Página inicial

Cursos e Seminários

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

setembro 30, 2008

Oficinas outubro LABMIS, São Paulo

Oficinas outubro LABMIS
Palestrantes: Juliana Monachesi, Lucas Bambozzi, Marcus Bastos, Ricardo Palmieri, Vera Bighetti, Wilson Sukorski

Inscrições abertas

Museu da Imagem e do Som - Laboratório de novas mídias do Brasil
Av Europa 158, Jardim Europa, São Paulo - SP
11-2117-4777 ou mis@mis-sp.org.br
www.mis-sp.org.br


Programação:

Oficina: Aproximações entre Site-specific e Mídias Locativas
Palestrante: Lucas Bambozzi
Datas e horários: 01, 08, 15, 22 e 29 de outubro (quarta-feira), das 16h às 20hs.
Descrição: a proposta da oficina é procurar estabelecer aproximações teóricas e práticas entre ‘site especific’ e as chamadas ‘artes locativas’, a partir do planejamento ou da criação de trabalhos que envolvam questões relativas a definições de lugar, espaço, local e “ambiente” em projetos artísticos.
Público alvo: interessados no uso das mídias móveis em projetos artísticos de intervenção urbana e/ou voltados para socialização em espaços públicos.
Número de vagas: 12
Inscrição: R$ 50 (estudantes munidos de carteira de identificação e indivíduos com 60 anos ou mais têm 50% de desconto sobre este valor)
Condições de matrícula: entrega de declaração de interesse por escrito.
Pré-requisitos: compreensão básica de inglês, interesse nas relações entre arte e tecnologia, noções gerais de comunicação móvel, pré-disposição à assiduidade e leitura de textos.

Sobre o palestrante: Lucas Bambozzi é artista multimídia, crítico, curador e professor. Seus trabalhos, expostos em mostras individuais ou coletivas em mais de 40 países, incluem instalações, videoclipes e vídeos experimentais. Foi um dos fundadores do FórumBHZVídeo (Belo Horizonte) e curador de vídeo do MIS de São Paulo. Em 2006, concluiu seu MPhil (mestrado em filoosofia) pela Universidade de Plymouth, na Inglaterra. Como parte de seus estudos, realizou uma extensa pesquisa sobre privacidade on-line.


Oficina Núcleo Educativo: Uso das Tecnologias na Comunicação
Palestrante: Vera Bighetti
Datas e horário: 2, 9, 16, 23, 30 de outubro, 6, 13, 20 e 27 de novembro. Quinta-feira, das 10h às 12h.
Descrição: oficina de iniciação em atividades tecnológicas, voltada para maiores de 60 anos. Abordará o uso das tecnologias na comunicação.
Público-alvo: maiores de 60 anos.
Número de vagas: 12
Inscrição: R$ 50 (estudantes munidos de carteira de identificação e indivíduos com 60 anos ou mais têm 50% de desconto sobre este valor)
Condições de matrícula: envio de currículo resumido para o e-mail educativo@mis-sp.org.br, ou entregá-lo pessoalmente na recepção do MIS.

Sobre a palestrante: Vera Bighetti é uma das pioneiras da arte tecnológica no Brasil. Vencedora do 7º Prêmio Sergio Motta de Arte em Tecnologia com o projeto "CO²nscience", cursa doutorado na área de Mídias Digitais do Programa de Comunicação e Semiótica da PUC-SP. Desenvolve pesquisas e projetos em arte tecnológica e processos com rotinas auto generativas.


Oficina Núcleo Teoria Crítica: Investigações sobre a criação de uma prática crítica dos processos artísticos contemporâneos (Arte e ecologia)
Palestrante: Juliana Monachesi
Datas: 7, 14, 21 e 28 de outubro. Terça-feira, das 19h às 22h.
Descrição: promover uma análise crítica da produção contemporânea de arte, com avaliação de propostas em novas mídias e em meios "convencionais". O tema da ecologia em sentido ampliado (questão presente em parte considerável da criação atual) serve de ponto de partida para testar diferentes abordagens críticas, por meio da apresentação da produção em variados suportes e de embasamentos teóricos de pensadores de diferentes áreas do conhecimento.
Inscrição: R$ 50 (estudantes munidos de carteira de identificação e indivíduos com 60 anos ou mais têm 50% de desconto sobre este valor).
Número de vagas: 60
Público alvo: interessados na observação e análise crítica das práticas artísticas contemporâneas, com ênfase em suas relações com as novas mídias.
Condições de matrícula: envio de currículo

Sobre a palestrante: Juliana Monachesi é jornalista especializada em artes visuais, mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP. É colaboradora do Canal Contemporâneo e do jornal Folha de S.Paulo. Crítica de arte na Temporada de Projetos do Paço das Artes, integrou o grupo de crítica do Centro Universitário Maria Antonia Foi curadora-adjunta do projeto Rumos Itaú Cultural Artes Visuais 2001/2003.


Oficina: Da câmera portátil ao Google Maps: publicando vídeo em mapas online na Internet
Palestrante: Marcus Bastos
Datas e horários: 10 a 12 de outubro (sexta-feira a domingo). Sexta-feira, das 14h às 18h; sábado, das 14h às 20h; domingo, das 15h às 19h.
Descrição: a partir da apresentação de trabalhos de artistas que utilizam o deslocamento como procedimento poético, com ênfase em projetos que exploram recursos de geolocalização, os alunos deverão gravar um vídeo para publicação no Google Maps. Entre as atividades propostas, está a realização de um debate entre dois críticos e a apresentação de equipamentos e procedimentos para a produção de vídeo digital.
Número de vagas: 12
Inscrição: R$ 50 (estudantes munidos de carteira de identificação e indivíduos com 60 anos ou mais têm 50% de desconto sobre este valor)

Sobre o palestrante: Marcus Bastos é doutor em comunicação e semiótica e professor da PUC-SP. Dirigiu “Contos de Tortura | Histórias de Fada” (curta-metragem, 2008), “radicais livre(o)s” (curta-metragem, 2007) e “Interface Disforme” (vídeo interativo, 2006). Foi diretor de arte do documentário “Emoção Art.Ficial 3.0” e um dos desenvolvedores de seu módulo interativo. Foi curador do 2o Telemig Celular Arte.Mov - Festival Internacional de Arte em Mídias Móveis (2007) e da Mostra Vídeo “Ruído” (Instituto Itaú Cultural, 2007). É editor da revista online Arte.Mov. É moderador da lista de discussão - empyre - e peer-reviewer da Leonardo Electronic Almanac. Recebeu Menção Honrosa no 4º, 6º e 7º Prêmio Sérgio Motta de Arte e Tecnologia e foi premiado na FIAT Mostra Brasil. Coordena, com Giselle Beiguelman, o grupo de pesquisa CNPq “Net Arte: perspectivas criativas e críticas”.


Oficina: Vestimentas Inteligentes e Arquiteturas Interativas
Palestrante: Ricardo Palmieri
Datas e horários: 11 de outubro a 15 de novembro. Sábado, das 15h às 19h
Descrição: tomando como base as tecnologias de comunicação sem fio e os sistemas compactos de processamento de informações, demonstrar de que forma é possível utilizar processos de interação entre objetos móveis e espaços físicos. A criação de relações entre espaços e corpos, ou ambientes e objetos móveis, privilegiando a construção de meios e processos de comunicação que fujam das formas tradicionais de conversa entre pessoas e edifícios. Os participantes terão a possibilidade de construir um protótipo de vestimenta interativa para ser demonstrada dentro do LABMIS.
Inscrição: R$ 50 (estudantes munidos de carteira de identificação e indivíduos com 60 anos ou mais têm 50% de desconto sobre este valor)
Número de vagas: 20
Público- alvo: estudantes, produtores e pesquisadores de novas mídias, design, moda, dança, teatro, arquitetura, publicidade, software livre e faça-voce-mesmo. Afinidade com a área é imprescindível.
Condições de matrícula: carta de interesse descrevendo os motivos de participação do workshop.
Pré-requisitos: conhecimento básico nas áreas de novas mídias, design, moda, dança, teatro, arquitetura, publicidade e software livre.

