Página inicial

Cursos e Seminários

 


maio 2014
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

abril 29, 2014

Palavra-Imagem na Estação das Letras, Rio de Janeiro

Três artistas visuais reconhecidos falam sobre as relações que estabelecem entre suas obras: pintura, escultura, poesia e fotografia, com a palavra. O que é a imagem? A palavra antecede ou precede sua criação? Como traduzir o mundo construído pela linguagem e pelo nomear?

Artistas: André Vallias, Anna Bella Geiger, Walter Firmo

15, 22 e 29 de maio de 2014, quintas-feiras, das 19h às 21h - Carga horária: 6h/aula - Valores: 2x R$ 200,00

Estação das Letras
Rua Marquês de Abrantes 177, Flamengo, Rio de Janeiro
Inscrições online ou 21-3237-3947

EMENTA

Três artistas visuais reconhecidos falam sobre as relações que estabelecem entre suas obras: pintura, escultura, poesia e fotografia, com a palavra. O que é a imagem? A palavra antecede ou precede sua criação? Como traduzir o mundo construído pela linguagem e pelo nomear?

PROFESSOR

15/05 – Poesia Visual: a palavra concreta do poema por André Vallias – Poeta, designer gráfico e produtor de mídia interativa. Foi co-curador de importantes exposições de poesia experimental na Alemanha. Recebeu o Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia pelo poema interativo Oratório. Publica regularmente poemas e traduções em diversas revistas brasileiras e internacionais. Organizou a exposição multimídia Gil70 (Centro Cultural Correios, RJ). É editor da revista online Errática: www.erratica.com.br

22/05 – Fotografia: a tradução da palavra em imagem por Walter Firmo – Fotógrafo premiado sete vezes no Concurso Internacional de Fotografia Nikon. Publicou os livros: Walter Firmo: Antologia Fotográfica; e Nas Trilhas do Rosa; Paris: Paradas Sobre Imagens; Brasil: Imagens da Terra e do Povo. Ganhador do prêmio Esso de reportagem de 1963, pela série de cinco reportagens “Cem dias na Amazônia de ninguém”.

29/05 – Fazendo Arte sem palavras: que literatura existe nas telas? por Anna Bella Geiger – Escultora, pintora, desenhista, artista intermídia e professora. Já lecionou no MAM/RJ e na Columbia University. Atualmente leciona na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Parte de suas obras está publicada na revista eletrônica Confraria do Vento.

Posted by Patricia Canetti at 9:15 AM

abril 22, 2014

II Seminário Internacional Arte e Natureza na Biblioteca Brasiliana USP, São Paulo

Olhar e discutir a natureza, promovendo diálogos entre arte e ciência buscando novas alternativas para o desenvolvimento sustentável é o objetivo primordial da organização do II Seminário Internacional Arte e Natureza. A arte, como forma de conhecimento sensível, oferece sua contribuição para a tomada de consciência das possibilidades e das dificuldades de relacionamento do homem com o meio ambiente. No atual contexto tecno-científico, a arte relaciona-se com a ciência e ambas podem colaborar para pensar a natureza.

Na segunda edição do Seminário, que ocorrerá em abril de 2014, pretende-se ampliar as abordagens sobre o tema, convidando artistas e especialistas de diferentes países como Inglaterra, Estados Unidos, Alemanha e Colômbia além de professores de diversas universidades brasileiras, como a USP, UFRGS, UFSC, UNB, UFBA, UFPEL e UFPA. Como parte do seminário serão realizadas ainda duas exposições, uma no Paço das Artes e outra na Biblioteca Brasiliana, na USP. O Seminário conta com o apoio da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da Universidade de São Paulo.

28 a 30 de Abril de 2014

Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin USP
Rua da Biblioteca s/n, Cidade Universitária, São Paulo
Transmissão online: www.seminarioartenatureza.com/

PROGRAMA

Pré-evento
24 de abril às 19h
Abertura da exposição
Naturantes no Paço das Artes

28 de Abril - Segunda-feira

9h - Cadastramento

9h45 às 10h - Abertura:
Margarida Krohling Kunsch (Diretora da ECA-USP)
Hugo Fortes (USP - Organizador do evento)

10h00 - 11h30 - Conferência de Abertura
Friedrich Weltzien (Hochschule Hannover - Alemanha) - Romanticism of High Technology. Nature in Contemporary Installation Art (Romantismo da alta tecnologia. Natureza nas instalações artísticas contemporâneas)

11h30 - 12h10
Mostra Internacional de Videoarte
Curadoria: Jessica Ullrich e Hugo Fortes

12h 10- 14h - Pausa para Almoço

14h00 - 15h 30 - Diálogo
Natureza estandardizada, natureza portátil, a prática da natureza
Daniel Acosta (UFPEL) e Agnaldo Farias (USP)

15h30-15h50 - Coffee Break

15h50 - 17h20-
Mesa-redonda: Natureza e Criação Artística
Yuichiro Komatsu (Columbus State University, USA) - Clay and Ceramics: the notion of natural and cultural spaces (Argila e Cerâmica: a noção de espaços naturais e culturais)
Darlene Farris-Labar (East Stroudsburg University, USA) - Existing Among Fragile Ecology: An Artist's Perspective (Existindo entre uma frágil ecologia: perspectiva de uma artista)
Nivalda Assunção (UnB) - Proposição artística: de uma substância a outra na natureza
Mediação: Geraldo de Souza Dias (USP)

17h30 - Performance: Corpo de galhos
Síssi Fonseca

17h50 - Abertura da exposição Naturantes
na Sala BNDES - Biblioteca Brasiliana

19h00 -20h00 - Concerto-instalação: A dobra Schumanniana III
Duo Heloisa e Amilcar Zani & Branca de Oliveira

