Página inicial

Cursos e Seminários

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Cursos e Seminários:
Arquivos:
As últimas:
 

maio 29, 2008

Arte em Circulação na CAIXA Cultural, Curitiba

Arte em Circulação
Mesas de debate/ Vídeos/ Impressos/ Registros/ Ações
Participantes: Agente Dupla, Alexandre Vogler, Arthur Leandro, C.L. Salvaro, Couve-Flor, Ducha, Edson Barrus, Fernando de La Roque, Giordani Maia, Guga e Interlux, Janete El Houli, Jarbas Lopes, Laura Lima, Luis Andrade, Margit Leisner, Marssares, Orquestra Organismo, Patrícia Canetti, Pipoca Rosa, Ricardo Basbaum, Romano, Ronald Duarte, Roosivelt, Rubens Pileggi, Sebastião Souza

27 de maio a 15 de junho de 2008

CAIXA Cultural Curitiba
Rua Conselheiro Laurindo, 580, Curitiba - PR
www.caixacultural.com.br
Coordenação: Rubens Pileggi
Curadoria: Margit Leisner

A presente mostra é, inicialmente, uma reunião entre artistas de diversas localidades - principalmente de Curitiba e do Rio de Janeiro - com o público interessado nas práticas contemporâneas de agenciamento artístico, coletivos, arte processual, e questões relacionadas ao intervencionismo urbano e ao espaço público.

O projeto promove e tem como tema maior, o diálogo e a convergência de seus participantes a partir de assuntos, dados, conteúdos e ingredientes trazidos não de forma vertical ou especializada, mas também pelo público e diretamente aos artistas. Um aspecto primordial de ARTE EM CIRCULAÇÂO é o seu formato processual, segundo o qual os conteúdos gerados se somam e se modificam, podendo ser compartilhados ao longo do evento.

Programação:

Mesas
31 de maio, sexta-feira, 14h
MESA 1
Patrícia Canetti e Orquestra Organismo
Debate sobre tecnologias de uso livre de servidores em ambientes de colaboração participativa e acessibilidade de produção eveículos participativos e colaborativo em redes.

15 de junho, domingo
MESA 2
Ricardo Basbaum, Edson Barrus e Alexandre Vogler
Mudanças de paradigmas no circuito da arte

Falas:

27 de maio: Sebastião Souza

28 de maio: Ducha, C.L. Salvaro

29 de maio: Marssares

30 de maio: Jarbas Lopes

31 de maio: Arthur Leandro

1 de junho: Orquestra Organismo, Margit Leisner

4 de junho: Luis Andrade

5 de junho: Fernando De La Roque

6 de junho: Laura Lima

7 de junho: Pipoca Rosa

8 de junho: Giordani Maia, Couve-Flor

10 de junho: Guga e Interlux

11 de junho: Rubens Pileggi

12 de junho: Ronald Duarte

13 de junho: Alexandre Vogler e Marssares

14 de junho: Roosivelt, Romano, Janete El Houli

15 de junho: Edson Barrus, Agente Dupla

Posted by João Domingues at 11:01 AM

maio 28, 2008

Chamada para colaborações: Arte & Ensaios 2008 do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da EBA/UFRJ

Chamada para colaborações: Arte & Ensaios 2008 do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da EBA/UFRJ

Envio de artigos e resenhas até 4 de agosto de 2008

Revista Arte&Ensaios
Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais
Avenida Ipê 555, 7o andar, sala 720, Prédio da Reitoria, Cidade Universitária – Rio de Janeiro/RJ 21949-900
21-2598-1643
Contato para artigos: Maria Luisa Tavora (marialuisatavora@gmail.com)
Contato para resenhas: Ana Cavalcanti (ana.canti@gmail.com)


Normas para publicação

Os arquivos devem ser entregues em mídia digital (cd ou disquete) e impressos (Word, Times New Roman, corpo 12, espaço 1,5) contendo, no caso de artigos:

· texto em até 10 laudas, com até quatro mil palavras; sem espaço de parágrafo, que deve ser indicado por linha em branco;

§ os subtítulos não devem ser numerados;
§ citações de até duas linhas, no corpo do texto, em fonte normal e entre aspas; com mais de duas linhas, recuadas, em itálico, sem aspas;
§ títulos de livros, periódicos, telas, esculturas, filmes e vídeos em itálico sem aspas;
§ títulos de poemas e músicas em fonte normal;
§ palavras em idiomas estrangeiros em itálico (sem aspas, a menos que seja citação), à exceção do jargão da área, como, por exemplo, readymade, marchand, etc.;
§ os séculos devem ser grafados em algarismos arábicos;

· resumo do artigo com no máximo 55 palavras (versões em português e em inglês);
· quatro palavras-chave;
· dados do autor;
· notas no final do texto, numeradas em algarismos arábicos; nas notas devem ser incluídas as referências bibliográficas usando apenas sobrenome do autor (só a inicial maiúscula), ano da obra e página;
· bibliografia: sobrenome do autor (todas as letras maiúsculas), nome. Título da obra (se livro ou tese, em itálico; se artigo ou capítulo, em fonte normal e seguido de in e da referência nos moldes de livro). Cidade em que foi publicado (ou defendida, no caso de tese) seguida de dois-pontos. Editora (ou universidade, no caso de tese), ano.
· caso as notas incluam toda a bibliografia a ser citada, fazer a referência completa de cada obra na primeira citação e dispensar o item bibliografia;
· imagens podem ser incluídas no CD ou enviadas em cópias em papel fotográfico com as seguintes especificações:
§ no mínimo uma (de 20 x 25cm, com resolução de 300dpi, de preferência na vertical, pois será incluída na página que antecede o texto) e no máximo três opcionais (de 15 x 20cm, com resolução de 300dpi, que serão incluídas nas páginas de texto).
§ as imagens em cópia fotográfica devem medir 20 x 25cm.
· legendas das imagens com dados da obra e a fonte em que foi obtida (livro, site, etc.) devem ser colocadas no final do artigo proposto seguindo o padrão abaixo:
Lygia Pape
Caixa Brasil, 1968, madeira, papelão, cabelo e letra metalizada, feltro. 5x30x25cm
Fonte: Duarte, Paulo Sergio. Anos 60: transformações da arte no Brasil. Rio de Janeiro: Campos Gerais, 1998

E, no caso de resenhas, cujo tema deve ser indicado o mais breve possível ao responsável pela seção de resenhas, devem conter:

· dados do livro resenhado (título, autor, cidade, editora e ano) ou da exposição (título, local, cidade e datas de inauguração e término);
· texto de no máximo duas laudas;
· nome do autor da resenha no final do texto;

O material enviado não será devolvido.

Posted by João Domingues at 2:19 PM

maio 22, 2008

Oficina de Daniela Mattos e Crítica "ao vivo" com Cecília Cotrim no SESC Tijuca, Rio de Janeiro

Realejo ArtesAndAndo
Oficina de Daniela Mattos
Dispositivos poético-performativo

4, 11, 18, 25 e 26 de junho, 18-21h


Crítica "ao vivo" com Cecília Cotrim

26 de junho, quinta-feira, 19h

SESC Tijuca - Sala de vídeo
Rua Barão de Mesquita 539, Tijuca, Rio de Janeiro - RJ
Informações e inscrições: 21-3238-2076 / 3238-2168 ou tijuca.geringonca@sescrio.org.br / tijuca.jovem@sescrio.org.br
http://projetogeringonca.blogspot.com

Posted by João Domingues at 11:42 AM

maio 21, 2008

Projeto Experiência: Como construir uma câmara digital artesanal, com Guilherme Maranhão no Ateliê da Imagem, Rio de Janeiro

Projeto Experiência
Como construir uma câmara digital artesanal, com Guilherme Maranhão

