Página inicial

Como atiçar a brasa

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Como atiçar a brasa:
Arquivos:
As últimas:
 

maio 28, 2007

MuBE: De onde veio? Para onde ele vai?, por Thiago Bronzatto, WEB CULT

MuBE: De onde veio? Para onde ele vai?

Matéria de Thiago Bronzatto, originalmente publicada na WEB CULT

Gestão do único museu brasileiro de esculturas é acusada de desvirtuar funcionamento do prédio; novo presidente garante profissionalização da atividade

Um embate judicial entre a Sociedade de Amigos dos Museus (SAM) e a Prefeitura Municipal de São Paulo colocou no fogo cruzado artistas, curadores, arquitetos, gestores culturais, estudantes e políticos. "O lugar deixou de ser um shopping de compras e passou a ser um shopping de eventos", afirma o secretário das Subprefeituras Andrea Matarazzo em referência à gestão do Museu Brasileiro da Escultura (MuBE).

A comissão multidisciplinar composta pelas Secretarias Municipais de Gestão, Governo, Negócios Jurídicos, Habitação e Finanças apontou que a instituição realizava festivais de músicas, lançamentos de produtos e atividades que não conferiam com as de um museu, contrariando a legalidade de funcionamento do prédio localizado em um terreno de 7 mil m² na avenida Europa, 218, zona sul da capital paulistana.

Eleito no dia 18 de maio, o atual presidente do museu, Jorge Landmann, garante: "Temos um projeto de profissionalização do museu". Para o arquiteto Guilherme Wisnik, enquanto a instituição esteve sob a responsabilidade da "Sociedade de Amigos de Marilisa Rathsam" houve pouca relevância cultural. Ele ainda considera "que o problema está na falta de caráter por parte daqueles que usam o espaço público indevidamente. "A solução para essa má-fé de Rathsam seria trocar a administração e restaurar a praça pública. Não dá não mais para aturar um museu desfigurado, com grades que separam o MuBE do MIS [Museu da Imagem e do Som]", diz. Perguntado sobre as propostas do novo gestor, arrisca: "Não sei o que ele [Landmann] está propondo. Mas me parece ser apenas uma continuidade, ligada à mesma Sociedade de Amigos". Já o secretário municipal da Cultura, Carlos Augusto Calil, questiona: "Qual é o problema do MuBE? O espaço ou a gestão? A troca de guarda engana alguém? Não são pessoas imbuídas de um espírito público. Não tem como maquiar".

Contrapondo-se à decisão, no dia 22 de abril cerca de 200 pessoas deram as mãos e fizeram uma corrente em volta do MuBE. A SAM recorreu da liminar e conseguiu a renovação do pedido de alvará. A presidente honorária vitalícia do museu Marilisa Rathsam publicou um manifesto em apoio à instituição: "O Museu completa 12 anos, com intensa atividade cultural, mesmo sem receber nenhuma subvenção pública ou privada, e já foram realizadas mais de 150 exposições, todas com entrada gratuita. (...) O MuBE oferece cerca de 400 bolsas de estudos à comunidade... " Cerca de 2.000 assinaturas foram colhidas pela Sociedade. Alvo de contestações, o manifesto apresentado pelo site da instituição conta com nomes repetidos e outros supostamente inexistentes.

Em represália, os galeristas Eduardo Leme e Marília Razuk; os curadores Tadeu Chiarelli e Miguel Chaia; as artistas plásticas Leda Catunda e Jac Leirner, além de outros nomes como Antonio Dias, Cildo Meireles, Paulo Bruscky e Nuno Ramos subscreveram um abaixo-assinado no qual criticavam a irrelevância do museu e a "agenda de aluguel, que restringem o acesso a um público amplo, com o objetivo exclusivo de gerar renda à sua mantenedora". O texto, veiculado na Internet, foi redigido por Patrícia Canetti, do Canal Contemporâneo. "O museu está muito aquém de sua função original. Trata-se da cidade de São Paulo, a principal da América Latina. O que você espera encontrar naquele lugar? No mínimo, uma exposição relevante", contesta . Até a publicação desta matéria, cerca de 2.000 pessoas se mobilizaram em favor da retomada do MuBE pelo poder público.

Depois do Banho
À época em que Jânio Quadros era prefeito de São Paulo, em 1987, os moradores da região Jardins aliados à Sociedade de Amigos dos Museus contestaram a construção de um shopping center em um terreno de 7 mil m² na avenida Europa.

Após muito bate-boca e controvérsias, o espaço foi cedido à SAM por um período de 99 anos, em regime de comodato. Em 1995, o Museu Brasileiro de Escultura, com projeto arquitetônico de Paulo Mendes da Rocha e esboços paisagísticos de Burle Marx, foi inaugurado com uma mostra de Victor Brecheret. De acordo com a prefeitura, o MuBE custou aos cofres públicos cerca de R$ 35 milhões (valores não-atualizados). "É um espaço expositivo destinado à escultura. Não dá mais para desvirtuar seu projeto original. Queremos, portanto, resgatar o prédio...Vamos retirar, através da Justiça, essas pessoas que não querem fazer dele um museu exemplar", avalia Calil.

A Prefeitura de São Paulo e a diretoria do único museu da escultura do país se reuniram no último 23 de maio para decidir os rumos da nova gerência. "Queremos estabelecer uma conversa construtiva com o município. Pretendemos revigorar o MuBE e iremos mostrar o nosso empenho para a administração municipal", declarou por telefone o empresário Jorge Landmann. Do outro lado, o secretário Andrea Matarazzo garante: "Durante 20 anos o MuBE não conseguiu cumprir sua missão originária. Foram arrecadados mais de R$ 30 milhões com os incentivos da Lei Rouanet. Isso ainda não foi revertido para a sociedade, nem utilizado como deveria. Queremos implantar no espaço uma Galeria de Arte de São Paulo, com acervos da Pinacoteca e do DPH [Departamento de Patrimônio Histórico]". A instituição gerida pela Sociedade de Amigos dos Museus gasta mensalmente cerca de R$ 100 mil reais com manutenção e funcionários. Segundo Marilisa, "a conta é quitada a partir de doações de empresas privadas e aluguéis do espaço".

Posted by João Domingues at 10:06 AM | Comentários (8)

maio 25, 2007

Presidente da Bienal teve lucro, afirma relatório, por Mario Cesar Carvalho e Fabio Cypriano, Folha de São Paulo

Presidente da Bienal teve lucro, afirma relatório

Matéria de Mario Cesar Carvalho e Fabio Cypriano, originalmente publicada na Folha de São Paulo, no dia 25 de maio de 2007

Conselheiro diz que ganho teria superado, em muito, "as mais rentáveis aplicações financeiras"; empresário contesta

Documento cita caso de empréstimo em que Pires da Costa teria lucrado 150%; empresário disse ter perdido recursos com operações

O empresário Manoel Pires da Costa teve ganhos na compra de duplicatas e nos empréstimos que fez à Fundação Bienal, da qual é presidente, segundo relatório feito por um conselheiro da instituição, Carlos Francisco Bandeira Lins.

"[...] Parece claro que o ganho obtido pelo ilustre presidente da Fundação Bienal teria superado, em muito, o que se poderia obter nas mais rentáveis aplicações financeiras", diz o relatório, obtido pela Folha. Pires da Costa contesta o relatório (leia abaixo).

A Folha revelou na última terça-feira que uma empresa do empresário, a Santa Rita, comprou duplicatas que a Bienal tinha a receber de clientes que alugaram espaços para feiras e eventos. Ele disse que havia pago R$ 2,4 milhões por 50 duplicatas, mas alegou que seria difícil calcular o quanto o preço desses títulos fora reduzido, já que os prazos de vencimentos eram variados. Informou que cobrara taxa de juros de 4,5% ao mês e que perdera recursos com as operações.

A reportagem da Folha revelou também que Pires da Costa contratara para a Bienal uma empresa de paisagismo de sua mulher e uma corretora de seguros de seu genro.

Já era conhecido um dos negócios de Pires da Costa com a Bienal. A TPT Comunicações, da qual ele é sócio, recebeu cerca de R$ 2 milhões por 30 edições da revista "Bien'Art" e R$ 470 mil para fazer o projeto.

O estatuto da Bienal veta qualquer negócios entre o presidente e a fundação.

Ganhos do presidente
No relatório, Bandeira Lins diz as duplicatas valiam R$ 2.360.067,27 e foram vendidas para a empresa de Pires da Costa por R$ 2.023.536,94 -a Santa Rita teve um ganho bruto de R$ 338.530,33. Bandeira Lins cita duplicatas que foram vendidas com juros de 7% e 5,6%. Para ele, a taxa média supera sempre os 4,5%.

O ganho líquido será calculado por uma auditoria a ser contratada por uma comissão de ex-presidentes da Bienal. Pires da Costa foi reeleito presidente da Bienal pela terceira vez, no dia 19 de abril, com uma condição: um grupo ex-presidentes teria de analisar suas contas.

Pela primeira vez na história da Bienal, a comissão fiscal rejeitou as contas de um presidente. Por causa do impasse, Pires da Costa foi reeleito, mas pode não ser empossado. No dia 12 de junho, uma reunião extraordinária do conselho decidirá o seu futuro.

O relatório de Bandeira Lins também contesta a versão de Pires da Costa de que emprestava recursos à Bienal com a taxa de 4,5% ao mês. Em um contrato de R$ 500 mil, de setembro de 2002, "o ganho financeiro (...) terá beirado os 150%".

O arquiteto Carlos Bratke, presidente da Bienal que antecedeu Pires da Costa na fundação, apresentou à Folha dados de seis empréstimos que fez entre 2000 e 2001 à instituição -eles somam R$ 311.637,37.

Nos dois primeiros, a taxa de juros era de 1% ao mês mais IGPM (Índice Geral de Preços ao Consumidor, que mede a inflação). Nos outros cinco, a taxa era de 1% ao mês, sem correção. Ele diz ter perdido R$ 124,8 mil com essas operações.

Bratke também contesta a versão de Pires da Costa de que a fundação estava quebrada em 2002. Segundo ele, havia um problema de fluxo de caixa: faltavam recursos no momento, mas havia uma previsão. Uma delas era uma emenda parlamentar da Câmara dos Deputados, de R$ 8,211 milhões.

"A Bienal sofre cronicamente do problema de fluxo de caixa, mas não estava quebrada."

Bratke diz que só contratou a empresa da mulher de Pires da Costa, Ana Lucia Barreira Margutti, porque o empresário a "impingiu". "Tive que engolir porque ele ia emprestar dinheiro para a Bienal. Ele deveria ter interrompido o contrato com a mulher, no mínimo por uma questão de ética."

Ao apontar a suposta quebra da fundação em 2002, Pires da Costa tenta fugir de suas responsabilidades, segundo Bratke. "Se alguém está maculando a imagem da Bienal, é ele. Há galerias e artistas no exterior que não querem mais trabalhar com a Bienal porque não conseguem receber".

Posted by João Domingues at 1:07 PM | Comentários (1)

Houston, Texas, Brasil, por Tereza Novaes, Folha de São Paulo

Houston, Texas, Brasil

Matéria de Tereza Novaes, originalmente publicada na Folha de São Paulo, no dia 25 de maio de 2007

Museu de belas artes de Houston exibe coleção de Adolpho Leirner e se consolida como um ponto de referência para a arte brasileira

A cidade é conhecida como base de diversas companhias de petróleo, dos apoiadores do presidente George W. Bush (que lá cresceu) e do centro de treinamentos de astronautas da Nasa. Mas Houston, no Texas, também está se transformando na principal referência para a arte brasileira -e latino-americana- nos EUA. O Museum of Fine Arts, Houston (MFAH, museu de belas artes) deu um importante passo nessa direção ao adquirir a coleção de arte construtivista brasileira de Adolpho Leirner, que expõe desde domingo. Anunciada em março, a venda gerou polêmica.

"Foi uma perda grande, pois se trata de um acervo valioso para o país, embora eu saiba que o museu de Houston tem todas as condições de tê-lo e conservá-lo devidamente", afirma Aracy Amaral, autora do livro sobre a coleção. As 98 peças se somam aos 760 trabalhos da coleção de arte latino-americana moderna e contemporânea da instituição.

Na porta principal do museu, os visitantes são recebidos por uma obra do brasileiro Tunga, composta por colunas e sinos de ferro. A instalação é parte da exibição da coleção de Diane e Bruce Halle. Nela, há também trabalhos da brasileira Mira Schendel, da venezuelana Gego e dos cubanos Felix González-Torres e Ana Mendieta. Neste ano, o museu realizou outra exposição de arte brasileira com grande repercussão. "The Body of Color" reuniu peças de Hélio Oiticica (1937-1980) e será exibida na Tate Modern, em Londres, já no dia 6. Além da mostra, a porto-riquenha Mari Carmen Ramírez, curadora e diretora do ICAA (International Center for the Arts of Americas), participa da catalogação da obra de Oiticica.

O ICAA é outro braço importante do museu. Realiza o projeto Documentos da Arte Latino-Americana e Latino-Norte-Americana do Século 20, cuja meta é recuperar e publicar documentação sobre a arte latina. Se a arte brasileira ganha papel relevante no museu, artistas de outros países da região também têm merecido destaque, como evidenciou a recente mostra do argentino Xul Solar (1887-1963), que havia passado pela Pinacoteca, em 2005.


Petróleo move cultura de Houston
Filial da Petrobras é um dos apoiadores do museu de belas artes, que quer ampliar projeção da arte latino-americana

Cidade tem coleções de artistas importantes, como Rothko e Twombly; arte brasileira vai ganhar um prédio próprio no MFAH

É em um prédio do alemão Mies van der Rohe, um dos mestres da Bauhaus, que estão as obras da coleção Adolpho Leirner. Inaugurado em 1957, o pavilhão é do mesmo período em que foram feitos os trabalhos em exposição. Mas, até 2010, a coleção deve ganhar endereço próprio, em um novo prédio que o Museum of Fine Arts, Houston (MFAH) pretende construir em frente ao de Van Der Rohe.

Com orçamento de US$ 50 milhões (R$ 97,5 milhões), apenas US$ 500 mil (R$ 975 mil) vêm da prefeitura e do Estado -o museu é uma instituição privada mantida por doadores.

Entre os apoiadores da coleção de arte latino-americana e do International Center for the Arts of the Americas, está a Petrobras. A sede da Petrobras America fica em Houston e tem 300 funcionários.

A riqueza gerada pelo petróleo ajuda a manter os museus da cidade. Caroline Wiess Law (1918-2003) dá nome ao prédio que guarda a coleção de arte construtivista brasileira. Ela legou ao MFAH sua fortuna de US$ 400 milhões, além de sua própria coleção de arte, amealhada por sua família com a exploração de petróleo.

"É importante observar o interesse econômico e a presença da Petrobras na cidade", afirma Paulo Sergio Duarte, professor da Universidade Candido Mendes e curador da última Bienal do Mercosul. Duarte, que escreveu sobre a coleção Adolpho Leirner, participou da abertura da mostra. Ele lembra ainda que o MFAH não é a única instituição importante da cidade.

"O museu não é o único ponto de arte, há também a Menill Collection, que mantém a Rothko Chapel e a galeria Cy Twombly. É uma constelação de investimentos artísticos e a arte latina se inscreve nisso."

A Rothko Chapel não é uma capela, mas um pequeno auditório. Nas paredes, pinturas do artista abstrato, que teve um quadro vendido por US$ 72,8 milhões (R$ 147 milhões). Já Twombly é um dos maiores artistas americanos vivos.

Invasão brasileira
Peter Marzio, diretor do MFAH desde 1982, enumera várias razões para a entrada da arte brasileira e latina na cidade. "Temos uma forte percepção de que a arte latino-americana não é apreciada nem entendida nos EUA", diz Marzio.

O diretor aponta ainda a grande comunidade hispânica da cidade. "Sei que no Brasil se fala o português, mas no fim são todos parte de uma grande população. Como todos os outros imigrantes que chegaram aos EUA, eles trazem seu passado e sua herança cultural, que são muito importantes."

Houston tem 4,9 milhões de pessoas, e 33% são hispânicos ou descendentes. Há 7.000 brasileiros, segundo estimativa do consulado do Brasil na cidade. O espanhol está em toda parte, até mesmo nas visitas guiadas para crianças nos museus.

A arte latino-americana está presente há muito tempo no MFAH. "Nos anos 30, o museu fez exposições importantes de arte mexicana", lembra Marzio. A ênfase na arte latino-americana do século 20 e o investimento pesado começaram em 2000. De 2000 a 2010, o departamento de arte latina do museu deve gastar US$ 80 milhões (R$ 156 mi) em aquisição de acervo e outras atividades relacionadas. (TN)

Posted by João Domingues at 1:03 PM | Comentários (1)

maio 23, 2007

"Vamos profissionalizar o MuBE", entrevista de Jorge Landmann a Fabio Cypriano, Folha de São Paulo

"Vamos profissionalizar o MuBE"

Entrevista de Jorge Landmann a Fabio Cypriano, originalmente publicada na Folha de São Paulo, no dia 23 de maio de 2007

Novo presidente do museu, Jorge Landmann diz que sua gestão representa "guinada total" na instituição

Já para ex-vice-presidente do MuBE, empresário eleito na última sexta não mudará administração "caótica, superficial e agranfinada"

Eleito na última sexta-feira presidente do Museu Brasileiro de Escultura (MuBE), o empresário Jorge Landmann afirma que sua eleição representa uma "guinada total" na instituição, até então dirigida por Marilisa Rathsam. Com uma gestão polêmica, Rathsam levou a instituição a ser apelidada de museu brasileiro de eventos.

"Nossos eventos são mais ligados à arte do que a maioria dos que acontecem em outros museus do país. Eu mesmo estive num casamento no MAM, em abril", diz Landmann, há sete anos presidente da sociedade civil que administra o MuBE. "Cuidava mais da parte financeira, agora é necessário um redirecionamento cultural."

Entretanto, para o então vice-presidente do museu, Luiz Antônio Seraphico de Assis Carvalho, que renunciou ao cargo há três semanas, Landmann não representa mudança: "Ele é um preposto da Marilisa, que teve uma administração péssima, caótica, superficial, "agranfinada", sem produzir resultados que justificassem o comodato", disse à Folha.

Toda essa polêmica foi gerada por uma notificação da Prefeitura de São Paulo, em 17 de abril, que rescindiu a concessão administrativa do museu, afirmando que o espaço era mal utilizado. A direção do museu recorreu ao Tribunal de Justiça, obtendo uma liminar.

"Não sei os motivos que levaram Seraphico a sair do museu, mas não lembro o que ele fez aqui dentro, só de seus discursos, pois ele era o orador da casa e sempre elogiou a Marilisa", diz Landmann. Na segunda, o presidente contou seus planos para transformar o museu.

Rathsam não respondeu questões da Folha por estar, segundo o museu, em férias.

FOLHA - O que significou sua eleição, na última sexta?
JORGE LANDMANN - Decidimos transformar o museu numa instituição profissional, voltada à comunidade, que possa trazer grandes artistas e desenvolver um movimento cultural avançado. Dona Marilisa construiu uma obra fantástica. Nosso compromisso com a prefeitura era de construir um prédio de 500 metros e ela conseguiu construir, com dinheiro privado, uma jóia arquitetônica. Agora vamos profissionalizar o museu, trazendo um curador do nível do Jacob Klintowitz.

FOLHA - E Marilisa Rathsam continua no museu?
LANDMANN - Continua no museu e deverá ir, no futuro, para a presidência honorária vitalícia, que é o cargo que ela merece.

FOLHA - O senhor acha normal ela ter dado o próprio nome ao museu?
LANDMANN - Não sei o que a levou a isso, mas ela abriu mão há uns quatro ou cinco meses. Foi muito mansa e passiva a forma como ela abriu mão.

FOLHA - A rescisão da concessão ao museu tem sido apoiada por muitos artistas e curadores, o que denota uma imagem negativa. A sua eleição não pode ser uma tentativa de representar mudança, mas ao mesmo tempo de manter a mesma orientação em vigor?
LANDMANN - Eu diria que não. Ela sabe que estamos dando uma guinada total nesse museu. Ninguém pode negar o fato de ela ter feito uma grande obra. Conseguimos manter esse museu, como se mantém em qualquer parte do mundo. Aliás, nossos eventos são mais ligados à arte do que a maioria dos eventos em outros museus do país. Eu mesmo estive num casamento no MAM, em abril.

Posted by João Domingues at 10:37 AM | Comentários (1)

Estatísticas do Abaixo-assinado: MuBE - Público ou Privado?

Estatísticas do Abaixo-assinado: MuBE - Público ou Privado?

ASSINATURAS ATÉ O MOMENTO... Clique no ícone para assinar ou ver as assinaturas!

Já recolhemos 2.000 assinaturas válidas! Nelas estão representados 17 estados brasileiros: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

O estado de São Paulo concentra 90% das assinaturas, vindas da capital, mas também de 34 cidades paulistas: Arujá, Barueri, Bauru, Bragança Paulista, Caconde, Caieiras, Campinas, Cotia, Cunha, Dracena, Franco da Rocha, Guarulhos, Ibiúna, Indaiatuba, Itatiba, Jandira, Limeira, Matão, Mongaguá, Osasco, Pariquera Açu, Peruibe, Piracicaba, Poá, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Carlos, São José dos Campos, São Sebastião, Sorocaba e Taubaté.

As profissões com maior destaque, depois de artistas e arquitetos, se relacionam com a área de arte visuais - curadores, críticos, historiadores, galeristas, museólogos, restauradores e produtores - e com educação: muitos estudantes e professores assinaram. Temos também outros segmentos culturais como design, música, literatura, fotografia, cinema, teatro, tv, rádio, internet e muitas outras atividades presentes. Só para citar algumas: direito, psicanálise, economia, sociologia, antropologia, medicina, engenharia, jornalismo, publicidade, comércio, empresários, profissionais do estado e também donas de casa.

Balanço das assinaturas por dia*:

06/05 - 44
07/05 - 386
08/05 - 310
09/05 - 205
10/05 - 177
11/05 - 144
12/05 - 68
13/05 - 75
14/05 - 201
15/05 - 68
16/05 - 109
17/05 - 45
18/05 - 21
19/05 - 23
20/05 - 64
21/05 - 67
22/05 - 36

Total - 2.043, sendo 2.000 válidas

* Dados fornecidos pela administração do petitiononline.com.

Posted by Patricia Canetti at 2:28 AM

MuBE: 2º lote de 1000 assinaturas válidas do abaixo-assinado

MuBE: 2º lote de 1000 assinaturas válidas do abaixo-assinado

Agora já são 2000 assinaturas válidas (estamos limpando as assinaturas duplicadas e sem sobrenome ou emeio), reunindo vários segmentos da sociedade, mas principalmente as áreas de artes visuais e arquitetura.

Por estarmos apoiando a Prefeitura de São Paulo numa batalha jurídica muito difícil, para reverter a concessão da área do museu dada à atual direção do MuBE (ainda faltam 79 anos a serem cumpridos!), precisamos aumentar ainda mais o nosso apoio. Ele já é muito bom, tanto em qualidade quanto em diversidade, mas ainda falta quantidade para representar São Paulo e seus mais de 10 milhões de habitantes. Na base da "corrente", se cada um que já assinou conseguir outras assinaturas, vamos continuar ampliando a nossa representação em qualidade, diversidade e quantidade!

Falando assim parece fácil, mas precisamos trabalhar para chamar atenção das pessoas sobre a gravidade do fato: a corrupção do uso de um bem público comum.

ASSINATURAS ATÉ O MOMENTO... Clique no ícone para assinar ou ver as assinaturas!

Apresentamos aqui as assinaturas do SEGUNDO lote de MIL ordenadas alfabeticamente para facilitar a busca desta representação:

1001;Accacio Mello;arquiteto;São Paulo;SP
1002;Adilson Ruiz;Cineasta;São Paulo;SP
1003;Adriana;Fotógrafa;São Paulo;SP
1004;Adriana Agabiti Fernández;restauradora;São Paulo;SP
1005;Adriana F Quintas;cirurgiã-dentista;São Paulo;SP
1006;Adriana M. De Oliveira;arquiteta;São Paulo;SP
1007;Adriana Tabalipa;Artista Plástica;Rio de Janeiro;RJ
1008;Adriana Tiemi Katsuki;arquiteta;Campinas;SP
1009;Adriano Tomitão Canas;arquiteto e urbanista;Ribeirão Preto;SP
1010;Affonso Risi;arquiteto;São Paulo;SP
1011;Afonso A. Hennel;empresário;São Paulo;SP
1012;Aida Piva Pazos;Administrative Support Specialist/Cancer Registrar;Miami Florida USA;
1013;Alberto Cagnone;medico;São Paulo;SP
1014;Alberto Lopes Baptista;arquiteto;São Paulo;SP
1015;Alberto Neute;Jornalista;São Paulo;SP
1016;Alessandra Blocker;Editora Jaboticaba;São Paulo;SP
1017;Alessandra Zarzur Gubeissi;empresária;São Paulo;SP
1018;Alessandro Muzi;FAU-USP;São Paulo;SP
1019;Alexandra Aranha Ward;designer;São Paulo;SP
1020;Alexandre Attia Palo;Cineasta;São Paulo;SP
1021;Alexandre Barros;Professor;São Paulo;SP
1022;Alexandre Brasil Garcia;Arquiteto e Urbanista;Belo Horizonte;MG
1023;Alexandre da Silva Ywata;Servidor Público;Franco da Rocha;SP
1024;Alexandre Renato Grazzini;Arquiteto e Urbanista;São Paulo;SP
1025;Alexandre Roberto de Oliveira;garçom;São Paulo;SP
1026;Alexandre Salles;arquiteto e urbanista;São Paulo;SP
1027;Alexandre Santos;Professor Estadual _ EM;São Paulo;SP
1028;Alice Coutinho;Arte educadora;São Paulo;SP
1029;Aline Noronha;musica;São Paulo;SP
1030;Amoacy B.Schaustz;artista plástico;São Paulo;SP
1031;Ana Almeida;Artista Plástica;Campinas;SP
1032;Ana Brengel;Artista Plástica;São Paulo;SP
1033;Ana Carolina Pereira Sizer;educadora social;São Paulo;SP
1034;Ana Carolina Whately Setaro;designer de produto;São Paulo;SP
1035;Ana Crisitna Rocha;Arquiteta;São Paulo;SP
1036;Ana Cristina Llobet;arquiteta;São Paulo;SP
1037;Ana Cristina Scuracchio M Correa;psicologa;São Paulo;SP
1038;Ana Francisca Salles Barros;Produtora;São Paulo;SP
1039;Ana Holck;artista;Rio de Janeiro;RJ
1040;Ana Leticia Adami;USP;São Paulo;SP
1041;Ana Lúcia Medeiros de Souza;nutricionista;São Paulo;SP
1042;Ana Lucia Tubero;Fonoaudióloga/ pesquisadora Unicamp;São Paulo;SP
1043;Ana Maria Cardoso da Silva;Artista Plástica;São Sebastião;SP
1044;Ana Maria Masochi de Livieres;empresária;São Paulo;SP
1045;Ana Maria Prado da Silva Dias;Socióloga;São Paulo;SP
1046;Ana Miguel;artista;Rio de Janeiro;RJ
1047;Ana Nardi;Designer de Jóias;Porto Alegre;RS
1048;Ana Paula Cavalcanti Simioni;Docente EACH-USP;São Paulo;SP
1049;Ana Paula Philipsen;arquiteta;Rio de Janeiro;RJ
1050;Ana Paula Pontes;arquiteta;Rio de Janeiro;RJ
1051;Ana Ribeiro;radialista;São Paulo;SP
1052;Ana Roberta V. de Alcantara;Profissional de Comunicação Social;São Paulo;SP
1053;Ana Silvia Bloise;museóloga;Arujá;SP
1054;Andre B L Vieira;Administrador;São Paulo;SP
1055;André Bittencourt Costa ;Arquiteto;Rio de Janeiro;RJ
1056;Andre Camargo Costa;psicólogo / professor universitário;São Paulo;SP
1057;Andre Leal;estudante de aquitetura;São Paulo;SP
1058;André Lompreta de Oliveira;arquiteto;São Paulo;SP
1059;André Luiz Pires Briant;estudante- USP;São Paulo;SP
1060;Andre Silva Contrucci;Educador;São Paulo;SP
1061;Andréa Bruscagin Morelatto;Centro Cultural São Paulo;São Paulo;SP
1062;Andrea Calabi;Economista;São Paulo;SP
1063;Andrea Mendes;arquiteta;Santos;SP
1064;Andrea Pasquini;cineasta;São Paulo;SP
1065;Andréa Turíbio Cedano Lopes;arquiteta;São Paulo;SP
1066;Andree Guittcis;Designer;São Paulo;SP
1067;Ângela Barbour;Artista Plástica;São Paulo;SP
1068;Angela Guimarães;arquiteta;Rio de Janeiro;RJ
1069;Angela Marsiaj;Administradora;São Paulo;SP
1070;Angela Prazeres;professora ;São Paulo;SP
1071;Angela Rocha;Professora Univeristaria FAUUSP;São Paulo;SP
1072;Anita Fiszon;artista;Rio de Janeiro;RJ
1073;Anita Reis Vieira;Estudante;Osasco;SP
1074;Anna Beatriz Freisleben Garcia;estudante ;São Paulo;SP
1075;Anna Christina Labouriau Trucco;Artista Plástica;São Paulo;SP
1076;Anna Helena Monteiro Da Silva;empresária;São Paulo;SP
1077;Anna Rosa Bigazzi;professora;São Paulo;SP
1078;Anna Toledo;do lar;São Paulo;SP
1079;Anna Turra;Estudante;São Paulo;SP
1080;Annita Bergallo Costa Malufe;Psicóloga;São Paulo;SP
1081;Antonia Regina;Jornalista;Osasco;SP
1082;Antonio;arquiteto;São Paulo;SP
1083;Antonio Athayde;engenheiro;São Paulo;SP
1084;Antonio Carlos A. Garcia;médico psiquiatra;São Paulo;SP
1085;Antonio Carlos Barossi;Professor, Arquiteto FAUUSP;São Paulo;SP
1086;Antonio Carlos de Almeida Campos;Jornalista;São Paulo;SP
1087;Antonio Carlos Figueira de Mello;Reserva da Biosfera da Mata Atlântica;São Paulo;SP
1088;Antonio Grisi Sandoval;adm emp;São Paulo;SP
1089;Antonio Lizárraga;Artista Plástico;São Paulo;SP
1090;Antonio Luiz Souza de Assis;Administrador Público;São Paulo;SP
1091;Antonio Malta;Artista;São Paulo;SP
1092;Antonio Paulo Daquino Noronha;artista visual;Florianópolis;SC
1093;Antonio Sobral;cineasta- filmmaker;São Paulo;SP
1094;Antonio Souza;Professor e Radialista;Porto Alegre;RS
1095;Argemiro Sifuentes;Economista;São Paulo;SP
1096;Arlete Modelli;psicóloga;São Paulo;SP
1097;Arlinda Cristina Borges;empresária;São Paulo;SP
1098;Arthur Casas;Arquiteto;São Paulo;SP
1099;Asuncion Blanco;Psicologa;São Paulo;SP
1100;Auber Bettinelli;Ator / Educador;São Paulo;SP
1101;Audreylandell;escultora;São Paulo;SP
1102;Augusto de Almeida;Artista Plástico;São Paulo;SP
1103;Augusto Sampaio;Artista Plástico;São Paulo;SP
1104;Aurélio Flôres;Escultor e Joalheiro;Niteroi;RJ
1105;Auro A. Moura Andrade;KTM Import. Export;São Paulo;SP
1106;Barbara Mattenhauer Lopes;Arquiteta e Urbanista;São Paulo;SP
1107;Batuira Rogerio Meneghesso Lino;Advogado;São Paulo;SP
1108;Beatriz Bittencourt;Artista Plástica;São Paulo;SP
1109;Beatriz Cintra Labaki;Socióloga;São Paulo;SP
1110;Beatriz de Madureira;Administrador de Empresas;São Paulo;SP
1111;Beatriz Mori Leite;Artista Plástica;São Paulo;SP
1112;Beatriz Pinheiro;Especialista em desenvolvimento pessoal pelo Arvoredo;São Paulo;SP
1113;Beatriz Protti Christino;Professora;São Paulo;SP
1114;Beatriz Toledo;fotografa;São Paulo;SP
1115;Beth Brait;professora universitária;São Paulo;SP
1116;Beto Borges;jornalista e artista plástico;São Paulo;SP
1117;Beto Guilger;Artista Plástico;São Paulo;SP
1118;Bettina Vaz Guimaraes;Artista Plástico;São Paulo;SP
1119;Betty Boguchwal;Psicóloga/ Secretaria de Estado da Saúde SP;São Paulo;SP
1120;Bianca Lucchesi;desenhista;São Paulo;SP
1121;Bianca Tinoco;Jornalista e pesquisadora de arte;Brasília;DF
1122;Bob Coutinho;economista/ empresario;São Paulo;SP
1123;Brenda Maida;Artista Plástica;São Paulo;SP
1124;Breno Raigorodsky;criador; ;SP
1125;Bruna Battistini Ferreira Costa;arquiteto/artista;São Paulo;SP
1126;Bruna Spagnol Soares;Estudante Arq&Urb - UNICAMP;Limeira;SP
1127;Bruno Bresani;artista;São Paulo;SP
1128;Bruno Levy;Arquiteto;Buenos Aires;
1129;Bruno Silveira;Arquiteto e Urbanista;Belo Horizonte;MG
1130;Bruno Souza Dias;arquiteto;São Paulo;SP
1131;Bruno Távora;Marketing Advisor;Rio de Janeiro;RJ
1132;Caetano Dias;artista;Salvador;BA
1133;Caio Faggin;Arquiteto;São Paulo;SP
1134;Camila Fabrini;arquiteta;São Paulo;SP
1135;Camila Fagá Spada;administradora;São Paulo;SP
1136;Camila Passos;jornalista;Salvador;BA
1137;Camila Salvatore Condini;Socióloga;São Paulo;SP
1138;Camilla Rodrigues Marangão;Estudante de Artes Visuais;São Paulo;SP
1139;Candace Claire Brown;estilista;São Paulo;SP
1140;Cantidio Maier Sampaio Junior;engenheiro;São Paulo;SP
1141;Carla Venusa;Artista;São Paulo;SP
1142;Carla Zaccagnini;artista plástica;São Paulo;SP
1143;Carlos Alberto Dixo;Administrador de empresas;São Paulo;SP
1144;Carlos Alberto Leão de Moliterno;Arquiteto;Maceió;AL
1145;Carlos Augusto Batista;Aposentado;São Paulo;SP
1146;Carlos Cesar Rios;Administrador de Empresas;São Paulo;SP
1147;Carlos Eduardo Gomes Carneiro;arquiteto;São Paulo;SP
1148;Carlos Eduardo Horta Warchavchik;arquiteto;São Paulo;SP
1149;Carlos Eduardo Varnum Jr.;médico;São Paulo;SP
1150;Carlos Eduardo Veiga;advogado;São Paulo;SP
1151;Carlos Henrique Lamothe Cotta;artista;São Paulo;SP
1152;Carlos Livieres;Psicólogo;São Paulo;SP
1153;Carlos Marcassa;Eng. Civil;Sorocaba;SP
1154;Carlos Vezzone;Estudante; ;SP
1155;Carmen Leda Rocha;Professora;São Paulo;SP
1156;Carmen Couto;professora;São Paulo;SP
1157;Carolina Cortinove;ECA-USP;São Paulo;SP
1158;Carolina Fabian Sato Gavino;Estudante universitária;São Paulo;SP
1159;Carolina Frare Lameirinha;estudante;São Paulo;SP
1160;Carolina Frignani;Estudante de Arquitetura e Urbanismo;São Paulo;SP
1161;Carolina Pires;estudante;São Paulo;SP
1162;Carolina Pugliese;hoteleira;São Paulo;SP
1163;Carolina Sendoda Yamate;Estudante de Arquitetura da FAUUSP;São Paulo;SP
1164;Caroline Gabriel Pedro;faculdade de arquitetura e urbanismo - usp;São Paulo;SP
1165;Cassia Aresta;Artista Plástica;Florianópolis;SC
1166;Cássia Hosni;Estudante;São Paulo;SP
1167;Catherine Gallois;Arquiteta urbanista/ IPHAN;Rio de Janeiro;RJ
1168;Cecilia Abs;artista/professora universitária;São Paulo;SP
1169;Cecilia Brasiliense Carneiro;Psicologa;São Paulo;SP
1170;Célia Gambini;Ad. Cultural;São Paulo;SP
1171;Celia Terezinha M C Luz;advogada;São Paulo;SP
1172;Celina Yamauchi;Artista Plástica;São Paulo;SP
1173;Celita Procopio de Carvalho;empresária e Presidente do Conselho de Curadores da Faap;São Paulo;SP
1174;César Malateaux Sakon;Estudante de arquitetura e urbanismo/Unicamp;São Paulo;SP
1175;Chaké Ekizian;usp e fasm;São Paulo;SP
1176;Christian Brunckhorst;arquiteto;São Paulo;SP
1177;Christiane dos Santos Vieira;Psicóloga;São Paulo;SP
1178;Christina Amaral;administradora;São Paulo;SP
1179;Cibele Martins Sampaio;secretaria;São Paulo;SP
1180;Cinthia Castro;advogada;São Paulo;SP
1181;Cissa Carvalho Pinto;Atriz/diretora/escritora/ Coord. Cultural;São Paulo;SP
1182;Clara Oh;Fotógrafa e comerciante;São Paulo;SP
1183;Clarice Vasconcellos;artista plástica;São Paulo;SP
1184;Clarissa Ferreira Monteiro;Estudante - Instituto de Artes da UNESP;São Paulo;SP
1185;Claudia Guidi Falcon;Arquiteta e Urbanista;São Paulo;SP
1186;Cláudia Lessa;artista plástica;São Paulo;SP
1187;Cláudia Maluhy;Historiadora;São Paulo;SP
1188;Claudia Medeiros Cardoso;artista plástica;Bremen / São Paulo;SP
1189;Cláudia Mendes Nogueira;Dirigente de empresa privada;São Paulo;SP
1190;Claudia Pizarro;economista;São Paulo;SP
1191;Claudia Valeria Llanos;Arquiteta;São Paulo;SP
1192;Claudio Augusto da Rocha Bergamo;Curador;São Paulo;SP
1193;Clemente Hungria;pesquisador;São Paulo;SP
1194;Clotilde A Lainscek;Artista Plástica;São Paulo;SP
1195;Clovis Cunha;arquiteto;Rio de Janeiro;RJ
1196;Clovis Ferreira França;fotógrafo;São Paulo;SP
1197;Consuelo Gonçalves e Castro;Artista Plástica;São Paulo;SP
1198;Cris Bierrenbach;artista;São Paulo;SP
1199;Cristiane Angel Marchesi;Arquiteta;Santo André;SP
1200;Cristiane Mesquita;psicologa;São Paulo;SP
1201;Cristina Ciola Fonseca;Psicóloga;São Paulo;SP
1202;Cristina Fino;Editora Cosac Naify;São Paulo;SP
1203;Cristina Helena Dias;Relações Públicas;São Paulo;SP
1204;Cristina Nascimento Tosta;arquiteta;São Paulo;SP
1205;Cristina Sá;artista plastica;São Paulo;SP
1206;Cristina Xavier;arquiteta;São Paulo;SP
1207;Cybelle Tedesco;professora;São Paulo;SP
1208;Cynthia Arno;empresária;São Paulo;SP
1209;Cynthia Elias Taboada;Especialista em Museologia / Artista Plástica;São Paulo;SP
1210;Dalva Agne Lynch;escritora;São Paulo;SP
1211;Daniel Augusto Rubim Alves;Publicitário;São Paulo;SP
1212;Daniel Catelli Amor;Arquiteto e Urbanista;São Paulo;SP
1213;Daniel Ekizian Costa ;Artísta Plástico / Fasm;São Paulo;SP
1214;Daniel Klabin Lorch Wurzmann;industrial;São Paulo;SP
1215;Daniel Marconi Silva;arquiteto;São Paulo;SP
1216;Daniel Nobre;estudante fau usp;São Paulo;SP
1217;Daniel Rothenberg;advogado;São Paulo;SP
1218;Daniel Seda;Artista;São Paulo;SP
1219;Daniela Castro;artista;São Paulo;SP
1220;Daniela Vicentini;professora;Curitiba;PR
1221;Daniele Barao Crot;estudante de Artes Visuais;São Paulo;SP
1222;Daniele de Cássia Cubinhetz Moraes;Estudante de Arquitetura;São Paulo;SP
1223;Danielle Mattos;música;São Paulo;SP
1224;Danielle Midory O M Souza;FAUUSP; ;SP
1225;Danielle Rocha;Relações Públicas;São Paulo;SP
1226;Dante Velloni;artista plástico e professor;Ribeirão Preto;SP
1227;Dário S. Bortoletto;Tec em Mecânica de Precisão;São Paulo;SP
1228;Debora Mamber;jornalista;São Paulo;SP
1229;Denise Invamoto;arquiteta;São Paulo;SP
1230;Denise Rezende;Procuradora do Estado;São Paulo;SP
1231;Denise Steagall;Assessora de gabinete;São Paulo;SP
1232;Denise Taranto Faltoni;Economista;São Paulo;SP
1233;Detinha Nascimento;Decoradora;São Paulo;SP
1234;Diana Gelman;Psicologa;São Paulo;SP
1235;Diego Alencar de Moura;Arquiteto e Urbanista;São Paulo;SP
1236;Diego Viana Gomes;arquiteto;Salvador;BA
1237;Dora S.Zarzur;economista;São Paulo;SP
1238;Dóris Cardoso;Psicóloga;São Paulo;SP
1239;Douglas Mendonça Feitosa;Designer;São Paulo;SP
1240;Dulce Costa;Editora Piaget;São Paulo;SP
1241;Edda Sammarone;técnica em turismo;São Paulo;SP
1242;Edgard Georges El Khouri;Estudante de Arquitetura;São Paulo;SP
1243;Edgard Tadeu Dias do Couto;Arquiteto e professor;São Paulo;SP
1244;Edu Gomes;musico;São Paulo;SP
1245;Eduardo Filomeno;Designer;São Paulo;SP
1246;Eduardo Gianni Dutra ribeiro;Estudante;São Paulo;SP
1247;Elaine Gomes;artista plástica;São Paulo;SP
1248;Elaine Silva;arquiteta;Ribeirão Preto;SP
1249;Elenise Sperb;professora;São Paulo;SP
1250;Eliana Atihe;professora;São Paulo;SP
1251;Eliana Galesi Fonseca;Artista Plástica;São Paulo;SP
1252;Eliana Giannella Simonetti;jornalista/revista Desafios - Ipea;São Paulo;SP
1253;Eliana Marin Afonso;administradora;São Paulo;SP
1254;Eliana Midori Hanayama;Fonoaudióloga;São Paulo;SP
1255;Eliana Satie Uematsu;escola da cidade;São Paulo;SP
1256;Eliane R C Quirino;engenheira;São Paulo;SP
1257;Eliane Senna Nogueira Batista ;consultora de arte;São Paulo;SP
1258;Elida Tessler;artista plástica e professora UFRGS;Porto Alegre;RS
1259;Elisa Gomes;designer;São Paulo;SP
1260;Elisa V. Lenz Cesar;aposentada;São Paulo;SP
1261;Elisabete Franca;arquiteto;São Paulo;SP
1262;Elisabeth Camargo;empresária;São Paulo;SP
1263;Elizabeth Braga;Psicóloga;São Paulo;SP
1264;Elizabeth Carvalho Freire;Personal trainer;São Paulo;SP
1265;Elizabeth Slamek;arquiteta;São Paulo;SP
1266;Elvira Blanco Cattai;Pesquisadora de Marketing;São Paulo;SP
1267;Emil Sinclair;Arquiteto;Campinas;SP
1268;Emiliana Elias;arquiteto;São Paulo;SP
1269;Eneo C. Nicolosi Fº;Médico;São Paulo;SP
1270;Enio Cintra;Artista Plástico;São Paulo;SP
1271;Enio Squeff;Artista Plástico;São Paulo;SP
1272;Esther Rapoport;historiadora;São Paulo;SP
1273;Euclides Oliveira;Arquiteto;São Paulo;SP
1274;Eugênia Gorini Esmeraldo;museóloga;São Paulo;SP
1275;Eugenio Fernandes Queiroga;Professor Doutor da FAUUSP;São Paulo;SP
1276;Eva Castiel;Artista Plástica;São Paulo;SP
1277;Evaristo Cruz;arquiteto;São Paulo;SP
1278;Everaldo C. P. Mourão;advogado;São Paulo;SP
1279;Fabiana Manarini Sverner;Arquiteta;São Paulo;SP
1280;Fábio Ávila;Editor - Empresa das Artes;São Paulo;SP
1281;Fábio Caramuru;Músico e produtor;São Paulo;SP
1282;Fabio Duarte de Araujo;Aposentado;São Paulo;SP
1283;Fábio Massami Onuki;Arquiteto;São Paulo;SP
1284;Fabio Rodrigues Doi;Arquiteto;Curitiba;PR
1285;Fabio Saboya Salles Jr. ;Adm Empresas / Morador do Bairro;São Paulo;SP
1286;Fabio Settimi;marchand;Rio de Janeiro;RJ
1287;Fabio Shoyama;arquit;São Paulo;SP
1288;Fany Galender;Arquiteta;São Paulo;SP
1289;Felipe Colmanetti;Arquiteto & Urbanista;São Paulo;SP
1290;Felipe Ehrenberg;Neologista AV;São Paulo;SP
1291;Felipe Freire Antonoff;Arquiteto;São Paulo;SP
1292;Felipe Garofalo Cavalcanti;Funcionário Público;São Paulo;SP
1293;Felipe Marques Pagliato;músico;Cotia;SP
1294;Felipe Vaz;empresário;Rio de Janeiro;RJ
1295;Felippe Crescenti;arquiteto;São Paulo;SP
1296;Fellipe Romeiro;tatuador;São Paulo;SP
1297;Feres Lourenço Khoury;artista plástico e professor;São Paulo;SP
1298;Fernanda Chamma Alves Meira;Advogada;São Paulo;SP
1299;Fernanda Lachat;arquiteto;São Paulo;SP
1300;Fernanda Lara;arquiteta;São Paulo;SP
1301;Fernanda Pitta;Professora;São Paulo;SP
1302;Fernanda Rafael de Souza Cruz;Estudante (Arquitetura e Urbanismo);Campinas;SP
1303;Fernando Fay;Pecuarista;São Paulo;SP
1304;Fernando Forte;Arquiteto;São Paulo;SP
1305;Fernando Furquim De Campos;professor de história da arte;Piracicaba;SP
1306;Fernando Galuppo;Jornalista;São Paulo;SP
1307;Fernando Goulart;Economist;São Paulo;SP
1308;Fernando Lee;diretor;São Paulo;SP
1309;Fernando Limberger;Artista;São Paulo;SP
1310;Fernando Malateaux Sakon;Estudante / Universidade de São Paulo;São Paulo;SP
1311;Fernando Moraes Gomes de Oliveira;Fundação Santo André;Santo André;SP
1312;Fernando Oliva;professor;São Paulo;SP
1313;Fernando Piccinini Jr;publicitário;São Paulo;SP
1314;Fernando R. T. Kawai;empresário;São Paulo;SP
1315;Fernando Ribeiro Monteiro;Engenheiro Naval;São Paulo;SP
1316;Fernando Rodrigo Sabongi Cunha;empresário;São Paulo;SP
1317;Fernando Roveri;Estudante;São Paulo;SP
1318;Fernando Ruzene Rodrigues;Arquiteto;São Paulo;SP
1319;Fernando Stickel;Presidente da Fundação Stickel;São Paulo;SP
1320;Fernando Torres;fotografo;São Paulo;SP
1321;Filipe Abreu;Designer Gráfico e Digital autônomo;São Paulo;SP
1322;Flamínio Jallageas;Artista;São Paulo;SP
1323;Flávia Abbud;Produtora Cultural;São Paulo;SP
1324;Flavia Bacellar Mariotto;merceariadoconde;São Paulo;SP
1325;Flávia Bertinato;artista;São Paulo;SP
1326;Flávia Cristina da Silva ;Design de Moda ;São Paulo;SP
1327;Flavia Giordana Martins;Economista;São Paulo;SP
1328;Flavia Londres;Eng. Agrônoma;Rio de Janeiro;RJ
1329;Flavia Lopes de Souza Pinto;Medica / Pro-Matre Paulista;São Paulo;SP
1330;Flavia Vivacqua;Artista ;São Paulo;SP
1331;Flavio Chamis;Musico;São Paulo / Pittsburgh;
1332;Flavio Del Carlo;diretor de arte;São Paulo;SP
1333;Flavio Spinelli;Arquiteto;São Paulo;SP
1334;Flávio Veríssimo da Costa;psicanalista;São Paulo;SP
1335;Francisca Junqueira;Artista Plástica;São Paulo;SP
1336;Francisco Alambert;Professor de História da Arte - USP;São Paulo;SP
1337;Francisco Carlos Coelho;CCSP;São Paulo;SP
1338;Francisco Cesar Filho;cineasta;São Paulo;SP
1339;Francisco Fortunato Montenegro Moreira;Artista Plástico;Rio de Janeiro;RJ
1340;Franco Giaffone;Administrador;São Paulo;SP
1341;Frederico Garcez Lohmann;Economista;São Paulo;SP
1342;Frederico O.S.Machado;engenheiro civil;São Paulo;SP
1343;Fritz Müller Scarpari Voltarelli;estudante;Santos;SP
1344;Fulvia Leirner;analista/psicoterapeuta;São Paulo;SP
1345;Gabriel Gallarza;arquiteto e urbanista;Curitiba;PR
1346;Gabriel Manzi Frayze Pereira;estudante fau-usp;São Paulo;SP
1347;Gabriel Marchi;Estudante/Jornalista;São Paulo;SP
1348;Gabriel Meller Ordonez de Souza;Historiador;São Paulo;SP
1349;Gabriel Navarro Colasso;Filósofo;São Paulo;SP
1350;Gabriel Pupo Nogueira;Advogado;São Paulo;SP
1351;Gabriel Pupo Nogueira Neto;advogado;São Paulo;SP
1352;Gabriel Scatolin;Designer;São Paulo;SP
1353;Gabriel Zimbardi;estudante de arte;São Paulo;SP
1354;Gabriela Queiroz Ferreira;educadora;São Paulo;SP
1355;Gabriela Brioschi;artista plastica & escritora;São Paulo;SP
1356;Gabriela Mattenhauer Lopes Dantas;Estudante;Osasco;SP
1357;Gaudêncio Fidelis;Curador independente-Doutorando em História da Arte SUNY-NY;Porto Alegre;RS
1358;Genilson Soares;Artista Plástico;São Paulo;SP
1359;Georges Skyvalakis;Programador Visual;São Paulo;SP
1360;Geraldo Paranhos de Almeida Jr.;Universitário;São Paulo;SP
1361;German Freiberg;engenheiro civil; ;
1362;Gil Vicente;Artista Plástico;Recife;PE
1363;Gilberto Belleza;arquiteto;São Paulo;SP
1364;Gilda Bacaleinick;empresária;São Paulo;SP
1365;Gilson Silveira Alves;agronomo;Pouso Alegre;MG
1366;Giovana Avancini;arquiteto;São Paulo;SP
1367;Giovana Savietto Feres;Estudante de Arquitetura e Urbanismo - UNICAMP;Itatiba;SP
1368;Gisel Carriconde Azevedo;Artista Plástica;Brasília;DF
1369;Gisela Wajskop;professora;São Paulo;SP
1370;Giselle Bariani;empresária;São Paulo;SP
1371;Glaucia Flügel;Artista Plástica;Curitiba;PR
1372;Glauco Martins Libanio;Professor;Caieiras;SP
1373;Gleuson Pinheiro Silva;estudante - FAU USP;São Paulo;SP
1374;Gloria Ferreira;critica de arte;Rio de Janeiro;RJ
1375;Guida Machado;Escola Cidade Jardim / Play Pen;São Paulo;SP
1376;Guilherme Affonso Ferreira;empresário;São Paulo;SP
1377;Guilherme Padovan Longo;Estagiário;São Paulo;SP
1378;Guilherme Sertório Teixeira;Artista;São Paulo;SP
1379;Guilherme Soler;Estudante;Barueri;SP
1380;Guilherme Werneck;jornalista;São Paulo;SP
1381;Gustavo Fs Freiberg;escultor;São Paulo;SP
1382;Gustavo Grazziano;Estudante;Osasco;SP
1383;Gustavo Perez;Publicitário;São Paulo;SP
1384;Gustavo Rodrigues Silva;Analista de Sistemas;São Paulo;SP
1385;Gustavo Rosa De Moura;arquiteto/cineasta;Rio de Janeiro;RJ
1386;Hector Mario Zanetti;Psicólogo;São Paulo;SP
1387;Heitor Kooji Mello Matsui;estudante universitário;São Paulo;SP
1388;Helcio Barros;Artista Plástico;Rio de Janeiro;RJ
1389;Hélcio Queiroz;artista plástico / designer gráfico;Conselheiro Lafaiete;MG
1390;Helen Faganello;artista plástica;São Paulo;SP
1391;Helena Freddi;artista ;São Paulo;SP
1392;Helena Gomes Dos Reis Pessoa;Artista Visual;São Paulo;SP
1393;Helena Grinover;psicóloga;São Paulo;SP
1394;Helena Montanarini;empresária;São Paulo;SP
1395;Helena Napoleon Degreas;arquiteto e urbanista;São Paulo;SP
1396;Hélio Rôla;cientista/artista;Fortaleza;CE
1397;Heloisa Arruda ;professora ;São Paulo;SP
1398;Heloisa Loureiro;aposentada;São Paulo;SP
1399;Henri Philippe Reichstul;economista;São Paulo;SP
1400;Henrique Luz;empresário;São Paulo;SP
1401;Hernani Carvalho Paiva;arquiteto;São Paulo;SP
1402;Hildebrando de Castro;Artista Plástico;São Paulo;SP
1403;Hilton Milnitzky;advogado;São Paulo;SP
1404;Horst Brandau;Engineer;São Paulo;SP
1405;Hortensia Espallargas Zuniga;Arquiteto;São Paulo;SP
1406;Iara Simonetti;Artista Plástica;São Paulo;SP
1407;Irene Brietzke;diretora de teatro;Porto Alegre;RS
1408;Isabel Marazina;Psicanalista;São Paulo;SP
1409;Isabela Gatti Pereira Rodrigues;estudante de artes visuais;São Paulo;SP
1410;Isabela Prado;Artista Plástica;Belo Horizonte;MG
1411;Iside Mesquita;Administrador de Empresas;São Paulo;SP
1412;Israel Sancovski;Arquiteto;São Paulo;SP
1413;Itacy Kroehne;aposentada;São Paulo;SP
1414;Ivana Garcia;Arquiteta;São Paulo;SP
1415;Ivana Rocha Monteiro;Artista Plástica;São Paulo;SP
1416;Ivani Maria Bassotti;servidora pública;São Paulo;SP
1417;Ivone Rocha;Arquiteta;São Paulo;SP
1418;Iza Figueiredo;Artista Plástica;São Paulo;SP
1419;Izabela Cordeiro Soares;Estudante;São Paulo;SP
1420;J.L. Cabello Campos;Advogado;São Paulo;SP
1421;Jader Marques Filho;designer gráfico cenógrafo;São Paulo;SP
1422;Jaime Lauriano;Artista Visual / Estudante;São Paulo;SP
1423;Janete Frochtengarten;psicóloga;São Paulo;SP
1424;Janethe Monteiro;Artista Plástica;São Paulo;SP
1425;Jean Carlos de Oliveira;Universidade Solidária;São Paulo;SP
1426;Jefferson Lanes;Artista Plástico;Porto Alegre;RS
1427;Jérôme Florent;artista;São Paulo;SP
1428;Jimson F. Vilela;Artista Visual;Rio de Janeiro;RJ
1429;Joao Carlos Camargo;empresário;São Paulo;SP
1430;Joao Gonçalves Neto;empresário;São Paulo;SP
1431;João Lucena Busko;Estudante Universitário;São Paulo;SP
1432;João Paulo Daolio;arquiteto;São Paulo;SP
1433;João Teixeira;Engenheiro;São Paulo;SP
1434;Joaquim Britto Abreu;Craft Engenharia;São Paulo;SP
1435;Joaquim Toledo Junior;professor;São Paulo;SP
1436;John Shores;empresário;Rio de Janeiro;RJ
1437;Jonas Meirelles;estudante;São Paulo;SP
1438;Jordons Tevis Francisco;analista;São Paulo;SP
1439;Jorge Lima Neto;Engenheiro;Rio de Janeiro;RJ
1440;Jorge Luiz Izar;Eng. Civil;São Paulo;SP
1441;Jorge Rappoport;Arquiteto;São Paulo;SP
1442;José Augusto Dip;engenheiro;São Paulo;SP
1443;José Elilde Xavier;tatuador;São Paulo;SP
1444;José Luiz Brenna;arquiteto e urbanista;São Paulo;SP
1445;José Manuel Cascão Costa;Publicitário;São Paulo;SP
1446;Jose Maria Carneiro da Cunha Neto;Advogado Internacional;Miami, São Paulo, Roma;
1447;José Mauricio Luiz Alves;advogado;Rio de Janeiro;RJ
1448;José Rabaça;engenheiro;Rio de Janeiro;RJ
1449;Julia Cannavale Pacheco;arquiteta;São Paulo;SP
1450;Juliana Antunes;Arquiteto;São Paulo;SP
1451;Juliana C. Magalhães;professora de arte;São Paulo;SP
1452;Juliana Cristina Fukuda;bióloga - IBAMA;São Paulo;SP
1453;Juliana Freire Rodrigues;galerista e estilista;São Paulo;SP
1454;Juliana Gatti Pereira Rodrigues;Designer;São Paulo;SP
1455;Juliana Molina;estudante;São Paulo;SP
1456;Juliana Tintori;FAUUSP;São Paulo;SP
1457;JulianaTavares Santos;Estudante Arquitetura e Urbanismo - UNITAU;São José dos Campos;SP
1458;Júlio Barretto Gadelha;arquiteto;Campinas;SP
1459;Julio Callado;Artista Plástico;Rio de Janeiro;RJ
1460;Julio Cesar da Silva Paula;Estudante / USP;Osasco;SP
1461;Julio Guerra Duarte;Consultor de Incentivo fisacis à Cultura;São Paulo;SP
1462;Julio Haddad;professor;São Paulo;SP
1463;Jupira Corbucci;Arquiteto;São Paulo;SP
1464;Jussara Guatura Masseran;Decoradora;Pariquera Açu;SP
1465;Karina Pasmanik;marchand;São Paulo;SP
1466;Katia Matos Soares;estudante;São Paulo;SP
1467;Katia Pestana;Arquiteta;São Paulo;SP
1468;Katia Sartorelli Verissimo;Arquiteta;São Paulo;SP
1469;Keiko Nishi;Analista de sistemas;São Paulo;SP
1470;Keyla Lumy Nakayama;Estudante ;São Paulo;SP
1471;Kika Moreno;Aluna do Atelier Livre ;Porto Alegre;RS
1472;Lara Branco;estudante arquitetura-UNICAMP;Campinas;SP
1473;Larissa Silva;O2 Filmes;São Paulo;SP
1474;Laura Beatriz De Oliveira Leite;ilustradora;São Paulo;SP
1475;Laura Teixeira;Ilustradora;São Paulo;SP
1476;Lea Gejer;arquiteta;São Paulo;SP
1477;Leandro de Paula;Canal Contemporâneo;Rio de Janeiro;RJ
1478;Leandro Lopes Pereira de Melo;conservador-restaurador / professor;São Paulo;SP
1479;Leonardo Caire da Silva;Músico;São Paulo;SP
1480;Leonardo Chen;Estudante de Arquitetura e Urbanismo / USP;São Paulo;SP
1481;Leonardo Francuci;Arquiteto e Urbanista;São Paulo;SP
1482;Leonardo Nakandakari;architect;São Paulo;SP
1483;Leonardo Soares Tramontina;músico;São Paulo;SP
1484;Leonora Fink;Artista ;São Paulo;SP
1485;Leticia Bressane;arquiteta;São Paulo;SP
1486;Lia Chaer;Estudante da USP;São Paulo;SP
1487;Lia Pierson;Professora Universitária;São Paulo;SP
1488;Liana kauffmann;autônoma;São Paulo;SP
1489;Lília Malheiros;Artista Plástica;São Paulo;SP
1490;Lilian Taublib;atriz;Rio de Janeiro;RJ
1491;Liliana Beccaro marchetti;Psicóloga;São Paulo;SP
1492;Lis Pinto Chaves;Professora de artes visuais;São Paulo;SP
1493;Lisiane Marques da Fonseca;advogada;São Paulo;SP
1494;Livan veiga;publicitario;Campinas;SP
1495;Livio Tragtenberg;Compositor;São Paulo;SP
1496;Lizette Cecato;Musica (cantora, compositora, letrista);São Paulo;SP
1497;Luaê C Carneiro;estudante;São Paulo;SP
1498;Luanda El Khalili;Body Piercer;São Paulo;SP
1499;Luara de Paula Vidal;estudante de arte;São Paulo;SP
1500;Lucas Argüello;Artista Plástico;São Paulo;SP