Sobre o palestrante: Ricardo Palmieri, conhecido por “vj palm”, é arquiteto, produtor multimídia e pesquisador de ferramentas livres para produção artística. Iniciou seus trabalhos artísticos junto ao professor Renato Cohen, no grupo Midia Ka, e desde 1998 pesquisa as potencialidades do uso do computador nos processos de produção de ambientes interativos. Trabalha atualmente com a criação de dispositivos de interação de baixo custo, realizando oficinas para experimentação de sua aplicação.


Oficina: A Composição Temporal
Palestrante: Wilson Sukorski
Objetivo: a partir do conceito filosófico de tempo nas obras dos pensadores H. Bergson e N. Whitehead, discutir a forma temporal como organizadora e qualificadora nas artes temporais (música, performance, teatro, cinema e vídeo, entre outros). Com atividades práticas nos campos da composição temporal (música, roteiro e show control); estratégias de improvisação na música experimental; partituras gráficas; montagem e colagem; e temporalização da performance. Serão realizadas ainda audições comentadas e analíticas de composições musicais e DVDs.
Datas e horários: 21 de outubro a 18 de novembro. Terças-feiras, das 14h às 17h.
Inscrição: R$ 50 (estudantes munidos de carteira de identificação e indivíduos com 60 anos ou mais têm 50% de desconto sobre este valor)
Número de vagas: 12
Público Alvo: pessoas relacionadas às artes temporais (música, vídeo, dança, animação, etc)
Critério de seleção: envio de carta de interesse
Inscrição pelo website: http://mis-sp.org.br/icox.php?mdl=mis&op=formulario_para_oficinas

Sobre o palestrante: Wilson Sukorski é compositor, músico eletrônico, performer multimídia, criador e produtor de conteúdos musicais para rádio, vídeo e cinema, designer, construtor de instrumentos musicais inusitados e pesquisador em áudio digital. Sistemas de composição automática, composição com algorítmos genéticos e criação de trilha sonora ao vivo, em tempo real, para cinema também fazem parte de sua produção.


Oficina: Flash e Google Maps: leituras poéticas de dados geográficos
Palestrante: Marcus Bastos
Datas e horários: 24 a 26 de outubro. Sexta-feira, das 14h às 18h; sábado das 14h às 20h; domingo, das 15h às 19h.
Descrição: trabalhos de artistas que desconstróem os modelos tradicionais de mapeamento serão apresentados como ponto de partida para realização de experiências de representação experimental de dados geográficos. Durante as atividades, serão apresentados também projetos e conceitos pertinentes ao tema, discutidas formas de integração entre o Google Maps e o Flash, para desenvolvimento de interfaces experimentais.
Inscrição: R$ 50 (estudantes munidos de carteira de identificação e indivíduos com 60 anos ou mais têm 50% de desconto sobre este valor)
Número de vagas: 12

Sobre o palestrante: Marcus Bastos é doutor em comunicação e semiótica e professor da PUC-SP. Dirigiu “Contos de Tortura | Histórias de Fada” (curta-metragem, 2008), “radicais livre(o)s” (curta-metragem, 2007) e “Interface Disforme” (vídeo interativo, 2006). Foi diretor de arte do documentário “Emoção Art.Ficial 3.0” e um dos desenvolvedores de seu módulo interativo. Foi curador do 2o Telemig Celular Arte.Mov - Festival Internacional de Arte em Mídias Móveis (2007) e da Mostra Vídeo “Ruído” (Instituto Itaú Cultural, 2007). É editor da revista online Arte.Mov. É moderador da lista de discussão - empyre - e peer-reviewer da Leonardo Electronic Almanac. Recebeu Menção Honrosa no 4º, 6º e 7º Prêmio Sérgio Motta de Arte e Tecnologia e foi premiado na FIAT Mostra Brasil. Coordena, com Giselle Beiguelman, o grupo de pesquisa CNPq “Net Arte: perspectivas criativas e críticas”.

Posted by João Domingues at 3:48 PM

Chamada de trabalhos: II Fórum de Cultura do Interior - Produção Cultural: do local ao global na Universidade Federal Fluminense, Rio das Ostras

II Fórum de Cultura do Interior - Produção Cultural: do local ao global
Chamada de trabalhos - Categorias Pôster ou Comunicação Oral

Envio de resumos até 17 de outubro de 2008

Universidade Federal Fluminense
Pólo Universitário de Rio das Ostras
Rua Recife, s/n, Jardim Bela Vista, Rio das Ostras - RJ CEP: 28890-000
22-2760-0848
O resumo para a seleção bem como a ficha de inscrição deverão ser enviados de para o endereço eletrônico: forumdecultura2008@hotmail.com

Informações: 22-9974-4844 (Mariana)
Comissão organizadora: Docentes do Curso de Graduação em Produção Cultural - Adriana Russi, Anna Paula Lemos, Áureo Mendonça, Daniel Caetano, Guilherme Werlang, João Domingues, Luiz Augusto Rodrigues; Discente do Curso de Graduação em Produção Cultural - Mariah Christine Guedes
II Fórum de Cultura do Interior - Produção Cultural: do local ao global: 3 a 7 de novembro de 2008


Estão abertas as inscrições de trabalhos nas categorias Pôster e Comunicação Oral para o II Fórum de Cultura do Interior com a temática “ Produção Cultural: do local ao global” a realizar-se na Universidade Federal Fluminense/Pólo Universitário de Rio das Ostras de 03 a 07 de novembro de 2008.

Submissão de Resumos de Trabalho:

Aberta a alunos de graduação, pós-graduação, bolsistas de Iniciação Científica e profissionais da cultura. A proposta dos pôsteres ou comunicações orais deverá estar vinculada à temática central do evento ou às temáticas dos Grupos de Trabalho e sua seleção será feita pela Comissão Organizadora. Os resumos de trabalho aceitos serão publicados nos Anais do II Fórum de Cultura da Universidade Federal Fluminense, Pólo Universitário de Rio das Ostras.

A Comissão Organizadora selecionará trabalhos nas categorias pôsteres e comunicações orais a apartir dos seus respectivos resumos de trabalhos. O resumo para a seleção bem como a ficha de inscrição deverão ser enviados de 29 de setembro a 17 de outubro de 2008 para o endereço eletrônico: forumdecultura2008@hotmail.com.

A Comissão organizadora enviará a carta de aceite aos selecionados até o dia 21 de outubro, via e-mail. Todos os selecionados terão direito a 2 (dois) exemplares da publicação em cd-rom do Fórum. No caso do trabalho ser enviado por mais de 1 (um) pesquisador/autor, será oferecido apenas 1 (um) exemplar por autor selecionado.

Para a submissão de resumos de trabalhos devem ser observadas as seguintes normas:

-Título do trabalho em Arial 14, negrito, centralizado, máximo de 450 caracteres (sem espaçamento);
-Nome do(s) autor(es) e orientador(es) abaixo do título, em Arial 11, alinhado à direita; e-mails de contato (opcional);
-Vínculos institucionais;
-Instituição de fomento (se houver);
-Papel A4, com margens superior e esquerda de 3 cm, inferior e direita 2cm;
-Corpo e texto em Arial 11, justificado, espaçamento 1,5.


A estrutura do resumo de trabalho deverá descrever de forma clara:

Palavras-chave: máximo de 4 (quatro), máximo de 450 caracteres (sem espaçamento);

Introdução: Visão geral sobre a temática construída, com definição dos objetivos e relevância da pesquisa e/o relato de experiência, máximo de 1600 caracteres (sem espaçamento);

Metodologia: Como o trabalho foi realizado (procedimentos e estratégias; documentos e referenciais teóricos), máximo de 1600 caracteres (sem espaçamento);

Resultados: Os resultados obtidos no processo de pesquisa (parciais ou finais), máximo de 1800 caracteres (sem espaçamento);

Conclusões: máximo de 1800 caracteres (sem espaçamento);


Apresentação dos Pôsteres:

A exposição dos pôsteres realizar-se-á na quarta-feira, 5 de novembro de 2008, durante a realização do II Fórum de Cultura do Interior, no Pólo Universitário de Rio das Ostras da Universidade Federal Fluminense. Após a emissão da carta de aceite, os proponentes se comprometerão a enviar, via correio ou entregar pessoalmente, os pôsteres para o endereço Rua Recife, s/n, Jardim Bela Vista, Rio das Ostras - RJ, CEP: 28890-000, aos cuidados da Comissão Organizadora do II Fórum de Cultura do Interior até o dia 03 de novembro. O ato da inscrição implica na plena concordância com as normas do II Fórum de Cultura do Interior.