7 de junho, sábado, 9h30-18h30

Ateliê da Imagem
Av Pasteur 453, Urca, Rio de Janeiro - RJ
21-2541-6930 / 2244-5660 ou info@ateliedaimagem.com.br
www.ateliedaimagem.com.br
Preço: R$ 195

Nesta oficina, o aluno aprende a desmontar um scanner de mesa e a remontá-lo na forma de uma câmera digital. Antes de desmontar o scanner, o professor orienta os alunos quanto à formação de imagens de qualquer scanner e seu funcionamento básico. Questões como qual o melhor modelo para ser desmontado e como conseguir drivers e softwares de funcionamento também são abordadas, pois os aparelhos podem ser conseguidos em lojas de sucata e em geral não vêm com esses acessórios.

O aluno aprende a identificar as peças do scanner que serão utilizadas e a adaptá-las para a construção da câmera. Orienta-se quanto ao uso da própria lente do scanner ou de outras objetivas fotográficas e sobre como construir um corpo para a nova câmera ou usar a sucata de um corpo de câmera fotográfica comum.

Duas câmaras diferentes serão construídas durante a aula e o aluno poderá fotografar com elas.
Guilherme Maranhão fotografa para diversos veículos de comunicação, assina uma coluna quinzenal no Fotosite e mantem o blog sobre pesquisa com sucata http://refotografia.blogspot.com/. Participou de diversas exposições coletivas, dentre elas "Desidentidad" do Museu no Ivam em Valencia, Espanha. Expôs individualmente na Gallery 44 em Toronto, em 2003, e no Itaú Cultural, em 2005. Tem trabalhos nas coleção do MAM de São Paulo e na coleção Porto Seguro.

Posted by João Domingues at 11:05 AM

maio 15, 2008

Concurso para Professor Efetivo da Faculdade de Artes da UFU, Uberlândia

Concurso para Professor Efetivo da Faculdade de Artes da Universidade Federal de Uberlândia
Metodologia do Ensino de Artes Visuais: 2 vagas
Gravura: 1 vaga
Desenho: 1 vaga
Fotografia/Vídeo: 1 vaga

Inscrições de 23 a 30 de maio de 2008

Universidade Federal de Uberlândia
Av. Engenheiro Diniz 1178, Uberlândia - MG 38.400-902
Campus Santa Mônica Bloco I, Sala 23
34-3239-4422 ou fafcs@ufu.br
Clique aqui para ler o edital
Taxa de inscrição: R$ 60


Ao se inscreverem, os candidatos deverão apresentar os seguintes documentos:
a) Requerimento em formulário próprio com declaração de acatamento às normas do Concurso, disponível nos locais de inscrição e no sitio oficial da UFU.
b) comprovante do recolhimento da taxa de inscrição no valor de R$ 60,00 (sessenta reais), junto ao Banco do Brasil. A guia para o recolhimento da taxa de inscrição poderá ser encontrada no site www.ufu.br, acessando GRU/Serviços Administrativos/Taxa de Concurso Público. A taxa uma vez paga, não será em hipótese alguma restituída.
c) cópia de documento oficial de identificação pessoal, com foto;
d) Três vias do Curriculum Vitae, abrangendo títulos acadêmicos, atividades didáticas, atividades científicas, profissionais e/ou artísticas, sendo apenas uma via acompanhada dos documentos comprobatórios.
e) Apresentação de portifólio para candidatos aos concursos da Faculdade de Artes, Filosofia e Ciências Sociais/Departamento de Artes Visuais nas sub-áreas de Desenho, Gravura e Fotografia.
f) Apresentar cópia da comprovação da qualificação mínima exigida.