29 de Abril - Terça-feira

10h -11h 30 -
Mesa-redonda: Música, Natureza e Arte
Martin Ullrich (Hochschule für Musik Nürnberg/Alemanha) - Animal music and music for animals: Reflections on aesthetics beyond species (Música de animais e música para animais: Reflexões sobre uma estética além das espécies)
Gerardo Guzman (Universidad de La Plata, Argentina) - Entre el descarte y el rescate. Naturaleza y performance en la reconstrucción del Conservatorio de La Plata.
Amilcar Zani, Heloísa Zani e Branca de Oliveira (USP) - Comentários sobre o concerto-instalação A Dobra Schumanniana
Mediação: Amilcar Zani (USP)

11h30 - 12h10
Mostra Internacional de Videoarte
Curadoria: Jessica Ullrich e Hugo Fortes

12h10 - 14h00 - Pausa para almoço

14h - 15h30 -
Mesa Redonda: Olhar para os animais
Jessica Ullrich (Universität Erlangen-Nürnberg, Alemanha) - Attentiveness and Creativity. Performing Animals in Contemporary Art
Claire Molloy (Edge Hill University, Inglaterra) - Let them mourn for us: imagining the dog as a grieving subject
(Deixem-nos chorar por nós: imaginando o
Hugo Fortes (USP) - Aquele que difere de mim: convivências, dominações e marcações de territórios.
Mediação: Artur Matuck (USP)

15h30-15:50 - Coffee Break

15h50 - 17h20 -
Mesa-redonda: Performance nos trópicos
Rodrigo Braga - Ciclos Alterados
Oscar Leone Moyano (Universidad del Magdalena, Colômbia) - De los paisajes sin Huella (Das paisagens sem pegadas)
Orlando Maneschy (UFPA) - Notas Sobre Experiências Artísticas na Amazônia
Mediação: Dália Rosenthal (USP)

17h30 - 18h30 - Performance: 102 Years Out of Synch (102 anos fora de sincronia)
Mikhail Karikis (University of Brighton, Inglaterra)

30 de Abril - Quarta-feira

10h -11h 30 -
Mesa-redonda: Percorrer a paisagem, trafegar pelo ambiente.
Priscila Arantes (Diretora do Paço das Artes) - Arte, natureza e estratégias de sobrevivência
Sandra Rey (UFRGS) - Desdobramentos da Paisagem
Teresa Siewerdt (USP) - Fragmentos de paisagem ao redor do corpo
Mediação: Hugo Fortes

11h30 - 12h10
Mostra Internacional de Videoarte
Curadoria: Jessica Ullrich e Hugo Fortes

12h10 - 14h00 - Pausa para almoço

14h00 - 15h30 -
Mesa-redonda: Natureza e sensibilização pela arte.
Stela Barbieri (Fundação Bienal de São Paulo) - As paisagens e as ativações de espaços vivos
Viga Gordilho (UFBA) - O Vestido Fuxiqueiro. Compartilhamentos poéticos entre arte e natureza.
Dália Rosenthal (USP) - Projeto Viveiro
Mediação: Christina Rizzi (USP)

15h30-15:50 - Coffee Break

15h50 - 17h20 -
Mesa-redonda: Paisagem, imagem e espaço público
Geraldo de Souza Dias (USP) - A paisagem: a representação da natureza na arte.
Maria Angela Faggin (USP) - A paisagem: expressão artística ou instrumento civilizatório?
Cesar Floriano dos Santos (UFSC) - O Jardim como arte pública.
Mediação: Elisabete Santis Braga

17h30 - Performance: De passo a Paço
Síssi Fonseca

18h - 19h - Visita Guiada à exposição Naturantes no Paço das Artes

Posted by Patricia Canetti at 9:27 AM

abril 11, 2014

Circuitos da Desdobra no Hélio Oiticica, Rio de Janeiro

O programa de debates Circuitos da Desdobra, promovido pela Fundação Nacional de Artes (Funarte), reúne 32 especialistas em artes visuais de diferentes espaços brasileiros. O projeto tem entre seus principais objetivos registrar (gravar) todas as apresentações e encontros e, posteriormente, lançar um livro com o conteúdo discutido. O evento é aberto ao público.

Debatedores: Alessandra Giovanella (Sala Dobradiça, Santa Maria, RS), Ana Luisa Lima (curadora, crítica, Recife, PE), Beatriz Lemos (Lastro, Rio de Janeiro, RJ), Brígida Campbell (EXA, Belo Horizonte, MG), Bruno Vilela (EXA, Belo Horizonte, MG), Cristiana Tejo (Espaço Fonte, Recife, PE), Edson Barrus (Bê Cúbico, Recife, PE), Edson Silva (Espaço Cultural Casa da Ribeira, Natal, RN), Elaine Arruda (Atelier do Porto, Belém, PA), Fernando Peres (Lesbian Bar, Recife, PE), Francisca Caporali (JA.CA, Belo Horizonte, MG), Gil Vicente (Sala Recife, Recife, PE), Irma Brown (Mau Mau, Recife, PE), Kamilla Nunes (curadora, Florianópolis, SC), Lilian Maus - (Ateliê Subterrânea, Porto Alegre, RS), Maíra Endo (Ateliê Aberto, Campinas, SP), Marcelo Amorim (Ateliê 397, São Paulo, SP), Maria Montero (Phosphorus, São Paulo, SP), Monica Rizzolli (Ateliê Coletivo 2E1, São Paulo, SP), Nadam Guerra (Terra Una, Liberdade, MG), Patricia Gouvêa (Ateliê da Imagem, Rio de Janeiro, RJ), Samantha Moreira (Ateliê Aberto, Campinas, SP), Silvia Leal (Barracão Maravilha, Rio de Janeiro, RJ), Simone Barreto (Dança no andar de Cima, Fortaleza, CE), Tainá Azeredo (Casa Tomada, São Paulo, SP), Virgílio Neto (Espaço Laje, Brasília, DF), Zé Carlos Garcia (Barracão Maravilha, Rio de Janeiro, RJ)

