Página inicial

Cursos e Seminários

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

abril 30, 2010

Prêmio Cultura Viva - Inscrição e informações para o proponente

A 3ª edição do Prêmio visa estimular e dar visibilidade a iniciativas culturais que favoreçam a criação de situações comunicativas e a construção de espaços de diálogo, propiciando o reconhecimento e a divulgação do ‘saber fazer’ das comunidades.

No dia 19 de abril (segunda-feira) começam as inscrições para a 3ª edição do Prêmio Cultura Viva, idealizado pelo Ministério da Cultura (MinC), com patrocínio da Petrobras e coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas até o dia 31 de maio (segunda-feira), por meio do site www.premioculturaviva.org.br.

Sob o tema Cultura e Comunicação, essa edição tem como objetivo premiar iniciativas culturais desenvolvidas por gestores públicos, grupos informais, organizações da sociedade civil e Pontos de Cultura, de todas as regiões do país, que realizam atividades no âmbito da articulação entre cultura e comunicação.

A 3ª edição do Prêmio Cultura Viva valorizará situações comunicativas com conteúdos culturais, desenvolvidas de forma continuada, que estimulem a fluência comunicativa – a expressão, o compartilhamento de informações e conhecimentos – e o trabalho colaborativo como condições preciosas para o reconhecimento da influência das práticas culturais no processo de construção de identidades, convivência e desenvolvimento.

Segundo Carminha Brant, superintendente do Cenpec, essa nova edição do Prêmio é dirigida tanto a iniciativas que trabalham com técnicas tradicionais de comunicação (orais e gestuais, por exemplo), como as que se utilizam das técnicas mais contemporâneas (como os ambientes digitais) e de mídias (suporte físico ou tecnológico) para acesso, produção, registro e divulgação de conteúdos culturais.

Inscrições 31 de maio de 2010

Regulamento
Inscrições

Informações sobre o custo-benefício de editais
As informações abaixo, todas de caráter objetivo, copiadas do edital, servem para ajudar o artista iniciante a decidir sobre a sua participação no evento em questão. Leia sobre esta iniciativa do Canal no Salões e Prêmios.

GANHO PARA SELECIONADOS:
Serão 12 iniciativas premiadas, três em cada categoria, que receberão os seguintes prêmios:
1° lugar = R$ 40.000,00
2º lugar = R$ 25.000,00
3º lugar = R$ 15.000,00

GANHO PARA INSCRITOS: nenhum

CUSTOS OPERACIONAIS: nenhum

Sobre o Prêmio:
O Prêmio Cultura Viva foi criado no ano de 2005, no âmbito das ações que integram o Programa Cultura Viva. Ao longo desses cinco anos, com o patrocínio da Petrobras, desenvolveu as seguintes ações:

- 2005/2006 – primeira edição do Prêmio, com o tema “Cultura e Cidadania”;
- 2007 – segunda edição do Prêmio, com o tema “Cultura, Educação e Comunidade”;
- 2008/2009 – ações de articulação e formação voltadas para as iniciativas semifinalistas da primeira e da segunda edição, além dos Pontos de Cultura contemplados com o Prêmio Escola Viva. Também desenvolveu a Coleção Viva Cultura Viva (www.vivaculturaviva.org.br), série audiovisual com o objetivo de difundir conceitos e promover reflexões sobre questões contemporâneas relacionadas ao campo da cultura em suas diferentes dimensões.

Nessa terceira edição, sob o tema Cultura e Comunicação, serão premiadas iniciativas de organizações e de grupos de indivíduos (ainda não organizados em forma de pessoa jurídica), que tenham sido iniciadas até a data de 30/06/2009 e que estejam em andamento na data de inscrição.

Serão 12 iniciativas premiadas, três em cada categoria, que receberão os seguintes prêmios:
1° lugar = R$ 40.000,00
2º lugar = R$ 25.000,00
3º lugar = R$ 15.000,00

As 120 iniciativas semifinalistas receberão o Selo Prêmio Cultura Viva, uma chancela de reconhecimento às iniciativas que se destacam no processo do Prêmio Cultura Viva.

INSCRIÇÕES
Poderão ser inscritas na 3ª edição do Prêmio Cultura Viva iniciativas nas seguintes categorias, definidas de acordo com a natureza do proponente:

* Gestor Público
Órgãos da administração pública direta ou indireta, inclusive de natureza autárquica ou fundacional, em nível municipal, estadual ou do Distrito Federal.

* Grupo Informal
Grupos de indivíduos, não constituídos sob forma de pessoa jurídica, que desenvolvem ações conjuntas na área da cultura, que compartilham os mesmos valores e/ou convivem em função de interesses e demandas culturais comuns.

* Organização da Sociedade Civil
Organizações sem fins lucrativos tais como ONGs, organizações religiosas, populares, associações de moradores etc.

* Ponto de Cultura
Iniciativa pública ou privada, sem fins lucrativos, selecionada por meio de edital público ou seleção direta, que desenvolve atividades de formação, produção e difusão cultural junto à comunidade local e que faz parte do Programa Cultura Viva e do Programa Mais Cultura do Ministério da Cultura.

Cada grupo ou organização poderá inscrever apenas uma iniciativa na categoria correspondente à sua natureza.

Como se inscrever?
O Regulamento, a Ficha de Inscrição e as informações sobre prazos e outros aspectos relevantes da 3ª edição do Prêmio Cultura Viva estarão disponíveis no site www.premioculturaviva.org.br, nas Representações Regionais do Ministério da Cultura e nas instituições parceiras (os endereços desses locais constarão no site do Prêmio).

O período de inscrições terá início às 11 horas do dia 19 de abril de 2010 e se encerrará às 18 horas do dia 31 de maio de 2010 (horários de Brasília).

O serviço de atendimento ao público do Prêmio Cultura Viva estará disponível pelo número 0800 707 9209 ou pelo e-mail premioculturaviva@cenpec.org.br.

Posted by Ana Elisa Carramaschi at 3:27 PM

Dynamic Encounters // Paris

Em 2010, o D.E. faz 18 anos. Para comemorar esse aniversário, preparamos uma programação especial em Paris. Serão 10 dias de palestras e discussões sobre arte moderna e contemporânea. O Dynamic Encounters conduz grupos de pessoas interessadas em aprimorar seus conhecimentos em arte, fazendo uma abordagem especulativa da produção contemporânea.

