Página inicial

Cursos e Seminários

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

fevereiro 28, 2011

Leis de incentivo e conceitos de gestão cultural com Adriana Donato no Santander Cultural, Porto Alegre

Leis de incentivo e conceitos de gestão cultural

Ministrante: Adriana Donato

Os tópicos do curso são: Política Cultural – Estrutura do poder Público, Leis de Incentivo à Cultura: Federal, Estaduais e Municipais, Renuncia Fiscal, Fundos e Prêmios e Entendendo a Lei Rouanet (Mecenato, FNC e SICONV) e o Pró Cultura (LIC e FAC)

17 e 18 de março de 2011; 10-12h e 14-17h

Valor: R$ 250 ou R$ 200 (para pagamento antecipado até o dia 10/03/2011)

Santander Cultural
Rua Sete de Setembro 1028, Centro Histórico, Porto Alegre - RS
51-3264-5541, 14-17h ou gaiusmaecenas@gmail.com
www.santandercultural.com.br


Programação do Curso:

• Política Cultural – Estrutura do poder Público

- O Ministério da Cultura e seus órgãos. As Secretarias de Estado da Cultura e sua estrutura administrativa. O funcionamento e as diferenças entre Fundações Culturais, Secretarias Municipais de Cultura e Departamentos de Cultura nos municípios. A criação dos Conselhos Estaduais e Municipais de Cultura.

• Leis de Incentivo à Cultura: Federal, Estaduais e Municipais, Renuncia Fiscal, Fundos e Prêmios

- Principais fontes de financiamentos para projetos culturais. A evolução histórica das Leis de Incentivo à Cultura no Brasil. Apresentação geral da Lei Rouanet. Apresentação do PRONAC. O que é o mecanismo do Mecenato e o FNC.

• Entendendo a Lei Rouanet (Mecenato, FNC e SICONV) e o Pró Cultura (LIC e FAC)

- Qual a diferença entre Mecenato e FNC. Tipos de projetos que podem ser apresentados. Os segmentos artísticos. O Enquadramento nos artigos 18 e 26 e o valor da isenção fiscal para os patrocinadores.

- As principais características do Mecenato. Tipos de projetos que podem ser apresentados. Os proponentes no Mecenato e os requisitos para apresentação de projetos. Quem pode patrocinar projetos pelo Mecenato. Os segmentos artísticos. O Enquadramento nos artigos 18 e 26 e o valor da isenção fiscal para os patrocinadores. A abertura da conta corrente exclusiva.

Sobre Adriana Donato: exerce atividades em Consultoria e Gestão Cultural e já vem dando cursos sobre o assunto há um ano. É pesquisadora em Política Cultural e Incentivos Fiscais e Diretora da Gaius Maecenas. Parecerista do Ministério da Cultura nas áreas: Artes Visuais e Infraestrutura Cultural. Pós-Graduando em Economia da Cultura - UFRGS. Graduada em Artes Visuais - ênfase em Desenho pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Acadêmica em História, Teoria e Crítica de Arte - UFRGS. Parecerista do Ministério da Cultura nas áreas: Artes Visuais e Infraestrutura Cultural. Pós-Graduando em Economia da Cultura - UFRGS.

Posted by Cecília Bedê at 3:41 PM

fevereiro 25, 2011

O Processo criativo - pensamento criativo e conceitualização com Charles Watson na Livraria Cultura, Brasília

O Processo criativo - pensamento criativo e conceitualização

Professor: Charles Watson

O Workshop completo do Processo Criativo consiste em três módulos complementares, porém autônomos. Cada módulo contêm uma série de palestras provocativas ministradas em regime intensivo.

Amplamente ilustradas com textos, vídeos e exercícios, e usando fontes das mais diversas disciplinas, as palestras demonstram que a semelhança entre as dinâmicas criativas supera a diferença entre as linguagens. Entendendo os mecanismos que limitam a criatividade, podemos desenvolver estratégias que, ludicamente, contornam essas limitações.

17 a 20 de março de 2011

Livraria Cultura - CasaPark Shopping Center
SGCV - Sul, Lote 22, Guará - DF
61-3410-4033 ou welton.filho@livrariacultura.com.br
www.livrariacultura.com.br
Segunda a Sábado, 10-22h; Domingo e Feriados, 14-20h


Sobre o Workshop

O Workshop completo do Processo Criativo consiste em três módulos complementares, porém autônomos. Cada módulo contêm uma série de palestras provocativas ministradas em regime intensivo.

Amplamente ilustradas com textos, vídeos e exercícios, e usando fontes das mais diversas disciplinas, as palestras demonstram que a semelhança entre as dinâmicas criativas supera a diferença entre as linguagens. Entendendo os mecanismos que limitam a criatividade, podemos desenvolver estratégias que, ludicamente, contornam essas limitações.

Desenhado para grupos multidisciplinares, incluindo empresários, publicitários, arquitetos, designers, e todos que se interessam pelo processo de inovação e para quem a geração de novas ideias se tornou fundamental, o workshop completo parte da análise dos seguintes tópicos:

MÓDULO I _OS FUNDAMENTOS

Introdução / Considerações gerais / Definição

O Contexto / O campo semântico

Criativiade e limites

Dicotomias da inovação

10,000 Horas / O laboratório

Talento / Trabalho duro

Motivação

A engenharia do erro

Serendipity

Etapas Incipientes de estruturas úteis

Modelo pós Darwiniano

O gene inútil / O modelo evolutivo

O olhar do outro / Bootstraping / Domesticação do anárquico

Complexidade / Emergence e inserção do randômico

Posted by Paula Dalgalarrondo at 6:53 PM

O Efêmero na Arte Contemporânea com Jacopo Crivelli Visconti na Fundação Ema Klabin, São Paulo

O Efêmero na Arte Contemporânea

Professor: Jacopo Crivelli Visconti

O curso aborda alguns temas e questões recorrentes, e contudo não óbvios, na produção artística contemporânea, a partir da segunda metade do século XX. Trata-se, como o título e a sucinta descrição que segue deixam claro, de assuntos interligados, o que vai permitir que as questões tratadas em cada aula ressoem nas outras, ampliando a discussão e a abrangência dos temas.