1501;Lucas Bambozzi;pesquisador, artista;São Paulo;SP
1502;Lucas Emidio Tafuri de Carvalho;Estudante de Arquitetura;Campinas;SP
1503;Lucas Girard;arquiteto;São Paulo;SP
1504;Lucas Laender;estudante ;Uberlândia;MG
1505;Lucas Meirelles;livreiro;São Paulo;SP
1506;Lucas Silva Velásquez;Estudante;Campinas;SP
1507;Luciana Camuzzo;artista plástica;Piracicaba;SP
1508;Luciana Corrêa de Toledo;Fonoaudióloga;São Paulo;SP
1509;Luciana Dutra;jornalista;São Paulo;SP
1510;Luciana Nogueira;advogada;São Paulo;SP
1511;Luciana Pereira Pinto E Silva;Artista Plástica;São Paulo;SP
1512;Luciana Santos;advogada;São Paulo;SP
1513;Luciano Margotto Soares;arquiteto;São Paulo;SP
1514;Luciano Rodrigues Junior;Artista Plástico;São Paulo;SP
1515;Lucimara Vianna;ETE - Parque da Juventude;São Paulo;SP
1516;Lucimeire Pessoa de Lima;arquiteta e urbanista;São Paulo;SP
1517;Lucio Gomes Machado;Arquiteto;São Paulo;SP
1518;Lúcio Kodato;Diretor de Fotografia;São Paulo;SP
1519;Ludmila de Melo Portella;estudante de arquitetura;Campinas;SP
1520;Luís Carlos Pessôa;Arquiteto;São Paulo;SP
1521;Luis Pellegrini;Jornalista;São Paulo;SP
1522;Luisa Editore;artista plastica(cooperartista);São Paulo;SP
1523;Luisa Lobo;artista plastica;São Paulo;SP
1524;Luisa Saboya Salles;Estudante / Moradora do Bairro;São Paulo;SP
1525;Luiz Antonio Batista;economiario;São Paulo;SP
1526;Luiz Carlos Cintra Gordinho de Carvalhosa;Artista Plástico;São Paulo;SP
1527;Luiz Carlos Ranieri;advogado;São Paulo;SP
1528;Luiz Cutait;arquiteto;São Paulo;SP
1529;Luiz Duva;videoartista, performer multimidia;São Paulo;SP
1530;Luiz F V Vieira;Aeronauta;São Paulo;SP
1531;Luiz Fabio Antonioli;Arquiteto;São Paulo;SP
1532;Luiz Felipe Diniz;Arquiteto;São Paulo;SP
1533;Luiz Felipe Moreira ;economista;São Paulo;SP
1534;Luiz Fernando Manini;Arquiteto;São Paulo;SP
1535;Luiz Junqueira;Arquiteto;São Paulo;SP
1536;Luiz Nusbaum;médico;São Paulo;SP
1537;Luiz Paulo Baravelli;Artista Plástico;São Paulo;SP
1538;Luiz Philippe;Artista Plástico;Rio de Janeiro;RJ
1539;Luiz Philippe Carneiro de Mendonça;artista plástico;Rio de Janeiro;RJ
1540;Luiz Sôlha;Artista Plástico;São Paulo;SP
1541;Luiz Zerbini;Artista Plástico;São Paulo;SP
1542;Luiza Bassani;estudante;São Paulo;SP
1543;Lulli;Artista Plástica;São Paulo;SP
1544;Luzia Dvorek;socióloga;São Paulo;SP
1545;Lyudia Okumura;Artista Plástico;New York City, NY, EUA;
1546;M. Isabel C. Pinto;professora;São Paulo;SP
1547;M. Luiza Borges;comerciante;São Paulo;SP
1548;M. Luiza Sene;professora;São Paulo;SP
1549;M.Anna do Valle Pereira;empresária;São Paulo;SP
1550;MaÃra da Silva Pinto;Artista Plástica;Campinas;SP
1551;Magali Cabral de Almeida;jornalista;São Paulo;SP
1552;Magali Melleu Sehn;Conservadora/Restauradora;São Paulo;SP
1553;Maikol Yoshie Yabuki;Estudante - Universidade Estadual de Campinas;Campinas;SP
1554;Maikon Rangel de Souza;artista plástico;Belo Horizonte;MG
1555;Mailson F. da Nóbrega;Economista;São Paulo;SP
1556;Maíra De Benedetto;arquitetura e urbanismo;São Paulo;SP
1557;Maíra Machado;Socióloga;São Paulo;SP
1558;Maíra Torrecillas;Produtora;São Paulo;SP
1559;Malu Aguiar;Artista Plástica;São Paulo;SP
1560;Manfredo Harri Tabacniks;professor;São Paulo;SP
1561;Manoel Lemes da Silva Neto;Arquiteto;São Paulo;SP
1562;Manuela Prado;professora;São Paulo;SP
1563;Manuela Wis;jornalista;São Paulo;SP
1564;Mara Ventorini;arquiteta;São Paulo;SP
1565;Marcelo Amorim;artista;São Paulo;SP
1566;Marcelo Bressanin;Produtor cultural;São Paulo;SP
1567;Marcelo Comparini;Artista Plástico;São Paulo;SP
1568;Marcelo Glad ;publicitário;São Paulo;SP
1569;Marcelo Lábaki Agostinho;Psicanalista;São Paulo;SP
1570;Marcelo Laier Franco;Gerente Comercial;São Paulo;SP
1571;Marcelo Machado;Diretor Cine/TV;São Paulo;SP
1572;Marcia Abumansur;Artista Plástica;São Paulo;SP
1573;Márcia Albuquerque;Socióloga;São Paulo;SP
1574;Marcia Feliciano Natel;engenheira civil;São Paulo;SP
1575;Marcia Fukelmann;chef de cozinha;São Paulo;SP
1576;Marcia Pedroso Wey;Analista de Sistemas ;Sorocaba;SP
1577;Marcia Pinto da Silva;professora;São Paulo;SP
1578;Marcia Yukari Tome;estudante - Eca-USP;São Paulo;SP
1579;Marcio Latorre;comerciante;São Paulo;SP
1580;Marcio Shimabukuro;Artista Visual;Recife;PE
1581;Marco Antonio Borsos;Projetista;São Paulo;SP
1582;Marco Cesar Campos de Oliveira mube;empresário;São Paulo;SP
1583;Marco Donini;arquiteto;São Paulo;SP
1584;Marcos Cartum;Arquiteto;São Paulo;SP
1585;Marcos Chaves;Artista Plástico;Rio de Janeiro;RJ
1586;Marcos Eduardo Da Silva;arquiteto;São Paulo;SP
1587;Marcos Hoshino;arquiteto;São Paulo;SP
1588;Marcos Morcerf;disc jockey e produtor musical;São Paulo;SP
1589;Marcos Muanis do Amaral Rocha;empresário;São Paulo;SP
1590;Marcos Pedroso;diretor de arte;São Paulo;SP
1591;Marcos Piffer;Fotógrafo, Arquiteto;São Paulo;SP
1592;Marcus Rosa;Arquiteto;São Paulo;SP
1593;Marcus Vinicius Barreto Lima;arquiteto;São Paulo;SP
1594;Margarete Barbosa Nicolosi Soares;artista plástica / professora;São Paulo;SP
1595;Margarida Henriques;Médica Veterinária;Campinas;SP
1596;Margot Crescenti;restauradora de papel;São Paulo;SP
1597;Mari Botter;Assessora de imprensa;São Paulo;SP
1598;Maria Alice Jorge Maluf;jornalista;São Paulo;SP
1599;Maria Amália Schmidt de Oliveira;Arquiteta;São Paulo;SP
1600;Maria Aparecida Kfouri Aidar;Psicanalista;São Paulo;SP
1601;Maria Augusta Baptista;Arquiteta e urbanista;Curitiba;PR
1602;Maria Augusta Gomes;psicanalista;São Paulo;SP
1603;Maria Beatriz Pimenta Camargo;empresária;São Paulo;SP
1604;Maria Candida Marcondes Figueiredo;decoradora;São Paulo;SP
1605;Maria Carolina C. S. Ferreira;Auxiliar Administrativa;Campinas;SP
1606;Maria Cecilia Lucchese;Arquiteta Urbanista;São Paulo;SP
1607;Maria Cecília Rodrigues Netto;Artista Plástica;São Paulo;SP
1608;Maria Claudia Pires De Mello;marchand;São Paulo;SP
1609;Maria Cristina Muanis Do A Rocha;tradutora;São Paulo;SP
1610;Maria de los Angeles Fanta;Restauradora pintura cavalete e papel;Cotia;SP
1611;Maria do Carmo C. Kozma;publicitária;São Paulo;SP
1612;Maria do Socorro da Costa;Enfermeira;São Paulo;SP
1613;Maria Dora G. Mourão;Professora Universidade de São Paulo;São Paulo;SP
1614;Maria Dulce Muller Carioba Sigrist;Executiva;São Paulo;SP
1615;Maria Elisa Pupo Nogueira Varella Bruna;Advogada;São Paulo;SP
1616;Maria Eny Bordon;Pecuarista;São Paulo;SP
1617;Maria Eugenia O. Miluzzi;designer;São Paulo;SP
1618;Maria Fernanda Braga Fonseca;Assessora de Imprensa;São Paulo;SP
1619;Maria Fernanda Salles de Aguiar;educadora;São Paulo;SP
1620;Maria Ferreira;empresaria;Ribeirão Preto;SP
1621;Maria Helena Cardoso de Oliveira;Jornalista;São Paulo;SP
1622;Maria Helena Carvalho;radialista;São Paulo;SP
1623;Maria Helena De F Preto;arquiteto;São Paulo;SP
1624;Maria Helena Maia de Carvalho;empresária;São Paulo;SP
1625;Maria Helena Serrano;empresária;São Paulo;SP
1626;Maria Ilda Trigo;Artista Plástica;São Paulo;SP
1627;Maria Isabel Staub;publicitária;São Paulo;SP
1628;Maria Ivete De Fáveri;autônoma;São Paulo;SP
1629;Maria José de Azevedo Marcondes;Professora Instituto de Artes UNICAMP;São Paulo;SP
1630;Maria Lucia Pereira de Queiroz;dona de casa;São Paulo;SP
1631;Maria Luisa Editore;artista plastica;São Paulo;SP
1632;Maria Luisa Melaragno;administradora de empresas;São Paulo;SP
1633;Maria Luisa Turpin;industrial;São Paulo;SP
1634;Maria Luiza Bresser Pereira;empresária;São Paulo;SP
1635;Maria Luiza Camargo;estudante;São Paulo;SP
1636;Maria Luiza de Freitas;arquiteta;São Paulo;SP
1637;Maria Luiza Rebouças Stucchi;Socióloga;São Paulo;SP
1638;Maria Luiza Teodoro Guimarães;Estudante PUC;São Paulo;SP
1639;Maria Monica Peixoto Wanderley;empresária;São Paulo;SP
1640;Maria Regina Sarreta;Artista Plástica;São Paulo;SP
1641;Maria Rita Andrade;Socióloga;São Paulo;SP
1642;Maria Rita Horigoshi;estudante de arquitetura;São Paulo;SP
1643;Maria Rosa de Almeida;arquiteta;São Paulo;SP
1644;Maria Silvia Faraco Nogueira;Enfermeira;São Paulo;SP
1645;Maria Teresinha Lello Castro;Bióloga e Pedagoga;São Paulo;SP
1646;Maria Theodora da Câmara Falcão Barbosa;instrutor cultural;São Paulo;SP
1647;Mariá Noronha Portugal;estudante/artista;São Paulo;SP
1648;Mariana Cesarino y Plá Trevas;Arte Educadora MAM-SP;São Paulo;SP
1649;Mariana Marcassa;artista;São Paulo;SP
1650;Mariana Mattenhauer Lopes;chef de cozinha;São Paulo;SP
1651;Mariana Mendes De Castro;empresária;São Paulo;SP
1652;Mariana Paulino Leonel;estagiária ;Indaiatuba;SP
1653;Mariana Ponzetta;arquitetura - FAUUSP;São Paulo;SP
1654;Marilda Testa;Analista de Sistemas;São Paulo;SP
1655;Marilia;Artista Plástico;São Paulo;SP
1656;Marilia Damy Franco do Amaral;professora;São Paulo;SP
1657;Marina Frederico;arquiteta;São Paulo;SP
1658;Marina Freire;Artista Plástica;São Paulo;SP
1659;Marina Hausner;designer de interiores;São Paulo;SP
1660;Marina Letícia Peres Marques;estudante;Campinas;SP
1661;Marina Rodrigues Amado;estudante;São Paulo;SP
1662;Marina Saleme;Artista Plástica;São Paulo;SP
1663;Marina Segnini;Psicóloga;São Paulo;SP
1664;Marinalva Gebara;Publicitária;São Paulo;SP
1665;Mario Francisco Fagá;Arquiteto;São Paulo;SP
1666;Mario Greggio;empresario;São Paulo;SP
1667;Mario Michel Cury;Arquiteto;São Paulo;SP
1668;Marisa Bueno de Moraes;Psicologa;São Paulo;SP
1669;Maristela Braga;Assessora Energia;Campinas;SP
1670;Marta Balieiro;arquiteto;São Paulo;SP
1671;Marta Bogéa;arquiteta;São Paulo;SP
1672;Marta Dora Grostein;arquiteta/professora universitária;São Paulo;SP
1673;Martha Bertola Herbst de Oliveira;Estudante;São Paulo;SP
1674;Martha Gomes Rodrigues Alves;tradutora;São Paulo;SP
1675;Martin Grossmann;professor titular - USP / diretor - CCSP;São Paulo;SP
1676;Martinho Patrício;artista;João Pessoa;PB
1677;Mauricio Frizzo;engenheiro;São Paulo;SP
1678;Mauricio Machado;Designer;São Paulo;SP
1679;Mauricio Rosa;Arquiteto;São Paulo;SP
1680;Maurício Tuck Schneider;Arquiteto;São Paulo;SP
1681;Mauro Pergaminik Meiches;psicanalista;São Paulo;SP
1682;Mauro Torres De Carvalho;designer/pesquisador;São Paulo;SP
1683;Maya de Menezes Montenegro;publicitária;São Paulo;SP
1684;Mercedes Simonsen;ROWAL S.A.;São Paulo;SP
1685;Merten Nefs;arquiteto;São Paulo;SP
1686;Micaela Marcovici;Relações Publicas; ;SP
1687;Michella de Oliveira Vicente;estudante Arquitetura e Urbanismo / UNISUL;Tubarão;SC
1688;Michiko Okano;assessora cultural;São Paulo;SP
1689;Mila Giannini;arquiteto;São Paulo;SP
1690;Milton Pascowitch;engenheiro;São Paulo;SP
1691;Minervino Wanderley;Jornalista;Natal;RN
1692;Minoru Naruto;Universidade de São Paulo;São Paulo;SP
1693;Mira de Azevedo Teixeira Andrade;estudante;São Paulo;SP
1694;Mirella Marino;Artista Plástica;São Paulo;SP
1695;Miriam Chnaiderman;psicóloga;São Paulo;SP
1696;Moacir dos Anjos;pesquisador Fundação Joaquim Nabuco;Recife;PE
1697;Monica Martins;Estilista;São Paulo;SP
1698;Mônica Novaes Esmanhotto;arquiteta;São Paulo;SP
1699;Monica Tinoco;artist;São Paulo;SP
1700;Myrna De Arruda Nascimento;arquiteto/professora/SENAC e UNIP;São Paulo;SP
1701;Nancy Mouth;psicóloga;São Paulo;SP
1702;Nat Robert;Educadora/Publicidade;São Paulo;SP
1703;Natasha Barricelli;Artista Plástica;São Paulo;SP
1704;Natasha Madov;jornalista;São Paulo;SP
1705;Nathalie Fari;Artista Performatica ;Berlim, Alemanha;
1706;Nazareno;Artista Plástico;São Paulo;SP
1707;Neide Jallageas;Professora Universitária;São Paulo;SP
1708;Nelson Leirner;Artista Plástico;Rio de Janeiro;RJ
1709;Newton Juliao Arcie;arquiteto;Curitiba;PR
1710;Nicanor R. S. Pinto;médico / Unifesp;São Paulo;SP
1711;Nicolas Xavier de Carvalho;Estudante/FAU;São Paulo;SP
1712;Nil Mattos;artesã;São Paulo;SP
1713;Nilce Tranjan;Redatora;São Paulo;SP
1714;Nina Moraes;Artista Plástica;São Paulo;SP
1715;Niura Machado Bellavinha;artista;Rio de Janeiro;RJ
1716;Nivaldo Vieira de Andrade Junior;Arquiteto (7ª SR/IPHAN) / Professor (UFBA/UCSAL);Salvador;BA
1717;Noemi Bastos;arquiteta;Itaperuna;RJ
1718;Norma Bauman;estilista;São Paulo;SP
1719;Norma Cianflone Cassares;químico/ restaurador ;São Paulo;SP
1720;Norma Kherlakian;corretora de imóveis;São Paulo;SP
1721;Norma Mobilon;Artista Plástica;São Paulo;SP
1722;Nuria Mauleón Montes;Tradutora;São Paulo;SP
1723;Odete Miguel Heide Moura;economista;São Paulo;SP
1724;Olavo Sacchi Jr.;empresário;São Paulo;SP
1725;Olga Rebello;fonoaudiologa;São Paulo;SP
1726;Omri Gilad;biofisico;São Paulo;SP
1727;Oseias Ferreira;Artes Vusuais;São Paulo;SP
1728;Osmar V. Rodrigues;Professor / Unesp;Bauru;SP
1729;Otaviano Tonato Leite;arquiteto;São Paulo;SP
1730;Otávio Helena Sasseron;estudante de arquitetura;São Paulo;SP
1731;Otoni Gali Rosa;publicitário;São Paulo;SP
1732;Otoniel Santos Pereira;publicitário, jornalista;São Paulo;SP
1733;Paloma Perez;Artista Plástica;São Paulo;SP
1734;Paola Alessandra Moreno Bernardi;arquiteta e urbanista;Santos;SP
1735;Paolo Borghetti;Profissional liberal;São Paulo;SP
1736;Patricia Assis Cunha;TAP Portugal (Brasil);São Paulo;SP
1737;Patrícia Castelhano;arquiteta;São Paulo;SP
1738;Patricia Furlong;Artista Plástica;São Paulo;SP
1739;Patricia Guena Trottenberg;estudante;São Paulo;SP
1740;Patricia Marchetto;Arquiteta;Campinas;SP
1741;Patricia Osses;Artista Plástica;São Paulo;SP
1742;Patricia Pimenta Silva;Publicitária;São Paulo;SP
1743;Patricia Samora;arquiteta;São Paulo;SP
1744;Patricia Telles;marchand;Rio de Janeiro;RJ
1745;Patrizia Ramalho;publicitária;São Paulo;SP
1746;Paula Biagi;advogada;São Paulo;SP
1747;Paula Corrêa;Docente/USP;São Paulo;SP
1748;Paula da Cruz Landim;arquiteto;Bauru;SP
1749;Paula Dip;escritora e artista plástica;São Paulo;SP
1750;Paula Giliberti;professora;São Paulo;SP
1751;Paula Gorenstein Dedecca;arquiteta;São Paulo;SP
1752;Paula Martins;engenheira;São Paulo;SP
1753;Paula Querci Filardo;Tradutora;São Paulo;SP
1754;Paula Rochlitz Quintao;arquiteta;São Paulo;SP
1755;Paula Trope;Artista Visual;Rio de Janeiro;RJ
1756;Paulo Afonso Sabariego Batista;Advogado;São Paulo;SP
1757;Paulo Ayres De Castro;artista plastico;São Paulo;SP
1758;Paulo Brazil E. Sant´Anna;arquiteto;São Paulo;SP
1759;Paulo Bruscky;Artista Multimídia;Recife;PE
1760;Paulo César Brasil do Amaral;engenheiro, artista plástico e curador independente;Porto Alegre;RS
1761;Paulo Climachauska;artista;São Paulo;SP
1762;Paulo Condini;Escritor;São Paulo;SP
1763;Paulo de Almeida Leite;Economista;São Paulo;SP
1764;Paulo Emilio;arquiteto;São Paulo;SP
1765;Paulo Gil;fotógrafo;São Paulo;SP
1766;Paulo Labriola;publicitário;São Paulo;SP
1767;Paulo Lima Buenoz;Artista Plástico;São Paulo;SP
1768;Paulo Muanis do Amaral Rocha;estudante;São Paulo;SP
1769;Paulo Pinheiro;UFMG;Belo Horizonte;MG
1770;Paulo Portella Filho;Artista plástico, educador e museologo;São Paulo;SP
1771;Paulo Roberto Corrêa;Arquiteto;São Paulo;SP
1772;Paulo Sproviero;engenheiro civil;São Paulo;SP
1773;Paulo Takimoto;Estudante de Arquitetura;São Paulo;SP
1774;Paulus Magnus;arquiteto;São Paulo;SP
1775;Pedro Cagnone;Publicitário;São Paulo;SP
1776;Pedro Freire de Oliveira Rossi;Arquiteto;João Pessoa;PB
1777;Pedro Henrique Siqueira;Publicitario;São Paulo;SP
1778;Pedro Keppler;Estudante/Universidade Presbiteriana Mackenzie;São Paulo;SP
1779;Pedro Murilo Freitas;Arquiteto;São Paulo;SP
1780;Penelope Blandino;Estudante;São Paulo;SP
1781;Pérola de Carvalho;tradutora;São Paulo;SP
1782;Petrusca leite;Advogada;São Paulo;SP
1783;Pitanga do Amparo;Arquiteto PhD e Editor da Worldwhitewall Editora Ltda;São Paulo;SP
1784;Pollyana Ferreira Rosa;jornalista;São Paulo;SP
1785;Priscila Arantes;critica e curadora;São Paulo;SP
1786;Priscila da Mota Moraes;arquiteta e urbanista;São Paulo;SP
1787;Rachel de Toledo Piza;Estudante;São Paulo;SP
1788;Rachel Rosalen;artista multimidia;São Paulo;SP
1789;Rafael Arrelaro;Arquiteto;São Paulo;SP
1790;Rafael Coelho;Administrador;São Paulo;SP
1791;Rafael Henrique De Oliveira;metroviário;São Paulo;SP
1792;Rafael Maia Rosa;Artista Plástico;São Paulo;SP
1793;Rafael Nogueira Tosta;Ator;São Paulo;SP
1794;Rafael Quintella;Arquiteto;Rio de Janeiro;RJ
1795;Raoni Marques Teixeira;Estudante de Arquitetura;Porto Alegre;RS
1796;Raphael Franco;artista plastico / educador;São Paulo;SP
1797;Raphael Grazziano;Estudante - FAUUSP;Osasco;SP
1798;Raquel Ferreira;professora;São Paulo;SP
1799;Raquel Garbelotti;artista;Vitória;ES
1800;Raquel Glezer;professora universitária;São Paulo;SP
1801;Raquel Lima;Artista Plástica;Porto Alegre;RS
1802;Raquel Lucat;empresária;São Paulo;SP
1803;Raquel Machado Fernandes;publicitária;São Paulo;SP
1804;Raul Antonio Varassin;jornalista;São Paulo;SP
1805;Rebeca Higino;estudante;Campinas;SP
1806;Regiane;UNISA;São Paulo;SP
1807;Regina Celia Sabo;restauradora;São Paulo;SP
1808;Regina F. Amaral Kfouri;Pedagoga;Matão;SP
1809;Regina Helena Vieira de Miranda;empresária;São Paulo;SP
1810;Regina Silvia Marquezi;produtora cultural;São Paulo;SP
1811;Regina Weinfeld Reiss;psicanalista;São Paulo;SP
1812;Reginaldo Pereira;Artes Visuais;São Paulo;SP
1813;Reinaldo Ferreira;empresário;São Paulo;SP
1814;Reinaldo Hideyuki Kaizuka;engenheiro civil;São Paulo;SP
1815;Rejane Cantoni;vice diretora do centro de exatas da PUCSP;São Paulo;SP
1816;Renan Araujo;artista;Ribeirão Preto;SP
1817;Renata;System Analist;São Paulo;SP
1818;Renata Alves De Souza;designer gráfica;Jandira;SP
1819;Renata Cook;publicitária;São Paulo;SP
1820;Renata de Barros Pedrosa;estudante;São Paulo;SP
1821;Renata Furtado Hennel;Estudante da Faap- Artes Plásticas;São Paulo;SP
1822;Renata Goes;Arquiteta;São Paulo;SP
1823;Renata Gonçalves;artista plastica;São Paulo;SP
1824;Renata Matarazzo;Artista Plástica;São Paulo;SP
1825;Renata Padovan;artista;São Paulo;SP
1826;Renata Pupo Nogueira de Lima;advogada;São Paulo;SP
1827;Renata Salazar ;Professora;São Paulo;SP
1828;Renata Soldato;Artista Plástica;São Paulo;SP
1829;Renato do Rio;coordenador de projetos;Florianópolis;SC
1830;Renato Leal;Artista;São Paulo;SP
1831;Renato Lordes Borges;Fotógrafo;São Paulo;SP
1832;Renato P. Marques de Oliveira;arquiteto;São Paulo;SP
1833;Renato Rezende;escritor;Rio de Janeiro;RJ
1834;Ricard Akagawa;empresário;São Paulo;SP
1835;Ricardo Basbaum;artista, pesquisador, professor;Rio de Janeiro;RJ
1836;Ricardo Bozza;Arquiteto;São Paulo;SP
1837;Ricardo Ca'lcena;engenheiro;São Paulo;SP
1838;Ricardo Davino Fonseca;Artista Plástico;São Paulo;SP
1839;Ricardo Ermirio de Moraes;Empresario;São Paulo;SP
1840;Ricardo Galvao;Estudante / Unicamp;São Paulo;SP
1841;Ricardo Peruchi;Jornalista;São Paulo;SP
1842;Ricardo Ribeiro da Silva;Arquiteto;São Paulo;SP
1843;Ricardo Ribenboim;Artista Plástico;São Paulo;SP
1844;Robert Claudio Frey;comerciante;São Paulo;SP
1845;Roberta Brasiliense Carneiro;psicologia;São Paulo;SP
1846;Roberta Medeiros;estudante;São Paulo;SP
1847;Roberto Keppler;poetavisual / engenheiro civil;São Paulo;SP
1848;Roberto Ring;musico;São Paulo;SP
1849;Roberto Silva;Artista Plástico;São Paulo;SP
1850;Rochelle Costi;Artista Plástica;São Paulo;SP
1851;Rodolfo Tombini Montaldi;Artista Plastico;Campinas;SP
1852;Rodrigo Aun;Artista Plástico;Belo Horizonte;MG
1853;Rodrigo Faria;Arquiteto-Urbanista / Pesquisador do Centro Interdisciplinar de Estudos da Cidade-UNICAMP;Ribeirão Preto;SP
1854;Rogério Krepski Ortiz de Camargo;Designer Industrial;São Paulo;SP
1855;Rogerio Marcondes;Amado e Marcondes Arquitetos;São Paulo;SP
1856;Rogério Vincent Perito;economista;São Paulo;SP
1857;Ronald Simonsen;empresário - ROWAL.S.A.;São Paulo;SP
1858;Ronaldo da Silva Alves Batista;Estudante de Física;Osasco;SP
1859;Rosa Cohen;Professora em Artes Visuais;São Paulo;SP
1860;Rosa Deluca;fotografa;São Paulo;SP
1861;Rosa Udaeta;monitora;São Paulo;SP
1862;Rosana Cortez;publicitária;São Paulo;SP
1863;Rosane Segantin Keppke;arquiteta;São Paulo;SP
1864;Rosangela Aparecida Da Conceição;artista;São Paulo;SP
1865;Rosangela Maria Mancini Hernandes;diretora de meio ambiente - abihpec;São Paulo;SP
1866;Roselia Mikie Ikeda;Arquiteta;São Paulo;SP
1867;Rosilene Leite Fontes;arquiteta;São Paulo;SP
1868;Rotem Gazit;mosaicista;São Paulo;SP
1869;Ruben Nyimi Campanário;Arquiteto;São Paulo;SP
1870;Rubeno de Oliveira;Publicitário;São Paulo;SP
1871;Salvador Francisco Conti ;Economista;São Paulo;SP
1872;Samanta Natalino;Museóloga;Rio de Janeiro;RJ
1873;Sandra Abdalla;desenhista;São Paulo;SP
1874;Sandra Stiubiener;Engenheira ;São Paulo;SP
1875;Sara Müller;artista plástica;São Paulo;SP
1876;Sarah Yakhni;documentarista/professora;São Paulo;SP
1877;Sergio Caribe;marchand;São Paulo;SP
1878;Sergio Ricardo S.B. Pelegrini;Arquiteto;São Paulo;SP
1879;Sergio Seibel;Médico;São Paulo;SP
1880;Sérgio Varella Bruna;advogado;São Paulo;SP
1881;Serguei Dias;fotógrafo;São Paulo;SP
1882;Sheila Oliveira;fotógrafa;São Paulo;SP
1883;Shirley Herwig;Arquiteta e Urbanista;Blumenau;SC
1884;Sidney Jun Webster;Arquiteto;São Paulo;SP
1885;Siley Mattenhauer Lopes;Pedagoga;Osasco;SP
1886;Silvana Alzira Villa;Técnico em Museu;São Paulo;SP
1887;Silvana Rubino;Antropóloga;Campinas;SP
1888;Silvana Santopaolo;arquiteto;São Paulo;SP
1889;Silvani Arruda;psicóloga;São Paulo;SP
1890;Silvia Badim Marques;pesquisadora;São Paulo;SP
1891;Silvia Elisa Cury;médica;Natal;RN
1892;Silvia Fabiana Cabezaolias;Diretora de TV;SBC;SP
1893;Silvio Ernesto Batusanschi;Sociólogo;São Paulo;SP
1894;Silvio Luis Mendes;Radialista;São Paulo;SP
1895;Silvio Pires de Paula;administrador de empresas -Pesquisador;São Paulo;SP
1896;Simone Aparecida Chagas Eloi;professora;Poá;SP
1897;Simone Rita Monteiro;desenhista;São Paulo;SP
1898;Siomara Thomaz;Arquiteto;São Paulo;SP
1899;Solange Caribé da Rocha;Jornalista;São Paulo;SP
1900;Solange Farkas;associação cultural videobrasil;São Paulo;SP
1901;Solange Miriam Abadi;Artista Plástica;São Paulo;SP
1902;Solange Rodrigues De Moraes;vendedora;São Bernardo do Campo;SP
1903;Sonia Figueiredo;Artista Plástica;São Paulo;SP
1904;Sonia Heloisa Muller;Artista Plástica;São Paulo;SP
1905;Sonia Maria Bibe Luyten;professora;São Paulo;SP
1906;Sonia Ramos;arte-educadora;Santo André;SP
1907;Sophia Passos Reis;estudante;São Paulo;SP
1908;Soraia Mouta;Pedagoga;São Paulo;SP
1909;Stela Goldenstein;geógrafa;São Paulo;SP
1910;Stella M. Tennenbaum;estudante;São Paulo;SP
1911;Stella Mendonça de Almeida;aposentada;São Paulo;SP
1912;Stella Pupo Nogueira;psicóloga e administradora pública;São Paulo;SP
1913;Stella Ramos Santos;Arte Educadora;São Paulo;SP
1914;Stephanie Chacur;estudante Audiovisual;São Paulo;SP
1915;Stevan Magrini Agostinho;Músico;Campinas;SP
1916;Suely Cury Zarzur;Economista;São Paulo;SP
1917;Suely Schmiliver;professora;São Paulo;SP
1918;Suely Sesso Crudo;Artista Plástica;São Paulo;SP
1919;Sulamita Lino;arquiteta;Belo Horizonte;MG
1920;Suzana Federighi;procuradora do estado;São Paulo;SP
1921;Suzana Pereira Lopes de Medeiros;empresária;São Paulo;SP
1922;Suzana Siqueira;Arquiteta;São Paulo;SP
1923;Sylvia Loeb;psicanalista;São Paulo;SP
1924;Sylvia Monteiro;Designer Gráfico;São Paulo;SP
1925;Sylvia Tinoco;empresária cultural;São Paulo;SP
1926;Sylvio Alves de Barros Netto ;Administrador de Empresas;São Paulo;SP
1927;Sylvio do Amaral Rocha Neto;Documentarista;São Paulo;SP
1928;Tácito Pio da Silveira;Arquiteto;São Paulo;SP
1929;Taiana Car Vidotto;arquiteta;Campinas;SP
1930;Tais Carvalho Fazzio;advogada;São Paulo;SP
1931;Taisa Helena P. Palhares;Pinacoteca do Estado de São Paulo;São Paulo;SP
1932;Tarsila Beatriz Yuki Gonzalez;Web Designer / IBM.com;São Paulo;SP
1933;Tatiana Bichara;Psicóloga;São Paulo;SP
1934;Tatiana Ferraz;artista;São Paulo;SP
1935;Tatiana Machado;designer;São Paulo;SP
1936;Tatiana Montenegro;Play it Again;São Paulo;SP
1937;Telma Serra;adm emp;São Paulo;SP
1938;Telma Spindel Sverner;empresária;São Paulo;SP
1939;Tércio Torres de Sá;Médico;São Paulo;SP
1940;Tereza Sayeg;Intérprete de conferências;São Paulo;SP
1941;Thais Gouveia;Artista;São Paulo;SP
1942;Thais Hayek;Pesquisadora em História da Arte;São Paulo;SP
1943;Thaís M. Grotti;estudante FAUUSP;São Bernardo do Campo;SP
1944;Thais Mori de Souza;professora;São Paulo;SP
1945;Thalita Dalbelo;estudante de arquitetura;Campinas;SP
1946;Thiago Henrique Masci;Estudante;São Paulo;SP
1947;Thiago Pileggi;arquiteto;São Paulo;SP
1948;Thiago Rolemberg;Arquiteto;São Paulo;SP
1949;Thiago Teixeira de Andrade;Arquiteto e Urbanista;Brasília;DF
1950;Ton Marar;matemático/USP;São Carlos;SP
1951;Tuza Cury;Psicóloga;São Paulo;SP
1952;Ubirajara Pereira Fontes;Arquiteto;São Paulo;SP
1953;Valeska Peres Pinto;Arquiteta e Urbanista, Presidente do SASP- Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas no Estado de São Paulo;São Paulo;SP
1954;Valkiria de Vecchio;Marketing;São Paulo;SP
1955;Vanda Mangia Klabin;curadora de arte ;Rio de Janeiro;RJ
1956;Vandéte Torrecillas;Professora;São Paulo;SP
1957;Vandreza Freiria;Relações Publicas;São Paulo;SP
1958;Vanessa Coutinho;farmaceutica;São Paulo;SP
1959;Vanessa florentino de Jesus;estudante;São Paulo;SP
1960;Vanessa R. José de Barros;Arquiteta;São Paulo;SP
1961;Vânia Helena Lopes Gonçalves;Mackenzie;São Paulo;SP
1962;Vasco de Mello;Arquiteto;São Paulo;SP
1963;Venina Beck Amorim;Psicologa;São Paulo;SP
1964;Vera Albuquerque;fotógrafa;São Paulo;SP
1965;Vera Alice Winter;funcionária pública SMC;São Paulo;SP
1966;Vera Andrade;artista e administrador;Curitiba;PR
1967;Vera Christina Georges;empresária;São Paulo;SP
1968;Vera Clarissa Villavicencio;Artista Plástica;Sao Jose dos Campos;SP
1969;Vera Lucia Nogueira de Sá;jornalista;São Paulo;SP
1970;Vera Lucia Rocha Alves;Econimista;São Paulo;SP
1971;Vera Maria Chalmers;UNICAMP;Campinas;SP
1972;Vera Schmuziger;professora;São Paulo;SP
1973;Vera Warchavchik;psicologa;São Paulo;SP
1974;Veronica S. Arruda;consultora financeira;São Paulo;SP
1975;Verônica Sayuri Kuniyoshi;Estudante de artes visuais/Unesp;São Paulo;SP
1976;Victor Moriyama;estudante;São Paulo;SP
1977;Victoria Nisencwajg Schwartsman;advogada;São Paulo;SP
1978;Vilma Peramezza;Conjunto Nacional;São Paulo;SP
1979;Violeta Dafinni Rios Vera;artista plástica e produtora cultural;São Paulo;SP
1980;Virginia Borges Adriano;empresária;São Paulo;SP
1981;Virginia Maria Paiva;estudante EAV/RJ;Rio de Janeiro;RJ
1982;Vladimir Sacchetta;jornalista e produtor cultural;São Paulo;SP
1983;Wagner Morales;artista;São Paulo;SP
1984;Wagner Schwartz;performer; ;MG
1985;Wagner Tronolone;Jornalista;São Paulo;SP
1986;Waldemir Bargieri;Servidor federal;Osasco;SP
1987;Waldir Guerrieri;Publicitário;São Paulo;SP
1988;Walkyria M Britto Lima;psicologa;São Paulo;SP
1989;Wallace Vieira Masuko;Artista Visual;São Paulo;SP
1990;Walter Tabax;cineasta;São Paulo;SP
1991;Walter Wuo;Eng Eletricista;São Paulo;SP
1992;Wandinice Passoni Higino;arquiteta e urbanista;São José dos Campos;SP
1993;Weber Sutti;Arquiteto e Urbanista;São Paulo;SP
1994;Whal Chacon;multimidia maker;São Paulo;SP
1995;William Barrington;empresário;São Paulo;SP
1996;William Toledo;Artista Plástico;São Paulo;SP
1997;Wladir Ferraz Filho;Arquiteto /Artista Plastico;São Paulo;SP
1998;Yara de Paula Souza;Profissional Autônoma;São Paulo;SP
1999;Zed;www.zedonline.com.br/art.htm;São Paulo;SP
2000;Zupo / Rodolfo Teixeira Zupo;Artista;Porto Alegre;RS

