Página inicial

Cursos e Seminários

 


março 2015
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

fevereiro 27, 2015

Processo Criativo com Charles Watson na EAV Parque Lage, Rio de Janeiro

Curso interdisciplinar dirigido àqueles que se interessam pelo processo criativo, tais como designers, artistas, arquitetos, empresários e outros para quem a geração de novas ideias seja fundamental.

Professor: Charles Watson; palestrantes: Eduardo Berliner (pintura), Lia Rodrigues (inteligência espacial/corporal), Luiz Alberto Oliveira (sistemas não lineares), Mark Lambert e Steven Harper (improvisação no jazz)

9 de março a 8 de julho de 2015, segundas e quartas, 19h30-21h30

Escola de Artes Visuais do Parque Lage
Rua Jardim Botânico 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro, RJ
Pré-matrícula online e inscrições diretamente na Secretaria do Parque Lage, segunda a quinta, 9-20h30; sexta, 9-17h; sábado, 10-12h

PÚBLICO ALVO

Grupos multidisciplinares incluindo artistas, designers, arquitetos, empresários, publicitários, e todos que se interessam pelo processo de inovação e para quem a geração de novas ideias se tornou fundamental.

OBJETIVOS

Criatividade não é apenas um assunto de interesse para o campo da arte. É algo que torna possível ideias inovadoras relevantes, em qualquer que seja a área de atuação. De natureza interdisciplinar, o curso tem o objetivo de apresentar vários aspectos do processo criativo e como estes se manifestam nas mais diversas disciplinas, desconstruindo assim alguns dos mitos populares sobre o assunto. Através de um amplo conteúdo sobre diferentes áreas, as aulas buscam demonstrar que a semelhança entre as dinâmicas criativas pode superara
diferença entre as linguagens.

CONTEÚDO

- OS FUNDAMENTOS
introdução / considerações gerais / definição
o contexto / o campo semântico
criatividade e limites
dicotomias da inovação
10,000 horas / o laboratório
talento / trabalho duro
motivação
a engenharia do erro
serendipity
etapas incipientes de estruturas úteis
modelo pós darwiniano
o gene inútil / o modelo evolutivo
o olhar do outro / bootstrapping / domesticação do anárquico
complexidade / emergence e inserção do randômico

- ESTRATÉGIAS / ESTRUTURAS RECORRENTES
pedágio de pensamento
suposições inapropriadas
fragmentação
geração de alternativas
entre categorias
looping, circularidade, sistemas autorreferenciais
saturação
analogia e formação de metáfora
inversão

- VISUALIZAÇÃO
percepção
modelos do mundo
a grande divisória / dicotomia esquerda direita
visualização / mind flying
imaginação
desenho
manipulação

DINÂMICA E METODOLOGIA

O curso consiste numa série de palestras interativas amplamente ilustradas com textos, vídeos e exercícios, usando fontes de diferentes disciplinas. As aulas contam ainda com um extenso material de entrevistas com artistas nacionais e internacionais realizadas ao longo de 23 anos. Além da ênfase na arte contemporânea, são apresentados conteúdos variados sobre música, literatura, dança, ciência, matemática, biologia, entre outros. O curso também conta com palestras de profissionais de outras áreas, abordando de uma maneira mais detalhada aspectos singulares de problemas levantados nas aulas.

BIBLIOGRAFIA SUCINTA

- Art&Fear: David BAyles& Ted Orland
- The Creative Process: Brewster Ghiselin
- Creatorson Creating: Frank Barron /Alfonso Montuori / Anthea Barron
- Creativity: Runco
- Flow: Mihaly Csikszentmihalyi
- The Road To Excellence: K. Anders Ericsson (editor)
- The Development of Personal Expertise: K. Anders Ericsson
- Creativity: Theoriesand Themes Mark A. Runco
- Creativity: Understandinginnovation in Robert W. Weisberg
- ProblemSolving, Science, InventionandtheArts
- The Actof Creation: Arthur Koestler
- Creating Minds: Howard Gardner
- Serendipity: Royston M. Roberts
- The Courage to Create: Rollo May
- Optimal Experience: Mihaly Csikszentmihalyi & Isabella Selega Csikszentmihalyi
- The Transfiguration of Commonplace: Arthur C. Danto
- Out of Our Minds: Ken Robinson
- Feeling andReason in theArts: David Best
- The CompassionateBrain: Geraldo Heiter
- Interviews Volume I: Hans UlrichObrist
- Interviews Volume 2: Hans UlrichObrist
- Lettersto a Young Scientist: Edward O. Wilson
- Lettersto a Student: Wynton Marsalis
- The TalentCode: Daniel Coyle
- Mastery: Robert Greene
- The Craftsman: Richard Sennet

VISUALIZAÇÃO

- Visual Thinking: Robert H. McKim
- Visual Intelligence: Donald D Hoffman
- Experiences in Visual Thinking: Robert H. Mckim

INVESTIMENTO

Valor total: R$ 2.760,00
Pagamento à vista no ato da inscrição R$ 2.484,00 (10% de desconto).
Pagamento parcelado em 4 vezes de R$690,00 , sendo a primeira no ato de inscrição e as próximas a cada 30 dias do pagamento da anterior.
Opções: Cartões de crédito e débito, cheque e dinheiro.
Taxa de matrícula: R$ 70.00

Desde 2004 recomendado como um curso de preparação para bacharelado / mestrado em arte pela University of the Arts London e suas escolas de arte afiliadas - Camberwell College of Arts, Central St. Martins College of Art and Design, Chelsea School of Art and Design, The London College of Fashion, The London College of Communications.

Posted by Patricia Canetti at 2:18 PM

fevereiro 20, 2015

Workshop: O artista que você é e a arte que você faz no Coletivo 2E1, São Paulo

Três dias intensos de mergulho prático e crítico, a toda pessoa interessada em desenvolver ou recuperar seu processo criativo

Mais do que conceitos, que estão presentes e são importantes mas não nos levam muito além de um processo exclusivamente racional e analítico, teremos muitas e profundas atividades práticas e é com base nelas que todos serão provocados e estimulados a não só operar racionalmente mas partir para ação usando todas suas inteligências de forma crítica e problematizadora.

Público alvo: artistas e interessados em processo criativo

Professora: Carolina Paz

1, 2 e 3 de maio de 2015 - 35 horas

Ateliê Coletivo 2E1
Rua Teixeira e Souza 252, Água Branca, São Paulo
11-2476-7472 ou doiseum@doiseum.com

APRESENTAÇÃO

Três dias intensos de mergulho prático e crítico, a toda pessoa interessada em desenvolver ou recuperar seu processo criativo.

