Página inicial

Livraria do Canal

 

A Livraria on line:

- como comprar

- como vender

Arquivos:
As últimas:
 

maio 10, 2009

Revista Tatuí n. 4 - revista de crítica de arte

RevistaTatui_04.jpg

Revista Tatuí n. 4
tema: a idéia de coerência na arte

Preço: R$ 8 + correio

Como comprar: clique aqui para se informar

Formato fechado: 21 x 15 cm
Nº páginas: 60
Impressão: cor
Tiragem: 1500
Peso: 100g

Autores: Ana Luisa Lima, Artur Barrio, Clarissa Diniz, Jesus Vázquez, Manoel Veiga, Maria do Carmo Nino, Moacir dos Anjos, Paulo Almeida, Paulo Marcondes, Yuri Firmeza
Realização: independente, Recife (PE), dezembro 2008, editoras Ana Luisa Lima e Clarissa Diniz
Patrocínio: Sistema de Incentivo à Cultura, Prefeitura do Recife | Apoio Cultural: Qualix Serviços Ambientais

Sumário

Que relações você percebe entre arte e coerência?, por Moacir dos Anjos
As desventuras da coerência, por Ana Luisa Lima
Aventuras artísticas: incoesão e coerência, por Maria do Carmo Nino
Que relações você percebe entre arte e coerência?, por Paulo Almeida
Os sentidos da coerência na arte, por Paulo Marcondes
Recife, 14 de novembro de 2008, por Ana Luisa Lima e Jesus Vázquez
Que relações você percebe entre arte e coerência?, por Artur Barrio e Clarissa Diniz
Coerências, por Manoel Veiga
Teimosia biocultural, por Clarissa Diniz
Que relações você percebe entre arte e coerência?, por Yuri Firmeza

Editorial

Para além de nossos impulsos imersivos de crítica de arte, aprofundar debates sempre foi desejo da Revista Tatuí. Agora, com a oportunidade de contar com o apoio do Sistema de Incentivo à Cultura do Recife, começamos a alimentar ao menos parte desta vontade, lançando, nos próximos meses, quatro novos números da Tatuí dedicados a refletir acerca de questões específicas, dentre as quais a idéia de coerência na arte.

Partindo da provocação que relações você percebe entre arte e coerência?, convidamos artistas, críticos, curadores, sociólogos e professores a refletir sobre a presença de uma suposta demanda por coerência no contexto do campo da arte. O que é ser coerente?; o que seria a coerência artística?; como lidar com a demanda por coerência posta pelo sistema da arte?; o que dizer do uso da idéia de 'coerência' como argumento ou mesmo critério de valor?

Seguem, então, respostas, problematizações e devaneios acerca de nossa provocação que, por sua vez, pode parecer bastante 'incoerente'.

Clarissa Diniz e Ana Luisa Lima, as editoras.

Posted by Patricia Canetti at 11:40 AM