Página inicial

Cursos e Seminários

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

junho 26, 2009

Cursos de julho de 2009 na EAV-Parque Lage, Rio de Janeiro

Colagens, com Lia o Rio; Colônia de Artes para crianças, com Jacqueline Siano, Lúcia Vignoli e Nena Balthar; Uma Investigação sobre a natureza do Desenho para jovens, com Nena Balthar; Avaliação Prática da Arte, com Anna Bella Geiger e Fernando Cocchiarale; Desenho: projeto, obra e pensamento, com Malu Fatorelli; Pintura sobre Papel, com Katie Van Scherpenberg

Escola de Artes Visuais
Rua Jardim Botânico 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro - RJ
21-3257-1800 ou eav@eavparquelage.org.br
www.eavparquelage.org.br


Colagens, com Lia do Rio
6 a 31 de julho, segundas e sextas, 10-13h
R$240,00

A combinação de vários elementos resulta sempre em dados inesperados e surpreendentes. Mas além disso, a diversidade de materiais e idéias passíveis de serem associados pode também fazer com que um estado caótico passe a conter uma carga poética, o que nos abre um campo de reflexão. A cada aula será dada uma das propostas abaixo, com discussão conjunta dos resultados.

Papel sobre papel (estudo de cor e forma)
Fotocolagem.
Colagem seriada
Descolagem
Piro-colagem.
Colagem de linguagens
Colagem em processo.
Colagem de materiais perecíveis (duração da obra)
Assemblage
Colagem e espaço
Colagem e movimento

Colônia de Artes para crianças, com Jacqueline Siano, Lúcia Vignoli e Nena Balthar
20 a 24 e/ou 27 a 31 de julho, segunda a sexta-feira, 14-17h
R$ 200,00 uma semana ou R$ 360,00 duas semanas

O curso tem como objetivo oferecer a alunos de 4 a 13 anos um encontro divertido com as artes visuais. As turmas são organizadas por faixas etárias e o aluno poderá participar de 1 ou de 2 semanas. O trabalho de cada semana, planejado para existir isolado ou articulado com o da outra, se desenvolve dentro de sala e no parque e explora diferentes meios e materiais.

Uma Investigação sobre a natureza do Desenho para jovens, com Nena Balthar
Turma 1: 2 a 10 de julho, terça, quintas e sextas, 14-17h
Turma 2: 6 a 10 de julho, segunda a sexta, 9-12h
R$ 300,00
Mínimo de 5 e máximo de 15 alunos

O curso propõe pensar a natureza do desenho a partir de experimentação e reflexão acerca de suas possibilidades, proporcionando aos alunos uma atitude questionadora bem como uma aproximação com a produção de arte contemporânea.

Objetivo:
Proporcionar aos participantes um olhar expandido do que pode ser o desenho a partir de 5 propostas de trabalho relacionadas à: repetição, traço, corpo, efemeridade e transitoriedade.

Avaliação Prática da Arte, com Anna Bella Geiger e Fernando Cocchiarale
2 a 23 de julho, quintas-feiras, 19h30-22h30
R$ 200
Em quatro encontros serão analisadas as obras, projetos, e idéias produzidas em quaisquer medias pelos alunos. As análises e discussões realizadas pel os professores sobre os trabalhos apresentados são uma forma de promover conhecimento sobre as questões atuais da arte, portanto a apresentação de trabalhos não é condição para inscrição no curso.

Desenho: projeto, obra e pensamento, com Malu Fatorelli
6 a 27 de julho, segundas-feiras, 14-17h
R$ 200,00
Máximo de 15 alunos

O curso tem como objetivo proporcionar uma experiência prática e reflexiva em torno do desenho, abordando diferentes técnicas e aspectos de processos artísticos em desenvolvimento.

Pintura sobre Papel com Katie Van Scherpenberg
27 a 31 de julho, segunda a sexta-feira, 10-13h
R$ 300

A oficina investiga a utilização do papel como suporte para a pintura. Serão experimentadas tintas solúveis tanto em água como em água raz, bem como a utilização de pigmentos d iversos.

Lista de Materiais:
Papel cartolina
Cola Cascorez - rótulo laranja (secagem lenta)
Meia dúzia de ovos
Gesso cré
Alvaiade (branco de zinco)
Pigmentos Xadrez e outros
Bacias de plástico e potes
Óleo de linhaça
Água raz mineral
Estopa
Jornal
Pincéis números 20,18,14,12 de cerda
Folhas de alumínio e cobre

Posted by Ana Maria Maia at 4:44 PM

Curso de especialização Arte contemporânea: reflexão e crítica na PUC Minas, Belo Horizonte

A idéia do curso é instaurar um diálogo dos participantes com as obras, para assim revelar as múltiplas relações entre as práticas artísticas e as teorias contemporâneas. Nesse sentido, o curso toma as diversas formas de produção, os contextos, os desenvolvimentos conceituais e os sistemas de legitimação como elementos que junto com as perspectivas conceituais atuais conseguem, de alguma forma, revelar a potência da produção artística contemporânea em seus muitos desdobramentos. Para desenvolver essa estrutura, o curso conta com disciplinas de longa e média duração, uma sequência de seminários com convidados nacionais e internacionais, organizados sob a rubrica da disciplina “Panorama Contemporâneo”, além de visitas ao Inhotim, a ateliers, galerias e encontros com artistas.

31 de agosto de 2009 a 21 de junho de 2010 - aulas nas segundas e terças-feiras, 19-22h30
Inscrições até 31 de agosto de 2009

IEC - Colégio Sagrado Coração de Jesus
Rua Inconfidentes 490, Funcionários, Belo Horizonte - MG
0800-283-3280
www.pucminas.br/iec
Realização: PUC Minas e Instituto Inhotim
Coordenação: Eduardo de Jesus e Jochen Volz

Público-alvo: profissionais de nível superior em Comunicação Social, História da Arte, Arquitetura, Design e Arte; e profissionais de instituições públicas ou privadas que lidem com a produção artística contemporânea.
Carga horária: 360 horas
Vagas: 30

Posted by Ana Maria Maia at 4:12 PM

junho 25, 2009

Diálogos com o acervo do Videobrasil: Sophie Calle: tensões entre as imagens domésticas e as de vigilância com Gabriel Menotti no SESC Paulista, São Paulo

Nesta oficina o ponto de partida é o diálogo entre a obra da artista francesa Sophie Calle ("Cuide de Você", em exposição no SESC Pompéia de 10/jul a 07/set) e o acervo do Videobrasil, tomando como recorte as relações de tensão entre as imagens domésticas e aquelas geradas pelos circuitos de vigilância. A extensa obra de Calle permite múltiplas formas de abordagem, sendo que em diversas de seus trabalhos essas duas formas de imagem se confundem gerando novas situações e embates. Vídeos como “Artifícios do Olhar” de Joacélio Batista e Pablo Lobato, “Não Há Ninguém Aqui #1” de Wagner Morales e “Soluções Versáteis Para um Mundo Moderno” de Thaís Pereira Monteiro e Ticiano Monteiro, assim como “Verité” de Marcos Farinha e “Volta ao Mundo em Algumas Páginas” de Cao Guimarães e Rivane Neuenschwander presentes no acervo explicitam também essas questões entre os dois distintos domínios da imagem. Além das 12hs/aula da oficina, os participantes terão uma visita guiada à exposição, à ser agendada durante as aulas.