19 a 30 junho de 2010

contato: wats352@attglobal.net / bcawats@attglobal.net
informações: 21-2553 3748 / 21-2553 9224 / 21-3259-3748 / 21-2223-0710

programação*
sujeita a alteração de acordo com a agenda do artista

19 junho
21h00 SAÍDA DO BRASIL

20 junho
14h40 CHEGADA EM PARIS
15h30 INSTALAÇÃO NO HOTEL
20h00 JANTAR DO GRUPO

21 junho
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h30 SAÍDA DO HOTEL
10h00 MUSEU DO LOUVRE [COLEÇÃO PERMANENTE]
12h30 ALMOÇO
14h00 MUSEU DO LOUVRE
[CY TWOMBLY] 350 m2 de teto pintado _ Salle des Bronzes
[JOSEPH KOSUTH]
[FRANÇOIS MORELLET]
17h00 VOLTA AO HOTEL
20h00 JANTAR LIVRE

22 jun
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h00 SAÍDA DO HOTEL
09h30 MUSEU D'ORSAY _ coleção permanenrte
[COLEÇÃO PERMANENTE]
Incomparável Coleção do século XIX. Obras de: Cézane, Coreaux, Courbet, Degas, Gauguin,
Ingrés, Manet, Monet, Pizzaro, Van Gogh, Seurat, entre outros.
[CRIME E CASTIGO] exposição temporária
12h30 ALMOÇO
14h30 MUSEU RODIN _ coleção permanente _ exposição: Wim Delvoye
17h00 VOLTA AO HOTEL
19h00 GRUPO DE DISCUSSÃO _ auditório / sala de conferências do hotel.
20h30 JANTAR LIVRE

23 junho
07h00 CAFÉ DA MANHÃ
08h00 SAÍDA DO HOTEL
10h00 GIVERNY_jardins de Claude Monet
[CLAUDE MONET] oportunidade inédita de discutir estratégias e decisões importantes na pintura
de Monet perante seus cenários preferidos.
12h30 ALMOÇO
14h00 GIVERNY
16h00 VOLTA AO HOTEL
20h30 JANTAR LIVRE

24 junho
08h30 CAFÉ DA MANHÃ
10h30 SAÍDA DO HOTEL
11h00 CENTRE GEORGES POMPIDOU _ Museu Nacional de Arte Moderna
[COLEÇÃO PERMANENTE_MODERNÍSMO] obras de: Bancussi, Bacon, Christo, Dubuffet,
Duchamp, Demand, Lucio Fontana, Giacometti, Jasper Johns, Magritte, Malevitch, Picasso,
Jackson Pollock, Raushemberg, Reinard, Rothko, entre outros.
[SARKIS] exposição temporária
14h00 ALMOÇO
15h30 CENTRE GEORGES POMPIDOU _ Museu Nacional de Arte Moderna
[COLEÇÃO PERMANENTE_CONTEMPORANEIDADE] obras de: Ambramowicz, Diane Arbus,
Joseph Beuys, Sophie Calle, Marlene Dumas, Dominique Gonzalez-Foerter, Eva Hesse, Rony
Horn, Rebecca Horn, Annette Messager, Orlan, Martha Roesler, Rachel Whiteread, Ana Mendieta.
18h30 PAUSA _ Lanche _ Discussão
20h30 CENTRE GEORGES POMPIDOU _ Exposição Lucian Freud
22h00 VOLTA AO HOTEL

25 junho
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h00 SAÍDA DO HOTEL
10h00 MUSEU DE ARTE MODERNA _ PALÁCIO DE TOKIO _ Dynasty
12h30 ALMOÇO
14h00 VISITA DE ATELIÊ DE ARTISTA
18h00 VOLTA AO HOTEL
19h00 GRUPO DE DISCUSSÃO _ auditório / sala de conferências do hotel.
20h30 JANTAR LIVRE

26 junho
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h30 SAÍDA DO HOTEL
10h00 CASA EUROPÉIA DA FOTOGRAFIA
[COLEÇÃO PERMANENTE] coleção de fotografía da cena internacional dos anos 50 até hoje
[TEMPORÁRIAS] Anna e Bernhard Blume, A Fotografía Russa Contemporânea, Aki Kuroda.
12h30 ALMOÇO
14h00 LA MAISON ROUGE _ exposição Peter Buggenhout
16h00 CENTRO CULTURAL SUISSO _ exposição "À Rebours"
18h00 VOLTA AO HOTEL
21h00 JANTAR LIVRE

27 junho
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h30 SAÍDA DO HOTEL
10h00 MUSEU JACQUEMART ANDRÉ
[COLEÇÃO PERMANENTE]
[EL GRECO AO DALÍ]
13h00 ALMOÇO
15h00 MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA _VAL- DE - MARNE
18h00 VOLTA AO HOTEL
21h00 JANTAR LIVRE

28 junho
08h30 CAFÉ DA MANHÃ
09h30 SAÍDA DO HOTEL
10h00 MUSEU MAILLOL _ "Vanitas, de Caravaggio a Damien Hirst"
12h30 ALMOÇO
14h00 PINACOTECA DE PARIS _ Edvard Murch
16h30 VISITA DE ATELIÊ DE ARTISTA _
18h30 VOLTA AO HOTEL
20h00 JANTAR LIVRE

29 junho
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h30 SAÍDA DO HOTEL
10h00 FUNDAÇÃO CARTIER
[TAKESHI KITANO] Beat.
13h30 ALMOÇO
15h00 JEU DE PAUME
[WILLIAM KENTRIGE]
[BRUNO SERRALONGUE]
[KLARA LIDEN]
18h00 VOLTA AO HOTEL
20h30 JANTAR DE DESPEDIDA DO GRUPO

30 junho
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h00 DIA LIVRE EM PARIS
15h20 TRASLADO AO AEROPORTO
18h20 SAÍDA DO VÔO / VOLTA AO BRASIL


professores / equipe:
AGNALDO FARIAS // Professor da USP e curador do Instituto Tomie Ohtake - SP
CHARLES WATSON // Professor da EAV Parque Lage - RJ
FREDERICO CARVALHO // Professor da EBA, UFRJ
PEDRO FRANÇA // Professor da EAV Parque Lage e artista – RJ
SOLANGE CAILLIEZ // Coordenação Européia

Posted by Ana Elisa Carramaschi at 1:25 PM

abril 26, 2010

4° Edição do seminário: O Corpo na Arte Contemporânea na EAV Parque Lage, Rio de Janeiro

com José Damasceno, Helena Katz, Marcelo Fagerlande, Bianca Ramoneda e Luiz Ernesto (mediador)

10,11,12 e 13 de maio, segunda, terça, quarta e quinta-feira, 19h

EAV – Escola de Artes Visuais do Parque Lage - Salão Nobre
Rua Jardim Botânico 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro – RJ
21-2256-7416
www.eavparquelage.rj.gov.br
Entrada Franca - Faixa Etária Livre

AGENDA
Dia 10 de maio, segunda -feira - José Damasceno
Dia 11 de maio, terça-feira - Helena Katz
Dia 12 de maio, quarta-feira -Marcelo Fagerlande
Dia 13 de maio, quinta-feira - Bianca Ramoneda

Nos próximos dias 10,11,12 e 13 de maio, segunda, terça, quarta e quinta-feira, às 19h, no Salão Nobre da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, 4 dos mais representativos nomes de diversas áreas da Arte Contemporânea estarão reunidos para a 4ª edição do seminário "O Corpo na Arte Contemporânea", idealizado pela coreógrafa e bailarina Marcia Milhazes em parceria com a Escola de Artes Visuais do Parque Lage e patrocínio Petrobras

O 4º Seminário "O CORPO NA ARTE CONTEMPORÂNEA", nasceu de um desejo particular e entusiasmado, como coreógrafa e bailarina, de ouvir e conhecer mais de perto, processos de criação e seus enigmas, através de criadores de trajetórias distintas e reconhecidas pelo conjunto de suas obras e pesquisas. São artistas/pensadores/ palestrantes, de vários setores da arte, que através de revelações de práticas constantes, geram núcleos e corpos coerentes de experimentações.
São experiências de vida, linguagens onde o conhecimento direto relaciona-se de modo fascinante com o inconsciente, provocando assim, o afloramento de idéias e o sentido do fazer.
Cada artista / pensador,constrói organismos que geram problemas a serem confrontados, na busca da percepção deste estado interno e da verdade criadora. O CORPO NA ARTE CONTEMPORÂNEA deseja abordar de forma mais íntima a relação espectador / obra /criadores, para que juntos, possamos por algumas horas ouvir, observar , talhar e vivenciar esses mundos – objetos da arte – cheios de significados , quase históricos, e suas complexidades. A memória como a essência desse corpo imaterial e transformador,possibilitará assim, um olhar dentro de nós mesmos e o sentido da arte na nossa contemporaneidade.