Posted by João Domingues at 11:53 AM

maio 14, 2008

Processos em arte e cultura contemporânea: teoria, discussão de propostas e exposição coletiva, Coordenação de Rafael Vogt Maia Rosa no Collegio das Artes, São Paulo

Processos em arte e cultura contemporânea: teoria, discussão de propostas e exposição coletiva
Coordenação de Rafael Vogt Maia Rosa

Inscrições abertas
Entrega do portfolio até 3 de junho de 2008

Collegio das Artes
Rua Cônego Eugênio Leite 273, Pinheiros, São Paulo - SP
11-3064-4740 ou cursos@collegiodasartes.art.br
www.collegiodasartes.art.br
Horário: segundas, 20-22h30
Período: 9 de junho a 13 de outubro de 2008
Matrícula para novos alunos: R$ 100
Mensalidade: R$ 256


A idéia do curso é estabelecer um espaço de discussão de questões da arte e cultura contemporânea a partir da leitura de textos teóricos, apresentação e debate de propostas individuais e proposição de uma mostra coletiva como conclusão parcial das atividades.

Parte-se da noção de que o sistema das artes atuais pode ser visto mais como um território de diálogo e experimentação do que de um fazer disciplinado baseado em categorias estabelecidas a priori.

Obs. Os interessados devem encaminhar um portfólio acompanhado de breve currículo.

Rafael Vogt Maia Rosa (São Paulo, SP, 1974) Mestre e doutorando em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP, crítico de arte e dramaturgo. Realiza cursos livres de arte desde 1998 em instituições como MAM, Centro Cultural São Paulo, SESC, Pinacoteca do Estado. Autor, entre outros, dos ensaios "O Espetáculo Cotidiano", publicado em Sem Título - Rochelle Costi (Ed. Metalivros, 2005), "A Freqüência Imaginária", em Artur Lescher (Ed. Cosac & Naify, 2003), e da peça "Banhistas", em Circulo de Dramaturgia (Sesc, 2005).


Posted by João Domingues at 10:47 AM

maio 12, 2008

Workshop Procedência & Propriedade 2008/2 30ª edição, Rio de Janeiro

Workshop intensivo de desenho e conceitualização Procedência & Propriedade 2008/2 30ª edição

Inscrições abertas

Atelier
Rua Mundo Novo 1045, Botafogo, Rio de Janeiro - RJ
21-2553-3748 / 21-2554-8890 ou wats352@attglobal.net
Professor: Charles Watson (Professor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage)
Duração: 5 semanas
Vagas: 20
Procedência & Propriedade 2008/2: 4 de julho a 9 de agosto de 2008

O workshop Procedência & Propriedade é um curso intensivo que usa o desenho como seu principal veículo. O Desenho é visto como meio de construir idéias, e não apenas de traduzi-las ou expressá-las. A proposta de imersão durante cinco semanas resulta em um volume de produção normalmente equivalente a um ano de trabalho. O curso é concebido para artistas plásticos, arquitetos, programadores visuais, designers e para todos cujo trabalho depende de inteligência visual.

Desde 2004 recomendado pelo University of the Arts, Londres e suas escolas de arte afiliadas - Camberwell College of Arts, Central St. Martins College of Art and Design, Chelsea School of Art and Design, The London College of Fashion, The London College of Comunications - como um curso de preparação para bacharelado / mestrado em arte.

1) Histórico
O workshop Procedência & Propriedade, ao longo de suas 25 edições nos últimos 12 anos, tem exercido importante papel na formação de diversos profissionais não apenas do Rio de Janeiro, mas também de outros estados brasileiros. Originalmente concebido para um grupo de alunos de pintura, hoje destina-se a artistas plásticos, arquitetos, programadores visuais, designers e a todos cujo trabalho depende de inteligência visual.
Desde 1994, tendo recebido cerca de 400 participantes, o curso vem evoluindo e expandindo-se de acordo com o aperfeiçoamento de sua filosofia, que visa cada vez mais enfatizar a importância do trabalho contínuo e concentrado. Para tanto, dispõe de um atelier de 115m2, disponível com exclusividade para o workshop, onde é possível colocar em prática essa proposta.