15 e 16 de abril de 2014, de 11h às 16h30

Centro Municipal de Artes Hélio Oiticica
Rua Luís de Camões 68, Centro, Rio de Janeiro
Inscrições online

APRESENTAÇÃO

Segundo Fabiana de Moraes, curadora que idealizou o projeto Circuitos da Desdobra, durante os dois dias serão discutidos os principais entraves para que o brasileiro – seja artista ou visitante – tenha orgulho dos espaços em seus estados com belos projetos arquitetônicos e de constante conservação. A pesquisa para concepção do projeto surgiu na França, tendo como paralelo imediato os espaços autônomos do Brasil. “É interessante constatar que as dificuldades de sobrevivência das estruturas são basicamente as mesmas, enquanto os modelos e estratégias de gestão diferem daqueles encontrados pelas iniciativas autônomas brasileiras. Isso se deve a um fator fundamental: os espaços autônomos ainda dependem, em grande parte, das políticas públicas para se possam se manter e desenvolver seus projetos”, relata Fabiana.

Os debates vão levantar questões sobre processos colaborativos, mobilidade, produção cultural, formação artística e fazer a mediação entre a arte e o público presente. “Os espaços autônomos pertencem às pessoas que querem lançar e incentivar trabalhos, diferente das galerias de arte que querem vender quadros e ganhar dinheiro. Sendo assim, é com elas que serão discutidos os principais pontos levantados no Circuito Desdobra”, ressalta a idealizadora. Além da discussão, haverá um momento propício para o compartilhamento de modelos de gestão, de estratégias expositivas que subvertem práticas convencionais e de propostas relativas a pedagogias.

PROGRAMA

Dia 15 de abril, terça-feira: Realidades

Manhã

11h - Abertura

"Espaços independentes, autônomos?”
Ana Luisa Lima - curadora, crítica, Recife, PE
Lilian Maus - artista, gestora, Ateliê Subterrânea, Porto Alegre, RS
Kamilla Nunes - curadora, Florianópolis, SC
Edson Silva - gestor, Espaço Cultural Casa da Ribeira, Natal, RN
Beatriz Lemos - curadora, Lastro, Rio de Janeiro, RJ

13h - Almoço

Tarde

14h30 - Mesa 1

“Agregar, produzir, expor, mediar, conectar”
Marcelo Amorim - Ateliê 397, São Paulo, SP
Gil Vicente - Sala Recife, Recife, PE
Bruno Vilela - EXA, Belo Horizonte, MG
Virgílio Neto - Espaço Laje, Brasília, DF

Discutem:
Patricia Gouvêa - Ateliê da Imagem, Rio de Janeiro, RJ
Lilian Maus - Ateliê Subterrânea, Porto Alegre, RS
Cristiana Tejo - Espaço Fonte, Recife, PE
Simone Barreto - Dança no andar de Cima, Fortaleza, CE
Fernando Peres - Lesbian Bar, Recife, PE

16h - Pausa Café

16h30 - Mesa 2

“Portas abertas - residências, mobilidade, relações com o entorno”
Maria Montero - Phosphorus , São Paulo, SP
Elaine Arruda - Atelier do Porto, Belém, PA
Tainá Azeredo - Casa Tomada, São Paulo, SP
Francisca Caporali - JA.CA, Belo Horizonte, MG
Nadam Guerra - Terra Una, Liberdade, MG

Discutem:
Monica Rizzolli - Ateliê Coletivo 2E1, São Paulo, SP
Samantha Moreira - Ateliê Aberto, Campinas, SP
Silvia Leal - Barracão Maravilha, Rio de Janeiro, RJ
Brígida Campbell - EXA, Belo Horizonte, MG

Dia 16 de abril, quarta-feira: Rumos

11 - Manhã

“Redes de colaboração, conexões, intercâmbio”
Beatriz Lemos (Lastro, Rio de Janeiro, RJ)
Monica Rizzolli (Ateliê Coletivo 2E1, São Paulo, SP)
Alessandra Giovanella (Sala Dobradiça, Santa Maria, RS
Cristiana Tejo (Espaço Fonte, Recife, PE)

Discutem
Irma Brown (Mau Mau, Recife, PE)
Edson Barrus (Bê Cúbico, Recife, PE)
Elaine Arruda (Atelier do Porto, Belém, PA)
Tainá Azeredo (Casa Tomada, São Paulo, SP)
Zé Carlos Garcia (Barracão Maravilha, Rio de Janeiro, RJ)

13h - Almoço

Tarde - 14h30

"Da sobrevivência : gestão, ferramentas, estratégias"
Maíra Endo (Ateliê Aberto, Campinas, SP)
Edson Silva (Espaço Cultural Casa da Ribeira, Natal, RN)
Simone Barreto (Dança no andar de Cima, Fortaleza, CE)
Patricia Gouvêa (Ateliê da Imagem, Rio de Janeiro, RJ)

Discutem

Marcelo Amorim (Ateliê 397, São Paulo, SP)
Virgílio Neto (Espaço Laje, Brasília, DF)
Irma Brown (Mau Mau, Recife, PE)
Maria Montero (Phosphorus, São Paulo, SP)

16h - Pausa Café

16h30 Fechamento - Reunião plenária (participantes a confirmar)

Posted by Patricia Canetti at 7:38 PM

Colóquio Internacional Pós-Cinema, Pós-Fotografia: o devir das imagens contemporâneas da arte na FEAAC-UFC, Fortaleza

O Colóquio Internacional Pós-Cinema, Pós-Fotografia: o devir das imagens contemporâneas da arte vai reunir pesquisadores brasileiros e estrangeiros em torno de uma mesma preocupação: investigar as transformações que retiram as imagens da fotografia e do cinema de um modelo único de exibição e criação. Será uma programação intensa para estabelecer diálogos entre o pensamento e as obras artísticas que se produzem em um lugar de fronteiras instáveis.