O evento só existe por causa dos artistas que já participaram nos seminários anteriores, e,agora, em 2010, por José Damasceno, Helena Katz, Marcelo Fagerlande, Bianca Ramoneda, e Luiz Ernesto, que na sua verdadeira dimensão nos colocam no interior de um movimento forte onde repousam a obra e o ser. Obrigada por dividirem e acreditarem neste projeto.

Helena Katz
Crítica de dança desde 1977, graduou-se em Filosofia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ em 1971, e doutorou-se no Programa em Comunicação e Semiótica da PUC-SP em 1994. Desde então, é professora na PUC-SP. Sua tese, Um, Dois, Três. A Dança é o Pensamento do Corpo, foi transformada em livro em 2005 (www.semlei.com.br). Escreveu também Danças Populares Brasileiras (1989), O Brasil Descobre a Dança Descobre o Brasil (1994), Grupo Corpo Companhia de Dança (1995), e Grupo Corpo Brazilian Dance Theatre (1995). Desde 2001, em parceria com Christine Greiner, desenvolve a Teoria Corpomídia. Em 1986, fundou o Centro de Estudos em Dança – CED, que depois se transformou em um grupo de pesquisa certificado pelo CNPq, do qual é líder (www.pucsp.br/cos/pos/ced). É também professora colaboradora no Programa de Pós-Graduação em Dança da Universidade Federal da Bahia. Como crítica de dança, trabalhou no Jornal da Tarde (1977), Folha de São Paulo (1978-1986) e, desde 1986, atua no jornal O Estado de S. Paulo.

Marcelo Fagerlande
Cravista e regente, é natural do Rio de Janeiro e teve sua formação musical na Alemanha, no Brasil e na França. É graduado em cravo com grau máximo pela Staatliche Hochschule für Musik Stuttgart, na classe de Kenneth Gilbert (1986), Doutor em Musicologia pela Uni-Rio (2002) e pósdoutor no Institut de recherche sur le patrimoine musical en France, Paris (IRPMF/CNRS) em 2004/2005.
Gravou diversos CDs no Brasil e na Alemanha, destacando Marcelo Fagerlande no Museu Imperial, Bach e Pixinguinha (Núcleo Contemporâneo) Modinhas Cariocas (Biscoito Fino) e o recém lançado A Arte da Fuga (Clássicos). Publicou O Método de Pianoforte de José Maurício (Relume-Dumará).
É professor da Escola de Música da UFRJ desde 1995, sendo responsável pelas classes de cravo (graduação e pós-graduação) e baixo contínuo. Nesta instituição coordena desde 2004 a Semana do Cravo, evento anual que reúne alunos e professores de diversas instituições brasileiras que contemplam o ensino do instrumento.

Bianca Ramoneda
As coisas que faço são como contas de um colar que se unem por um fio.Seja na televisão, no teatro ou nos livros o que gosto é de contar histórias.Às vezes as minhas, muitas vezes as dos outros.E em todas elas, as dos outros como se fossem minhas.Porque o contar tem dessas coisas.
Chamam-me de atriz, escritora, jornalista, poeta, diretora. Eu acho que sou inventora.Posso dizer também que faço arquitetura, já que equilibro e traço palavras em busca de uma estrutura.Ou ainda que sou faxineira, já que vivo a arrumar e procurar novas formas de expressão, tirando a poeira de algumas, encontrando lugar para outras.
Garanto ser, literalmente, uma pessoa de palavra.
Dito de outra maneira: apresento há 12 anos o programa de cultura Starte, da Globonews, onde entrevisto muitos artistas que admiro. Escrevo livros que contém poemas, crônicas, monólogos. Escrevo roteiros que viram peças, filmes para adultos que parecem crianças. E escrevo umas coisas que ainda não têm nome. Subo no palco como atriz e às vezes recitando meus versos. Olho a cena de fora e também procuro ajudar outros artistas que confiam na parceria de uma direção.
Não sei dar palestras, então, se você vier conversar comigo me sentirei bem menos sozinha. E ficarei feliz em mostrar algumas das histórias que conto.

José Damasceno
Artista Plástico nascido no Rio de Janeiro em 1968.
O vocabulário escultórico de Damasceno incorpora circunstâncias espaciais, elementos da ordem do projeto e escala, utilizando materiais como peças de xadrez, capachos, giz e massa de modelar. O artista explora a fricção de sentidos entre idéia, matéria e forma. O deslocamento e o estranhamento também são solicitados na construção do espaço, potencializado pela presença de objetos e acontecimentos improváveis. Em sua série de Organogramas, Damasceno mapeia fluxos não-lineares do tempo por meio da ramificação das palavras ontem, amanhã e hoje.

Luiz Ernesto
Artista plástico e professor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Ex- aluno desta escola, Luiz Ernesto foi seu diretor de 1998 a 2002. Em 1992, contemplado com uma bolsa de estudos pelo Conselho Britânico, passou um ano na Escócia, no Glasgow Print Studio, onde desenvolveu uma série de trabalhos em diferentes técnicas de gravura. Desde 1979, tem participado de inúmeras exposições individuais e coletivas.
Seu trabalho desenvolve-se em diversos meios, como desenho, pintura, objetos e fotografia e tem como ponto de partida a imagem de objetos banais do cotidiano.
Luiz Ernesto é representado no Rio de Janeiro pela Sílvia Cintra Galeria de Arte

Ficha Técnica
Marcia Milhazes idealização e curadoria
Glauce Milhazes produção
Luciana Ferreira Pires assistente de produção
Henrique Meziat vídeomaker
Cida Fernandes & Nani Santoro Assessoria de Comunicação

Posted by Ana Elisa Carramaschi at 5:27 PM

abril 23, 2010

Curso Nova Iorque como centro: arte desde 1940 com Paula Braga na Ema Klabin, São Paulo

O curso parte da mudança do centro das artes da Europa para os Estados Unidos na década de 1940 para apresentar a arte de vanguarda feita na segunda metade do século XX no mundo todo. A partir da consolidação de um sistema institucional de arte nos Estados Unidos, torna-se impossível analisar a produção artística de um só país. Grandes exposições, novos museus de arte moderna, bienais, coleções, galerias, revistas de arte constroem uma rede que abole fronteiras geográficas para as artes. Este curso percorre as obras dos artistas mais inovadores das seis últimas décadas do século XX nos Estados Unidos, Europa, Brasil e Japão, contando a história do expressionismo abstrato, do Pop, do conceitualismo, mas também das produções que não se enquadram em “ismos” e que são fundamentais para a compreensão da arte contemporânea.

Ministrante: Paula Braga

03 de maio a 21 de junho de 2010 - segundas-feiras, 20h30-22h30
Valor: 150,00 na inscrição (mais duas parcelas de 165,00)

Inscrições e informações
ProjetoCultura
11-2307-0767/8128-5521 ou contato@projetocultura.com.br
www.projetocultura.com.br

Fundação Cultural Ema Gordon Klabin
Rua Portugal 43, Jardim Europa, São Paulo - SP
11-3062-5245
www.emaklabin.org.br

Paula Braga é doutora em Filosofia da Arte pela FFLCH-USP e mestre em história da arte pela University of Illinois, EUA. Organizou o livro "Fios Soltos: a arte de Hélio Oiticica" (Editora Perspectiva) e escreve artigos para revistas especializadas em arte contemporânea como Arte al Dia (Miami) e Ramona (Buenos Aires).