2) Objetivos
A tarefa de concentrar tempo contínuo de atividade e foco inteligentemente direcionado gera uma surpreendente produção, particularmente importante para a formação de vocabulário plástico, assim como para a reciclagem de processos de trabalho, valendo-se do ambiente reflexivo e questionador do curso.
Evidências sugerem que, com freqüência, fracassamos nas tentativas de resolver problemas, não porque sejam insolúveis, mas sim por desistirmos prematuramente. Todos temos um ponto a partir do qual paramos de trabalhar ou investir, um limiar que não costumamos ultrapassar, entre a desistência e uma nova região extremamente fértil. Às vezes, esse limiar se forma por cansaço, mas na maioria dos casos se dá por tédio, desânimo, incerteza, ou medo de errar, e assim sucumbimos, já frustrados, ou com a sensação de que poderíamos ter ido além ou feito melhor.
Procedência & Propriedade é um curso que simula uma situação de intenso foco de energia sobre uma área de problema, sem distrações, e mostra os inevitáveis resultados e surpresas que aguardam quem participa desse processo.

3) com ênfase nos seguintes tópicos:
- percepção de problemas visuais: aprender a ler, perceber e decodificar os problemas visuais propostos por uma pintura, um desenho, uma escultura, um filme, uma instalação etc;
- articular e trabalhar problemas visuais: aprender a verbalizar (traduzir em palavras ou textos) um problema visual de forma a abordar mais objetivamente um universo que habitualmente descrevemos com meios subjetivos;
- desenvolvimento de critérios pessoais: desenvolver rigor e independência na capacidade de criticar, avaliar e redirecionar seu próprio trabalho;
- desenvolvimento de linguagem pessoal: adquirir, através dos exercícios propostos, um vocabulário visual e pessoal apoiado na disciplina e na intensa produção;
- desenho como ferramenta: aprender a utilizar o desenho como meio de construir idéias, e não apenas de traduzi-las ou expressá-las;
- limites: reconhecer que a presença de limites, e não a sua ausência, é pré-requisito para a formação de novas idéias e soluções criativas;
- flexibilidade: alertar para as eventuais modificações naturais do processo (desenho ou pintura), e organizar novas estratégias compatíveis com a situação emergente;
- entender uma linguagem: contextualizar situações visuais formadas por vocabulários formais (forma, cor, linha, plano, texturas, dimensões etc) ou conceituais (idéias, intenções, linhas de raciocínio);
- manipular linguagem: aplicar, na prática do próprio trabalho, na articulação de idéias e na consciência de outras linguagens, o vocabulário adquirido, produzindo uma linguagem particular ou pessoal;
- disciplina: seguir os prazos propostos, praticar a concentração e a continuidade no trabalho;
- foco: delimitar áreas de ação e direcionar os investimentos de energia;
- independência: adquirir capacidade de se auto-impor tarefas, planejar processos de trabalho, tornar-se consciente de suas próprias limitações tanto na leitura visual quanto na prática.

4) Metodologia
Ao longo do período de cinco semanas, será exigido de cada participante a permanência mínima de seis horas diárias, durante seis dias por semana. Tal investimento de tempo ininterrupto propicia uma mudança de atitude no confronto com nossos próprios limites, provocando o surgimento de novas e surpreendentes respostas. As primeiras duas semanas são dedicadas a constantes exercícios, alguns cronometrados, até que o aluno alcance um patamar a partir do qual começa a formar seu próprio critério . O processo todo é documentado em DVD, cujas fitas são usadas durante o workshop como apoio didático, tanto para avaliação de estratégias individuais, como para levantamento de fatores compositivos.

5) Vídeos e palestras
Além da parte prática, o workshop será complementado com sessões de vídeo, exibindo entrevistas e depoimentos sobre a vida, obra, e processo criativo de artistas e cientistas de notável contribuição para o pensamento humano, particularmente aqueles para quem a visualização ou o desenho têm sido importantes métodos de articulação de idéias. Na área da ciência: Buckminster Fuller, David Bohm, Richard Feynman, Roger Penrose. Nas artes: Jackson Pollock, Willem de Kooning, Francis Bacon, Robert Rauschenberg, Marcel Duchamp, Marina Abramovitch, Frank Stella, Schnabel, Frida Kahlo, Richard Long, Bill Viola, Elizabeth Murray, David Hockney, Picasso, Howard Hodgkin, John Cage.
Semanalmente, haverá palestras de artistas, teóricos ou cientistas, discorrendo sobre a importância da visualização no processo de concepção de novas idéias.