Para a elaboração dos pôsteres devem ser observadas as seguintes normas:

-tamanho 90x90 (formatação em aberto);
-Parte superior contendo o logotipo da instituição e/ou Programa ao qual o proponente é vinculado;
-Título do trabalho centralizado;
-Nome do(s) autor(es), vínculos e orientador(es) abaixo do título, alinhado à direita;
-Fonte dos textos Arial: título 70, nome do(s) autor(es), vínculos e orientador(es) 50, demais textos 28;
-Utilizar imagens em alta resolução (sugerimos entre 300 e 400 dpi);

A retirada do pôster será feita no mesmo dia após a apresentação do mesmo. A comissão organizadora não se responsabilizará pela devolução por correio.


Apresentação das comunicações orais:

A exposição das comunicações orais realizar-se-á na quinta-feira, 6 de novembro de 2008 com duração de até 20 minutos e estarão vinculadas a um dos seguintes GT`s:

1. Memória e Patrimônio
2. Invenção: novas formas de produção cultural
3. Manifestações populares e o universo da cultura híbrida
4. Economia solidária da cultura
5. Cultura popular e cidade


Observações:

Os custos com a produção do material (pôster), bem como transporte, hospedagem e alimentação ficarão sob responsabilidade ds autores. A Comissão Organizadora do II Fórum de Cultura do Interior não se responsabilizará por danos provenientes da utilização do material (pôster).


COMUNICAÇÕES ORAIS E PÔSTERES

FICHA DE INSCRIÇÃO
Autor(es):
Instituição/Departamento a que está afiliado(a):
Telefone para contato:
E-mail:Endereço para correspondência:
Título da comunicação ou pôster:
Palavras-chave:

Posted by João Domingues at 12:41 PM

setembro 19, 2008

Encontro Arte/Educação como Mediação no CCBB, Rio de Janeiro

Encontro Arte/Educação como Mediação
Participantes: Alemberg Quindins, Alfredo Manevy, Ana Mae Barbosa, Anderson Pinheiro, Carmem Lidon, Charles Garoian, Denise de Souza Mendonça, Eliane Costa, Fabio José Rodrigues, Fernanda Cunha, Fernando Azevedo, Gustavo Gavião, Juliana Prado, Kit Grauer, Lucia Pimentel, Marcelle Pereira, Marisa Mokarzel, Paulo Portela, Rejane Coutinho, Renata Azambuja, Renata Bittencourt, Roberto Galvão, Vitória Amaral

23 a 26 de outubro de 2008

Centro Cultural Banco do Brasil
Rua Primeiro de Março 66, Centro, Rio de Janeiro - RJ
21-3808-2020 ou ccbbrio@bb.com.br
www.bb.com.br/cultura
Organização: Ana Mae Barbosa
Co-organização: Rejane Coutinho
Produção: Sapoti Projetos Culturais


O encontro Arte/Educação como Mediação será realizado nos dias 23, 24, 25 e 26 de outubro de 2008, no CCBB Rio de Janeiro, com organização de Ana Mae Barbosa e co-organização de Rejane Coutinho.

A transformação do Ensino da Arte ocorrida nos anos 90 no Brasil partiu das experiências de Educação em um museu, o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo e desde então os Museus vêm se empenhando em oferecer serviços educativos que levem a pensar e que não se restrinjam a meras visitas guiadas. Não temos ainda cursos universitários que preparem educadores de museus e centros culturais. Os próprios educadores vêm se reunindo em redes de discussão e aprimoramento. Este encontro potencializará as conquistas que têm sido feitas na área de Educação em Museus colocando os grupos constituídos para dialogar com educadores de todo o país e com especialistas do exterior.Acreditamos que esse diálogo muito contribuirá para o desenvolvimento dos estudos e da prática dos educadores de museus Os Museus são laboratórios para o ensino da Arte e podem construir uma maior articulação com as comunidades e escolas.

Por outro lado, é urgente no Brasil uma formação para a recepção critica da Cultura e da Arte .

Os dados do IBGE são assustadores

92% dos brasileiros nunca foram a um Museu

93,4% dos brasileiros jamais freqüentaram uma exposição de Arte.

Trabalhemos no sentido de difundir o prazer da Arte, a Memória da Cultura e o respeito pelo Patrimônio Cultural Nacional.

Formato do Encontro

Primeiro dia, abertura com mesa redonda. A partir do segundo dia palestras e mesas redondas temáticas, seguidas de grupos de discussão com participantes sobre os temas geradores que são de importância para Educação como Mediação na Nova Política Social para o Brasil, eixo Cultura 2007/2010

Programação:
23 de outubro, quinta-feira, 15h30
Inscrições e recebimento de crachás e programas

16h30
Mesa de Abertura : Educação para as Artes.
Palestrantes : Eliane Costa – Petrobrás
Kit Grauer ( Vancouver, Canadá)
Lucia Pimentel (UFMG)
Alfredo Manevy (DF)
Moderadora: Ana Mae Barbosa (SP)


24 de outubro, sexta-feira, 14h
Mediação em Museus e Centros de Arte Contemporânea
Palestrante: Charles Garoian (Penn State University-USA)

16h
Mesa redonda
Renata Azambuja (DF)
Renata Bittencourt (SP)
Marisa Mokarzel (PA)

18h3
Debates em grupos de 30 pessoas (3 salas)
Coordenadores – Paulo Portela da Rede de Mediadores de São Paulo e Fernanda Cunha (SP)

25 de outubro, sábado, 14h
Mediação e Contextos Culturais
Palestrante: Alemberg Quindins – Fundação Casa Grande/CE

16h30
Mesa redonda
Fabio José Rodrigues ( CE)
Denise de Souza Mendonça -TEAR (RJ)
Gustavo Gavião (RJ)

18h30
Debates em grupos de 30 pessoas (3 salas)
Coordenadores: Juliana (RJ) e Marcelle Pereira da Rede de Mediadores do Rio de Janeiro


26 de outubro, domingo, 14h
A Formação de Mediadores
Palestrante: Carmem Lidon – Universidade de Salamanca Espanha

16h30
Mesa redonda
Rejane Coutinho (SP)
Vitória Amaral (PE)
Roberto Galvão (CE)

18h30
Debates em grupos de 30 pessoas (3 salas)
Coordenação - Fernando Azevedo (PE) e Anderson Pinheiro da Rede de Mediadores Recife

Temas para os debates

Os debates com temas geradores baseados na nossa experiência em Educação em Museus, nos problemas levantados no Seminário de Mediação Cultural e Social CCBB –SP 2004 e nas deliberações da Política Cultural do MINC para 2007/2010 substituirão as tradicionais Comunicações .

Pedimos aos participantes para enviarem, por escrito considerações sobre um dos temas abaixo (uma página ou duas ) junto com suas inscrições.

Teremos duas categorias de participantes

1- Aqueles que apresentarem o texto para os debates que substituem as Comunicações que receberão certificado de participante com trabalho apresentado.

2-Aqueles que não apresentarem o texto pedido para os debates que receberão certificado de participante sem apresentação de trabalho

As duas categorias participarão de todos os debates de todos os temas embora só seja desejável apresentar texto sobre um dos temas.

24 de outubro
Coordenação: Paulo Portela e Fernanda Cunha
Museus e Público
Identidades e Diversidade
Cultura viva e Museus como pontos de cultura

25 de outubro
Coordenação: Juliana e Marcelle Pereira
Arte Erudita e Arte Popular
Estética do Cotidiano e Consumo
Arte contemporânea e Cultura Visual

26 de outubro
Coordenação: Fernando Azevedo e Anderson Pinheiro
Conhecimento e experiência.
Imitação e Imaginação
Interpretação e Apreciação
Arte e Comunidade


Apresentação dos convidados

Palestrantes
Carmem Lidón – Professora Doutora da Universidade de Salamanca, Espanha. Organizou o livro Educación como Mediación em Centros de Arte Contemporâneo, 2006.