Conferencistas: André Brasil, André Parente, António de Sousa Dias, Antonio Pacca Fatorelli, Antonio Somaini, Antonio Wellington de Oliveira Jr., Beatriz Furtado, Bruno Nassim Aboudrar, Cezar Migliorin, Consuelo Lins, Cristian Borges, Enrico Camporesi, Frédéric Maurin, Ismail Xavier, Itzhak Goldberg, Jennifer Verraes, Josette Féral, Katia Maciel, Lúcia Ramos Monteiro, Marc-Emmanuel Melon, Nathalie Boulouch, Olivier Asselin, Osmar Gonçalves, Philippe Dubois, Silas de Paula, Susana de Souza Dias, Tadeu Capistrano, Teresa Castro, Wagner Morales.

15 a 17 de abril de 2014

FEAAC-UFC (prédio novo) - Auditório do Bloco Didático III
Acesso pela Rua Marechal Deodoro, 400, Fortaleza
www.poscinemaposfotografia.com

APRESENTAÇÃO

Fortaleza sedia encontro internacional sobre transformações no cinema e na fotografia

Vinte e nove pesquisadores de Brasil, França, Portugal e Canadá discutem novos desafios para as práticas imagéticas, de 15 a 17 de abril.

O Colóquio Internacional Pós-Cinema, Pós-Fotografia: o devir das imagens contemporâneas da arte vai reunir, de 15 a 17 de abril, pesquisadores brasileiros e estrangeiros em torno de uma mesma preocupação: investigar as transformações que retiram as imagens da fotografia e do cinema de um modelo único de exibição e criação. Será uma programação intensa para estabelecer diálogos entre o pensamento e as obras artísticas que se produzem em um lugar de fronteiras instáveis.

O evento propõe discutir sobre o que se tornam as imagens hoje, no contexto de expansões tanto da fotografia quanto do cinema. O terreno das práticas artísticas contemporâneas será o campo privilegiado das reflexões do encontro.. A partir dessa dupla denominação, “Pós-Fotografia, Pós-Cinema”, a ideia é investigar os novos desafios para as práticas imagéticas, que se inventam segundo lógicas diferentes das que definiam “o cinema” ou “a fotografia”.

A configuração do colóquio cria um espaço de diálogo entre pesquisadores e artistas, ao longo dos três dias de conversas. Além das mesas e conferências, a exposição “O Devir das Imagens Contemporâneas da Arte” integra a programação, desdobrando as investigações em torno desse processo em que fotografia e cinema abandonam configurações canônicas e inventam novos dispositivos. Serão expostos trabalhos dos brasileiros Katia Maciel e André Parente, dos portugueses Susana de Sousa Dias e António de Sousa Dias e do canadense Olivier Asselin. Todos eles também participam das palestras do evento.

A realização é do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Université Sorbonne Nouvelle – Paris 3, que traçam uma interlocução com outras Universidades, tanto em âmbito nacional quanto internacional.

As conferências serão realizadas nos períodos das 9 às 13 horas e das 15 às 19 horas, no auditório do Bloco Didático III (prédio novo) da Faculdade de Economia da Universidade Federal do Ceará (FEAAC-UFC). Durante a noite, das 19h às 21h, a programação será dedicada a conversas com os artistas sobre as exposições, no espaço do Museu de Arte Contemporânea do Centro Dragão do Mar (MAC).

CONFERENCISTAS

André Brasil, André Parente, António de Sousa Dias, Antonio Pacca Fatorelli, Antonio Somaini, Antonio Wellington de Oliveira Jr., Beatriz Furtado, Bruno Nassim Aboudrar, Cezar Migliorin, Consuelo Lins, Cristian Borges, Enrico Camporesi, Frédéric Maurin, Ismail Xavier, Itzhak Goldberg, Jennifer Verraes, Josette Féral, Katia Maciel, Lúcia Ramos Monteiro, Marc-Emmanuel Melon, Nathalie Boulouch, Olivier Asselin, Osmar Gonçalves, Philippe Dubois, Silas de Paula, Susana de Souza Dias, Tadeu Capistrano, Teresa Castro, Wagner Morales.

PROGRAMA

Terça-feira, 15 de abril

9h-9h15 | Abertura do colóquio
Beatriz Furtado

9h15-9h45 | Introdução à problemática
Philippe Dubois (USNP3 - Université Sorbonne Nouvelle Paris 3, LIRA)
Pós-fotografia, Pós-cinema : desafios do « pós- »

9h45-10h30 | Conferência de abertura
Ismail Xavier (USP - Universidade de São Paulo, ECA)
O pós-cinema como reativação dos philosophical toys do século XIX: afinidades eletivas

10h45-11h | Debates

Mesa Redonda 1
« Pré, Pós, Antes? Após? Figuras de sobrevivência »

11h30-12h | Cristian Borges (USP - Universidade de São-Paulo, ECA)
Do pré-narrativo no pós-cinema : dança e atrações na produção contemporânea

12h-12h30 | Marc-Emmanuel Mélon (ULg - Université de Liège)
Sobrevivência e Melancolia do Pós-cinema: o caso Vertigo

12h30-13h | Debate

Mesa Redonda 2
« Teorias dos usos das tecnologias da imagem hoje »

15h-15h30 | Tadeu Capistrano (UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro, EBA)
Cinema, tecnologia, percepção: neuropoliticas

15h30-16h | Antonio Somaini (USNP3 – Université Sorbonne Nouvelle Paris 3, LIRA)
Estéticas da alta e da baixa definição na arte contemporânea

16h-16h30 | Debates

17h-17h30 | Osmar Gonçalves (UFC – Universidade Federal do Ceará)
Cinema (ao) vivo: a montagem disjuntiva e a explosão dos sentidos na prática dos VJs

17h30-18h | Olivier Asselin (UdeM – Université de Montréal)
O frisson do Real. Da metalepse nos jogos de realidade mista

18h-18h30 | Debates

Apresentação de obras expostas

Cada dia, à noite, apresentação pelos artistas presentes das obras expostas no Museu de Arte Contemporânea (MAC), do Centro « Dragão do Mar ».