17,24 e 31 de março de 2011; quintas-feiras 20-22h

Fundação Ema Klabin
Rua Portugal 43, Jardim Europa, São Paulo - SP
11-2307 0767
www.projetocultura.com.br
Valor:R$ 105 na inscrição + uma parcela de R$ 105

Sobre o curso

O curso aborda alguns temas e questões recorrentes, e contudo não óbvios, na produção artística contemporânea, a partir da segunda metade do século XX. Trata-se, como o título e a sucinta descrição que segue deixam claro, de assuntos interligados, o que vai permitir que as questões tratadas em cada aula ressoem nas outras, ampliando a discussão e a abrangência dos temas.

Aula 1 - a relação conflituosa e, exatamente por isso, fértil e estimulante, entre o objeto (ou, em alguns casos limites, o gesto) artístico, e o mercado, entendido aqui no seu sentido mais amplo, isto é, a própria sociedade capitalista.

Aula 2 - a aspiração, frequente, a criar obras invisíveis, intangíveis e efêmeras, em alguns casos apreensíveis apenas por registros.

Aula 3 - o fim do monumento “clássico”, isto é, a tendência, claramente pós-moderna, à produção de obras efêmeras ou de qualquer maneira muito distantes das questões canônica dos monumentos, mesmo no âmbito da arte pública.

Sobre o professor

Jacopo Crivelli Visconti é crítico e curador independente. Formado pela faculdade de Letras e Filosofia da Universidade de Nápoles e doutorando em Arquitetura pela FAU-USP. Desde 2008, integra a Câmara Setorial de Artes Visuais e Novas Mídias da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo. É um dos curadores da feira de arte contemporânea Volta, que acontece em Junho na Basiléia (Suíça). De 2001 até janeiro de 2009 trabalhou na Fundação Bienal de São Paulo, onde ocupou os cargos de Gerente de exposições e Assistente de Curadoria (para a 26a Bienal), e sucessivamente de Curador (2007-2009). De 1999 até 2001 foi diretor da Galeria Carles Taché, em Barcelona (Espanha), e antes disto trabalhou na Galerie Bernd Klüser, em Munich (Alemanha). Entre os trabalhos mais representativos como curador de arte contemporânea, estão: Sismógrafo, Palácio das Artes (Belo Horizonte, MG), 2011; Ponto de equilíbrio, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo (2010); Feijão com arroz, Museo Municipal, Guayaquil (Equador) e Trendy, Miami, EU (2010); Kierkegaards Walk, Galeria Marília Razuk, São Paulo (2010); Sandra Cinto: Imitação da água, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo (2010); Zilvinas Kempinas, Galeria Leme, São Paulo (2010); Arco Solo Projects, Madrid (Espanha, 2009 e 2010).

Posted by Paula Dalgalarrondo at 6:14 PM

fevereiro 18, 2011

I Encontro Internacional de Ceramistas na USP, São Paulo

I Encontro Internacional de Ceramistas na USP

Artistas e palestrantes: Benedikt Wiertz (Alemanha), Cecília Almeida Salles (Brasil), Graciela Olio (Argentina), Jackson Li (China), Jacques Kaufmann (Suiça), Juan Pache (Uruguai), Nathan Lynch (EUA), Paschoal Giardullo (Brasil), Rodrigo Núñez (Brasil), Philippe Barde (Suiça), Vilma Villaverde (Argentina), Tapio Yli-Viikari (Finlândia), Toshiyuki Ukeseki (Japão)

Durante quatro dias, artistas internacionais vão mostrar seus processos criativos e de trabalho ao vivo, em tempo real, durante evento pioneiro no Brasil, que coloca em evidência a cerâmica e seu potencial artístico.

Inscrições até 15 de março

22 a 25 de março de 2011, 8h30-17h30

Auditório da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP)
Rua do Lago 876, Cidade Universitária, São Paulo – SP
11-3768-7101 ou 3768-4284 (Falar com Raquel ou Samara)
abcrec@abceram.org.br ou abcadm@abceram.org.br
www.eic-usp.com.br / www.abceram.org.br

Mais informações

Ceramistas da China, Estados Unidos, Finlândia, Japão, Suíça, Argentina, Brasil e Uruguai estarão reunidos no I Encontro Internacional de Ceramistas na USP, que acontecerá em São Paulo (SP), entre 22 e 25 de março, na Universidade de São Paulo. A programação é aberta para estudantes, artistas, pesquisadores, professores e interessados na Cerâmica Artística, que podem inscrever-se até dia 15 de março.

O encontro é pioneiro no País, proporcionando aos participantes a oportunidade de presenciar o processo criativo e técnico dos artistas convidados, que desenvolverão trabalhos ao vivo. Também faz parte da programação a apresentação de palestras e vídeos de ceramistas, universidades internacionais e entidades que promovem a cerâmica artística no Brasil.

O evento tem realização da ECA-USP (Escola De Comunicações e Artes da USP) e seu Departamento de Artes Plásticas, da FAU-USP (Faculdade de Arquitetutura e Urbanismo da USP), da ABC (Associação Brasileira de Cerâmica) e do Grupo de Terra (Grupo de pesquisas em cerâmica coordenado pela prof. Norma Grinberg). A coordenação é das professoras Norma Tenenholz Grinberg (ECA-USP), Cristiane Aun Bertoldi (FAU-USP) e Silvia Noriko Tagusagawa (ECA-USP), com o apoio do CNPq e FAPESP.

Esse modelo de encontro tem sido aplicado nos Estados Unidos, Europa e Oriente. A organizadora do evento, a Profa. Dra. Norma Teneholz Grinberg, teve a oportunidade de participar de iniciativas neste formato em Bandol (França) e em Xi’An/Fupin (China). Ela enfatiza que tal experiência vivenciada é fortemente impactante para o trabalho e percepção artística, humana e científica, sendo altamente enriquecedora para a formação de estudantes e profissionais da área.

Promover a troca de informações com artistas de diferentes partes do mundo, abrindo espaço para a discussão, a reflexão e a motivação para a busca de maiores possibilidades na Cerâmica Artística, com vistas a inseri-la no contexto internacional, é um dos principais objetivos do evento.