Alemberg Quindins – Criador da Fundação Casa Grande em Nova Olinda, Ceará.

Charles Garoian – Diretor da Escola de Artes Visuais e Professor Titular de Arte/Educação da Penn State University. Foi diretor do Palmer Museum, onde implementou processos de desenvolvimento do pensamento crítico visual baseado em estratégias performáticas. É “performance artist” desde 1970. Escreveu os livros: Spectacle pedagogy: Art, politics, and visual culture. Albany: State University of New York e Performing Pedagogy: Towards an Art of Politics. Albany: State University of New York Press.


Mesas redondas
Eliane Costa – Gerente ou Diretora de Patrocínio da Petrobras

Alfredo Manevy - Secretário de Políticas Culturais do MINC. Doutor pela USP.

Kit Grauer – Professora titular da Universidade de British Columbia , Vancouver. Foi presidente da International Society of Education through Art . É estudiosa das relações entre Museus e comunidades. Tem vários artigos publicados e coordena estágios e projetos dos alunos da UBC em Museus e Centros Culturais

Lúcia Pimentel – Professora da Universidade Federal de Minas Gerais (Escola de Belas Artes). Coordenadora da Coleção Arte & Ensino C/ARTE, publicou livro sobre Arte-Educação e novas tecnologias em colaboração com os professores Pete Worrall e Tom Davies, 2000, além de Som, Gesto, Forma e Cor: Dimensões da Arte e seu Ensino, Belo Horizonte: C/ARTE 1995 e Limites em expansão: Licenciatura em Artes Visuais. Belo Horizonte: C/ARTE, 1999 (participa de projeto aprovado pela Petrobrás).

Renata Azambuja – Professora na UNB, Brasília. Coordenadora de projetos de Arte/Educação em vários centros culturais especialmente do CCCB-Brasília.

Marisa Mokarzel - Professora Doutora da Universidade Federal do Pará- Historiadora da Arte. Foi diretora do Centro Cultural das Onze Janelas em Belém, PA.

Renata Bittencourt - Dirige o setor Educativo do Itaú Cultural SP, mestre em História da Arte pela Unicamp.

Denise de Souza Mendonça – Coordenadora do TEAR – ONG que atua com metodologia própria nos campos da arte, educação e cultura. Desde 1980 vem desenvolvendo no Rio de Janeiro e em outras cidades do país um amplo e reconhecido programa de arte-educação e formação vinculados ao exercício da cidadania.

Rejane Coutinho - Professora Doutora do Instituto de Artes da UNESP. É pesquisadora associada do Grupo de Estudos e Pesquisas em Arte, Educação e Cultura (UFSM, Brasil), e do Centre de Recherche Images, Culture et Cognition (Pantheon Sorbonne, Paris1, França). É também coordenadora do Arteducação Produções, equipe que desenvolve projetos de mediação cultural em São Paulo; e atualmente é representante da América Latina no World Council da InSEA. Co-autora do livro Artes Visuais: da exposição à sala de aula (Edusp, 2005)

Vitória Amaral - Professora Doutora da Universidade Federal Rural de Pernambuco/ Garanhuns. Presidente e da Comissão de Extensão É coordenadora da Ação Educativa da Oficina Francisco Brennand em Recife. Coordenadora do Grupo de Pesquisa Arte/Educação, Cultura e Imaginário, Vice-presidenta da Associação Ylê Seti do Imaginário; Conselheira editorial das revistas: Educar em Revista; Revista Digital Art& e da revista Visualidade. Consultora em arte/educação em mediação na FUNDAJ.

Roberto Galvão - Coordenador de Educação do Centro Cultural Dragão do Mar em Fortaleza, Ceará, artista plástico, organizador de vários cursos de especialização em Arte/Educação, autor de livros sobre História da Arte e sobre Chico da Silva.

Fábio Jose Rodrigues - Doutor pela Universidade de Sevilha, Espanha. Professor da Universidade Regional do Cariri, Crato, CE. Organizou o educativo da Exposição de Josely Carvalho no Centro Cultural do Banco do Nordeste, Juazeiro do Norte, CE.

Luis Gustavo Gavião - Formado em Arte e Educação e doutorando em História da Arte pela Escola de Belas Artes – UFRJ. É coordenador do Programa de Artes da Escola SESC de Ensino Médio e consultor pedagógico do programa CCBB Educativo, no Rio de Janeiro.


Coordenadores dos Grupos de debates
Fernando Azevedo – Mestre em Artes pela ECA/USP, Professor convidado da Universidade Federal de Pernambuco, Diretor da Escolinha de Artes do Recife , autor de pesquisas e artigos sobre mediação cultural

Fernanda Cunha – Mestre em Arte/Educação pela Eca e doutoranda ECA/USP. Foi Diretora do Museu da PUC de Campinas, SP.

Marcelle Pereira - Coordenadora da Rede de Educadores em Museus do Rio de Janeiro.

Juliana Prado- Coordenadora de Educação do Museu do Pontal , Rio de Janeiro

Anderson Pinheiro - Coordenador da Rede de Educadores em Museus em organização no Recife.

Paulo Portela – Diretor do Educativo do MASP. Organizou o educativo da exposição de Carmela Gross no ITO, SP e de Regina Silveira no Reina Sofia em Madri. Membro da Rede de Educadores em Museus de São Paulo

Posted by João Domingues at 12:03 PM | Comentários (3)

setembro 18, 2008

Curso Projeto em Artes, com João Wesley de Souza no Ateliê da Imagem, Rio de Janeiro

Curso Projeto em Artes, com João Wesley de Souza

Inscrições abertas

Ateliê da Imagem
Av Pasteur 453, Urca, Rio de Janeiro - RJ
21-2244-5660 / 2541-3314 ou info@ateliedaimagem.com.br
www.ateliedaimagem.com.br
Horário: sextas, 10-13h, aulas quinzenais
Início: 3 de outubro
Mensalidade: R$ 160


Com aulas quinzenais de 3 horas (sextas-feiras das 10h às 13h, de outubro a dezembro de 2008), o curso visa conduzir o artista visual na elaboração do seu projeto de arte. Identificar sua inclinação poética, elaborar na íntegra o projeto no sentido de viabilizar sua participação nas bolsas de arte e financiamento institucionais.

PONTOS ABORDADOS:
Mapeamento da produção visual do aluno, objetivando o reconhecimento da sua inclinação poética.
Proposição de parâmetros conceituais para o norteamento da pesquisa técnico-formal centrada nas linguagens visuais, dentro do contexto da cultura contemporânea.
Organização de um projeto individual em artes, dentro dos moldes acadêmicos e institucionais.
Elaboração de memorial descritivo, planilha orçamentária e cronograma físico financeiro.
Proposição de bibliografia relativa para cada projeto.


João Wesley de Souza é Mestre em História da Arte (área de concentração, Linguagens Visuais) pela Escola de Belas Artes, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal Fluminense (UFF), fez estágio na Konsthogskolan (Escola Superior de Artes), Estocolmo, Suécia, de março a maio, 1993, cursos de Gravura em Metal com Ana Letícia Quadros na Oficina de Gravura do Museu de História e Artes do estado do Rio de Janeiro, Museu do Ingá, Niterói e Escultura com Haroldo Barroso na Oficina de Escultura do MHAERJ, Museu do Ingá, Niterói. Foi diretor entre 2003/04 do Museu de História e Artes do Estado do Rio de Janeiro (Museu do Ingá, Niterói) e de 2000 a 2003 foi curador da Galeria Lana Botelho Artes Visuais, no Rio de Janeiro, onde atualmente funciona a Galeria 90 Arte Contemporânea..