Programa
03/05 Aula 1. Nova Iorque nos anos 1940
- Um novo centro para as artes
- A depressão e o Works Program Administration (W.P.A)
- Os europeus em Nova Iorque: Peggy Guggenheim e a galeria “Art of this century”; Surrealistas em Nova Iorque
- O diálogo com a arte européia nas obras de: Alexander Calder, Hans Hoffmann, Arshile Gorky, Robert Motherwell, Willem de Kooning
- Existencialismo e a “Action Painting”: Jackson Pollock, Barnett Newman, Mark Rothko, David Smithson

10/05 Aula 2. Para além dos Estados Unidos
- A nova geração de mestres europeus entra em cena nos anos 1950: Jean Dubuffet, Alberto Giacommetti, Francis Bacon, Lucian Freud, O Grupo CoBrA
- O grupo Gutai no Japão
- E como anda a arte brasileira?
- As bienais de 1951 e 1953
- Maria Martins e os artistas europeus em Nova Iorque

17/05 Aula 3. De volta aos Estados Unidos
- A Beat Generation
- John Cage e Merce Cunningham
- O “evento” - Yoko Ono e Fluxus
- Robert Rauschenberg
- Jasper Johns
- Claes Oldenburg
- O happening – Alan Kaprow

24/05 Aula 4. Os anos 1960: América Latina e Europa
- Yves-Klein, Arman, Jean Tinguely
- Joseph Beuys
- Grupos Ruptura e Frente no Brasil
- Concretos e neoconcretos no Brasil
- Cinetismo na arte Latino-americana: Gego, Carlos Cruz-Diez, Jesus Soto, Abraham Palatnik, Julio LeParc
- Os Parangolés de Hélio Oiticica

31/05 Aula 5. O Pop
- Richard Hamilton
- Andy Warhol
- Roy Lichtenstein
- Apropriações da forma pop na arte dos anos 1960 no Brasil

7/06 Aula 6. As várias investigações sobre matéria e pensamento: o final dos anos 1960
- Minimalismo: Donald Judd, Carl Andre, Robert Morris
- Arte conceitual: Joseph Kosuth, Sol Lewitt
- Materiais e Processos: Eva Hesse, Richard Serra
- Earth Art: Robert Smithson, Michael Heizer
- E no mundo: Arte Povera, Hélio Oiticica, Lygia Clark, Amélia Toledo, e outros...

14/06 Aula 7. Os anos 1970
- A exposição Information (MOMA 1970) e os artistas do mundo todo anunciando o poder transgressor da arte
- Gordon Matta-Clark
- Gehard Richter
- Body Art na Europa
- Christo e Jeanne-Claude
- Hélio Oiticica e sua relação com a primeira vanguarda europeia, Jackson Pollock, Yoko Ono, materiais, conceitualismo.

21/06 Aula 8. Desde 1980: da volta à pintura aos dias de hoje
- Na Alemanha: Immendorff, Baselits, Penck, Anselm Kiefer
- A Bienal da “Grande tela”
- A exposição “Como vai você, geração 80?” no Brasil
- Algumas produções contemporâneas da cena artística internacional: Cindy Sherman, Matthew Barney, Anish Kapoor, Damien Hirst, Olafur Eliasson
- E algumas produções contemporâneas da cena artística brasileira: Cildo Meireles, Waltercio Caldas, Ernesto Neto, Nuno Ramos, Beatriz Milhazes, entre outros...

Textos indicados
Paul Wood et al. Modernismo em disputa: a arte desde os anos quarenta. São Paulo: Cosac&Naif, 1998.

Harold Rosenberg. Objeto Ansioso. São Paulo: Cosac&Naif, 2004.

Gregory Battcock. A nova arte. São Paulo: Perspectiva, 1986.

Clement Greenberg e o debate crítico. Gloria Ferreira e Cecília Cotrim (orgs.). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001

Jonathan Fineberg. Art since 1940: strategies of Being. New jersey: Prentice Hall, 2000.

Inverted Utopias: Avant-garde art in Latin America. Mari Carmem-Ramirez e Hector Olea (orgs.), New Haven:Yale University Press, 2004.

Posted by Fábio Tremonte at 5:27 PM

abril 22, 2010

Seminário “Ouvindo os olhos da crítica” na Fundação Eva Klabin, Rio de Janeiro

O objetivo do encontro é perceber o atual momento das artes plásticas nos seus aspectos positivos – que toda mudança é capaz de gerar – quanto ao questionamento de seus aspectos negativos, embutidos nessa nova atitude da arte, dos artistas e da crítica de arte. Entre eles, o crescimento do número de artistas, assim como uma profissionalização do mercado editorial e do circuito das artes, com novas publicações, galerias, coleções, feiras e bienais que se espalham cada vez mais pelo mundo, além do aumento na produção de teses universitárias sobre arte.

Debatedores: Agnaldo Farias, Glória Ferreira, Marcio Doctors, Rodrigo Moura, Ronaldo Brito

3 a 11 de maio de 2010, 19h30

Inscrições: 21-3202-8554/3202-8550/4141-9240 e 8236-1825 ou pelo email: cultura@evaklabin.org.br

R$350,00 (há meia-entrada para estudantes e maiores de 60 anos)

Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa 2480, Lagoa, Rio de Janeiro - RJ
21-3202-8554 / 8550 / 4141-9240 e 8236-1825 ou pelo email: cultura@evaklabin.org.br
www.evaklabin.org.br

Discutir o cenário contemporâneo das artes plásticas brasileiras através de debates e ilustrações de críticos e artistas atuantes do circuito. Essa é a proposta do seminário Ouvindo os olhos da crítica, que acontece entre 3 a 11 de maio, na Fundação Eva Klabin, na Lagoa.

Para o coordenador do evento e curador da instituição, Marcio Doctors, “estamos diante de um cruzamento em que percebemos que, por um lado, o universo da arte está sendo ‘espetacularizado’ em detrimento de valores artísticos que foram cultivados ao longo de cinco séculos de história da arte, da Renascença à segunda metade do século XX; e, por outro, presenciamos o surgimento de novos acontecimentos e procedimentos artísticos que geram perplexidade e um ‘fosso’ na compreensão entre as obras e o público.

Programação

03 de maio, segunda-feira, 19h30

Debatedor: Ronaldo Brito - Professor do Programa de história social da cultura / PUC, RJ

Assunto: A Ética, a Poética da Crítica

A questão da crítica de arte está vinculada, necessariamente, à Dimensão Crítica, uma das instâncias constitutivas do projeto moderno pós-iluminista. E é essa Dimensão Crítica o que parece cada vez mais, hoje em dia, arcaica ou inviável. Ao mesmo tempo em que a alternativa se revela irrisória - um behaviorismo generalizado - para não desmoralizar o termo Pragmatismo, uma das correntes filosóficas cruciais da modernidade - que incentiva uma visão do real como um processo opaco, imune ao pensamento. Que dirá, então, ao pensamento poético.