Todos nascemos com o impulso da criatividade sem limites porém, já nos primeiros anos de vida nossa capacidade de inventar, criar, problematizar vai sendo tolhida pela sociedade, pelo sistema educacional padronizado e até pela nossa família no decorrer da vida. Essa repressão é necessária para nossa adequação à cultura e convívio comum, no entanto também nos cobra um preço grande pago pela homogenização e conformismo de noções e ideias. Esse preço é pago sempre que precisamos ser criativos e somos contidos, até subconscientemente, por autocríticas ou pela crença falsa de que não somos criativos.

Hoje é sabido que essa “modelagem social” pode ser diferente se nos três primeiros anos de vida a criatividade for estimulada antes de ser posta em perspectiva e criticada a partir dos valores e padrões socialmente estabelecidos. Quando uma criança desenha um cavalo com calda de peixe que vive no fundo do mar é importante deixa-la viver essa fantasia antes de lhe criticar suas noções de biologia matírima (mesmo com as melhores inteções) informando-a que não há cavalos vivendo sob as águas ou que um cavalo-marinho é um animal diferente. São exemplos como esse que se perpetuam aqui e ali até nossa vida adulta.

Se hoje você é cobrado(a) para ser criativo mas tem uma enorme dificuldade em lidar com essa cobrança, ou se cria mas tem vergonha de mostrar o que faz por medo das críticas, ou é um profissional que trabalha criativamente mas muitas vezes empaca ou perde a mão etc, saiba que muitas dessas dificuldades derivam da sua formação de base, da relação com os outros e da percepção sobre você mesmo(a).

O workshop "O artista que você é e a arte que você faz”, criado e ministrado pela artista visual e educadora Carolina Paz, é um tratamento intensivo de três dias onde você acessará outras lentes e instrumentos que permitirão você iniciar, recuperar ou amadurecer sua capacidade criativa.

Mais do que conceitos, que estão presentes e são importantes mas não nos levam muito além de um processo exclusivamente racional e analítico, teremos muitas e profundas atividades práticas e é com base nelas que todos serão provocados e estimulados a não só operar racionalmente mas partir para ação usando todas suas inteligências de forma crítica e problematizadora. Sendo “crítica e problematizadora” no sentido de uma vivência consciente, presente, lúcida e aberta e não limitadora e controladora.

PROGRAMA

Pré-requisitos: desejar iniciar, recuperar ou aprofundar sua atividade de criação

Material necessário: caderno, lápis ou caneta ou tintas etc (traga ou comece seu diário, livro de artista ou sketchbook para usar durante todo o workshop)

Venha com roupas confortáveis.

Sexta-feira (das 9 às 22 horas)

Manhã - início 9 horas
. O artista que você é e a arte que você faz: uma breve apresentação do workshop
. A escrita manual: escrever, anotar, desenhar, esboçar é fundamental
. Prática

Intervalo de uma hora de almoço

Tarde - início 14 horas
. Autoconhecimento: o eu e o ego
. Vivendo o presente: ser, estar e silenciar
. Prática

Intervalo para lanche ou jantar

Noite - início 19 horas
. O que é o processo criativo e o que esperar dele
. Explicação para a primeira prática do dia seguinte (ao ar livre)

Sábado (das 9 às 22 horas)

Manhã - início 9 horas
. Início das atividades no Parque da Água Branca: manhã de descobertas e criação
. Prática

Intervalo de uma hora de almoço

Tarde - início 14 horas
. Discussão sobre a atividade da manhã
. O processo criativo: comportamento, preparo e a busca por problemas
. Prática

Intervalo para lanche ou jantar

Noite - início 19 horas
. O processo criativo: interesses, pesquisa, aprofundamento
. Prática

Domingo (das 9 às 18 horas)

Manhã - início 9 horas
. O processo criativo: estímulos para “descongelar”, desenvolvimento de um problema
. Prática

Intervalo de uma hora de almoço

Tarde - início 14 horas
. Prática final no Parque da Água Branca
. Debate e comprometimento com os próximos passos

OBS: caso chova, as atividades no Parque da Água Branca, serão transferidas para um lugar fechado (a escolha deste será debatida no grupo).

Inscrição
temos um processo de seleção para formação da turma. Assim, a consultoria quanto as suas necessidades já começa no primeiro contato. Quanto antes se comunicar conosco, mais tempo de trabalho terá. Aproveite! Mande uma email.

Investimento
R$ 840,00 com descontos especiais para pagamentos a vista (25% até 03/04, 15% até 24/04) ou em até 4 vezes sem juros no cartão de crédito.

Posted by Patricia Canetti at 3:44 PM

Cursos EAV Parque Lage: Cursos livres

Cursos teóricos com leitura de textos e imagens, e análise de projetos em: Teorias da arte, Abstracionismo, Arte brasileira, Arte contemporânea, Arte como pensamento, Reflexões sobre a arte, Pensamento crítico, Processo criativo, Linguagens artísticas contemporâneas.

Professores: Alexandre Sá, Ana Linnemann, Anna Bella Geiger, Bob N, Bruno Miguel, Charles Watson, Daniel Jablonski, Daniela Labra, Denise Cathilina, Edmilson Nunes, Efrain Almeida, Fernando Cocchiarale, Franz Manata, Iole de Freitas, João Modé, Luiz Ernesto, Marcelo Campos, Paula Trope, Paula Scamparini, Sonia Salcedo

Início das aulas em 3 de março de 2015

Escola de Artes Visuais do Parque Lage
Rua Jardim Botânico 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro
Acesse datas, horários, mais informações e inscrições online

Alexandre Sá, João Modé: Circuito aberto e fechado
O curso tem por objetivo, discutir e analisar projetos individuais ou coletivos em andamento. Serão lançadas algumas questões práticas como proposições a serem resolvidas/tensionadas/promovidas pelos participantes de acordo com as suas respectivas linguagens e caminhos poético-visuais, buscando o aprofundamento dos projetos. Além de tais propostas, os encontros serão permeados por um conjunto de discussões e provocações teóricas pertinentes à produção contemporânea.

Alexandre Sá: O sujeito na tormenta
Curso teórico que pretende reunir um conjunto de discussões sobre as derivas subjetivas e conceituais da contemporaneidade por meio da leitura de textos e de algumas imagens. Com base nas referências psicanalíticas de angústia e alteridade, o curso busca uma investigação mais abrangente das lógicas de funcionamento dúbias que produzem conceitos instáveis e imbricados como espetáculo, cultura, rizoma, globalização e democracia. O conteúdo abrange questões relacionadas à existência de um mal-estar na contemporaneidade; à utopia da felicidade em tempos de cólera; ao corpo como carne social; à cultura e seu processo entrópico; ao espetáculo e a produção contemporânea.