Posted by João Domingues at 12:36 PM | Comentários (1)

setembro 16, 2008

III Seminário Arte, Cultura e Fotografia: metodologias de investigação (fotografia como arte- arte como fotografia) na ECA-USP, São Paulo

III Seminário Arte, Cultura e Fotografia: metodologias de investigação (fotografia como arte- arte como fotografia)
Participantes: Adolfo Montejo Navas, Almerinda Lopes, Anna Bella Geiger, Carolina Soares, Daniela Maura Ribeiro, Elaine Caramella, Fernando Cocchiarale, Heloisa Espada, Lenora de Barros, Marco Grimaldi, Maria Hirszman, Mário César Coelho, Marisa Mokarzel, Paulo Gomes, Regina Silveira, Sonia Salsztein, Tadeu Chiarelli, Vanessa Biazioli Siqueira, Vera Chaves Barcellos

7 a 10 de outubro de 2008

Escola de Comunicações e Artes Universidade de São Paulo- Auditório Freitas Nobre
Av. Lúcio Martins Rodrigues 443, São Paulo - SP
Inscrições: 11-3091-4430, de 29 de setembro a 2 de outubro
É possível solicitar fichas de inscrição pelo e-mail artefotografia@usp.br
Vagas: 90
Realização: Escola de Comunicações e Artes da USP – ECA/USPPatrocínio: CAPES; FAPESP.
Apoio: Departamento de Jornalismo da ECA-USP

O III Seminário Arte, Cultura e Fotografia: Metodologias de Investigação (Fotografia como arte-arte como fotografia) acontece de 07 a 10 de outubro de 2008, das 14h às18h30, no Auditório Freitas Nobre do Depto. de Jornalismo da Escola de Comunicações e Artes da USP. As inscrições, gratuitas, estão abertas de 29 de setembro a 03 de outubro. As vagas são limitadas.

O Seminário é fruto das reuniões semanais do Grupo de Estudos do Centro de Pesquisa Arte & Fotografia do Depto. de Artes Plásticas da ECA/USP (GEArte&Fotografia - ECA/USP), coordenado pelo Prof. Dr. Tadeu Chiarelli, que desde a sua formação, em 2004, vem discutindo questões metodológicas relativas à História da Arte, História e outros campos do conhecimento que possuam como foco a fotografia e/ou a imagem fotográfica.

Nessa 3ª edição, o evento – que será aberto com fala do Prof. Dr. Tadeu Chiarelli – está estruturado em três núcleos distintos, com espaço para comunicações, palestras e depoimentos de artistas acompanhados de comentários críticos do segmento “fotografia como arte-arte como fotografia”.

Durante as comunicações serão debatidas questões relativas ao diálogo entre a fotografia e as outras modalidades artísticas no século XIX no Brasil, com comunicações dos Profs. Drs. Mário César Coelho (Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC) e Paulo Gomes (Centro Universitário Ritter dos Reis – RS), além dos pesquisadores Marco Grimaldi e Maria Hirszman, ambos integrantes do Grupo de Estudos do Centro de Pesquisa Arte&Fotografia. O núcleo de palestras traz para o debate a produção artística contemporânea, fora do eixo Rio-São Paulo, na qual a imagem fotográfica é problematizada, com palestras das Profas. Dras. Almerinda Lopes (Universidade Federal do Espírito Santo – UFES) e Marisa Mokarzel (Universidade da Amazônia - UNAMA). Por fim, o segmento fotografia como arte-arte como fotografia, acrescentado ao título geral do evento, trata do diálogo entre arte e fotografia na produção de três artistas pioneiras no uso da imagem fotográfica e outros meios de reprodução: Regina Silveira, gaúcha estabelecida em São Paulo ; Vera Chaves Barcelos, gaúcha residente em Porto Alegre e Barcelona, e Anna Bella Geiger, carioca residente no Rio de Janeiro. Também participa do ciclo a artista Lenora de Barros, poeta multimídia nascida e residente em São Paulo que, desde os anos de 1970, tem se notabilizado por suas obras que congregam poesia, fotografia e outros meios mecânicos e eletrônicos.

O depoimento de cada uma das artistas será acompanhado de um comentário crítico a fim de ampliar a perspectiva de reflexão sobre essas produções, realizado respectivamente por Sônia Salzstein (ECA-USP), Fernando Cocchiarale (PUC/RJ), Adolfo Montejo Navas (crítico independente-RJ) e Elaine Caramella (PUC/SP).

Programação:

7 de outubro, terça-feira, 14-16h
Abertura: Prof. Dr. Tadeu Chiarelli (ECA-USP)
Depoimento de artista – fotografia como arte–arte como fotografia I
Artista: Vera Chaves Barcellos
Comentador: Fernando Cocchiarale (PUC-RJ)
Mediação: Heloisa Espada (GEArte&Fotografia - ECA-USP)

16h30
Depoimento de artista – fotografia como arte–arte como fotografia II
Artista: Regina Silveira
Comentador: Sonia Salsztein (ECA-USP)
Mediação: Daniela Maura Ribeiro (GEArte&Fotografia - ECA-USP)


8 de outubro, quarta-feira, 14-16h
Palestra: A ruptura com a estética fotoclubista capixaba: a obra de Orlando Rosa Faria
Profa.Dra Almerinda Lopes (Universidade Federal do Espírito Santo – UFES)
Apresentação: Prof. Dr. Tadeu Chiarelli (ECA-USP)

16h30
Comunicações – Tema: A pintura entre a fotografia e o cinema
Prof. Dr. Mário César Coelho (Universidade Federal de Santa Catarina -UFSC)
Título: Os panoramas perdidos de Victor Meirelles:aventuras de um pintor acadêmico nos caminhos da modernidade
Marco Grimaldi (GEArte&Fotografia – ECA-USP)
Título: Benedito Calixto, Militão de Azevedo e o Museu Paulista : a instrumentalização da fotografia no processo de tradução de imagens fotográficas para a pintura a óleo
Mediação: Vanessa Biazioli Siqueira (GEArte&Fotografia – ECA –USP)


9 de outubro, quinta-feira, 14-16h
Comunicações – Tema: A fotografia entre a pintura e a gravura
Prof. Dr. Paulo Gomes (Centro Universitário Ritter dos Reis -RS)
Título: Pedro Weingärtner e a fotografia
Maria Hirszman (GEArte&Fotografia – ECA-USP)
Título: A escravidão na fotografia de Christiano Jr: tradição e realismo
Mediação: Carolina Soares (GEArte&Fotografia – ECA –USP)

16h30
Depoimento de artista – fotografia como arte–arte como fotografia III
Artista: Lenora de Barros
Comentador: Elaine Caramella (PUC-SP)
Mediação: Maria Hirszman (GEArte&Fotografia – ECA-USP)


10 de outubro, sexta-feira, 14-16h
Palestra: Caixa de Pandora:deslocamentos, novas linguagens e práticas na fotografia paraense dos anos 1990
Profa.Dra. Marisa Mokarzel (Universidade da Amazônia -UNAMA)
Apresentação: Prof. Dr. Tadeu Chiarelli (ECA-USP)

16h30
Depoimento de artista – fotografia como arte–arte como fotografia IV
Artista: Anna Bella Geiger
Comentador: Adolfo Montejo Navas (curador independente - RJ)
Mediação: Marco Grimaldi (GEArte&Fotografia – ECA-USP)

Posted by João Domingues at 10:54 AM

setembro 15, 2008

Dynamic Encounters International Art Workshops no Museu do Inhotim, Brumadinho

Dynamic Encounters International Art Workshops
Professores: Carmela Gross - artista e professora da USP; Charles Watson - professor da Escola de Artes Visuais; Guilherme Vergara - curador do MAC – Niterói; Reynaldo Roels - curador do MAM - RJ

18 e 19 de outubro de 2008

Museu do Inhotim
Rua b 20, Inhotim, Brumadinho - MG
31-3227-0001 ou info@inhotim.org.br
www.inhotim.org.br
Informações: 21-2553-3748 ou bcawats@attglobal.net

O Dynamic Encounters conduz grupos de pessoas interessadas em aprimorar seus conhecimentos em arte, fazendo uma abordagem especulativa da produção contemporânea.