22/3/2011, terça

9-11h30
Recepção e cadastro

11h30-13h30
Intervalo

13h30-13h45
Apresentação de Artistas e Palestrantes convidados - Profª Drª Norma Grinberg

13h45-14h
Pronunciamento de boas vindas – Diretoria da FAU, ECA e CAP

14h-14h30Processo de criação na cerâmica: construção de um projeto poético - Profª Drª Cecília Almeida Salles (PUC-SP, Brasil)

14h35-15h05Do material ou processo ao espaço. (From material or process to space) - Prof. Dr. Jacques Kaufmann (Vevey, Suíça). Ecole Superieure D'arts Appliques

15h10-15h30
Café

15h35-17h30
Início do trabalho de ateliê com artistas Graciela Olio (Argentina), Jackson Li (China), Jacques Kaufmann (Suíça), Nathan Lynch (EUA), Philippe Barde (Suiça) e Vilma Villaverde (Argentina).

23/3/2011, quarta

8h30-11h30
Trabalhos de ateliê com artistas Graciela Olio (Argentina), Jackson Li (China), Jacques Kaufmann (Suíça), Nathan Lynch (EUA), Philippe Barde (Suiça) e Vilma Villaverde (Argentina).

10h-10h20
Café

11h30-13h
Intervalo

13h-13h30
Ocidente encontra oriente - A história não contada da Dinastia Song (West meets East, China SANBAO, An Untold Story from Song Dynasty) - Prof. Jackson Li (China). Jingdezhen Sanbao Ceramic Art Institute

13h35-14h35
A arte cerâmica no Flux - Prof. Dr. Tapio Yli-Viikari (Helsinque, Finlândia). Universidade de Arte e Design de Helsínque - UIAH

14h40-15h20
Bando do Barro: uma experiência coletiva de produção cerâmica - Prof. Dr. Rodrigo Núñes (UFRGS-RS, Brasil).

15h25-15h45
Café

15h50-17h30
Continuação dos trabalhos de ateliê

24/3/2011, quinta -

8h30-11h30
Trabalhos de ateliê com artistas Graciela Olio (Argentina), Jackson Li (China), Jacques Kaufmann (Suíça), Nathan Lynch (EUA), Philippe Barde (Suiça) e Vilma Villaverde (Argentina).

10h-10h20
Café

11h30-13h
Intervalo

13h-13h30
Meu maestro, Leo Tavella (Mi maestro Leo Tavella) - Profª Drª Vilma Villaverde (Buenos Aires, Argentina)

13h35-14h05
“Nagareru” -Vídeo - Prof. Dr. Tapio Yli-Viikari (Helsinque, Finlândia). Universidade de Arte e Design de Helsínque - UIAH

14h10-14h40
Percurso pessoal - Paschoal Giardullo (São Paulo, Brasil)

14h45 às 15h05
Café

15h10-17h
Continuação dos trabalhos de ateliê

17h-17h30
Espaço aberto para interação com artistas

25/3/2011, sexta

8h30-11h30
Trabalhos de ateliê com artistas Graciela Olio (Argentina), Jackson Li (China), Jacques Kaufmann (Suíça), Nathan Lynch (EUA), Philippe Barde (Suiça) e Vilma Villaverde (Argentina).

10h-10h20
Café

11h30-13h
Intervalo

13h-13h30
Glocal” A arte e a cerâmica entre o global e o local - Prof. Benedikt Wiertz (Belo Horizonte – MG, Brasil). Escola Guignard –UEMG

13h35-14h05
Desenhos entalhados com areia a pressão. (Tallado de diseños con arenado a presión) - Prof. Juan Pache (estúdio em Montevideo, Uruguai)

14h10-14h40
Busca pela Beleza da Cerâmica - o potencial do esmalte - Toshiyuki Ukeseki (Tókio, Japão). Convidado do Instituto da Ceramica de Cunha, com apoio da Fundação Japão

14h40-15h
Café

15h05-17h30
Encerramento – leitura de portifólios

Mais informações, detalhes da programação e inscrições nos sites www.eic-usp.com.br e www.abceram.org.br

Posted by Paula Dalgalarrondo at 2:16 PM

fevereiro 17, 2011

A pintura brasileira depois do conceitualismo com Daniela Name no POP, Rio de Janeiro

A pintura brasileira depois do conceitualismo com Daniela Name

Professora: Daniela Name

Após duas décadas marcadas pela arte conceitual, houve no Brasil uma recuperação da pintura pela “Geração 80”, formada por artistas como Beatriz Milhazes, Daniel Senise, Luiz Zerbini, Leonilson, Leda Catunda, Nuno Ramos, Suzana Queiroga, Luiz Pizarro, Cristina Canale e Karim Lambrecht. O curso irá traçar um panorama dessa produção, conhecida por ter amadurecido a ideia de pintura expandida que, afastando-se da execução tradicional, incorporou novos suportes, aprofundando o diálogo com a história, a arquitetura, a publicidade e as linguagens artísticas de rua.

28 de abril; 5, 12 e 19 de maio, quintas-feiras, 19h30-21h30

POP-Pólo de Pensamento Contemporâneo
Rua Conde Afonso Celso 103, Jardim Botânico Rio de Janeiro-RJ
21-2286-3299 / 2286-3682
www.polodepensamento.com.br
Valor: R$ 340,00

Programação do curso

28 de abril
Apresentação do curso. Pintura brasileira antes e depois da arte conceitual. As “retomadas” da pintura no mundo: Neoexpressionismo (Alemanha), Transvanguardia (Itália), Clemente/Basquiat (EUA), Geração 80 (Brasil).

5 de maio

Pintura e imagens à deriva: histórias e História. Uma pintura construída sobre escombros. Apropriação e imagens de segunda geração.

12 de maio
Pintura expandida, pintura-objeto. Cor, infláveis, bordados. Relações com os anos 1960 e os movimentos construtivos brasileiros (Concretismo e Neoconcretismo) e a Nova Figuração.

19 de maio
Uma nova geração: pintores nos anos 1990 e 2000. Tatiana Blass, Lucia Laguna, Ana Elisa Egreja, Eduardo Berliner e os artistas formados pela EBA e o Parque Lage.

Sobre a professora
Daniela Name é curadora, crítica de arte, pesquisadora e jornalista, mestranda em História e Crítica da Arte do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV) da Escola de Belas Artes da UFRJ.