28 a 31 de julho, terça a sexta, 19-22h - inscrições a partir de 21 de julho de 2009

SESC Avenida Paulista
Av. Paulista 119, São Paulo - SP
11-3179-3700
www.videobrasil.org.br

Posted by Ana Maria Maia at 6:48 PM

Olhares sobre o acervo do Videobrasil: subjetividades em trânsito com Kika Nicolela no SESC Paulista, São Paulo

Nesta oficina os processos de subjetivação contemporâneos vão ser o foco. Refletir a partir de diversos vídeos como a imagem eletrônica permite a construção e visibilidade das subjetividades contemporâneas. As facilidades de uso, acesso, assim como as possibilidades de estruturar visualidades que façam dialogar imagem e sujieto, dando lugar à singularidade que alguns processos midiáticos, políticos e sociais acabam por padronizar. A oficina vai focar no uso do vídeo como instrumento que possibilita a emergência de novas subjetividades.

14 a 17 de julho, terça a sexta, 19-22h - inscrições a partir de 7 de julho de 2009

SESC Avenida Paulista
Av. Paulista 119, São Paulo - SP
11-3179-3700
www.videobrasil.org.br

Posted by Ana Maria Maia at 6:40 PM

junho 22, 2009

Curso Barroco e Filosofia com Olgária Matos no Augosto Augusta Cultural, São Paulo

O objetivo do curso é o de analisar o barroco filosófico segundo as categorias do Drama Barroco Alemão de Walter Benjamin. Do trágico grego, aos dramas de martírio da Idade Média, do “teatro do mundo” do Renascimento espanhol ao classicismo francês e ao barroco alemão, trata-se de apresentar as variações do tema do “memento mori” (lembra-te que és mortal) e da caducidade do mundo, da melancolia e do “carpe diem” (aproveita o instante). A análise do pessimismo se fará segundo as reflexões benjaminianas sobre o protestantismo luterano e o afastamento do divino. No emaranhado dos descaminhos da Terra sem Deus, mostrar-se-á a diferença entre o labirinto barroco e o labirinto racionalista no advento da modernidade.

12 de agosto a 25 de novembro, quartas-feiras, 10h30-12h30

Augôsto Augusta
Rua Augusta 2161
11-3082-1830 ou augosto@uol.com.br
Mensalidade: R$ 270

Programação:
Parte I – O Barroco: arte da Contra-Reforma
Parte II - O trágico grego: a felicidade do homem antigo
Parte III – O teatrum mundi e Calderón
Parte IV – Melancolia e Alegoria


Sobre a professora:
Olgária Matos é professora titular da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), sendo a criadora e coordenadora do seu curso de Filosofia. Antes disso foi professora titular de Teoria das Ciências Humanas no Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, aposentando-se em 2005. É estudiosa da Escola de Frankfurt.

Posted by Ana Maria Maia at 7:01 PM

Curso Oficina de Cor com Tereza Viana no b_arco, São Paulo

O workshop visa a estimular a sensibilidade da construção, misturas e relações cromáticas, exercitando o olhar e seu diálogo com a cor no seu fazer artístico. O curso tem como objetivo atrair o público iniciante em arte, estudantes e interessados em ter maior contato com a cor na pintura e na colagem contemporânea.
O aluno poderá trabalhar as cores com a tinta – pintura -, ou com papéis, acetatos e fotos coloridos – colagem, ou com a mistura dos dois. O objetivo é a construção do pensamento com as cores.

9 a 30 de julho, quintas-feiras, 14h30-18h30

b_arco
Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto 426, Pinheiros, São Paulo - SP
11-3083-7406 / 6986 ou cursos@obarco.com.br
www.obarco.com.br
Carga horária total: 16 horas
Valor: R$250,00

Programação:
Aula 1 – exercício: misturas a partir das cores primárias
Aula 2 – aula livre com o foco nas relações cromáticas, tendo como fio condutor do processo de pensar com as cores
Aulas 3 e 4 – livre com o foco nas relações cromáticas

Posted by Ana Maria Maia at 6:51 PM

Curso A arte contemporânea através da lente com Denise Gadelha no b_arco, São Paulo

Este curso abordará a forte presença da fotografia na arte contemporânea e sua posição ambígua em relaão às outras mídias artísticas como a pintura, a escultura, e também o cinema. O debate será apoiado pela análise de alguns pontos de referência, são eles: a exposição Reality Check realizada no Metropolitam Museum no final do ano passado, a exposição Photodimensional realizada no começo deste ano no MoCP em Chicago, a II Triennal of Photography and Video do ICP de Nova Iorque, trabalhos apresentados na atual Bienal de Veneza e ArtBASEL, e por último, um texto de Diarmund Costello que propõe uma inversão de papéis entre Jeff Wall e Gerhard Richter.

3 a 7 de agosto de 2009, segunda a sexta-feira, 19-22h

b_arco
Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto 426, Pinheiros, São Paulo - SP
11-3081-6986
www.obarco.com.br
Valor: R$300


Programação:
Aula 1: Análise da exposição Reality Check (Truth and Illusion in contemporary photography)
Aula 2: Após a especificidade dos meios: e agora Fried? Jeff Wall é um pintor?
Aula 3: Análise da exposição Photodimensional, exibida no MoCP – Museum of Contemporary Photography em Chicago, de fevereiro a abril de 2009
Aula 4: Análise da exposição Ecotopia: the second ICP Triennial of photography and video
Aula 5: Análise de obras apresentadas na Bienal de Veneza e ArtBasel deste ano


Sobre Denise Gadelha:
Denise Gadelha nasceu em Belém do Pará, mas vive e trabalha em Porto Alegre. Mestre em Poéticas Visuais pelo Programa de Pós-Graduação do Instituto de Artes da UFRGS, atua como artista e professora. Além de ministrar aulas na ARENA em Porto Alegre, integra a equipe do projeto Dynamic Encounters, participando de atividades educativas em diversos países.

Como artista realizou sua primeira exposição individual em 2001, apresentando um site-specific-work intitulado Condensável, na Galeria Lunara, em Porto Alegre. Em 2005 fez uma intervenção no Torreão (Porto Alegre) intitulada Observatório, e em 2008 Meta-Espaço na Funarte São Paulo. Entre as mostras coletivas que participou podemos mencionar XIII Salão da Bahia (MAM, Salvador, 2006; no qual obteve prêmio-aquisição), Rumos Itaú Cultural 2005-06 (São Paulo, Rio de Janeiro e Belém), Grandes Formatos (MAM, Rio de Janeiro, 2006), Arte Brasileira Hoje - Coleção Gilberto Chateaubriand (Santander Cultural, Porto Alegre, 2005), Ano do Brasil na França: Projéteis de Arte Contemporânea (Carreau du Temple, Paris, 2005), Projéteis Funarte de Arte Contemporânea (Funarte, Rio de Janeiro, 2004) e no Prêmio Chamex de Arte Jovem (Instituto Tomie Ohtake, São Paulo e itinerância para o Rio de Janeiro, Recife, Brasília e Curitiba, 2004 - no qual obteve o 2° lugar).