Nesta edição será feita uma programação especial de dois dias, durante os quais visitaremos o Museu do Inhotim, o mais novo centro de arte contemporânea do Brasil. O Museu do Inhotim está em Brumadinho / MG e contém um acervo de aproximadamente 300 obras de mais de 60 artistas nacionais e internacionais. Entre eles estão: Janet Cardiff, Cildo Meireles, Franz Ackermann, Albert Oehlen, Chris Burden, Janine Antoni, Tunga, Paul MacCarthy, José Damasceno, Jarbas Lopes, Doris Salcedo, etc.

O projeto proporciona o contato com a produção atual dos artistas, que mostram suas obras e discutem os processos de desenvolvimento que levaram até elas. São diálogos instigantes e abertos, dirigidos não apenas a galeristas e colecionadores interessados em acompanhar a produção artística contemporânea, mas também a qualquer pessoa que queira aprofundar seus conhecimentos sobre o processo criativo de concepção das obras.

Posted by João Domingues at 11:34 AM

setembro 12, 2008

Oficina de Romano e Crítica "ao vivo" com Marcelo Campos no SESC Tijuca, Rio de Janeiro

Realejo ArtesAndAndo
Oficina de Romano
Oficina de Rádio Lugar

2, 9, 16 e 23 de outubro, 18-21h


Crítica "ao vivo" com Marcelo Campos

30 de outubro, quinta-feira, 19h

SESC Tijuca - Sala de vídeo
Rua Barão de Mesquita 539, Tijuca, Rio de Janeiro - RJ
Informações e inscrições: 21-3238-2076 / 3238-2168 ou tijuca.geringonca@sescrio.org.br / tijuca.jovem@sescrio.org.br
http://projetogeringonca.blogspot.com

Posted by João Domingues at 3:12 PM

Seminário Economia da Cultura em Artes Visuais no Memorial à República, Maceió

Seminário Economia da Cultura em Artes Visuais
Participantes: Caroline de Gusmão, Cleomar Rocha, Paulo Miguez, Ronaldo Bispo dos Santos, Vítor Ortiz

18 e 19 de setembro de 2008

Memorial à República
Av. da Paz, Jaraguá, Maceió - AL
82-3315-1915 / 1920 / 6551
Inscrições: adjunto@cultura.al.gov.br
Coordenação: Ana Glafira
Realização: Secretaria de Cultura do Estado de Alagoas
Parceria: Ufal e Sebrae

Programação:
18 de setembro, quinta-feira, 9h
Abertura do Seminário
Secretário de Cultura do Estado de AL / Osvaldo Viégas;
Secretário Adjunto de Cultura do Estado de AL / Álvaro Otacílio de Araújo Vasconcellos Neto;
Magn. Reitora UFAL Profª Ana Dayse R. Dórea;
Dir. Sup. Sebrae Arq. Marcos Vieira ( 30’ )

9h30
O desenvolvimento cultural e o desenvolvimento econômico, o ambiental e o social nos âmbitos global e local
Ementa: Para alguns teóricos sobre o tema, a cultura é o quarto pilar do desenvolvimento. Seu alcance na era contemporânea extrapola antigas funções e, inclusive, o terreno do simbólico para se transformar numa dimensão ativa, real e onipresente na vida das sociedades. Seus reflexos alteram contextos antes consolidados sob a forma bruta dos resultados econômicos e, ao mesmo tempo, produzem resultados materiais ainda maiores no seu campo econômico específico. Tanto no âmbito mundial como no contexto local, tornou-se impossível pensar o desenvolvimento sem a abrangência possibilitada e a interferência inevitável do cultural.
Palestrante: Vítor Ortiz (RS)
Diretor da Bienal de Artes Visuais do Mercosul e diretor do Instituto Hominus, de Porto Alegre. Um dos responsáveis pela elaboração do documento Agenda 21 da Cultura, aprovado por mais de 700 cidades, estados e províncias de todo o mundo no Fórum de Autoridades Locais de Porto Alegre, em 2004, no marco do Fórum Universal das Culturas de Barcelona. Foi diretor do Centro de Programas Integrados da Funarte/Ministério da Cultura, onde coordenou as ações do Centro de Documentação, das Edições Funarte, de criação e implantação do Canal Funarte na internet e também o projeto das Câmaras Setoriais de Artes Visuais, Circo, Dança, Música e Teatro.

14h
Ações de fomento e desenvolvimento na Cadeia Produtiva das Artes Visuais (20')
Apresentação BNB

15h
Produção e Consumo Culturais na Contemporaneidade: a revolução na arte continua ( 30’ )
Ementa: Desde o texto seminal de Benjamin em torno da reprodutibilidade técnica, que já apontava para uma revolução no conceito de arte, a humanidade não para de criar novas formas de comunicação estética que dão lugar a novas possibilidades de produção e consumo culturais. Como se caracteriza esse fenômeno contemporaneamente? Qual o sentido da pergunta “o que é arte” hoje? Quais os novos circuitos da experiência estética? Esses alguns assuntos a serem abordados em minha palestra.
Palestrante: Prof. Dr. Ronaldo Bispo dos Santos (AL)
Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, professor adjunto do Curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Alagoas, Diretor do Instituto de Ciências Humanas, Comunicação e Artes da UFAL.

15h30
Cultura visual alagoana em trânsito: os jogos travados entre a identidade da tradição e as novas traduções da identidade.
Ementa: Sabe-se que num panorama global de discussões a respeito da arte enquanto fazer ampliado pela complexidade do sujeito pós-moderno, noções importantes sobre a imprescindibilidade do pensar/refletir antes do fazer criativo e sobre a colocação do artista como sujeito da reflexão crítica de um determinado contexto sócio-cultural são pontos já definidos no horizonte da chamada modernidade artística. Como contextos periféricos a esse desenvolvimento cultural lidam com esses valores? Quais são os jogos travados na contemporaneidade destas ambiências ditas periféricas a estabelecer novos rumos para a arte? Quais são os vetores de força existentes nos diálogos entre o local e o global? Como intercambiam-se as tradições do lugar com as ampliações –ou relativizações - identitárias da cultura impregnada pelo global? Quais as vantagens e/ou desvantagens estabelecidas por estas relações plurimodais e híbridas no presente dos fazeres da arte? Temos agentes a apontar novos rumos? Como?
Palestrante: Caroline de Gusmão (AL)
Arquiteta e urbanista formada pela UFAL, atual mestranda em Dinâmicas do Espaço Habitado. Desde 2000 atua na área de pesquisa, curadoria e docência relacionadas à teoria, crítica, história e estética das artes visuais. Foi pesquisadora-bolsista do CNPq, desenvolvendo projetos orientadas pela profa. Dra. (USP) Célia Campos, a saber, “Cultura Alagoana: a Questão da Visualidade Plástica em Maceió” e “Análise da Produção Plástica Contemporânea em Maceió”, de onde resultaram inúmeros artigos sobre a produção artístico-cultural contemporânea local publicados em periódicos locais. Foi professora substituta do departamento de arquitetura da UFAL e membro do Conselho Curatorial da Pinacoteca/ UFAL. Atualmente é docente do ensino superior na ESAMC e no Cesmac.


19 de setembro, sexta-feira, 9h
A economia das artes visuais (2h)
Ementa: Economia da cultura e economia das artes visuais. Atores, instituições e mercados. Políticas culturais e a economia das artes visuais.
Palestrante: Prof. Dr. Paulo Miguez (BA)
Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Pesquisador na área de Políticas Culturais.

14h
Arte e Economia: processos de valoração dos produtos artísticos e o papel do Estado (2h)
Ementa: Desde o Renascimento a Arte como atividade econômica passou por várias mudanças, sendo o fundamento de ordem subjetiva, nas proposições de validação, valoração e avaliação, o mote principal, e não poderia ser de outra forma. O produto artístico, como elemento vendável, diz de uma materialidade sujeita ao pertencimento, e não exatamente situada nas sensações estéticas, estas de fundo individual e pragmática. De outro modo, e até por isto, o papel de Mecenas é hoje atribuído a órgãos diversos, seja na figura de curadores, galeristas, instituições culturais e mesmo do Estado, responsável, em última instância, pelo fomento, proteção e divulgação da cultura. Objetivamente as ações que podem garantir esta função está enevoada, envolta em uma problemática que inclui interesses, descasos e traços subjetivos da nossa época. Haverá um caminho?
Palestrante: Prof. Dr. Cleomar Rocha
Pós-doutorando em Tecnologias da Inteligência e Design Digital (PUC-SP), Doutor em Comunicação e Cultura Contemporâneas (UFBA), Mestre em Arte e Tecnologia da Imagem (UnB), professor do Programa de Pós-graduação em Cultural Visual da UFG, gerente de Metodologia e Projetos da Power.com, membro da diretoria da ANPAP - Associação Nacional de Pesquisadores em Artes Plásticas.