Posted by Paula Dalgalarrondo at 7:08 PM

O design contemporâneo. Um campo expandido no POP, Rio de Janeiro

O design contemporâneo. Um campo expandido

Módulo 1 – Design, história e arte


Professores: Paulo Sergio Duarte, João de Souza Leite e Cadu


O design nasceu como um elo que possibilitou associar valores artísticos a interesses de mercado. Ao longo de mais de 150 anos de existência desse campo de saber, mudanças tecnológicas e sociais produziram modificações radicais nos modos de produção e consumo. As novas exigências impostas por essas transformações redefiniram o território e a própria noção de design. O curso tem por objetivo a aproximação do design com os campos da história, da filosofia, das artes e da tecnologia.

18, 25 de abril; 2 de maio de 2011; segundas-feiras, 19h30-21h30

POP-Pólo de Pensamento Contemporâneo
Rua Conde Afonso Celso 103, Jardim Botânico Rio de Janeiro-RJ
21-2286-3299 / 2286-3682
www.polodepensamento.com.br
Valor: R$ 340,00

Programação:

18 de abril
João de Souza Leite
A expansão do território e a vulgarização do termo design. Ideologia e utopia no design moderno. Os compromissos históricos do design: a criação de um novo homem para um novo tempo.

25 de abril
João de Souza Leite
As origens do design e a formação do design brasileiro. A prática e a experiência do design hoje.

2 de maio
Paulo Sergio Duarte
Raízes do Construtivismo internacional. Arte Construtivista Russa. Repercurssões nos trópicos: Arte Concreta na América Latina. Concretismo, Neo-Concretismo e design moderno no Brasil.

9 de maio
Cadu
O processo criativo: complexidade e contradição, identidade e diferença no design e nas artes. Abordagem metodológica e conceitual nos dois campos.

Sobre os professores:


Paulo Sergio Duarte é crítico de arte e professor-pesquisador do Centro de Estudos Sociais Aplicados da Universidade Candido Mendes. É autor de estudos sobre arte moderna e contemporânea, nos quais destacam-se Anos 60: transformações da arte no Brasil (Campos Gerais, 1998), Waltércio Caldas (Cosac & Naify, 2001) e Carlos Vergara (Santander Cultural, 2003).

João de Souza Leite é professor adjunto da Escola Superior de Desenho Industrial da Uerj e professor do Departamento de Artes e Design da PUC-Rio. Pesquisador, autor e curador na área do design, organizou o livro A herança do olhar: o design de Aloisio Magalhães.

Cadu é artista plástico. É professor da PUC-Rio e da EAV do Parque Lage. Foi bolsista pela Fundação Iberê Camargo em 2001 no London Print Studio e artista visitante na Universidade de Plymouth pelo Arts Council (Reino Unido) em 2008. Participa, como docente, do Projeto Dynamic Encounters do professor Charles Watson e desenvolve projetos com o British Council.

Posted by Paula Dalgalarrondo at 6:35 PM

Cursos regulares do Núcleo de Arte Educação do MAM-BA, Salvador

Cursos regulares do Núcleo de Arte Educação do MAM-BA

Sob a coordenação do Núcleo de Arte Educação do museu, estão sendo oferecidos cursos de Expressão Gráfica – Xilogravura; Expressão gráfica – Litogravura; Expressão Gráfica – Gravura em Metal; Processo Tridimensional em Cerâmica; e Processo de Criação e Expressão Plástica Bidimensional. As aulas acontecem no Galpão das Oficinas do MAM.

Mesmo trabalhando com linguagens artísticas distintas, os cursos são destinados ao público geral e têm como objetivo facilitar o acesso à prática artística, dentro de uma dimensão cultural contemporânea.

Professores: Bárbara Suzarte, Evandro Sybine, Florival Oliveira, Professora: Hilda Salomão, Maria Betânia Vargas, Renato Fonseca

Inscrições até 28 de fevereiro

14 de março a 06 de junho de 2011

Museu de Arte Moderna da Bahia - Salas da galeria subsolo
Av. Contorno s/nº, Solar do Unhão, Salvador - BA
71-3117-6139 ou salao@mam.ba.gov.br
www.mam.ba.gov.br
Terça a domingo, 13-19h; sábado, 13-21h
Mais informações através do telefone 71 3117 6141 ou 71 3117 6143
Inscrições gratuitas 


Programação dos cursos:

Expressão Gráfica – Xilogravura
Professor: Florival Oliveira
Terças, 10-14h 
Tem como objetivo iniciar o aluno na linguagem visual, utilizando a xilogravura como ferramenta dos processos para a expressão gráfica.

Carga horária: 64 horas

Publico alvo: adolescentes e adultos

Número de participantes: 20

Expressão Gráfica - Litogravura
Professor: Renato Fonseca
Terça e Quinta, 14-18h 
A oficina propõe informar ao aluno as técnicas da gravura artística como a calcografia e litografia e apresentar possíveis desdobramentos na contemporaneidade.  O curso de Litografia básica e avançada dará ênfase à produção de estampas através do estúdio de gravura envolvendo o conhecimento e o domínio dos diversos materiais, assim como dos instrumentos destes processos artísticos. Tudo isto possibilitando o conhecimento da história e da prática das Artes Gráfica com ênfase: na produção litográfica de rótulos implantada no recôncavo pela indústria do charuto e sobre a escola baiana de gravura na década de 1960, desenvolvendo assim a sensibilidade e a auto-expressão do aluno. 
Carga horária: 120 horas

Publico alvo: adultos

Número de participantes: 20

Expressão Gráfica - Gravura em metal
Professor: Evandro Sybine
Sexta, 14-18h; Sábado, 9-12h 
Tem como objetivo iniciar o aluno na linguagem visual, utilizando a gravura em metal como ferramenta dos processos para a expressão gráfica e apresentar possíveis desdobramentos na contemporaneidade. O curso destina-se a estudos, teórico e prático, desta técnica dando ênfase à produção de estampas envolvendo o conhecimento e o domínio dos materiais, assim como dos instrumentos deste processo artístico possibilitando o conhecimento da história e da prática das Artes Gráficas. 
Carga horária: 120 horas
Publico alvo: adultos

Número de participantes: 20  
                                                               
Processo tridimensional em cerâmica
Professora: Maria Betânia Vargas
Terça e Quinta, 9-13h
Tem como objetivo trabalhar técnicas e processos da construção tridimensional: modelagem, construção e montagem através de formas orgânicas e inorgânicas.