6) Jantares
Como meio de ritualizar o término de uma semana de trabalho, aos sábados, quatro pessoas do grupo oferecem um jantar para os demais. Esse evento propicia um momento de descanso, relaxamento e diversão, antes do início da nova semana.

7) Contato com participantes anteriores
Caso informações adicionais se mostrem necessárias, serão fornecidos números de telefone de participantes de workshops anteriores, para que o interessado possa entender melhor a dinâmica do curso.

8) Alojamento
Para residentes fora do estado do Rio de Janeiro, podemos oferecer alojamento durante o período do curso. A acomodação pode ser em quarto simples ou duplo. Há também uma cozinha exclusiva para os integrantes do curso. Uma ampla videoteca de mais de 300 filmes sobre arte e pensamento criativo ficará disponível durante todo o período do workshop assim como uma grande quantidade de catálogos sobre arte contemporânea.

9) Horários
Durante o período do curso, o atelier estará aberto de segunda-feira a sábado, das 12:00h às 2:00h (14 horas diárias), podendo o aluno escolher o horário mais conveniente.

10) Material

- grafite em bastão
- grafite em pó
- muita borracha
- óleo de linhaça
- mais de 2000 folhas de papel canson, todas providas pelo atelier. Os demais itens da lista são de responsabilidade de cada aluno.

Na última semana, câmeras digitais podem ser muito úteis, ainda que não sejam material obrigatório.

11) Matrícula
Os interessados devem entrar em contato pelos telefones a seguir. As vagas são limitadas a 20 participantes, a fim de proporcionar melhor assistência individual e facilitar o intercâmbio de informações.

Posted by João Domingues at 1:45 PM

Curso O Processo Criativo, com Charles Watson, no Santander Cultural, Porto Alegre

Curso O Processo Criativo, com Charles Watson

15 a 18 de maio de 2008

Santander Cultural
Rua Setembro 1028, Porto Alegre - RS
51-3287-5582
www.santandercultural.com.br
Inscrições: Loja do Margs: 51-3228 8533 / Palavraria: 51-3268 4260
Horário: quinta e sexta, 17h30-22h30; sábado e domingo, 14h30-19h30
Duração: 20 horas
Preço: R$ 300

Amplamente ilustrado com textos e vídeos, o curso mostra que a semelhança entre as dinâmicas criativas em áreas diversas supera frequentemente a diferença entre as linguagens. Entendendo mecanismos que podem limitar nossas possibilidades criativas, podemos pensar e discutir estratégias que, ludicamente, podem contornar essas tendências.

O Workshop é dirigido a todos que se interessam pelo processo criativo e para quem a geração de novas idéias se tornou fundamental, seja em nível profissional ou simplesmente pessoal. pessoal.

Posted by João Domingues at 12:09 PM

maio 8, 2008

Cursos UniversidArte Idéias - História da Arte: Uma visão crítica da arte através do presente, com Mauro Trindade

Cursos UniversidArte Idéias
História da Arte: Uma visão crítica da arte através do presente, com Mauro Trindade

14 de maio a 2 de julho de 2008

Universidade Estácio de Sá - Campus Tom Jobim
Centro Empresarial BarraShopping - Av. das Américas - 4.200 - Bloco 11, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ
21-2495-0552 / 5994
Horário: quartas, 16-18h
Preço: 2 parcelas de R$160

Série de cursos livres, debates, palestras e discussões com a intenção de dinamizar a circulação de idéias e fomentar a reflexão sobre a importância da arte, da música, do cinema e outras áreas da cultura na construção do pensamento contemporâneo.

