Página inicial

Blog do Canal

o weblog do canal contemporâneo
 


maio 2020
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31            
Pesquise no blog:
Arquivos:
maio 2020
abril 2020
março 2020
fevereiro 2020
janeiro 2020
dezembro 2019
novembro 2019
outubro 2019
setembro 2019
agosto 2019
julho 2019
junho 2019
maio 2019
abril 2019
março 2019
fevereiro 2019
janeiro 2019
dezembro 2018
novembro 2018
outubro 2018
setembro 2018
agosto 2018
julho 2018
junho 2018
maio 2018
abril 2018
março 2018
fevereiro 2018
janeiro 2018
dezembro 2017
novembro 2017
outubro 2017
setembro 2017
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
fevereiro 2017
janeiro 2017
dezembro 2016
novembro 2016
outubro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
junho 2016
maio 2016
abril 2016
março 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
dezembro 2015
novembro 2015
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
dezembro 2014
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
dezembro 2013
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
setembro 2012
agosto 2012
junho 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
novembro 2011
setembro 2011
agosto 2011
junho 2011
maio 2011
março 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
junho 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
maio 2009
março 2009
janeiro 2009
novembro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
maio 2008
abril 2008
fevereiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
agosto 2007
junho 2007
maio 2007
março 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
junho 2004
maio 2004
abril 2004
março 2004
janeiro 2004
dezembro 2003
novembro 2003
outubro 2003
agosto 2003
As últimas:
 

maio 11, 2020

Oito galerias de arte brasileiras marcam presença na Frieze Viewing Room

Breve introdução ao Viewing Room (Sala de Visualização)

A edição da Frieze New York 2020 abriu seu Viewing Room (Sala de Visualização) ao público na sexta-feira passada e ficará no ar até a próxima sexta, 15 de maio. Com o cancelamento do evento presencial no Randall's Island Park, devido à pandemia do novo coronavírus, a participação das 200 galerias foi migrada para a versão online.

Como acontece presencialmente, lá é possível apreciar trabalhos de arte e avaliar "stands": as galerias que estão presentes (as ausências), as escolhas dos artistas, das obras, com que relevância estão sendo mostradas e a que preço estão sendo vendidas. Não sou uma amante de feiras, considero-as muito ruidosas, são exaustivas para mim. Não tem a ver com tamanho ou quantidade de público, pois adoro grandes exposições como bienais e a documenta. Talvez seja pelo somatório de excessos por metro quadrado, de obras e de pessoas, que resultam para mim em um ambiente de ruído. Fato é que o que mais me chamou a atenção nas minhas visitas ao Viewing Room da Frieze foi a falta de ambiente para vermos as obras.

A falta de ambiente - o sentir-se rodeado de coisas ou pessoas - não me afeta quando estou vendo informações online sobre arte, ou quando vejo uma única exposição, por exemplo, também em um Viewing Room. Esta falta de ambiência se faz notar quando temos um percurso mais longo a ser percorrido. Neste trajeto, é a sensação oposta, dessa vez de um silêncio, que vem perturbar a interação com a arte e tirar minha capacidade de concentração. (Ou será que estamos mais críticos ao online, porque agora ele está sendo o nosso "normal"?)

Enfim, aqui também cabe um bloquinho de anotações, para ajudar a guardar o que se viu e aonde. Há muito para absorver na versão Viewing Room. Depois de pesquisar e encontrar um resultado para obra, artista ou galeria, é possível se aprofundar nos trabalhos apresentados ao clicar neles. Essa segunda camada de informações pode trazer diversas imagens, com variações de ângulo e distância, ou com as obras sendo mostradas em diferentes contextos. No link "learn more", podemos encontrar uma pequena apresentação crítica da obra e às vezes sua bibliografia e seu histórico em exposições. Essa segunda camada, quando bem trabalhada por algumas galerias, torna o Viewing Room um grande prazer. Recomendo fortemente.

Na sequência, segue a apresentação do projeto Latitude sobre a participação brasileira na feira.

