.Dr. Cleomar Rocha, gostaria de estar informado sobre a ANAP, por ser louco pela arte,certo de que a arte deve ser um orgão moral da vida humana. A lição que tirei foi a forma de expressar a arte,porque impressiona o espírito, e revela a alma de uma sociedade civilizada e sensível, além da expressão visual e bom gosto. Tive o prazer de descobrir a artista Sira Maria, Nathalia de Souza e Solange Malosto, no decorrer da restauração da Igreja Matriz de Manhumirim. Cito méritos porque são poucos os artistas que têm conciência na preservação de um patrimônio histórico, à mira do crítico mais severo de toda a época: O TEMPO. no google Paschoal restaurador, quem sou? Abraços.

Posted by: Otoniel Paschoal de Souza at março 5, 2010 10:22 AM

Grupos Artforum Brasil Unifuturo XXI disse...
Grupos Artforum Brasil UNIFUTURO XXI
.
Agradecimento e Reconhecimento
À Senhora Solange Malosto - artista plástica, poetisa, produtora cultural e Representante Ofical dos Grupos Artforum Brasil IN MINAS GERAIS.

Com gratidão, amizade e ternura agradeçemos à prezada e querida amiga, uma mestra da pintura, Solange Malosto, que tem sido, desde 2008, uma importante referência humana, cultural, artística e poética para nós da Artforum Brasil Unifuturo. Ela, como representante dos Grupos Artforum Brasil IN Minas Gerais, nos orgulha por sua trajetória e trabalho, em prol da cultura, das artes e da estética da alma.

A ela temos dedicado nosso real reconhecimento, nossa admiração e congratulações, por ser uma personalidade cultural a quem devemos aplaudir e agradecer por sua contribuição à cultura de Minas Gerais e do Brasil.

Nesse fim de março de 2010, na programação do "Fórum Internacional de Mulheres do Futuro pela Paz do Planeta" - ANO III, prestamos aqui nossa homenagem a Solange Malosto, por seu belo e ético trabalho cultural em Minas Gerais, que contribui com a cultura brasileira.

Brasil, 28 de março, de 2010 - Sec. XXI
Ana Maria Felix Garjan
Diretora Cultural dos Grupos:
Artforum Mundi Planet -
Artforum Brasil UNIFUTURO
Artforum Renaissance Vie Universelle
Nossos sites:
www.artforumunifuturobrasil.org
www.cidadeartesdomundo.com.br
www.lamaisondart-anagarjan.com.br
Nossos Fóruns:
http://forumdemulheresdofuturo.zip.net
http://forumculturaldomundo.zip.net
http://revistaartforumcultural.blogspot.com
http://projetoartforumuniversidade.blogspot.com
http://academiamajestadeartepoesiadomundo.blogspot.com
...

28 de março de 2010 16:57
Solange Malosto
Solange Malosto/Representante do Artforum BR IN MINAS

Posted by: Solange Malosto at abril 26, 2010 10:38 AM
Post a comment









Remember personal info?