Carga horária: 64 horas

Público alvo: a partir de 15 anos

Número de participantes: livre

Processo tridimensional em cerâmica
Professora: Hilda Salomão
Segunda, 9-13h 
Oficina de painel com pintura de engobe. : 1 semestre Oficina para criação e execução de painel de cerâmica, tem como objetivo o aprendizado da técnica de placa para construção de painéis e murais em cerâmica e a finalização e fixação das pedras sobre suporte de madeira.

Carga horária: 40 horas

Número de participantes: 15

Pré- requisito: já ter feito curso introdutório de cerâmica; com aprendizado das técnicas básicas de construção com argila.

Processo de criação e expressão plástica bidimensional

Professora: Bárbara Suzarte
Segunda e quarta, 9-12h
O curso busca sensibilizar o aluno através de exercícios dirigidos, estudos dos elementos fundamentais da forma, pesquisa de textura e técnicas mistas, valorizando a intuição e a expressão livre. A técnica como meio, abrindo caminho para a execução do trabalho criativo.

Carga horária: 64 horas

Público: adolescentes e adultos

Número de participantes: 20

Posted by Paula Dalgalarrondo at 5:55 PM

fevereiro 16, 2011

Rede Lab Minas, Belo Horizonte

Rede Lab Minas

O Rede Lab é um projeto inédito no país que pretende formar redes de experimentação e pesquisa com foco em novas mídias

O Espaço Cultural CentoeQuatro, instalado em prédio tombado que integra o Conjunto Arquitetônico da Praça da Estação, receberá de 22 a 25 de fevereiro o projeto Rede Lab Minas. O evento apresentará os resultados do programa Vivo Lab, promovido desde 2009, e que mostra como a experimentação pode permear as mais diversas áreas do conhecimento. Durante os quatro dias de evento haverá uma intensa programação, totalmente gratuita, com arenas de debate, oficinas, laboratórios, performances e muito mais.

Projetos presentes no Rede Lab Minas:

Educação Midiática; Festival Eletronika; Gambiólogos; interactivos? 10 BH; Marginalia+Lab; Marzagão em Cena; Manifestação Internacional de Performance; MVMob - Minha Vida Mobile; Networked Hack Lab; Oficinas de vídeo – Imagens do Futuro (Emvideo); Rede Criativa Inhotim - Laboratório Inhotim; Rede Geração Digitaligada de Webvisão; REPIA – Residência de Pesquisa Interdisciplinar Avançada e arte.mov - Festival Internacional de Arte em Mídias Móveis.

22 a 25 de fevereiro de 2011

Espaço Cultural CentoeQuatro.
Praça Ruy Barbosa 104, Centro, Belo Horizonte - MG
31-3222-6457 ou contato@centoequatro.org
www.centoequatro.org
Estacionamento: Av. Santos Dumont, 218, Centro. R$ 5,00 (preço único).
Entrada Gratuita
Realização: Instituto Artivisão; Produção: Malab Produções

Sobre o evento

O Programa Rede Lab tem como principal foco fomentar o trabalho em rede, por meio de uma iniciativa inédita de gestão colaborativa. Representantes dos setores cultural, governamental e iniciativa privada trabalham juntos para desenvolver projetos voltados para a gestão cultural, alternativas de comunicação e novas apropriações das mídias digitais.

Ainda no campo das novas tecnologias, fará parte da programação o lançamento do Livro Mediações, Tecnologia e Espaço Público: Panorama da Arte em Mídias Móveis, organizado por Lucas Bambozzi, Marcus Bastos e Rodrigo Minelli.

Ao longo da programação, aqueles que passarem pelo CentoeQuatro poderão conhecer a experiência de cada um dos 14 projetos que participam desse coletivo, participar de laboratórios temáticos e interagir com uma bancada eletrônica para customização de trabalhos artísticos. Além disso, no espaço das Arenas, o público poderá debater com os participantes dos projetos e demais convidados sobre os principais temas que influenciam e determinam tendências no cenário da cultura, mídias digitais, redes e educação.

A programação completa do evento segue anexa e está disponível no hotsite do evento, onde também devem ser feitas as inscrições para os laboratórios e oficinas: www.vivolab.com.br/redelab.

Programa Vivo Lab

É uma iniciativa da Vivo e tem como objetivo fomentar, na sociedade em rede, atividades de formação, pesquisa e experimentação artística a partir da promoção de iniciativas e projetos nas áreas do audiovisual e de tecnologias digitais. O programa criou oportunidades para que as pessoas desenvolvessem, de maneira colaborativa e consciente, formas de expressão e participação na sociedade contemporânea. Para isso, reuniu e articulou iniciativas e projetos nas áreas do audiovisual e tecnologias digitais, que materializassem momentos de experimentação de linguagens, produção de conhecimento, difusão cultural e artística.

Programação

OFICINAS, DEBATES, PALESTRAS

Terça-feira, 22/02
15h - Lab + Diálogos
19h - Arena – Debate: Organização Em Rede – Desafios e Perspectivas

Quarta-feira, 23/02
15h - Lab + Oficina – Mobile Hacking com Bruno Viana
- Lab + Bancada – Laboratório de Circuit Bending com Lucas Mafra
18h - Lab + Cinema – Mostra de Vídeos
19h - Arena – Debate: Formação Colaborativa

Quinta-feira, 24/02

15h - Lab + Oficina – Mobile Hacking com Bruno Viana
- Lab + Bancada – Laboratório de Circuit Bending com Lucas Mafra
18h - Lab + Cinema – Mostra de Vídeos
19h - Arena – Debate: Gestão Na Cultura
21h30 - Os Amantes de Sherazade -
22h30 - oscilloID (Live PA Lucas Mafra)

Sexta-feira, 25/02
15h - Lab + Oficina – Mobile Hacking com Bruno Viana
- Lab + Bancada – Laboratório de Circuit Bending com Lucas Mafra
18h - Lab + Cinema – Mostra de Vídeos
19h - Arena – Debate: Formas Alternativas de Comunicação
21h - Lançamento do Livro: Mediações, Tecnologia e Espaço Público: panorama crítico da arte em mídias móveis.
21h30 - Os Amantes de Sherazade
22h30 - F.A.Q.