ASSINE O ABAIXO-ASSINADO NO PETITION ONLINE, e publique aqui os seus comentários para divulgarmos no Canal!

Veja também em ordem alfabética o 1º lote de 1000 assinaturas válidas do abaixo-assinado.

Acompanhe no Fórum Permanente - matérias, linques e referências importantes sobre o caso MuBE.

Posted by Patricia Canetti at 1:08 AM | Comentários (4)

maio 22, 2007

Presidente da Bienal contrata empresas da mulher e do genro, por Mario Cesar Carvalho e Fabio Cypriano, Folha de São Paulo

Presidente da Bienal contrata empresas da mulher e do genro

Matéria de Mario Cesar Carvalho e Fabio Cypriano, originalmente publicada na Folha de São Paulo, no dia 22 de maio de 2007

Parentes cuidam de seguro e paisagismo; empresa de "factoring" de Pires da Costa comprava duplicatas que a fundação tinha a receber

O presidente da Fundação Bienal, o empresário Manoel Pires da Costa, tem predileção por fazer negócios em família. A fundação contratou a corretora de seu genro para tratar do seguro da 27ª Bienal de São Paulo, em 2006, e uma empresa de sua mulher cuida do paisagismo do pavilhão de exposições desde 2002.

Uma empresa de "factoring" do próprio Pires da Costa, a Santa Rita, comprava duplicatas que a Bienal tinha para receber das firmas que alugavam espaços no pavilhão de exposições para feiras ou eventos.

Em 2004, o restaurante da Bienal foi entregue a um amigo do genro do presidente da fundação. As empresas de Pires da Costa, de sua mulher e do genro ficam no mesmo endereço.

"Factoring" é o tipo de empresa que compra duplicatas ou cheques pré-datados. Num exemplo hipotético, imagine que a Bienal tenha uma duplicata de R$ 10 para descontar em 90 dias. A "factoring" paga hoje R$ 9 por essa duplica- ta, antecipando recursos à fundação.

Normalmente, recorrem a "factoring" apenas empresas que não têm acesso a crédito bancário. A razão é a taxa de juros das "factoring" -chega a ser o dobro das praticadas por bancos.

Bienal quebrada
No total, a Santa Rita pagou R$ 2,4 milhões à Bienal, segundo Pires da Costa. Ele não soube dizer qual era a diferença entre o valor que a Bienal teria a receber e o que foi pago por sua empresa.

Segundo ele, o cálculo é complexo porque as duplicatas tinham prazos muito variados -de 115 a 270 dias.

Pires da Costa disse que a sua própria empresa fez o negócio com a Bienal porque a instituição estava quebrada, com uma dívida de R$ 4,5 milhões em 2002, e nenhum banco ou empresa de "factoring" queria fazer negócios com a fundação. Conselheiros confirmam que a Bienal estava quebrada.

"Perdi dinheiro com a Bienal. Se tivesse feito outro investimento, teria ganho mais", disse. Em 2002, ele fez um empréstimo de R$ 1 milhão à Bienal, que foi quitado em 2004.

Segundo o estatuto da Bienal, a fundação não pode fazer negócios com presidente e conselheiros. A razão do veto é mais ou menos óbvia: ao fazer negócios consigo próprio, o presidente da fundação poderia suscitar suspeitas sobre a licitude dos preços. A contratação de empresa de parente viola, em tese, o princípio da impessoalidade que deve reger fundações que recebem recursos públicos.

A Bienal, que realiza a principal mostra de arte do país, é uma fundação de direito privado que recebe recursos públicos dos governos federal, estadual e municipal. A última mostra custou R$ 20 milhões.

Pires da Costa diz que violou o estatuto da Bienal e o princípio da impessoalidade, mas não deu prejuízo à fundação.

Quem contratou a KEF, corretora de seguros do genro, segundo o presidente da Bienal, foi Jacopo Crivelli. Produtor da mostra promovido a curador, Crivelli diz que a corretora do genro do presidente da Bienal foi escolhida porque é especializada em arte.

Ele, porém, não conseguiu citar nenhuma mostra de arte em que a KEF tenha trabalhado. Falou da feira de Hannover (2000), evento que mescla tecnologia, mercado e cultura, e da BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros), da qual Pires da Costa foi presidente.

Paisagismo
A mulher do presidente da Bienal, Ana Lucia Barreira Margutti, recebeu R$ 57 mil para cuidar do paisagismo do pavilhão desde 2002. Foi o presidente anterior, o arquiteto Carlos Bratke, que contratou Margutti, segundo Pires da Costa.

Uma empresa do presidente da Bienal, a TPT Comunicações, recebeu cerca de R$ 2 milhões da Bienal para fazer as 30 edições da revista "Bien'art". A Bienal pagou mais R$ 470 mil pelo projeto da revista. O Ministério Público concluiu que os valores são compatíveis com os praticados pelo mercado.

Apesar do OK dos promotores, nova auditoria vai analisar as contas de Pires da Costa. A decisão partiu de um grupo de ex-presidentes da Bienal. O grupo foi criado no dia da reeleição de Pires da Costa (19 de abril) para averiguar as razões que levaram o conselho fiscal a rejeitar as contas de 2006 por "julgá-las comprometidas".

A "comissão de notáveis", como a apelidou o presidente do conselho administrativo da Bienal, Miguel Pereira, é formada por Alex Periscinoto, Carlos Bratke e Julio Landman, que preside o grupo.

A comissão decidiu contratar uma auditoria. Ela tem até 19 de junho para chegar a um parecer, quando termina o prazo da posse do presidente reeleito.

"O conselho reelegeu o presidente com um voto de confiança, mas sob a condição da existência da comissão de ex-presidentes para entender e resolver o problema", diz Pereira. Ou seja, Pires da Costa ganhou a eleição, mas pode não tomar posse.

Posted by João Domingues at 9:49 AM | Comentários (1)

maio 21, 2007

Quadros Deitados, por Daniel Feingold

Quadros Deitados

DANIEL FEINGOLD

Este texto foi enviado ao Instituto Itaú Cultural pelo seu autor, o artista Daniel Feingold, juntamente com as assinaturas de apoio, com a demanda de que as telas deitadas na exposição Itaú Contemporâneo (em cartaz até o próximo domingo, 27 de maio) fossem retornadas à posição vertical.

Quadros no chão, quadros deitados, enfim como quer que seja... Para não somente, desaforadamente, querer contradizer sub-autores pós-modernos que nos acusariam de conservadorismo, o que se deveria então dizer?

Vamos esclarecer certas relações históricas. Primeiramente é bom dizer que, por históricas, não nos referimos ao cliché do antigo ou do velho, mas sim àquilo que se entende por "processo histórico do vir a ser das coisas"_ o resultado vivo do desdobramento que lega, através do tempo, o "bulk" de conhecimento adquirido e consequentemente transmitido dentro de qualquer cultura.

A pintura, dada como morta por muitos há muito tempo, como disse Sean Scully, com toda propriedade em conferência aqui no Rio (vide seu trabalho)_ é fonte inesgotável de conhecimento visual. Ela traduzia, na idade média, a relação de poder entre a cúpula da igreja e as monarquias ao redor, em cenas simultâneas representativas das hierarquias terrenas subordinadas às celestiais. Por meio de pequenas composições cênicas aglomeradas didaticamente no quadro assuntava-se uma narrativa de ordem sócio-política. Com o advento do Renascimento e do início do "split" político entre arte e poder religioso, a criação da perspectiva instrumentalizava cientificamente os modos de ver, inserindo formas ilusionistas volumétricas, possibilitando a divergência na verdade única da fé. O Imperador Constantino, no início da era cristã, obrigava a forma plana na constituição do ícone bizantino pois temia a ameaça que o duplo sentido da ilusão, se alí se instalasse, poderia trazer à estabilidade do poder.

Surgia assim um horizonte artificial sobre o qual pontos fugidios falsificavam a construção do olhar. Buscava-se então uma nova representação que se utilizava de temas clássicos do passado para constituir uma nova moral, através de uma razão projetiva induzida pelos argumentos da perspectiva. Daí por diante, a pintura constrói cada vez mais autonomamente _buscando secularizar-se tal qual o homem que a produz_ o modo de ver ocidental ao se desdobrar em formas que fazem colapsar a relação renascentista perspectivada de mundo, em prol de uma ascese da planaridade que se inicia com Cezanne e que desencadeia um processo de busca da verdade plana das coisas.

A fragmentação analítico-cubísta em Braque/Picasso se deu quase simultaneamente à completa abstração em Kandinsky. A possibilidade da visão totalmente plana em Malevitch levou ao neo-plasticismo de Mondrian que, tendo chegado a planaridade absoluta, poderia, se fosse o caso, ter rebatido a horizontalidade frontal do quadro para outra razão observacional tal qual uma épura da geometria descritiva. Se assim tivesse sido, incorreria-se em redundância de qualquer maneira. A pintura é relação frontal de pensamento; e por que frontal? Porque a antiga relação perspectivada de mundo, razão projetiva do quadro como janela, construto fisico da ilusão, se desdobra modernamente em estrutura fisico-planar. Se sai da parede não é mais o quadro e sim outra coisa. A interrupção da mesma se daria em prol do que? A ênfase na frontalidade intensifica a experiência planar bidimensional. Mudar a relação observacional sem razão intrínseca seria provocar redundância; a operação gratuita de mudança de referencial implicaria em um não quadro.

Em Pollock, o suporte é transferido para o plano horizontal. Trata-se de uma ruptura irreconciliável com o quadro de cavalete, com a visão projetiva perspectivada de mundo. É importante não se confundir a atitude de horizontalização na concepção pollockiana, do total "ataque" à superfície _espaço físico de expansão de toda a carga da unidade corporal_ com "travessura cenográfica", i.e., tentativa de arremedo formal na concepção de montagem da exposição no Instituto Itaú Cultural. Pollock, indo mais além que Kandinsky, estabelece uma nova via abstrata que abarca a crise do sujeito moderno, potencializando-o totalmente no mundo com a inserção de seu corpo inteiro, não mais o fragmento corporal punho/braço, antigo corpo do artista europeu. Através da magnitude escalar, oriunda do desdobramento do espaço pictórico pós-cubista em superfície puramente bidimensional, cria um novo topos, um lugar sim, porém não geométrico, afastado do racionalismo europeu, sincreticamente norte-americano. Logo a seguir, levanta então o novo construto afirmando sua única posição possível, a vertical, fazendo ativar a relação frontal com o observador pois sabe que depende dela para contrapor dialeticamente passado e presente, para contrapor Tintoretto, o da construção da grande cena, à "si próprio",i.e., ao eu totalmente moderno, a êle mesmo, Pollock.

Portanto, a razão que leva o homem a chegar a se expressar através da forma abstrata é uma razão advinda de um processo histórico-cultural, um sofisticado construto intelectual que vem sendo gestado há pelo menos 600 anos. Aquilo que se dá como consequência do desdobramento deste processo, a faculdade de pensar abstratamente, é com certeza uma expressão maior da inteligência e que se encontra dominante tanto dentro da ciência, tal como da arte, da poesia e da música.

Pensar que não haveria cobrança cognitiva. Pensar que o exercício livre das próprias razões desprezando o cuidado que o conhecimento exige à realização de qualquer ensaio dentro da arte e da cultura poderia passar despercebido! Achar que qualquer delírio de cenografia decorativa poderia passar em brancas nuvens pelo crivo dos próprios artistas é atestado de burrice completa.

É esse então o ganho da cenógrafa Bia Lessa? Pela falta de conhecimento de causa, em prol de um arranjo decorativo jugo das próprias razões, exaltante da vaidade pessoal, exultante pelo reconhecimento coletivo, resolve instalar quadros deitados no chão? O desejo de liberdade de expressão pressupõe o conhecimento que resulta do áspero relacionamento com a "vida" da história. Caso contrário só resta a força negativa que a ignorância também usa para se expressar.

Merece crítica severa a atuação do curador contratado pelo Instituto Itaú Cultural, senhor Teixeira Coelho, um profissional que ignora as razões geradoras da relação observador/pintura apresentadas acima. Um profissional correto deveria, em seu papel, encabeçar com fidelidade histórica a árdua tarefa de conceber e montar uma exposição complexa como esta com tantas direções e pensamentos a seguir. A instituição que contrata um curador que organiza a leitura dos trabalhos de arte desta maneira, além de não colocar limites na ação dos seus contratados, tende a formar conceito errôneo no público que procura atingir.

Sendo assim, objetivando que todo o pensamento que até aqui vimos discorrendo tenha função didática e crítica, queremos do Instituto Itaú Cultural que faça retornar as telas deitadas pelos senhores mencionados acima às suas posições verticais nas paredes do Instituto. Aguardamos com toda a urgência a execução deste procedimento. Colocamos-nos abertos a responder quaisquer perguntas que possam esclarecer ainda mais esta situação.

Adriano de Aquino, Agnaldo Farias, Alberto Tassinari, Analú Cunha, Antônio Dias, Antônio Manuel, Armando Mattos, Carlos Vergara, Carlos Zílio, Chang Chi Chai, Chico Fortunato, Claudia Noronha, Claudia Saldanha, Cristina Salgado, Daniel Feingold, Eduardo Sued, Eliane Longo, Elisa de Magalhães, Fernanda Junqueira, Gabriela Machado, Gerald Thomas, Germana Monte-Mór, Glória Afflalo, Glória Ferreira, Hélcio Barros, Ileana Pradilla, Inês Araújo, Ivo Mesquita, Jaqueline Vojta, José Tanuri, Júlia Cseko, Katie van Scherpenberg, Lilian Tone, Lívia Flores, Luís Andrade, Maria Amélia Couto, Marco Gianotti, Maria Lúcia Carneiro, Meise Hallabi, Monica Grandchamp, Naná Tassinari, Nara Reis, Nuno Ramos, Paloma Santos, Paulo Venâncio Filho, Patrícia Norman, Paulo Whitaker, Paulo Pasta, Rodrigo Naves, Ronaldo Brito, Ronaldo Grossman, Ruth Chindler, Sérgio Sister, Sílvia Mecozzi, Sílvia Roesler, Simone Michelin, Susi Cantarino, Suzana Queiroga, Vanda Klabin, Viviane Matesco, Walton Hoffmann

Posted by João Domingues at 1:34 PM

Guerra de abaixo-assinados - Direção do MuBE forja abaixo-assinado!

Guerra de abaixo-assinados - Direção do MuBE forja abaixo-assinado!

O abaixo-assinado que o MuBE está fazengdo em causa própria cresceu surpreendentemente como nos mostra Roberto Silva em seu comentário (reproduzido abaixo), comparando com o desenvolvimento do nosso em apoio à Prefeitura de São Paulo. E mais, encontramos na matéria de Thompson Loiola no UOL, publicada em 16 de maio de 2007, o seguinte comentário de Ivald Granato, membro da Comissão de Arte do museu, que embora não se diga "contra nem a favor", questiona a relevância dos signatários que apóiam a Prefeitura: "não vi nenhum nome muito expressivo naquela lista. Ninguém é pior ou melhor que o outro, mas tem uma turma que está atirando a esmo. Tem artistas que só opinam quando tem confusão, mas no dia-a-dia ficam em casa ou vendendo quadro na beira dos museus".

A quem exatamente ele estaria se referindo? Antonio Dias, Cildo Meireles, José Resende, Nelson Leirner, Paulo Bruscky ou seria Regina Silveira? Ou os arruaceiros seriam talvez os mais jovens: Jac Leiner, Leda Catunda, Luiz Zerbini, Marcos Chaves, Nuno Ramos, Paulo Climachauska, Paulo Pasta, Ricardo Basbaum... Enfim, a nossa lista já é grande e tem a participação generosa de profissionais das áreas de artes visuais e arquitetura, fica difícil saber...

Mas guerra é guerra e vale a pena analisarmos o abaixo-assinado do MuBE em causa própria. Se o colocarmos em ordem alfabética (basta copiar e colar num excel ou word e ordenar a coluna de nomes), vamos descobrir muitos nomes duplicados, repetidos até 5 vezes cada, o que explica o seu crescimento vertiginoso! Também podemos analisar os nomes de quem assinou... Já as profissões não é possível, pois 90% das assinaturas estão sem este dado preenchido!

A atual direção do MuBE achou que bastaria forjar o empate numérico com o nosso apoio à Prefeitura de São Paulo, como vem forjando a atuação do museu, para ganhar a opinião pública. Só podemos lamentar que este tipo de conduta aconteça e esperamos que isto sirva de agravante para a batalha jurídica.