Posted by Ana Maria Maia at 6:37 PM

junho 19, 2009

Seminário de projetos de graduação em Artes Visuais da UFRGS: História, Teoria e Crítica

Painéis de Ana Maria Albani de Carvalho, Andréa Sterque da Silva, Camila Monteiro Schenkel, Jéssica Araújo Becker, Jorge Soledar, Priscilla Neves Zanini

24 de junho, quarta-feira, 14h30

Pinacoteca Barão de Santo Ângelo - Instituto de Artes da UFRGS
Rua Senhor dos Passos 248, 1º andar, Porto Alegre - RS
51-3308-4302 ou iapin@ufrgs.br
Coordenação: Ana Albani de Carvalho

Programação:

"A Pesquisa em História, Teoria e Crítica na graduação em Artes Visuais" - Profª. Ana Maria Albani de Carvalho

“Futurismo e vanguarda em Portugal e no Brasil: manifestos do Grupo Orpheu e Semana de 22” - Andréa Sterque da Silva

“Imagens em trânsito: deslocamentos e reconstruções do contexto fotográfico como estratégia artística” - Camila Monteiro Schenkel

“O Estranhamento na Arte Contemporânea: uma abordagem sobre a obra de Elida Tessler e Elaine Tedesco” - Jéssica Araújo Becker

“Estudo Aberto: um ensaio sobre o "não-objeto" como um mergulho na teoria neoconcreta” - Jorge Soledar

“Imagem-texto - No vídeo: relações de fronteira e passagem” - Priscilla Neves Zanini

Sobre o seminário:

A Pinacoteca Barão de Santo Ângelo e a Pró-reitoria de Extensão (Departamento de Difusão Cultural) apresentam à comunidade este Seminário que tem por objetivo divulgar as pesquisas desenvolvidas pelos alunos que optaram pela ênfase em História, Teoria e Crítica no curso de Artes Visuais – Bacharelado. Nesta opção, os formandos desenvolvem uma investigação sobre tema de sua escolha, no campo das artes visuais, empregando metodologias e referenciais teóricos próprios da história da arte, da teoria e da crítica, divulgando seus resultados na forma de um texto (monografia, ensaio) e defesa pública. A terminalidade em Artes Visuais - Histõrias, Teoria e Crítica existe desde os anos 90, mas este é o Primeiro Seminário dedicado à divulgação destas pesquisas aberto ao público em geral. Cada comunicação terá a duração prevista de 20 minutos, acompanhada de projeção de imagens. O debate com o público será aberto no final das apresentações dos painelistas.

Posted by Ananda Carvalho at 2:52 PM

junho 18, 2009

Processo de seleção para candidatos ao mestrado da FASM - 2º semestre 2009

A Coordenação do Programa de Estudos Pós-Graduados em Artes informa a abertura do Processo de Seleção para o Mestrado, turma 2009/2º semestre.

Linhas de pesquisa:
História, crítica e pensamento curatorial
Pesquisa em arte e práticas experimentais

Inscrições até 5 de agosto de 2009

Faculdade Santa Marcelina
Secretaria Setorial da Pós-Graduação
Rua Dr. Emilio Ribas 89, Perdizes, São Paulo - SP
11-3824 5800/5808 ou pos-graduacao@fasm.edu.br
www.fasm.edu.br
Taxa de Inscrição: R$ 80

Número de Vagas: 25 (preenchimento não obrigatório).

Documentação Necessária:

- requerimento de inscrição a ser preenchido na Secretaria;
- fotocópia do RG e CPF;
- fotocópia do diploma ou documento de conclusão do curso de graduação (reconhecido pelo MEC);
- fotocópia do histórico escolar do curso de graduação emitido por universidade brasileira
reconhecida pelo MEC;
- 3 cópias do projeto de pesquisa;
- Curriculum Lattes atualizado na Plataforma do CNPq (www.cnpq.br)
OBS: Obrigatório apresentar o documento original para autenticação.

- aluno estrangeiro deverá ter sua situação oficializada no país, bem como fazer prova de leitura e interpretação de texto em língua portuguesa, sendo também necessária a prévia validação pelo MEC de sua graduação, no caso de ter sido feita no exterior.

Processo Seletivo: todas as etapas são eliminatórias.

1ª etapa: análise do projeto de pesquisa;
2ª etapa: prova escrita;
3ª etapa: Prova de leitura e interpretação de texto em língua estrangeira, sendo opção: inglês, francês, espanhol ou italiano.
4ª etapa: encontro presencial, no qual será analisada a proposta de pesquisa e o Curriculum Lattes do candidato, bem como apresentação de portfólio contendo fichas técnicas dos trabalhos documentados (naqueles projetos nos quais a apresentação da produção é pertinente).

O encontro presencial avaliará:
- discurso articulado sobre o projeto de pesquisa;
- disponibilidade de envolvimento com a pesquisa;
- adequação do projeto às linhas de pesquisa.

Calendário do Processo Seletivo:

- Prova Escrita: 07 de agosto de 2009 (das 14h às 17h30)
- Prova de Língua Estrangeira: 10 de agosto de 2009 (das 09h30 às 13h)
- Encontro Presencial: 11 e 12 de agosto de 2009
- Resultado Final: 17 de agosto de 2009
- Matrículas: 17 e 18 de agosto de 2009
- Início das Aulas: 18 de agosto de 2009

Prova Escrita: A prova escrita abordará questões a partir da bibliografia indicada neste edital. Será permitida consulta à bibliografia indicada.

Linha De Pesquisa: Historia, Critica e Pensamento Curatorial

ANDRADE, Oswald de. “Manifesto antropófago” In: TELLES, Gilberto Mendonça. Vanguarda européia e modernismo brasileiro: apresentação dos principais poemas, manifestos, prefácios e conferências vanguardistas, de 1857 a 1972. 18ª. Ed.. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.
ARGAN, Giulio Carlo. História da Arte como História da Cidade. São Paulo: Martins Fontes, 1992.
BERENSTEIN, Paola Jacques (org.). Apologia da deriva. Escritos situacionistas sobre a cidade. Internacional Situacionista. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2003.
DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.
HERKENHOFF, Paulo. PEDROSA, Adriano (curadores). XXIV Bienal de São Paulo. Núcleo histórico: antropofagia e histórias de canibalismos, volume 1. São Paulo: Fundação Bienal, 1998. Texto: Introdução Geral.
MACHADO, Arlindo. Arte e mídia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2007.

Linha De Pesquisa: Pesquisa em Arte e Praticas Experimentais

ARCHER, MICHAEL. Arte Contemporânea: Uma História Concisa. São Paulo: Martins Fontes.
FREIRE, CRISTINA. Arte Conceitual. São Paulo: Jorge Zahar
LUCIE - SMITH, EDWARD. Os movimentos artísticos a partir de 1945. São Paulo: Martins Fontes.

Posted by Ananda Carvalho at 6:23 PM

junho 15, 2009

Encontros da exposição O Jardim da Oposição: a EAV Parque Lage nos anos de chumbo, Rio de Janeiro

Palestrantes: Helio Eichbauer, Heloisa Buarque de Hollanda, Marcos Flaskman, Sergio Santeiro, Xico Chaves

Vinculado à exposição O Jardim da Oposição, sobre a produção artística e cultural realizada na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, entre os anos 1975-1979, o cronograma de encontros atualiza a memória da escola. Na segunda metade da década de 70, a Escola de Artes Visuais reuniu cerca de quarenta artistas renomados, oferecendo 65 oficinas, que formaram mais de dois mil alunos. Construiu-se um ambiente transdisciplinar do qual participaram artistas e intelectuais de peso, tais como: Helio Eichbauer, Lina Bo Bardi, Roberto Magalhães, Celeida Tostes, Sergio Santeiro, Lygia Pape, Alair Gomes Claudio Kuperman, entre outros.