Para fazer sua inscrição gratuita, acesse o portal www.vivolab.com.br e clique no link Participe.
Mais informações sobre cada projeto e programação completa no www.vivolab.com.br/redelab

Posted by Paula Dalgalarrondo at 6:22 PM

Curso Livre de História da Arte no MIS, São Paulo

Curso Livre de História da Arte

Organização: Daniela Bousso e Lucia Santaella

A Experiência Artística: Transversalidades. De Leonardo a Duchamp, de Duchamp aos contemporâneos, da técnica às novas tecnologias.

O curso livre, idealizado pelas profas Dras Lucia Santaella (PUC-SP) e Daniela Bousso (MIS), tem por objetivo uma introdução à história da arte, com ênfase na compreensão e na reflexão sobre as práticas relativas à arte atual, bem como inserir a arte tecnologia ou a mídia art no contexto da arte contemporânea, demonstrando que as novas mídias não são segmentadas, mas integradas à história da arte desde o Modernismo com seus antecedentes históricos, até a atualidade. Para isso, o curso apresenta um panorama da história da arte, com ênfase no último século e meio, como base para o estabelecimento de intersecções da arte com suas técnicas e suportes, das artes entre si e da arte nos seus contextos.

16 de março a 22 de junho de 2011, quartas-feiras, 18-22h

Museu da Imagem e do Som - MIS
Auditório do Labmis
Avenida Europa 158, Jardim Europa, São Paulo - SP
11-2117-4777 ou mis@mis-sp.org.br
www.mis-sp.org.br
Valor: R$370/semestre (R$50 de taxa de inscrição mais 4 parcelas de R$80); 50% de desconto para estudantes e professores da rede pública e privada mediante comprovação da atividade

Sobre o curso

Dividido em três módulos, cada um com duração de um semestre, o curso habilita o estudante para a identificação dos procedimentos e recursos das linguagens da arte. Assim, pode estabelecer analogias diversas entre obras e artistas, desenvolvendo relações criativas de sincronia no tempo e no espaço, fundamentais para o exercício da atividade crítica, curatorial e educacional. Cada módulo semestral tem carga horária de 60 horas-aula, divididas em sub-módulos em função dos conteúdos abordados.

O primeiro módulo, Panorama da História da Arte, abrange do Renascimento aos dias de hoje e busca fornecer bases gerais sobre os estudos de arte. O segundo módulo, A Arte e suas Intersecções (técnicas e suportes), trata da relação entre arte e técnica, tecnologia e suporte. No último módulo, está previsto um trabalho prático de conclusão de curso, voltado para práticas artísticas, didáticas ou curatoriais ligadas ao acervo do MIS.

Ao final de cada módulo, será emitido um certificado para os alunos com frequência igual ou superior a 75%.

Público alvo: estudantes de arte, jornalistas culturais, artistas, professores de arte, profissionais da área de museus, arte educadores, aspirantes à crítica e curadoria, profissionais da área da cultura, estudantes e profissionais de comunicação e semiótica.

Pré-requisitos: curso superior em Humanas (cursando ou completo)

Documentos: cópia do RG e certificado de escolaridade

Posted by Paula Dalgalarrondo at 5:00 PM | Comentários (5)

fevereiro 9, 2011

Mapa do Jogo: Interfaces entre games e linguagens com Sabrina Carmona no MIS, São Paulo

Ministrante: Sabrina Carmona

Parte do ciclo de workshops "Mapa do Jogo: práticas, teorias & produção de games", que tem curadoria de Lúcia Santaella, este módulo parte do entendimento dos games quanto uma linguagem expressiva da contemporaneidade que estabelece interfaces com diversas outras linguagens e formas de expressão. Serão analisadas as mútuas transformabilidades existentes e possíveis entre os games e as formas expressivas das artes, da comunicação, do design e da tecnologia. Ao final do módulo, os alunos desenvolverão seus próprios projetos de criação explorando tais interfaces, favorecendo a reflexão e a pratica interdisciplinar.

23 de fevereiro a 18 de março de 2011, quartas e sextas, 19h30 - 22h

R$ 60,00 (desconto de 50% para estudantes)

Museu da Imagem e do Som - MIS
Sala de Workshop
Avenida Europa 158, Jardim Europa, São Paulo - SP
11-2117-4777 ou mis@mis-sp.org.br
www.mis-sp.org.br

Clique aqui para se inscrever

Sobre a ministrante
Graduada em Tecnologia em Jogos Digitais pela PUC-SP, atualmente realiza Mestrado em Comunicação e Semiótica. É também coordenadora executiva do CS: Games, Grupo de Pesquisa Semiótica sobre a Linguagem dos Games da PUC-SP. Trabalha como Game Director na Loopix Entretenimento, desenvolvendo games e projetos, coordenando uma equipe de Game Development.

Posted by Marília Sales at 1:24 PM

fevereiro 4, 2011

VI Edição dos Seminários Internacionais Museu Vale, Vila Velha

VI Edição dos Seminários Internacionais Museu Vale

Serão abertas no dia 14 de fevereiro, às 8h, as inscrições da VI Edição dos Seminários Internacionais Museu Vale, em Vila Velha, ES, que terá como tema “HOMO FABER: O ANIMAL QUE TEM MÃOS”. Serão 15 palestrantes nacionais e internacionais, entre os quais o diretor do Design Museum de Londres Deyan Sudjic, a jornalista Adélia Borges, a designer de jóias Mana Bernardes e o filósofo e professor da PUC-RJ, Eduardo Jardim.

16 a 20 de março de 2011

Inscrições a partir de 14 de fevereiro através do site www.seminariosmv.org.br

Coordenação: Fernando Pessoa e Ronaldo Barbosa

Participantes: Adélia Borges, Beatriz Lindenberg, Bruno Big, Eduardo Jardim de Moraes, Fernando Pessoa, Deyan Sudjic, Gringo Cardia, Ivaldo Bertazzo, Jum Nakao, Laura Novik, Mana Bernardes, Paulo Mendes da Rocha, Renaud Barbaras, Thereza Miranda

Museu Vale
Antiga Estação Pedro Nolasco s/n, Argolas, Vila Velha - ES
27-3333.2484
www.museuvale.com
Terça a domingo, 10-18h; sexta, 12-20h