04 de maio, terça-feira, 19h30

Debatedor: Marcio Doctors - Curador da Fundação Eva Klabin

Assunto: A Nervura do Devir

A partir da análise da obra de Anna Maria Maiolino, será abordado o processo da construção da imagem nos dias de hoje. Isto é, a maneira como a manifestação da imagem não implica mais em um estado de imobilidade. Demonstraremos que o núcleo essencial que a obra de arte visual preserva é constituído por mudança e, na mudança. A idéia de um núcleo essencial, sempre mutante, é o que garante o sentido da obra contemporânea e o que faz com que atinja diretamente o íntimo das coisas, explicitando o sentido de nossa época.


05 de maio, quarta-feira, 19h30

Debatedor: Rodrigo Moura - Curador do Instituto Inhotim

Assunto: Por dentro e por fora / De perto e de longe

Do ponto de vista de um curador de arte contemporânea, a comunicação vai traçar breve histórico dos movimentos de re-espacialização da arte nas últimas décadas e analisar o trabalho de artistas que lidam com este desafio e o papel das exposições e dos museus neste processo.


10 de maio, segunda-feira, 19h30

Debatedor: Agnaldo Farias - Curador da 29ª Bienal de São Paulo

Assunto: Notas sobre a relação entre arte e política - O processo de construção da 29ª . Bienal de São Paulo

Conquanto toda arte seja política, cumpre apresentar os variados matizes que essa relação vem apresentando. E o fato dela haver sido escolhida pelos curadores Agnaldo Farias e Moacir dos Anjos, como eixo da 29a. edição da Bienal de São Paulo, cuja inauguração ocorrerá no próximo mês de setembro, deve-se por dois motivos: pelo modo ostensivo como essa relação vem se impondo no âmbito da produção contemporânea, e pela necessidade de se contribuir para a prática política desde o lugar da arte. Nesse sentido, a comunicação apresentará as referências teóricas e poéticas da exposição, além de noticiar o processo de sua tradução no espaço expositivo.

11 de maio, terça-feira, 19h30

Debatedora: Glória Ferreira - Doutora em História da Arte pela Sorbonne

Assunto: A crítica entre ver, olhar e escutar

Ouvir os olhos da crítica, como proposição abre, creio, para dois tipos de questões : o ato crítico, com suas escolhas e, assim, embates com trabalhos específicos que exigem a escuta da crescente e ativa progressão de teorias textualizadas pelos artistas, constitutivas do devir da obra; face a atual e reconhecida situação de crise da crítica de arte, os nexos entre os fatos artísticos e as descrições, avaliações e interpretações críticas são inseparáveis da inscrição da crítica como um dos dados do conceito estourado de “obra” de arte.

Posted by Fábio Tremonte at 3:07 PM | Comentários (1)

abril 9, 2010

Workshop gratuito Criação de A/V com Ricardo Carioba no MIS, São Paulo

A oficina aborda o processo de desenvolvimento de música computacional em função da criação de um vídeo em animação gráfica; com software específico, utiliza formas que relacionam parâmetros de áudio e vídeo na criação das composições.

Orientação: Ricardo Carioba

27 de abril a 1º de maio de 2010

Inscrições: www.mis-sp.org.br
Vagas: 12

Museu da Imagem e do Som - LABMIS
Av. Europa 158, Jardim Europa, São Paulo - SP
11-2117-4777 ou mis@mis-sp.org.br
www.mis-sp.org.br

Sobre Ricardo Carioba
Nascido em 1976, Ricardo Carioba é paulista, vive e trabalha em São Paulo. Desenvolve trabalhos principalmente em meios eletrônicos e digitais. Realizou exposições individuais na Galeria Vermelho, Casa Triângulo, Centro Cultural São Paulo e Paço das Artes, em São Paulo; Oi Futuro, no Rio de Janeiro; e Galery 33, em Londres. Participou de diversas mostras coletivas, como Panorama de Arte Brasileira no MAM-SP, Imagética no Solar do Barão em Curitiba, Salão da Bahia em Salvador, Em Torno de Operações Mentais no Museu de arte de Belém e O Lugar Dissonante em Recife. Seus projetos de música eletrônica foram apresentados em São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Londres e Nova York.

Posted by Fábio Tremonte at 9:53 PM

Curso Aluga-se na Avenida São Gualter, São Paulo

Com: Elisabete Savioli, Giba Gomes, José Bento, Marlene Stamm, Rafael Campos Rocha

14 de abril a 10 de junho de 2010
R$150,00

Inscrições
Falar com Alcione 11 95940763
ou por e-mail: coletivaalugase@gmail.com
com nome do interessado e telefone para contato

Avenida São Gualter 1941, Alto de Pinheiros, São Paulo, SP
http://alugase2010.wordpress.com

Curso: Acompanhamento de projetos / grupos de estudos

Ministrantes: José Bento e Rafael Campos Rocha

Público alvo: Interessados em geral

Duração: 2 meses

14 de abril a 2 de junho

Horário: quarta-feira. 14-16h

Vagas: 12

Valor: R$150/ mês

Na arte contemporânea o diálogo e a pesquisa são vitais. Por isso tem sido bem-sucedido esse formato que lembra os "grupos de estudos" das faculdades. Em cada encontro, um número determinado de trabalhos é comentado e discutido por todos. O resultado é um "brainstorm" de impressões, sugestões e idéias que podem ou não ser seguidas posteriormente. Além disso em cada encontro discutimos um tema específico de interesse geral, que pode ser a formulação teórica de um autor, a obra de um artista, ou uma exposição de arte.

Curso: Introdução à arte contemporânea

MInistrante: Rafael Campos Rocha

Público alvo: Interessados em geral

Duração: 2 meses

14 de abril a 2 de junho

Horário: quarta-feira, 19-21h

Vagas: 12

Valor: R$150/ mês

O curso procura inteirar o aluno dos principais debates da arte contemporânea por meio de seus temas, ao invés da tradicional abordagem cronológica. O professor faz então o papel de mediador no debate desses aspectos com os alunos, embasando suas explanações em 4 textos básicos e, principalmente, na obra de alguns dos principais artistas contemporâneos.

Alguns desses temas: feminismo, multiculturalismo, crítica institucional, o grotesco, etc.

Curso: Oficina de gravura - RECOURO

Ministrante: Giba Gomes

Público alvo: Interessados em geral

Duração:
2 meses

15 de abril a 10 de junho

Horário: quinta-feira, 19h30-21h30

Vagas: 12

Valor: R$150/ mês

Oficina de gravura usando como matriz placas de recouro, uma alternativa barata ao linóleo e de baixo impacto ambiental.

A idéia desta oficina é fazer um ateliê de gravura sem um roteiro previamente definido de modo que os alunos possam fazer investigações e determinar o caminho que querem seguir.

Temos uma prensa na casa, poderemos realizar as gravuras e fazer as impressões, já no primeiro encontro faremos provas de impressão.

Poderemos também experimentar outros materiais como mdf, placas de alumínio e plásticos.
A orientação para a compra do material (matrizes/papéis e tintas) será dada por mim na primeira aula.

Oficina: Curso de Aquarela

MInistrante: Marlene Stamm

Público alvo: Interessados em geral

Duração: 2 meses

17 de abril a 5 de junho

Horário: sábado, 10-12h

Vagas: 12

Valor: R$150/ mês

O objetivo desse curso é fornecer bases para a pintura em aquarela, apresentando os elementos fundamentais para a construção do trabalho de cada aluno.

Através de exercícios de observação e prática, o aluno terá a possibilidade de entender um método onde quase nada pode ser ocultado.