Escola de Artes Visuais do Parque Lage – Galerias 1, 2 e Salão Nobre
Rua Jardim Botânico 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro - RJ
55-21-2538-1879 / 1091 ou eav@eavparquelage.org.br
www.eavparquelage.org.br

Programação

30 de junho, terça-feira, 19h
Helio Eichbauer
A atualidade da Oficina Pluridimensional

Heloisa Buarque de Hollanda
Naquele Tempo de Hoje e leitura de poesias da antologia ENTER: do mimeógrafo ao virtual, com a participação dos PJs Ramon Mello e Omar Salomão

08 de julho, quarta-feira, 19h
Marcos Flaskman
Cenografia: o mundo da ilusão e da mentira. Acompanhado de projeções

31 de julho, sexta-feira, 20h
CINE LAGE convida Sergio Santeiro
Projeções de filmes e realização ao vivo de um filme instantâneo, com a participação de Sergio Peo, Luiz Rozemberg e João Saboya

21 de agosto, sexta-feira, 19h
Xico Chaves
“Verão, a 1.000”
Apresentação e Artimanhas: Macalé, Chacal, Cláudio Lobato e Alex Hamburguer

Posted by Ananda Carvalho at 6:59 PM

junho 10, 2009

Oficinas VERBO com Marco Paulo Rolla, Rose Akras e Tal Haddad na FUNARTE, São Paulo

A FUNARTE, mais novo parceiro da VERBO, sediará três oficinas gratuitas que serão ministradas por Rose Akras, Marco Paulo Rolla e Tal Haddad. Com formação nas áreas de dança, artes visuais e música, respectivamente, cada um dos três artistas proporcionará visões distintas acerca dos processos de criação adequados às suas formações.

6 a 11 de julho de 2009 - inscrições até 30 de junho

FUNARTE
Alameda Nothmann 1.058, Campos Elíseos, São Paulo – SP
www.funarte.gov.br
www.galeriavermelho.com.br

Programação

Marco Paulo Rolla (Belo Horizonte – Brasil)

Período: 6, 7 e 8 de julho, de 2009, das 10 às 13hs

A Performance engloba uma dimensão interdisciplinar que possibilita o envolvimento de indivíduos provenientes de diferentes disciplinas artísticas e outros campos de produção da sociedade. Por essa razão, ela é capaz de provocar diversas experiências que renovam práticas artísticas educativas e profissionais. O campo da performance lida com diferentes naturezas expressivas, promovendo o diálogo entre elas. Devido à sua imensurável permeabilidade, a performance consegue multiplicar as possibilidades de ampliação da prática visual no campo artístico.

Público alvo: Artistas e público em geral.

Número máximo de participantes: 15 pessoas.

Seleção: Os interessados em participar da oficina deverão encaminhar currículo e carta de intenção (MÁXIMO DE 1000 CARACTERES) para o email oficinas-verbo2009@galeriavermelho.com.br.

Rose Akras (Amsterdam – Holanda)

Período: 9, 10 e 11 de julho, de 2009, das 10 às 13hs

Em um momento em que a Performance prolifera e criadores de diversas disciplinas tendem a chamar seus trabalhos de performance, parece contundente refletir sobre questões como presença e representação, percepção e incorporação, e a comunicação entre corpo e espaço, artista e público. Diferentemente dos espetáculos de dança ou teatro, na performance público e artista dividem o mesmo plano espacial, fato que torna esta relação mais imediata. Esta proximidade apresenta questões como a que ocorre entre observador e observado e faz com que qualquer gesto, por mais sutil que seja, assuma grande importância na leitura do trabalho.

Público alvo: Dançarinos, performers, artistas visuais e público em geral.

Número máximo de participantes: 15 pessoas.

Seleção: Os interessados em participar da oficina deverão encaminhar currículo e carta de intenção (MÁXIMO DE 1000 CARACTERES) para o email oficinas-verbo2009@galeriavermelho.com.br.

Tal Hadad (Paris – França)

Período: 8, 9, 10 e 11 de julho, de 2009, das 11 às 18hs

Aparelhagens da Cidade pretende introduzir a experiência do tecnobrega paraense em grandes metrópoles como São Paulo e Rio de Janeiro. Os participantes deverão explorar o potencial e as práticas musicais e da arquitetura do ambiente urbano. Eles serão convidados a investigar os costumes sociais e musicais da cultura da periferia de forma a ampliar seu potencial, conceitualizando as idéias desenvolvidas a partir do entorno. As propostas e as idéias dos participantes podem se materializar em objetos, mobília, ou na criação de elementos arquitetônicos . A oficina pretende criar um debate sobre arquitetura e som, através dos elementos sonoros e da cultura musical da cidade com a intenção de criar ambientes urbanos simbólicos. A oficina será encerrada no sábado 11 de julho, com a apresentação de uma perfomance resultado dos processos desenvolvidos durante a semana.

Público alvo: estudantes, artistas visuais, arquitetos, performers e público em geral.

Número máximo de participantes: 7 pessoas, aberto para ouvintes.

Seleção: Os interessados em participar da oficina deverão baixar o formulário disponível na home do site da Vermelho (www.galeriavermelho.com.br). Após preenchido, o formulário deverá ser enviado para o email oficinas-verbo2009@galeriavermelho.com.br

Posted by Ananda Carvalho at 3:35 PM

Seminário Verbo Conjugado no CCSP, São Paulo

A segunda edição do seminário Verbo Conjugado, organizado pelo CCSP, ocorrerá na Sala Zero com entrada gratuita. Serão quatro mesas que pretendem discutir questões atuais sobre a performance, divididas segundo quatro questões principais: Espaço e Acontecimento, Perfomatividade e Narrativa, Modos de Subjetivação e Inserção Institucional da Performance. Além das quatro mesas de discussão, os assuntos do seminário serão abordados também durante três encontros entre os grupos de trabalho, formados por artistas convidados, e os debatedores das mesas no período da manhã ainda na
Sala Zero.

7 a 10 de julho de 2009, 14-17h

Centro Cultural São Paulo
Rua Vergueiro 1000, São Paulo – SP
11-3383-3402
www.centrocultural.sp.gov.br

Mediação: Daniela Labra / Crítica e curadora independente graduada em Teoria do Teatro na Uni-Rio, especializada em Comunicação e Arte pela Univ.Complutense de Madrid e Mestre em Artes na Unicamp. Criou com a Galeria Vermelho (SP) a mostra de performance arte Verbo, em 2004, e dirige o festival de performance e novas mídias Performance Presente Futuro, no Oi Futuro, RJ. Curadorias recentes (seleção): Investigações Pictóricas, MAC Niterói, RJ (2009); Performance Presente Futuro, Oi Futuro, RJ (2008); Espaços Reversíveis, Museu Histórico de Sta. Catarina, SC (2008); Fabulosas Desordens, Caixa Cultural, RJ (2007); Juha Nenonen e Miklos Gaál, Centro Mariantonia, SP (2006); Perambulação, 2a Bienal de Arquitetura de Rotterdam (2005). Membro editorial da Revista Número (SP) de 2003 a 2008. Professora do depto. de Teoria e História da Arte do Inst. de Artes da UERJ em 2006 -2007. Curadora-residente na FRAME (Helsinki, Finlândia) em 2005 e no IASPIS-International Artists Studio Program in Sweden (Estocolmo), 2007. Vive no Rio de Janeiro.