Programação completa

Seminários Internacionais Museu Vale 2011 – VI edição

HOMO FABER: o animal que tem mãos

Quarta-feira, 16 de março de 2011

Abertura, 19-21h

-Paulo Mendes da Rocha

-Lançamento do livro


Quinta-feira, 17 de março de 2011

Mesa 1, 15-18h

-Thereza Miranda e Bruno Big

Conferência 1, 19-21h

-Ivaldo Bertazzo


Sexta-feira, 18 de março de 2011

Mesa 2, 15-18h

-Beatriz Lindenberg e Gringo Cardia

Conferência 2, 19-21h

-Eduardo Jardim de Moraes


Sábado, 19 de março de 2011

Mesa 3, 11-14h

-Mana Bernardes e Adélia Borges

Conferência 3, 15-17h

-Renaud Barbaras


Domingo, 20 de março de 2011

Mesa 4, 11-14h

-Laura Novik e Jum Nakao

Conferência 4, 15-17h

-Deyan Sudjic

Posted by Paula Dalgalarrondo at 4:47 PM

fevereiro 3, 2011

Seminário Terceira Metade no MAM, Rio de Janeiro

Seminário Terceira Metade no MAM

Palestrantes: Adélia Borges, Adriana Varejão, Afonso Luz, Alberto da Costa e Silva, Alessandra Meleiro, Alexandra Lucas Coelho, Ana Vaz Milheiro, Ângela Mingas, António Pinto Ribeiro (Portugal), Célestin Monga, Claire Tancons, Daniel Rangel, Ondjaki, Paola Bernstein Jacques, Paul Goodwin (Reino Unido), Roberto Conduru, Ruy Guerra (a confirmar), Serge Gruzinski (a confirmar), Stina Edblom (Suécia)

Curadoria: Luiz Camillo Osorio e Marta Mestre (Portugal)

Terceira Metade é a primeira edição de um projeto do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro de Janeiro que pretende pensar o espaço do Atlântico, em especial a triangulação Brasil, África e Europa.

29, 30 e 31 de março de 2011

Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - Auditório da Cinemateca do MAM-RJ
Av. Infante Dom Henrique 85, Parque do Flamengo, Rio de Janeiro - RJ
21-2240-4944
www.mamrio.org.br
Toda a programação do projeto “Terceira Metade” é gratuita.
Realização: MAM Rio

SOBRE O EVENTO

Terceira Metade é a primeira edição de um projeto do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro de Janeiro que pretende pensar o espaço do Atlântico, em especial a triangulação Brasil, África e Europa.

O que significa representar este espaço? Significa pensar os modelos da cultura e os sistemas do visível que lhe conferem estrutura, circulação, significado, sentido.

Ainda que tenha em mente o debate pós-colonial, o passado das relações transnacionais no Atlântico, ou o estado atual das políticas culturais comuns, o ponto de partida de Terceira Metade é o visual.

Pensar a singularidade das imagens, os contextos de sua criação e difusão e o que as distingue da multiplicidade heterogênea do existente são os principais objetivos desta programação.

Através de exposições, seminário, mostra de cinema, ações educativas e de um livro que registrará os vários momentos, iremos dar atenção às alterações que acontecem no mundo contemporâneo globalizado, em especial nas três margens deste eixo geográfico, Brasil, África e Europa.

Um encontro de três dias com alguns dos principais pensadores e intervenientes no eixo geográfico Brasil, África e Europa. Curadores, investigadores, economistas, artistas, historiadores, escritores, arquitetos apresentarão as suas perspetivas e debaterão com o público as relações, as poéticas, as formas de representação e a circulação cultural, econômica e política.

PROGRAMAÇÃO

Dia 29 de março

14h - Sessão de Abertura
Alberto da Costa e Silva, Célestin Monga e Serge Gruzinski (a confirmar)

17h - Produção e circulação de tecnologia e imaginários
Adélia Borges, Alessandra Meleiro e António Pinto Ribeiro (Portugal)

Dia 30 de março

14h - Curadorias, tráficos, mobilidade
Daniel Rangel, Paul Goodwin (Reino Unido) e Stina Edblom (Suécia)

17h – Espaços
Ana Vaz Milheiro, Ângela Mingas e Paola Bernstein Jacques

Dia 31 de março

14h - Terceira Metade - Poéticas do contato
Adriana Varejão, Alexandra Lucas Coelho, Ondjaki e Ruy Guerra (a confirmar)

17h - Arte contemporânea no Atlântico Sul? Imagens e estratégias
Afonso Luz, Claire Tancons e Roberto Conduru

SOBRE OS PALESTRANTES

Adélia Borges, Curadora da Bienal Brasileira de Design de 2010, investigadora em design
Adriana Varejão, Artista
Afonso Luz, Critico de arte, filósofo, ex-diretor da Secretaria de Politicas Cuturais do Ministério da Cultura do Brasil
Alberto da Costa e Silva, Historiador, autor de “Um Rio chamado Atlântico” e de “A Enxada e a Lança: a África antes dos Portugueses”
Alessandra Meleiro, Investigadora, presidente Instituto Iniciativa Cultural (São Paulo)
Alexandra Lucas Coelho, Jornalista do “Público” no Brasil, escritora, autora do blog “Atlântico Sul”
Ana Vaz Milheiro, Doutorada pela Fac de Arquitetura e Urbanismo da Univ. de São Paulo, autora de “A Construção do Brasil, relações com a cultura arquitectónica portuguesa”
Ângela Mingas, Professora de arquitetura na Univ. Lusíada de Luanda
António Pinto Ribeiro, Ensaísta, escritor, programador da Fundação Calouste Gulbenkian (Portugal)
Célestin Monga, Economista do Banco Mundial, autor de “Niilismo e Negritude”
Claire Tancons, Curadora, investigadora sobre o Carnaval e arte contemporânea, foi curadora em “Prospect 1”, Nova Orleães
Daniel Rangel, Diretor de Museus do IPAC (Bahia), curador de "3 Pontes" – Bahia e Angola
Ondjaki, Escritor, autor de “Quantas madrugadas tem a noite” e de “AvóDezanove e o segredo do soviético” - Prémio Jabuti, categoria ‘juvenil’ (2010)
Paola Bernstein Jacques, Professora da Faculdade de Arquitetura da Univ. Federal da Bahia, autora de “Estética da Ginga”
Paul Goodwin, Curador da Tate Britain (Londres) e das conferencias “Global Modernities”, Tate Triennial, 2009
Roberto Conduru, Historiador da arte, ensaísta e professor do Instituto de Artes da UERJ
Ruy Guerra, Cineasta, realizou entre outros “Mueda, memória e massacre” (a confirmar)
Serge Gruzinski, Historiador, Professor na EHESS (Paris), autor de “O Pensamento Mestiço” (a confirmar)
Stina Edblom, Pesquisadora de arte contemporânea africana, co-curadora da Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Gotemburgo 2011 (Suécia)