Ana Linnemann, Paula Trope: Em Campo Ampliado- Estudos de transversalidade nas práticas artísticas contemporâneas
EA partir da análise dos trabalhos apresentados pelos participantes, o curso propõe, por meio da flexibilização da ideia de categorias de arte, identificar o eixo conceitual dos projetos para se pensar como essas ideias poderiam ser transpostas para outros suportes ou meios de expressão — uma prática de intercategorização que poderia levar a uma filtragem de ideias, a um raio-x dos conceitos. Dessa forma, pretende-se estimular um deslocamento de processos e práticas do fazer artístico, buscando um adensamento das questões que mobilizam essas obras, assim como um aprofundamento dos meios e linguagens envolvidos na constituição das mesmas. Destinado a jovens artistas com trabalhos em desenvolvimento.

Anna Bella Geiger, Fernando Cocchiarale: Abstracionismo Geométrico e Informal: a Vanguarda Brasileira nos anos 50
Curso teórico que busca trazer para a atualidade um conhecimento mais especializado do último e mais abrangente -ismo- da arte moderna nacional e internacional: os Abstracionismos geométrico e informal nos anos 1950. Servindo como fio condutor dos encontros, o livro Abstracionismo geométrico e informal: A Vanguarda brasileira nos anos cinquenta, de autoria também da professora do curso, levantará questões relacionadas ao movimento artístico, seus antecedentes e a atitude experimental na abolição da representação. Além disso, o curso fará uma comparação com os -ismos- que ocorreram quase concomitantemente nas Escolas de Nova York e de Paris. O curso ainda apresentará a relação entre os meios praticados na época, assim como as questões do suporte na pintura, gravura, colagem, desenho e escultura.

Bob N, Edmilson Nunes: Arte - Processos e Afetos
O curso tem como objetivo propiciar aos participantes um ambiente de troca e convivência no qual possam desenvolver a sua capacidade de reflexão acerca da própria obra e de sua relação com as demais produções artísticas, o universo das artes ao longo da história e, sobretudo, as discussões do mundo na época presente. Ao longo dos encontros, os processos criativos dos participantes serão estimulados a partir do contato com questões pertinentes às produções atuais, sugeridas pela bibliografia e filmografia apresentadas, e por meio de visitas de profissionais atuantes convidados, artistas, curadores e galeristas, dispostos a provocar debates sobre variados temas fundamentais.

Bruno Miguel, Luiz Ernesto: Questões prático-teóricas da pintura na contemporaneidade
O curso propõe acompanhamento e análise de trabalhos em pintura para alunos que já possuem trabalho em desenvolvimento neste meio, ou para aqueles interessados em estudos de análise de pintura. Através do debate crítico e das dinâmicas de apresentação e defesa das obras se fomentará também o desenvolvimento teórico específico para artistas dispostos a se aprofundar nas questões da pintura na contemporaneidade. Mensalmente serão convidados pintores atuantes no circuito nacional a apresentar suas pesquisas para a turma. Os interessados deverão apresentar portfólio com no mínimo cinco fotos de trabalhos recentes e um texto sucinto sobre os mesmos.

Charles Watson: O processo criativo
De natureza interdisciplinar, o curso tem o objetivo de apresentar para profissionais de áreas ligadas à criatividade e inovação, vários aspectos do processo criativo e como estes se manifestam nas mais diversas disciplinas, desconstruindo assim alguns dos mitos populares sobre o assunto. Através de um amplo conteúdo teórico e audiovisual, as aulas buscam demonstrar que a semelhança entre as dinâmicas criativas podem superar a diferença entre as linguagens.

Daniel Jablonski: O que se mostra: a função do museu, do crítico e do curador
O curso tem como objetivo oferecer aos participantes, não importando sua origem ou nível de formação, os instrumentos conceituais e históricos necessários a um embate direto com textos-chave da teoria da arte. A partir de leitura guiada de três ensaios inéditos em português – “O fim da arte e o início do museu”, de Douglas Crimp; “O que é um curador?”, de Claire Bishop; e “Intenções críticas”, de Boris Groys – o curso abordará questões relevantes às distintas (e, não raro, concomitantes) instâncias de mediação nas artes visuais: quem decide o que se mostra ao público? E de que forma isso é feito? Dedicado aos interessados em aprofundar-se na reflexão sobre arte, seus mecanismos históricos de significação e suas novas políticas de legitimação / exibição.

Daniela Labra: Modos de agir e pensar criticamente a arte contemporânea
Curso teórico sobre teorias da arte, pensamento crítico, processos criativos e linguagens artísticas contemporâneas. O objetivo do curso é discutir propostas estéticas contemporâneas em suportes diversos e menos convencionais que lidam com questões sociopolíticas, urbanas, éticas e históricas. Durante as aulas, será examinada a produção de artistas atuantes no cenário contemporâneo e também as práticas seminais de artistas surgidos na segunda metade do século XX. Entre alguns nomes, estão Tania Bruguera, Teresa Margolles, Dorys Salcedo, Santiago Sierra, Rafael França, Gordon Matta-Clark, Allora & Calzadilla, Alfredo Jaar, Bernardette Corporation, ORLAN, Ricardo Basbaum, Renata Lucas, Hector Zamora. Como pré-requisito, os participantes precisam ter noções fundamentais de história da arte.

Denise Cathilina: Introdução à História da Fotografia
Curso teórico dividido em 4 módulos que oferece um panorama amplo da fotografia desde a sua invenção até os seus movimentos artísticos ao longo dos séculos XIX e XX. Os encontros estão baseados em aulas expositivas com projeção de fotografias e vídeos com a intenção de apresentar os principais artistas fotógrafos e suas produções e formar um discurso crítico próprio sobre obras. Dentre outros objetivos, o curso visa analisar as consequências da invenção da fotografia e suas relações iniciais com o campo das artes visuais, compreender e contextualizar as questões que orientam a fotografia dentro do universo da arte contemporânea, assim como contextualizar as experiências estéticas próprias da fotografia do século XIX e compreender a produção fotográfica das vanguardas históricas do século XX.

Efrain Almeida, Marcelo Campos: Teoria e Portfolio - pré-produção, produção e pós-produção
O curso propõe discussões sobre a produção artística e os vínculos conceituais no entorno dos trabalhos. Configurando-se como oficina e laboratório de projetos, além de teorias expositivas, as aulas serão ministradas a partir de chaves conceituais e do próprio fazer artístico. Pretende-se ativar relações entre pesquisa e conceituação, objetos e materialidades, modos de produzir e expor, além da problematização sobre as esferas de ativação do espaço e da constituição da obra de arte.

Fernando Cocchiarale: Teorias da Arte
O curso busca apresentar e debater as diferentes vertentes da reflexão feitas a partir da produção artística do próprio objeto dessas teorias – a arte naturalizada (isto é, tida como traço permanente de qualquer cultura). Serão examinados, por meio de textos produzidos por artistas, críticos e curadores estrangeiros e brasileiros, referentes ao expressionismo, às tendências abstrato-geométricas (arte abstrata, concreta, neoconcreta); textos que legitimaram a emergência das novas figurações ( arte pop; nova figuração e nova objetividade brasileirada década de 1960), da arte experimental dos anos 70 e da volta à pintura nos anos 80.