Programação:

7 de julho
Mesa 1_ Espaço e Acontecimento / Espaço como instrumento persuasivo do acontecimento. Discussão sobre a potencialidade performática de instalações e intervenções urbanísticas.

Unreleased Project / Sam Ely & Lynn Harris /
O trabalho de Sam Ely e Lynn Harris do Unreleased Project, se apropria de dinâmicas sociais na criação de performances e de objetos efemeros que metaforicamente revelam as estruturas do poder que determina a vida cotidiana. O interesse da dupla está em revelar tais estruturas como forma de gerar alternativas possíveis para a vida nos grandes centros. A dupla chega a São Paulo para uma residência que resultará na criação de um trabalho acerca dos efeitos da lei Cidade Limpa do governo Serra. A obra será desenvolvida em parceria com as performers Cristiana Ceschi e Beatrice Carvalho do grupo As Routes

Renato Cymbalista / Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (1996), mestrado em Estruturas Ambientais Urbanas pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (2001) e doutorado em Estruturas Ambientais Urbanas pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (2006). Coordenador do núcleo de urbanismo do Instituto de Estudos, Formação e Assessoria em Políticas Sociais (2003-2008). Pesquisador de Pós doutorado do IFCH-UNICAMP, no projeto temático "Dimensões do Império Português". Parecerista ad hoc FAPESP.

08 de julho
Mesa 2_ Perfomatividade e Narrativa / O termo performatividade auxilia a entender o novo interesse acerca da narrativa no contexto da arte contemporânea?

Los Toreznos / A dupla de artistas espanhóis Jaime Vallaure e Rafael Lamata que formam os Los Torreznos, exploram o terreno social e político. Seu ponto de partida é a realidade. Seus trabalhos são caracterizados por uma pesquisa expressiva acerca do gesto, do som, da linguagem e da presença, formas que a princípio são acessíveis a qualquer pessoa e não apenas aos entendidos da linguagem da arte contemporânea. Sua obra se desenvolve em vários formatos, tanto de caráter presencial (performances e ações) como multimídia (vídeos e peças sonoras). Os Los Torreznos surgiram como um grupo de criação independente. Foram membros fundadores do grupo de criação experimental Circo Interior Bruto 2000/2005, e do Zona de Acción Temporal (ZAT) 1997/98. Los Torreznos participaram da 52a edição da Bienal de Veneza (2007) dentro do projeto Paradiso Spezzato‚ no pavilhão espanhol.

Cristiane Paoli Quito / Formada em direito pela Faculdade Mackenzie, há trinta anos dedica-se ao teatro, trabalhando como atriz, produtora, iluminadora e diretora. Dirige, desde 1996, a Cia. Nova Dança 4 em São Paulo e, dirigiu o espetáculo teatral Aldeotas de Gero Camilo, pelo qual recebeu o Prêmio Shell 2004. É sócia-fundadora da Pimba Produções Artísticas. Atualmente é professora do projeto Estúdio Nova Dança e da Escola de Arte Dramática/ECA/USP - onde foi diretora no período de março de 2005 a março de 2009.

09 de julho
Mesa 3_ Modos de Subjetivação / Um olhar sobre a prática do performer e o caráter criador da experiência de desestabilização presente nos processos contemporâneos de subjetivação.

Suely Rolnik / Psicanalista, crítica de arte e de cultura e curadora, é Professora Titular da PUC-SP (fundadora do Núcleo de Estudos da Subjetividade no Pós-Graduação de Psicologia Clínica) e Professora convidada do Programa de Estudios Independientes (PEI) no Museu de Arte Contemporania de Barcelona. Pesquisadora da Fondation de France no Institut national d'histoire de l'art (INHA) em Paris, 2007. Viveu dez anos em Paris (1970-79), onde diplomou-se em Filosofia e Ciências Sociais (Sorbonne, Paris VIII) e Psicologia (maîtrise e D.E.S.S, Sorbonne, Paris VII). De volta ao Brasil, doutorou-se em Psicologia Social (PUC-SP, 1987). Seu principal campo de pesquisa são as políticas de subjetivação na atualidade, tratadas de uma perspectiva transdisciplinar, tendo privilegiado, desde os anos 1990, a arte contemporânea em sua interface com a política e a clínica.

Key Sawao e Ricardo Iazzetta_ Key Zetta e cia / Key e Ricardo são parceiros artísticos desde 1996 e desenvolvem sua pesquisa em dança focada na pesquisa de linguagens e suas inter-relações. Dirigem a key zetta e cia. que convida artistas colaboradores para suas criações.

10 de julho
Mesa 4_ Debate: Inserção institucional da performance / discussão acerca da inserção da performance na programação de espaços públicos e privados.

Sonia Sobral / Programadora de dança desde 1990. Coordenou a área de dança na Oficina Cultural Oswald de Andrade da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Implantou projetos de dança no Balé Stagium e no Cisne Negro Cia. de Dança. Estudou consciência corporal no Brasil e Inglaterra. Participa do Laboratório de Dança da PUC/SP, coordenado por Helena Katz, desde 1985. É gerente do Núcleo de Artes Cênicas do Itaú Cultural e coordenadora do projeto Rumos Dança.

Eduardo Brandão / Cursou fotografia no Brooks Institute of Photography em Santa Barbara, CA. De 1991 a 2004 trabalhou como editor de fotografia e arte das revistas da Folha de S.Paulo. Foi professor de fotografia no curso de Artes Plásticas da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP) de 1995 a 2007, atua como curador independente e é sócio-proprietário da Galeria Vermelho, São Paulo desde 2002. Curou, entre outras mostras, “Iconógrafos” (1991), no MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo); “Horizonte Reflexivo” (1998), Centro Cultural Light, São Paulo; “Sob Medida” (1999), Espaço Porto Seguro de Fotografia; “Imagética” (2003), MUMA (Museu Metropolitana de Arte de Curitiba). É diretor artístico da galeria Vermelho.

Lara Pinheiro/ Coreógrafa e bailarina, é mestre em comunicação e semiótica pela PUC-SP. Estudou na Folkwang Schule, em Essen (Alemanha), na Milton Meyers Company em NY (EUA). Recebeu a bolsa Vitae-Antorches-Andes para participar do American Dance Festival na Argentina. Foi coreógrafa residente do projeto Ex-It 03, em Bröllin (Alemanha), em 2003. Ganhou os prêmios Cultura Inglesa (espetáculo Nós, Elas e Eu ) em 2006, e PAC (Secretaria de Estado da Cultura de SP), em 2007, com o espetáculo E Agora, Alice? Atualmente é Assessora de Dança da Secretaria Municipal de Cultura de SP.

Liliana Coutinho / Pós-graduada em Curadoria e Organização de Exposições de Arte Contemporânea, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Mestre em Estudos Curatoriais, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Frequência do curso de doutoramento em Estudos Filosóficos – Estética, na Universidade Nova de Lisboa – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Doutoranda na UFR04-École Doctorale d’Arts Plastiques, Cinema et Sciences de L’Art, da Université de Paris 1 – Pantheon-Sorbonne. Coordenadora editoral da Revista Marte da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa.