Posted by João Domingues at 10:56 AM

Seminário Prêmio Energias na Arte no Tomie Ohtake, São Paulo

Seminário Prêmio Energias na Arte
Participantes: Agnaldo Farias, Ana Maria Tavares, Charles Watson, Chiara Banfi, Cristiana Tejo, Cristina Freire, Daniel Roesler, Davi Barro, Giselle Beiguelman, Jailton Moreira, Maria de Fátima Lambert, Nuno Ramos

16 a 18 de setembro de 2008

Instituto Tomie Ohtake
Av Faria Lima 201, Pinheiros, São Paulo - SP
11-2245-1900
www.institutotomieohtake.org.br
Informações e inscrições gratuitas pelo e-mail: edppremio@institutotomieohtake.org.br
Realização: Instituto EDP - Energias do Brasil, Instituto Tomie Ohtake

Em parceria com o Instituto EDP- Energias do Brasil, o Instituto Tomie Ohtake retoma incentivo a estudantes de artes plásticas e lança novo prêmio

O Instituto Tomie Ohtake em parceria com o Instituto EDP – Energias do Brasil retoma seu programa dedicado a estimular a produção contemporânea entre o público universitário e lança o Prêmio Energias na Arte, durante Seminário, de mesmo nome, que acontece dias 16, 17 e 18 de setembro.

O seminário marca o início das inscrições para o prêmio, carro-chefe do Instituto EDP – Energias do Brasil no segmento de artes plásticas, um dos pilares do investimento cultural do Grupo no País. A inspiração para desenvolver esse projeto ambicioso nas artes plásticas está sustentada na experiência do grupo mundial EDP. “A Fundação EDP, em Lisboa, já realiza com sucesso evento semelhante há oito anos e queremos replicar essa iniciativa no Brasil, país que possui jovens com grande potencial, mas ainda inexplorado”, afirma António Pita de Abreu, presidente do Instituto EDP-Energias do Brasil.

Depois de já ter concebido e realizado uma edição bem sucedida de prêmio voltado a jovens talentos, em 2004, agora, com o novo parceiro Instituto EDP- Energias do Brasil, o Instituto Tomie Ohtake pretende ampliar e aperfeiçoar o projeto, fazendo emergir um trabalho de matriz mais experimental e inédito. Além disso, o Prêmio Energias na Arte ganha também sustentabilidade para operar em longo prazo e se tornar efetivamente um celeiro para a arte nacional e internacional.

Para isso, além de premiar, como fazem os salões, o Programa Energias na Arte desencadeará, antes mesmo do processo de seleção de obras e artistas, e preferencialmente dentro do âmbito acadêmico, mas incorporando alguns centros não formais, uma série de seminários e mesas redondas em todo o Brasil. Estes encontros entre críticos brasileiros e estrangeiros e os estudantes visam tratar dos novos paradigmas de criação artística, de aspectos relacionados com a formação de artistas e com a produção.

Seguindo este conceito, o Prêmio será lançado dentro do Seminário Energias na Arte, no Instituto Tomie Ohtake (Av. Faria Lima 201 – entrada pela Rua Coropés, 88 – Pinheiros – São Paulo), com nomes consagrados do meio artístico sobre três questões fundamentais no processo da arte:


Programação:
16 de setembro, 19-21h
Formação
Agnaldo Farias (crítico de arte, curador do Instituto Tomie Ohtake e professor doutor de História da Arte da FAUUSP), Maria de Fátima Lambert (crítica de arte e professora doutora da Escola Superior de Educação do Porto – Portugal) Jailton Moreira (artista multimeios) e Charles Watson (pintor e professor com vários projetos no Brasil e no exterior ).


17 de setembro, 19-21h
Produção
Ana Maria Tavares (artista plástica e professora da ECA-USP), Nuno Ramos (artista plástico, Prêmio Bravo de Artes Plásticas 2006) Cristiana Tejo (crítica e diretora do Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães MAMAM- PE) e Giselle Beiguelman (artista, curadora e professora da PUC-SP).


18 de setembro, 19-21h
Difusão/Mercado
Chiara Banfi (artista plástica, vencedora do prêmio realizado pelo Instituto Tomie Ohtake em 2004), Daniel Roesler (diretor da Galeria Nara Roesler), Davi Barro (professor e crítico de arte) e Cristina Freire (crítica de arte) .


Prêmio Energias na Arte

As inscrições começam no dia 16 de setembro de 2008 e podem ser feitas até 16 de janeiro de 2009, pelo correio ou na própria sede do Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo (Av. Faria Lima 201 - Entrega dos trabalhos: Rua Coropés, 88, Pinheiros 05426-010 São Paulo). O anúncio dos vencedores está previsto para maio de 2009, durante a inauguração da exposição dos 30 trabalhos finalistas, que será realizada no Instituto Tomie Ohtake.

O júri é composto por Agnaldo Farias (coordenador do júri, crítico de arte, curador do Instituto Tomie Ohtake e professor doutor de História da Arte da FAUUSP), Stela Barbieri (diretora da Ação Educativa do Instituto Tomie Ohtake e artista plástica), Rubens Espírito Santo (artista plástico), Sandra Cinto (artista plástica), Chiara Banfi (artista plástica vencedora da edição do prêmio organizado pelo Instituto Tomie Ohtake em 2004) e Eduardo Brandão (diretor da Galeria Vermelho).

O Prêmio inclui bolsa de um mês na concorrida Gasworks Gallery, em Londres, até acompanhamento da produção dos premiados por críticos durante um ano.

Informações completas e o regulamento, com prazos de entrega dos trabalhos, estarão disponíveis a partir do dia 16 de setembro no site www.institutotomieohtake.org.br.

Sobre o Instituto EDP Energias do Brasil - Instituição sem fins lucrativos responsável pelo desenvolvimento e coordenação das ações ambientais e sócio-culturais da EDP Energias do Brasil e suas controladas.

Sobre a EDP Energias do Brasil - A EDP Energias do Brasil é a holding que consolida ativos de energia elétrica nas áreas de geração (EDP-Enernova, EDP-Energest, EDP-Lajeado e Enerpeixe), comercialização (EDP-Enertrade) e distribuição (Bandeirante, Escelsa e Enersul). É controlada pela EDP Energias de Portugal.

Sobre o Instituto Tomie Ohtake - O Instituto Tomie Ohtake, inaugurado em 2001, em São Paulo, já é referência por seu espaço diferenciado para exposições e por sua forte atuação no campo das artes no Brasil e no exterior. Suas exposições já conquistaram vários prêmios, entre os quais: ABCA – Associação Brasileira dos Críticos de Arte, como a melhor do Brasil de 2004; APCA – Associação Paulista dos Críticos de Arte, como melhor exposição de 2007; ABCA – Associação Brasileira dos Críticos de Arte pelo conjunto da programação, em 2007.

Posted by João Domingues at 10:46 AM

setembro 9, 2008

Workshops setembro LABMIS, São Paulo

Workshops setembro LABMIS
Video Calibration, com Ernesto Salmerón

Anatomia del video arte, com Ximena Cuevas

A Composição Temporal, com Wilson Sukorski

Inscrições abertas

Museu da Imagem e do Som - Laboratório de novas mídias do Brasil
Av Europa 158, Jardim Europa, São Paulo - SP
11-2117-4777 ou mis@mis-sp.org.br
www.mis-sp.org.br


Programação:

Video Calibration
Workshop de vídeo com o artista nicaragüense Ernesto Salmerón
Período: 9 a 25 de setembro
Horário terças e quintas, 10-14h (quartas-feiras, assessoria aos alunos, 14-16h)
Vagas: 12 (seleção mediante carta de interesse)
Inscrições: www.ccebrasil.org.br

Descrição da oficina
Cada participante realizará um projeto de vídeo-arte que possa ser escrito, gravado e editado durante a oficina.