Posted by Paula Dalgalarrondo at 6:27 PM

fevereiro 2, 2011

Práticas Diversas da Arte Contemporânea com Bruno Faria na CFAV, Recife

A oficina “Práticas diversas da Arte Contemporânea” têm como objetivo proporcionar ao público uma abertura e aproximação com a Arte Contemporânea desmistificando assim a idéia de algo inacessível e exclusivo para apenas profissionais entendidos do assunto. Oficina teórica e prática essa que conta com uma introdução a partir de um olhar com a própria História da Arte até as práticas atuais, produções plásticas em diversas mídias como: desenho, pintura, escultura, instalação, fotografia, performance, vídeo e que serão vistos na oficina durante os 05 dias de encontros.

O conteúdo didático toma como eixo cinco importantes gêneros da história da arte (história, retrato, costumes, paisagem e natureza-morta) que serão apresentados durante o curso. Cada encontro tratará de temas tão tradicionais e enrijecidos e que mesmo hoje são discutidos e apresentados em diversas
linguagens através do olhar de cada artista de uma forma contemporânea, ao final da oficina os alunos terão como reflexão que hoje grande parte da produção contemporânea desenvolve uma linguagem própria e não apenas um tema específico.

Outro foco bastante pontual na oficina é a apresentação de trabalhos de artistas Pernambucanos de diferentes gerações, uma oportunidade do público conhecer a produção local bastante ativa na cena Contemporânea.

Ministrante: Bruno Faria


Inscrições até 17 de fevereiro


21 a 25 de fevereiro de 2011; segunda a sexta, 14-17h (carga horária 15h/a)

CFAV - Centro de Formação em Artes Visuais
Pátio de São Pedro casa 11, Recife - PE
81 33553153 ou cfav.recife@gmail.com
Público alvo: todos que quiserem ter uma aproximação com a Arte Contemporânea.
Enviar currículo resumido e carta de intenção para o e-mail: cfav.recife@gmail.com
O resultado da seleção (20 vagas) será enviado por e-mail no dia 18.

Sobre Bruno Faria

Bruno Faria nasceu em Recife (1981) vive e trabalha em São Paulo-SP. Formado em Artes Plásticas pela FAAP. Em 2008 realizou a individual “Terravista” na Fundação Joaquim Nabuco, Recife – PE em 2009 “Oásis” na II Temporada Programa de Exposições Centro Cultural São Paulo – SP e “Point de Vue” em 2010 no Centro Cultural Banco do Nordeste. Fortaleza – CE. Participou de diversas coletivas como:Coletiva, Galeria Casa Triângulo, São Paulo-SP. A Sombra do Futuro Instituto Cervantes.São Paulo - SP. (2010); Cartas Trajetos, Usina Cultural Energisa João Pessoa – PB. (2009); 59o Salão de Abril,Fortaleza – CE. (2008). Preparatória.Museu de Arte da Pampulha, Belo Horizonte – MG. Recebeu prêmio pelo projeto Bolsa Pampulha do 29o Salão de Arte da Pampulha (2007); Fiat Mostra Brasil Porão das Artes (2006), pela Fundacão Bienal de São Paulo - SP (2006). Prêmio residencia artística de 6 meses na Cite Internationale des Arts Paris – FR, concedido pela Fundação Armando Álvares Penteado- FAAP. São Paulo – SP. Prémio Residencia artística de 1 mês no Hangar, Barcelona - ES, pela exposição individual “Oásis”, Temporada de Exposições do Centro Cultural São Paulo - SP.

Posted by Paula Dalgalarrondo at 4:04 PM

fevereiro 1, 2011

1 Semestre de Fotografia: linguagem e desenvolvimento de projeto na Escola São Paulo, São Paulo

O curso propõe a compreensão da linguagem da fotografia contemporânea em suas diversas expressões, abordando todas as etapas de um trabalho fotográfico. Visando o desenvolvimento de um projeto, serão abordadas questões como a escolha de um tema, adequação do equipamento ao projeto, produção de imagens, edição e ampliação.

Coordenação Claudia Jaguaribe

Professores: Cássio Vasconcellos, Clício Barroso, Claudia Jaguaribe, Marcos Issa, Juan Esteves, Álvaro Razuk, Waldick Jatobá, Felipe Cama, Georgia Quintas

21 de março a 29 de junho de 2011, 2ª e 4ª, 19-22h

28 aulas | 84 horas

R$ 620 + 5 parcelas de R$ 620

Escola São Paulo

Rua Augusta 2239
, São Paulo - SP
11-30603636

www.escolasaopaulo.org


Curso teórico e prático: 

O aluno terá oportunidade de visitar um laboratório de impressão, uma coleção privada e sair para fotografar com acompanhamento do professor.

O curso divide-se em módulos teóricos (acompanhamento de projetos e palestras) e práticos de softwares como photoshop e é voltado para interessados em fotografia e artes visuais.

É voltado para interessados em fotografia e artes visuais.

Pré-Requisito: Conhecimento básico de fotografia

Nível: Intermediário

Sobre Claudia Jaguaribe
Artista plástica. Formada em História da Arte, Artes Plásticas e Fotografia pela Boston University, EUA. Desde 1982 participa de exposições nos principais museus e galerias do Brasil e no exterior.Sua produção se caracteriza por uma intensa pesquisa plástica que utiliza diferentes mídias para lidar com diversas questões da contemporaneidade. Seu trabalho vai da criação de imagens deslocadas do seu sentido original tais como a “Série Azul”, “Amores Brutos” e “Ma Femme”, a trabalhos de cunho documental onde retrabalha o próprio formato da documentação como no “Corpo da Cidade” e no “Você Tem Medo do Que”. Nos últimos três anos se voltou para a questão da paisagem como reinvenção da natureza na série “Quando eu Vi”. Tem oito livros publicados e trabalhos em importantes coleções do Brasil e do exterior.

Posted by Paula Dalgalarrondo at 6:49 PM