Posted by Ananda Carvalho at 2:53 PM

junho 6, 2009

Curso Arte contemporânea: dos anos sessenta aos dias de hoje com Cláudia Calirman na Fundação Eva Klabin, Rio de Janeiro

O curso tem como foco o surgimento das instalações, performances, fotografias e vídeos nos anos 60, com destaque para Hélio Oiticica e Andy Warhol, como paradigmas de uma época dominada, por um lado, pela contracultura e, por outro, pelo início do fortalecimento do mercado de arte. Nos anos 70, serão discutidas obras de Chris Burden, Vito Acconci, Christo, Michael Heizer e Robert Smithson através de um questionamento trazido pela arte conceitual e o surgimento de práticas multimídia. Sobre os anos 80, serão apresentadas as estratégias de apropriação e descontrução da obra de arte, analisadas a partir dos trabalhos de Jeff Koons, Barbara Kruger, Jenny Holzer e Allan Mc Cullen. A contemporaneidade será abordada pela ótica da globalização da arte através da cultura de feiras e bienais. Esta questão será apresentada através das obras de artistas como Félix Gonzalez Torres, Richard Prince, Damien Hirst, Cai Guo Qiang, Rirkrit Tiravanija, Matthew Barney e Thomas Hirshhorn.

Aulas em 15, 16, 22 e 23 de junho, segundas e terças-feiras, a partir das 19h

Fundação Eva Klabin
Av. Epitácio Pessoa 2480, Lagoa - RJ
21-3202-8550 / 8554 / 8236-1825 ou cultura@evaklabin.org.br
www.evaklabin.org.br
Investimento: R$350,00 (meia taxa para estudantes e maiores de 60 anos)


Programação
15/06 - Os Anos Sessenta- Neo-Concretismo e Pop Art
16/06 - Os Anos Setenta: Performance, Body Art, Conceptual Art, Earth Artworks
22/06 - Década de Oitenta: O Questionamento da Representação na arte
23/06 - Arte de Hoje: Globalização e Política de Identidade

Sobre a professora
Claudia Calirman é doutora em História da Arte pela City University of New York. Claudia ministra cursos livres de história da arte moderna, contemporânea e latino americana no Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) e conduz visitas guiadas ao MoMA, Metropolitan Museum e Solomon R. Guggenheim Museum em Nova York. Ela é recipiente da 2008-09 Lemann Visiting Scholar of the David Rockefeller Center for Latin American Studies (DRCLAS) na Universidade de Harvard. Claudia é professora adjunta da Parsons The New School for Design e colaboradora das revistas de arte Art in America e Art Nexus.

Posted by Ana Maria Maia at 12:33 PM

Curso de Formação de Mediadores da 7ª Bienal do Mercosul

O objetivo é capacitar pessoas para o atendimento de grupos e visitantes durante as exposições da 7ª Bienal do Mercosul, que acontece de 16 de outubro a 29 de novembro, em Porto Alegre. A lista com os nomes dos selecionados será publicada no site da Bienal do Mercosul no dia 14 de julho. O trabalho de mediação é remunerado, com carga horária de 4h30min diárias e uma folga semanal.

Inscrições online de 10 a 28 de junho, no www.bienalmercosul.art.br/mediadores
Trabalho de mediação na Bienal, de 16 de outubro e 29 de novembro de 2009

Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul
51-3254-7500 ou mediador@bienalmercosul.art.br
www.bienalmercosul.art.br/mediadores
Público-alvo: estudantes universitários a partir do 4º semestre e profissionais graduados em qualquer área de conhecimento
Vagas: 200, sendo 150 para aulas presenciais e 50 para aulas à distância


Sobre o curso
O Curso de Formação de Mediadores vai ser realizado entre os dias 21 de julho e 8 de outubro de 2009, em Porto Alegre. O curso é gratuito e contempla aulas teóricas e práticas sobre as diferentes linguagens contemporâneas e abordagens presentes no projeto curatorial, a realidade do ensino de arte, treinamento de mediação e atendimento a diferentes públicos, expressão corporal e vocal, oficinas práticas e encontros com artistas e curadores. Também está prevista a realização do projeto Vivências nas Escolas, que possibilita aos futuros mediadores o contato com o público escolar na rede municipal de ensino de Porto Alegre. Além disso, mediadores e professores terão oportunidade para troca de experiências durante o curso.

Os participantes terão, em média, duas aulas por semana, realizadas no Auditório do ICBNA - Instituto Cultural Brasileiro Norte-Americano - Rua Riachuelo, 1257, no centro da capital. As turmas serão divididas entre os turnos da manhã - com aulas das 8h30min às 12h, e noite - das 18h30min às 22h.

Sobre Educação à Distância - EAD
Um recurso inédito desta edição é a utilização de sistema de EAD, disponibilizado através de parceria com o Instituto de Artes da UFRGS. O sistema amplia e facilita a participação de alunos do interior do RS e outros estados, auxiliando também na qualificação do aproveitamento dos estudos. Das 200 vagas disponíveis para o curso, 150 serão para as aulas presenciais e outras 50 para residentes em outras cidades, que participarão do curso através do sistema EAD.

Sobre o trabalho de mediação
Na 7ª Bienal do Mercosul, o mediador vai estar capacitado para atender aos visitantes em geral e a grupos agendados previamente, em diversos níveis, desde a transmissão de informações sobre as obras e artistas participantes, até a realização de oficinas.

O Projeto pedagógico da 7ª Bienal do Mercosul vai estimular também a participação do próprio público e de professores no trabalho de mediação. Assim sendo, a Bienal vai contar com diversos tipos de mediadores:

Mediadores em disponibilidade: estarão presentes em cada espaço de exposição para assistir ao público em geral na informação de conteúdos sobre as obras, os artistas e sobre as diferentes propostas curatoriais da Bienal.

Mediadores para percursos: professores serão responsáveis pela mediação do seu grupo de alunos. Os professores interessados em realizar a mediação vão receber formação específica e assessoria dos mediadores da 7ª Bienal, que vão estar à disposição para a realização de atividades no espaço expositivo.

Público Mediador: o público visitante será convidado a compartilhar seus conhecimentos sobre arte contemporânea através de mediações informais. Serão oferecidos horários para a realização dessas mediações e credenciais que habilitem para esta função.

Sobre a 7ª Bienal do Mercosul - Grito e Escuta
A 7ª edição da Bienal do Mercosul será realizada em Porto Alegre, de 16 de outubro a 29 de novembro deste ano, em três espaços expositivos: Armazéns do Cais do Porto, Santander Cultural e MARGS - Museu de Arte do Rio Grande do Sul. O título da mostra, Grito e Escuta, pretende explorar a comunicação multidirecional através de múltiplas linguagens. A 7ª Bienal explora a sonoridade, o movimento corporal, a vivência social e a vivência pedagógica como partes integrantes da experiência artística. Para tanto, está organizada em sete exposições, um projeto pedagógico, um programa editorial e de comunicação, um sistema de rádio e diversos programas culturais que vão acontecer ao longo de toda a Bienal, dentro e fora dos espaços expositivos.