Franz Manata: Arte brasileira
O curso objetiva a apresentação de um panorama da arte brasileira, desde sua formação até os dias atuais, através de uma aproximação com seus principais movimentos e artistas. Iniciando o conteúdo pelas missões artísticas dos séculos 19 e 20, será traçada por intermédio de imagens e visitas a museus e galerias, uma análise cronológica da arte brasileira até os dias de hoje.

Franz Manata: Arte como conhecimento
O curso teórico, objetiva apresentar aos participantes, como a arte foi construída enquanto um campo do pensamento. Através do contato com imagens e visitas a museus e galerias, serão abordados, privilegiando o ponto de vista dos artistas, obras e movimentos, articulados em seus respectivos contextos históricos, de forma a traçar um panorama que vai da pré-história aos dias atuais.

Franz Manata: Desenvolvimento de projetos
O curso é destinado a artistas ou iniciantes interessados em desenvolver o pensamento acerca do próprio trabalho, assim como em entender a dinâmica do sistema da arte, hoje. Em encontros práticos em ateliê, serão tratados temas referentes a várias etapas do processo de produção artística: da conceituação e elaboração, passando pela realização, até a sua inserção no circuito.

Iole de Freitas: Análise e inserção da produção contemporânea
O curso se desenvolve por meio da discussão em torno dos projetos dos alunos, tendo em vista as possibilidades da linguagem plástica na atualidade. Enfoca também a possibilidade de inserção dessa produção no meio cultural – em exposições, publicações e debates.

Marcelo Campos: Arte contemporânea
O curso objetiva elaborar discussões e repertório imagético-conceitual, a partir de obras de arte fomentadas na pós-modernidade; propondo reflexões acerca do conceito de arte e problematizando a desmaterialização dos objetos, o binômio arte e política e as idéias de autoria individual e coletiva. Assim, Intenciona-se, possibilitar aos participantes certo arcabouço critico para identificação de potencialidades relativas à produção atual nas artes. As aulas serão expositivas e realizar-se-ão trabalhos de campo com visitas a exposições e eventos de arte.

Sonia Salcedo, Paula Scamparini: Estruturas cênicas e visuais
O curso teórico-prático propõe discutir e exercitar formas de conceber estruturas espaciais que aproximam as poéticas visuais e cênicas na arte contemporânea. O programa explorará, a partir de aulas expositivas e exercícios criativos voltados para produção, o cruzamento extenso dos aspectos ceno-visuais pertencentes no-entre-áreas de conhecimento, encampado pelo hibridismo característico da arte mais recente.

Posted by Patricia Canetti at 3:22 PM

Cursos EAV Parque Lage: Ateliês

Aulas práticas com desenvolvimento e acompanhamento de projetos em: Arte e tecnologia, Arte digital, Desenho, Escultura, Fotografia, Iluminação para a arte, Mídias digitais, Modelo vivo, Oficinas de imagens gráficas – gravura em metal, litografia, serigrafia, xilogravura, meios múltiplos, Pintura, Videoarte, Cursos para crianças e jovens.

Professores: Analu Cunha, Bia Amaral, Bruno Miguel, Carli Portella, Chico Cunha, Daniela Seixas, Denise Cathilina, Evany Cardoso, Gianguido Bonfanti, Giodana Holanda, Jacqueline Siano, João Atanásio, João Carlos Goldberg, João Magalhães, Julio Castro, Julio Lucio, Katie van Scherpenberg, Luiz Ernesto, Luiza Baldan, Marilia Martins, Nadam Guerra, Nena Balthar, Rafael Alonso, Ricardo Becker, Rogério Emerson Magalhães, Ronaldo Macedo, Simone Rodrigues, Susana Spadaccini, Suzana Queiroga, Tatiana Grinberg, Thiago Barros, Tina Velho

Início das aulas em 3 de março de 2015

Escola de Artes Visuais do Parque Lage
Rua Jardim Botânico 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro
Acesse datas, horários, mais informações e inscrições online

Analu Cunha: Videoarte – a imagem em movimento: origens da videoarte e desdobramentos
O curso é direcionado aos interessados em desenvolver trabalhos audiovisuais em arte contemporânea. Tem como objetivo fornecer meios teóricos, históricos e práticos para que o participante possa produzir vídeos e elaborar reflexão própria sobre a produção de imagens no mundo contemporâneo. A ênfase dos exercícios será a relação entre som e imagem a partir da visualização de filmes experimentais e vídeos de artistas. Desejável alguma experiência com edição e captura de imagens

Analu Cunha: Videoarte – acompanhamento de projetos em videoarte e audiovisual
Curso prático focado na produção individual e voltado para aqueles que queiram desenvolver trabalhos em videoarte. Estruturado na teoria e prática do cinema e da arte contemporânea, em especial na videoarte como campo de expressão artística do audiovisual. A partir dos interesses formais e conceituais do participante, serão exibidos filmes e vídeos que abordem questões a eles relacionadas e propostos exercícios que estimulem a reflexão e a resolução de problemas. Dentre eles, serão exibidos alguns trabalhos de videoarte brasileira, de Nam June Paik, Andy Warhol, Paul Sharits, Vito Acconci, Marina Abramovic, Bruce Nauman, Jonas Mekas, Gary Hill, Bill Viola, Douglas Gordon, Doug Aitken, Pipilotti Rist, Christian Marclay, Anri Sala. Destinado àqueles que já possuam trabalhos na área de videoarte.

Bia Amaral, Giodana Holanda: Experiências gráficas
O curso prático, visa a produção, a pesquisa e a reflexão em torno da imagem gráfica a partir de temas da arte contemporânea. Durante o processo, propostas e projetos de trabalho envolvendo técnicas de gravura em metal, monotipia, fotografia e imagem digital, acompanharão pesquisas e discussões com objetivo de estimular a produção da gravura em um campo ampliado.

Bruno Miguel: Interfaces contemporâneas - Processos híbridos de criação
O curso busca promover, a partir de exercícios de reflexão, concepção e produção, discussões acerca do que seria um pensamento crítico com condições de ser convertido em imagem, técnica e conceito, construindo assim formas de se perceber o que é ser um artista hoje. Unindo interfaces diversas , como: pinturas, filmes, músicas, vídeo clipes, textos, Imagens, esculturas entre outras, serão desenvolvidas propostas práticas que mais do que visar à obra, objetivarão o desenvolvimento de um pensamento criativo plural e não linear.