Programa:

Através de textos e imagens, o curso discutirá a constituição da arte contemporânea e seu impacto na própria História da Arte.Mais do que apresentar uma sucessão de movimentos e estilos, o curso pretende discutir como a história é construída e como os valores do passado estão em diálogo permanente com o presente. A História da Arte não acontece de forma autônoma da História Geral, mas está envolvida em acontecimentos sociais, políticos e culturais que interferem na produção e circulação dos bens artísticos.

A própria idéia que temos do que seja arte nunca foi permanente e tampouco universal, transformando-se ao longo do tempo e adquirindo interpretações particulares em sociedades distintas.

• A arte antes da arte: pintura rupestre e arte egípcia
• Gregos e Romanos
• Bizantinos, Românicos e Góticos
• Renascença, maneirismo e barroco
• Neoclassicismo e Romantismo
• Impressionismo e depois
• A Era dos Manifestos. Dadaísmo, surrealismo, cubismo
• Arte Pop e minimalismo. A arte contemporânea

Posted by João Domingues at 11:18 AM

maio 1, 2008

Seminário Design e Sustentabilidade no Itaú Cultural, São Paulo

Seminário Design e Sustentabilidade

Curadoria de Fernanda Martins

15 a 17 de maio de 2008

Itaú Cultural
Av Paulista 149, estação Brigadeiro do metrô, São Paulo - SP
11-2168-1776 / 1777
www.itaucultural.org.br
Vagas: 80 (ingressos distribuídos com meia hora de antecedência)

Cinco palavras vão nortear o Seminário Design e Sustentabilidade que o Itaú Cultural promove em sua sede, de 15 a 17 de maio: repensar, recusar, reduzir, reusar, reciclar. Com curadoria de Fernanda Martins, designer gráfico e diretora da ADG | Brasil - Associação dos Designers Gráficos, reúne personalidades e profissionais do setor para debater a contribuição do design, em qualquer de suas especialidades, nas questões relacionadas com a sustentabilidade ampliando o foco tanto para a produção urbana como para as comunidades rurais, respeitando e valorizando os estilos de vida locais. A mediação dos debates é da jornalista e professora de design Adélia Borges. O evento se insere na programação das exposições Quase Líquido e H2Olhos, que incluiu a mostra de cinema e ecologia recém exibida.

“O alerta é claro: já consumimos mais recursos do planeta do que somos capazes de repor”, observa Fernanda Martins. “É hora de pensar como se pode garantir o mesmo padrão de vida dos países emergentes aos 80% da humanidade que vivem em condições mais precárias, sem comprometer o futuro, e o design é uma ferramenta fundamental neste desafio”, continua ela que vive em Belém (PA) desde 2004, onde desenvolve projetos de design participativo em comunidades atendidas pelo Instituto Peabiru. Recordando que o design faz a interface entre a arte e a vida prática, a curadora observa que, atualmente, existem diversas formas de criar e aplicar esse conceito. É nesse sentido que o seminário vai atuar, apresentando projetos e trabalhos de cada participante e os diferentes caminhos que eles trilham.

Programação:
15 de maio, quinta-feira, 19h30-21h30
Repensar - O papel da Academia
Mediadora - Adélia Borges
Com Virginia Cavalcanti e Ana Andrade, do Projeto Imaginário Pernambucano da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), e Gustavo Borba e Paulo Reyes, da Escola de Design Unisinos

16 de maio, sexta-feira, 19h30-21h30
Recusar - O outro olhar
Mediadora - Adélia Borges
Com Alejandro Sarmiento e Águida Zanol, do Instituto Reciclar T3

17 de maio, sábado, 17-19h
Redesign - Reduzir, Reusar, Reciclar
Mediadora - Adélia Borges
Com Nido Campolongo, Paula Dib, do Transforma Design, e Ângela Carvalho, da NCS Design

Posted by João Domingues at 1:01 PM | Comentários (2)