O Projeto Pedagógico da 7ª Bienal do Mercosul propõe a educação como um espaço de desenvolvimento de ações transformadoras. A aplicação de propostas educativas desenvolvidas por artistas como métodos não-formais de ensino é uma das propostas inovadoras da curadoria pedagógica: meses antes da abertura da Bienal, cerca de 12 artistas vão trabalhar suas metodologias pedagógicas em projetos de residência, a serem realizadas em diferentes comunidades do Estado. Dentre as atividades previstas no Projeto Pedagógico, estão ainda:

· Colaboração de artistas em oficinas educativas locais

· Criação de espaços pedagógicos ambulantes durante o período das exposições

· Encontros de trabalho, palestras, simpósios e publicações

· Agendamento de grupos para visitas guiadas

· Desenvolvimento de website com conteúdo pedagógico

Sobre Patrocinadores e apoiadores
A 7ª Bienal do Mercosul conta com apoio e patrocínio de Gerdau; Petrobras; Santander Cultural; Crown Embalagens; Grupo SLC; Procempa; Banrisul - Governo do Estado do Rio Grande do Sul; Secretaria de Estado da Cultura; Secretaria Estadual da Educação; Prefeitura de Porto Alegre; Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre; Todos pela Educação e França.BR 2009 - Ano da França no Brasil.

O projeto da 7ª Bienal do Mercosul é financiado através da Lei de Incentivo à Cultura do MinC - Ministério da Cultura e da LIC - Lei de Incentivo à Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Sobre a Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul
Criada em 1996, a Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul, com sede em Porto Alegre/RS, é uma instituição de direito privado, sem fins lucrativos, dedicada à preparação e à realização das mostras e eventos que constituem as Bienais do Mercosul.

A Bienal de Artes Visuais do Mercosul é um grande e extenso projeto de exposição de arte contemporânea que acontece nos anos ímpares em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. A Bienal do Mercosul é reconhecida como o maior conjunto de eventos dedicados à arte contemporânea latino-americana no mundo e oportuniza o acesso à cultura e à arte a milhares de pessoas.

Ao longo de sua trajetória, a Bienal do Mercosul sempre teve como princípio a ênfase nas ações educativas. Por isso, seu projeto pedagógico tem sido visto como uma contribuição para a discussão sobre a arte educação no país e deve tornar-se referência mundial em eventos com o mesmo formato.

Em doze anos de existência, a Fundação Bienal do Mercosul realizou seis edições da mostra de artes visuais, somando 399 dias de exposições abertas ao público, 50 diferentes exposições, 3.616.556 visitas, acesso totalmente franqueado, 919.723 agendamentos escolares, 165.229 m² de espaços expositivos preparados, áreas urbanas e edifícios redescobertos e revitalizados, 3.131 obras expostas, intervenções urbanas de caráter efêmero e 16 obras monumentais deixadas para a cidade, 128 patrocinadores e apoiadores ao longo da história, participação de 923 artistas, mais de mil empregos diretos e indiretos gerados por edição, além de seminários, palestras, oficinas, curso para professores, formação e trabalho como mediadores para 1.048 jovens. A Diretoria e os Conselhos de Administração e Fiscal da Fundação Bienal do Mercosul atuam de forma voluntária.

Posted by Ana Maria Maia at 12:25 PM

junho 3, 2009

Workshop Curadoria, esfera pública e práticas institucionais com Fernando Oliva e Alberto López Cuenca no CCE, São Paulo

A oficina é a segunda da série de cinco Experiências Dialógicas e busca enfatizar as implicações políticas das estratégias artísticas. Que se entenda por ‘políticas’ as incidências sociais, institucionais e subjetivas associadas aos modos de produção, distribuição e consumo da arte em nossos dias. Para localizar e analisar essas ‘implicacões políticas’ a oficina tentará formar um campo de indagação crítica a partir das noções-chave postas aqui: trabalho criativo e novas instituições. De um lado a oficina conduzirá ao longo do estudo de prévios trabalhos de curadoria independente uma análise da prática curatorial multidisciplinar realizada institucionalmente.

22 a 26 de junho de 2009, 10-14h – inscrições até 17 de junho, mediante envio de CV e carta de intenção para talleres@ccebrasil.org.br

Centro Cultural da Espanha
Rua Martinico Prado 474, Higienópolis, São Paulo - SP
talleres@ccebrasil.org.br
www.ccebrasil.org.br/talleres
Coordenação: Marcio Harum

Sobre os ministrantes

Alberto López Cuenca é professor Titular de Filosofía e Teoria da Arte no Departamento de
Filosofía e Letras da Universidade das Américas, Puebla (México), onde coordena o Doutorado em Criação e Teorias da Cultura. Seu trabalho de investigação parte da teoria da arte e a epistemologia com a finalidade de elucidar mecanismos de produção simbólica da criação cultural contemporânea, atendendo especialmente a aspectos sociológicos, econômicos e tecnológicos. É doutor em Filosofía pela Universidad Autónoma de Madrid.

Fernando Oliva é Diretor de Curadoria e Programação do Centro Cultural São Paulo e docente da Faculdade de Artes Plásticas da FAAP. Foi Gerente de Projetos do Museu da Imagem e do Som e do Paço das Artes. Entre suas curadorias recentes destacam-se COVER=Reencenação+Repetição (MAM-SP, 2008); I/Legítimo: Dentro e Fora do Circuito (MIS e Paço das Artes, 2008); Comunismo da Forma: A Estratégia do Vídeo Musical (Galeria Vermelho, 2007) e À La Chinoise+The Site Specific (Microwave Festival de Hong Kong, 2007).

Posted by Ana Maria Maia at 4:11 PM

junho 2, 2009

II Congresso de Educação, Arte e Cultura – CEAC na UFSM, Santa Maria

Com a temática Confluências e diálogos no campo das artes, o II CEAC continua sendo um evento acadêmico aberto, bienal, internacional, considerado pela Capes como evento quallis, que reúne pesquisadores e estudantes de diferentes instituições educacionais brasileiras e estrangeiras. Trata-se de um espaço de socialização de pesquisas criado para promover a reflexão sobre a formação dos profissionais, enfocando aspectos da educação, da arte da cultura, em suas diversas subáreas e interfaces.

9, 10 e 11 de setembro de 2009 – inscrições para participação e apresentação de trabalho de 15 de junho a 15 de julho no www.ufsm.br/ceac

Universidade Federal de Santa Maria - Anfiteatro C da Química
Avenida Roraima 1000, Cidade Universitária, Camobi, Santa Maria - RS
55-3220-8926 - Ramal 31 / 9975-1941 ou gepaec@gmail.com
www.ufsm.br/ceac
Realização: Linha de Pesquisa 'Educação e Artes' do Programa de Pós Graduação em Educação (PPGE), Laboratório de Artes Visuais (LAV) e Grupo de Estudos e Pesquisas em Arte, Educação e Cultura (GEPAEC)

Inscrições
Para formalizar a inscrição, é necessário o preenchimento e envio da ficha cadastral, juntamente com o comprovante de pagamento da inscrição digitalizado para o emaill: ufsmceac.gmail.com.

Cada participante poderá inscrever-se em até dois eixos temáticos, sendo apresentador em apenas um deles. A inscrição de trabalhos e participação no evento está condicionada a inscrição no mesmo, no caso do trabalho não ser selecionado a taxa de inscrição não será devolvida.