Nessa noite (20h-21h):
Olivier Asselin (UdeM – Université de Montréal)
La Mort de la Stilla. Prototype pour un jeu en réalité augmentée

Quarta-feira, 16 de abril

Mesa Redonda 3
« Em torno da Fotografia Contemporânea »

9h-9h30 | Silas de Paula (UFC – Universidade Federal do Ceará)
Questões sobre a fotografia contemporânea

9h30-10h | Antonio Fatorelli (UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro)
Modalidades de inscrição temporal na fotografia contemporânea

10h-10h30 | Debates

Mesa Redonda 4
« A projeção de dispositivos: entre cinema e fotografia »

11h-11h30 | Nathalie Boulouch (UR2 - Université de Rennes 2)
O que resta do Diaporama

11h30-12h | Lúcia Ramos Monteiro (USNP3 – Université Sorbonne Nouvelle Paris 3)
Cidade das (artes) Mortas. Espectros, máscaras e falsos semblantes no tempo do após .

12h-12h30 | Debates

Mesa Redonda 5
« Rostos e corpos: mostrar, esconder, fazer circular a imagem hoje »

14h30h-15h | Itzhak Goldberg (Université Jean Monnet de Saint Etienne, CIEREC)
O Fluxo dos Rostos

15h-15h30 | Bruno Nassim Aboudrar (USNP3 – Université Sorbonne Nouvelle Paris 3, LIRA)
Imagens de si no espaço virtual: da exibição à exposição

15h30-16h | Debates

Mesa Redonda 6
« Retomadas de imagens: experiências singulares »

16h30-17h | Consuelo Lins (UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro)
Temporalidade e experiência sensível nos trabalhos de Cao Guimarães

17h-17h30 | Wagner Morales (USNP3 – Université Sorbonne Nouvelle Paris 3)
A retomada das atualidades amadoras pelas artes contemporâneas. Uma política das imagens sobre « bruit de fond » godardiano.

17h30-18h | Katia Maciel (UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro, ECO)
Repetir é esquecer o esquecimento… a duração como repetição nos meus filmes, vídeos e instalações

18h-18h30 | Susana de Sousa Dias (Universidade de Lisboa/Université Sorbonne Nouvelle Paris 3)
«Documentário Expandido»: o caso da instalação Natureza Morta | Stilleben

18h30-19h | Debates

Apresentação de obras expostas

Cada dia, à noite, apresentação pelos artistas presentes das obras expostas no Museu de Arte Contemporânea (MAC), do Centro « Dragão do Mar ».

Nessa noite (20h-21h) :
Susana de Sousa Dias e Antonio de Sousa Dias
Natureza Morta/Still Life

Quinta-feira, 17 de abril

Mesa Redonda 7
« Cenografias abertas das imagens em vídeo no espetáculo contemporâneo »

9h-9h30 | Josette Féral (USNP3 – Université Sorbonne Nouvelle Paris 3, LIRA)
Teatro e pós-cinema: a resistência das imagens

9h30-10h | Frédéric Maurin (USNP3 – Université Sorbonne Nouvelle Paris 3, LIRA)
W ou as lembranças de imagens

10h-10h30 | Debates

Mesa Redonda 8
« Efeitos da crença e atos de imagens-espíritos »
11h-11h30 | Teresa Castro (USNP3 – Université Sorbonne Nouvelle Paris 3, LIRA)
O retorno do animismo: (pós-)cinema, efeitos de presença e imagens que agem.

11h30-12h | André Brasil (UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais)
Xapiri: xamanismo e cinema

12h-12h30 | Beatriz Furtado (UFC – Universidade Federal do Ceará)
Jonas Mekas: notas sobre o encantamento do olhar

12h30-13h | Debates

Mesa Redonda 9
« A experiência do cinema »

15h-15h30 | Jennifer Verraes (Université Paris 8 – Vincennes à Saint-Denis)
Ho Tzu Nyen : Cingapura ou a teoria da nuvem pós-moderna

15h30-16h | Enrico Camporesi (USNP3 – Université Sorbonne Nouvelle Paris 3, LIRA)
Film Curatorship » e obsolescência tecnológica

16h-16h30 | Cezar Migliorin (UFF – Universidade Federal Fluminense)
O ensino de cinema – emancipação e máquina

16h30-17h | Wellington Júnior (UFC – Universidade Federal do Ceará)
A Paideia do Tutunho

17h-17h30 | Debates

18h-19h | Conferência de encerramento

André Parente (UFRJ – Universidade Federal de Rio de Janeiro, ECO)
A Mão e o Espírito. O cinema desnarrativo em « O Vento Sopra Onde Quer » (Bresson)

Apresentação de obras expostas

Cada dia, à noite, apresentação pelos artistas presentes das obras expostas no Museu de Arte Contemporânea (MAC), do Centro « Dragão do Mar ».

Nessa noite (20h-21h) :
Katia Maciel & André Parente (UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro, ECO)
Around / Entorno - Vídeo instalação

Posted by Patricia Canetti at 11:06 AM

abril 4, 2014

Dynamic Encounters - Bélgica e Holanda 2014

No ano em que o projeto Dynamic Encounters completa 22 anos, faremos uma viagem especial à Bélgica e Holanda. Na Bélgica, faremos um percurso por cidades onde se concentram ateliês de artistas contemporâneos, como Bruxelas, Antuérpia e Ghent. Na Holanda visitaremos os recém abertos Rijksmuseum e Stedelijkmuseum, em Amsterdã, entre outros museus, galerias de arte e ateliês. Além disso visitaremos a obra site-specific Broken Circle de Robert Smithson, localizada na cidade de Emmen.