Patricia Canetti
Canal Contemporâneo

Oito galerias de arte brasileiras marcam presença na Frieze Viewing Room - Versão digital da feira de Nova York estreia plataforma e acontece até 15 de maio

A feira internacional de arte contemporânea Frieze inaugura sua 1ª edição online: a “Frieze Viewing Room”, que ficará disponível para o público de 08 a 15 de maio e traz expositores que estariam na Frieze New York 2020, feira que aconteceria na mesma semana em Randall’s Island Park e que foi cancelada devido à pandemia do novo coronavírus.

São mais de 200 galerias internacionais representando artistas consolidados e emergentes. Entre elas estão trabalhos das brasileiras Fortes D'Aloia & Gabriel, Galeria Luisa Strina, Galeria Cavalo, Galeria Marilia Razuk, Galeria Nara Roesler, Mendes Wood DM, Galeria Millan e Vermelho. Todas as oito galerias fazem parte do Projeto Latitude - Platform for Brazilian Art Galleries Abroad, uma parceria estratégica entre a Associação Brasileira de Arte Contemporânea – ABACT e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex-Brasil.

Confira abaixo alguns detalhes do que as galerias prepararam para o evento digital:

Fortes D'Aloia & Gabriel - palinha no Canal
Seção: Principal
Exposição: A complexidade da vida na cidade e tudo o que circula o ambiente urbano

Galeria Luisa Strina - palinha no Canal
Seção: Diálogos
Exposição: Apresentação dedicada exclusivamente ao consagrado artista Cildo Meireles, com seu trabalho desde 1973 até 2019.

Galeria Cavalo
Seção: Frame
Exposição: Dedicada à artista brasileira Marina Weffort, que traz uma série de monocromos baseados em desenhos da paisagem e elementos naturais.

Galeria Marilia Razuk - palinha no Canal
Seção: Principal / Spotlight
Exposição: Overview de trabalhos dos principais artistas nacionais do século XX e também de novos talentos do país.

Galeria Nara Roesler - palinha no Canal
Seção: Principal
Exposição: Trabalho solo do artista cubano Marco Castillo que traz trabalhos baseados nas heranças culturais modernistas de Cuba.

Galeria Millan
Exposição: Obras dos artistas que promovem um diálogo entre gerações. São eles Tunga, Ana Prata, Rodrigo Andrade, Henrique Oliveira, Anna Maria Maiolino, José Damasceno e José Resende.

Mendes Wood DM
Seção: Principal
Exposição: Traz trabalhos dos artistas Adriano Costa, Sonia Gomes, Patricia Leite, Pauno Limer Pjota, Paulo Nazareth, Marina Perez Simão, Vojtech Kovarik, Mimi Lauter, Antonio Obá, Rosana Paulino, Marina Perez Simão, Solange Pessoa.

Vermelho
Seção: Principal
Exposição: Apresenta trabalhos dos artistas Marcelo Cidade, Jonathas de Andrade, Rosângela Rennó, Ana Maria Tavares, Iván Argote, Claudia Andujar, Cinthia Marcelle, Carmela Gross, Angela Detanico & Rafael Lain, Clara Ianni, Nicolás Robbio, Marcelo Moscheta, Lia Chaia, Tania Candiani, Edgard de Souza, Carlos Motta, Dora Longo Bahia, André Komatsu) que trazem materiais, procedimentos e visões políticas que se manifestam de diferentes maneiras em suas carreiras.

As visitas ao Frieze Viewing Room ficam disponíveis ao público até 15 de maio, através do site frieze.com/viewingroom.

Sobre o Latitude - Platform for Brazilian Art Galleries Abroad

O Latitude é um programa desenvolvido por meio de uma parceria firmada entre a Associação Brasileira de Arte Contemporânea - ABACT, e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos - Apex-Brasil, para promover a internacionalização do mercado brasileiro de arte contemporânea. Criado em 2007, conta hoje com 43 galerias de arte do mercado primário, localizadas em sete estados brasileiros e Distrito Federal, que representam mais de 1000 artistas contemporâneos. Seu objetivo é criar oportunidades de negócios de arte no exterior, fundamentalmente através de ações de capacitação, apoio à inserção internacional e promoção comercial e cultural.

Posted by Patricia Canetti at 5:17 PM