A inscrição inclui:
- Participação nas atividades do programa
- Documentação/material publicado para o Congresso
- Certificado de Participação

Informações bancárias para as inscrições
Banco do Brasil:
Agência: 1484-2
Nº da Conta: 220528-9

Programação

9 de setembro, quarta-feira
8h – Credenciamento
8h30 - Sessão de Abertura
9-11h - Mesa-redonda Confluências e Diálogos entre as áreas, com Profa. Dra. Roseane Martins Coelho – UFSM (“Narrativas contemporâneas na educação das artes visuais”), Prof. Dr. Luis Fernando Lazzarin – UFSM (“Captura e resistência: elementos para pensar os lugares da experiência com música no currículo”), Profa. Dra. Flávia Pilla do Valle – Fundarte/UERGS (“A formação em dança e a Universidade”), Prof. Dr. João Pedro de Alcântara Gil – UFRGS (“Multiplicidades da cena contemporânea e suas implicações no ensino e na pesquisa com teatro”)
11-12h - Intervenção e Debate
14-18h - Mini-cursos (em diferentes espaços)
- Fotografia criativa – Fernando Codevilla
- Ritmos e ritmologias – músicas, tambores e educação – Eduardo Pacheco
- Educando o olhar com o cinema pessoal - Carolina Berger
- Mídia e Educação – relações e saberes necessários – Rejane Oliveira Pozobon
- Performance Art: o corpo em foco – Claudia Schulz
- Contemporâneo gravado: possibilidades de pensar a gravura na atualidade - Aline Nunes da Rosa e Juzelia de Moraes Silveira
- Corpo: a estamparia enquanto mediadora na construção de subjetividades – Cristian Poletti Mossi
- Entre tramas urdiduras: possíveis relações entre a memória e a tecelagem – Angélica Dávila Tasquetto
- Memória e sociedade: paradigmas das práticas museológicas - Roselâine Casanova Corrêa
- Arte Pública – Juliano Reis Siqueira
- Pornografia e Obscenidade: adoecimento do corpo político – Guilherme Carlos Corrêa
- Cultura Visual e formação docente - Jociele Lampert

10 de setembro, quinta-feira
8h30–9h15 - Conferência de Artista (a confirmar)
10h30–11h15 - Conferência - Profa. Ms. Elza Hirata (“Uma experiência no ensino-não formal: Tecelagem com mulheres presidiárias”)
11h15–12h - Intervenção e Debate
14–18h - Comunicações

11 de setembro, sexta-feira
9–12h - Comunicações
14-15h30 - Conferência – Prof. Dr. Marcos Villela Pereira (“As artes no campo da Pedagogia”)
15h30–16h - Intervenção e Debate

Eixos Temáticos
-Arte e Cultura: Investigação de contextos culturais.
- Poéticas Artísticas: Investigação de técnicas, materiais e processos na produção de poéticas artísticas.
- Arte, Comunicação e Tecnologia: Investigação do campo da comunicação e tecnologia, mídias e produtos artísticos que envolvam a web.
- Processos Formativos: Investigação no campo da formação do profissional.
- Políticas Públicas e Gestão Educacional: Investigação do campo da gestão e das políticas públicas.
- Teoria e Processos Pedagógicos: Investigação de teorias que subsidiam processos pedagógicos.
- Educação Especial: Investigação no campo da educação inclusiva.
- Educação e Artes: Investigação no campo da educação em artes, ensino formal e não-formal.
- Grupos de Pesquisas: Constituição, configuração e ações do Grupo de Pesquisa.

Normas para Submissão de Trabalhos - comunicação
Os textos devem ser enviados à Organização do Evento: até 15 de Julho de 2009. As propostas de comunicação serão avaliadas pela Comissão Científica do Congresso.

- Título do trabalho, nome completo do(s) autores(es), endereço eletrônico e instituição a que está vinculado;
- Eixo-temático para o qual encaminha a comunicação
- Resumo entre 50 a 100 palavras;
- Palavras-chave (3 a 5);
- Abstract;
- Keywords;
- O texto deverá ter de 10 a 15 páginas (incluindo imagens, notas e referências). Para uma melhor leitura deve ter títulos e subtítulos;
- Imagens e gráficos com legendas no corpo do texto;
- Notas finais (os textos não deverão conter notas de rodapé);
- Referências completas no final do artigo.

Normas de formatação
- Os textos devem ser enviados no programa "Word";
- Papel: A4 (210 x 297 mm), orientação retrato;
- Título: Arial, tamanho 12, em negrito, centralizado;
- Nome(s) do(s) autor(es): Arial, tamanho 10, a direita;
- Instituição(ões): Arial, tamanho 10, em itálico, a direita;
- Resumo/palavras-chave e abstract/keyword: Arial,10, espaçamento simples;
- Corpo do texto: Arial, tamanho 12; espaçamento 1,5;
- Notas finais: Arial, tamanho 8 na parte final do texto;
- O currículo do autor ou autores (5 a 6 linhas) deve vir após as Referências Bibliográficas;
- Referências: Arial, tamanho 12, espaçamento simples e devem ser inseridas no final do artigo de acordo com as seguintes orientações:

Obs. Textos que não respeitarem as normas de formatação não serão aceitos.

Posted by Ana Maria Maia at 3:57 PM

Curso Fotomontagem Moderna: duas possibilidades de leitura com Annateresa Fabris no Museu Victor Meirelles, Florianópolis

A proposta da oficina é apresentar como a fotomontagem - processo simples que consiste na junção de imagens heterogêneas derivadas de diferentes fontes iconográficas - foi incorporada entre as técnicas artísticas pelos movimentos de vanguarda do início do século XX. Duas de suas possibilidades ganharão destaque no recorte proposto: a política, que tem em John Heartfield um nome paradigmático, em virtude de suas críticas reiteradas ao nazismo; e a fantástica, associada ao
surrealismo.

25 e 26 de junho, quinta e sexta-feira, 14-18h – inscrições até 18 de junho de 2009, pelo museu.victor.meirelles@iphan.gov.br

Museu Victor Meirelles
Rua Victor Meirelles 59 Centro, Florianópolis - SC
48-3222-0692 ou museu.victor.meirelles@iphan.gov.br
www.museuvictormeirelles.org.br
40 vagas

Condições de inscrição e participação
Para inscrever-se, o candidado deve enviar um email para museu.victor.meirelles@iphan.gov.br contendo 1) nome completo, 2) telefone, 3) email, 4) formação, 5) área de atuação profissional, 6) instituição, 7) é membro da Associação de Amigos do Museu Victor Meirelles?, 8) Por que tem interesse em participar desta oficina? Os 40 selecionados devem ler previamente a relação de textos sugeridos pela ministrante. Os textos estarão disponíveis no Museu a partir do dia 19 de junho. Certificados serão emitidos apenas para os participantes que obtiverem 75% de freqüência na oficina.

Sobre Annateresa Fabris
Historiadora e crítica de arte. Autora de Futurismo: uma poética da modernidade (1987); Portinari, pintor social (1990); O futurismo paulista (1994); Cândido Portinari (1996); Antonio Lizárraga: uma poética da radicalidade (2000); Fragmentos urbanos: representações culturais (2000); Arte moderna (2001, em colaboração); Identidades virtuais: uma leitura do retrato fotográfico (2004). Organizadora de diversos livros, dos quais os mais recentes são Crítica e modernidade (2006) e Imagem e conhecimento (2006, em colaboração). Foi curadora de várias exposições, dentre as quais MAM - 60 anos (2008, em colaboração). Por suas pesquisas no âmbito da fotografia, recebeu a Menção Honrosa Liber do 6o Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia (2005).

Posted by Ana Maria Maia at 3:38 PM