Carli Portella: Imagem - do desenho aos outros meios
O curso proporciona ao aluno o acesso a diversas formas de expressão artística, por meio de exercícios que envolvem procedimentos como pintura, desenho, colagem, entre outros. Com a intenção de estimular a visão crítica, a produção dos alunos é discutida coletivamente, de modo a ampliar seu universo visual e possibilitar o desenvolvimento de uma linguagem individual.

Chico Cunha: A prática da pintura
A intenção do curso é demonstrar a necessidade de estruturação de um pensamento direcionado à pintura, como meio para solução de questões pictóricas. Através de exercícios técnicos abordando cor, luminosidade, valor, transparência e outras questões afins, o aluno terá contato com as possibilidades de construção da imagem pintada.Em uma segunda etapa, realizará projetos em tela visando uma pesquisa de linguagem em pintura.

Chico Cunha: A prática do desenho
O curso é voltado para alunos com interesse no desenho como linguagem ou projeto para a pintura. Serão realizados exercícios abordando espaço, perspectiva, valor tonal, composição, representação de objetos e figura humana. Os alunos serão estimulados a desenvolver projetos específicos para a mídia do desenho.

Denise Cathilina: Fotografia - Desenvolvimento de projetos
O curso tem como objetivo oferecer orientação teórica e crítica aos participantes na concepção e desenvolvimento de seus projetos individuais e coletivos em fotografia. Os participantes são convidados a problematizar as etapas de produção envolvidas, refletindo sobre o modo como as imagens são produzidas, e pensar a fotografia como instrumento de investigação plástica e de representação de conceitos. Ao longo dos encontros, haverá espaço para a análise dos projetos desenvolvidos pelos alunos, apresentação e análise da obra de artistas brasileiros e internacionais, além de exercícios práticos, aulas teóricas e visitas a exposições, museus e ateliê de artistas.

Denise Cathilina: Fotografia expandida
Curso prático e introdutório que pretende discutir, a partir das ideias de Vilém Flusser, a fotografia para além das questões técnicas e estimular o desenvolvimento de uma linguagem pessoal. A finalidade do curso também é propiciar a orientação e o aprofundamento do discurso e da prática relacionada às imagens. Ao longo dos encontros, haverá espaço para a análise dos projetos desenvolvidos pelos alunos, apresentação e análise da obra de artistas brasileiros e internacionais, além de exercícios práticos e aulas teóricas. No final do curso, os participantes recebem orientação para o desenvolvimento e finalização de um projeto.

Evany Cardoso: Serigrafia com máscaras diversas
O curso busca aproximar os participantes das diversas técnicas serigráficas que utilizam máscaras de papel, a partir de exercícios práticos que visem a exploração do material para o desenvolvimento de produções autorais. Durante as aulas, os trabalhos individuais receberão acompanhamento da professora.

Gianguido Bonfanti: Modelo vivo
Este curso pretende desenvolver a percepção visual do aluno a partir da observação do corpo humano, no intuito de propiciar intimidade com a forma. A idéia é trabalhar o campo expressivo, tendo como meta principal o desenho. São propostos exercícios que enfocam a habilidade, a quebra de vícios e o desenvolvimento de uma linguagem gráfica pessoal. O custo dos modelos é dividido mensalmente pelos alunos.

Giodana Holanda: Cartografias e narrativas do cotidiano
O curso, destinado a artistas e estudantes de arte, busca o desenvolvimento de táticas de apropriação do espaço da cidade por meio do caminhar e do uso cotidiano, , para a criação de cartografias. Partindo da cartografia como uma forma de narrativa, os alunos serão estimulados a pensar maneiras de dar visibilidade às vivências cotidianas a partir da experimentação com mídias digitais e tradicionais.

Giodana Holanda: Meios Múltiplos - Imagem gráfica
O curso é voltado para aqueles que desejam desenvolver projetos na área gráfica a partir de processos híbridos de criação de imagens, onde a gravura se aproxima e dialoga com outros meios e linguagens como a fotografia e/ou imagem digital, texto, desenho, pintura, objeto ou instalação. Serão propostas experiências, a partir dessas relações entre meios e linguagens e estimuladas pesquisas e discussões sobre os processos de trabalho e artistas que dialogam nesse campo.
saiba mais…

João Atanásio: Gravura - teoria, prática e experimentação
Curso aberto a iniciantes, com ênfase no aprendizado prático. A partir da apresentação das técnicas tradicionais da xilogravura e da gravura em metal, tais como água-tinta, água-forte e buril, os alunos são incentivados a explorar os limites da técnica, buscando novos recursos gráficos e resultados plásticos.
saiba mais…

João Carlos Goldberg: Conversando sobre escultura, objeto etc. e tal (com ênfase no etc. e tal)
O curso, prático-teórico, enfoca os aspectos da produção da arte no campo tridimensional, com base na análise das técnicas, métodos e materiais, além do processo criativo de artistas modernos e contemporâneos. Os alunos podem utilizar o ateliê-oficina e receber orientação do professor para o desenvolvimento de seus trabalhos.

João Magalhães: Pintura II
Curso voltado para alunos cujo trabalho tenha atingido nível avançado de desenvolvimento. São realizadas discussões em sala tendo como ponto de partida a produção dos alunos. Não são propostos exercícios. Para participar do curso, o candidato deve ser estudante de arte, ter realizado exposição ou ter frequentado cursos na EAV. Caso não preencha qualquer um dos pré-requisitos, deve apresentar portfólio para avaliação do professor.

João Magalhães: Pintura I
O objetivo do curso é desenvolver a prática e o pensamento sobre a pintura, tomando como referência condições históricas e contemporâneas. Haverá leitura objetiva de cada imagem produzida e suas possíveis relações com artistas e obras do passado e presente. Os trabalhos realizados pelos participantes são analisados pelo professor, pelo próprio autor e pelo grupo.

Julio Castro: Xilogravura como projeto
O curso objetiva capacitar prática e teoricamente o desenvolvimento da xilogravura como linguagem no âmbito da arte contemporânea. A partir de uma abordagem histórica da xilogravura no decorrer dos diversos movimentos artísticos e do conhecimento dos instrumentos de gravação, suportes e meios de impressão, os participantes serão estimulados a produzir e a refletir sobre suas produções individuais.

Julio Lucio: Introdução ao Arduino
Com abordagem teórica e prática, o curso destina-se aos interessados em aprender a utilizar o micro-controlador open-source Arduino – ferramenta de interatividade para arte digital – assim como adquirir noções básicas de programação em linguagem e compreender circuitos eletrônicos simples tanto quanto o funcionamento de sensores e atuadores. A compreensão e utilização do Arduino implicam na aprendizagem de mais duas disciplinas correlacionadas: Programação em C simples e Eletrônica para Interatividade. Para um melhor aproveitamento das aulas, recomenda-se nível básico de inglês e noções de informática.

