Página inicial

Como atiçar a brasa

 


novembro 2013
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Pesquise em
Como atiçar a brasa:

Arquivos:
As últimas:
 

agosto 23, 2012

MAM banca mostra com balada psicodélica hoje por Silas Martí, Folha de S. Paulo

MAM banca mostra com balada psicodélica hoje

Matéria de Silas Martí originalmente publicada na Ilustrada do jornal Folha de S. Paulo em 23 de agosto de 2012.

Museu de SP chamou a dupla de artistas Avaf para decorar festa beneficente

Evento que já rendeu R$ 760 mil à instituição serve para financiar o próximo Panorama da Arte Brasileira, em 2013

Desmontada a mostra de gravuras soturnas de Oswaldo Goeldi (1895-1961), uma invasão de cores psicodélicas vai tomar o Museu de Arte Moderna de São Paulo para uma festa hoje à noite.

Quem se lembra do encerramento da Bienal de São Paulo, a poucos metros dali, em 2008, vai sentir um gostinho de "déjà-vu", já que é a mesma dupla de artistas, Eli Sudbrack e Christophe Hamaide Pierson, do Avaf, que comanda o visual da pista.

Mas a festa tem motivo para além do hedonismo que marca o trabalho da dupla, que já levou um carro alegórico, travestis sambando e frutas gigantes à Bienal.

Na tentativa de garantir verbas para a edição 2013 do tradicional Panorama da Arte Brasileira, mostra bienal que o museu faz para destacar artistas emergentes na cena nacional, a festa já vendeu 600 convites a R$ 1.000 e teve uma doação direta de outros R$ 160 mil -estratégia que instituições gigantes como o MoMA, em Nova York, já usam há algum tempo.

"Essa festa do MAM é bem ambiciosa, quase uma exposição numa noite só", conta Sudbrack à Folha. "Eles me convidaram para fazer todo o 'décor', digamos assim."

TRAVESTIS CICLOPES

Nesse "décor", haverá um adesivo imenso colado de fora a fora na fachada de vidro do prédio, balões gigantes sobre a pista de dança, que vão receber projeções de vídeos do Avaf, painéis coloridos que serão leiloados depois da festa e -a cereja no bolo- uma projeção sobre uma lateral da Oca, o prédio-óvni de Niemeyer no Ibirapuera.

De longe, são motivos geométricos e cores abstratas, mas Sudbrack explica que a animação estampada sobre a Oca são travestis ciclopes que ele desenhou numa obra.

Chiara Banfi, artista que, como o Avaf, já participou de um Panorama, será a DJ da noite. Os convites dão direito a entrar na festa e também valem por um múltiplo de um dos sete criadores escalados para incrementar a soirée, entre eles Lucia Koch, Luiz Braga, Mônica Nador e Cabelo.

Foram as galerias desses artistas que bancaram a produção dos múltiplos, liberando toda a renda deles para os cofres do MAM, que já bateu a meta de R$ 700 mil para bancar o próximo Panorama.

"Existem outras festas para arrecadar recursos, não só no mundo da arte", diz Flávia Velloso, do núcleo contemporâneo do museu, que armou a balada. "Mas a novidade é chamar esses artistas para fazer obras-convite."

"É uma coisa comum no exterior os artistas se envolverem com o museu para financiar sua programação", diz Sudbrack.

Posted by Marília Sales at 2:40 PM