Acho que para responder a este 171 cívico, devemos conseguir mais assinaturas. ASSINE JÁ o nosso Apoio à Prefeitura de São Paulo!

Fica valendo a msg da ação virótica que já publicamos anteriormente para ser passada adiante. Copie e cole esta chamada abaixo em uma nova msg:
Abaixo-assinado: MuBE - Público ou Privado?
Abaixo-assinado apoiando a Prefeitura do Município de São Paulo em favor da retomada do MuBE pelo poder público
"Desde 1987, o MuBE - Museu Brasileiro de Escultura ocupa uma área pública de 7 mil m² no Jardim Europa. Recentemente, um despacho do prefeito Gilberto Kassab, publicado no Diário Oficial do Município, rescindiu a permissão de uso da área que o prefeito Jânio Quadros havia concedido à Sociedade Amigos dos Museus por 99 anos. Essa decisão atendeu ao sentimento generalizado entre artistas, curadores, críticos e jornalistas de que existe um desvio de função nas atividades do museu, que nunca se preocupou em reunir um acervo significativo."

Leia o texto completo do abaixo-assinado, que já conta com mais de 1500 assinaturas, e ASSINE-O ONLINE: www.petitiononline.com/MuBE/petition.html


E mais:

Comentário de Roberto Silva:
Algo de muito estranho acontece na lista do abaixo-assinado do MuBE, é incrível o crescimento em tão pouco tempo, digo isso por estar acompanhando dia a dia os números, só para se ter uma idéia desse espetacular crescimento nos números do MuBE, veja: No dia 12/05 a prefeitura tinha 1326 assinaturas quando a lista do MuBE tinha apenas 50, no dia 17/05 a prefeitura tinha 1856 a lista do MuBE 1516 a diferença era apenas de 340 assinaturas para o MuBE empatar com a lista da Prefeitura.
Agora o mais incrível foi a lista do dia 17/05 as 22:58hrs, constava 1868 assinaturas para prefeitura e a do MuBE ultrapassou somando 1928 assinaturas, é impressionante, em tão pouco tempo...Vocês não acham?? Na lista do MuBE consta o nome e a profissão, mas, observo que uma grande maioria só consta o nome. Considerando que as assinaturas do MuBE não estão vinculadas a um banco de dados, imagino que as atualizações ocorram um dia após os registros, mas, mesmo assim estou achando algo fenomenal esse grande número de adesões ao MuBE.

Publique seus comentários no Canal Contemporâneo e ajude a atiçar esta brasa!

Veja o 1º lote de MIL assinaturas válidas ordenadas alfabeticamente.

Veja o 2º lote de MIL assinaturas válidas ordenadas alfabeticamente.

Acompanhe no Fórum Permanente - matérias, linques e referências importantes sobre o caso MuBE.

Posted by João Domingues at 1:25 PM

Incêndio fecha biblioteca e área de exposições do Centro Cultural SP, Folha Online

Incêndio fecha biblioteca e área de exposições do Centro Cultural SP

Matéria originalmente publicada na Folha Online, no dia 17 de maio de 2007

As áreas de biblioteca e de exposições do CCSP (Centro Cultural São Paulo) estão fechadas nesta quinta-feira devido ao incêndio que destruiu parte do telhado do complexo, provocado pela queda de um balão, durante a madrugada.

O fogo, que começou por volta da 0h45 e durou 25 minutos, atingiu a ala sul do complexo, localizado na rua Vergueiro, 1.000, na região do Paraíso (zona sul de São Paulo). Cerca de 1.200 metros quadrados do telhado foram danificados. Sete seguranças estavam no prédio no momento do incêndio, mas nenhum ficou ferido.

Segundo a assessoria de imprensa do CCSP, os outros espaços do complexo, como as salas Lima Barreto, Paulo Emílio Sales Gomes e Adoniran Barbosa, espaço cênico Ademar Guerra, e a lanchonete localizada na área central do complexo, funcionarão normalmente e manterão sua programação nesta quinta-feira e final de semana.

A direção do CCSP e funcionários trabalham para avaliar as possíveis perdas causadas pelo incêndio. Uma análise preliminar feita pela manhã, após a liberação do espaço pelas equipes do Corpo de Bombeiros, aponta que o acervo não foi destruído.

No entanto, o temor da direção do centro cultural é que, devido aos estragos no teto, possíveis chuvas danifiquem jornais, revistas, livros e obras de arte expostas.

Na tarde desta quinta, o diretor do Centro Cultural, Martin Grossmann, se reúne com o secretário de Cultura, Carlos Augusto Calil, para definir um plano emergencial de obras para o local.

O complexo do CCSP possui 46 mil metros quadrados. Em 2006, 900 mil pessoas compareceram às diversas atividades artístico-culturais desenvolvidas no espaço como peças de teatro, show musicais e exibições de filmes. O local atingido recebe diariamente 2.000 pessoas de segunda a sexta-feira, número que chega a 3.000 pessoas por dia aos finais de semana.

Posted by João Domingues at 11:33 AM

Incêndio destrói parcialmente Espaço Sergio Porto, por Natanael Damasceno, O Globo online

Incêndio destrói parcialmente Espaço Sergio Porto

Matéria de Natanael Damasceno, originalmente publicada no Globo online, no dia 17 de maio de 2007

RIO - Um incêndio destruiu parcialmente o Espaço Cultural Sergio Porto, no Humaitá, na noite desta quinta-feira. De acordo com o Corpo de Bombeiros, ninguém ficou ferido. No entanto, a grande quantidade de fumaça, levou a corporação a evacuar o prédio vizinho e interditar a Rua Visconde Silva. O tráfego na Rua Humaitá ficou confuso durante toda a noite. O espaço, que faz parte da rede de teatros da prefeitura, estava fechado para reformas.

O fogo começou por volta das 20h. Acionados, bombeiros do quarteis do Catete e do Humaitá, que fica a poucos metros do Espaço Cultural, chegaram ao local em poucos minutos. No entanto, as equipes tiveram dificuldade para combater o fogo e tiveram de usar a água do prédio vizinho, que acabara de ser evacuado. Revoltados, muitos moradores afirmaram que já haviam denunciado as más condições da obra e que já previam um acidente como este.

Depois de pouco menos de uma hora, as chamas já haviam sido controladas, mas ainda era grande a quantidade de fumaça que saía da área incendiada. Segundo os bombeiros, era grande a quantidade de material inflamável no espaço. Por causa da fumaça, o trânsito permaneceu confuso nos arredores do teatro até o fim da noite.

Segundo os Bombeiros, o local ficará interditado. O secretário municipal de culturas, Ricardo Macieira esteve no local para ver os estragos.

O espaço cultural, que originalmente era um galpão que armazenava merenda escolar para escolas do município, foi inaugurado em 1983 e recebeu o nome em homenagem ao escritor Stanislaw Ponte Preta. Em agosto de 1990, após uma reforma, o galpão foi reinaugurado como um espaço multiuso para teatro, música e dança. Fechado desde fevereiro para uma reforma do isolamento acústico, o espaço seria reinaugurado em julho.

Posted by João Domingues at 10:56 AM | Comentários (2)

maio 18, 2007

Ocupação do espaço do MuBE gera polêmica entre artistas e políticos de SP; por Thompson Loiola, diversao.uol

Ocupação do espaço do MuBE gera polêmica entre artistas e políticos de SP

Matéria de Thompson Loiola, originalmente publicada no diversao.uol, no dia 16 de maio de 2007

Uma disputa judicial entre a Prefeitura de São Paulo e a Sociedade de Amigos dos Museus (SAM), instituição fundada por Marilisa Rodrigues Rathsam em 1982 para criar e gerir o Museu Brasileiro da Escultura (MuBE), vem colocando em trincheiras opostas alguns grupos de artistas, políticos e gestores culturais de São Paulo. "Chama-se Museu, mas o que a gente vê que tem lá é o 'Espaço de Eventos Marilisa Rathman'", afirma Andrea Matarazzo, Secretário das Subprefeituras da Prefeitura Municipal de São Paulo. A Prefeitura acusa a SAM de desvirtuar a destinação do imóvel, projeto do arquiteto Paulo Mendes da Rocha construído, com recursos públicos e privados, em terreno municipal de sete mil m² na Av. Europa, 218, região nobre da cidade. O espaço foi cedido à Sociedade por 99 anos pelo prefeito Jânio Quadros, em 1986.

No início de abril, uma comissão multidisciplinar formada pelas Secretarias Municipais de Gestão, Governo, Negócios Jurídicos, Habitação e Finanças decidiu que "a SAM realiza outras atividades que não têm a ver com as de Museu, contrariando a licença de funcionamento", esclarece a assessora da Prefeitura Sabrina Daspett. As "atividades de Museu", segundo Daspett, seriam "como no dicionário mesmo". A edição eletrônica do Houaiss define: "instituição dedicada a buscar, conservar, estudar e expor objetos de interesse duradouro ou de valor artístico, histórico etc.".

Apoio à Prefeitura de SP

No dia 9, começou a circular na internet um abaixo-assinado intitulado "MuBE: público ou privado?", em apoio às medidas da Prefeitura. O texto, escrito por Patrícia Canetti, do site Canal Contemporâneo (www.canalcontemporaneo.art.br), acusa: "o espaço do museu vem sendo usado de forma indevida: abriga exposições de pouca relevância e inclui em sua agenda eventos de aluguel, que restringem o acesso a um público amplo, com o objetivo exclusivo de gerar renda à sua mantenedora." Subscrevem o manifesto personalidades como os galeristas Marília Razuk e Eduardo Leme, os curadores e professores Tadeu Chiarelli e Miguel Chaia e as artistas plásticas Leda Catunda, Jac Leirner e Regina Silveira - para quem o apoio se justifica já que "não existe uma história do MuBE. Precisamos resgatar esse museu no cenário da cultura da cidade e nacional". Até a tarde desta quarta, 16, havia mais de 1700 assinaturas.

Apoio ao MuBE

A gestão do MuBE já organizou um "abraço" de apoio à instituição e veicula um abaixo-assinado em seu site, além de um texto em que defende que a "atitude da Prefeitura, além de arbitrária, vai contra a democracia e a cultura". Na defesa de sua atuação, continua : "o Museu completa 12 anos, com intensa atividade cultural, mesmo sem receber nenhuma subvenção pública ou privada, e já foram realizadas mais de 150 exposições, todas com entrada gratuita. (...) Além das exposições o MuBE oferece cerca de 400 bolsas de estudos à comunidade. (...) Com apresentação de grandes nomes da música erudita nacional e internacional, acontecem todos os domingos às 16h no Auditório Senador Pedro Piva, o Recital de Piano".

Entretanto, foi apenas após três contatos telefônicos com o museu que a assessoria indicou alguém que pudesse falar em apoio à direção: o artista Ivald Granato, membro da Comissão de Arte do museu, que embora não se diga "contra nem a favor", questiona a relevância dos signatários que apóiam a Prefeitura: "não vi nenhum nome muito expressivo naquela lista. Ninguém é pior ou melhor que o outro, mas tem uma turma que está atirando a esmo. Tem artistas que só opinam quando tem confusão, mas no dia-a-dia ficam em casa ou vendendo quadro na beira dos museus". Para ele, "muita coisa, falam de maneira desinformada. A arquitetura do museu, por exemplo, não se apropria da possibilidade de manter acervo. Tem algumas obras excelentes, de Arcangelo Ianelli e Francisco Brennand, mas não é um museu com estrutura para ter coleção, e sim dinâmica". Por outro lado, ele admite alguns problemas da gestão: "não tem uma programação 'zero-bala', mas tem que ver que eles também estão sem dinheiro." O principal ponto questionado por ele, contudo, são as "atitudes infundadas" e a maneira "drástica" que têm conduzido o processo. "Você quer dizer que a Marilisa interfere? Interfere. Ela não é uma pessoa interessante para uma comissão de arte fazer um trabalho legal. A Prefeitura interfere com essas aporrinhações? Acontece a mesma coisa. Fica uma sacanagem dos dois lados. O que eu propus é que sentassem os dois lados em uma mesa para conversar."

Granato admite a possibilidade de se afastar a diretoria, ou sua presidência, caso esse seja o melhor caminho após um "estudo social" do problema, "mas seria muito mais generoso se a Prefeitura criasse uma comissão para arranjar uma verba e fazer uma programação mais interessante". Segundo o artista, que também tem obra sua no acervo do MuBE, mostras de Caciporé Torres e Rubens Gerchmann deixaram de acontecer por falta de dinheiro. Quanto aos eventos, ele diz que "existe um pouco mais do que eu gostaria, mas alguns são até interessantes e [eventos] acontecem também no Masp, no MAM".

Projetos para o espaço

Esculturas de Victor Brecheret no jardim do museu
O acervo da Pinacoteca Municipal, um dos que pode ser destinado ao espaço vagado pelo MuBE, segundo o secretário Matarazzo, pertence ao Centro Cultural São Paulo, criado em 1982 com a fusão desta e de outras entidades como o Idart (Departamento de Informação e Documentação Artística). O atual diretor do CCSP, Martin Grossmann, anima-se com a possibilidade de obter esse "anexo". Ele explica que há boas gestões tanto na esfera privada quanto na pública, mas acredita que o caminho do MuBE nunca foi encontrado. "Um equipamento cultural precisa ter missão clara para a sociedade civil, acima de vícios da nossa oligarquia."

Andrea Matarazzo diz que, tão logo o MuBE seja desocupado, a Secretaria de Cultura vai "ver as condições do prédio, fazer os ajustes necessários e instalar os acervos". O secretário Matarazzo tem confiança de que vai retomar o imóvel o mais rápido possível, "porque é o desejo das pessoas. Quem entende sabe que aquilo lá é hoje um desperdício, um espaço que não está sendo usado para sua finalidade". Para ele, a questão se resume a "devolver ao público o que é público".

Posted by João Domingues at 2:51 PM

maio 15, 2007

Quase 3 mil servidores do Ministério da Cultura cruzam os braços, por Carlos Gustavo Yoda, Agência Carta Maior

Quase 3 mil servidores do Ministério da Cultura cruzam os braços

Matéria de Carlos Gustavo Yoda, originalmente publicada na Agência Carta Maior, no dia 15 de maio de 2007

Os trabalhadores reivindicam a implantação do Plano Especial de Cargos da Cultura e ameaçam manter paralisações até o período do Pan, em julho. O ministro Gilberto Gil discutirá o assunto com os colegas do Planejamento, Paulo Bernardo, e da Casa Civil, Dilma Roussef.

Quase três mil servidores ligados ao Ministério da Cultura devem cruzar os braços a partir dessa terça-feira, dia 15 de maio. Os trabalhadores reivindicam a implantação do Plano Especial de Cargos da Cultura (PEC) (leia projeto de lei na íntegra) e ameaçam manter paralisações até o período dos Jogos Pan-americanos, que acontecem no Rio, em julho. Ainda nesta terça-feira, o ministro Gilberto Gil discutirá o assunto com os colegas do Planejamento, Paulo Bernardo, e da Casa Civil, Dilma Roussef.

Desde que foi criado o Ministério da Cultura, em 1985, o Plano está na pauta dos servidores. Em 2005, o plano teve uma versão concluída após negociações com representantes do governo e está em estudos no Ministério do Planejamento. O assunto é delicado e não é exigência apenas dos servidores: em dezembro do ano passado, Gil colocou como condição para a sua permanência no Ministério a aprovação do PEC para permanecer no cargo no segundo mandato de Lula.

São cerca de 3 mil pessoas em todo o país que podem aderir à greve, divididos entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Biblioteca Nacional, Fundação Nacional de Artes (Funarte) e Fundação Palmares. A greve será mais sentida no Rio, onde se encontram as principais instituições culturais federais, inclusive a Biblioteca Nacional e os museus mais importantes, como o Histórico Nacional, o Nacional de Belas Artes e o da República. Com a greve, todos os espaços estarão fechados ao público, estrategicamente, quando se esperam milhares de turistas na cidade do Rio de Janeiro, que concentra a maioria das instalações (cerca de 60% dos servidores atuam na capital carioca).

"Não reivindicamos apenas salário. Nossa meta é também melhorar a vigilância sobre a aplicação dos recursos federais, de maneira a assegurar o bom atendimento à população, além do bom desenvolvimento da tarefa de proteger e difundir o patrimônio cultural sob nossa guarda. Aplicar qualitativamente recursos públicos passa também pelo investimento na qualificação e na profissionalização do servidor", diz o texto de panfleto informativo do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal no Rio de Janeiro.

Em 2005, a categoria realizou paralisação de cem dias com o objetivo de pressionar o governo, mas os servidores só conseguiram ganhar uma gratificação para aumentar seus vencimentos. Hoje, o salário-base de um servidor de nível superior é R$ 565,00, podendo chegar a R$ 2.500,00 com as três gratificações. O Plano almejado prevê a incorporação das gratificações aos salários, que seriam reajustados. Os profissionais de nível superior ganhariam entre R$ 2.955,00 e R$ 5.594,00, de acordo com a função; os de nível intermediário (da área administrativa, por exemplo), entre R$ 1.560,00 e R$ 2.955,00; e os de nível auxiliar (contínuos e outros), entre R$ 1.489,00 e R$ 1.864,00.

"A área da cultura é freqüentemente citada pelo presidente Lula e pelo ministro Gilberto Gil como setor estratégico para ações do governo no campo social. O investimento no setor é promessa de campanha. No entanto, o governo não cumpre o acordo assinado ainda em 2005 pela implantação integral do Plano Especial de Cargos dos Servidores Federais da Cultura", afirma José Milton Costa, secretário geral da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal, já alertando para paralisação de outros setores de Serviços Públicos no próximo dia 21.

Posted by João Domingues at 10:32 AM

maio 12, 2007

Greve no MinC pode fechar museus, por Luiz Fernando Vianna, Folha de São Paulo

Greve no MinC pode fechar museus

Matéria de Luiz Fernando Vianna, originalmente publicada na Folha de São Paulo, no dia 12 de maio de 2007

Ministro tenta que governo aprove plano reivindicado por funcionários, que prometem parar em todo o país a partir de terça

Se não houver solução até julho, instituições do Rio com potencial turístico poderão ficar fechadas durante o Pan-Americano

O Ministério da Cultura lança na segunda-feira seus editais para este ano. Mas o clima no dia poderá não ser de comemoração. Os mais de 2.000 servidores da cultura prometem entrar em greve em todo o país na terça-feira, fechando museus, bibliotecas e outros serviços.

No mesmo dia, se for confirmada a reunião, o ministro Gilberto Gil discutirá o assunto com os colegas do Planejamento, Paulo Bernardo, e da Casa Civil, Dilma Roussef. Para permanecer no cargo no segundo mandato de Lula, ele disse ao presidente, em dezembro passado, que uma das condições era a aprovação do Plano Especial de Cargos da Cultura.

Ambição dos servidores desde a criação do ministério, em 1985, o plano teve há dois anos uma versão concluída após negociações com representantes do governo. Desde então, está em estudos no Planejamento, como confirma o ministério.

A greve de cem dias realizada em 2005 tinha o objetivo de pressionar o governo, mas os servidores só conseguiram ganhar uma gratificação para aumentar seus vencimentos. Hoje, o salário-base de um servidor de nível superior é R$ 565, podendo chegar a R$ 2.500 com as três gratificações.

Na prática, o plano prevê a incorporação das gratificações aos salários, que seriam reajustados. Os profissionais de nível superior ganhariam entre R$ 2.955 e R$ 5.594, de acordo com a função; os de nível intermediário (da área administrativa, por exemplo), entre R$ 1.560 e R$ 2.955; e os de nível auxiliar (contínuos e outros), entre R$ 1.489 e R$ 1.864.

Ainda haveria gratificações para quem faz mestrados, doutorados, cursos de formação técnica ou de aperfeiçoamento.

"Dizem que vai haver essa reunião [entre ministros] na terça, mas várias outras foram canceladas nos últimos meses. Agora, a gente não acredita mais. Só vamos voltar a trabalhar quando o plano for aprovado", diz Paula Nogueira, do comando de greve.

A assessoria do Ministério da Cultura confirma o que Gil tem dito: que "o pleito é legítimo e que estão sendo feitos esforços no âmbito do Planejamento".

Se não houver uma solução até julho, poderão ficar fechadas durante os Jogos Pan-Americanos instituições do Rio com potencial turístico, como a Biblioteca Nacional, o Museu Nacional de Belas Artes e o Paço Imperial. Cerca de 60% dos servidores trabalham no Rio.

Ao lado da Petrobras, patrocinadora, Gil lança na segunda de manhã o edital para festivais de música e, à tarde, os para financiamento de projetos de teatro, dança, circo, artes visuais e música -estes ligados à Funarte (Fundação Nacional de Arte). Os editais estavam previstos para o primeiro trimestre, mas foram adiados juntamente com a posse do novo presidente, Celso Frateschi, convidado em janeiro, mas que só assumiu em 26 de abril.

No caso do Projeto Pixinguinha, o edital não selecionará todos os artistas, adotando um "modelo híbrido", segundo a Funarte.

Embora o ministério acredite que a greve não atrapalhará as inscrições para os editais, funcionários da Funarte prevêem problemas se a paralisação demorar.

Posted by João Domingues at 11:29 AM

maio 11, 2007

Bienal do Mercosul em busca de novos rumos, por Suzana Velasco, O Globo

Bienal do Mercosul em busca de novos rumos

Matéria de Suzana Velasco, originalmente publicada no Segundo Caderno do Jornal O Globo, no dia 8 de maio de 2007

Sexta edição do evento será mais internacional e terá menos foco no curador, o espanhol Gabriel Pérez-Barreiro

Uma bienal mais internacional nos representados, mais enxuta no número de obras e menos centralizada no curador. Assim será a sexta Bienal do Mercosul, em cartaz de 1 º de setembro a 18 de novembro deste ano, em Porto Alegre. Pela primeira vez com um curador-geral de fora do Brasil, o espanhol Gabriel Pérez-Barreiro, a bienal trará 67 artistas, de 23 países. Desses, apenas sete são brasileiros. Buscando pluralidade, Pérez-Barreiro chamou cinco nomes para cuidar de mostras específicas, em vez de curadores por representações nacionais, além de um curador pedagógico, o uruguaio Luiz Camnitzer, uma novidade desta edição. Também pela primeira vez, a Bienal do Mercosul tem um projeto de residência e escolhas de obras feitas pelos próprios artistas.

- A maior internacionalização era um desejo, mas, para mim, teríamos que ficar num lugar intermediário entre uma grande bienal e uma restrita ao Mercosul - diz Pérez-Barreiro, curador de arte latino-americana do Museu de Arte Blanton da Universidade do Texas.

Pensando nesse lugar intermediário, o curador-geral trabalhou com a metáfora retirada do conto "A terceira margem do Rio", de Guimarães Rosa. Para ele, além de um espaço que não fosse nem fechado no Mercosul nem completamente internacional, para não desvirtuar a proposta, a bienal não deveria ser um lugar que limitasse a arte contemporânea a um só estilo. Essa idéia também norteou as diferentes mostras, que levam a bienal para rumos diversos.

Em vez de um artista homenageado, como tradicional, haverá três mostras monográficas. Os escolhidos unem propostas aparentemente contraditórias, criando a tal "terceira margem": o argentino Jorge Macchi, o uruguaio Francisco Matto e o brasileiro-sueco Öyvind Fahlström. Em "Conversas", o curador-geral e o uruguaio Alejandro Cesarco escolheram nove artistas e cada um selecionou outros dois - ou até elementos como um filme e uma arquibancada, como fez Fernando Lopez Lage - que se relacionassem à sua obra, possibilitando que o próprio artista criasse seu discurso curatorial. Depois disso, a curadoria escolheu um quarto nome para formar cada núcleo.

- Muitas bienais põem a arte contemporânea em apenas uma direção. A de São Paulo era uma bienal social. Queria unir um Waltercio Caldas e um artista político, por exemplo - diz Pérez-Barreiro. - A proposta é uma bienal menos espetáculo, sem a idéia de que arte contemporânea é parque de diversões.

Em "Zona franca", quatro curadores escolheram artistas livremente. Pérez-Barreiro selecionou, entre outros, artistas americanos, como Beth Campbell e Steve Roden, pensando justamente em sair do olhar categórico de que a arte atual dos Estados Unidos não existe. Já o brasileiro Moacir dos Anjos escolheu três artistas brasileiros e três estrangeiros, em trabalhos sobre identidade.

- A questão da terceira margem me atrai, a idéia do híbrido, do encontro com o outro. E a arte brasileira tem muito disso - afirma Moacir dos Anjos.

Mas talvez a mostra que mais simbolize a proposta desta bienal seja "Três fronteiras", em que o curador-geral e o paraguaio Ticio Escobar selecionaram quatro artistas para criar a partir de experiências na Tríplice Fronteira, que engloba Brasil, Argentina e Paraguai. Aníbal López (Guatemala), Daniel Bozhkov (Bulgária/EUA), Jaime Gili (Venezuela/Reino Unido) e Minerva Cuevas (México) foram, como diz Escobar, "lançados" numa região de intensas trocas econômicas e culturais.

- É a busca de lugares incertos, do espaço da diferença. Como o próprio lugar da arte, que é incerto em suas fronteiras - diz Escobar.

Posted by João Domingues at 3:07 PM | Comentários (1)

A uma semana da paralisação, por André Miranda, O Globo

A uma semana da paralisação

Matéria de André Miranda, originalmente publicada no Segundo Caderno do Jornal O Globo, no dia 8 de maio de 2007

Greve de servidores da Cultura pode durar até o Pan-Americano

G de greve. Na próxima terça-feira, boa parte da cultura brasileira vai parar. Isso quer dizer nada de visitas ao Paço Imperial na hora do almoço ou pesquisas na Biblioteca Nacional pela manhã. Registrar um livro ou pedir a aprovação de um projeto em leis de incentivo, então, nem pensar. Esqueça também os museus da República, Nacional de Belas Artes, Histórico Nacional, Imperial ou qualquer um dos 41 museus ligados ao Ministério da Cultura (MinC) no país.

Todos os órgãos do MinC vão fechar suas portas para uma greve de tempo indeterminado a partir do dia 15. A reivindicação de seus servidores é por melhores salários e pelo cumprimento de um novo plano de carreira prometido pelo governo federal na última greve, em 2005. Aquela durou cem dias. Esta, prometem os grevistas, pode durar ainda mais e atravessar os Jogos PanAmericanos, que começam no dia 13 de julho.

A greve vai ser deflagrada, ainda, um dia depois da abertura da 5aSemana Nacional de Museus, um evento promovido pelo MinC que engloba instituições públicas e privadas de todo o país. No dia 17, por exemplo, o Museu Villa-Lobos tem programado um show de Edu Krieger e, no próprio dia 15, o Belas Artes agendou um curso de história da arte. Todas atividades que, de acordo com Rutonio Sant´Anna, diretor de Associação dos Servidores da Fundação Biblioteca Nacional, não vão ser realizadas.

- Tudo vai parar. Na Biblioteca, já estamos avisando aos pesquisadores para correr com seus trabalhos porque, depois do dia 15, ninguém vai entrar. A luta não é só por salários, mas pela cultura do país. A impressão que se tem é que o governo não tem interesse algum em preservar o patrimônio cultural público do Brasil - lamenta ele.

Os servidores pedem que o governo cumpra um acordo feito depois das greves de 2004 e 2005, quando foi criado o Plano Especial de Cargos da Cultura. Sant´Anna explica que, hoje, o salário de um bibliotecário iniciante é de R$ 263 - mas ele recebe R$ 1.700 devido às gratificações.

Com o plano, haveria um aumento depois de dez anos sem reajustes e todas as gratificações seriam incorporadas, fazendo com que o salário pulasse para cerca de R$ 2.900.

Porém, mesmo com os gastos tendo sido inclusos no orçamento de 2007 do governo - R$ 11,6 milhões mensais -, os novos salários ainda não foram autorizados pelo Ministério do Planejamento.

- Há dois anos, tivemos um concurso público para o Iphan. Só que 60% dos aprovados acabaram saindo por causa dos baixos salários. Uma arquivista ficou apenas dois meses - conta Zulmira Pope, presidente da Associação dos Servidores do Iphan.

MinC afirma que são justas as reivindicações

Com a greve, o público carioca não vai poder assistir, pelo menos por enquanto, à exposição "Grande sertão: veredas", em homenagem aos 50 anos da mais famosa obra de Guimarães Rosa.

A mostra foi um dos maiores sucessos do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, e ocuparia o térreo do Paço Imperial a partir do dia 23 de maio.

Mas há problemas maiores do que o não-acesso a museus. Em 2005, o serviço do ISBN, um registro internacional que identifica livros, realizado no Brasil pela Biblioteca Nacional, foi interrompido, o que atrasou o trabalhos das editoras para a Bienal do Livro. Ainda naquele ano, quase mil peças do setor de iconografia da Biblioteca Nacional foram furtadas, justamente no período em que a instituição esteve fechada. Entre as obras perdidas, estavam fotos de Marc Ferrez e gravuras de J. Carlos.