Professores: Charles Watson, Fernando Cocchiarale, Frederico Carvalho

21 de Julho a 1 de Agosto 2014 - inscrições abertas

Dynamic Encounters
Informações: 21-2553-3748 / 9224 ou por email

Visitas a:

Muhka
Royal Museums of Fine Arts
Sculpture Garden
Rijksmuseum
Stedelijk Museum
Van Gogh Museum
Robert Smithson Broken Circle

Professores / equipe de apoio

Charles Watson: professor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage – RJ
Fernando Cocchiarale: curador independente e professor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage – RJ
Frederico Carvalho: professor da UFRJ e Escola de Artes Visuais do Parque Lage – RJ

Posted by Patricia Canetti at 1:35 PM

Dynamic Encounters - Inhotim em maio 2014

Após 21 anos de atuação e 51 viagens internacionais (com um número semelhante de edições nacionais) o Dynamic Encounters considera o museu do Inhotim um dos lugares mais apropriados para suas atividades educacionais. Composto de inúmeros pavilhões, o Inhotim é um espaço onde a arte convive em relação única com a natureza. Seu acervo em constante transformação conta com obras de artistas de importância internacional. No ano passado, foram inauguradas novas exposições na galerias Praça, Fonte e Mata.

Professores: Charles Watson, Frederico Carvalho, Pedro França

1 a 4 de maio de 2014 - inscrições abertas

Dynamic Encounters
Informações: 21-2553-3748 / 9224 ou por email

PROGRAMA

Lista de artistas com obras na coleção Inhotim que serão visitados

Adriana Varejão, Anri Sala, Chris Burden, Cildo Meireles, Dan Graham, Dominique Gonzalez-Foerster, Doris Salcedo, Doug Aitken, Ernesto Neto, Giuseppe Penone, Hélio Oiticica, Janet Cardiff & George Bures Miller, Janine Antoni, Jarbas Lopes, Jorge Macchi, Lygia Pape, Luiz Zerbini, Matthew Barney, Olafur Eliasson, Pipilotti Rist, Rirkrit Tiravanija, Rivane Neuenschwander, Simon Starling, Tunga, Valeska Soares, Vik Muniz

Professores / equipe

Charles Watson, professor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage – RJ
Frederico Carvalho, professor da UFRJ e da Escola de Artes Visuais do Parque Lage – RJ
Pedro França, professor do Instituto Tomie Ohtake e do MAM – SP

Posted by Patricia Canetti at 1:27 PM

abril 3, 2014

Arte em circuitos: Publicações de arte no Brasil na Casa Daros, Rio de Janeiro

Arte em circuitos: Publicações de arte no Brasil

A Casa Daros convidou artistas, críticos, curadores e jornalistas responsáveis por revistas brasileiras especializadas em arte, sejam impressas, online, atuais ou já extintas, mas que tiveram um papel histórico no país. Serão seis mesas-redondas – organizadas pela artista e pesquisadora Katia Maciel –, que durante dois dias abordarão o panorama das revistas independentes, das encontradas nas bancas, as online, as que operam em sistema de rede, as universitárias, e as criadas por artistas.

Participantes: Bia Lemos (Elástica), Carlos Zílio (Gávea e Malasartes), Cezar Bartolomeu (Arte & Ensaios - UFRJ), Clarissa Diniz (Tatuí), Daniel Luiz de Souza (Gotaz), Liege Gonzalez (Dasartes), Lisette Lagnado (Trópico), Maria Berbara (Concinnitas - UERJ), Marina Fraga (Carbono online), Mario Ramiro (ARS - USP), Martin Grossmann (Periódico Permanente), Patricia Canetti (Canal Contemporâneo), Paula Alzugaray (SeLecT), Regina Melin (Par(ênt)esis), Ricardo Basbaum (Item), Roberto Rolim (Piseagrama), Roberto Traplev (Recibo), Suzana Velasco (O Globo)

9 e 10 de abril de 2014 - das 11h às 17h30 - transmissão ao vivo

Casa Daros - Auditório
Rua General Severiano 159, Botafogo, Rio de Janeiro
Entrada gratuita, com inscrições por email

PROGRAMA

Dia 9 de abril de 2014, quarta-feira

11h às 12h30 – Mesa 01 | Independentes

Trópico e Arte em São Paulo – Lisette Lagnado
Trópico é uma revista eletrônica sobre arte visuais, cinema, literatura e comportamento contemporâneo. Reúne inúmeros colaboradores e articulistas.

Elástica – Bia Lemos
Proposta feita por um grupo de editores – a curadora Beatriz Lemos, o artista e fotógrafo Rafael Adorján e a artista e tradutora Thais de Medeiros – a revista vem se somar às novas propostas em artes que visam expandir o espaço da crítica, ação e pensamento. Contam com a colaboração de artistas, críticos e pensadores que participam ativamente da cena artística brasileira e internacional. www.revistaelastica.com e http://lastroarte.com/sobre

Piseagrama – Roberto Rolim
É uma publicação sobre Espaços Públicos: existentes, urgentes, imaginários. É uma das quatro revistas selecionadas pelo Edital Cultura e Pensamento do Ministério da Cultura em 2010, com periodicidade bimestral e tiragem de 10 mil exemplares, e distribuída gratuitamente em mais de 30 cidades de todo o Brasil. Conteúdo disponível online. http://piseagrama.org

Tatuí – Clarissa Diniz
Revista de crítica de arte com versões online e impressa, surgiu, no Recife, em 2006, a partir do encontro de críticos de arte em formação, tendo seu primeiro número concebido durante o SPA das Artes – evento anual de artes visuais da cidade – sob a ideia de uma crítica de imersão, experimento de crítica de arte que pretendia não se vincular à concepção de distanciamento crítico. issuu.com/tatui‎