Julio Lucio: Pixeling
Curso voltado para os interessados em aprender noções básicas de programação em c++ e da biblioteca openFrameworks, com foco na manipulação de imagens, vídeos, imagens da câmera, incluindo kinect, para produzir conteúdos digitais personalizados. Ao longo os encontros, os participantes poderão compreender os conceitos de pixel, imagem, vídeo, imagem depth da câmera kinect; aprender como acessar e armazenar os pixels em imagens, vídeos, câmeras; aprender como fazer manipulações e gerar imagens ou vídeos em tempo real com o resultado das operações entre os pixels. No final do curso, os participantes terão a oportunidade de propor projetos em grupo a serem desenvolvidos em conjunto nas aulas.

Katie van Scherpenberg: Pensamento, ação e imagem
O curso objetiva proporcionar ao participante condições de desenvolver sua própria trajetória artística através da pintura. Serão feitos exercícios baseados nas técnicas européias da pintura, contextualizando com orientações que abrangerão tanto o pensamento estético quanto o conhecimento técnico, de forma a permitir que o participante crie subsídios para uma visão crítica sobre seu trabalho.

Luiz Ernesto: Questões fundamentais da pintura
O curso visa propiciar ao participante conhecimentos fundamentais para o desenvolvimento de um trabalho pessoal em pintura. Materiais e procedimentos técnicos de pintura serão discutidos à luz de seus aspectos históricos e conceituais. Durante os primeiros meses do curso, será proposta uma sequência de exercícios práticos. Após este período, o aluno passará a desenvolver projetos próprios visando a produção de um trabalho pessoal. Dirigido a estudantes ou profissionais de qualquer área interessados em desenvolver um trabalho em pintura. Não é exigido qualquer conhecimento prévio na área.

Luiza Baldan: Exercício de observação com fotografia
O curso teórico-prático é indicado para todas as áreas de criação. Os participantes são encorajados a escolher um assunto recorrente de seu cotidiano para fotografar diariamente. O curso visa o desenvolvimento de projetos a partir da observação frequente e da consequente transformação do olhar ao longo do período, priorizando o conteúdo para além da técnica. Semanalmente são realizadas críticas abertas em que os participantes apresentam uma seleção entre 7 e 15 imagens impressas, comentando processos e referências individuais e coletivas. Ao final do curso, o participante montará um portfólio com 15 imagens para apreciação do público em sessão aberta. Além das críticas semanais, o curso fará uma introdução à história da fotografia contemporânea.

Marilia Martins: Laboratório de redes sociais e mídias digitais
O curso é destinado aos interessados em fazer blogs, sites, aplicativos e portfolios online. Faz um panorama das redes sociais na internet, analisa as diversas modalidades de hipertexto em linguagem multimídia e multitoque, aborda as diferenças de linguagem e arquitetura virtual entre sites e aplicativos para celulares e tablets. Os alunos vão aprender a fazer uma publicação digital: redação, edição e diagramação de textos, sons e imagens interativas, exercitando na prática os conceitos debatidos nas aulas. Vão aprender também a conhecer o perfil do público-leitor e a obter relatórios de audiência na web, além de ter noções básicas de SEO, de marketing digital e de como garantir privacidade e segurança na internet. Todos os programas usados no curso são gratuitos.

Nadam Guerra: Arte ao vivo
O curso é direcionado a artistas de diversas linguagens interessados em se aprofundar, realizar e pensar arte ao vivo. A partir de propostas físicas, desafios de criação e debates, os participantes serão convidados a se questionar sobre os limites da arte e da vida: a vida como arte, a arte ao vivo, live art, performance, happening, ação, acontecimento, instauração, etc.

Rafael Alonso: Investigações em desenho
O curso é destinado a participantes em nível básico ou com algum conhecimento na técnica que desejam aproximar-se das possibilidades investigativas do desenho. A finalidade do curso é o entendimento do desenho como ferramenta de organização do pensamento abstrato, tornando evidente sua natureza interdisciplinar, bem como instrumento de atuação no universo da arte contemporânea. O curso apresentará o conceito de desenho como dispositivo tecnológico e suas relações com os diversos campos de conhecimento humano. Dividido em três módulos, o curso teórico-prático abrange os seguintes aspectos: o desenho e a fotografia, o desenho como processo/sistema e o desenho no campo ampliado. Todas as propostas de aula serão acompanhadas de discussões e com apoio de material audiovisual.

Ricardo Becker: Análise, desenvolvimento e realização de projetos
O curso tem por objetivo a análise e o acompanhamento dos projetos dos participantes, envolvendo a discussão em torno das idéias e conceitos pertinentes ao pensamento contemporâneo nas diversas linguagens: escultura, pintura, instalação, performance, etc. Serão apresentados filmes, imagens e catálogos de artistas nacionais e internacionais, com objetivo de promover discussões em torno das relações entre os conceitos de originalidade e referência.

Rogério Emerson Magalhães: Arte e luz
O curso tem como objetivo a compreensão básica da iluminação cênica do teatro, das artes plásticas e do cinema, proporcionando aos alunos o conhecimento da história da iluminação, da observação das mais variadas fontes de luz, e com o contato dos mais variados tipos de materiais empregados nas diferentes atividades de artes.

Ronaldo Macedo: A arte da pintura
O curso, destinado a artistas com produção autoral, propõe a discussão sobre as diferentes técnicas e processos de criação na pintura, a partir do contato com diversos equipamentos, suportes e materiais. Por intermédio da análise dos trabalhos dos participantes, serão propostos debates, com ênfase na dinâmica da cor e sua utilização no contexto da arte contemporânea.

Simone Rodrigues: Foto-Matriz
Curso teórico-prático que aborda a fotografia como linguagem e meio de expressão de ideias e construção de narrativas. A dinâmica das aulas baseia-se no estudo da história da arte e da fotografia, no debate de conceitos e questões teóricas e no desenvolvimento e acompanhamento dos projetos pessoais dos alunos. Entre outros tópicos abordados, encontram-se questões sobre o estatuto e crise da representação, tempo-espaço, identidade/alteridade, objetividade/subjetividade, memória/esquecimento, arte/ciência, real/virtual, documental/ficcional, etc. O curso dará ênfase aos processos criativos e às experimentações de linguagem no campo da fotografia, incluindo a fotografia híbrida e suas possíveis interações com outros meios.

Susana Spadaccini: A gravura em outras bases e em todos os níveis
O curso toma como ponto de partida a monotipia e a serigrafia à base de água. Abrange, posteriormente, conteúdos de diversos métodos não tóxicos de gravura e suas interações com o desenho, a pintura, a fotografia e a impressão digital. Destina-se a todos que, mesmo sem experiência em produção gráfica, desejem explorar o potencial das novas dinâmicas nos processos de reprodutibilidade. Visa criar um espaço de prática e discussão sobre as possibilidades inerentes à experimentação destes recursos, priorizando a análise e o acompanhamento individual do trabalho do aluno, no intuito de capacitá-lo ao desenvolvimento de um projeto pessoal.