O segredo da aquarela não está no poder de representação fiel da imagem interpretada, mas na possibilidade de apresentar a essência do que se quer representar. Sua força reside na capacidade do papel em aceitar inúmeras camadas de aguada colorida. Para isso o uso correto dos materiais, domínio das cores, transparências, efeito luz, domínio da água, valor do branco papel são alguns dos tópicos focados no decorrer do curso.

Curso: Fotografia

Ministrante: Elisabete Savioli

Público alvo: Interessados em geral

Duração: 2 meses

17 de abril a 5 de junho

Horário: sábado, 10-12h

Vagas: 12

Valor: R$150/ mês

O curso propõe desenvolver experiências com câmera de oríficio (pinhole), onde as diferentes luminosidades e formas serão o tema principal; com composições coloridas e com composições "inusitadas", que trabalhem os limites da pouca ou muita exposição ou do movimento rápido, por exemplo.
Os alunos deverão ter equipamento próprio, que pode ser qualquer tipo de câmera (porém, quanto mais recursos tivermos, maiores serão as possibilidades). Em todo o curso os alunos serão incentivados a fotografar a Casa, buscando nessas imagens idéias que se ampliariam fora dela.

Posted by Fábio Tremonte at 9:23 PM

Oficina Caminhando com João Modé na Casa França-Brasil, Rio de Janeiro

CAMINHANDO

Caminhando é o título de um trabalho de Lygia Clark em que a artista corta uma fita de Moebius infinitamente - uma tira torcida com as pontas unidas. Nas palavras de Lygia a fita de Moebius “quebra os nossos hábitos espaciais: direita-esquerda, anverso e reverso, etc. Ela nos faz viver a experiência de um tempo sem limite e de um espaço contínuo”. A partir da idéia de deslocamento que a palavra caminhando sugere, o workshop pretende abordar questões relativas ao espaço tridimensional através de discussões teóricas e exercícios práticos.

Orientação: João Modé

14 a 16 de abril. Quarta a sexta, 14-17h

Inscrições: info@casafrancabrasil.rj.gov.br
Vagas: 20

Casa França-Brasil
Rua Visconde de Itaboraí 78, Centro, Rio de Janeiro - RJ
21-2332-5120 ou info@casafrancabrasil.rj.gov.br
www.fcfb.rj.gov.br
Terça a domingo, 10-20h

João Modé é um artista com diversas exposições no Brasil e no exterior, entre elas: Invisíveis, individual na Fundação Eva Klabin, Rio de Janeiro, 7ª Bienal do Mercosul, Porto Alegre, ambas em 2009, e 28ª Bienal de São Paulo em 2008. Seu trabalho articula-se por uma noção plural de linguagens e espaços de atuação. Alguns projetos envolvem a participação direta do público.

Posted by Cecília Bedê at 2:16 PM

abril 5, 2010

Dynamic Encounters // Madrid / Barcelona / Bilbao

com Agnaldo Farias, Charles Watson, Frederico Carvalho, Pedro França e Solange Cailliez

13 a 25 de junho de 2010

Informações:
21-2553-3748 / 21-2553-9224 / 21-3259-3748 / 21-2223-0710

Programação*
sujeita a alteração de acordo com a agenda do artista

13 JUN
21h00 SAÍDA DO BRASIL 
 
14 JUN
14h40 CHEGADA EM MADRID
15h30 INSTALAÇÃO NO HOTEL _ calle Lope de Vega 49, Madrid.
20h00 JANTAR DO GRUPO
 
15 JUN
07h30 CAFÉ DA MANHÃ
08h30 SAÍDA DO HOTEL
09h00 MUSEU DO PRADO _ calle Ruiz de Alarcón / 4€ / www.museodelprado.es
[EL GRECO] Vista e plano de Toledo,[amostra especial]
[PINTURA ESPANHOLA] obras de: Goya, Velàzques, etc.
13h00 ALMOÇO
14h30 MUSEU DO PRADO
[PINTURA ITALIANA] obras de: Fra Angelico, Mantegna, Boticelli, Tiziano, Tintoreto, Rafael, 
etc.
18h00 VOLTA AO HOTEL
20h00 JANTAR LIVRE
 
16 JUN
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h00 SAÍDA DO HOTEL / TRASLADO
09h30 MUSEU DO PRADO
[PINTURA FLAMENCA] artistas: Hieronymus Bosch, Bruegel, Rubens, Van Dyck, etc.
[PINTURA HOLANDESA] artistas: Rembrandt, etc.
13h00 ALMOÇO
14h30 MUSEU THYSSEN BORNEMISZA _ Palaço de Villaermosa, Paseo del Prado, 8, Madrid / 5,50€ /
www.museothyssen.org
[COLEÇÃO PERMANENTE] obras do Renascimento, do Manerismo, do Barroco, do Rococó, do Romantismo y da arte dos século XIX y XX até chegar ao Pop Art. Tem também obras do Impressionismo, do Fauvismo, do Expressionismo alemão e das vanguardas experimentais do inicio do século XX. Deve-se destacar a importante coleção de pintura norte-americana do século XIX.
18h00 VOLTA AO HOTEL
19h00 GRUPO DE DISCUSSÃO _ auditório / sala de conferências do hotel.
20h30 JANTAR LIVRE
 
17 JUN
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h30 SAÍDA DO HOTEL
10h00 REAL ACADEMIA DE BELAS ARTES _ calle Alcalá, 13, Madrid / 2,50€ / http:rabast.insde.es
[SERIE: JUEGO DE NIÑOS] Francisco de Goya.
[COLEÇÃO PERMANENTE] Zurbarán, Ribera, Leandro Bassado, Pereda, Ruben, Mengs, Van Loo, Vicente Lópes, Esquivel, Haes, Michel Bouillon, Juan Gris, Picasso.
13h00 ALMOÇO
14h30 REAL ACADEMIA DE BELAS ARTE
[SERIE: JUEGO DE NIÑOS] / [COLEÇÃO PERMANENTE]
17h00 CIRCULO DE BELAS ARTES _ calle Alcalá, 42, Madrid / 2,50€
[VOLVERSE AIRE] Oscar Muñoz. Com obras como Narciso (2001), Memorial (2005).
18h00 VOLTA AO HOTEL
20h00 JAZZ CAFÉ CENTRAL / JANTAR LIVRE _ opcional
 
18 JUN
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h30 SAÍDA DO HOTEL
10h00 MUSEU REINA SOFIA _ calle Santa Isabel 52, Madrid / 2 € / www.museoreinasofia.es
[MARTIN RAMIREZ] Marcos de Reclusão.
[PRINCIPIO POTISSI]
[MIRALDA] De Gustibus non Disputandum.
[MANHATTAN] Uso mixto de fotografia e outras praticas.
[NOVOS REALISMOS] 1957-1962
13h30 ALMOÇO
15h00 MUSEU REINA SOFIA
[COLEÇÃO PERMANENTE] Obras de: Hans Bellmer, Jean Tinguely, Óscar Dominguez, Marcel Duchamp, Dan Flavin, Max Ernst, Yves Klein, Roy Lichtenstein.
18h00 VOLTA AO HOTEL
21h00 JANTAR LIVRE

19 JUN
06h00 CAFÉ DA MANHÃ
07h30 TRASLADO AO AEROPORTO
09h30 VÔO MADRID-BARCELONA
11h00 TRASLADO AO HOTEL
12h00 CHECK IN NO HOTEL LLEÓ _ Carrer de Pelai, 24, Barcelona.
13h00 ALMOÇO LIVRE
13h30 TARDE LIVRE
19h00 GRUPO DE DISCUSSÃO _ auditório / sala de conferencias do hotel.
20h30 JANTAR LIVRE
 
