Página inicial

Livraria do Canal

 

A Livraria on line:

- como comprar

- como vender

Arquivos:
As últimas:
 

fevereiro 20, 2006

Nelson Felix

11.jpg

Nelson Felix

Preço: R$ 75 + correio
Como comprar: clique aqui para se informar

Formato fechado: 17 X 25cm
Nº páginas: 176, ilustrado, colorido, bilíngüe (port.e ing.), capadura
Peso: 700g
Textos: Glória Ferreira, Nelson Brissac e Sônia Salzstein
Editora: Casa da Palavra / Canal Contemporâneo

Livro enfatiza atos estéticos de Nelson Felix

Tiago Mesquita - crítico da Folha de São Paulo

O novo livro sobre Nelson Felix, editado por ele e pela crítica Glória Ferreira, revela um novo caráter que o livro de arte assumiu contemporaneamente. Ao articular textos críticos e reproduções de obras, não busca extrair nem uma trajetória nem uma questão que organizaria a produção.

Isso não é excluído, mas o aspecto monográfico parece ser menos notório. O livro tem interesse cartográfico. Em sua capa se enfatiza um território de difícil definição. No texto de Glória Ferreira, a atuação da obra sobre um campo expandido é enfatizada a todo momento.

O livro costura trabalhos instalados em lugares de difícil acesso com outros, realizados em espaços expositivos que deixaram de existir cerradas as portas da mostra. Sua organização tenta fazer com que ganhem visibilidade, revelando um certo receio, presente em frentes da arte contemporânea, de que o trabalho desapareça, se deixado a própria sorte.

A obra de Nelson Felix vive muito dessa tensão. Ela se expressa na contradição entre a busca de novas potencialidades, silenciadas num mundo engessado pela imagem, como frisam Sônia Salzstein Nelson Brissac, e o fato dessa atividade ter duração distinta do tempo de expectação da obra.

Trabalhos como "Grande Budha" e "Mesa" não são só o que vemos como evidência plástica. Eles também são uma série de significados simbólicos e performáticos que o ato do artista engendra nos ambientes onde opera.

A cartografia e a documentação elaborada reforçam tais atos estéticos, no livro. Aqui é possível vislumbrar uma promessa de temporalidade do artista. Apesar de não aparecer muitas vezes diante de nossos olhos, a intenção clara é de buscar um novo modo de se relacionar com o meio (seja ele a natureza, seja a galeria).

Posted by João Domingues at 12:47 PM