- Desta vez, não vamos ceder. Se não formos atendidos, vamos inviabilizar o ministério. Temos um patrimônio imenso sob nossa responsabilidade e queremos melhorias para a cultura - diz Oscar Ortman, diretor da Associação de Servidores da Funarte. - Enquanto isso, o Ministério do Planejamento afirma que não liberou os recursos pelo medo de um efeito-cascata que faria com que outros servidores pedissem o mesmo.

Procurado pelo GLOBO, porém, o Ministério do Planejamento se limitou a dizer que o plano de carreira está em negociação e que não comentaria a greve. Já Juca Ferreira, secretário executivo do MinC, afirmou entender e, até, apoiar a demanda. Para ele, não há possibilidades de os serviços culturais públicos adquirirem qualidade e importância se os servidores não forem valorizados.

- O superintendente regional do Iphan ganha R$ 1.560, menos do que um ascensorista do Congresso. O orçamento do MinC é de R$ 600 milhões, o mesmo da Universidade de Uberlândia, do interior de Minas. Era um ministério deserdado nos últimos 15 anos antes do governo Lula e estamos tentando valorizá-lo - diz Ferreira. " O ministro Gilberto Gil está ciente da greve e vai informar ao presidente que pode haver uma paralisação durante o Pan-Americano. Se dependesse apenas da gente, o plano já teria saído".

Posted by João Domingues at 1:41 PM | Comentários (1)

MuBE: primeiras 1000 assinaturas válidas do abaixo-assinado

MuBE: primeiras 1000 assinaturas válidas do abaixo-assinado

Já passamos de MIL assinaturas válidas (estamos limpando as assinaturas duplicadas e sem sobrenome ou emeio), reunindo vários segmentos da sociedade, mas principalmente as áreas de artes visuais e arquitetura.

Estamos apoiando a Prefeitura de São Paulo numa batalha jurídica muito difícil para reverter a concessão da área do museu dada à atual direção do MuBE. Precisamos aumentar ainda mais o nosso apoio, que já é muito bom, tanto em qualidade quanto em diversidade, mas ainda falta quantidade para representar São Paulo e seus mais de 10 milhões de habitantes. Na base da "corrente", se cada um abaixo conseguir outras 4 assinaturas, chegamos a 5 MIL, e se estes 4 conseguirem outros 4, vamos passar dos 20 MIL...

Falando assim parece fácil, mas precisamos de trabalho duro para chamar atenção das pessoas sobre a gravidade do fato: a corrupção do uso de um bem público comum.

ASSINATURAS ATÉ O MOMENTO... Clique no ícone para assinar ou ver as assinaturas!

Apresentamos aqui as assinaturas do primeiro lote de MIL ordenadas alfabeticamente para facilitar a busca desta representação:

1;Adélia Borges;Curadora de design;São Paulo;SP
2;Adélia Souza dos Santos;Geógrafa/Economista;São Paulo;SP
3;Adhemar Bolanho;Arquiteto;São Paulo;SP
4;Adolfo Leirner;médico;São Paulo;SP
5;Adriana Aun Moreira;arquiteto;São Paulo;SP
6;Adriana de Aguiar Medeiros;Arquiteta;São Paulo;SP
7;Adriana Mendes;Arquiteta;São Paulo;SP
8;Adriano Filho;economista;Rio de Janeiro;RJ
9;Afonso Luz;crítico de arte;São Paulo;SP
10;Agatha Sanabria;Publicitária;São Paulo;SP
11;Agnaldo Farias;Professor;São Paulo;SP
12;Akio Aoki;Pini Aoki Toys;São Paulo;SP
13;Albano Mendes;Fotografo;São Paulo;SP
14;Alberto José Padovan;analista tributário;Santo André;SP
15;Alecio Rossi Filho;designer;São Paulo;SP
16;Alessandra D'Aloia;galerista;São Paulo;SP
17;Alessandro Muller Silveira;Artista Plástico;Viamão;
18;Alex Oliveira;diagramador;São Paulo;SP
19;Alexandre Dias Ramos;editor, artista e curador;São Paulo e Porto Alegre;SP/RS
20;Alexandre Fehr;Artista Plástico;São Paulo;SP
21;Alexandre Gabriel;galeria fortes vilaça;São Paulo;SP
22;Alexandre Luiz Rocha;Arquiteto e Professor;São Paulo;SP
23;Alexandre Romariz Sequeira;Artista Visual;Belém;PA
24;Alfred Talaat;Arquiteto;São Paulo;SP
25;Alfredo Omar Gaeta;Economista/Ministério da Fazenda;São Paulo;SP
26;Alice de Oliveira Viana;arquiteta;Florianópolis-SC;SC
27;Alice Grou;Artista Visual;Campinas;SP
28;Alice Magalhães;aposentada;Santos;SP
29;Alice Shintani;Artista Plástica;São Paulo;SP
30;Allan Frias França Rocha;Universitário (USP);São Paulo;SP
31;Allan Grabarz;Fundação Getúlio Vargas;São Paulo;SP
32;Aluisio Teixeira Jr;Engenheiro;São Paulo;SP
33;Aluizio Leite;editor;São Paulo;SP
34;Álvaro Candelário Júnior;Projetista Elétrico e Iluminação;São Paulo;SP
35;Alvaro Puntoni;arquiteto;São Paulo;SP
36;Álvaro Wolmer;Designer;São Paulo;SP
37;Amanda Siggelkow Linhares;arquiteta;São Paulo;SP
38;Amauri Santana;USP;São Paulo;SP
39;Amelia Imperio Hamburger;Pesquisadora IF USP;São Paulo;SP
40;Amelia Toledo;Artista Plástico;São Paulo;SP
41;Amilcar Lucien Packer Yessouroun;Artista;São Paulo;SP
42;Ana Amélia Genioli;artista;São Paulo;SP
43;Ana Carolina Tonetti;arquiteta;São Paulo;SP
44;Ana Cláudia de Oliveira;Arquiteta;São Paulo;SP
45;Ana Helena de Azevedo Lefèvre;Produtora cultural;São Paulo;SP
46;Ana Helena de M. Vicintin;industrial;São Paulo;SP
47;Ana Lucia Guimarães de Araujo Neves;Produtora;São Paulo;SP
48;Ana Lúcia Pinheiro;ALPM Proj. Comunicação Social;São Paulo;SP
49;Ana Luiza Amaral;cantora;São Paulo;SP
50;Ana Mara Abreu;cenografa;São Paulo;SP
51;Ana Maria Belluzzo;professora de historia da arte FAU USP;São Paulo;SP
52;Ana Maria Hoffmann;técnico de museu;São Paulo;SP
53;Ana Maria Tavares;Artista/Professora - USP;São Paulo;SP
54;Ana Mutran;designer;São Paulo;SP
55;Ana Paula Campos;designer;São Paulo;SP
56;Ana Paula Galdino;Bióloga;São Paulo;SP
57;Ana Paula Magaglhães;Artista Plástica;São Paulo;SP
58;Ana Paula Nascimento;arquiteto;São Paulo;SP
59;Ana Paula Oliverio;atriz;São Paulo;SP
60;Ana Paula V. T. Abreu;Produtora de Eventos;São Paulo;SP
61;Ana Rosa de Meirels Reis Calfat;empresária;São Paulo;SP
62;Ana Teixeira;artista;São Paulo;SP
63;Ana Trugillo;estudante de arquitetura;São Paulo;SP
64;Ana Verônica Rodrigues Silva;Psicóloga;São Paulo;SP
65;Anaelena P. Lima;publicitária;São Paulo;SP
66;Analucia Recine;Bibliotecária;São Paulo;SP
67;Analuiza Lebert;jornalista;São Paulo;SP
68;Anderson Cavalcante Rei;Artista Plástico;São Paulo;SP
69;Andre Costa;cineasta / Olhar Periférico;São Paulo;SP
70;Andre de Oliveira Santos;Engenheiro Civil;São Paulo;SP
71;André Dias Dantas;Arquiteto;São Paulo;SP
72;Andre Freire do Nascimento;Publicitario;São Paulo;SP
73;André Lenza;Estudante;São Paulo;SP
74;André Takiya;Arquiteto PMSP;São Paulo;SP
75;Andre Vainer;Arquiteto;São Paulo;SP
76;Andrea;Arquiteta;São Paulo;SP
77;Andrea Boller;arquiteta;São Paulo;SP
78;Andrea Fonseca;Pedagoga;São Paulo;SP
79;Andrea Matarazzo;secretário municipal;São Paulo;SP
80;Andrea urushima;Pos-Graduacao / Universidade de Kyoto - Japao;São Paulo;SP
81;Andréia Reis O. Bitetti;artista;São Paulo;SP
82;Anete Ring;arquiteta;São Paulo;SP
83;Angel Bojadsen;Editor;São Paulo;SP
84;Angela Campos;produtora cultural/mandada embora do MuBE;São Paulo;SP
85;Angela Freiberger;artista;Rio de Janeiro;RJ
86;Angela Magdalena;produtora cultural;São Paulo;SP
87;Angélica de Moraes;crítica de artes e jornalista cultural;São Paulo;SP
88;Anna Helena Villela;arquiteta;São Paulo;SP
89;Anna Kaiser Mori;arquiteto;São Paulo;SP
90;Anna Maria Prado Dantas;paisagista;São Paulo;SP
91;Anselmo Turazzi;arquiteto;São Paulo;SP
92;Antonio Dias;Artista Plástico;Rio de Janeiro;RJ
93;Antonio Henrique Amaral;Artista Plástico;São Paulo;SP
94;Aparecida Neri de Souza;UNICAMP;Campinas;SP
95;Apoena Amaral e Almeida;arquiteto e urbanista;São Paulo;SP
96;Aracy Amaral;historiadora da arte;São Paulo;SP
97;Aragao Rambelli;Arquitetura;São Paulo;SP
98;Argênide;Artista Plástica;Campinas;SP
99;Arnaldo Battaglini;artista ;São Paulo;SP
100;Arnaldo Von Nielander;arquiteto;São Paulo;SP
101;Arô Ribeiro;Ator;São Paulo;SP
102;Artur de Moraes Batusanschi;Produtor Musical;São Paulo;SP
103;Assílio Simão Pereira;Designer;São Paulo;SP
104;Augusto Francisco Paulo;arquiteto;São Paulo;SP
105;Aurea Lopes de Alexandria Weber;empresária;Ibiúna;SP
106;Bárbara Reze;Psicóloga;São Paulo;SP
107;Beá Meira;artista;São Paulo;SP
108;Beatriz Aliberti;economista;São Paulo;SP
109;Beatriz Bonas;designer;São Paulo;SP
110;Beatriz Cavalcanti de Arruda;historiadora e especialista em museologia;São Paulo;SP
111;Beatriz do Valle Bargieri;arquiteta;Osasco;SP
112;Beatriz Franco do Amaral;Pedagoga;São Paulo;SP
113;Beatriz H. F. Botelho;psicologa;São Paulo;SP
114;Beatriz Nogueira;artista e educadora;São Paulo;SP
115;Beatriz von Kruger Toledo;Arquiteta;Santos;SP
116;Betânia Silveira;Artista Plástica;Florianópolis-SC;SC
117;Beth Moysés;Artista Plástica;São Paulo;SP
118;Bianca Corazza;arqueóloga;São Paulo;SP
119;Bianka Telles;jornalista;São Paulo;SP
120;Bruna Maria de Medeiros Benvenga;Arquiteta;São Paulo;SP
121;Bruno Bonesso Vitorino;Arquiteto;São Paulo;SP
122;Bruno Layus;Arquiteto;São Paulo;SP
123;Bruno Santa Cecília;Arquiteto;Belo Horizonte;MG
124;Cacilda Teixeira da Costa;historiadora da Arte;São Paulo;SP
125;Caetano de Almeida;Professor e artista plástico;São Paulo;SP
126;Caio G. Machado;Arquiteto;São Paulo;SP
127;Camila de Oliveira Savoi;Naturologa;Limeira;SP
128;Camila Leme;Artista Plástica;São Paulo;SP
129;Camila Mantovani Ruggiero Cristino;especialista em museologia;São Paulo;SP
130;Camille Kachani;Artista Plástico;São Paulo;SP
131;Carla Apolinario Perli Maiettini;arquiteta ;São Paulo;SP
132;Carla Caffe;sao paulo;São Paulo;SP
133;Carla Diéguez;Socióloga;São Paulo;SP
134;Carla Guagliardi;Artista Plástica;Rio de Janeiro;RJ
135;Carlos Alberto Maciel;arquiteto e urbanista;Belo Horizonte;MG
136;Carlos Augusto Ferrata;arquiteto;São Paulo;SP
137;Carlos Baptista Pereira de Almeida;Administrador de Empresas;São Paulo;SP
138;Carlos Bório;Representante de Vendas;São Paulo;SP
139;Carlos Calmon;empresário de comunicação;São Paulo;SP
140;Carlos Costa;jornalista;PE;PE
141;Carlos Eduardo Ribeiro Silveira;arquiteto/ urbanista;Juiz de Fora;MG
142;Carlos Eduardo Veiramotta D'Oli;Artista Plástico;Rio de Janeiro;RJ
143;Carlos Eugênio Marcondes De Moura;escritor e tradutor;São Paulo;SP
144;Carlos Fernando Medina Lopes;administrador;São Paulo;SP
145;Carlos Gulherme Mota;FFLCH - Universidade de São Paulo;São Paulo;SP
146;Carlos Martins;curador;Rio de Janeiro;RJ
147;Carlos Mataresi Filho;aposentado;São Paulo;SP
148;Carlos Roberto F. Brandão;biólogo;São Paulo;SP
149;Carlos Villalba Racines;Fotógrafo;São Paulo;SP
150;Carminha Fávero Góngora;assessora de cultura;São Paulo;SP
151;Carolina Caliento;Estudante;São Paulo;SP
152;Carolina Cruz Araujo Silveira;Estagiária;São Paulo;SP
153;Carolina Grossmann;empresária;São Paulo;SP
154;Carolina Ingham;Artista Plástica;São Paulo;SP
155;Carolina Luisa Alves Barbieri;Médica;São Paulo;SP
156;Carolina Naltchadjian;estudante de arquitetura;São Paulo;SP
157;Cassia Magaldi;Arquiteta;São Paulo;SP
158;Cássia Schroeder Buitoni;arquiteta;São Paulo;SP
159;Cauê Alves;Professor;São Paulo;SP
160;Cayo Honorato;Artista Visual;São Paulo;SP
161;Cecilia Casini;Professora;São Paulo;SP
162;Cecilia Monteiro;Bancaria;São Paulo;SP
163;Cecilia Soares;especialista em museologia;São Paulo;SP
164;Ceiça Alles;estudante;Novo Hamburgo;RS
165;Célia Euvaldo;Artista Plástica;São Paulo;SP
166;Celina Nobrega;do lar;São Paulo;SP
167;Celio Ishikawa;roteirista de histórias em quadrinhos;São Paulo;SP
168;Celita G. |Schermann;Tradutora Pública;São Paulo;SP
169;Celso Antonio;comerciante;Peruibe;SP
170;Celso Cruz Hatori;radialista;São Paulo;SP
171;Celso Fioravante;Jornalista;São Paulo;SP
172;Celso Massola;Arquiteto;São Paulo;SP
173;Celso Moraes Franco;arquiteto;São Paulo;SP
174;Celso Seabra Santiago;cenógrafo;São Paulo;SP
175;Cesar Aché;consultor em arte;Rio de Janeiro;RJ
176;César Augusto Sartorelli;Arquiteto/curador;São Paulo;SP
177;Cesar Shundi Iwamizu;arquiteto;São Paulo;SP
178;Chiara Banfi;Artista Plástica;São Paulo;SP
179;Chico Linares;artista;São Paulo;SP
180;Christiane dos Santos Aguiar Lins;ceramista;Caconde;SP
181;Christiane Martins Rando;empresária;São Paulo;SP
182;Christina Rostworowski;Mestranda - História/USP;São Paulo;SP
183;Cildo Meireles;artista;Rio de Janeiro;RJ
184;Ciro Pirondi;Arquiteto;São Paulo;SP
185;Claudemir Ignacio;restaurador;São Paulo;SP
186;Claudia Andujar;fotografa;São Paulo;SP
187;Claudia Ferrari;Economista;São Paulo;SP
188;Cláudia Labutti;Analista de Sistemas;São Paulo;SP
189;Claudia Maria Werner da Silva;empresária;São Paulo;SP
190;Claudia Mikami;administração de empresas;São Paulo;SP
191;Claudia Regina Urbaniski;atriz / estudante universitária;São Paulo;SP
192;Claudia Toni;administradora cultural;São Paulo;SP
193;Claudia Troncon;Designer;São Paulo;SP
194;Claudia Von Nielander;artista plástica/atelier de pinturas;São Paulo;SP
195;Claudio Campana;Economista;São Paulo;SP
196;Claudio Furtado;arquiteto;São Paulo;SP
197;Claudir Segura;Publicitario - Prof. Universitário;São Paulo;SP
198;Cleide Poletto;geografo;São Paulo;SP
199;Clélia Maria Silberschmidt;centro cultural são paulo;São Paulo;SP
200;Cleonice Cardillo;Relações Públicas;São Paulo;SP
201;Clice de Toledo Sanjar Mazzilli;arquiteta;São Paulo;SP
202;Conrado Jorge Heck;Arquiteto;São Paulo;SP
203;Cristiana Gimenes;atriz;São Paulo;SP
204;Cristiane Hyppolito;publicitária;São Paulo;SP
205;Cristiane Muniz;arquiteta;São Paulo;SP
206;Cristiane Muniz;Educadora;São Paulo;SP
207;Cristiano Dias Lima;economista;São Paulo;SP
208;Cristiano Emanuel Malta Gracio;Escultor;Taubaté;SP
209;Cristina Bortoletto;arquiteta;São Paulo;SP
210;Cristina Candeloro;Diretora - Galeria Luisa Strina;São Paulo;SP
211;Cristina Dotta Ortega;professora / USP Ribeirão Preto;Ribeirão Preto;SP
212;Cristina Gerheim;Arquiteta;Rio de Janeiro;RJ
213;Cristina Kirsner;empresária;São Paulo;SP
214;Cynthia Azevedo;paisagista;São Paulo;SP
215;Dalva de Abrantes;Professora Universitária - Universiadde Mackenzie e FAAP ;São Paulo;SP
216;Dalva Soares Bolognini;Especialista em Museologia;São Paulo;SP
217;Daniel Carneiro ;Engenheiro;São Paulo;SP
218;Daniel Castro e Silva;Galerista;São Paulo;SP
219;Daniel Cavalari;servidor público;São Paulo;SP
220;Daniel Cruz;fotógrafo;Belém;PA
221;Daniel de Souza Hora;jornalista;Brasília;DF
222;Daniel Feingold;Artista;Rio de Janeiro;RJ
223;Daniel Heymeyer;arquiteto;São Paulo;SP
224;Daniel Magalhaes;comerciante;São Paulo;SP
225;Daniel Segato;Arquiteto e Urbanista;São Caetano do Sul;SP
226;Daniel Steegmann;artista;São Paulo;SP
227;Daniel Trench;designer;São Paulo;SP
228;Daniela Hemesath;Produtora;São Paulo;SP
229;Daniela Tavora Oliveira;autônoma;Viamão;
230;Daniele Dal Col Ismenio Carneiro;publicitária;São Paulo;SP
231;Daniella Pimenta;Fotógrafa;São Paulo;SP
232;Danilo Matoso;Arquiteto e Urbanista;Brasília;DF
233;Danilo Volpato;estudante;São Paulo;SP
234;Darcio Melian Villarroel;Micro Empresário;São Paulo;SP
235;David Teixeira Alves;Reporter Fotografico;Belém;PA
236;Dayene Mari dos Santos;artista e educadora;São Paulo;SP
237;Debora Censi;Artista Plástica;São Paulo;SP
238;Débora De Lima Bolzoni;Artista Plástica;São Paulo;SP
239;Debora Mendes;Restauradora;Recife-PE;PE
240;Deborah Motooka;Jornalista;São Paulo;SP
241;Décio Hernandez Di Giorgi;Relações Internacionais;São Paulo;SP
242;Délia Guelman;professora;São Paulo;SP
243;Denise Barretto;Arquiteta;São Paulo;SP
244;Denise Gonçalves Lima Malheiros;Arquiteta;São Paulo;SP
245;Denise Michelotti;Artista Plástica;São Paulo;SP
246;Denise Ortiz Joerges;Administradora de Empresas;São Paulo;SP
247;Ding Musa;artista;São Paulo;SP
248;Dino Siwek;Itau Cultural;São Paulo;SP
249;Diogenes de Almeida Campos;geólogo/Museu de Ciências da Terra;Rio de Janeiro;RJ
250;Diogo Bueno Silveira;Artista Visual;Campinas;SP
251;Diogo Soares De Oliveira;coordenador de marketing;São Paulo;SP
252;Dirceu Furquim;Arquiteto;São Paulo;SP
253;Dirceu Marques Da Cruz;Jornalista;São Paulo;SP
254;Domingos Giannini Neto;empresário;São Paulo;SP
255;Dorothea Campos Freire;Artista Plástica;Campinas;SP
256;Duda Valle;artista;Rio de Janeiro;RJ
257;Durval de Lara Filho;Arquiteto/Centro Cultural São Paulo ;São Paulo;SP
258;Edgar Goncalves Dente;Arquiteto;São Paulo;SP
259;Edgard de Souza;artista;São Paulo;SP
260;Edith Derdyk;artista;São Paulo;SP
261;Edith Silveira Pompeu Piza;professora;São Paulo;SP
262;Edna de Godoy Oliveira;Secretária;São Paulo;SP
263;Edna Zorzi;professora;São Paulo;SP
264;Edouard Fraipont;artista;São Paulo;SP
265;Eduarda de Souza;Galeria de Arte Florence Antonio;São Paulo;SP
266;Eduardo Antônio de Paula Souza e Guimarães;arquiteto e urbanista;Taubaté;SP
267;Eduardo Besen;arquiteto;São Paulo;SP
268;Eduardo Brandão;Galeria Vermelho;São Paulo;SP
269;Eduardo Cabral;Comerciante;São Paulo;SP
270;Eduardo Flores Auge;Arquiteto;São Paulo;SP
271;Eduardo Leme;galerista;São Paulo;SP
272;Eduardo Lemos;Estudante;São Paulo;SP
273;Eduardo Longo;arquiteto;São Paulo;SP
274;Eduardo Melander Filho;Estagiário no Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo;São Paulo;SP
275;Eduardo Penteado Lunardelli;artista;Imbituba;SC
276;Eduardo Pierrotti Rossetti;Arquiteto;São Paulo;SP
277;Eduardo Poccard;empresário;São Paulo;SP
278;Eduardo Prado Smit;Engenheiro; ;
279;Eduardo Srur;Artista Plástico;São Paulo;SP
280;Eduardo Telles;estudante;São Paulo;SP
281;Eide Feldon;artista plastica/Paço das Artes;São Paulo;SP
282;Elaine De Almeida Gomes;editora;São Paulo;SP
283;Elaine Pinheiro;Artista Plástica;Vitória;ES
284;Elaine Ramos Coimbra;designer;São Paulo;SP
285;Elcio Boatini;Operador de computador;São Paulo;SP
286;Elenice De Macedo;secretária;São Paulo;SP
287;Elenice Teixeira;estudante;São Paulo;SP
288;Eleonora Fabre;escultora/profª escultura;Porto Alegre;RS
289;Eliana Andrade;radialista;São Paulo;SP
290;Eliana Assis;artista plástica;São Paulo;SP
291;Eliana Carla Bordin;Artista Plástica;São Paulo;SP
292;Eliana Finkelstein;Galeria Vermelho;São Paulo;SP
293;Eliana Martins de Mello;Arquiteta;São Paulo;SP
294;Eliana Penna Moreira;industrial;São Paulo;SP
295;Eliana Zaroni Lindenberg Silva;artista plástica-Universidade Presbiteriana Mackenzie;São Paulo;SP
296;Eliane Kuperman Scherer;arquiteta;São Paulo;SP
297;Elias Muradi;abra;São Paulo;SP
298;Elisa Hiromi Matsubara Akissue;arquiteta;São Paulo;SP
299;Elísio Yamada;arquiteto;São Paulo;SP
300;Elizabeth M.R.Rinzetti;aposentada;Peruibe;SP
301;Elmira Nogueira Batista;CCSP;São Paulo;SP
302;Elmo Francfort;radialista;São Paulo;SP
303;Elza Helena C amargo do Canto e Castro;Arquiteta;Brasília;DF
304;Emiliano Homrich;Arquiteto;São Paulo;SP
305;Enock Sacramento;Crítico de arte;São Paulo;SP
306;Erika Hembik Borges;arquiteta;São Paulo;SP
307;Erika Yamauti;jornalista;São Paulo;SP
308;Ernesto Neto;escultor;Rio de Janeiro;RJ
309;Ester Grinspum;Artista Plástica;São Paulo;SP
310;Ester Silva Loewenstein;teacher ;São Paulo;SP
311;Estevam Otero;Arquiteto;Piracicaba;SP
312;Ettore Enrico Delfino Ligorio;Universidade de São Paulo;São Paulo;SP
313;Eugenio Vinci de Moraes;Revisor e tradutor;São Paulo;SP
314;Evany de Souza;arquiteta / Prefeitura do Município de São Paulo;São Paulo;SP
315;Eveline Alperowitch;psicanalista;São Paulo;SP
316;Evelyn Pamela Pinto Gómez;arquiteta/Blac-arquitetura e cidade;Rio de Janeiro;RJ
317;Fábia Mercadante;Fotógrafa;São Paulo;SP
318;Fabiana Caso;jornalista do jornal O Estado de S. Paulo;São Paulo;SP
319;Fabiana Queirolo;Artista Plástica;São Paulo;SP
320;Fábio Bertassi;estudante de geografia / monitor e educador de arte - educação ambiental;São Paulo;SP
321;Fabio Ermirio de Moraes;engenheiro;São Paulo;SP
322;Fabio Flaks;Artista Plástico;São Paulo;SP
323;Fabio Hanna;Arquiteto;São Paulo;SP
324;Fabio Jun Matsuoka;Arquiteto / Matsuoka Arquitetos Associados;São Paulo;SP
325;Fabio Prete Dos Santos;estudante de arquitetura;São Paulo;SP
326;Fabíola Bergamo;designer;São Paulo;SP
327;Fabiola Salles;artista;São Paulo;SP
328;Fátima De Barros;artista;São Paulo;SP
329;Fatima M Monteiro;Analista;São Paulo;SP
330;Fátima Miranda;artista plástica e arte-educadora;São Paulo;SP
331;Fauze Zacharias Filho;arquiteto;São Paulo;SP
332;Felipe Andery;arquiteto;São Paulo;SP
333;Felipe Dos Santos;bibliotecario;São Paulo;SP
334;Felipe Linard;Professor de Geografia;São Paulo;SP
335;Felipe Penedo de Barros;Arquiteto;Limeira;SP
336;Felipe Rodrigues de Almeida;arquiteto;São Paulo;SP
337;Fernão Morato;Arquiteto;São Paulo;SP
338;Fernanda Anhaia Mello;designer gráfica;São Paulo;SP
339;Fernanda Cabral;comerciante;São Paulo;SP
340;Fernanda Carvalho;Historiadora;São Paulo;SP
341;Fernanda Grisolia;designer;São Paulo;SP
342;Fernanda Magalhaes;projetista;São Paulo;SP
343;Fernanda Neiva;arquiteta;São Paulo;SP
344;Fernanda Ramirez;estudante;São Paulo;SP
345;Fernanda Tozzo Machado;Conservadora/Restauradora;São José dos Campos;SP
346;Fernanda Vilarinho Bley;Produtora;São Paulo;SP
347;Fernando Cals;Arquiteto;Rio de Janeiro;RJ
348;Fernando Felippe Viegas;arquiteto;São Paulo;SP
349;Fernando Luiz Cássio;Universidade de São Paulo;São Paulo;SP
350;Fernando Marques Penteado;Artista Visual;São Paulo;SP
351;Fernando Morais;Jornalista;São Paulo;SP
352;Fernando Sendyk;arquiteto;São Paulo;SP
353;Fernando Zacharias;arquiteto;São Paulo;SP
354;Flávia Antunes Panissi;Artista Plástica/ Arte Educadora;São Paulo;SP
355;Flávia Oliveira;Bacharel em Letras;São Paulo;SP
356;Flavio Adauto Fenolio;Advogado;São Paulo;SP
357;Flavio Devienne Ferreira;professor;São Paulo;SP
358;Flávio João Piagentini;Industrial;São Paulo;SP
359;Flávio Rosa de Moura;jornalista;São Paulo;SP
360;Francisco Antonio de Azevedo Conte;arquiteto;São Paulo;SP
361;Francisco Freitas;jornalista;São Paulo;SP
362;Francisco Garcia;administrador de empresas;São Paulo;SP
363;Francisco Lima;Arquiteto e Urbanista;São Paulo;SP
364;Francisco Segnini Jr.;arquiteto / Prof. universitário / FAUUSP;São Paulo;SP
365;Frederico da Silva Araujo Tavares;Agricultor;Inhapim;MG
366;Gabriel Barro Fiuza;Arquiteto;São Paulo;SP
367;Gabriel Borba;Museografo;Embu;
368;Gabriel Moore Forell Bevilacqua;Historiador;São Paulo;SP
369;Gabriela Aidar;museologa;São Paulo;SP
370;Gabriela Kalili;Arquiteta;São Paulo;SP
371;Gabriela S. Wilder;museologa;São Paulo;SP
372;Gastão Sales;Arquiteto e Urbanista/Pós-FAUUSP;São Paulo;SP
373;Gedley Belchior Braga;Artista Plástico / Conservador / Restaurador;São Paulo;SP
374;Gelson Da Costa;restaurador;São Paulo;SP
375;Geni Sugai;arquiteta;São Paulo;SP
376;George Longo;Administrador;São Paulo;SP
377;Geórgia Kyriakakis;artista e professora universitária;São Paulo;SP
378;Germana Monte-Mor Alves De Morais;artista plástica/professora do mackenzie;São Paulo;SP
379;Gerson Amaral Lima;Arquiteto;Fortaleza;CE
380;Gerty Saruê;Artista Plástico;São Paulo;SP
381;Gilberto Giberti;Engenheiro;São Paulo;SP
382;Gilberto Gomes De Carvalho;arquiteto;São Paulo;SP
383;Gilberto Salvador;Artista Platico- Pres da Fundação Gilberto Salvador;São Paulo;SP
384;Gilberto Schlittler;Sob-Secretário-Geral da ONU (aposentado);São Paulo;SP
385;Gilda Portugal Gouvea;Socióloga;São Paulo;SP
386;Gina Gomes Machado;consultora de projetos culturais;São Paulo;SP
387;Gisela Bucher Imperatrice;designer de interiores;São Paulo;SP
388;Gisela Motta ;Artista Plástica;São Paulo;SP
389;Glaucia Amaral Souza;Socióloga;São Paulo;SP
390;Gloria Maria Bayeux;arquiteta;São Paulo;SP
391;Graziela Ferreira;jornalista;São Paulo;SP
392;Graziela Kunsch;artista;São Paulo;SP
393;Guacira Quinto;Pedagoga;São Paulo;SP
394;Guilherme Luz Fenerich;Psicólogo;São Paulo;SP
395;Guilherme Magalhaes;comerciante;São Paulo;SP
396;Guilherme Muzetti;arquiteto;São Paulo;SP
397;Guilherme Paoliello;arquiteto;São Paulo;SP
398;Gustavo Galassi;Arquiteto;São Paulo;SP
399;Gustavo Goddoy;arquiteto e artista plástico;São Paulo;SP
400;Gustavo Panza;arquiteto;São Paulo;SP
401;Gustavo Rezende;Artista Plástico;São Paulo;SP
402;Haroldo Gallo;Arquiteto e Professor Universitário;São Paulo;SP
403;Haroldo Kinder;Arquiteto;São Paulo;SP
404;Helder Girolamo Scantamburlo;Arte Finalista;São Paulo;SP
405;Helena Aparecida Ayoub Silva;arquiteta e professora ;São Paulo;SP
406;Heloísa Fonseca de Arruda;jornalista;São Paulo;SP
407;Heloisa Helena de Amorim Dip;servidora pública municipal;São Paulo;SP
408;Heloisa Helena Paternostro;atriz;São Paulo;SP
409;Heloisa Martins Maringoni;engenheira;São Paulo;SP
410;Henrique Autran Dourado;Prof. Música, Diretor Escola Municipal de Música;São Paulo;SP
411;Henrique Oliveira;Artista Plástico;São Paulo;SP
412;Henrique Ramos Rubin;músico;São Paulo;SP
413;Hermann B. Tatsch;arquiteto;São Paulo;SP
414;Herton Roitman;Artista Plástico;São Paulo;SP
415;Hilianir Donatelli;assessora parlamentar;São Paulo;SP
416;Hilton Ribeiro;Fotógrafo;São Paulo;SP
417;Hugo Curti;artista;São Paulo;SP
418;Idiane Rosset;Enfermeira;Ribeirão Preto;SP
419;Ilana Volcov;música;São Paulo;SP
420;Ilana Waingort Novinsky;psicanalista;São Paulo;SP
421;Ilka Miranda Hempfing;cineasta;São Paulo;SP
422;Imre Simon;Professor (aposentado) da USP;São Paulo;SP
423;Irani Dias de Menezes;Historiógrafa;São Paulo;SP
424;Iris Katiana;Galeria Vermelho;São Paulo;SP
425;Isabel Cristina d'Avila;Relações Públicas;São Paulo;SP
426;Isabella Gebara;Estudante de Arquitetura;São Paulo;SP
427;Isabella Marcatti;editora;São Paulo;SP
428;Isidoro Boris Eizenman;Psicólogo;São Paulo;SP
429;Isis Baldini Elias;CCSP;São Paulo;SP
430;Ivan Carlos Maglio;Consultor Ambiental;São Paulo;SP
431;Ivani Sanches;Arquiteta;São Paulo;SP
432;Ivo Mesquita;Curador;São Paulo;SP
433;Izabel Muanis do Amaral Rocha;Historiadora;São Paulo;SP
434;Izabel Pinheiro;Galeria Virgilio;São Paulo;SP
435;Izilda B Alves;aposentada;São Paulo;SP
436;Jac Leirner;artista;São Paulo;SP
437;Jacira Berlinck Martins;Historiadora;São Paulo;SP
438;Jacqueline Aronis;Artista Plástica;São Paulo;SP
439;Jair Diniz Miguel;Historiador;São Paulo;SP
440;James Kudo;Artista;São Paulo;SP
441;Javier Di Paola;Arquiteto e Urbanista;São Paulo;SP
442;Jefferson Lafaiette Keese;arquiteto;São Paulo;SP
443;Jefferson Zanutto;Professor;São Paulo;SP
444;Jethero C. Miranda;professor;São Paulo;SP
445;Jimena Andrade;Artista / Universidad Nacional de Colombia;Bogotá;
446;Jo Takahashi;Fundação Japão;São Paulo;SP
447;Joana Tuttoilmondo;antropóloga;São Paulo;SP
448;João Batista;Biblioteca Rubem Braga - CEU 4;São Paulo;SP
449;Joao Beugger;Arquiteto;São Paulo;SP
450;Joao Cândido Botelho Gomes;fotografo;São Paulo;SP
451;João Guilherme Bertholini Massaro;Estudante (Faculdade Cásper Líbero);São Paulo;SP
452;João Loes;Estudante;São Paulo;SP
453;João Luiz Musa;Professor;São Paulo;SP
454;João Mauricio;arquiteto;São Paulo;SP
455;João Paulo Machado Osinski;estudante;São Paulo;SP
456;João Paulo Mello Amaral;estudante / USP;São Paulo;SP
457;João Roberto Pineda Fava;Estudante;São Paulo;SP
458;Joao Toledo;advogado;São Paulo;SP
459;Joaquim Machado Jr.;médico;São Paulo;SP
460;Johann Joerges;Administrador - Comércio Exterior;São Paulo;SP
461;Johanna W. Smit;USP - docente;São Paulo;SP
462;Jonas Rodrigues Marins;UFABC;São Paulo;SP
463;Jordão Correa Neto;Médico;São Paulo;SP
464;Jorge Anthonio E Silva;Professor universitário;São Paulo;SP
465;Jorge Mascarenhas Menna Barreto;Artista Plástico;São Paulo;SP
466;Jorge Schwartz;Professor Universitário;São Paulo;SP
467;José Antônio Oliveira de Jesus;engenheiro;São Paulo;SP
468;Jose Armenio de Brito Cruz;Piratininga Arquitetos Associados;São Paulo;SP
469;José Bento Ferreira;Professor;São Paulo;SP
470;Jose Chrispiniano;Jornalista;São Paulo;SP
471;José Dias de Moraes Neto;músico;Curitiba, mas paulistano;PR
472;José Dirson Argolo;Professor de restauração;Salvador;BA
473;Jose Guilherme Whitaker;arquiteto;São Paulo;SP
474;José Leonardo de Moura Coutinho Filho;redator e produtor cultural;São Paulo;SP
475;José Luís Guimarães Netto;autônomo;Florianópolis-SC;SC
476;José Marcos Brando Santilli;fotógrafo, ex-diretor do MIS;Cunha;SP
477;Jose Mendes dos Sàntòs;Analista de Suporte;São Paulo;SP
478;Jose Paulo Mortari;subprefeitura da sé;São Paulo;SP
479;José Resende;Artista Plástico;São Paulo;SP
480;José Ricardo Farias;Engenheiro;São Paulo;SP
481;José Roberto Gomes de Soutello;Arquiteto;São Paulo;SP
482;José Roberto Ribeiro Junior;Ator;São Paulo;SP
483;Jose Roberto Shwafaty de Siqueira;Artista Plástico;Campinas;SP
484;José Rollemberg de Mello Filho;arquiteto;São Paulo;SP
485;José Saia Neto;técnico do IPHAN;São Paulo;SP
486;Josette Cristina Barban;Artista Plástico;São Paulo;SP
487;Jozias Benedicto de Moraes Neto;Artista Visual;Rio de Janeiro;RJ
488;Juana Rico Lopez Braga;Protetora de Animais e escultora;São Paulo;SP
489;Julia Broide;publicitária;São Paulo;SP
490;Julia de Lima;Biológa;São Paulo;SP
491;Julia Pinheiro Andrade;professora universitária;São Paulo;SP
492;Juliana;estudante;São Paulo;SP
493;Juliana Aragão;Estudante Arquitetura - USJT;São Caetano do Sul;SP
494;Juliana Arone de Moraes;Estudante / PUC Campinas;Bragança Paulista;SP
495;Juliana Asmir;produtora;São Paulo;SP
496;Juliana Braga;arquiteta;São Paulo;SP
497;Juliana Braga de Mattos;historiadora/ Sesc Sao Paulo;São Paulo;SP
498;Juliana Cordaro;Artista Plástica e Arte-Educadora;São Paulo;SP
499;Juliana De Souza Silva;estudante de pós-graduação em artes;Brasília;DF
500;Juliana Della Libera;publicitária;São Paulo;SP
501;Juliana dos Anjos de Almeida;estudante;São Paulo;SP
502;Juliana Gomes Trickett;Arquiteta;São Paulo;SP
503;Juliana Mattos Barbosa dos Santos;Estudante de arquitetura;São Bernardo do Campo;SP
504;Juliano Cappi;Administrador de Empresas;São Paulo;SP
505;Julieta Lyra;Cenógrafa;São Paulo;SP
506;Julio Camargo Artigas;Arquiteto e Professor Universitário;São Paulo;SP
507;Julio Moraes;restaurador ;São Paulo;SP
508;Jurandy Valença;Artista, Jornalista;São Paulo;SP
509;Jussi Szilágyi;Artista Plástico;São Paulo;SP
510;Karen Gomes;Auxiliar Cultural;São Paulo;SP
511;Karen Kabbani;Artista Plástica;São Paulo;SP
512;Karen Mello;Estudante USP;São Paulo;SP
513;Karla Osorio Netto;Espaço Cultural Contemporâneo ;Brasília;DF
514;Katia Huertas;Arquiteta e Urbanista;São Paulo;SP
515;Katia Rodelli;secretária;São Paulo;SP
516;Katia Scavacini;turismóloga;Cunha;SP
517;Katia Vaccaro;decoradora;São Paulo;SP
518;Kelly Cristina Candido Duller;estudante;São Paulo;SP
519;Kim Reibel Annenberg;psicóloga;São Paulo;SP
520;Laerte Ramos;Artista Plástico;São Paulo;SP
521;Laiz T. Dietschi;Psicopedagoga;São Paulo;SP
522;Laura Artigas Forti;jornalista;São Paulo;SP
523;Laura Carneiro Tirapeli;jornalista e publicitária;São Paulo;SP
524;Lavínia Pannunzio;atriz;São Paulo;SP
525;Léa V. M. Silvestre;Assistente Administrativo - Centro Cultural SP;São Paulo;SP
526;Leandro Matthews Cascon;Arqueólogo;Fortaleza;CE
527;Leao Serva;Prefeitura da Cidade de S. Paulo;São Paulo;SP
528;Leda Catunda;artista;São Paulo;SP
529;Leila Barbara;PUCSP/Professora;São Paulo;SP
530;Leila M. D. Ferrante;Artes Visuais;Santo André;SP
531;Lélia Gabbai;professora;São Paulo;SP
532;Lenisa de Vasconcelos Hortencio;arquiteta e artista plástica;Guarulhos;SP
533;Lenita Pimentel Apolinário;estudante de arquitetura;São Paulo;SP
534;Lenora Rosenfield;UFRGS;Porto Alegre;RS
535;Leonardo Assis;Estudante;São Paulo;SP
536;Leonardo Ayres;Artista;Rio de Janeiro;RJ
537;Leonardo de Almeida Elian;publicitário;São Paulo;SP
538;Leopold Nosek;médico;São Paulo;SP
539;Letícia Alves Konishi;enfermeira;São Paulo;SP
540;Liana Virdis;Artista Plástica;São Paulo;SP
541;Liene Bosque Zancope Muller;arquiteta;São Paulo;SP
542;Lilian Amaral;Artista Visual / ECA-USP;São Paulo;SP
543;Lilian Ring;Assessoria de Imprensa;São Paulo;SP
544;Liliana B. d'Avila;empresária;São Paulo;SP
545;Liliana Petrilli Segnini;socióloga / UNICAMP;Campinas;SP
546;Lina Gorenstein;LEI-USP;São Paulo;SP
547;Lisabeth Bansi;editora;São Paulo;SP
548;Lisette Lagnado;curadora;São Paulo;SP
549;Livia Barreto;Psicologa;Brasília;DF
550;Lívia Gabbai;cineasta;São Paulo;SP
551;Lourdes;desenhista;São Paulo;SP
552;Lucas Mussnich;Estudante - USP;São Paulo;SP
553;Lucia de Souza Rego;tradutora;São Paulo;SP
554;Luciana Alves;cantora;São Paulo;SP
555;Luciana Brito;galerista;São Paulo;SP
556;Luciana Canuto;Jornalista;São Paulo;SP
557;Luciana Gimenes Parada dos Santos;professora;São Paulo;SP
558;Luciana Gonçalves Valsechi;Arquiteta;Sorocaba;SP
559;Luciana Meili;Arquiteta;São Paulo;SP
560;Luciana Nemes;especialista em museologia;São Paulo;SP
561;Luciana Válio;mestranda/eca-usp;Campinas;SP
562;Lucilia Cardoso dos Santos;designer;São Paulo;SP
563;Lucy Satiko Hashimoto Soares;Bióloga Oceanografa;São Paulo;SP
564;Ludmila Potrich;comercio;Goiania;GO
565;Luís Eduardo Loiola de Menezes;arquiteto;São Paulo;SP
566;Luis Felipe Gama;músico;São Paulo;SP
567;Luis Francisco Carvalho Filho;Biblioteca Mário de Andrade;São Paulo;SP
568;Luis Otávio Calagian;arquiteto;São Paulo;SP
569;Luisa Strina;galerista;São Paulo;SP
570;Luiz Antunes Maciel Müssnich;advogado;São Paulo;SP
571;Luiz Carlos Chichierchio;arquiteto;São Paulo;SP
572;Luiz Fernando de Barros Carvalho;medico;São Paulo;SP
573;Luiz Fernando Pires Guilherme;arquiteto;São Paulo;SP
574;Luiz Fernando Vaz Pacheco do Canto e Castro;Técnico Administrador de Empresas;São Paulo;SP
575;Luiz Pizarro;art plastico;Rio de Janeiro;RJ
576;Luiz Portugal Albuquerque;arquiteto paisagista;São Paulo;SP
577;Luiz Renato Martins;Professor ;São Paulo;SP
578;Luiz Romeu;arquiteto;São Paulo;SP
579;Luiza Caetano;pintora;Portugal;
580;Luiza Sandler;Artista Plástica;São Paulo;SP
581;Lygia C.D,Moraes;profa. universitária aposentada;São Paulo;SP
582;M D Villares;Artista Plástica;São Paulo;SP
583;M. Cristina Forni de Camargo;Editora/Redatora;São Paulo;SP
584;Magaly Cabral;Consultora em educação em museus;Rio de Janeiro;RJ
585;Magda Pucci;musico;São Paulo;SP
586;Magnólia Costa;professora;São Paulo;SP
587;Maíra Costa Endo;Estudante/produtora;Campinas;SP
588;Maíra de Andrade Dworecki;atriz/ fotógrafa;São Paulo;SP
589;Maíra Vaz Valente;estudante/USP;São Paulo;SP
590;Majoí Fávero Gongora;antropóloga;São Paulo;SP
591;Malu Vianna;coordenadora pedagógica;São Paulo;SP
592;Malvina Sammarone;Artista Plástica;São Paulo;SP
593;Manoel Carlos Novaes;Administrador;São Paulo;SP
594;Manoel Veiga;Artista Plástico;São Paulo;SP
595;Manuela Vidigal;Restauradora;São Paulo;SP
596;Manuelina Duarte;Historiadora / especialista em Museologia;Fortaleza;CE
597;Mara de Paula;conservadora de obra de arte/moldureira;São Paulo;SP
598;Mara LÃdia Rodrigues Coelho;estudante de arquitetura;Belo Horizonte;MG
599;Marcela Amaral;arquiteta urbanista;São Paulo;SP
600;Marcela Amaral;produtora cultural;São Paulo;SP
601;Marcela Razuk;galerista;São Paulo;SP
602;Marcello Mello;escultor;São Paulo;SP
603;Marcelo Araujo;museologo;São Paulo;SP
604;marcelo bratke;musico;São Paulo;SP
605;Marcelo Ferraz de Abreu;ilustrador;São Paulo;SP
606;Marcelo Franco do Amaral Milani;advogado;São Paulo;SP
607;Marcelo Laterman Lima;Estudante de Geografia - USP;São Paulo;SP
608;Marcelo Soriano;Industrial;São Paulo;SP
609;Marcelo Tenório;webdesign;Campinas;SP
610;Marcelo Zocchio;artista;São Paulo;SP
611;Marcelus G. Zalotti;Photographer;São Paulo;SP
612;Marceo Cecchi;Arquiteto;São Paulo;SP
613;Márcia Bittar Atui;Pesquisadora Científica/Instituto Adolfo Lutz;São Paulo;SP
614;Marcia Camargos;Coordenadora Centro de Documentação e Memória da Pinacoteca;São Paulo;SP
615;Marcia de Moraes;Artista Plástica;São Paulo;SP
616;Marcia Fortes;galeria fortes vilaça;São Paulo;SP
617;Marcia Holtmann Pastore;Artista Plástica;São Paulo;SP
618;Marcia Kuperman;publicitária;São Paulo;SP
619;Marcia Maria Arcuri;Arqueóloga MAE-USP;São Paulo;SP
620;Marcia Mattos;design;Rio de Janeiro;RJ
621;Marcia Monteiro;designer;São Paulo;SP
622;Marcia Nicolau;Restauradora;São Paulo;SP
623;Marcia Regina F.V.Azevedo;Diretora de Planejamento da Cooperartista;São Paulo;SP
624;Marcia Toledo;medica;São Paulo;SP
625;Marcio Colaferro;designer;São Paulo;SP
626;Marcio Junji Sono;Assessor de Imprensa;São Paulo;SP
627;Márcio Leme;arquiteto;São Paulo;SP
628;Marcio Rogerio Ferreira de Souza;Artista Plástico;São Paulo;SP
629;Márcio Santana Moscardo;arquiteto;Sorocaba;SP
630;Marco Alessandro Santoni;engenheiro civil;São Paulo;SP
631;Marco Antonio Baldoni;arquiteto;São Paulo;SP
632;Marco Antonio Lopes;aposentado;São Paulo;SP
633;Marco Antonio Pasqualini de Andrade;Professor universitário e pesquisador em História da Arte;São Paulo;SP
634;Marco Artigas Forti;Arquiteto;São Paulo;SP
635;Marco Buti;artista/professor USP;São Paulo;SP
636;Marco Jafet;marchan;São Paulo;SP
637;Marco Paulo Ribeiro Rolla;Artista Plástico;Belo Horizonte;MG
638;Marco Silveira Mello;galerista;Curitiba;PR
639;Marco Spivack;Psicoterapeuta;São Paulo;SP
640;Marcos Aldrighi;arquiteto;São Paulo;SP
641;Marcos Augusto Nagamura;Universidade de São Paulo;São Paulo;SP
642;Marcos Barros;Economista;São Paulo;SP
643;Marcos Gallon;produtor;São Paulo;SP
644;Marcos Hill;historiador da arte;Belo Horizonte;MG
645;Marcos Kaiser Mori;luthier;São Paulo;SP
646;Marcos Mantoan;Bancário;São Paulo;SP
647;Marcos Portela;Engenheiro;São Paulo;SP
648;Marcos Roberto Nogueira;Médico;São Paulo;SP
649;Marcus Boechat;fotógrafo;Rio de Janeiro;RJ
650;Marcus Lima;arquiteto;São Paulo;SP
651;Marcy Junqueira;assessora de imprensa;São Paulo;SP
652;Margarida Gintra Gordinho;Editora Marca D'Água;São Paulo;SP
653;Maria Alice Milliet;historiadora da arte;São Paulo;SP
654;Maria Amélia Magro de Carvalho;Atriz;São Paulo;SP
655;Maria Aparecida Costa Bravo;professora;São Paulo;SP
656;Maria Argentina Bibas;Arquiteta;São Paulo;SP
657;Maria Augusta Barradas Barata;Centro Cultural São Paulo;São Paulo;SP
658;Maria Cecilia Alcantara E Silva;projeto Equilíbrio;São Paulo;SP
659;Maria Cecilia Lara de Toledo;Fundação Dorina Nowill para cegos;São Paulo;SP
660;Maria Cecilia Maia Di Célio;designer;São Paulo;SP
661;Maria Christina Ravanelli Brandão;Museu da Imagem e do Som;São Paulo;SP
662;Maria Cristina Cabral;documentalista de acervo;São Paulo;SP
663;Maria Cristina Jorge;Bibliotecária;São Paulo;SP
664;Maria Cristina Lara Campos;empresária;São Paulo;SP
665;Maria Cristina Motta;arquiteta;São Paulo;SP
666;Maria Cristina Oliveira Bruno;Museóloga/MAE-Universidade de São Paulo;São Paulo;SP
667;Maria Cristina Simi Carletti;editora;São Paulo;SP
668;Maria do Carmo Barbieri;-;São Paulo;SP
669;Maria Eugênia Mourão;Escritor/tradutor;São Paulo;SP
670;Maria helena Pires Martins;Universidade de São Paulo;São Paulo;SP
671;Maria Ignez Barbosa;jornalista;São Paulo;SP
672;Maria Ignez Mantovani Franco;museologa;São Paulo;SP
673;Maria Izabel Casanovas;adm. projetos culturais;São Paulo;SP
674;Maria Josefina Tomasovich De Souza Barros;Decoradora;São Paulo;SP
675;Maria Julia Herklotz;arquiteta;São Paulo;SP
676;Maria Lucia Ribeiro Penna;Assessora de Artes;São Paulo;SP
677;Maria Luisa Barretto;Socióloga;São Paulo;SP
678;Maria Luiza B.Pignatti;Artista Plástica;Campinas;SP
679;Maria Luiza Corrêa;arquiteta;São Paulo;SP
680;Maria Luiza Escobar;aposentada;São Paulo;SP
681;Maria Luiza Villas Boas;Especialista em Museologia;São Paulo;SP
682;Maria Mascarenhas;artista;São Paulo;SP
683;Maria Olimpia Dutzmann;Museóloga;São Paulo;SP
684;Maria Paula Amaral;produção cultural;São Paulo;SP
685;Maria Paula Bueno Perrone;psicóloga clínica;São Paulo;SP
686;Maria Paula Gonçalves Matos;Professora / Anglo - Cid;Dracena;SP
687;Maria Regina C Bardella;Conservadora e restauradora;Vinhedo;
688;Maria Regina Margini Marques;Terapeuta Ocupacional/Designer Têxtil;São Paulo;SP
689;Maria Rita Marinho;FBSP;São Paulo;SP
690;Maria Silvia Leme Pinto Lima;art.plastica;São Paulo;SP
691;Maria Solange;servidora pública;Brasília;DF
692;Mariam Andreia Ayde;estudante;São Paulo;SP
693;Mariana Cavalcante;Artista Visual;São Paulo;SP
694;Mariana de Carvalho;estágiária;São Paulo;SP
695;Mariana de Salles Oliveira;Instituto Therapon adolescência;São Paulo;SP
696;Mariana Nakiri;especialista em museologia;São Paulo;SP
697;Mariana Piza;produtora;São Paulo;SP
698;Mariana Zaher;Consultora Financeira;São Paulo;SP
699;Mariane Hemesath;Aposentada;São Paulo;SP
700;Mariannita Luzzati;Artista Plástica;São Paulo;SP
701;Maricler Martinez Oliveira;PMSP/SMC/CCSP;São Paulo;SP
702;Marie Ikonomidis;galeria fortes vilaça;São Paulo;SP
703;Marieta Nbrega de Recoder;comerciante;São Paulo;SP
704;Marilda Lopes Ginez de Lara;professor - USP;São Paulo;SP
705;Marilia Bonas;historiadora;São Paulo;SP
706;Marília de Lavra Pinto;Arquiteta;Porto Alegre;RS
707;Marilia Razuk;galerista;São Paulo;SP
708;Marília Xavier Cury;Museóloga;São Paulo;SP
709;Marilucia Bottallo;museóloga;São Paulo;SP
710;Marina Guedes;jornalista;Manaus;AM
711;Marina de Moraes Barros;estudante;São Paulo;SP
712;Marina Meirelles Albuquerque;Estudante USP;São Paulo;SP
713;Mário de Oliveira Cilva;Biólogo/professor;Santos;SP
714;Mario Giannini;Advogado;São Paulo;SP
715;Mario Ramiro;artista / professor / ccsp / usp;São Paulo;SP
716;Marisa Mokarzel;curadora, professora Universidade da Amazônia;Belém;PA
717;Marise De Chirico;designer gráfico;São Paulo;SP
718;Marlise Corsato Capano;museóloga;São Paulo;SP
719;Marlyse konigsberger;psicologa;São Paulo;SP
720;Marta Alves Barbieri;Administradora hoteleira;São Paulo;SP
721;Marta Paolicchi;Bilbiotecária;São Paulo;SP
722;Martha Lacerda;Artista Plástica;São Paulo;SP
723;Martina Merklinger;Historiadora da Arte;São Paulo;SP
724;Matheus Manzione Giavarotti;Professor Universitário ;São Paulo;SP
725;Matheus Rocha Pitta;artista;Rio de Janeiro;RJ
726;Mauricio Dias & Walter Riedweg;artistas plásticos;Rio de Janeiro;RJ
727;Maurício Ianês;Artista Plástico;São Paulo;SP
728;Maurício Maiolo Lopes;Professor;São Paulo;SP
729;Mauricio Peinado Conte;Museu Anchieta;São Paulo;SP
730;Maurilio Lima Lobato;arquiteto;São Paulo;SP
731;Mauro Alberto Pereira Magalhaes;Fotógrafo;São Paulo;SP
732;Mauro Claro;professor universitário;São Paulo;SP
733;Mauro Correa;medico;São Paulo;SP
734;Mauro Halluli;arquiteto;São Paulo;SP
735;Mayana Redin;artista/estudante;Porto Alegre;RS
736;Mayara Klimuk Uchiyama;Estudante;São Paulo;SP
737;Michaela Striker;arquiteta;São Paulo;SP
738;Michiko S. de Carvalho;Sociólogo;São Paulo;SP
739;Miguel Chaia;sociólogo e professor universitário;São Paulo;SP
740;Milene Chiovatto;educadora;São Paulo;SP
741;Milton Gabbai;engenheiro civil;São Paulo;SP
742;Milton Granado;arquiteto;São Paulo;SP
743;Milton Liebentritt de Almeida Braga;Arquiteto;São Paulo;SP
744;Misaki Tanaka;professor ;São Paulo;SP
745;Monica Cappa;arquiteta;São Paulo;SP
746;Mônica Filgueiras;mônica filgueiras galeria de arte;São Paulo;SP
747;Monica Lafrate;Historiadora especialista em museologia;Santo André;SP
748;Mônica Nador;artista;São Paulo;SP
749;Monica Rossetto;farmaceutica;São Paulo;SP
750;Mônica Schroeder;Programadora Visual;São Paulo;SP
751;Myrian Elizabeth Dauer;publicitária;São Bernardo do Campo;SP
752;Naava Bassi;Pedagoga;São Paulo;SP
753;Nadiejda Beatriz Caldas Ferro;empresária;São Paulo;SP
754;Nara Reis;Gerente Galeria de Arte;Rio de Janeiro;RJ
755;Nasha Gil;Arquiteta/Designer Gráfica;São Paulo;SP
756;Natália Alves Barbieri;psicologa;São Paulo;SP
757;Natalie Illanes Nogueira;Zouk Galeria;Porto Alegre;RS
758;Naum Alves de Souza;dramaturgo e diretor teatral;São Paulo;SP
759;Nayte Vitiello;institot biologico;São Paulo;SP
760;Neide Rigo;nutricionista;São Paulo;SP
761;Néle Azevedo;Artista Plástica;São Paulo;SP
762;Nelly Ferraz de Abreu;arquiteta;Campinas;SP
763;Nelson Santos Dias;arquiteto;Santos;SP
764;Nelson Solano Vianna;Arquiteto;São Paulo;SP
765;Neuza Arbocz;Educadora;São Paulo;SP
766;Nina Orlow;Rede 21 SP Sul;São Paulo;SP
767;Norma Vieira;Artista Plástica;Campinas;SP
768;Núbia Cruz Gênova;estaiária de biologia;São Paulo;SP
769;Nuno Ramos;Artista Plástico;São Paulo;SP
770;Odeni de Almeida ;Administrador de empresas;Arujá;SP
771;Olavo Ekman;Designer;São Paulo;SP
772;Olivia Niemeyer;Artista Plástica;Campinas;SP
773;Ondina Antonio Rodrigues Da Silva;bibliotecária;São Paulo;SP
774;Orpheu Zamboni;arquiteto;São Paulo;SP
775;Oscar Henrique Gomes Da Cruz;economista;São Paulo;SP
776;Oswaldo Sergio Corrêa da Costa;escritor;São Paulo;SP
777;Pablo Hereñú;arquiteto;São Paulo;SP
778;Patrícia Francisco;realizadora/ artista;São Paulo;SP
779;Patricia Kunst Canetti;artista;Rio de Janeiro, São Paulo;RJ/SP
780;Patrícia Sigaud Furquim;Advogada;São Paulo;SP
781;Paula Braga;historiadora da arte;São Paulo;SP
782;Paula C C Librach Parisotto;administradora;São Paulo;SP
783;Paula Carolina Betereli;webdesigner;São Paulo;SP
784;Paula Gabbai;FAU-USP;São Paulo;SP
785;Paula Oliveira;arquiteta;São Paulo;SP
786;Paula Pestana;publicitária;São Paulo;SP
787;Paula Vieira Marçal Ferro;Farmacêutica;São Paulo;SP
788;Paula Zasnicoff Cardoso;arquiteta;Belo Horizonte;MG
789;Paulina Vieira;autônoma;São Paulo;SP
790;Paulo Barbosa;arquiteto;São Paulo;SP
791;Paulo Eduardo de Campos Batalha;Publicitário;São Paulo;SP
792;Paulo José Ramos Miranda;poeta;São Paulo;SP
793;Paulo Mandarino;Artista;São Paulo;SP
794;Paulo Mazieri;advogado;São Paulo;SP
795;Paulo Pasta;Artista Plástico;São Paulo;SP
796;Paulo Roza;cenotécnico;São Paulo;SP
797;Paulo Sergio Duarte;Universidade Candido Mendes;Rio de Janeiro;RJ
798;Paulo Vicelli;Rel. Internacionais; ;
799;Pedro Andrea Krepel;Engenheiro;São Paulo;SP
800;Pedro Boschini;Estudante;São Paulo;SP
801;Pedro Henrique Mellao;Economista;São Paulo;SP
802;Pedro Luiz Ortigueira Sigolo;arquiteto ;São Paulo;SP
803;Pedro Morais;arquiteto;Belo Horizonte;MG
804;Pedro Perez;Artista Plástico;São Paulo;SP
805;Penha Soares da Silva Langiani;micro empresaria - adm financeiro ;Guarulhos;SP
806;Percival Tirapeli;crítico, professor e pesquisador de artes.Artista plástico.;São Paulo;SP
807;Pierluigi Canepa;cenógrafo;São Paulo;SP
808;Rafael Egashira;Servidor Publico;Brasília;DF
809;Rafael Hess;Artista Plástico;São Paulo;SP
810;Rafael Lazzarini;Arquiteto e Urbanista;São Paulo;SP
811;Rafael Pitsch Pinheiro;Estudante - ECA-USP;São Paulo;SP
812;Rafael Sanches;estudante / FAUUSP;São Paulo;SP
813;Rafic Jorge Farah;arquiteto;São Paulo;SP
814;Raimundo Matos de Leão;Professor universitário;Salvador;BA
815;Raul di Pace;Arquiteto;São Paulo;SP
816;Regina Burghi Serigo;Artista Plástica;São Paulo;SP
817;Regina Conrado;Socióloga;São Paulo;SP
818;Regina Helena Vieira Santos;Instituto de Arquitetos do Brasil;São Paulo;SP
819;Regina Machado;musicista;São Paulo;SP
820;Regina Silveira;Artista;São Paulo;SP
821;Regina Teixeira de Barros;Pinacoteca do Estado de São Paulo;São Paulo;SP
822;Reginaldo Forti;Sociólogo;São Paulo;SP
823;Rejane Lassandro Cintrão;coordenadora Expomus Contemporânea;São Paulo;SP
824;Remo Pellegrini;Músico;São Paulo;SP
825;Renata Barros;Artista Plástica;São Paulo;SP
826;Renata Caldeira Gouveia;arquiteta / Piratininga Arquitetos Associados;São Paulo;SP
827;Renata da Costa Viellas Rödel;advogada / assessora Secretaria Educação;São Paulo;SP
828;Renata Lucas;artista;São Paulo;SP
829;Renata Mendes Ribeiro;cineasta;São Paulo;SP
830;Renata Motta;professora;São Paulo;SP
831;Renata Perche de Menezes;produtora de televisão;São Paulo;SP
832;Renata Semin;arquiteta;São Paulo;SP
833;Renato de Andrade Maia Neto;arquiteto;São Paulo;SP
834;Renato De Cara;jornalista/fotografo/curador;São Paulo;SP
835;Renato Ferreira Côrte Real;artista;São Paulo;SP
836;Renato Toporcov Simões Barreiros;Funcionário Público;São Paulo;SP
837;Ricado Bueno de Moraes;estudante;São Paulo;SP
838;Ricardo Barradas Avaliadordearte;Curador,Marchand e Avaliador de Arte;São Paulo;SP
839;Ricardo Lima Oliveros;Arquiteto;São Paulo;SP
840;Ricardo Lua;Cineasta;São Paulo;SP
841;Ricardo Malaspina;Arquiteto;São Paulo;SP
842;Ricardo Mullenmeister;Arquiteto;São Paulo;SP
843;Ricardo Müller Carioba;Artista Plástico;São Paulo;SP
844;Ricardo Resende;museólogo/curador independente;São Paulo;SP
845;Rita de Cássia Ogera ;Eng. Sanitarista - servidora pública municipal;São Paulo;SP
846;Rita Grimm;EspnBrasil;São Paulo;SP
847;Rita Okamura;radialista ;São Paulo;SP
848;Roberta Braga Capalbo;Pedagoga;São Paulo;SP
849;Roberta Martinho;Artista Plástica;São Paulo;SP
850;Roberto Alves de Almeida;Engenheiro;São Paulo;SP
851;Roberto Bratke;arquiteto;São Paulo;SP
852;Roberto Cocenza;empresário;São Paulo;SP
853;Roberto Galvão De Carvalhoi Jr;Estudante;São Paulo;SP
854;Roberto Loeb;arquiteto;São Paulo;SP
855;Roberto Maya; ;São Paulo;SP
856;Roberto Righi;arquiteto;São Paulo;SP
857;Roberto Rudge;Engenheiro;São Paulo;SP
858;Rodrigo Andrade;Artista Plástico;São Paulo;SP
859;Rodrigo Dias;Estudante;São Paulo;SP
860;Rodrigo Medina Zagni;Historiador - LEI/USP;São Paulo;SP
861;Rodrigo Moura;Curador e crítico de arte;Belo Horizonte;MG
862;Rodrigo Naves;professor e jornalista;São Paulo;SP
863;Roger Bassetto;Pop Livraria e Galeria;São Paulo;SP
864;Roger Joerges;Administrador Empresas;São Paulo;SP
865;Rogerio Ianelli;designer gráfico;São Paulo;SP
866;Ronaldo Vicintin;arquiteto;São Paulo;SP
867;Roni Kabbani;empresário;São Paulo;SP
868;Ronnie Lot Sergio;Industrial;São Paulo;SP
869;Rosa Barbosa;marchande;São Paulo;SP
870;Rosa Camargo Artigas;Historiadora;São Paulo;SP
871;Rosa María Blanca;Artista;Porto Alegre;RS
872;Rosa Maria Goncalves;arte educadora;São Paulo;SP
873;Rosalina Cassini;promotor de projetos;São Paulo;SP
874;Rosalina Kimura;Assessora de Marketing;São Paulo;SP
875;Rosana Galante;Secretária;São Paulo;SP
876;Rosana Miranda;Arquiteta - Fórum de Cultura de Vila Mariana;São Paulo;SP
877;Rosangela Pires;Secretária;São Paulo;SP
878;Rose Marie Inojosa;Comunicologa;São Paulo;SP
879;Roselene C. Salzano;Arquiteta e Urbanista;São Paulo;SP
880;Rosely Bratke;Socióloga;São Paulo;SP
881;Rossana Bocca Fischer;webdesigner;São Paulo;SP
882;Ruben Otero;arquiteto;São Paulo;SP
883;Rubens Mano;artista;São Paulo;SP
884;Ruth Kelson;artista;São Paulo;SP
885;Ruy Rubio Rocha;Arquiteto/Designer Grafico;São Paulo;SP
886;Sabrina Denise Ribeiro;Educadora para Surdos no Paço das Artes.;São Paulo;SP
887;Saleti Barreto de Abreu;Produtora Cultural;São Paulo;SP
888;Samanta Cafardo;arquiteta;São Paulo;SP
889;Sander Norio Rezende;Estudante de Arquitetura;São Paulo;SP
890;Sandra Camargo Guimarães;mfilgueiras galeria de arte;São Paulo;SP
891;Sandra Gomez;Pedagoga;Brasília;DF
892;Sandra Silvério;Jornalista;São Paulo;SP
893;Sandra Tavares Lima;Artista Plástica;São Paulo;SP
894;Sandra Vaiano;Artista Plástica;São Paulo;SP
895;Sebastião Milaré;jornalista;São Paulo;SP
896;Sergio Bortoletto;aposentado;São Paulo;SP
897;Sergio De Paula;Arquiteto;São Paulo;SP
898;Sergio Kipnis;arquiteto;São Paulo;SP
899;Sergio Sampaio;arquiteto;São Paulo;SP
900;Sergio Sandler;arquiteto;São Paulo;SP
901;Sergio Vieira;Administrador;São Paulo;SP
902;Silvia Albertini;produtora cultural;São Paulo;SP
903;Silvia Franco;arquiteta;São Paulo;SP
904;Silvia Helena Levy Rosas;geógrafa;São Paulo;SP
905;Silvia Marques Fernandes Da Silva;bibliotecaria;São Paulo;SP
906;Silvia Scalzo;arquiteta;São Paulo;SP
907;Silvio Dworecki;Artista plástico e Professor universitario USP;São Paulo;SP
908;Simone Cotic;arquiteto;São Paulo;SP
909;Simone Fernandes;publicitária;São Paulo;SP
910;Simone Raskin;consultora;São Paulo;SP
911;Simone Rodrigues;Projetista de arquitetura;São Paulo;SP
912;Siomara Gut;arquiteta;São Paulo;SP
913;Stella Teixeira de Barros;professora;São Paulo;SP
914;Sueli Caleffi;Petrobras;São Paulo;SP
915;Sueli R C Mafuz;Artista Plástica;Arujá;SP
916;Suely Castro Mello;designer;São Paulo;SP
917;Suely Rolnik;Professora Titular da PUC-SP ;São Paulo;SP
918;Suzana Moraes;Física;São Paulo;SP
919;Suzi Cocenza;empresária;São Paulo;SP
920;Sylvia Novaes Fernandez Fortes;Vendas interna;São Paulo;SP
921;Sylvia Werneck Quartim-Barbosa;mestranda em estética e história da arte;São Paulo;SP
922;SylviaTurella;Artista Plástica;São Paulo;SP
923;Sylvio Do Amaral Rocha Filho;advogado;São Paulo;SP
924;Taciana Wiazovski;historiadora;São Paulo;SP
925;Tadashi Endo;Engenheiro;São Paulo;SP
926;Tadeu Chiarelli;Prof. Universitário. ECA-USP;São Paulo;SP
927;Tais P. Balieiro;arquiteta - autônoma;São Paulo;SP
928;Tales Ab´Sáber;Psicanalista;São Paulo;SP
929;Tania Tavares;Aposentada;São Paulo;SP
930;Tania Wagner;empresária;São Paulo;SP
931;Tatiana Blass;Artista Plástica;São Paulo;SP
932;Tchello d'Barros;Artista Visual;Maceió;AL
933;Tema Fattori Nunes de Andrade Maia;arquiteta;São Paulo;SP
934;Tercio Redondo;Professor;São Paulo;SP
935;Teresa Duprat;Bibliotecária;São Paulo;SP
936;Thais da Silva Lima;Estudante de Psicologia;MG;MG
937;Thelma Hisayasu;estudante;São Paulo;SP
938;Thereza N. Brandão Teixeira;profissional das artes;São Paulo;SP
939;Thereza Salazar;Artista Plástica;São Paulo;SP
940;Thiago Arruda;Administrador;São Paulo;SP
941;Thiago Gomide;Galeria Fortes Vilaça;São Paulo;SP
942;Tiago Mesquita;crítico e pós-graduando;São Paulo;SP
943;Ticiana Correa;Galeria Fortes Vilaça;São Paulo;SP
944;Tina Montenegro;estudante de hist. da arte e advogada;São Paulo;SP
945;Tito Enrique da Silva Neto;economista;São Paulo;SP
946;Tom;Publicitário;São Paulo;SP
947;Tomas Amarante;arquiteto;São Paulo;SP
948;Tuca Passaro;Sao Paulo;São Paulo;SP
949;Tuneu;Artista Plástico;São Paulo;SP
950;Vagner Godoi;artista;São Paulo;SP
951;Valdirlei Dias Nunes Da Silva;Artista Plástico;São Paulo;SP
952;Valeria Branco Moreira Pinto dos Santos;Lingüista e Professora de Inglês Autônoma;São Paulo;SP
953;Valéria Piccoli;Coleção Brasiliana - Pinacoteca do Estado;São Paulo;SP
954;Valeria Prata;Prata Produções;São Paulo;SP
955;Valeria Waly Zamboni;jornalita;São Paulo;SP
956;Valter Ferraz;aposentado;Mongaguá;SP
957;Vania Fernandes Debs;Universidade de Sao Paulo;São Paulo;SP
958;Vania Lucia de Souza Oliveira;Professora;São Paulo;SP
959;Vania Marincek;empresária;São Paulo;SP
960;Veleria De Mendonça;restauradora pinacoteca do estado de sp;São Paulo;SP
961;Vera Barros;artista plastica e educadora;São Paulo;SP
962;Vera Bueno d'Horta;Historiadora e Crítica de Arte;São Paulo;SP
963;Vera Chaia;Professora/PUC/SP;São Paulo;SP
964;Vera Giorgi;Artista Plástica;São Paulo;SP
965;Vera Império Hamburger;diretora de arte e cenógrafa;São Paulo;SP
966;Vera Junqueira;artista;Alvorada;RS
967;Vera L. Donadio;Pesquisadora cultural;São Paulo;SP
968;Vera Lúcia Cardim de Cerqueira;Socióloga/atriz;São Paulo;SP
969;Vera M. Porto de Toledo Piza;Historiadora/Pinacoteca Municipal - Centro Cultural São Paulo;São Paulo;SP
970;Vera Maria De Barros Ferraz;arquiteta;São Paulo;SP
971;Vera Monteiro de Barros;dona de casa;São Paulo;SP
972;Vera Novis;crítica de arte e de literatura;São Paulo;SP
973;Vi Leardi;designer;São Paulo;SP
974;Vicente Adorno;Jornalista;São Paulo;SP
975;Vicente de Mello;fotógrafo;Rio de Janeiro;RJ
976;Vicente Gil;Arquiteto/Designer Gráfico;São Paulo;SP
977;Vicente Paolillo Filho;Arquiteto;São Paulo;SP
978;Victor Lema Riqué;Artista Plástico;São Paulo;SP
979;Vida Maria Homem da Costa Beltran;Arquiteta;São Paulo;SP
980;Vilu Salvatore;psicóloga/Secretaria Municipal de Educação;São Paulo;SP
981;Vinicius de Figueiredo;Professor;Curitiba;PR
982;Vito Giannotti;Coordenador do NPC;Rio de Janeiro;RJ
983;Vitor Cesar;artista;Fortaleza;CE
984;Vitoria Daniela Bousso;critica e curadora de artes visuais;São Paulo;SP
985;Vivian L Braun Vallada;Psicologa/Artista Plástica;São Paulo;SP
986;Viviana Morilla;Radialista;São Paulo;SP
987;Viviane Panelli Sarraf;Pesquisadora/ ECA-USP;São Paulo;SP
988;Vladimir Navazinas;arquiteto;São Paulo;SP
989;Vladimir Safatle;professor;São Paulo;SP
990;Volf Steinbaum;Sociólogo;São Paulo;SP
991;Wagner Malta Tavares;Artista Plástico;São Paulo;SP
992;Waldemar Silvestre Carlos;empresário na área da restauração;Salvador;BA
993;Waldomiro Vergueiro;Professor Titular da ECA-USP;São Paulo;SP
994;William de Oliveira;Transportador de Artes/WTB Transportes;São Paulo;SP
995;William Rezende Paiva;Editor de Arte / Museu de Ciências da USP;São Paulo;SP
996;Xiclet;provocadora cultural;São Paulo;SP
997;Ynaie Dawson;artista;Rio de Janeiro;RJ
998;Zaqueu Augusto de Carvalho;Advogado;São Paulo;SP
999;Zazi A.C. Da Costa;aposentada;São Paulo;SP
1000;Zuremar Basso Maia;arquiteta;Sorocaba;SP