Suzana Queiroga: Das formas de navegação - A Experiência Pintura e além
O curso apresenta, de forma ampla, o universo da pintura considerando as distintas narrativas contemporâneas. A partir dos fundamentos da pintura, do espaço, da teoria da forma e da cor, pretende-se gerar um terreno de investigações pessoais direcionadas a uma prática que visa aliar a experiência à reflexão, considerando a pintura como pensamento. Análise das obras de artistas e de seus textos ou entrevistas complementam o conhecimento, estimulando o desenvolvimento de um processo intenso de trabalho que incluiu a pesquisa, estudos e anotações diversificadas sobre o assunto abordado de modo que o resultado seja fruto de uma reflexão elaborada e não um mero exercício estético.

Suzana Queiroga: Levezas múltiplas - A Experiência Desenho
O curso tem como objetivo apresentar o universo do desenho na contemporaneidade, gerando um terreno de investigações pessoais direcionadas a uma prática em forma de oficina/laboratório. Pensar o desenho a partir do cotidiano e da observação do mundo, em especial, da vivência nas cidades. Experimentar as possibilidades por meio de uma sequência de exercícios com os diversos materiais e recursos que possibilitem uma ampla visão do universo do desenho. Cada aula apresenta uma proposta específica e inclui, ao final da mesma, a avaliação dos processos de trabalho.

Tatiana Grinberg: Oficina de Impressão: Oficinas de Imagem Gráfica [Metal]
A oficina oferece acesso supervisionado, formação e acompanhamento de projetos de alunos e artistas. A partir de uma introdução às oficinas de imagem gráfica e de proposições práticas que abrangem uma diversidade de procedimentos que podem ser considerados como impressão – desde marcas e traços, contato entre corpos/objetos, passando por imagens construídas por decalque ou fricção, moldagem, processos mecânicos de reprodução, mídias digitais, entre outros – a impressão será abordada como um termo aberto e polivalente. Conversas sobre trabalhos contemporâneos e leitura de textos buscam incentivar questionamentos e experimentações em projetos individuais.

Thiago Barros: A fotografia iniciante
O curso objetiva o descobrimento do ato fotográfico e seu aprofundamento conceitual como ferramenta artística, explorando as principais técnicas para controle de seus resultados. A partir de encontros com uso de material áudio visual, intercalados com vivências práticas, será estimulada a formação histórica, articulada com conceitos teóricos e práticos na fotografia.

Tina Velho: Entre meios - desenvolvimento de projetos
O curso, prático-teórico, visa confrontar o aluno com formas contemporâneas de produção artística em meios múltiplos, tendo como elo o digital, de forma a desenvolver sua visão crítica, por meio da análise e da discussão de trabalhos. A partir da estimulação e acompanhamento dos processos de criação em suas diferentes etapas e de debates sobre textos e artistas contemporâneos, objetiva-se proporcionar aos participantes base teórica e conceitual para investigar novas formas de percepção, desenvolver idéias e experimentar suas possibilidades.

Tina Velho: Litografia
O curso objetiva, através da prática de atelier, explorar e entender os princípios da litografia, estendendo suas possibilidades, de forma a combinar e mesclar diferentes procedimentos utilizando também como veículo gráfico o computador e outras ferramentas contemporâneas. A partir de aulas práticas entremeadas por debates sobre textos e artistas contemporâneos, será realizada a produção, análise e discussão dos projetos individuais dos alunos.

CURSOS PARA CRIANÇAS E JOVENS

Bia Amaral, Nena Balthar: Observação e desenho
Destinado a jovens com mais de 13 anos, o curso é prático e tem como objetivo desenvolver a percepção visual, o olhar sobre o espaço e a habilidade em resolver questões por meio da prática do desenho. Serão propostos exercícios abordando questões como espaço, superfície, linha, composição e escala. O curso propõe a experiência visual do desenho como possibilidade de desenvolvimento de uma linguagem.

Daniela Seixas, Jacqueline Siano, Nena Balthar: Fazendo Arte no Parque
Nos cursos para crianças e jovens experimentar é o eixo principal, tornando o ateliê o lugar de experiências e de ações. Os alunos têm a oportunidade de caminhar pelo parque, visitar as exposições nas galerias da EAV e utilizar diversos materiais como parte das dinâmicas. Seus interesses são utilizados como ponto de partida para o desenvolvimento das atividades propostas nas aulas. As professoras fazem sugestões e trazem informações para o grupo, o que permite gerar novos olhares e trocas de idéias sobre os trabalhos realizados.

Posted by Patricia Canetti at 2:36 PM

fevereiro 4, 2015

Programa de formação gratuita na EAV Parque Lage, Rio de Janeiro

Programa de ensino gratuito de nove meses de duração, com dois níveis de formação e processos de seleção. O primeiro - Nível I - voltado para aqueles em busca de informações sobre a natureza e o sistema da arte, e o segundo – Nível II - voltado para consolidar a formação daqueles que já possuem experiência no campo da arte e almejam um acompanhamento crítico de sua produção. Ambos os programas incluem palestras com especialistas convidados, visitas a instituições de arte e centros de cultura, interlocução com artistas e profissionais das mais diversas áreas. O Nível I não é pré-requisito para o Nível II.

Inscrições até 28 de fevereiro de 2015

Escola de Artes Visuais do Parque Lage
Rua Jardim Botânico 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro, RJ
Convocatória e inscrição para a primeira etapa: www.eavparquelage.org.br

NÍVEL I

APRESENTAÇÃO
Programa de formação gratuita para 40 interessados em adquirir um conhecimento teórico e prático da arte contemporânea e de suas relações com a sociedade.

ESTRUTURA
O programa, com carga horária de 360 horas, é composto de:
Seminários de Teorias da Arte e da Cultura (120 horas)
Seminários de Pesquisa I (120 horas)
Programa Curador visitante (30 horas)
Programa Intensivo (90 horas)

No primeiro semestre (março a junho), o participante do Nível I deverá cursar, obrigatoriamente, 2 Seminários de Teorias da Arte e da Cultura e escolher 1 disciplina dos Seminários de Pesquisa I.

Em julho, o participante deverá cursar todas as disciplinas do programa surpresa de imersão.

No segundo semestre (agosto a novembro), o participante do Nível I deverá escolher 1 disciplina dos Seminários de Teorias da Arte e da Cultura e 2 disciplinas dos Seminários de Pesquisa I.

O participante deverá escolher, no primeiro ou segundo semestre, 1 entre os 5 cursos oferecidos no Programa Curador visitante.

PROCESSO SELETIVO
O processo seletivo compreende duas etapas.