20 JUN
06h45 SAIDA DO HOTEL / TRASLADO AO AEROPORTO
07h20 VÔO BARCELONA-BILBAO
08h30 CHEGADA A BILBAO
09h00 TRASLADO À CIDADE
10h00 MUSEU GUGGENHEIM _ Abandoibarra Etorbidea 2, Bilbao / www.guggenheim-bilbao.es
[ANISH KAPOOR]
[GLUTS] Robert Raushemberg.
13h30ALMOÇO
14h30 MUSEU GUGGENHEIM
[A MATÉRIA DO TEMPO] Richard Serra.
[HENRI ROUSSEAU]
[COLEÇÃO PERMANENTE]
18h00 TRASLADO AO AEROPORTO
20h00 VÔO BILBÃO-BARCELONA
21h10 CHEGADA A BARCELONA
21h40 TRASLADO AO HOTEL
22h10 CHEGADA NO HOTEL
 
21 JUN
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h00 SAIDA DO HOTEL
09h30 MUSEU D’ART CONTEMPORANI DE BARCELONA (MACBA) _ Plaça dels Àngels, 1, Barcelona / www.macba.es
[COLEÇÃO PERMANENTE]
[SOU IMORTAL E ESTOU VIVO] Gil J Wolman.
[PARALELA] Benet Rossell.
13h00 ALMOÇO
14h30 TRASLADO
15h00 SAGRADA FAMILIA _ calle Mallorca 401, Barcelona.
[ANTONI GAUDÍ] www.sagradafamilia.cat
18h00 VOLTA AO HOTEL
20h30 JANTAR LIVRE
 
22 JUN
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h00 SAIDA DO HOTEL
10h00 CAIXA FORUM BARCELONA _ av. Ferrer i Guardià, 6-8, Barcelona.
http://obrasocial.lacaixa.es/nuestroscentros/caixaforumbarcelona/ caixaforumbarcelona_ca.html
[OBJETOS DESCLASSIFICADOS] Obras dos artistas: Sherrie Levine, Allan McCollum, Katharina Fritsch, Carlos Pazos, Ana Laura Aldez, Sophie Calle, Hans-Peter Fieldman e Anette Messager.
13h00 ALMOÇO
14h30 FUNDACIÓN JOAN MIRÓ _ calle Montcada, 15-23, Barcelona /  www.fundaciomiro-bcn.org
[ESPAI 13] Sophie Whettnall, Yang Excess.
[COLEÇÃO PERMANENTE]
18h00 VOLTA AO HOTEL
19h00 GRUPO DE DISCUSSÃO _ auditório / sala de conferencias do hotel.
20h30 JANTAR LIVRE
 
23 JUN
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h30 SAIDA DO HOTEL
10h00 MUSEU PICASSO _ calle Montcada, 15-23, Barcelona / www.museopicasso.bcn.es
[COLEÇÃO PERMANENTE]
[RUSIÑOL] Picasso.
13h30 ALMOÇO
15h00 FUNDACIO ANTONI TÁPIES _ calle Aragó 255, Barcelona / www.fundaciotapies.orgx
[EVA HESSE] www.evahesse.com
18h00 VOLTA AO HOTEL
20h30 JANTAR DE DESPEDIDA DO GRUPO / LAS RAMBLAS DE BARCELONA
 
24 JUN/
08h00 CAFÉ DA MANHÃ
09h00 DIA LIVRE EM BARCELONA
15h20 TRASLADO AO AEROPORTO
18h20 SAIDA DO VÔO / VOLTA AO BRASIL

professores / equipe:
Agnaldo Farias // professor da USP e curador do Instituto Tomie Ohtake - SP
Charles Watson // professor da EAV Parque Lage e artista – RJ
Frederico Carvalho // professor da EBA, UFRJ.
Pedro França // professor da EAV Parque Lage e artista – RJ
Solange Cailliez // coordenação européia.

Posted by Ana Elisa Carramaschi at 3:11 PM

Concurso público para professor de arte - UFES

EDITAL Nº 33/2010-R - CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR DE 3º GRAU

O Magnífico Reitor da Universidade Federal do Espírito Santo, torna público que estarão abertas as inscrições para provimento de cargos de professor de 3º Grau do Quadro Permanente desta Universidade, conforme Portaria nº 124/2010 MPOG publicada no DOU de 16/03/2010 e Portaria nº 327 MEC publicada no DOU de 22/03/2010, para atender ao Programa REUNI , exercício de 2010.

Inscrições até 13 de abril de 2010

Veja Edital Nº 33/2010-R e anexos.

UFES - Universidade Ferderal do Espírito Santo
Av. Fernando Ferrari 514, Goiabeiras, Vitória - ES
www.drh.ufes.br

Posted by Ana Elisa Carramaschi at 2:33 PM

Seminário Possibilidades do ateliê contemporâneo na EAV Parque Lage, Rio de Janeiro

Possibilidades do ateliê contemporâneo

Projeto selecionado pelo Edital do Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais 2009

Com Alê Souto, Bárbara Collier, Cadu, Fernanda Pequeno, Graziela Kunsch, Guilherme Bueno, Jailton Moreira, Lílian Maus, Malu Fatorelli, Marisa Flórido Cesar, Rosana Ricalde, Victor Arruda

O seminário Possibilidades do Ateliê Contemporâneo visa discutir o estatuto assumido pelo ateliê na produção artística atual, de forma a repensar os contornos e as especificidades desse espaço na contemporaneidade. O seminário disponibiliza um ambiente de reflexão e debate, possibilitando que artistas e coletivos, com ampla atuação no campo das artes visuais e grande experiência em gerenciamento de ateliês individuais e coletivos, sejam generosos e compartilhem suas reflexões, bem como processos e pesquisas, e não apenas o resultado final de seus trabalhos.

Dessa forma, o presente seminário favorece o intercâmbio entre artistas de diferentes regiões do país, por meio de três mesas redondas a serem realizadas durante três dias consecutivos na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, vinculada à Secretaria de Estado de Cultura, na cidade do Rio de Janeiro. As mesas serão compostas por artistas e coletivos que irão relatar suas experiências de uso ou descarte desse espaço e terão como mediadores importantes críticos e curadores, conforme indicado na programação.

13, 14 e 15 de abril de 2010, 19-22h

EAV – Escola de Artes Visuais do Parque Lage- Salão Nobre
Rua Jardim Botânico 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro – RJ
projetosubsolo@projetosubsolo.com
www.eavparquelage.rj.gov.br

Programação

Dia 13/04, terça-feira, 19h às 22h
A função do estúdio: Do galpão à galeria, passando pelo escritório

Aborda as relações entre o local de produção, discussão, agenciamento e fruição artísticas, favorecendo as experiências de uso coletivo de um mesmo espaço. Pensando as estratégias de realização, gerenciamento e exposição de trabalhos de arte, a mesa abordará a utilização estratégica de um mesmo espaço para criação, produção de eventos, festas e leilões, bem como para a armazenagem de trabalhos e recepção de curadores e críticos de arte.