ASSINE O ABAIXO-ASSINADO NO PETITION ONLINE, e publique aqui os seus comentários para divulgarmos no Canal!

Veja a lista em ordem alfabética do 2º lote de 1000 assinaturas válidas do abaixo-assinado.

Acompanhe no Fórum Permanente - matérias, linques e referências importantes sobre o caso MuBE.

Posted by Patricia Canetti at 8:02 AM | Comentários (1)

maio 5, 2007

Abaixo-assinado: MuBE - Público ou Privado?

Assinaturas até o momento... clique no ícone para assinar ou ver as assinaturas!


MuBE - Público ou Privado?

Abaixo-assinado apoiando a Prefeitura do Município de São Paulo em favor da retomada do MuBE pelo poder público

Desde 1987, o MuBE - Museu Brasileiro de Escultura ocupa uma área pública de 7 mil m² no Jardim Europa. Recentemente, um despacho do prefeito Gilberto Kassab, publicado no Diário Oficial do Município, rescindiu a permissão de uso da área que o prefeito Jânio Quadros havia concedido à Sociedade Amigos dos Museus por 99 anos. Essa decisão atendeu ao sentimento generalizado entre artistas, curadores, críticos e jornalistas de que existe um desvio de função nas atividades do museu, que nunca se preocupou em reunir um acervo significativo.

O objetivo de um museu é conservar e expor coleções de interesse público. Uma revisão da trajetória da instituição deixa claro que não tem sido essa a perspectiva do MuBE. Com exceção do breve período em que foi dirigido por Fábio Magalhães, o espaço do museu vem sendo usado de forma indevida: abriga exposições de pouca relevância e inclui em sua agenda eventos de aluguel, que restringem o acesso a um público amplo, com o objetivo exclusivo de gerar renda à sua mantenedora.

Por que um espaço público, cuja edificação (prédio e terreno) custou aos cofres públicos mais de R$ 35 milhões, deve permanecer exclusivo dos privilegiados que freqüentam lançamentos de produtos de luxo e festas particulares?.

As autoridades municipais, na defesa do espírito público, com esse ato corajoso e necessário, entendem que não é função do poder público patrocinar atividades dessa natureza, subsidiando-as diretamente ou indiretamente.
O edifício, projetado por Paulo Mendes da Rocha para ser um complexo arquitetônico com funções de praça, jardim e espaço expositivo, nunca pôde exercer de fato a sua vocação. Se retomado, o edifício deve transformar-se em um importante equipamento cultural, à altura da grandeza de nossa cidade. Segundo anunciaram as autoridades municipais, passará a abrigar a Galeria de Arte da Cidade, projeto que pretende revelar ao público o importante acervo recolhido conscienciosamente a partir do decênio de 1930 pelo eminente crítico Sérgio Milliet.

Além de assegurar um espaço expositivo a essa coleção, até esta data sem sede própria, as autoridades informam que a Galeria de Arte da Cidade irá promover exposições temporárias - assumindo um papel preponderante na promoção da arte contemporânea em São Paulo -, e deverá constituir um acervo de esculturas e objetos tridimensionais em que as obras sejam concebidas e escolhidas em função do diálogo que venham a ter com o belo espaço desenhado pelo seu arquiteto.

Os abaixo assinados apoiamos a Prefeitura de São Paulo na criação da Galeria de Arte da Cidade e na retomada da área do MuBE, instituição que ao longo de 20 anos não cumpriu a função social e cultural que dela se esperava.

ASSINE O ABAIXO-ASSINADO NO PETITION ONLINE, e publique aqui os seus comentários para divulgarmos no Canal!

Lista em ordem alfabética das primeiras 1000 assinaturas válidas do abaixo-assinado.

Lista em ordem alfabética do 2º lote de 1000 assinaturas válidas do abaixo-assinado.

Acompanhe no Fórum Permanente - matérias, linques e referências importantes sobre o caso MuBE.

Posted by Patricia Canetti at 8:18 PM | Comentários (11)

maio 2, 2007

As necessidades reais dos museus, por Maria Hirszman, O Estado de São Paulo

As necessidades reais dos museus

Matéria de Maria Hirszman, originalmente publicada nO Estado de São Paulo do dia 29 de abril de 2007

Medidas recentes são testemunhos de lógica perversa que dá ao espaço físico relevância superior ao patrimônio artístico

Uma série de medidas anunciadas nos últimos dias estão movimentando o estagnado circuito museológico e institucional das artes visuais paulistanas. Ainda é cedo para saber se iniciativas como o cancelamento da concessão do MuBE, a investigação em torno da administração de Manoel Pires da Costa à frente da Fundação Bienal de São Paulo e a destinação do prédio do Detran para o Museu de Arte Contemporânea de São Paulo gerarão frutos. Afinal, como bem lembrou Aracy Amaral em artigo publicado esta semana no Caderno 2, não adiantam espaços mais generosos se não há projeto nem profissionais capazes de sustentá-los.

Mas para aqueles que acompanham com certo desânimo os rumos das instituições culturais nacionais, cada vez mais submetidas a interesses individuais ou corporativos, não deixa de ser uma boa notícia saber que talvez o MuBE possa em pouco tempo deixar de ser apenas um espaço que abriga exposições de pouca relevância, festas suntuosas ou feirinhas de bugigangas. Ou que o Conselho Fiscal da Bienal tenha cumprido seu dever de investigar e denunciar que o presidente da instituição descumpriu o estatuto ao contratar sua própria empresa para publicar a revista Bien'art. Evidentemente, essas iniciativas podem rapidamente acabar em pizza. Afinal, o MuBE promete recorrer à Justiça contra a anulação pela Prefeitura da concessão do espaço por 99 anos dada por Jânio Quadros. E Pires da Costa foi reeleito para um terceiro mandato a despeito dos questionamentos em relação ao descaso com as normas da instituição que dirige, publicando uma revista institucional em sua própria editora, sob a alegação de que os preços praticados são os melhores do mercado. Argumentação que reforça uma visão distorcida dos fatos e que nos leva na errônea direção de considerar nefastas apenas as ações que trazem prejuízo material, quando na verdade o prejuízo moral pode ser muito mais grave e prejudicial.

O fato de que parte dessas ações possam não ter efeitos concretos confirma não invalida, no entanto, o que talvez seja o principal ponto positivo de todas essas iniciativas: um sinal de maior conscientização de que é necessário tomar medidas de controle e direcionamento de instituições de interesse público, criando melhores condições de operação e limitando excessos. Afinal, um museu existe não para satisfazer os interesses de um determinado grupo. Um segundo desdobramento, tão enriquecedor quanto o primeiro, é a possibilidade aberta por essas propostas de trazer à tona o debate sobre as funções e reais necessidades dessas instituições. Debate esse essencial para combater a lógica privatista que muitas vezes acaba por imperar em muitas dessas organizações e tentar reverter a apatia crescente do público em relação ao destino de suas instituições culturais.

Um exemplo desse embate entre a sociedade e um projeto encabeçado por alguns poucos foi a insistência da presidência do Masp em construir uma gigantesca torre ao lado de sua sede na Paulista. Conquistou a simpatia de figuras ilustres da sociedade paulistana, a anuência ou a omissão das instituições de controle do patrimônio público estadual e federal (Condephaat e Iphan), mas esbarrou na resistência do órgão municipal, Conpresp, que viu no projeto uma clara violação das normas de preservação do patrimônio arquitetônico e urbanístico da cidade de São Paulo. Felizmente, há poucas semanas, o impasse foi resolvido com o anúncio, por parte da presidência do museu, de que a obra monumental, que pouco ou nada acrescentaria às funções museológicas do Masp, seria deixada de lado. No lugar, o Masp optou por reformar o prédio já existente, capaz de abrigar os projetos futuros da instituição.

PRIORIDADES

Às vezes tem-se a impressão de que, no Brasil, perpetua-se uma inversão um tanto perversa de prioridades, dando ao espaço físico uma relevância muito superior ao patrimônio artístico ou intelectual reunido (e criado) pelos museus. Talvez contribua para isso o fato de que os projetos arquitetônicos sejam mais viáveis. A Prefeitura e o Estado têm prédios que podem ser cedidos, mas não têm verba para financiar programas de formação, projetos de qualidade ou outras carências institucionais; patrocinadores pensam exclusivamente no retorno, não gostam de bancar projetos experimentais e, quando raramente se dispõem a financiar a cultura, preferem ter seu nome vinculado à solidez de um edifício; novos espaços têm lugar garantido na mídia, enquanto está cada dia mais difícil obter visibilidade para reformulações no campo das idéias.

Uma casa elegante não é, no entanto, garantia de sucesso. Basta ver o caso do MuBE, que não consegue manter minimamente um padrão de qualidade, mesmo sediado num célebre projeto de Paulo Mendes da Rocha, o mesmo autor da reforma que transformou a Pinacoteca no museu de maior destaque do País. Neste caso, o diagnóstico é fácil e emblemático de tudo que não se deve fazer numa instituição cultural: uma gestão controladora e ineficaz, levada a cabo por alguém que pouco entende de arte.

Peguemos também o exemplo do MAC. Dividido em dois endereços (ocupando dois prédios na USP e meio andar no Pavilhão da Bienal), o museu vem defendendo há anos a necessidade de encontrar uma nova e única sede e acaba de receber, com grande ânimo, o enorme prédio atualmente ocupado pelo Detran. Em matérias publicadas esta semana pela imprensa, a diretora do museu, Lisbeth Rebollo Gonçalves, se diz encantada com o novo espaço, insinua as vocações naturais das diferentes áreas do prédio. Mas pouco fala sobre o que pretende fazer a partir disso. Esvaziar reservas técnicas, mesmo que elas estejam repletas de obras de primeira grandeza, não é sinônimo de qualidade. Como contra-exemplo podemos citar a França, onde 95% das obras se encontram nos acervos, escondidas dos olhos do público, mas alimentando pesquisas, reflexão, projetos de exposição temporária...

Também não há nenhum sinal de continuidade do polêmico, mas instigante projeto de reunir num mesmo local os acervos do MAM e do MAC. Salta aos olhos o silêncio absoluto em torno da idéia que permitiria, finalmente, dar maior coesão às duas instituições criadas por Ciccillo Matarazzo e que em função de uma série de disputas ficaram com perfis trocados. Não deixa de ser curioso que o Museu de Arte Contemporânea tenha como principal esteio uma valiosa coleção de arte moderna e que o Museu de Arte Moderna tenha encontrado como projeto alternativo - depois de descartado por Matarazzo e ter passado anos numa espécie de letargia - exatamente a produção contemporânea.

Também é misteriosa a omissão do nome do MAM nessa dança das cadeiras. O museu pleiteia há muito um novo espaço, considerando o prédio sob a marquise do Ibirapuera insuficiente para seu acervo e ambições. Falou-se em divisão do espaço do Detran entre as duas instituições, de cessão do espaço da Prodam para o MAM, mas parece que os olhos de sua presidência não se afastam da Oca, aceitando o risco de ficar sem nada.

Posted by João Domingues at 11:54 AM