A primeira etapa é a inscrição online, através de link disponível no site da EAV Parque Lage.

Na ficha de inscrição é preciso escrever a carta de motivação (até 1.500 caracteres com espaços), com as razões do seu interesse pelo Programa de Formação em Práticas Artísticas Contemporâneas da EAV Parque Lage, relatando de que maneira espera que o curso contribua na sua formação profissional.

A EAV Parque Lage constituiu um júri composto por dois professores e um convidado externo que escolherá os candidatos aptos à segunda etapa. O resultado da pré-seleção será divulgado no dia 4 de março de 2015, no site www.eavparquelage.org.br

A segunda etapa é presencial e eliminatória.
O candidato confirmado na primeira etapa será convidado a se apresentar na EAV Parque Lage para uma entrevista com o mesmo júri de seleção. Para a entrevista, o candidato deve trazer a relação dos cursos que pretende frequentar.

O Nível I não é pré-requisito para o Nível II.

APRESENTAÇÃO
Programa para 40 interessados, destinado ao aperfeiçoamento do artista em início de carreira, que procura uma convivência crítica e orientação para um projeto a ser desenvolvido no âmbito do curso.
É destinado a artistas, poetas, arquitetos, cenógrafos, fotógrafos, pesquisadores, críticos, curadores e áreas afins.

ESTRUTURA
O programa, com carga horária de 360 horas é composto de:
Seminários de Pesquisa II (120 horas)
Seminários de Projetos (120 horas)
Programa Curador visitante (30 horas)
Programa Intensivo (90 horas)

No primeiro semestre (março a junho), o participante do Nível II deverá escolher 3 Seminários de Pesquisa II.

Em julho, o participante deverá cursar, obrigatoriamente, as disciplinas do programa surpresa de imersão.
No segundo semestre (agosto a novembro), o participante do Nível II deverá escolher 2 Seminários de Projetos.

O participante deverá escolher, no primeiro ou segundo semestre, 1 dentre os 5 cursos oferecidos no Programa Curador visitante.

PROCESSO SELETIVO
O processo seletivo compreende três etapas.

A primeira etapa é a inscrição online, através de link disponível no site da EAV Parque Lage.

Na ficha de inscrição é preciso escrever uma carta de motivação (até 1500 caracteres com espaços), sobre a produção do candidato e as razões do seu interesse pelo Programa de Formação em Práticas Artísticas Contemporâneas da EAV Parque Lage.

Na segunda etapa o candidato deverá enviar pelo email inscricoes.eav2015@gmail.com os seguintes documentos: Currículo resumido (1 lauda A4) / Portifólio (até 10MB contendo imagens e links para sites, vídeos e projetos sonoros) / Carta de recomendação de um crítico, curador ou artista.
No assunto do email indicar: Nível II e nome completo do candidato

A EAV Parque Lage constituiu um júri composto por dois professores e um convidado externo que escolherá os candidatos aptos à terceira etapa. O resultado da pré-seleção será divulgado no dia 4 de março de 2015, no site www.eavparquelage.org.br

A terceira etapa é presencial e eliminatória. O candidato confirmado na primeira e segunda etapas será convidado a se apresentar na EAV Parque Lage para uma entrevista com o mesmo júri de seleção. Para a entrevista, o candidato deve trazer a relação dos cursos que pretende frequentar.

CALENDÁRIO
02 a 28 de fevereiro: inscrições
02 e 03 de março: pré-seleção
04 de março: divulgação dos pré-selecionados e marcação das entrevistas
05, 06 e 07 de março: entrevistas
09 de março: divulgação dos selecionados
13 de março: tertúlia de boas-vindas!
16 de março: início das aulas

CORPO DOCENTE
Aderbal Ashogun
Alexandre Dacosta
Alexandre Sá
Anna Bella Geiger
Bia Amaral
Coletivo Gráfico
Cristina de Pádula
Daniel Jablonski
David Cury
Domingos Guimaraens
Efrain Almeida
Fernando Cocchiarale
Franz Manata
Guilherme Bueno
Hélio Eichbauer
João Modé
Joel Pizzini
Leonardo Bertolossi
Lisette Lagnado
Luiz Ernesto
Luiza Baldan
Marcelo Campos
Marcelo Rocha
Marcio Botner
Marcos Bonisson
Pablo Léon de la Barra
Pedro Rocha
Rafael Abdala
Ricardo Mello
Rogério Emerson
Saulo Laudares
Sonia Salcedo
Tania Queiroz
Tiago Carneiro da Cunha
Tina Velho
Xico Chaves

Posted by Patricia Canetti at 3:13 PM

24º Encontro Nacional da ANPAP: inscrição de propostas de Simpósios

A Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas vem a público divulgar as diretrizes de seu 24º Encontro Nacional da ANPAP, com o tema COMPARTILHAMENTOS NA ARTE: REDES E CONEXÕES, que se realizará na cidade de Santa Maria/RS, de 22 a 26 de setembro de 2015.

Inscrição de propostas de Simpósios até 15 de março de 2015

ANPAP - Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas
Ver edital completo online

DAS PROPOSTAS PARA OS SIMPÓSIOS

Preenchimento da ficha de proposta. Os simpósios deverão atender ao tema deste 24º Encontro da ANPAP e ser coordenados por dois (2) a 3 (três) associados de, no mínimo, 2 (duas) instituições diferentes. Serão selecionadas, no máximo, 8 (oito) propostas de Simpósios. Estar em dia com o pagamento da anuidade é requisito à submissão de propostas para os Simpósios.

Posted by Patricia Canetti at 12:47 PM

fevereiro 2, 2015

Oficina dos artistas Alexandre Sá e Daniela Mattos no MAC, Niterói

Oficina gratuita “Conjugados”, idealizada pelos artistas Daniela Mattos e Alexandre Sá. A atividade acontecerá nos espaços de dentro e de fora do museu e integra a exposição Um Teto Todo Meu, de Daniela Mattos.

6 de fevereiro, sexta-feira, às 15h

Museu de Arte Contemporânea de Niterói
Mirante da Boa Viagem s/nº, Boa Viagem, Niterói, RJ

A oficina “Conjugados” abordará questões sobre escuta, arquitetura, escrita e corpo-coletivo. Os artistas convidam todos os interessados a integrarem esta ação, que conta também com a participação dos educadores do MAC. A ativação proposta pela vivência leva em conta a ativação dos sentidos e a relação entre as obras expostas e o entorno do museu. A experiência se dará por meio da criação de um corpo-coletivo formado pelos participantes, que realizarão, junto aos artistas, uma performance em grupo.

Os interessados devem retirar a senha meia hora antes, na bilheteria do museu, vestindo roupas confortáveis e muita disponibilidade poética para a atividade em conjunto.

Posted by Patricia Canetti at 2:35 PM