Objetivos
1. Estudar os diferentes usos da imagem em movimento desde seu início até o presente (de Lumiére a Viola).
2. Conhecer diferentes sistemas de representação audiovisual mediante o uso da imagem em movimento e som (de Riefenstal a Santiago Alvarez e de Fox News a Surplus).
3. Diferenciar as potencialidades dos suportes (celulóide, video-electrónico, digital, web).
4. Tomar consciência da manipulação do significado por meio da narrativa que os artistas decidem utilizar (Flaherty, Buñuel, Lynch).

Haverá material de leitura (Zizek, Einsenstein, Robert Frank) e material para ser assistido , que servirá de base para que os participantes escrevam pequenos ensaios. Os projetos de cada um serão discutidos em sessões grupais. Haverá assessoria individual para a redação do roteiro, o uso da câmera (Van der Keuken), o processo de edição (Pelechian) e a estratégia final para apresentar o projeto ao público (Michael Moore e Errol Morris). Também haverá exercícios-relâmpago para criar pequenos áudio-visuais de maneira rápida e sob pressão (criação de um vídeo-musical de Alejandro Mejía com o Grupo Carga Cerrada).

Anatomia del video arte
Workshop teórico-prático com Ximena Cuevas
Período: 24 e 26 de setembro
Horário: quarta e sexta, 19-22h
Vagas: 12 (seleção mediante carta de interesse)
Inscrições: www.ccebrasil.org.br

anatomia.
(Do lat. anatomia, gr. anatomé, ‘incisão’, ‘dissecação’).

1. f. Estudo da estrutura, situação e relações das diferentes partes do corpo dos animais o das plantas.
2. f. p. us. Análise, exame minucioso de algo.

Objetivos
No workshop estudam-se os elementos que compõe a linguagem da imagem em movimento. Tempo e espaço. Subjetividade e objetividade. Revisando materiais históricos de artistas como Buster Keaton, Elia Kazan, Marcel Duchamp, Bruce Nauman, Nam June Paik, Martha Rosler, Sadie Benning, Miranda July e muitos mais, os estudantes farão exercícios práticos para assimilar as teorias.

Sobre Ximena Cuevas
Nasceu na Cidade do México em 1963, onde trabalha atualmente. Seu interesse está nos micro-movimentos da vida diária, no limite entre verdade e ficção e na impossibilidade da realidade. Seu trabalho busca as camadas de “mentiras” que cobrem as representações diárias de realidade e sistematicamente explora as ficções da identidade nacional e do gênero por meio da performance e do vídeo. Seus vídeos foram exibidos em festivais como New York Film Film Festival, Sundance, Berlin e Montreal. Sua obra se encontra em coleções internacionais como a do MoMA de Nova York e do Centro George Pompidou de Paris. Em 2007 Ximena foi uma das artistas do “Ice Cream”, publicado pela Phaidon.

A Composição Temporal
Workshop com Wilson Sukorski
Período: 30 de setembro a 28 de outubro
Horário: terças, 14-17h
Vagas: 12 (seleção mediante carta de interesse)
Inscrições: http://mis-sp.org.br/icox.php?mdl=mis&op=formulario_para_oficinas
Preço: R$ 25

Objetivos
A partir do conceito filosófico de tempo nas obras dos pensadores H. Bergson e N. Whitehead, discutir a forma temporal como organizadora e qualificadora nas artes temporais (música, performance, teatro, cinema e vídeo, entre outros). Com atividades práticas nos campos da composição temporal (música, roteiro e show control); estratégias de improvisação na música experimental; partituras gráficas; montagem e colagem; e temporalização da performance. Serão realizadas ainda audições comentadas e analíticas de composições musicais e DVDs.

Sobre Wilson Sukorski
É compositor, músico eletrônico, performer multimídia, criador e produtor de conteúdos musicais para rádio, vídeo e cinema, designer, construtor de instrumentos musicais inusitados e pesquisador em áudio digital. Sistemas de composição automática, composição com algorítmos genéticos e criação de trilha sonora ao vivo, em tempo real, para cinema também fazem parte de sua produção.

Posted by João Domingues at 2:30 PM

Curso Diário de Campo na Arte Contemporânea, com Marcelo Campos na Estácio de Sá Rebouças

Curso Diário de Campo na Arte Contemporânea, com Marcelo Campos

Inscrições abertas

Universidade Estácio de Sá - Casa de Cultura do Campus Rebouças
Rua do Bispo 83, Rio Comprido, Rio de Janeiro - RJ
Inscrições: 21-2503-7146 / 7057
Horário: quintas, 17-19h
Período: 18 de setembro a 6 de novembro de 2008
Preço: 2 parcelas de R$ 160


Série de cursos livres, debates, palestras e discussões com a intenção de dinamizar a circulação de idéias e fomentar a reflexão sobre a importância da arte, da música, do cinema e outras áreas da cultura na construção do pensamento contemporâneo.


Programa:

O curso pretende discutir as afinidades entre arte e narrativa, a partir da noção antropológica dos diários de campo. Procura-se, com isso, estabelecer relações entre as anotações e relatos que contribuíram para dotar os objetos artísticos de uma certa potência etnográfica. A idéia de relato atravessa a arte brasileira desde os artistas-viajantes de outros séculos até a arte contemporânea. Cria-se uma espécie de geografia imaginária. Constroem-se objetos amalgamando imagem, escrita, documentos e ficções.

Módulo I: Arte e narrativa.

História, narração e ficção.

O narrador-viajante.

Imagem e descrição.

Módulo II: Diário de campo.
Anotações e esboços como documento.
Entre a natureza e a paisagem.
Arte enquanto relato.

Módulo III: Etnografias auto-reflexivas.
Construções subjetivas.
Automodelagem etnográfica.
Geografias imaginativas.

Módulo IV: O artista como personagem.
Fábulas contemporâneas.
O “Eu” como ficção.
Auto-retratos recodificados.
O curso tem duração de 8 encontros e se apóia em material teórico e audiovisual, como fotos e vídeos, fornecidos pelo ministrante.
Marcelo Campos

Professor Adjunto do Departamento de Teoria e História da Arte e coordenador da graduação em artes do Instituto de Artes da UERJ. Doutor em Artes Visuais pelo PPGAV da Escola de Belas Artes/ UFRJ. Desenvolveu tese de doutorado sobre o conceito de brasilidade na arte contemporânea. Possui textos publicados sobre arte brasileira em periódicos e catálogos nacionais e internacionais. Curador das exposições: E agora toda terra é barro, individual de Brígida Baltar CCBNB, Carri, (CE), Agosto de 2008; Desenho em todos os sentidos, coletiva, SESC/ Petrópolis, Teresópolis, Friburgo, com 16 artistas, agosto de 2008; Sertão Contemporâneo, na Caixa Cultural/RJ, coletiva com Brígida Baltar, Efrain Almeida, José Rufino e Rosângela Rennó, março de 2008; NAUSEA, individual de José Rufino, no Centro Cultural BNB, Sousa (PB), em 2008; Cariri: impressões de viagem, individual de Efrain Almeida, no Centro Cultural BNB, Juazeiro do Norte, (CE), em 2007; Desenho Contemporâneo, coletiva com Brígida Baltar, Efrain Almeida, Érika Verzutti, José Rufino, Martinho Patrício, Victor Arruda, Tonico Lemos Auad, na MCO Galeria de Arte, na cidade do Porto, Portugal, em 2006; Dupla Herança, coletiva com Delson Uchoa, Martinho Patrício e Roberto Lúcio, no Centro Cultural BNB, Fortaleza, em 2006; Memórias Heterogêneas, coletiva com Efrain Almeida, Farnese de Andrade, José Rufino e Renato Bezerra de Mello, no Centro Cultural Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho do Flamengo), Rio de Janeiro, em 2004.

Posted by João Domingues at 1:31 PM