Página inicial

Blog do Canal

o weblog do canal contemporâneo
 


outubro 2018
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      
Pesquise no blog:
Arquivos:
outubro 2018
setembro 2018
agosto 2018
julho 2018
junho 2018
maio 2018
abril 2018
março 2018
fevereiro 2018
janeiro 2018
dezembro 2017
novembro 2017
outubro 2017
setembro 2017
agosto 2017
julho 2017
junho 2017
maio 2017
abril 2017
março 2017
fevereiro 2017
janeiro 2017
dezembro 2016
novembro 2016
outubro 2016
setembro 2016
agosto 2016
julho 2016
junho 2016
maio 2016
abril 2016
março 2016
fevereiro 2016
janeiro 2016
dezembro 2015
novembro 2015
outubro 2015
setembro 2015
agosto 2015
julho 2015
junho 2015
maio 2015
abril 2015
março 2015
fevereiro 2015
janeiro 2015
dezembro 2014
novembro 2014
outubro 2014
setembro 2014
agosto 2014
julho 2014
junho 2014
maio 2014
abril 2014
março 2014
fevereiro 2014
janeiro 2014
dezembro 2013
novembro 2013
outubro 2013
setembro 2013
agosto 2013
julho 2013
junho 2013
maio 2013
abril 2013
março 2013
fevereiro 2013
setembro 2012
agosto 2012
junho 2012
abril 2012
março 2012
fevereiro 2012
novembro 2011
setembro 2011
agosto 2011
junho 2011
maio 2011
março 2011
dezembro 2010
novembro 2010
outubro 2010
setembro 2010
junho 2010
fevereiro 2010
janeiro 2010
dezembro 2009
novembro 2009
maio 2009
março 2009
janeiro 2009
novembro 2008
setembro 2008
agosto 2008
julho 2008
maio 2008
abril 2008
fevereiro 2008
dezembro 2007
novembro 2007
outubro 2007
agosto 2007
junho 2007
maio 2007
março 2007
janeiro 2007
dezembro 2006
outubro 2006
setembro 2006
agosto 2006
julho 2006
junho 2006
maio 2006
abril 2006
março 2006
fevereiro 2006
janeiro 2006
dezembro 2005
novembro 2005
setembro 2005
agosto 2005
julho 2005
junho 2005
maio 2005
abril 2005
março 2005
fevereiro 2005
janeiro 2005
dezembro 2004
novembro 2004
outubro 2004
setembro 2004
agosto 2004
junho 2004
maio 2004
abril 2004
março 2004
janeiro 2004
dezembro 2003
novembro 2003
outubro 2003
agosto 2003
As últimas:
 

outubro 10, 2018

Eduardo Frota na Marcos Amaro, Itu

Eduardo Frota apresenta projeto inédito na Fábrica de Arte Marcos Amaro

O artista foi o segundo contemplado pelo edital de ocupação lançado em novembro de 2017 pela Fundação Marcos Amaro

A partir do dia 1º de setembro, o artista Eduardo Frota apresenta na Fábrica de Arte Marcos Amaro (FAMA), em Itu, des/CONSTRUIR SOBRE RUÍNAS, projeto inédito, concebido especialmente para um dos galpões da extinta Fábrica São Pedro, voltada ao setor têxtil. Construída em diálogo com a arquitetura do local e fazendo uso de escombros, o trabalho site specific sugere uma reflexão sobre as incongruências do sistema industrial. A exposição segue em cartaz até 1º de dezembro.

Montada no Galpão do Urubu, onde antes funcionava a tinturaria da fábrica, a instalação toma forma de um espelho d´água azul índigo, alimentado artificialmente por um líquido que verte pela antiga chaminé da caldeira da usina. O tubo condutor que antes expelia o vapor utilizado como fonte de energia para todo o complexo, tem agora seu ciclo invertido e é ressignificado.

"Abre-se aqui uma questão fundamental sobre o uso da água: a relação contraditória que há entre sua oferta em abundância para a indústria manufatureira de capital privado e sua escassez e extravio quando direcionada à população. As políticas públicas que deveriam assegurar o direito universal à água e seu reuso, com o retorno à natureza não como resíduo de poluição ambiental, são excluídas de modo a atender ao interesse de poucos", afirma o artista.

No espaço, a cena contínua insere o visitante em uma atmosfera onde se sobrepõem dois tempos distintos. O líquido, um dia intrínseco à operacionalização da produção têxtil em um galpão industrial de tinturaria, retorna a sua fonte, trazendo consigo a tinta que o coloriu neste processo.

A exposição de Eduardo Frota é o segundo projeto premiado pelo Edital de Ocupação da Fábrica São Pedro, promovido pela Fundação Marcos Amaro com o intuito de fomentar a produção artística contemporânea. O primeiro deles, realizado entre abril e julho deste ano, foi encabeçado pela artista Edith Derdyk.

Sobre o vencedor

Eduardo Frota é um artista plástico cearense e foi indicado ao prêmio PIPA em 2010. Tem realizado exposições coletivas e individuais no Brasil (Museu Oscar Niemeyer, XXC Bienal Internacional de São Paulo e outras instituições) e no exterior (Arte Brasileira Contemporânea, Líbano e S. Paulo – Centro per l'Arte Contemporânea, Itália), desde 1977. Atualmente, também atua como professor de arte e educador.

É formado em Arte na Educação (CIAE) pela Escolinha de Arte do Brasil (EAB – RJ), possui licenciatura em Educação Artística pela Faculdades Integradas Bennet (RJ) e frequentou a Escola de Artes Visuais (EAV – RJ). Na década de 90, foi cofundador e coordenador do núcleo de artes plásticas do Alpendre Casa de Arte (CE) e em 2001, curador adjunto do II Programa Rumos Visuais Itaú (CE, PI, MA e TO).

Sobre a FMA

A Fundação Marcos Amaro é uma organização cultural privada sem fins lucrativos, que tem como objetivos incentivar a criação artística contemporânea, investigar criticamente e documentar os caminhos da arte, e, ainda, possibilitar ao público o acesso ao acervo do colecionador e artista Marcos Amaro. Sua sede está instalada na Fábrica de Arte Marcos Amaro (FAMA), em Itu, cidade a 100 quilômetros da capital.

Entre as iniciativas que promove, estão um criterioso programa de exposições, um edital anual de apoio a artistas, uma premiação anual de destaque para melhor produção criativa, o estímulo contínuo à pesquisa acadêmica, além da promoção de debates e projetos especiais em espaços públicos.

Posted by Patricia Canetti at 3:08 PM