14h às 15h30 – Mesa 02 | Nas bancas

SeLecT – Paula Alzugaray
SeLecT é uma publicação de jornalismo cultural comprometida com o século 21, criada em 2011. Aposta na convergência entre as artes visuais, a tecnologia, o design e o comportamento, ativando um olhar abrangente sobre a contemporaneidade. www.select.art.br

Dasartes – Liege Gonzalez
Criada em 2008, Dasartes é a primeira revista de artes visuais de circulação nacional do Brasil desde os anos 1990. A cada dois meses, levamos às bancas e livrarias de todo o país tudo sobre as principais exposições do Brasil e do mundo; os últimos trabalhos de jovens artistas e a carreira de autores consagrados; um panorama abrangente e atual do mercado de arte global. www.dasartes.com

O Globo – Suzana Velasco
Jornal diário de maior circulação no Rio de Janeiro, conta com editoria especializada para o tema das artes visuais.

16h às 17h30 – Mesa 03 | Online

Carbono (online) – Marina Fraga
Revista disponível apenas online, tratando de arte, natureza e ciência. Tem seu início no fim de 2012 e atualmente está em sua quarta edição. www.revistacarbono.com

Gotaz – Daniel Luiz de Souza
A Revista Gotaz é um projeto editorial idealizado pelo Gotazkaen Estúdio, que desde julho de 2008, encabeçado pela fotógrafa Diana Figueroa e pelo designer Daniel Silva, atua na produção e incentivo ao fazer artístico da capital paraense. Aprovado pela Fundação Nacional de Artes (Funarte) em 2011, o projeto tem como objetivo principal a divulgação e discussão sobre as artes visuais/urbanas/cênicas/musicais/o que mais couber no contexto da Amazônia, com ênfase no trabalho de artistas paraenses, seja da capital ou do interior, mas buscando diálogo com a produção de nossos estados vizinhos. http://gotaz.com.br

Dia 10 de abril de 2014, quinta-feira

11h às 12h30 – Mesa 04 | Rede

Canal Contemporâneo – Patricia Canetti
O Canal Contemporâneo é uma publicação digital e uma comunidade virtual focado em arte contemporânea brasileira. Criado pela artista brasileira Patricia Canetti, o sítio entrou no ar e enviou o primeiro convite eletrônico, precursor do seu informativo – e-nformes – em 1º de dezembro de 2000. Todas as centenas de edições publicadas desde então estão arquivadas online e podem ser acessadas via buscadores. www.canalcontemporaneo.art.br

Apresentação online da palestra do Canal Contemporâneo

Periódico Permanente – Martin Grossmann
Periódico Permanente é a revista digital trimestral do Fórum Permanente. Seus seis primeiros números serão realizados com recursos do Prêmio Procultura de Estímulo às Artes Visuais 2010, gerido pela Funarte. www.forumpermanente.org/revista

14h às 15h30 – Mesa 05 | Revistas universitárias

Gávea e Malasartes – Carlos Zílio
Gávea, revista semestral do curso de especialização em História da Arte e Arquitetura no Brasil, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC Rio), circulou entre 1984 e 1996. Suas edições com numeração contínua, tratavam de diversos assuntos sobre arte divididos em capítulos bem estruturados.Malasartes, editada por críticos atuantes ou artistas então emergentes, como Carlos Vergara, Bernardo de Vilhena, Carlos Zilio, Cildo Meirelles, José Resende, Luiz Paulo Baravelli, Ronaldo Brito, Rubens Gerchman e Waltercio Caldas, responde a certa consolidação do mercado, o chamado “boom”, também repercute o desenvolvimento da arte internacional, cujos avanços conceituais e experimentais dos anos 1960 e 1970 ainda não tinham sido inteiramente assimilados aqui no Brasil.

ARS (USP) – Mario Ramiro
A revista Ars é uma publicação do Departamento de Artes Plásticas da Universidade de São Paulo (USP), que reúne trabalhos relevantes no debate da arte, produzidos no meio universitário ou fora dele. A publicação visa intervir, assim, na situação de profunda atomização da discussão sobre arte no país, e propugna que as questões que envolvem uma escola de arte não devem ser restritas ao ambiente acadêmico, mas mobilizar o debate cultural para além dos muros da universidade e interrogar as próprias perspectivas da arte no contexto contemporâneo.” Tem um foco ampliado na abordagem das artes visuais. http://www.cap.eca.usp.br/ars.htm

Concinnitas – Maria Berbara
É uma publicação semestral do Instituto de Artes da UERJ, criada em 1996 e, a partir de 2005, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Artes (PPGARTES). Pretende responder à necessidade de formação de artistas, docentes e pesquisadores, bem como do público em geral, atendendo à demanda crescente de profissionalização, aperfeiçoamento e especialização, e contribuindo para melhorar qualitativamente a produção, a pesquisa e o ensino. Como objetivo da revista consta ainda a criação de conexões estreitas entre pesquisa, extensão e ensino universitários não só pelo estímulo à produção e à pesquisa discente, mas, sobretudo, por meio de seu processo de produção. www.concinnitas.uerj.br

Arte Ensaios – Cezar Bartolomeu
A Arte & Ensaios atende aos critérios da CAPES para periódicos científicos de alta qualidade, sendo consolidada, arbitrada e dirigida à comunidade acadêmico-científica, com ampla diversidade institucional dos autores, incluindo autores internacionais. A revista tem edição semestral e a cada seis meses o número anterior é disponibilizado on-line.” É uma publicação do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais EBA-UFRJ e também dispõe de seus conteúdos online. www.ppgav.eba.ufrj.br/producao-academica/arte-ensaios/

16h às 17h30 – Mesa 06 | Revistas de artistas

Item – Ricardo Basbaum
Revista editada por Eduardo Coimbra e Ricardo Basbaum desde 1995, em que cada edição conta com uma temática geral. As primeiras edições estão esgotadas, e são convidados colaboradores para cada número, de modo a envolver pessoas de diversas áreas e novos artistas.