Palestrantes
Lílian Maus (Ateliê Subterrânea, Porto Alegre)
Alê Souto (APIS, Espaço C.A.V.E, Rio de Janeiro)
Victor Arruda (artista, Rio de Janeiro)
Mediação
Fernanda Pequeno (crítica de arte e curadora, doutoranda no PPGAV/EBA/UFRJ).

Dia 14/04, quarta-feira, 19h às 22h
O ateliê é o mundo: do laboratório à cidade, passando pelo avião

Enfoca o ateliê como local de experimentação diária e privada, intervalo ou suspensão, de maneira a confrontá-lo com experiências que prescindem de seu uso, como atuações [individuais e coletivas] diretas no espaço urbano, tais quais residências e intercâmbios, que favorecem a formação de ateliês temporários, sem delimitações físicas instituídas.

Palestrantes
Graziela Kunsch (artista e curadora, São Paulo)
Bárbara Collier (Branco do Olho, Recife)
Malu Fatorelli (artista e professora da linha de pesquisa Processos Artísticos Contemporâneos, PPGArtes/UERJ)
Mediação
Marisa Flórido Cesar (curadora, pesquisadora do tema, doutora pelo PPGAV/EBA/UFRJ)

Dia 15/04, quinta-feira, 19h às 22h
A torre que não é de marfim: da casa à escola, passando pelo computador

As relações entre arte e lugar sugerem indagações a respeito dos contornos (físicos e simbólicos) do ateliê do artista contemporâneo, assim como seu uso como abrigo poético ou para fins didáticos. Será abordada a consolidação do estúdio como a ambiência profícua, onde as relações e os limites entre público e privado e o esquema ideação-execução-apresentação são relativizados.

Palestrantes
Jailton Moreira (Torreão, Porto Alegre)
Cadu (artista, Rio de Janeiro)
Rosana Ricalde (artista, Rio de Janeiro)
Mediação
Guilherme Bueno (crítico de arte e curador, doutor pelo PPGAV/EBA/UFRJ)

Concepção e curadoria
Fernanda Pequeno

Organização e produção executiva
Ana Angélica // Projeto Subsolo

Produção
Janaina Garcia // Projeto Subsolo

Programação visual
Radiográfico

Realização
Projeto Subsolo

Apoio
Governo do Estado do Rio de Janeiro
Secretaria de Estado de Cultura
Escola de Artes Visuais do Parque Lage
Associação de Amigos da Escola de Artes Visuais (AMEAV)

Patrocínio
Rede Nacional Funarte, Fundação Athos Bulcão, Ministério da Cultura, Funarte, Governo Federal

Posted by Cecília Bedê at 2:15 PM

Concurso Docente - Artes Visuais - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Concurso Docente - UFRB - Artes Visuais

Inscrições: 12 de abril a 10 de agosto de 2010

EDITAL: www.ufrb.edu.br/concursos

4 vagas para o Curso de Graduação em Artes Visuais:

Vaga: Técnicas e Processos Artísticos

Quantidade: 01
Nível: Assistente (Mestre)
Regime de trabalho: DE
Remuneração inicial: R$ 4.442,60 (quatro mil quatrocentos e quarenta e
dois reais e sessenta centavos).
Requisito: Graduação na Área de Artes Visuais; Mestrado em Áreas Afins.

Vaga: Design de Interface
Quantidade: 01
Nível: Assistente (Mestre)
Regime de trabalho: DE
Remuneração inicial: R$ 4.442,60 (quatro mil quatrocentos e quarenta e
dois reais e sessenta centavos).
Requisito: Graduação na Área de Artes Visuais ou Comunicação Social ou Arquitetura ou Ciência da Computação; Mestrado em Áreas Afins.

Vaga: Interatividade
Quantidade: 02
Nível: Assistente (Mestre)
Regime de trabalho: DE
Remuneração inicial: R$ 4.442,60 (quatro mil quatrocentos e quarenta e
dois reais e sessenta centavos).
Requisito: Graduação na Área de Artes Visuais ou Comunicação Social ou Ciência da Computação; Mestrado em Áreas Afins

Posted by Cecília Bedê at 1:55 PM

Nova Arte Nova na Casa do Saber, Rio de Janeiro

NOVA ARTE NOVA. QUEM SÃO ALGUNS DOS ARTISTAS QUE SE DESTACAM NO CENÁRIO DA ARTE CONTEMPORÂNEA BRASILEIRA

Palestrantes: Paulo Herkenhof, Daniela Labra, Márcio Botner, Felipe Scovino

Novo, aqui, não quer dizer, necessariamente, jovem, mas sim frescor, originalidade, talento, inquietação, competência. A intenção desse ciclo é apresentar alguns dos artistas que chamaram a atenção para o seu trabalho e ganharam espaço nos últimos anos. O que pensam sobre a Arte que fazem e sobre a Arte feita hoje no Brasil e no mundo? Críticos e curadores se juntam a eles para oferecer um conhecimento ampliado e profundo da produção contemporânea brasileira.

6, 13, 20 e 27 de abril, terças-feiras, 20h

Valor: R$ 180,00 na inscrição + 1 parcela de R$ 200,00

Casa do Saber
Av. Epitácio Pessoa 1.164, Lagoa, Rio de Janeiro - RJ
21-2227-2237
www.casadosaber.com.br
Segunda a sexta, 11-22h.

Programação

06/04
Lucia Laguna com Paulo Herkenhof

13/04
Eduardo Berliner com Daniela Labra

20/04
Carlos Contente e Thiago Rocha Pitta com Márcio Botner

27/04
Tatiana Blass e Pedro Varela com Felipe Scovino

Posted by Cecília Bedê at 1:15 PM

abril 1, 2010

Experiências Dialógicas 2010 - O curador e sua formação no CCE São Paulo, São Paulo

Com Cristiana Tejo (curadora, Recife – PE) e Inti Guerreiro (curador, Bogotá/Amsterdã). Coordenação de Marcio Harum

Experiências Dialógicas 2010
REEDIÇÃO DO PROGRAMA DE OFICINAS VOLTADO À CRÍTICA E ÀS PRÁTICAS CURATORIAIS.

15 a 20 de abril (exceto o domingo), 10-14h
Inscrições: mediante envio de CV e carta de intenção (até 08/04) no email talleres@ccebrasil.org.br a/c Marcio Harum.

CCE São Paulo
Rua Martinico Prado 474, Higienópolis, São Paulo - SP
Número de vagas: 15 (Isento de taxas).
ww2.ccebrasil.org.br
ccebrasil.org.br/talleres

De abril a novembro de 2010 o programa Experiências Dialógicas, realizado pelo Centro Cultural da Espanha em São Paulo, organiza 7 oficinas teóricas em formato de curso intensivo, com duração de 20 horas (5 dias de 4 horas cada). É uma iniciativa de formação não convencional em direção a novos posicionamentos da crítica e curadoria de arte no contexto iberoamericano. Podem se inscrever críticos, curadores, artistas, pesquisadores e agentes culturais. Coordenação de Marcio Harum.

Primeira Oficina:
"O curador e sua formação"

A oficina de abril inaugura o programa com discussões sobre aspectos que envolvem a apresentação de recortes da arte de nosso próprio lugar de origem e/ou investigação para um contexto distinto. O estudo de certos artefatos culturais será posto sob o paradigma do pós-colonialismo em relação a exposições que visam construir um significado contracultural em oposição ao estado globalizado da arte. Com Cristiana Tejo, curadora, Recife – PE, e Inti Guerreiro, curador, Bogotá/Amsterdã.

Posted by Ana Elisa Carramaschi at 5:48 PM