Recibo – Roberto Traplev
Surgida em Recife em 2002, é uma publicação experimental (impressa) de artes visuais que publica projetos e ações relacionadas às práticas artísticas de análise crítica, circulação e dispersão de ideias. Suas edições também estão disponíveis online. http://issuu.com/recibo

Par(ênt)esis – Regina Melin
Surgida em Florianópolis, em 2006.

Posted by Patricia Canetti at 3:22 PM

abril 2, 2014

Curso Mola com Fernando Velázquez e Lucas Bambozzi na Fauna, São Paulo

Mola: grupo de estudos e acompanhamento de artistas com foco em arte, ciência e tecnologia

Série de encontros - onde a abordagem artística é pautada por modelos práticos, teóricos e de análise compartilhada - reflete a mítica aula de Michael Archer na UCLA, modelo segundo o qual o artista apresenta a sua produção, ou uma obra/processo em particular, gerando uma discussão aberta em uma roda de pares.

Orientadores: Fernando Velázquez e Lucas Bambozzi

7 de abril e 30 de junho de 2014, segunda-feira, das 19h30 às 22h30

Fauna Galeria
Al. Gabriel Monteiro da Silva 470, São Paulo

APRESENTAÇÃO

“Mola” é uma série de encontros onde a abordagem artística é pautada por modelos práticos, teóricos e de análise compartilhada. A tradicional metodologia de acompanhamento de artistas acontece em um processo de confluência horizontal, refletindo a mítica aula de Michael Archer na UCLA, modelo segundo o qual o artista apresenta a sua produção, ou uma obra/processo em particular, gerando uma discussão aberta em uma roda de pares. Em “Mola”, a proposta é associar a leitura e análise coletiva de textos (modelo mais próximo da academia) a práticas criativas, tendo como contraponto o encontro com convidados em um formato palestra-debate. Como elemento de confluência destas interfaces estimularemos a troca de experiências sobre assuntos práticos do dia-a-dia do fazer artístico. O foco do projeto reside na relação entre arte e tecnologia, termos paradoxais e permeados de inquietações. As questões provenientes desse campo diante do circuito das artes serão enfrentadas em conjunto, em um processo que envolve também a adaptação do programa a questões e demandas que surjam do grupo.

Serão 12 encontros ao longo de 3 meses (36 horas), toda segunda-feira das 19:30 às 22:30.

A cada mês serão conduzidas atividades de acordo com a seguinte dinâmica:

_projetos e experiências dos participantes;
_leitura e análise de textos;
_proposta de exercício criativo;
_apresentação de um convidado especial, com práticas no campo abordado no período;

Investimento: 3 x R$ 400

Inscrições: O grupo será formado a partir da seleção de portfólios enviados pelos interessados exclusivamente via email, com o seguinte material para seleção: 1 arquivo em pdf contendo portfólio e currículum.

Total máximo de participantes: 20 pessoas

Fernando Velázquez é artista multidisciplinar. Suas obras incluem vídeos, instalações e objetos interativos, imagens generativas, e performances audiovisuais. A sua pesquisa gira em torno das temáticas relacionadas à percepção e a representação em processos de criação em tempo real. Doutorando em Comunicação e semiótica pela PUC-SP, participa de exposições no Brasil e no exterior com destaque para a Emoção Art.ficial Bienal de Arte e Tecnologia (Brasil, 2012), Bienal de Cerveira (Portugal, 2013 e 2011), Mapping Festival (Suiça, 2011), WRO Biennale (Polônia 2011), On_off (Brasil, 2011), Bienal do Mercosul (Brasil, 2009), Bienal de Tessalônica (Grécia, 2009), Bienal Ventosul (2009), e o Pocket Film Festival no Centro Pompidou (Paris, 2007). Obteve dentre outros o Premio Sergio Motta de Arte e Tecnologia (Brasil, 2009), Mídias Locativas Arte.Mov (Brasil, 2008), “2008, Culturas” e o Vida Artificial (ambos na Espanha, 2008). Vive e trabalha em São Paulo. www.blogart.com

Lucas Bambozzi é artista e pesquisador em novos meios, interessado na exploração crítica de novos formatos de mídia independente. Trabalha em mídias como vídeo, filme, instalação, trabalhos site-specific, performances audiovisuais e projetos interativos. Seus trabalhos vem sendo frequentemente exibidos em mostras em mais de 40 países. Conduziu atividades pioneiras ligadas a arte na Internet no Brasil entre 1995 e 1999 na Casa das Rosas. Foi curador e coordenador de eventos como Sónar SP (2004), Life Goes Mobile (2004-2005), Motomix (2006), Lugar Dissonante (2009), On_Off (Itaú Cultural, 2012-2013), tendo se envolvido também na organização de eventos coletivos como Mídia Tática Brasil (2004), Digitofagia (2005), NaBorda (2013) e Multitude (Sesc Pompeia, 2014). É criador e coordenador do arte.mov Festival Internacional de Arte em Mídias Móveis (2007-2013). Foi artista residente no CAiiA-STAR Centre/i-DAT (Planetary Collegium) e concluiu seu MPhil na Universidade de Plymouth na Inglaterra. Seus projetos Mobile Crash e Labmovel receberam menção honrosa nas edições do prestigiado Ars Eletronica (Linz, Áustria) em 2010 e 2013, respectivamente. www.lucasbambozzi.net

Fonte: http://faunagaleria.com.br/site/mola/

Posted by Patricia Canetti at 2:47 PM